Home Indústria Naval Os navios da Marinha Chinesa em 2019

Os navios da Marinha Chinesa em 2019

9439
62
Clique na imagem para ampliar

A Marinha do Exército de Libertação do Povo Chinês (PLAN; Chinês: 中国人民解放军 海军), também conhecida como PLA Navy, é o braço de guerra naval do Exército de Libertação Popular, que é o braço armado do Partido Comunista da China.

A PLAN pode traçar sua linhagem até unidades navais que lutaram durante a Guerra Civil Chinesa e foi estabelecida em setembro de 1950. Durante os anos 1950 e início dos anos 1960, a União Soviética prestou assistência à PLAN na forma de assessores navais e exportação de equipamentos e tecnologia. Até o final da década de 1980, a PLAN era em grande parte uma força ribeirinha e litorânea (Marinha de Águas Marrons).

No entanto, na década de 1990, após a queda da União Soviética e uma mudança para uma política externa e de segurança mais orientada para o futuro, os líderes das forças armadas chinesas foram libertados de se preocupar com disputas de fronteira terrestre e voltaram sua atenção para os mares. Isso levou ao desenvolvimento da Marinha do Exército de Libertação Popular em uma Marinha de Águas Verdes até 2009. Antes da década de 1990, o PLAN tinha tradicionalmente desempenhado um papel subordinado à Força Terrestre do Exército de Libertação Popular.

Em 2008, o general Qian Lihua confirmou que a China planeja operar uma pequena frota de porta-aviões em um futuro próximo, mas com a finalidade de defesa regional em oposição ao “alcance global”. A partir de 2013, oficiais do ELP também delinearam planos para operar na primeira e segunda cadeias de ilhas. Os estrategistas chineses denominam o desenvolvimento do plano de uma Marinha de Águas Verdes em “uma Marinha defensiva e ofensiva regional de Águas Azuis”.

A Marinha do Exército de Libertação Popular é composta de cinco ramos; a Força Submarina, a Força de Superfície, a Força de Defesa Costeira, o Corpo de Fuzileiros Navais e a Força Aérea Naval. Com uma força pessoal de 255.000 homens e mulheres, incluindo 10.000 fuzileiros navais e 26.000 da força aérea naval, é a segunda maior marinha do mundo em termos de tonelagem, atrás apenas da Marinha dos Estados Unidos, e é a primeira em número de navios.

Marinha Chinesa em demonstração de força

62
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
42 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
28 Comment authors
Felipe SouzabalbinoGuizmoDario Renatoeder barbosa dos reis Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
ALEXANDRE
Visitante
ALEXANDRE

E a gnt sofrendo pra construir 4 corvetas

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

É oque digo, superou a US Navy em números. mas a maior parte desses números são embarcações pequenas e inexpressivas em um conflito de grande escala

Fora isso é uma marinha para invejar meio mundo.

Gustavo
Visitante
Gustavo
Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Efeito de comparação
Quadro da US Navy 2015:comment image

Quadro da US Navy mais recente: https://www.raytheon.com/sites/default/files/2018-03/ship_sub_poster.pdf (contem alguns navios que ainda irão entrar em operação)

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Excelente pra baixar a bola dos que gritam que a China ultrapassou os USA!
Bem visual para mostrar o quanto a marinha americana é brutal!

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

O quadro está até na cor certa, uma verdadeira Marinha de “Águas Azuis”, o resto é “alvo”.

Pedro Bó
Visitante
Pedro Bó

Essa imagem ainda não conta com os navios do Military Sealift Command, o que aumenta o número de embarcações americanas.

Dalton
Visitante
Dalton

Pelo contrário…muitos navios do MSC estão no quadro, como os T-AKEs e T-AOs por exemplo …claro que não mostra todo o poder naval dos EUA, da mesma forma que o quadro chinês também não, no caso dos EUA ficou de dezenas de navios de carga utilizados pelos fuzileiros navais e exército, que constituem a força de pré posicionamento, mas, normalmente não são incluídos em quadros informativos.

Dalton
Visitante
Dalton

Este quadro na verdade não mostra corretamente a chamada “Força de Batalha”…os 2 Navios Hospitais, os navios
de patrulha da classe “Cyclone” e mesmo os navios de pesquisa da classe “Pathfinder” apesar de operarem mais próximos da US Navy do que outros tipos de navios de pesquisa, não são incluídos.
.
Em 2014 com a baixa das fragatas da classe “Oliver Perry” tentou-se maquiar os números acrescentando os 2 navios hospitais e os navios de patrulha, mas, isso não pegou bem e eles foram retirados em 2015, então, talez esse quadro que é de 2015 aproveitou-se daquela situação.

Dario Renato
Visitante
Dario Renato

Dalton, não tem nada diretamente a ver com o quadro, mas… você viu o relatório do Contra-almirante Brian Fort sobre a situação do USS Fitzgerald no evento da colisão com o ACX Cristal? Cara! A US Navy tem coisa muito pior com o que se preocupar do que com o quadrinho da marinha Chinesa. Se o que foi encontrado ali é generalizado, a situação está cabeluda.

Dalton
Visitante
Dalton

Oi Dario…sim vi…mas…também é importante ver o que de bom está saindo disso tudo…mais de 100 novas medidas corretivas a maior parte das quais já está sendo implementada e embora não seja relatado aos acidentes o USS Rafael Peralta, um dos mais recentes “Arleigh Burkes” foi escolhido para ser o precursor de um novo curso de treinamento, mais uma mostra de que a US Navy reconhece que é preciso investir mais em pessoal.
.
abs

Dario Renato
Visitante
Dario Renato

Pessoalmente acredito que o Fitz é uma exceção, o que alguns marinheiros chamam de Dog, um navio mal comandado com uma tripulação desmoralizada que acaba preso num círculo vicioso.
O problema é se isso está muito espalhado pela marinha e em que grau, A própria questão das escalas de turnos tem sido furiosamente debatida em todos os postos do serviço. Tenho certeza de que a US Navy saberá lidar com o problema, mas a autoestima dos demais sofre um bocado e isso certamente não contribui para uma elevada confiança pública.
Abs

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Acho que é um admirável poder dissuasório apenas, uma vez que, numa guerra hipotética, a marinha chinesa enfrentaria, além da US Navy, as marinhas do Japão, da Coreia e quase todas as marinhas dos países banhados pelo mar do sul da China.

BILL27
Visitante
BILL27

E do lado da China ? Vc acha que ninguem iria ficar ao lado dela ?

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Coréia do Norte….

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Até os Hobart da longínqua Austrália eles teriam que enfrentar!!…

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Apesar do devaneio de alguns, não acho nem que a Russia iria se aliar a china. um alinhamento da Russia provocaria a Europa, que apesar dos pesares ainda é uma força a ser reconhecida (como um bloco) por isso penso que a jogada seria a Russia assistir os dois se matando.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Se fosse Russo me preocuparia com a China, que é muito maior e está apenas a algumas centenas de quilometros de preciosas riquezas minerais do subsolo Russo.

balbino
Visitante
balbino

hahaha…sonha.
Tem medinho dessa poderosissima aliança..kkkkk
Nunca que a Russia estará fechando com o ocidente. Lide com isso

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Olhe o comentário do Victor Felipe acima e veja o gigantesco abismo entre USA e China, não existe nada em um horizonte próximo, mesmo somando Rússia e China que tenha capacidade de peitar os EUA sem o uso extensivo de armas nucleares!

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Aliar-se a China, apenas Russia poderia engordar os alvos no mar, Russia que hoje deve considerar a China sua “Irmã Maior”.

O resto do Mundo é resto. Nem Franceses, Ingleses, Italianos, Alemães e o resto da Otan bem como India, Japão, Coreia do Sul possuem Marinhas descentes. A Inglaterra e França possuem capacidade de retaliar em um conflito nuclear, o resto em sí serve apenas para gerar superioridade local e não global.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Dependendo do peso que vc dá aos porta aviões, aos submarinos nucleares e aos contratorpedeiros aegis, é possível que em um único combate estritamente oceânico os EUA tenha vantagem se somarmos o mundo inteiro! Polêmica… Hahahahahahah

737-800Carioca
Visitante
737-800Carioca

Li por aí que eles não utilizam navios-patrulha tradicionais, mas sim catamarãs dessa classe Type 022 “Missile Boat”, equipados com mísseis antinavio e um CIWS AK 630. Deslocam 220 toneladas. E parecem ser bem ágeis, atingindo até 36 nós.
Devem ser interessantes pra patrulha.
Não temos como saber como seria a sobrevivência desse meio numa guerra caso o mesmo tivesse que defender um porto, por exemplo, mas o conceito me pareceu interessante.

