Home Data Comemorativa Marinha celebra o Dia Nacional da Amazônia Azul

Marinha celebra o Dia Nacional da Amazônia Azul

2021
28

Nos dias 15 e 16 de novembro, o Comando do 1º Distrito Naval realiza diversas ações para celebrar o Dia da Amazônia Azul. Os militares da Marinha promovem ações de limpeza e divulgação alusiva à data na Praia da Urca ( Rio de Janeiro), na Servidão de Passagem (Entre a Praça Mauá e Praça XV), Praias do Canto, Itapoã e Itaparica (Espírito Santo), além da Lagoa da Pampulha (Minas Gerais) e nas Praias da Ilha da Trindade.

Amanhã (16 de novembro), 60 alunos de Escolas Públicas vão participar do Cerimonial à Bandeira no Comando do 1º Distrito Naval e, em seguida, de uma visita guiada no Aquário Marinho do Rio (AquaRio), no Rio de Janeiro, no qual terão contato com exposições da Marinha sobre a Amazônia Azul, Ilha da Trindade, além de instituições que contribuem para disseminar a importância do mar para o País.

A Marinha do Brasil criou o termo Amazônia Azul para voltar os olhos do Brasil para o mar sob sua jurisdição, por ser fonte de recursos, pelos incalculáveis bens naturais e pela sua biodiversidade. Sancionada pela Lei nº 13.187, de 11 de novembro de 2015, o Dia da Amazônia Azul foi escolhido em homenagem à entrada em vigor da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, em 16 de novembro de 1994.
Para mais informações, visite o site marinha.mil.br

DIVULGAÇÃO: Assessoria de Imprensa do Comando do 1º Distrito Naval

28 COMMENTS

  1. 15/11 – quinta-feira, btarde, igual a Amazônia verde, cada dia que passa e mais destruída, poluição, pesca predatória ( principalmente ) pelos chineses, e, ainda para piorar uma marinha sem recursos para proteger toda essa imensidão, não vejo como comemorar a data.

  2. Cada dia “de algo” foi um projeto que circulou em algum dos níveis do legislativo (municipal, estadual ou federal), ou seja, quando aparece um belo dum dia da vassoura, isso foi ao plenário, teve gente trabalhando para correr com a papelada, os inúteis para votar e de 4 em 4 anos aparecem com o discurso do tipo “eu tenho mais de 10 projetos aprovados”…

    Tá aí nosso dinheiro, para o “dia da Amazônia azul”

    Obs.: A mesma lógica vale para os nomes de rua.

  3. Uma sugestão para o novo presidente eleito: Acabar com a AMAZUL, que só serviu de cabidão de empregos, é mais uma estatal inútil e sem função nenhuma para o povo, não serve para absolutamente nada útil e devia ser extinta no primeiro dia, junto com dezenas de outras estatais inúteis e dispendiosas. E com o dinheiro economizado investir em novos vasos de guerra.

  4. A marinha do Brasil tem o estranho hábito de decidir o que é “necessário” independente da avaliação do que é possível pagar, do que é possível ter e depois quer repassar a conta para o governo “resolver” dizendo que estão “protegendo” a Amazônia Azul, como se alguém fosse vir aqui e levar a o Subsolo embora debaixo dos braços.
    A marinha criou um plano gigantesco de dezenas de bilhões dizendo que os submarinos seriam a solução definitiva da defesa do Brasil independente do custo.
    Agora que os submarinos estão sendo construídos a marinha diz que isto não resolve nada e que se não tiver mais 12 navios de bilhões de dólares, o Brasil estará indefeso. Mas afinal esta a marinha é composta de quê. Que bando de irresponsáveis com o dinheiro público.

    • Seja na construção de aviões ou de um submarino nuclear toda a cadeia produtiva se integra…empresas nacionais recebem e geram tecnologia e formam mão de obra especializada…tal processo gera conhecimentos e técnicas transferíveis a outros setores…

  5. “O Brasil é como um banco cujo cofre forte
    está do lado de fora do prédio, e sem ter
    sequer noção da situação de risco !”

    Enquanto neste pais o povo briga de coxinha e mortadela foram vendidas reservas do pré-sal de aproximadamente 1 trilhão(!) de barris de petróleo…a Petrobras pagava 8 dólares pelo o barril para o governo brasileiro agora os estrangeiros só “pagam” 6 centavos de dólar por barril…

    • Foram os almirantes da Marinha que ficaram uma década dizendo que se precisava gastar 30 bilhões de dólares para produzir 12 submarinos sendo 5 deles nucleares e que isso seria a defesa definitiva que nenhum país do mundo conseguiria chantagear nem roubar o nosso Pre-Sal e as riquezas do mar. Daí quando o dinheiro é investido, tudo é feito e começam a ser construídos os submarinos a Marinha vem com a maior cara de pau e diz que se não tiver 12 novos navios de combate o Brasil estará indefeso? Que não teremos defesa sem 12 novos navios de combate ao custo de bilhões de dólares? Ah parem de nos fazer de palhaços. Já que disseram que só o Submarino Nuclear nos salvaria, então agora não venham mudar o discurso da noite pro dia.

