terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Almirante chinês diz que afundar porta-aviões dos EUA poria fim às disputas no Mar da China Meridional

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

USS Ronald Reagan and USS John C. Stennis Dual Carrier Strike Force Exercise
Porta-aviões USS Ronald Reagan e USS John C. Stennis em exercício no Pacífico

Acadêmico disse que a perda de um porta-aviões custaria aos EUA a vida de 5.000 homens e mulheres de serviço

O contra-almirante Lou Yuan, subchefe da Academia Chinesa de Ciências Militares, disse a uma conferência em Shenzhen que as disputas em andamento sobre a posse dos mares do leste e do sul da China poderiam ser resolvidas afundando dois porta-aviões da Marinha dos EUA.

O almirante Lou fez um discurso abrangente sobre o estado das relações sino-americanas. Conforme relatado pelo New Zealand Herald, o comentarista militar de alto perfil declarou que a atual disputa comercial “definitivamente não era simplesmente atrito na economia e o comércio”, mas sim como uma “questão estratégica primordial”.

Seu discurso, entregue em 20 de dezembro à cúpula da 2018 Military Industry List, declarou que os novos e altamente capazes mísseis balísticos e de cruzeiro antinavio eram mais do que capazes de atingir os porta-aviões da Marinha dos EUA, apesar de estes estarem no centro de uma “bolha” de escoltas defensivas.

“O que os Estados Unidos mais temem é sofrer baixas”, declarou o Almirante Lou.

Ele disse que a perda de um super porta-aviões custaria aos EUA a vida de 5.000 homens e mulheres de serviço.

Afundar dois dobraria esse custo. “Vamos ver como a América ficará assustada.”

Em seu discurso, ele disse que havia “cinco pilares dos Estados Unidos” abertos à exploração: seus militares, seu dinheiro, seu talento, seu sistema de votação – e seu medo de adversários.

O almirante Lou, que tem um posto acadêmico militar – não um papel de serviço – disse que a China deveria “usar sua força para atacar as deficiências do inimigo. Ataque onde quer que o inimigo tenha medo de ser atingido. Onde quer que o inimigo esteja fraco…”

- Advertisement -

218 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
218 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Andrade

O que menos precisamos naquelas paragens são de malucos como esse!

Jair Cunha

A solução é simples, é os EUA trazer seus soldadinhos de chumbo e suas banheiras flutuantes pra ksa. E tbm deixar de se meter na vida alheia.

Fernando

Uma coisa vc já deveria ter entendido, se não for a América no quintal deles,seria China e Rússia no nosso quintal ,ai vc escolhe o que prefere,eles sendo oprimidos no quintal deles ou nós no nosso

alexandre

Quem nasceu pra dominar só vai parar de incomodar os outros quando for aniquilado, é isso que vai acontecer quando a chuva de mísseis nucleares riscarem o céu.

Leo Neves

Só imagino a chuva De misseis de cruzeiro em alvos chineses…

SmokingSnake 🐍

Acho mais é que, no mínimo, aquelas ilhas artificiais seriam varridas por ataques nucleares. Ele fala como se a China fosse atacar e sair ilesa 😂

Leo Neves

Exatamente … E a China só conseguiria afundar um porta aviões americano talvez em um ataque surpresa.

dimi.F

é …achar um monstro daqueles no mar é dificil mas existem meios…..e lembrando que, qualquer agressao nuclear dos EUA a China ira responder da mesma forma….ou nao lembram que a China tb possui armas e subs nucleares???

LUIZ CARLOS JOSE BARBAN PACIULLO

Procure se informar melhor. Os escudos antimíssil dos EUA são únicos, e capazes de neutralizar todos os mísseis balísticos intercontinentais existentes.

Felipe

Fonte?

Jair Cunha

Há controvérsias amigo.

Jair Cunha

Claro. Nenhum exército avisa o dia e a hora q vai atacar.

Glauton Malone

A Guerra do Golfo teve dia e hora marcados.

alexandre

esqueceu da Rússia que tem “tratados” com a china.

Júlio

Depois dos s300 e s400 os mísseis de cruzeiro americanos ficaram obsoletos.

