Home Indústria Naval China ultrapassa EUA como principal nação marítima do mundo

China ultrapassa EUA como principal nação marítima do mundo

4769
42
CSCL Venus, imagem via Daniel Eckhart
CSCL Venus, imagem via Daniel Eckhart

A China é o maior país de transporte marítimo internacional, de acordo com um novo relatório apresentado pela DNV GL e pela Menon Economics na feira SMM em Hamburgo, em 5 de setembro.

O estudo, intitulado “As Nações Marítimas Líderes do Mundo”, compara as 30 nações marítimas líderes em todo o mundo em quatro pilares marítimos fundamentais: navegação, finanças e direito, tecnologia marítima e portos e logística, na tentativa de compreender os principais impulsionadores por trás do sucesso marítimo nacional.

O novo relatório acompanha o relatório de 2017 da Menon e da DNV GL sobre as “Capitais Marítimas Líderes do Mundo”, mas muda o foco para uma extensa revisão do setor marítimo em nível nacional.

Como explicado, as 30 nações foram classificadas por tamanho e magnitude em todos os quatro principais pilares marítimos e seus subgrupos. Como o setor marítimo é o principal motor de toda a indústria marítima, mais peso foi dado ao setor de transporte marítimo.

O relatório de 2018 classifica a China como a principal nação marítima do mundo, devido aos quatro maiores rankings em todos os pilares marítimos. A posição da China é particularmente forte nos portos e no pilar da logística, com os maiores portos de contêineres e granéis do mundo.

“A força da China é esmagadora, particularmente no pilar de portos e logística, mas também no transporte marítimo”, disse Erik W. Jakobsen, sócio-gerente da Menon Economics e co-autor do relatório.

“Não deveria nos surpreender, no entanto, já que a China é o maior país exportador e importador do mundo. A outra superpotência econômica, EUA, segue a China no ranking, com os principais portos e cidades marítimas na costa leste e oeste”, acrescentou.

Os EUA estão em segundo lugar, pontuando alto em todas as quatro dimensões, seguidos pelo Japão. Alemanha, Noruega e Coreia do Sul, dividem o quarto lugar. A força da Alemanha reside na sua consistência, com um top cinco em três categorias, enquanto a Noruega tem a sua posição mais forte em finanças marítimas e direito e tecnologia marítima. A Coreia do Sul é a top 10 em tecnologia marítima e está entre as 10 maiores em frete e portos e logística.

“Para os três principais países marítimos, os rankings do estudo refletem o tamanho de suas economias nacionais”, Shahrin Osman, Chefe Regional de Consultoria Marítima para o Sudeste Asiático, Pacífico e Índia, da DNV GL Maritime, co-autor dos relatórios de 2017 e 2018, comentou.

“Curiosamente, no quarto lugar conjunto da Noruega, Coreia do Sul e Grécia na 7ª posição, podemos ver que os países “menores” ainda podem ter uma influência e importância fora do comum no mundo marítimo, devido às suas tradições, história e inovações”, ele disse ainda.

O Brasil está em 22º lugar, segundo o relatório.

FONTE: World Maritime News

42 COMMENTS

  1. Em pensar que até poucos anos o governo investia na nossa industria naval, oferecia crédito para construção e modernização de estaleiros, reservava mercado para aumentar a demanda, chegou até a mediar acordo para que os coreanos compartilhassem tecnologia e KnowHow… por isso eu nunca vou deixar de pensar que a Operação Lava-Jato foi um movimento orquestrado para desmontar o Brasil. A venda de ativos da Petrobrás e os leilões do pré-sal a troco de pinga são provas disso. Nunca vamos saber a verdade pq o aparato de inteligência e contrainteligência nacional são absolutamente incompetentes.

      • Isso bate palma pra lava-jata que parou o país e derrubou varias empresas e empreiteras que geravam milhares de empregos e rodava a economia do país.
        Enquanto nos EUA toda vez que estoura um caso de corrupção envolvendo suas grandes empresas estratégicas eles abafam e resolvem atrás das cortinas.
        Nas terras tupiniquins fazem um show midiático em cima da corrupção nas empresas e derrubam tudo.
        Eai, valeu a pena a lava a jato ? Melhorou sua vida ? Uma coisa eu tenho ctz : a corrupção nunca vai acabar.