  6. “…12 submarinos sendo 5 deles nucleares e que isso seria a defesa definitiva que nenhum país do mundo conseguiria chantagear nem roubar o nosso Pre-Sal …”
    .
    Bom…André, ter 5 SSNs dos quais talvez 3 disponíveis, certificados e municiados e seria necessário duas tripulações para cada um para se conseguir isso eficientemente… poderiam fazer a US Navy pensar duas vezes antes de enviar um de seus preciosos NAes da Frota do Atlântico, mas, não seria uma defesa definitiva contra o restante do arsenal dos EUA e os almirantes brasileiros sabem disso…então, provavelmente a ideia é se ter uma defesa contra a maioria dos países e contando que Brasil e EUA continuem parceiros…não necessariamente uma parceria perfeita…mas…ao menos não em lados opostos.
    .
    Mesmo assim ainda está muito distante o dia em que a marinha brasileira terá um esquadrão de submarinos de propulsão nuclear e não se pode esperar nem investir apenas em submarinos agora com o pouco que se tem e ficar sem navios de superfície para às tarefas do dia a dia…é necessário uma força equilibrada…SSNs, não resolvem todos os problemas e nunca há nem haverá o suficiente deles e isso é válido para todas as marinhas do mundo.

    • Dalton, eu estou usando o argumento dos próprios Almirantes que tem o dever profissional de conhecer aquilo que estão propondo em termos de gastos. Agora, que os gastos foram feitos e que os Almirantes disseram, por 10 anos que os submarinos iriam garantir a nossa defesa, EU NÃO aceito ser feito de palhaço e virem os mesmos almirantes dizerem que os submarinos não são suficientes para nos defender. Quer dizer que na hora de gastar os 30 bilhões, o submarinos eram suficientes, agora que o dinheiro foi gasto, os mesmos almirantes dizem que sem 12 navios novos não dá??? Parem de nos tratar como palhaços.

      • André…
        .
        não lembro de ter lido sobre almirantes declararem que uns poucos submarinos nos
        defenderiam dos EUA…cito os EUA , porque eles fazem parte do “todos os países”
        que você citou…sinceramente, não lembro…sempre entendi que alguns submarinos de propulsão nuclear poderão servir de dissuasão contra algumas nações.
        .
        Só que submarinos não podem fazer tudo, nem nos defender de todos nem executar todas as tarefas necessárias…como por exemplo…participar de uma missão tão importante quanto a do Líbano, então, navios de superfície são necessários até porque proporcionalmente falando, submarinos sempre foram e serão minoria em qualquer marinha e a situação dos navios de superfície da marinha está pior que a dos submarinos…se nada ou pouco for feito, a marinha terá
        mais submarinos que combatentes de superfície ou mesmo número, que não é o ideal.
        .
        abraços

        • Pensando melhor. Lembrando de todo dinheiro que foi desviado na Corrupção no Brasil, de fato, o problema não são os gastos e investimentos da Marinha. Se considerar as centenas de bilhões de reais desperdiçados ou desviados no Brasil, o custo de comprar Navios novos chega a ser baixo em comparação.

  7. Que o Brasil precisa de forças-armadas fortes, modernas e numerosas, não se discute.
    Acho porém bobagem falar de que temos que defender o pré-sal por causa de russos, chineses, americanos e etc….
    Vejam o caso do Golfo do México…..uma das regiões mais ricas em petróleo do mundo….EUA e México exploram petróleo sem problema algum….nunca ouvi dizer que um roubou petróleo do outro…..e olhem que as forças-armadas do México são ainda inferiores as do Brasil!!
    E o México está ali…..vizinho aos imperialistas yankees com a sua poderoso IV Frota bem pertinho….

    • Bem Leandro…acabou não havendo guerra nenhuma…está mais para “Incidente das Lagostas” e conforme um oficial francês que estava no mar na época, que trocou um e-mail comigo muito tempo atrás…foi uma situação de embaraço para os próprios franceses e que dificilmente teria escalado para algo mais sério.
      .
      Além do mais, ocorreu a mais de 50 anos atrás, quando nem mesmo existia as 200 milhas de zona econômica exclusiva…então, na minha opinião, vejo como um exemplo pouco efetivo do que poderá voltar à ocorrer …mas…como nada mais aconteceu desde então, entendo como natural que o episódio sempre seja evocado.

  8. Franz…
    .
    já faz tempo…você não deve estar lembrando…já constava naquele “site” quando abrimos a
    primeira vez…como “Zumwalt Squadron”…simplificando…”ZRON”…para nós que gostamos
    das composições de esquadrões/ alas aéreas/ Grupos de Ataque, etc, quanto mais melhor 🙂
    .
    abraços

  9. André Luis Vieira Lopes,

    A mudança de foco atual não tem por base uma mudança de planos por um erro interpretativo daquilo que é necessário, e sim uma situação verdadeiramente emergencial relacionada as atuais escoltas, cuja perspectiva se torna sombria quanto mais o tempo avança. Não custa lembrar o ocorrido recentemente com a fragata ‘Niterói’, que adernou no porto ( o que provavelmente a retirará de serviço mais cedo… ).

