Home Ciência e Tecnologia NPqHo Vital de Oliveira estuda concentração de microplásticos no Atlântico Sul

NPqHo Vital de Oliveira estuda concentração de microplásticos no Atlântico Sul

4022
40
Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) Vital de Oliveira – H-39
Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) Vital de Oliveira – H39

Desde 13 de setembro, quando desatracou do Rio de Janeiro-RJ, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico (NPqHo) “Vital de Oliveira” tem coletado dados no Atlântico Sul para a produção de informações ambientais (oceanográficas e meteorológicas) em apoio ao Projeto PIRATA (Prediction and Research Moored Array in the Tropical Atlantic).

Uma importante linha de pesquisa que vem sendo desenvolvida é a coleta de microplásticos com rede de arrasto, permitindo estudar mais detalhadamente a concentração no oceano dessas pequenas partículas de plástico (menor que 5 mm) oriundas da fragmentação de plásticos descartados inadequadamente.

Estudos científicos anteriores concluíram que os microplásticos encontrados no oceano funcionam como “esponjas” de contaminantes químicos altamente nocivos e podem causar disfunções hormonais e reprodutivas nos animais marinhos que os ingerem e, consequentemente, em humanos, visto que se propaga ao longo da teia trófica marinha, chegando à mesa dos nossos lares.

Na presente Comissão, também estão sendo realizadas estações oceanográficas com CTD (Conductivity, Temperature and Depth), chegando a 10m do fundo marinho; aquisição de dados de corrente com ADCP (Acoustic Doppler Current Profiler); concentração de CO2 com Underway pCO2; temperatura e salinidade da superfície do oceano com termossalinógrafo; lançamento de boias de deriva; medição das condições atmosféricas com radiossondas; sondagem batimétrica com os ecobatímetros multifeixe EM 710 e EM 122; perfilagem do subfundo marinho com perfilador SBP 120; e medição do campo gravimétrico terrestre com o gravímetro Marine Gravity System (MGS-6).

FONTE: Marinha do Brasil

40
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
23 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
Luiz GalvãoALEX TIAGORaquelineThiagoJames Marshall Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
MK48
Visitante
MK48

Interessante.

Uma Força Naval que não tem recursos para nada além de pagar soldos e pensões, ainda consegue participar de projetos científicos.

Já passou da hora de uma mudança Constitucional, para que se faça uma separação entre Marinha de Guerra, Guarda Costeira e pesquisas científicas.

Ocorre que para cada uma dessas grandes áreas a MB faz ações por espasmo a fim de cumprir suas obrigações constitucionais, mas na prática, nada se resolve.

Muito disso é culpa do próprio Almirantado que historicamente, nunca foi favorável a criação de uma Guarda Costeira, independente da MB, por razões óbvias.

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Multiplicar por 3 a estrutura não vai aumentar as despesas na mesma proporção?

MK48
Visitante
MK48

Sim, claro que aumentaria, mas não é possível continuar com com essa verba irrisória que a MB dispões hoje para investimento e custeio de operações, em que pese o erro crasso que cometeram aumentando a despesa com pessoal.

Zorann
Visitante
Zorann

Aí sua solução é acabar de danar tudo né? Pra quem nao tem dinheiro pra nada, o cara quer triplicar as estruturas redundantes…. Vai tirar dinheiro de onde pra fazer isto?
.
Qualquer um que souber somar, sabe que a sua proposta é a pior possível

Mk48
Visitante
Mk48

Prezado, ao contrário de muitos que comentam aqui como se estivessem na Sala da Justiça, resolvendo todos os problemas do Mundo, simplesmente dei a minha opinião. Acho sim que estruturas separadas seria melhor, como é feito inclusive em outros países.

Um abraço.

P.S. Toma um chazinho de camomila.

Luiz Galvão
Visitante
Luiz Galvão

Que grosseria !

Zorann
Visitante
Zorann

Só completando: averba da Marinha não é irrisoria, muito pelo contrario. A questão é outra.

James Marshall
Visitante
James Marshall

Me desculpe mas isso é praticamente impossível aqui, o Brasil é centralizado demais e isso está enraizado na nossa cultura.
Sugiro tomar um chazinho de semancol.
Abraços.

MK48
Visitante
MK48

Prezado,

“o Brasil é centralizado demais e isso está enraizado na nossa cultura.” E ?

Se você se identifica e acha correto essa “cultura enraizada e o Brasil ser centralizado”, o problema é seu, não me inclua nisto.

Penso diferente e penso independente.

Penso também que comentários como o seu é que não contribuem em nada com o blog.

Abraços e por gentileza me faça o favor de não comentar meus posts. Dispenso.