Luiz Barbosa

Você está totalmente equivocado, Israel já possui a capacidade de superar tais sistemas a muitos anos. Nossos generais já informaram a Rússia vque irá destruir o “novíssimo” S 300 entregue a Síria caso tal sistema seja usado contra seus aviões. Israel estudou profundamente, fez exercícios vê treinamentos conjuntos com nações Amigas detentoras de tal sistema, desenvolvendo a tecnologia/capacidade necessárias para evasão ou destruição de tal sistema. Existe um certo temor Russo de que seu sistema, vendido a peso de ouro, seja publicamente desmoralizado, levando a perda da aura de invencibilidade, e consequente perda de negócios. Por isso a demora na… Read more »

jose luiz esposito

S 300 não é novíssimo por isto foi entregue a Síria !

Eduardo

Exato. As superpotencias nunca entregam o melhor de seus armamentos para outras nações, sempre deixam um trunfo na manga, que o outro lado sempre fica com receioso de desconhecer. Por isso sempre usam outros países como cobaias ou buchas de canhão. Como os EUA querem usar outrossim Brasil na América do Sul atualmente é a Rússia a Venezuela.

joao

a questão é se os S-300 exportados são os mesmos que os russos. os softwares s os mesmos? seu fosse russo n seria burro de mandar os mesmos S-300 para a síria. e como israel aprende a destruí-los, a rússia aprende como são destruídos, seus pontos fracos etc e tal. n tem bobo nessa história. ninguém sai perdendo.

Cicero Pavei

Com certeza brother

Gabriel

Mas é claro que isso não vai ficar assim por muito tempo , com o colossal investimento militar americano e a formação de cada vez mais engenheiros profissionais , concerteza eles irão inventar outro que claramente será devastador e inigualável ao s-300 e s-400. A Rússia e a China só afirmam ter escudos balísticos anti – mísseis intercontinentais , já os E.U.A vivem fazendo testes e gravando vídeos mostrando os seus aparelhos , e esses aparelhos não são nem um pouco obsoletos .

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

S300 e S400 abateram o que, até agora ? Não são adversários para o Thaad americano.

Jair Cunha

A China tbm tem misseis nucleares. Esqueceu?

Francisco Lucio Satiro Maia Pinheiro

Com a mesma tecnologia de reentrada que os americanos ?

ednardo curisco

Não é uma ‘declaração’ de guerra.

é um comentário de um estudioso de países.

Os vietnamitas, iraquianos, afegãos sabem o quanto sacos pretos pesam na opinião pública americana.

Infelizmente, o que ele falou é uma variável crítica para qualquer estrategista.

Minha crítica é que um afundamento de porta aviões (o maior orgulho do poder dos EUA) não acabaria a crise na região. A coisa descambaria para, no mínimo, uma guerra econômica que o mundo jamais viu.

Paulo Costa

afundar um porta-aviões significa guerra imediata podendo inclusive ser nuclear os japoneses achavam mesma coisa e acabaram tendo os Estados Unidos contra ele .. esse almirante de escrivania teve foi uma diarreia mental

Teteu

Uma declaração de guerra, na minha opnião!

nonato

A China está em guerra declarada contra os EUA, diferentemente da Rússia, por exemplo, que tem uma atitude mais defensiva.
Já falei e repito, que não ataca enquanto pode, no futuro pode querer e não poder…
Vão afrouxando a corda da China e depois pode ser tarde demais…
Não se trata de um maluco isolado, mas de uma estratégia de Estado da China…

Glauton Malone

Não penso assim. Um almirante não poderia passar por cima da autoridade do Chefe de Estado da República Popular da China, Xi Jinping.

Vovozao

03/01/19 – quinta-feira; btarde; Chineses realmente a fim de um confronto com USA; para saber que sera realmente o dono dos mares do sul e leste; contingente(vidas) sao importantes para os Americanos; Chineses pouco se lixando; com as possibilidades de reposição tão grande e o pouco valor que os dirigentes Chineses dão a vida( dos outros) eles podem falar baboseiras assim. Até que o Trump outro doido resolva testar as capcidades dos míssil Chinês.

Sidy

Simples né? Afunda dois PA americanos, mata 10.000 marinheiros, que os americanos colocam o rabo no meio das pernas e saem correndo.

Só rindo… se eles tentarem alguma coisa assim, a retaliação será imediata e pesadíssima. Este cidadão não tem noção.

