Home Concursos Marinha do Brasil abre mil vagas em Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros

Marinha do Brasil abre mil vagas em Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros

3263
10

A Marinha do Brasil divulgou edital para o Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros (CPAEAM), que está com inscrições abertas até 13 de fevereiro e ofertará 1.000 vagas. O concurso é destinado a brasileiros, do sexo masculino, natos ou naturalizados, com 18 anos completos e menos de 22 no dia 1° de janeiro do ano de 2020, que tenham o Ensino Médio completo e que estejam em dia com as obrigações civis e militares.

O candidato realizará uma Prova Objetiva composta por 50 questões, divididas em Português (15), Matemática (15), Ciências – Física e Química (15) e Inglês (5). Ao término dessa etapa, haverá eventos complementares, como a Verificação de Dados Biográficos, Inspeção de Saúde, Teste de Aptidão Física, Avaliação Psicológica e a Verificação de Documentos.

Os aprovados em todas as etapas serão designados a uma das quatro Escolas de Aprendizes-Marinheiros, no Ceará (EAMCE), Pernambuco (EAMPE), Espírito Santo (EAMES) e Santa Catarina (EAMSC).

O candidato aprovado no concurso realizará o curso de formação durante 48 semanas, sob o regime de internato, no qual estudará disciplinas do Ensino Básico e do Ensino Militar-Naval. Durante o curso, o Aprendiz-Marinheiro receberá ajuda de custo de R$ 900,00 mensais, além de alimentação, ajuda para aquisição de uniformes, entre outros auxílios. Ao final, o militar será nomeado Marinheiro e receberá remuneração em torno de R$ 1.900,00, já contando com adicionais.

A inscrição poderá ser feita no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br. A taxa é de R$ 42 e pode ser paga até o 20 de fevereiro. No ato da inscrição, o candidato deverá indicar a ordem de preferência de área profissional: Eletroeletrônica, Apoio e Mecânica.

"Navio de pedra" usado na instrucão de marinheiros na EAMCE
“Navio de pedra” usado na instrucão de marinheiros na EAMCE. Observar os mísseis Ikara e Seacat a bordo

Serviço:

  • Concurso Público de Admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros
  • Site: www.ingressonamarinha.mar.mil.br
  • Período de inscrição: Até 13 de fevereiro de 2019
  • Taxa de inscrição: R$ 42
Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Agnelo
Agnelo
1 ano atrás

Algum colega de Marinha poderia dizer quantos desses em média estabilizarão?
Obrigado

SkyHawk
SkyHawk
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

A princípio todos, desde que preencham os requisitos , como comportamento e aprovação em cursos exigidos pela carreira naval

Fligth_Falcon
Fligth_Falcon
1 ano atrás

Um ano de curso. Para ser soldado especializado… Puxado

cesar silva
1 ano atrás

eu acho que a nossa marinha já tem gente demais a marinha italiana tem menos de 40 mil a nossa se não mim engano tem mais 60 mil e marinha italiana tem mais navios posso esta errado

Jadson Cabral
Jadson Cabral
1 ano atrás

Dinheiro pra comprar navio não tem não, mas todo ano são pelo menos dois mil novos militares de carreiras contratados. Trinta mil já não são suficientes…

Emerson Gabriel
Emerson Gabriel
Reply to  Jadson Cabral
1 ano atrás

Concordo contigo. Não só a marinha tem muita gente pra pouco navio. lembro-me de ter lido que a Força Aérea da Suécia tem 10 mil militares e no Brasil tem 60 a 75 mil

Adriano Luchiari
Reply to  Jadson Cabral
1 ano atrás

Provavelmente serão especializados em “propulsão”: sem escoltas num futuro próximo, provavelmente remarão os trirremes que serão fabricadas no AMRJ…

Elton
Elton
1 ano atrás

Nesse ritmo a MB vai ficar maior em efetivo que o exército em algumas décadas. Vamos nos tornar a maior marinha de terra firme do mundo,mas tá tudo bem tá tudo no “planejamento” …..

Carlos Eduardo Oliveira
Carlos Eduardo Oliveira
1 ano atrás

Dos quase 100 que entraram comigo no distante ano de 1983 (Turma Charlie I), só uns 18 ficaram no final da carreira de 30 anos.
A grande maioria jogou a toalha com o passar dos anos.

Binho
Binho
1 ano atrás

As forças armadas são um “retrato” da união.

Muita gente pra pouca teta