Cangaceiro
Visitante
Cangaceiro

Será que precisamos ir tão longe e mudar a CF88? Já temos o CFN vinculado a MB, e a Avex vinculada ao EB, porque não criar a Guarda Costeira vinculada à MB? Isso seria feito diretamente por Decreto. Já sobre pesquisa científicas, principalmente aquelas não exclusivamente militares, eu passaria sim, pro orçamento do Ministério de Ciência e Tecnologia, mas aí entramos num problema, pois esse ministério também iria querer os Meios + Pessoal alocado pra isso. O ruim de termos forças separadas, e pensarmos em separar mais, é que com o orçamento insuficiente nas 3 forças, ainda fazemos compras separadas,… Read more »

Mk48
Visitante
Mk48

Ótimo comentário Cangaceiro.

James Marshall
Visitante
James Marshall

Por que não posso comentar nos seus posts, por acaso você se acha superior aos outros aqui? Se o site disponibiliza isso eu o farei SIM. Algum problema?

Pedro
Visitante
Pedro

Olá, se me permite responder com a minha opinião. A única solução para uma Marinha como a do Brasil é um aumento do orçamento e reestruturação de meios, pessoal e equipamento, com padronização de meios e equipamentos e instalações. Criar novos ramos em nada resolve o problema se o orçamento se mantiver o mesmo ou se os equipamentos forem tão diversos como são actualmente. Vou lhe dar um exemplo, neste caso do meu país, no caso a força aérea portuguesa: um dos principais problemas nacionais são os fogos florestais, que no ar são combatidos por meios da proteção civil e… Read more »

Agnelo
Visitante
Agnelo

Prezado Os motivos q levam alguns países de ter Marinha separada de Guarda Costeira são vários. Cada país acha sua solução. Marines separados ou não ou fazendo parte do exército e por ai vai. A Espanha tem navio no exército…. Espanha e Chile tem uma Arma (como Inf e Cav) que são como bombeiros em seu exército. Muitos já escreveram aqui sobre isso. Criar uma Guarda Costeira significa criar outra estrutura de Ensino, Comando, Administrativo etc. E não se engane…. o $$ será repartido. Ou seja, se uma Guarda Costeira for criada, saindo o pessoal da Marinha ou não, o… Read more »

Zorann
Visitante
Zorann

Exato…e no fim vc vai fazer ainda menos.. gastando o mesmo valor (ou gastando mais).

Vovozao
Visitante
Vovozao

Mesmo com os graves problemas que a MB tem, está sempre participando de comissões, pense se realmente nossa marinha tivesse todos os recursos que necessita, aí seríamos uma Marinha de bandeira em todos os mares.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Com a nossa limitação de meios navais a Guarda Costeira deveria ser uma Diretoria da MB. Na Constituição consta que o policiamento dos Mares seja exercido pela Policia Federal.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Nas dimensões de nossos meios navais, me parece que a Guarda Costeira deve ser uma Diretoria da MB. Não podemos erigir toda uma estrutura paralela, que no fim vai depender de outros para que atinja seus objetivos. Na Constituição Federal consta que o policiamento dos mares é atribuição da Policia Federal (Pasmem!).

VEIGA 104
Visitante
VEIGA 104

Boa noite a todos. Acredito que se não fosse a Marinha não haveria nesse país pesquisas oceânicas de nível tão elevado . Sabendo o desinteresse de nossos governantes por tudo que é sério e importante para o Brasil e voltados apenas para o interesse pessoal, ” desmilitarizar ” determinados projetos é simplesmente condenar a falência, degradação, corrupção e como em vários exemplos de pesquisas científicas os resultados serem jogados no lixo pela falta de continuidade . Parabéns a Marinha do Brasil e as forças armadas que apesar de tudo mantém esse país participando de projetos com outras nações com seriedade… Read more »

Mikhail Bakunin
Visitante
Mikhail Bakunin

Vide o programa espacial que praticamente foi para o lixo ao ser retirado da FAB e ser entregue à AEB.

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Seria menor que 5 milímetros mesmo? Ou menor que 5 micrometros?

Raqueline
Visitante

Olá, é cinco milímetros mesmo:)

Guizmo
Visitante
Guizmo

Este é, na minha opinião, o mais belo navio da Esquadra, seguido do “Bahia”

Miguel
Visitante
Miguel

Exatamente o que pensei ao ampliar a foto acima! Linda embarcação!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Caramba, comentaram um monte de baboseira e esqueceram do principal! Parabéns ao pesquisadores por esta iniciativa, em um país onde a pesquisa é relegada ao terceiro plano!