Paulo

O problema é que na teoria tudo é fácil, na teoria os nazistas teriam ganho a guerra, os americanos teriam se entregado após Pearl Harbor, e por aí vai. A China é grande e depende de muita coisa para a sua manutenção, pense em todo o comercio cessando por causa de uma guerra. Eles ainda queimam carvão para gerar energia, tem um nível alto de poluição e boa parte da população não tem educação. o que vemos são uns 10% da população que serve como espelho da China para o mundo, como em um iceberg.

JPC3

O problema é a resposta dos americanos depois.

Williams

Ainda sou leigo nessa área mas acredito que não só os americanos, mas toda a comunidade internacional.

Heitor Cruz Santos

Seria suicídio! Afundar um porta aviões americano seria o mesmo que atacar Pearl Harbor. Declaração de guerra e contra ataque total dos EUA, a fim de garantir que ninguém jamais desafie os EUA novamente. Talvez esse oficial chinês entenda somente de armamento, mas nada de estratégia de guerra e geopolítica.

Marcelo

Como se a china não tivesse fraqueza, eles tão se matando pra construir porta aviões os EUA tem 10 e mais alguns na reserva… China é o legitimo pobre que compra o primeiro carro e fica se achando até começar a vir os problemas…

WALDIR

China pobre? Kkkkkk

Dyego

Filhão se sabe o que e embargo econômico? A China simplesmente morreria de fome.

Bosco

Meu Deus! Quanto bobagem pode sair da boca de um esquerdista que é obrigado a fazer propaganda do seu regime decrépito.

Ivan BC

Grande, Bosco. Saudade de você e companhia. A página está socada de esquerdistas… Essa é a nossa elite intelectual, a mesma que exterminou gerações no século passado, desde Hitler e sua onda de esquerda até a China e sua revolução cultural.

Borges

Hitler nunca foi esquerda!

Tomcat4.0

Dale Boscovisk a coisa ta feia na trilogia, invasão em massa de “canhotos”.rs

Alex II

Tá ficando mais contrabalançado, mais democrático. A maioria ainda pertence a um espectro ideológico que vai da centro-direita ao nazifascismo quase explícito. Tem até um lunático aí em cima falando em “Hitler e sua onda de esquerda”. Vc é contra a democracia nas opiniões? Relaxa, amigo e aprende a conviver com o distinto.

Ivan BC

Mas eu convivo com todos, mas jamais respeitarei a extrema-esquerda, não tem como respeitar fascismo, comunismo e nazismo, não tem como respeitar o coletivismo e o fim da autonomia do ser humano como agente livre nesse mundo… Faliu comunidade, faliu em coletivo, estou saindo fora…chega de racismo, chega de preconceitos, chega de ondas vermelhas, chega de reduzir o ser humano s estereótipos, ninguém mais aguenta isso. Quero liberdade na visão ampla, deixar o indivíduo ser o que ele deseja dentro da razoabilidade. Qualquer coisa fora disso eu sou CONTRA, não por preconceito, mas sim por conceito. Falou em planificação da… Read more »

Rogerio

Clap, clap e clap…

JPC3

O problema é que a maioria dos canhotos não entende nada.

Quase todos. As matérias são sobre assuntos militares e os caras vem fazer pregação ideológica. Muitos arruinaram um blog por aí e agora vieram pra cá fazer as mesma coisa.

Tomcat4.0

Exato!!!

Flávio Henrique

Alex o problema é que a maioria do “esquerdas” do blog não argumentam e só acham que sempre estão certos e quando alguém tentar argumenta eles tentam envergonhar os outros…que as vezes “explodem” gerando bolas de neve. Há claro ainda há o pessoal “extremistas” contra país x povo y governo z; e blá blá blá..(isso ocorre nos dois lados e as vezes até tendo certa “concordância”(!))…

PS.: Isso tá ocorrendo na maioria dos sites não só aqui no Brasil e não só na mídia especializada em defesa.

Felipe Morais

Nazifascismo é o c@#….não estão contrabalanceando não…é a mesma cambada que tornou o PB inviável. Só comentam besteiras e provocações.

Aqui sempre houve boas discussões, inclusive ideológicas. Mas ultimamente uma cambada de fanfarrão tomou conta do site. Evitar essas besteiradas não é censura, é bom senso.

Especialmente quando vem chamar quem não concorda com tua opinião de nazifascista.

Art

Salve mestre Bosco, China e Putin podem ameaçar publicamente, falar que vai usar a Força. Imagina se fosse alguém do Trump. Seria noticia em todos os jornais do Ocidente. Isso tem nome Guerra Assimétrica, um lado pode tudo o outro não. saudade de suas intervenções.

