Home Marinhas de Guerra Rússia limitará trânsito de navios de guerra pela Passagem Nordeste

Rússia limitará trânsito de navios de guerra pela Passagem Nordeste

9866
37

A partir de 2019, a passagem de navios de guerra estrangeiros ao longo da rota marítima do norte exigirá notificação prévia, diz Moscou

Com o gelo derretendo no topo do mundo, a Rússia se declarou no dia 30 de novembro um porteiro náutico.

Moscou vai restringir a passagem de navios de guerra estrangeiros ao longo da cada vez mais importante Passagem Nordeste, disse o Ministério da Defesa da Rússia, “para eliminar o vácuo legal no uso da rota do mar do norte”.

A partir de 2019, a passagem das marinhas estrangeiras será permitida apenas após a notificação preliminar, disse Mikhail Mizintsev, chefe do Centro de Gerenciamento de Defesa Nacional, em uma conferência em Moscou.

A Passagem Nordeste, a rota marítima mais curta entre a Europa e a Ásia Oriental, atualmente é muito cheia de gelo durante a maior parte do ano, mas com o aquecimento global, isso pode mudar, tornando a rota mais atraente para as marinhas e para o comércio.

FONTE: Anadolu Agency

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Washington Menezes
1 ano atrás

xiiiiii

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Certo, mas aquele local não são águas internacionais não? Ou são águas territórias Russas? Entre o Alaska e a Russia?

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

No máximo 200 milhas, e essa distancia esta muito questionada no Mundo inteiro. O Brasil viveu a polemica do Mar Territorial de 200 Milhas no década de 70. Lembro de ver muita discussão no Jornal Nacional.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Fui dar uma pesquisada:

Mar Territorial = 12 milhas nauticas

A Zona Econômica Exclusiva (ZEE) é uma faixa situada para além das águas territoriais, sobre a qual cada país costeiro tem prioridade para a utilização dos recursos naturais do mar, tanto vivos como não-vivos, e responsabilidade na sua gestão ambiental. Estabelecida pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar (CNUDM), também conhecida como Convenção de Montego Bay, a Zona Econômica Exclusiva se estende por até 200 milhas marinhas (ou náuticas) – o equivalente à 370 km.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Chego a conclusão que o Mar da China é bem menor do que eles imaginam…

Robert Smith
Robert Smith
1 ano atrás

Sao aguas internacionais… isso vai gerar outro conflito parecido com o que a China esta tentando fazer no mar da … China….

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Robert Smith
1 ano atrás

“Mar da China” é apenas uma definição geografica e não um territorio declarado.

Seria o Oceano Indico da India??

Robert Smith
Robert Smith
Reply to  Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Sim Ricardo, o “nome” do mar é “Mar da China” isso não quer dizer que o Mar “é” da China… POREM… os Chineses estão sim “tentando”, com todos os argumentos inclusive o do próprio nome, torná-lo uma extensão de seu território, para controlar o trafego marítimo e, bem mais importante para um pais que tem dificuldades para alimentar uma população de mais de 1 bilhão, controlar seus vastos recursos econômicos.
Quanto a “Índia” e o “mar da Índia” … ate o momento me parece que a Índia ainda não esta tentando a mesma coisa…

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Robert Smith
1 ano atrás

Oceano Indico, pelo menos leia o meu post de maneira correta.

Luiz
Luiz
1 ano atrás

Eu acho impossível a Rússia fechar aquele estreito..como os colegas disseram são territórios internacionais…eles ninca consiguiriam…toma mais sanções econômicas.

ScudB
ScudB
Reply to  Luiz
1 ano atrás

Não se trata do estreito.Se trata de TODO o trecho de quase 15 mil km . E parte dele sempre(!) passa pelas aguas russas.

James Marshall
James Marshall
1 ano atrás

O ártico e a Rússia são como unha e carne, vai ser difícil a convivência nessas águas.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  James Marshall
1 ano atrás

É… ainda bem que os EUA estão bem longe do Estreito de Bering..

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
1 ano atrás

Estão querendo fazer como o Irmão maior faz no Mar da China.