Em tempo, antes que falem mal da MB. o “Vital de Oliveira” é compartilhado com o Ministério da Ciência,Tecnologia e Inovação, sendo sua operação custeada em parte por este.

india-mike
Visitante
india-mike

Exatamente, o ministério de ciência e tecnologia ajuda no custeio deste navio, e embora a tripulação e o navio sejam da marinha, os pesquisadores embarcados acredito serem todos ou quase todos civis, pagos por entidades diversas como universidades. Inclusive existem outros órgãos públicos no Brasil que operam integralmente navios oceanográficos como a USP e outros: http://io.usp.br/index.php/infraestrutura/museu-oceanografico/51-portugues/publicacoes/series-divulgacao/equipamentos-e-tecnologias/820-embarcacoes-oceanograficas Já no caso dos navios subordinados aos distritos navais que fazem a tarefa de “guarda-costeira”, já foi explicado aqui por oficiais da MB que quando esses navios saem em missão, suas tripulações são complementadas por agentes federais (pagos por seus respectivos órgãos) para realizar… Read more »

Enzo
Visitante
Enzo

Trabalho de importância científica e investigativa ímpares, silencioso, árduo, tocado por homens e mulheres, militares e civis -trabalhadores- que distantes do conforto de terra, sem domingos ou feriados, façam chuva ou sol, votação eleitoral, morte de parentes ou nascimentos; estiveram e continuarão dando a sua cota na missão, à despeito do que acontece nos bastidores e salões envelopados e suntuosos, já que o destino constitucional de muitos é cumprir ordens e mostrar bons resultados, à revelia de um quadro não muito esperançoso num tocante prático e geral, dentro da própria força.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Este navio seria mais útil em uma universidade.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Foi construido na China no estaleiro Guangzhou Hantong Shipbuilding and Shipping Co. Ltd., de Xinhui, teve seus equipamentos instalados em Singapura e foi testado na Indonésia pois Singapura não tem local para testes, seu mar se resume ao porto.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

A Marinha comprou os navios patrulhas é agora passará para uma guarda costeira,sairia pessoal da marinha para formar o comando. É teria que formar os primeiros marujos,tudo isto é custo.Sou contra pois a Marinha pode fazer esse serviço,e mesmo apoiar a pesquisa sim já fazem na Antartica e o Almiratado não está reclamando disto,estão reclamando de mais dindim para a força,sem entrar em Politica principalmente mas o temer e o meirrelle cortou muita grana,bem que surgiram compras de oportunidade.

MK48
Visitante
MK48

Ronaldo,

Pessoal qualificado para formar uma GC a MB já tem de sobra. Existe excesso de pessoal na MB.

O que falta de fato é dinheiro para comprar patrulheiros para uma hipotética GC independente da MB.

Abraços.

Ronaldo de souza gonçalves
Visitante
Ronaldo de souza gonçalves

Sou contra guarda costeira pois seria uma outra organização.claro que a MB cederia as patrulhas que no meu entender pode vigiar é ter algum poder de fogo.Claro que terá que sair pessoal da mb que a MB gastou muito na formação inclusive os Praças e subalterno é neste tempos de vacas magras deixe as coisas como estão.

Alfredo RCS
Visitante
Alfredo RCS

Deveria pesquisar no mar do sul da China, beeeem perto da ditadura mais poluidora do planeta.

Thiago
Visitante
Thiago

Por isonomia deveríamos também pesquisar bem mais próximos ao nosso país, no Golfo do México, a plutocracia, militaristas e orwelliana mais poluidora do planeta

James Marshall
Visitante
James Marshall

Tem gente aqui que não toma chá de semancol e acha que devemos ter guarda costeira, se nem um mísero navio patrulha a marinha consegue produzir sem anos de atraso, imaginem isso?
Chega de megalomanias e de querer se espelhar em marinhas que NUNCA sequer chegaremos perto, acostumem a nossa incapacidade. Simples assim.

James Marshall
Visitante
James Marshall

Para isso teremos que mudar nossa constituição e pelo que vemos nenhum dos 2 candidatos está afim de fazê lo.

MK48
Visitante
MK48

Exato.

E também tem gente aqui que não aceita uma linha de pensamento diferente, que só pensa dentro da caixinha.

Aprenda a expressar suas opiniões sem denegrir ou depreciar a dos outros.

Abraços.

James Marshall
Visitante
James Marshall

Aprenda a ser mais humilde, quem se acha melhor que os outros sempre cai do salto, beleza campeão?
Outro.

Thiago
Visitante
Thiago

Como leigo penso que a Marinha deveria ser exonerada da obrigação de patrulhamento, combate de atos ilícitos, imigração, fiscalização…etc. seria ideal atribuir esses meios para a polícia federal . Tarefas como missões diplomáticas, humanitárias , científicas fazem sentido e são importantes para MB.

ALEX TIAGO
Visitante

Bom dia pessoal se não me engano esse navio vital de Oliveira foi construído na China alguém sabe o valor do navio???