Marcos R.

Pearl Harbour 2.0… Depois não adianta reclamar!

Saldanha da Gama

Será que combinaram antes com os EUA?

HPF

Esse cidadão deveria lembrar da coragem dos pilotos americanos ‘Tigres Voadores”, que com seus P.40 lutaram na sempre ocupada e dividida China.
Chinês vai morrer no próprio vômito verbal.
O desespero da China é justamente perder o domínio de suas águas territoriais, o dragão preso entre Índia ao sul, Mongólia/Rússia norte e um grande deserto a oeste.

Eduardo iacuzio

O incrível é que uma pessoa assim possa exercer qualquer posição de destaque. Simplesmente abatem dois porta aviões nucleares e fica tudo por isso mesmo? Não se esqueçam da resposta avassaladora dos EUA na segunda guerra, após o ataque a Pearl Harbor… O orgulho é o princípio da queda, e este senhor está com orgulho de sobra!

HMS TIRELESS

E eu achando que os chineses fossem sábios! Não aprenderam nada com Pearl Harbour ou as memórias do almirante Yamamoto

Andrigo

E nem com Sun Tzu, pois pelo jeito eles não conhecem o inimigo como a si mesmos!

Alessandro H.

Yamamoto: “Receio termos despertado um gigante…”

Glauton Malone

Guina, só conheço História através de livros, documentários e Google mas achei isso: “Temo que tudo o que fizemos foi acordar um gigante adormecido e enchê-lo com uma terrível determinação.“ — Almirante Isoroku Yamamoto

Referência: https://citacoes.in/citacoes/123025-almirante-isoroku-yamamoto-temo-que-tudo-o-que-fizemos-foi-acordar-um-gigante/

Deusdete

Penso que os chineses estão subestimando os americanos.
Um país que sozinho investem, mais que a Rússia a Europa e os próprios chineses. Algo nesse contexto, concertaza levaria a retalhamento dos EUA. E uma terceira guerra mundial. Falar e pensar em algo é uma coisa. Fazer é bem diferente.

Fernando Medina

O presidente americano ( acho que Dixon), resolveu abrir comércio com o comunismo chinês, deu toda tecnologia militar e nuclear de mão beijada. Agora os chineses se tornaram um império militar que pode fazer frente aos americanos. Mas não tem como afundar dois PA e achar que nada vai acontecer com eles.

TeoB

Bom eu tenho medo, pq uma conflito entre ambos, colocaria o mundo todo em risco, a crise se abateria sobre nós que somos parceiros comerciais do dois blocos, e teríamos quase a obrigação de escolher um lado, no meu ver o tio san, isso a duras penas. Um conflito desse acabaria arrastando a Otan, o Japão, a Russia, o Paquistão, a índia, enfim mundo todo. O problema é que faz tempo que o pau comeu de verdade, e por isso alguns que estão na ponta da mesa não sabem no que estão se metendo. minha torcida é que a exemplo… Read more »

Jozz

O comentário mais sensato! Uma guerra envolvendo estes países seria desastrosa pro mundo todo…

Eduardo von Tongel

O melhor comentário até aqui!

Bruno Rocha

Então, meu caro, vá perguntar a China porque é que estão construindo ilhas-bases militares em mar internacional para reclamar posse do mar e ameaçar os outros países na região.

Andrigo

Até eu que sou leigo imagino que a resposta a um afundamento de um CVN seria, para dizer o mínimo, pesadíssima e de potencial catastrófico, que dirá ele que é um militar, deveria saber melhor o que está falando…

Bosco

“O que os EUA mais temem é sofrer baixas”. rrssss
Deve ser gozação. Só no Vietnã, pra defender a casa dos outros, foram 10 mil aeronaves e 57 mil militares pro saco. rsrsssss
As fontes chinesas estão superando o Sputiniknewwwwssss em criatividade da seção de piadas.

Alessandro

isso sem contar a guerra da coreia que foram quase 40 mil mortos, esse chinês não tem noção do que é esses americanos quando entra numa guerra

Heleno Freire

Só que na Ásia ele não foram muito felizes, perderam a guerra do Vietnã e iram perder a da Coreia. Por que eles não envadem a Coreia do Norte? Acho que eles ainda estão lembrados do Vietnã….Tô fora!…

Rodrigo

Nao invadiram Coréia do Norte pois após a invasão ter que reconstruir aquilo seria muito caro e qual retorno que teriam, economicamente nem Coréia do Sul quer reunificar imagina o atraso no PIB para modernizar a Coréia do Norte.