    O alto comando da Marinha identificou o PROSUB como prioridade dentro de uma série de programas que envolvem escoltas, meios de apoio logístico e de projeção de força. Nunca foi declarado que uma coisa só resolveria tudo ou deixaria todo mundo seguro…

    Planos ditando aquilo que é o ideal são comuns a qualquer marinha. E no caso da MB, estamos falando do proposto na Estratégia Nacional de Defesa, que dita como imprescindíveis a posse de uma força de submarinos convencionais e nucleares, uma força de superfície que tenha como espinha dorsal uma classe de escoltas de 6000 ton. full, e navios destinados a projeção de força na forma de um NApLog de 19000 ton. full, um LPD de 12000 ton.full, e ao menos um NAe de 50000 ton. full. É isso…

    Se não teve dinheiro pra executar tudo, a culpa realmente não é da Marinha… Simplesmente lhe foi ordenada que fizesse um plano de reequipamento dizendo o que se considerava necessário e isso foi feito. Ponto. Quem tem que garantir a grana, é o componente político e não a força armada, que é subordinada.

    • RR, obrigado pelas informações.
      Só que esta mudança de prioridade é sim totalmente incoerente. A justificativa do Submarino Nuclear e submarinos é que somente eles nos dariam uma defesa estratégica e por isso foi dada prioridade. Agora que a prioridade foi dada, e o dinheiro foi aplicado, no meio do projeto, a marinha diz que há prioridade são navios. Eu quero quem está disposta á dispor de mais 20% de sua renda, além dos impostos que já paga, para pagar pelos novos gastos da Marinha. Quem aí já está separando 20% da sua renda líquida para ajudar a nossa marinha. Já estão guardando dinheiro para pagar mais impostos??? Concordamos em discordar. Abraços.

      • André,

        De nada.

        Não há nada de incoerente em atender a uma demanda emergencial.

        Sinto dizer, mas até onde já acompanhei o assunto, nunca vi nenhuma declaração de qualquer oficial da MB dizendo que somente os submarinos nucleares e/ou convencionais garantiriam a defesa ( até porque, isso sim seria incoerente, haja visto submarinos serem apenas meios de negação do mar, e não de domínio propriamente ).

        O PROSUB sempre foi de fato prioridade, mas não a única… O que foi dito é que precisaríamos, além do componente submarino, de um componente de superfície tal como descrevi acima. E isso fica claro pelos outros programas em pauta ( PRONAe, PROAnf, PROSUPER, etc. ), dentro de todo o programa de obtenção de meios.

        Enfim… A necessidade de submarinos não exclui a necessidade de vasos de superfície… A Marinha, até onde sei, nunca disse que excluiria… E tanto é que buscou conduzir todos os programas ao mesmo tempo, e só não teve recursos pra tal…

        Outra: a prioridade dada aos meios de superfície por agora, significa, por entrelinhas, que os recursos que seriam depositados no PROSUB serão cedidos ( ao menos em parte ) a esse novo programa de reequipamento da força de superfície ( a classe ‘Tamandaré’ ). E não haverá, portanto, acréscimos significativos de imediato. Até porque, não se tem de onde tirar muito mais, de modo que essa nova conta vai pra frente, pelos anos a seguir; um custo que ia bater a porta de qualquer jeito, haja visto a necessidade de navios de superfície…

  10. GERAÇÃO DO MIMIMI só reclama …

    Nao se enganem,

    A marinha quer e precisa de aquisições importantes para a próxima década(2020-2030) como por exemplo 01 porta-aviões catobar de propulsão convencional, 03 novos navios de multi-propósitos, 12 escoltas(fragatas e corvetas), 05 novos Navios Patrulha Oceânica, 04 caça-minas, 02 navios de transporte e abastecimento, 16 navios patrulha, 10 submarinos ( 10 convencionais e 02 de propulsão nuclear), alem de 32 aviões e 76 helicópteros de vários modelos …
    E nao importa que entra almirante e saia almirante nada vai mudar so mesmo o estilos de comando sendo alguns mais atrevidos e outros mais cautelosa com dinheiro e tempo, mas no final o que conta e que A Marinha do Brasil tem planos planejamento Projetos para fazer uma magnífica armada no Futuro e nada vai mudar isso.

    • Paulo, só fiquei curioso de uma coisa. Quanto, a mais, da tua renda anual, quanto a maior, do teu salário/renda, você está disposto a pagar, a mais, para ter tudo isto?? Digamos que você já paga um valor de 15% de imposto de renda e outros 15% de demais impostos da tua renda. Você está disposta à pagar digamos, mais 20% de imposto de renda, além dos atuais 30% para sustentar esta grande armada? Ou você entende que os OUTROS tem que pagar mais para sustentar os sonhos de uma L´Armata Brancaleone.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here