    • Nada mais falso meu caro Relojoeiro! A Lavajato não desmontou nada mas apenas desvendou o maior esquema de corrupção do mundo ocidental, convenientemente escondido sob a fachada de um suposto projeto desenvolvimentista, onde um cartel de empreiteiras se uniu a um partido político para saquear o Estado.

    • Fatos que reforçam tal teoria:

      . Sergio Moro é ex aluno do DOS (Departamento de Estado dos USA)
      . A venda do campo de Carcará (o mais rentável do pré-sal), imediatamente após a operação lava jato, por 2,5 bilhões de reais a Stateoil. As reservas desse campo em valores atuais é de 1 trilhão de reais.
      . Moro é homenageado em 2017, em um evento exclusivo, na Câmara de Comércio Brasil-USA. Estranho, não?
      . Cancelamento do programa VLS da força aérea brasileira, meses após o impeachment.
      . Falha no lançamento do veículo de manobra SARA suborbital. (Um prótótipo de MIRV segundo seus detratores).
      . Pedido de recuperação de 3 das 5 maiores construtoras brasileiras.
      . Cancelamento das encomendas de navios e sondas da Petrobrás e a consequente dilapidação da industria naval brasileira.
      . Fragilização do aparato diplomático brasileiro. Hoje a Colômbia entrou pra OTAN, Barão do Rio Branco se remexe no túmulo (kkkk).
      . Venda das 2 maiores distribuidoras vinculadas à Petrobrás: Liquigás e BR distribuidora.
      . Leilão do campo de Azulão… ironicamente meses após a possibilidade de haver uma nova reserva de gás natural no perímetro do campo. Um bilhete premiado de cartas marcadas.
      . A venda de ativos da empresa por valores 900% menores que o da aquisição.

      É muita coincidência junta…

    • Ahhh, entao nao houve corrupcao generalizada, a Petrobras nao for saqueada, ou melhor tds as estatais, o molusco e inocente, o BNDS nao jogou no lixo bilhoes para financiar ditaduras amigas.
      Tem gente que ainda acredita nessas fantasias de que Sergio Moro trabalha para a CIA e outros sandices.
      E pensar que poderia ter aproveitado o boom das commodities e investido forte em infrastructure …

    • sub-urbano 7 de setembro de 2018 at 21:16
      kkkkkkkkk menos, muito menos…criticar a justiça por conter bandidos não tem nada de nobre, o ato de roubar da coletividade sim deve ser criticado. Por fim, fez tanto por nossos meios navais que a nossa marinha está no fundo do poço e os estaleiros quebrados após a maior recessão da história, dar dinheiro para estaleiros NÃO é e nunca foi política pública sustentável.

  2. Houve momentos de desenvolvimento. Foi a partir da metade dos anos 90 até o final que houve o sucateamento da indústria naval. De 2003 à 2010(reconheço)se tentou implementar novos investimentos . Em 2010 em diante não se deu continuidade na modernização houve , sim sucateamento ainda maior e quebra devido a incompetência governamental. Provavelmente levaremos anos para estar entre os 10 primeiros novamente. Não posso opinar sobre Lava -Jato ou venda de ativos da Petrobrás com maior profundidade, O primeiro caso de polícia, ao segundo a Petrobrás quanto a perfuração e descobertas de novos poços ainda é Top de linha. O problema da empresa está na distribuição e refino( onde a porca torce o rabo) e inchaço de pessoal. No mais concordo, uma lástima a indústria naval nestas condições. Muita gente desempregada. Morei(família) próximo ao estaleiro Mauá em Niterói-RJ sei o que é ver o esplendor e a derrocada de um estaleiro, de uma indústria. Fiquei deprimido. Abraços.