Guerra só atrasa a todos uma entre China e EUA seria péssimo para o mundo inteiro.

Felipe Morais

Eles não envadem a CN porque invadir se escreve com i e não com e. E iriam ou irão perder a guerra com a Coreia? Se eu erro gramatical tornou seu texto incompreensível.

Daniel Nascimento

Faz me rir esse tipo de “estratégia”, tipo, cara, por que não pensamos nisso antes, basta afundar dois porta aviões nucleares dos americanos, matar 10.000 militares e tá de boa, eles vão dar meia volta e seremos donos do pedaço… a forma como coloquei é de deboche, mas em suma, foi exatamente isso que ele disse!!! Como se fosse muito simples afundar 2 navios americanos, isso sem contar que faltou combinar com os americanos também… Assim que esses mísseis “intransponíveis” fossem detectados, coisa que não demoraria muito, seriam interceptados e a resposta americana viria a galope, coisa de maluco desse… Read more »

OSEIAS

Para um estudioso, esse colega deveria estudar qual foi a resposta americana a agressão japonesa, e o resultado final da guerra.

Alessandro

afunda pra ver o que acontece Almirante sem noção, no outro dia aquelas ilhotas artificiais desaparecem

Bispo

Ficam citando Pearl Harbour … como se o mundo ainda estivesse em 1940/50 ….
Os EUA ainda são uma Super Potencia Militar e Financeira, fato…mais deixaram de ser hegemônicos.
A China ira afundar PA dos EUA para “testar” …óbvio que não… mais fica o aviso..podemos afundar … não tem escolta que barre uma “saturação de misseis” a caminho dos mesmos.
A questão é mais complexa… até que ponto os EUA irão no …Oceano Pacífico(Pacífico D+, rs)… para defender seus interesses e aliados…. e até que ponto a China aceitará a interferência dos EUA em seu quintal.

Bosco

“Até que ponto os EUA irão no Pacífico defender seus interesses e de seus aliados?”
Pode acreditar que vão bem fundo!
Mas pra mim a questão não é essa. A questão é: até que ponto a China está disposta a ir contra os EUA, detentor de um arsenal nuclear 30 x maior que o seu e sozinho, capaz de vencer uma guerra convencional no mar contra ela?

Felipe Morais

Tenha certeza que, depois de ter dois de seus PA’s afundados, os EUA iriam até às entranhas da China e de quem estivesse com ela. E tenha certeza que não iriam sozinhos.

Hermano Emmanuel Gouvêa

Prezado Bispo, essa questão de que “vai afundar”, é no mínimo presunçosa, porque existem várias contra-medidas para se opor a essa ameaça de “saturação de mísseis”, que vai desde a guerra de informações, tecnicamente chamada de Inteligência Operacional, até o Sistema AEGIS (https://www.naval.com.br/blog/2013/05/17/video-sistema-aegis-realiza-teste-de-interceptacao/), que é um Sistema de Interceptação de mísseis de cruzeiro. Obviamente, a área é de uma importância bastante significativa para os EUA, caso contrário não teriam navios-aeródromos lá. Concordo que se houver um ataque desta natureza por parte da China, a escalada da crise vai ser imediata e, arrisco a dizer que vai ser no estilo GUERRA… Read more »

Henrique de Freitas

Impressionante como existem loucos e perdidos em todos os escaloes.

Marcel

Exatamente hahaha

Burgos

Não vejo as palavras do Alte Chinês, vejo as palavras de um grande General que escreveu e intitulou um grande livro que é lido até hoje (A Arte da Guerra) Sun tzu.
Pronto falei !!!

Vitor

Rapaz como um cara consegue pensar isso ? Se os chineses simplesmente dispararem contra qualquer embarcação Norte Americanas eles serão dizimados. Pearl Harbor 2.0 dessa vez nuclear.Fato

Logan

Afunda essa bagaça e vamos ver a China dissolver..