Eduardo Lima
Eduardo Lima
1 ano atrás

Cada um fazendo o seu jogo de Poder!

Ricardo Rademacker
Ricardo Rademacker
1 ano atrás

QUEM TEM PODER DE FATO PODE. PAÍSES PERIFÉRICOS E SEM EXPRESSÃO MILITAR A EXEMPLO DO BRASIL NO MÁXIMO QUE PODE FAZER E BATER PALMAS PARA OS OUTROS.

ScudB
ScudB
1 ano atrás

Essa conversa não é de agora. Ja foram ate barrados os Northwind e Burton Island americanos em 64/65 no “Incidente de Vilkitskij”. E não tem muito o que fazer pois quem manda , controla e cuida da passagem e da segurança e ecologia são russos na mesma forma como faz Canada e Noruega nos quintais árticos deles. E mais – tudo conforme a legislação internacional (artigo 243 da Convenção de ONU).
Por tanto – vai continuar assim por muito tempo ainda…
Um grande abraço!

ciceropavei
ciceropavei
1 ano atrás

Pois eu digo que a Rússia e China estão certíssima em reivindicar seus direitos territoriais marítimos e dane-se a ONU

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  ciceropavei
1 ano atrás

Direitos em águas internacionais? Fala sério! Só mesmo dois “rogue states” como Rússia e China para agir assim…

Carta Branca
Carta Branca
1 ano atrás

Decidir unilateralmente por limitar acesso através de estreitos que eu saiba é ilegal mas eles vão tentar atropelar de qualquer maneira, do mesmo jeito que a linha das 9 raias chinesa. O ponto principal dessa história é a gradual aceleração dessas ações geopolíticas de Rússia e China, todas com o mesmo foco, de criar meios para romper ou contornar o bloqueio geográfico imposto a elas desde o inicio do século XX, é a prioridade máxima pra ambas nações e é a agenda principal por trás de todos seus envolvimentos internacionais, mesmo as ações da China contra os navios da Vale,… Read more »

Pedro
Pedro
1 ano atrás

Não esquecer que a jurisdição de uma país nem sempre so se limita a sua ZEE, por exemplo a plataforma continental vai muito além da zona económica exclusiva no entanto é considerada como a continuação submersa do território propriamente dito e portanto, sendo internacional é na mesma parte da zona de influência de determinado país. Esse país pode controlar essas águas mas não necessariamente barrar o tráfego marítimo e o que a matéria diz é isso mesmo, que a Rússia vais fortalecer a forma como gere o tráfego e portanto limita lo em certos aspectos nomeadamente e tal como está… Read more »

ALDO GHISOLFI
1 ano atrás

Pedro, a Rússia vai dificultar o tráfego marítimo de navios militares.

Em águas internacionais, acho impossível, mas não esquecer que em um trecho entre as ilhas Diomedes, Maior e Menor, a largura do canal que separa os territórios americano e russo é de apenas 4km! Nesse local, penso, se a Rússia criar problemas, os EEUU podem facilitar o tráfego.

Pedro
Pedro
Reply to  ALDO GHISOLFI
1 ano atrás

Aldos, todo o país tem o direito a escoltar navios militares na sua área de influência mesmo que em território internacional precisamente por serem navios militares, requesitar um aviso prévio da passagem dos mesmos é perfeitamente legítimo e aceitável, só esse facto já limita, de certa forma, o tráfego marítimo militar. Portugal faz isso por exemplo com navios oceanográficos russos (na realidade espiões) quando os mesmos fazem o seu percurso para entrar e sair do mediterrâneo mesmo com aviso prévio russo. Este tipo de notícia é frequentemente relatado pela marinha aqui em Portugal em épocas mais quentes entre Otan e… Read more »

ALDO GHISOLFI
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Pedro, penso que a Rússia vai dificultar o tráfego marítimo em suas águas jurisdicionais, coisa que pode fazer.
Pode, também, requisitar comunicação prévia para o trânsito de navios miltares em águas ditas estratégicas, mesmo pq isso significa taticamente a manutenção do seu poder e garantia de segurança.
Nada pode fazer nada em águas internacionais, evidentemente, livres.