Dalton
Visitante
Dalton

O quadro mostra até pequenas embarcações de desembarque como os “LCACs” tipo 726 que são transportados
internamente pelos “LPDs” tipo 071.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Quando vi o quadro fiquei cheio de duvidas mesmo, e o quadro nem retrata que os equipamentos dos navios são inferiores em motores, equipamentos eletrônicos, armas, experiencia em combate, etc, etc, etc.

Tem aquela velha máxima: “Jogo é jogo… treino é treino”.

Nunca vi a China “jogar um jogo de verdade”.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Eu nem quero ver……

Carlos Eduardo Oliveira
Visitante
Carlos Eduardo Oliveira

Vc disse Partido Comunista da China, mas vale lembrar que o comunismo chinês atualmente é apenas de fachada. Ninguém mais acredita na doutrina Marxista/Leninista no país asiático. Atualmente, só três países são verdadeiramente comunistas: Vietnã, Cuba e Coréia do Norte.

Leonardo M.
Visitante
Leonardo M.

Vietnã está ábandonando o comunismo
Eles estão fazendo agora o que a China fez na década de 1980
Daqui uns 10 anos será
Cuba, Coreia do norte e Venezuela

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Acho que faz mais de uma década que comprei um Nike made in Vietnã!

Pedro Bó
Visitante
Pedro Bó

A PLAN tem um calcanhar de aquiles que é o reduzido número de navios de apoio logístico em relação à frota de combate.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

PLAN tem muito feijão para comer ainda, se quiser se tornar global/águas azuis.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Impressionante mas a China e Rússia tem marinhas juntas menor que a USNAVY, mas nada impede que o ritmo aumente da China em colocar mais navios no mar, e diminua as desvantagens, só que a USNAVY tem tecnologias que a marinha chinesa ainda não tem, em outro post vimos que a China tem melhorado os motores das suas fragatas que são inferiores aos americanos e europeus, que eu saiba eles não tem nada comparado ao SPY 6 novo radar da USNAVY que entrará em operação em breve, e também os novos projeteis da railgun que também podem ser usados em… Read more »

Felipe
Visitante
Felipe

A diferença é que a US Navy e espalhada pelo mundo inteiro, a Russa é espalhada pelos seus mares (frota do norte, frota do mar negro, do baltico, etc), da China é mais concentrada.. A Russia ainda é mais forte que a China na questão de submarinos nucleares e SSBNs e possui menos navios, porém alguns mais poderosos, como cruzadores da classe Kirov (nuclear) e Slava, sem análogos na China (e EUA).

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Some todos os porta aviões do mundo, aí avalie o que é sucata, tipo o russo por exemplo, analise as tecnologias, se é nuclear e/ou catobar e verifique o que eles têm embarcado, agora coloque em uma tabela comparando com a US NAVY e tire suas conclusões!

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

A China tem um programa de construção militar que à aproximará dos EUA. Mas ainda vai demorar para encostar… Que se elogie o esforço e a competência do país nisto tudo: construir porta-aviões não é para qualquer um, aumentar dramaticamente as tonelagens de uma marinha de guerra, também não. Mas os EUA ainda serão por muito tempo a marinha mais tecnologicamente avançada e poderosa do mundo.

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Sei que os EUA ficarão na vanguarda por muito tempo, mas, quanto tempo se passou até a US Navy chegar onde chegou e em quanto tempo a China atingiu este status atual?

Não estou defendendo este ou aquele mas, fatos são fatos!!! A US Navy terá um adversário a altura desta vez e vai ter pouco oceano para estas duas!!!!

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Lembra do Senna? Era mais ou menos assim: chegar no Senna era moleza, uma hora, todo piloto novo conseguia. Mas passar era outro assunto, passar era muito mais difícil! É mais ou menos assim que funciona: os EUA não estão preocupados com a quantidade de navios que a China produz, eles analisam a qualidade deles. Quando a qualidade dos navios chineses incomodar, tenha certeza, os EUA tratarão de agregar quantidade para dar conta. Pode ser que a China passe um dia, mas ainda vai demorar…

Carlos Góes
Visitante
Carlos Góes

Muitos aqui exaltam a quantidade de navios americanos, mas a grande questão não e a quantidade que os EUA possuem, mas sim quantos poderão ser deslocados para o teatro de operacoes asiatico. cabe ressaltar que os americanos nao poderão mover toda sua força para este front, e como os chineses acertivamente tem feito, estão mais preocupados em manter o poder regional doque expandir para jma marinha azul, dispersando assim demais seus meios navais.