JT8D

Deve ter militar americano torcendo para que isso aconteça, justificando assim um contra ataque nuclear que destruiria para sempre essa ameaça. Se fosse por Patton os EUA teriam atacado a URSS logo após a Segunda Guerra. McCarthur queria atacar a China já na Guerra da Coreia. Certamente há falcões esfregando as mãos para que os chineses tomem a iniciativa

Vinicius Cardozo

Em 1941, o Império do Japão, reconhecidamente como a “China” daquele século, uma potência militar e econômica, também tentou “testar” os Estados Unidos, mas, o gigante despertou.

Bsmax

O que me deixa mais impressionado. E com os comentários super lateralizados da maioria. Se eu perguntar a todos vocês, acredito que sua grande maioria não visitou nem um dos dois países em questão. Não conhecem em loco suas reais forças e fraquezas. As pessoas precisam crescer e deixar de lado a torcida pelo seu “time favorito de lado.” Sim, um ataque a um porta aviões Americano poderia surtir dois tipos de efeitos. Um retaliação monstruosa, ou sim, recuo por parte dos Americanos. Tudo irá dependender de inúmeras variaveires dentro desta equação. E outra coisa que devem saber e que,… Read more »

claudio

discordo …momentos dificeis sempre foram o forte dos americanos ….nunca recuariam…exemplos históricos….

Sergio

Meu amigo, eu já morei na Ásia por quase 10 anos e vc nem imagina o poderio militar americano na região. Esse poderio é o ponto de equilíbrio na região e que impõe limites a muitos loucos sentados em cima de arsenais. Os chineses hoje querem mesmo é fazer negócios, vender seus produtos, tirar 800 milhões da miséria e não ter seu país novamente arrasado por uma guerra. A resposta americana seria monstruosa, devastadora, nem que isso custasse dezenas de milhares de vidas americanas. O exército chinês é gigante, mas eles não tem meios de levar essa guerra ao outro… Read more »

Bosco

Esse seu comentário me lembrou desse filminho: https://www.youtube.com/watch?v=J3VqF2dXje0

Flávio Henrique

Acho difícil que no primeiro momento moral estaria muito baixa, mas a sede de vingança essa com certeza estaria alta….

carcara_br

Parabéns ia comentar algo do tipo, mas nem precisou. Muito interessante ver as reações emocionais aqui. E tem gente com medo do comunismo.

Neto Gomes

Cada país tem o mourão de plantão, por isso sou a favor de todas as forças armadas serem muito bem equipadas, militar é como uma criança se não tem brinquedos fica aprontando.

Arnaldo Rocha

A maior força americana são seus bombardeiros com armas nucleares e convencionais. Ao afundarem dois CVNs americanos, serão cobertos de mísseis de cruzeiro.

Alex II

E retaliarão transformando Los Angeles, San Francisco, Dallas, Houston, Chicago, Miami. NY, Washington, Boston e cia num cenario de “O Ultimo Homem da Terra” se viu o filme.

Ninguém dos dois lados quer pagar pra ver esse filme.

- Alberto leitinho

E quem não tem bombardeiros e mísseis convencionais???? Falem sério e deixem de brincadeiras de fanáticos!!!!!
Já alguma vez a China do nada ameaçou os EUA???? Se agora o faz é por motivos óbvios.
A CHINA neste momento ja possui mísseis hipersonicos q os americanos ainda estão lutando pra copiar. O intercptor americano o (thade) falha alvos e impotente perante mísseis hipersonicos CHINESES.
O americano tem maior número de armas porém absoleto. A guerra se vence com armas eficientes, com qualidade e não com quantidade.

Paulo

Este delirou.

Precisa tomar mais leitinho.

Alex II

Os americanos tiveram um doido fanfarrão desses. Kennedy tinha horror dele e o achava um lunático. Chamava-se Curtis Le May e queria de qualquer jeito convencer o governo a fazer um ataque nuclear de surpresa a URSS, garantindo q eles não conseguiriam reagir e os EUA não seria tocados.

Brunow Basillio

Ninguém chega ao posto de Almirante falando “merda” por ai , se ele chegou ao ponto de dizer isso com certeza deve ja ter uma estratégia em mente já estão planejando esta possibilidade no futuro , e não é atoa que estão se preparando para ela, no rumo que as coisas estão indo, um confronto militar China x EUA fica quase impossível de não acontecer nos próximos 15 anos…
No dia 28 passado lançaram as águas o sétimo Type 071 LPD …

Sergio

Fato: declaração de guerra e retaliação imediata. A China receberia uma chuva de mísseis Tomahawk em suas principais instalações militares e industriais. Quem sabe até uma meia dúzia de mísseis com ogivas nucleares para reduzir aquela merda a pó, mandar toda a marinha chinesa para o fundo do pacífico se juntar ao Yamato, Musashi e muitos outros, destruir a infraestrutura chinesa… hipoteticamente falando. Mas os dirigentes chineses já declararam um dia que a guerra faz mal aos negócios. Esse Almirante tá usando ópio estragado.