Pedro
Pedro
Reply to  ALDO GHISOLFI
1 ano atrás

Livres conforme o moralmente aceitável… Seja como for, estamos a dizer o mesmo com palavras diferentes. E dito o que se disse ambos sabemos que o “nada” é realmente algo. Existe policiamento em espaço internacional quando o mesmo se encontra na área de uma nação, sempre houve e sempre vai haver.

100nick-Elã
100nick-Elã
1 ano atrás

Manda quem pode, obedece quem tem juízo. A Rússia vai fechar e ponto final. Se os EEUU quiserem enfrentar, que o faça. Hitler e Napoleão também tentaram.

TIGER 777
TIGER 777
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Não havia misseis nucleares, naquela época, né???

Alessandro
Alessandro
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

como diria minha avó: “falar até papagaio fala, quero ver é fazer”

A China diz a mesma coisa, e vejo os americanos patrulhando todo o mar meridional asiático por causa das ingerências dos chineses naquela região.

isso é briga de cachorro grande, o primeiro que disparar é game over para todos nós!

100nick-Elã
100nick-Elã
Reply to  Alessandro
1 ano atrás

A Rússia não está falando nada, ela fez: fechou o estreito. Quem está falando e fazendo mimimi é a imprensa. Manda a OTAN ir lá e desfechar. Simples assim.

HMS TIRELESS
HMS TIRELESS
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

“A Rússia vai fechar e ponto final.”

Ah é!? Quero ver toda essa valentia russa na hora que um Carrier Strike Group estiver de passagem por lá….

ScudB
ScudB
Reply to  HMS TIRELESS
1 ano atrás

Amigo HMS!
Tirando um pouco de “tensão” das torcidas de lado e falando de modo pratico : Você tem como (hipoteticamente falando) visualizar tal CSG trafegando pela Passagem Nordeste por dentro de estreito de Kara ou por cima das Ilhas Oranskie projetando a forca ou alguma coisa do tipo? Sem perder a metade do grupo sem único tiro ou ameaça militar russa : campos de gelo sem apoio dos quebra-gelo , sem navios-tanques de classe ártico e etc..
Como seria possível e por quantos meses durante um ano?
Um grande abraço!

Felipe
Felipe
Reply to  HMS TIRELESS
1 ano atrás

Basta só um Slava ou um Kirov pra todo esse Carrier strike group ficar bem longe…

ScudB
ScudB
Reply to  Felipe
1 ano atrás

Pior que nem isso..
Tranca entrada e saída e o inverno faz o resto..

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  100nick-Elã
1 ano atrás

Sinceramente você acredita que EUA e Europa pretendem cruzar um oceano (EUA) e marchar pelas estepes Russas percorrendo o nada para chegar a lugar nenhum??? Somente a China com as suas dezenas de milhões de homens é que teria disposição para tal conquista, se fosse Chines a faria em alguns anos.

Armando Eisele
1 ano atrás

Artigo estranho, primeiro que os Russos não acreditam em aquecimento Global e na realidade previram que nos próximos 10 anos teremos uma resfriamento da Terra. Logo, esse discurso acima é da ONU e dos globalistas da nova ordem mundial. Agora eles estão em seus mares defendendo os seus direitos internacionais. Qual é o problema ? Feio é a nossa marinha, nem canhoneira tem para impor respeito no A. Sul.

Formiga
1 ano atrás

Tudo tem a ver com a chamada plataforma continental. A Russia tem um pleito que ela (o prolongamento do território russo pois tem muito petroleo para variar) vá até próximo do polo norte. No Brasil esse é que se baseia as famosas 200 milhas. No caso são aguas internacionais para navegação comercial.

Leiam o texto

“Moscou vai restringir a passagem de navios de GUERRA estrangeiros ao longo da cada vez…”

Militar é outra história, é o famoso manda quem pode. Porque a China está reinvidicando o Mar da China apenas agora (desde 1840)?

Azevedo
Azevedo
1 ano atrás