Entao, num hipotético campo de batalha naval no mar da china e proximidades, os chineses possuem sim vantagem.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

é inegável o seu relato de que a China tem a supremacia naval na ásia, só que falam como se os Navios da US NAVY são melhores, e isso é fato e indiscutível, e numa guerra a US NAVY iria se mover para a Ásia, aí a superioridade da China já era, fora que tem o Japão ali que se colocar no Jogo com seu futuro porta aviões a China fica mais enrascada, quando se pensa em guerra no pacífico tem que colocar o Japão, CS e Austrália juntos. fora isso é incrível a força de vontade da China em… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

errei, “falam como se os navios da USNAVY não conseguissem sair do lugar”

Carlos Góes
Visitante
Carlos Góes

A questao e justamente quantos meios a USNAVY pode mover para o teatro de operações sem prejudicar os outros teatros, podendo causar assim uma reação em cadeia. Seus meios nos atlantico, poucos poderiam ser movidos. A questão iraniana a obriga a manter uma forca na região de maneira fixa. A questao turca e russa no mediterraneo tambem os obrigam a manter forcas na regiao. A simples retirada de meios desguarnecendo aliados podera ser vista como se os EUA estivessem abandonando aliados a propria sorte e isso pode pesar muito na balanca. COm relação a CS, esta nao deve ser considerada,… Read more »

Carlos Góes
Visitante
Carlos Góes

Um ponto tambem muito importante nesse teatro e a questao de quem dara o primeiro tiro. Eu acredito que sera a China, mas muito provavel sera uma ataque em massa as forcas americanas, de taiwan e japonesas na região, de forma a maximizar os danos e negar a utilização de portos e bases aereas aos aliados. Um ataque rapido e destrutivo. mesmo que muitos meios navais escapem, estes precisarao ser movidos para longe do teatro de operações, a fim de garantir uma reorganizacao tática, dando assim ganho de tempo precioso para que a China assegure e consolide suas posições. Paises… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Eu discordo em alguns pontos falando de meios navais, o Irã não é relevante, a Turquia apesar de estranha ainda é aliada e a Rússia não encara a Otan mesmo sem os EUA na jogada, além de serem os clientes a capacidade econômica e industrial é muito assimétrica, em meses o Atlântico norte estaria “coalhado” de navios ASW, eles não tem como competir contra EU e UK a longo prazo, o fim da guerra fria mostrou que eles tem as calças curtas! Eu acredito que rapidamente teríamos um bom punhado de porta aviões de primeira atazanando a vida dos chineses!… Read more »

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Que Aliados seriam esquecidos? nenhum! A Rússia não mexe com a OTAN e a OTAN não mexe com Rússia,,, Síria? EUA nem deveriam estar ali, Irã? aquele país depois de um bombardeio conjunto das monarquias árabes vira escombros esquecidos por deus, pq Rússia não teria dinheiro para reconstruir o país, a China estaria preocupada com EUA, Os curdos seriam um problema mas a Turquia que tentasse a sorte, vc falou sobre a CS enfrentar a CN, bom ponto, a China ia ter que ir pra lá segurar as pontas igual Hitler fez com a Itália, pq a CN não aguenta… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Na minha visão de geopolítica não é difícil a Índia descambar rapidinho para o lado dos EUA, improvável é descambar para a China!

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Eu Realmente acho que os ativos presentes no pacifico são suficientes. até porque se precisar mais do que oque já tem lá… bem estamos lascados. A Sétima frota que todos conhecem fica sediada no japão é a primeira linha Americana na região, mas o grosso dos ativos navais está na Terceira Frota. Ela é responsável por cuidar da costa americana no pacifico e boa parte deste oceano e é esperado que ela atue em conjunto com a Selima Frota. A Terceira Frota contem as seguintes unidades: Carrier Strike Group One Carrier Strike Group Three Carrier Strike Group Nine Carrier Strike… Read more »

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

E se no futuro não for suficiente para um embate direto, dá tempo para outros grupos se aproximarem do teatro! Nem precisamos falar dos submarinos e dos wasp pra ficar claro que apenas uma fatia da US NAVY é mais que o suficiente para frear qualquer iniciativa racionalizada da China! Haverão algumas boas décadas até haver algum mínimo equilíbrio que não baseado em armas nucleares!

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
Visitante
FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Mas a China também não poderá deslocar muitos navios para um hipotético outro teatro de operações. Certo que, EM TEORIA, o mar da China seria o local onde se daria a guerra entre estes países (se bem que eu acho tão improvável que entrem num conflito assim, que não me preocupo), mas uma guerra Chia X EUA, EUA X China seria mundial…

ALEX ROCHA
Visitante

Têm quase nada de submarinos.kkkk

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

Esse poder foi construido embaixo das barbas do Tio Sam que não acreditou que a China ia ser um grande adversário no mundo apesar de ter grandes especialistas norte-americanos alertando para isso há anos. Bem… Tá ae a resposta!

Bosco
Visitante
Bosco

O gráfico mostra até o patinho de banheira do ditador Shing Swing Le Primeiro.

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

O patinho com uma ogiva nuclear provoca estrago mesmo assim.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

É Bosco se número fosse tão importante no mundo atual os EUA estavam na m…. mas acho que eles são idiotas em pagar US$1,2 bi por AB.

Washington Menezes
Visitante
Washington Menezes

Engraçado é ver esta briga se a marinha americana é maior ou mais poderosa que a chinesa, e existe um fato que explica tudo, esta marinha não consegui tirar as armas nucleares da Coreia do norte, imagina fazer algo com a marinha Chinesa.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Quando alguém tenta simplificar algo complicado é normal ver esse tipo de burrice…

Helio Eduardo
Visitante
Helio Eduardo

Juro que não entendo a razão desse duelo de opiniões à favor e contra tanto dos EUA quanto da China. Estamos num blog para discutir Defesa e não torcer ideologicamente. Uma simples comparação dos quadros mostra uma Marinha de alcance global, dimensionada por quase 80 anos para ser a maior e melhor, a US Navy, e outra, a PLA Navy, que almeja este posto. O que a China vem fazendo nos últimos 30 anos (20 com mais ênfase) é admirável e impressionante e, ainda, muito, muito preocupante, porque coloca a possibilidade de um conflito de grandes proporções no radar, ainda… Read more »

eder barbosa dos reis
Visitante
eder barbosa dos reis

O Brasil tem capacidade de enfrentar as duas marinhas juntas no samba.

Bosco
Visitante
Bosco

Os americanos estão cientes do aumento da capacidade naval chinesa e fazem o dever de casa direitinho, sem muito fanfarronice. Os bombardeiros B-1 já operam o LRASM, os submarinos voltarão a lançar mísseis antinavios, os LCS serão armados com o NSM, o Tomahawk MST deverá entrar em operação em 2020, o US Army já cuida de desenvolver um ATACMS antinavio, o SM-6 demonstrou sua capacidade antinavio OTH, etc. Para dar uma amaciada nessa quantidade de navios a principal arma será o B-1 armado com o LRASM. Na verdade vejo um quadro negro para a China no quesito “guerra naval” contra… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Também os aviões a bordo dos porta-aviões americanos estão bem equilibrados no quesito capacidade antinavio. A combinação de HARMs, Harpoons, SLAM-ER, JSOW-C1 e MALD é fatal. Os HARMs supersônicos são lançados num primeiro momento, antecedendo os mísseis antinavios e estes são lançados junto com os MALDs, saturando a defesa. A grande distância os EA-18G estarão implementando ECM intensa, com seus novos pods NGJ, com tecnologia AESA de GaN. E dentro de alguns anos o Tomahawk MST lançado dos escoltas poderá compor a onda de ataque, saturando e complicando a defesa, já que tem tanto alcance quanto os caças. E ainda… Read more »

Guizmo
Visitante
Guizmo

O que mais me chamou a atenção foi a quantidade de militares da Marinha Chinesa: 255 mil, para operar centenas de embarcações

Felipe Souza
Visitante
Felipe Souza

Eu contei 135 escoltas e 78 submarinos chineses.

Nós temos 11 escoltas e 6 submarinos no momento mas nosso efetivo é de 60.000 mais ou menos. O deles é de 255.000.

Fazendo uma proporção deveríamos ter mais ou menos 30 escoltas e uns 18 submarinos.

Curioso que temos mais fuzileiros navais que eles, 15.000 , e eles 10.000.

Dalton
Visitante
Dalton

No infográfico há à informação que navios auxiliares não foram incluídos e a China tem uma guarda costeira com navios, embarcações e pessoal à parte enquanto à marinha brasileira também tem que fazer o serviço de uma guarda costeira…então não acho que seja tão simples uma comparação.