Carlos Campos

é por essas e outras que eu acredito que deviam ter deixado o McCarthur tacar umas bombas na China durante a guerra da coreia, e mais, esse chinês fumou uma pedra do tempo do Mao, pq ele acharia que afundar 2 PA fariam os EUA desistir? isso ia colocar sangue nos olhos dos Americanos, Taiwan ia receber THAAD, SPY 1 e 6, Tomahawk, os novos mísseis furtivos da Kongsberg, PATRIOT, SM 3, se uma guerra estourasse a Índia ia aproveitar pegar o que ela acha que é dela, o Tibet ia se revoltar, os uigures que são perseguidos pelas autoridades… Read more »

Jota

Interessante… Vamos comparar as alternativas: a China afunda 2 PA dos EUA e mata 10000 militares; os Eua mandam uma chuva de tomahanks e outras “coisitas más” para os 10 maiores portos chineses, para a represa tres gargantas e para as fabricas de armamentos chineses, declara um bloqueio TOTAL aos portos chineses (ninguem entra , ninguem sai). E paralisa TODO o comercio exterior da china. E aí? Onde doeu mais?

Alex II

Sinceramente, os EUA hj não tem condição de fazer isso aí com a China: “declara um bloqueio TOTAL aos portos chineses (ninguem entra , ninguem sai). E paralisa TODO o comercio exterior da china. ” Com relação ao bloqueio, eles não tem meios físicos de impor isso, a China não é o Irã nem Cuba, dois paisecos. E qto à economia, só em sonho, não só os EUA mas todo o mundo ocidental tem hj uma enorme dependência do mercado chines e está completamente atrelado a ele. Inclusive a China hj possui mais de 15% dos ativos da economia ocidental.… Read more »

Augusto L

Claro que tem, todos os choke points do Sudeste asiático e extremo oriente são controlados pelo EUA e aliados.

Jota

Alex II , concordo plenamente que o cara é um fanfarrão e falou bobagem. Mas é um General e como tal deve medir o que fala!!! E quanto ao “só em sonho” , guerra é guerra !! Depois que começa voce precisa aguentar o tranco e causar o máximo de dano ao inimigo , no menor tempo possível. Fechar o mar da china é fácil: algumas dúzias de Arleigh Burke mais alguns subs e ninguém passa sem levar um Harpon na testa ou torpedo no lombo. E por fim, e se após esse suposto ataque aos 2 PA os EUA… Read more »

Junior

Alguem teve uma idéia similar em relação a Pearl Harbor ….

Paulo Hermann Neves Keller

Acho que ele esqueceu de Pearl Harbor e as suas consequências!

Sidney

Uma nova guerra fria? Agora com China e Rússia.
Fim dos tempos.

wagner

Esses chinas são brincalhões, nem a Rússia iria se meter nisso, iria apanhar sozinha do mundo todo.

junior

kkkkkkkkk O Japão fez isso no passado e olha no que deu!!! esses chineses parecem meio burros

Bsmax

Continuo dizendo que tudo irá depender de varias variáveis. O poderio Americano do Pacífico, por conta das inúmeras ilhas artificiais e defesas costeiras de longo alcance, e até mesmo bombardeiros em terra. Já faz com que seja contestado. Não estou falando, de pontualidade na guerra. Estou falando de um espectro mais amplo. Os EUA podem conter o surto Chinês. Mas, também pode se dar mau! Como eu te disse, não torço para lado algum. Conheço muito bem ambos os países. Minha formação e relação internacional e comércio exterior. Não sou profundo conhecedor da matéria militar. Porém, não é do jeito… Read more »

Augusto L

As ilhas artificiais chinesas em spratly são extremamente vulneráveis ao poder americano.
Na verdade em mar aberto longe da costa chinesa a China não quase poder nenhum contra os EUA.
A Rand corp faz simulações anuais de uma guerra EUA x China desde 2011, e o cenário no sudeste asiático é o mais fácil dos EUA ganharem.