  3. Tenho fé em Deus que em menos de 5 anos a China vai desbancar a economia americana e com certeza vai aumentar seu poderio militar e vai comandar a nova Ordem Mundial

  4. Parabéns a China.
    sub-urbano esta certíssimo, lava jato = Departamento de estado EUA.
    O império americano esta em declínio irrecuperável, só lhe resta guerras comerciais ou guerras de fato. A pá de cal será quando deixarem de usar somente o Dólar nas transações comerciais globais.

  5. Surpreendente! Como o Brasil caiu! Sendo o maior exportador de commodities e minério de ferro do mundo e também petróleo. Penso que o próximo governo deveria ter um gabinete de crise para tratar a questão portuária, com programas para acelerar o crescimento novamente. Há megas investimentos em Itaboraí, Ipojuca… tudo paralisado. Investir na indústria naval que desempregou quase 40.000 só no Rio de Janeiro, reparar essas taxas de importação que só favorece a indústria naval estrangeira que vem fornecendo 65℅ de tudo que a indústria petrolífera brasileira necessita. O estaleiro aliança por exemplo tinha 12000 pessoas trabalhando hoje tem 1800 apenas. Investir na modernização dos estaleiros, investir em marinha mercante, marinha de pesca, marinha de guerra e sobretudo na indústria petrolífera sem vender toda a infraestrutura da Petrobrás…. é o caminho certo. Será que tem algum candidato que tenha visão para melhorar aquilo que no passado não muito distante estava dando certo! que leva jeito para alavancar a indústria naval e portuária, melhorar nossa posição no ranking e sobretudo gerar centenas de milhares de empregos???

  6. A maior surpresa vem do Vietnam, país a poucos anos destruído, e hoje já ostenta a 29 posição, os países Asiáticos estão sempre se superando. Nesta lista temos vários, maioria destruídos, ocupados 2 guerra, e, hoje 70 e poucos anos depois, reconstruídos, boa estrutura tanto social como econômica, maioria com suas marinhas bem estruturadas, e nós brasileiros, não fomos ocupados nem destruídos, após a guerra éramos uma nação saudável, porem, paramos no tempo. Só roubo e falcatruas, armações, vivemos de comprar equipamentos militares de segunda mão para todas as FFAA, não temos saúde, educação, segurança, só temos ladrão e ainda temos que pagar para eleger e depois eles virem nós roubar. Que saga.

    • é aquilo que venho pensando e falando para meus amigos, o BR não sofreu nada, não tem ameaça, todo mundo é amigo. logo, para que ser grande né? para que se defender? basta ficarmos no arroz com feijão apenas… o problema é que o BRsileiro pensa apenas em si mesmo, esquece o contexto de nação e por isso, por mais que não soframos como outros países em diversos aspectos, continuaremos à margem do progresso, enaltecido na bandeira. ordem? nem se fala… parabéns aos chineses, a frota de tesouro voltou.

      • Sofremos sim com os outros países, não há contencioso bélico pelo momento, mas existem atritos que não se resumem apenas no poder militar. Batalhas políticas, econômicas , diplomáticas, financeiras e até guerra cambial são travadas todos os dias pelas nossas instituições, as forças armadas são apenas uma ferramenta entre tantas outras no xadrez do poder.

  7. PARABÉNS à China! Segue firme implementando sua geopolítica e dominando o mundo comercial.

    jagderband#44, quem sabe o problema do sub-urbano -desculpa- não seja fumo de má qualidade, misturado com pasto?…

  8. Eu não exatamente o que quer dizer ” A nova ordem mundia da China ” mas se alguem hoje tiver que sair do Brasil e escolher entre China e os Estados Unidos para viver e cuidar da família e escolher os States então ha algo de muito errado acontecendo por la. Que o diga os chineses que imigraram para o Brasil.

  9. A posição brasileira não é infeliz, muito pelo contrário, poderia ser melhor com certeza, mas mostra a relevância e peso do Brasil.
    O Brasil por tradição e história nunca foi uma potência marítima de relevância, nao é nunca foi uma talassocracia como no caso Holandês ou da Grécia. Outra consideração importante sobre o nosso país é a tendência isolacionista, devida a vários fatores, geográficos e políticos .
    As exportações em nossa economia possuem um incidência bastante pequena, como nós EUA, algo ou pouco mais do 10% do PIB. Diferente das economias asiáticas e até européias, onde a dependência das exportações é muito significativa, no caso holandês, por exemplo, chega a ser 80% do PiB , na Alemanha 40%. Coréia França, Itália, também, dependem muito das exportações.
    O Brasil, possui sua força e fragilidade no mercado interno. Certamente incrementar as exportações será importante para desenvolvimento da nação e para tanto será preciso possuir uma verdadeira Marinha de Guerra, capaz de defender nossos interesses.
    Observem que na lista não há se quer um país latino-americano. Não é pouco, é uma ótima base, considerando os aspectos supracitados, o nosso potencial é imenso.
    Quanto a China, ainda precisa crescer e fortalecer seu poder e adiquirir experiência naval para estar no patamar estadunidense ou até japonês. Falta bastante ainda, mas acredito que irá preencher essa lacuna nos anos que virão.
    Abraços

  10. China, gente que faz.

    Enquanto isso o brasileiro, influenciado pelo ”sebastianismo” lusitano, aguarda o ”Salvador da Pátria” que ou está preso ou está na UTI.

    Lamentável…

  11. Olha…pois é,

    O Thiago fez um caminho certo. Não somos potência. Estamos isolados pelo mar, pela selva e pela língua. Nosso comércio exterior é pequeno. Estamos lá pelo 25o.lugar. Apesar do PIB nos colocar entre os 10 maiores.

    Os marinheiros explicam como funciona o Atlântico. O pessoal insiste em modificar. Explicou-se novamente que uma coisa é uma coisa. Foi feito daquele jeito para aquela finalidade. Estaleiro também. Cadê a carga? Nossas exportações são 25% do PIB.

    O país tinha uma demanda reprimida. Veio o sonho do pré-sal. Imaginou-se que daria para, aumentando a demanda, alargar a oferta de estaleiros e de navios. Nunca houve oferta de carga ou de óleo na mesma proporção. O petróleo recuperou o preço. Diziam que acima de 57 dólares o barril tava tudo resolvido. Seríamos uma imensa Arábia.

    O petróleo tá batendo 80 e não conseguimos atingir a famosa suficiência. Após 4 anos declarando prejuízo e após a venda de ativos…zaz! a Petrobras troca de presidente e anuncia lucro. Bastou trocar quem manda…60 dias depois…lucro! Sem vender ativo. Só no chinelinho.

    Ora pois,

    Nos entregaram um país de mentirosos. Pré-sal foi bobagem. Mal e pouco chega nos 50% da nossa necessidade. Estaleiros como lojas de supermercados, outra tolice. Não tinha e não tem óleo pra tanto navio. Navios….deixa quieto.

    22o. lugar tá bem bom.

    • Esteves, realmente eu não encontrei algo negativo nesse relatório. Aponta para as 30 nações que lideram no quesito marítimo, existem mais duas centenas de nações no mundo , portanto já o fato de estar presente nessa classificação é algo positivo para um país periférico, latino-americano e em desenvolvimento como o Brasil que não um exportador de excelência e nem uma potência marítima. Não é absolutamente negativo. Pode melhorar com certeza, mas repito não é negativo, são quase todas nações plenamente desenvolvidas ou potências.
      Quanto as exportações brasileiras ser 25% do PIB, não achei esse dado, se me repassar a fonte serei grato. Em 2017 o PIB brasileiro foi de 6,6 trilhões de reais ( peço confirmação) e as exportações correspondiam a 217 bilhões de dólares , que no cambio de 2017 não superava os 3,5 reais por dólar.
      Abraços

      • Somei 12% de bens e serviços + 12% de commodities. Se não estiver correto, veja lá.

        Mania de se achar grande. Não somos. Commodities tem valor agregado muito baixo. Óleos brutos, açúcar, soja, carnes, minérios. Essa é nossa pauta de exportações. Um país que se abriu ao mundo em 1988. Com Collor de Melo. Um país que ainda monta carros com motores do Monza. Um país que perdeu até a única fábrica de bicicletas. Não produz máquinas nem motores.

  12. Infelizmente, vejo que a única saída para o Brasil é desmontar tudo, e começar de novo. O outro dia estava ajudando meu filho montar um set de Legos, e depois de cometer um erro irreparável tive que fazer isso. O caso do Brasil é o mesmo. Gostamos aqui no blog de discutir e aprender sobre equipamentos militares, e até aí tudo bem.
    Mas do jeito que anda o país, daqui a pouco isso pouco vai importar.
    E quanto ao Sub-urbano, não estou de acordo com a maioria do que ele opina, mas devo dizer que aqui nos Estados Unidos é conhecimento comum entre integrantes das Forças Armadas, como eu, assim como os funcionários governamentais que o que ocorreu no Brasil com a Lava Jato começou lá no US State Department. Nāo é nenhum segredo, nāo. É conversa diária no water cooler.
    Mas enfim, o que fazer?

    • Nenhuma surpresa que tenha começado lá, como tudo começa lá quando o governo daqui não é muito querido por lá. Mas se for querido não tem começo, recolhem as informações e arquivam. FHC, o puppet de Clinton, que o diga.

  13. As fotos explicam tudo: no deck à ré da torre de controle os containers para abastecer as lojas da 25 de Março, em São Paulo, e à frente da torre de controle os containers para abastecer as lojas do Saara, no Rio de Janeiro . . .

  14. Domine os mares e dominará o mundo…
    Com relação ao Brasil, Lula e o PT roubaram o país até a sua falência, os EUA como sempre aproveitaram a fraqueza do “moribundo” pra derrubar o Brasil de vez e tirar proveito, base de Alcântara, Embraer, etc

  15. Legal, agora o problema do Brasil é a PF, MPU, PGR e o judiciário em geral investigar e prender corruptos, paralisando parcialmente contratos vencidos através de esquemas de corrupção. Agora nossos políticos corruptos, que inflam contratos públicos como o COMPERJ orçado em 9 bi e até agora gasto quase 50 BI, canalizam dinheiro para seus bolsos é frutos dos EUA, China, Rússia e da minha avó, da CIA, do FBI, da KGB, dos aliens, dos chineses que compraram quase metade do pré-sal e o resto das estatais e contratos públicos, da Venezuela, Moçambique, Niger, Bolívia, Cuba, Equador que levaram bilhões dos brasileiros via BNDES, dinheiro que nunca mais volta…Pelo amor de Deus, ouvir isso de um analfabeto até é compreensível, mas ouvir isso de pessoas aparentemente normais e com acesso a informação é o fim!
    O problema do Brasil é a LAVA JATO que investiga blocos de corrupção na Petrobras, paralisando pontualmente contratos fraudados (ação correta), bom mesmo é roubar e inflam os contratos, para que gasta 9 BI no COMPERJ se posso gastar 50 BI e roubar 41 BI e dividir entre empresas, políticos, partidos e amigos de todos os cantos. Errado são os juízes que são aprovados em concursos públicos, que não gostam de corrupção, aqueles malditos…o certo é fazer igual o STF que não prende um bandido a 500 anos, finge não ver nada e tem seus membros indicados politicamente, sendo atualmente 70% indicados pelo PT.
    Vamos acordar!

  16. guilherme santos 8 de setembro de 2018 at 8:50 >>>>>

    Você disse tudo, Guilherme. Combate a corrupção no país virou Big Brother. As empresas são expostas na mídia durante anos, gerando desvalorização e falências dessas empresas brasileiras. Quem aparece depois para comprar essa empresas desvalorizadas a preços de bananas? Multinacionais da Europa e dos EUA.
    A lava-jato funciona contra interesse do país. Temos que combater a corrupção, mas não desse jeito, destruindo empresas produtivas que geram riquezas para o país.

  17. Nossa a autora do post falou sobre o ranking das nações marítimas navais e a galera.ja chegou no Moro? Por isso que tem tanta gente desempregada, alguns viajam no requeijão, nem é na maionese mais. Excelente post. A China o principal destino da soja produzida aqui no Brasil.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here