Emanoel S Azevedo

Boa tarde a todos, está notícia e mais uma tática de provocações e buscando uma resposta por parte do governo do USA e com base nesta resposta analisar as possibilidades estratégicas, isso é o q penso, porque não dá pra analisar esta notícia pura e simplesmente como realmente fosse a intenção do governo chinês… eles os chineses sabem que um ataque desta envergadura teria uma resposta devastadora, e isso inicialmente sem usar armas nucleares, pois o arsenal convencional do USA e muito diverso com armas avançadas e inteligentes, e as plataformas de lançamento destas armas são no mínimo extremamente modernas,… Read more »

ednardo curisco

Me parece mais frase solta de uma aula. Creio que a mensagem que ele quis passar é que a variável baixas conta muito na psique dos EUA. mas esta variável só conta em guerras em que a população não sabe no que tá se metendo, tipo o Vietnam. Em batalhas ‘justas’ (como foi a IIGG e a Coréia), o sangue é aceito. Lembrando que os EUA se retiraram do Vietnam não devido a uma derrota militar. No chumbo eles venceram. Mas internamente a população se cansou de ver tanto sangue e dinheiro afundado do outro lado do mundo numa guerra… Read more »

Dickson

Não há estratégia para esse tipo de bobagem.
Creio que a resposta seria definitiva.
China voltaria aos anos 40.

Tomcat4.0

Vamos por partes;
1- tem que conseguir afundar o primeiro PA;
2- na primeira tentativa já desperta os caras e tchau poder militar naval da China;
3- não serão apenas no mar as baixas e perdas militares chinesas, o Japão que o diga;
4- só mais um fanfarrão falando besteiras como tantos “canhotos” mundo afora e aqui tbm.
5- a opinião pública mundial apoiaria o titio Sam após este possível ataque contra sua força naval o que deixaria,mesmo sem eles precisarem, outros países aliados a disposição.

Gui

As Baratas Agradecem

737-800RJ

“O que os Estados Unidos mais temem é sofrer baixas”, declarou o Almirante Lou.

Esta frase resume muito bem a forma como países cristãos ocidentais enxergam a questão do valor da vida, enquanto que no Oriente, em especial na China — muito também pela influência Materialista –, pessoas são apenas números substituíveis. Não estou alegando que sejamos anjinhos bonzinhos; de maneira alguma! Mas há em nós algo que valoriza a essência humana por si só, como se ela fosse insubstituível e sagrada. Nem todos seguem isso, claro, mas este conceito é muito presente no inconsciente coletivo ocidental.

Mauro Oliveira

Um embargo amplo de nações ocidentais a produtos chineses também poria fim a esse atrevimento todo. Não precisa agendar nada. E só deixar a marinha mercante desocupada e a Air China no solo que essa cristã abaixa facinho

Alex II

O Ocidente não tem mais condição disso, seria mais facil um embargo chines ao Ocidente. não sobrava um da OTAN.

Carlos Campos

Alex II aí me diz como a China poderia fazer um americano receber em casa sua bugiganga tecnológica em casa já que os EUA bloquearam a China, não precisa nem ir lá parar eles, é só chegar na Alfandega e não entregar, tacar no fogo, como a China vai fazer Air China voar pela Europa? para Australia, N Zelandia, Japão, America do Norte.

Mauro Oliveira

Certo. Então porque eles não o fizeram até hoje? haha. Os chineses hoje mesmo já ficam preocupados com as barreiras americanas, e tentam negociar o fim delas a todo custo.

A diplomacia chinesa vem rondando o Bolsonaro fazendo contatos com ele desde julho de 2018 com medo que ele fizesse o mesmo que o Trump.

To vendo o embargo………..

Raul

Vejo muitos fazendo alusão ao caso de Pearl Harbor e consequente retaliação por parte dos EUA ao império japonês na segunda guerra, porém creio que essa situação se encaixe melhor se relacionada a primeira guerra Mundial e o entrave entre os alemães e os britânicos. Assim como a Alemanha, a China vem crescendo e militarizando-se cada vez mais, e mesmo que os EUA não sejam mais tão “hegemônicos”, ainda são a maior potência mundial, tanto militar como economicamente, assim como era o império britânico às vésperas da PGM. Um conflito entre esses dois gigantes, criaria um colapso global, “arrastando” diversas… Read more »

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -