Home Asa fixa China vai construir 4 porta-aviões nucleares para competir com a Marinha dos...

China vai construir 4 porta-aviões nucleares para competir com a Marinha dos EUA

18090
150
Concepção do futuro navio-aeródromo chinês Type 002
  • Pequim espera ter pelo menos seis grupos de batalha de porta-aviões até 2035, depois de priorizar a modernização de sua Marinha
  • Serão mavios movidos a energia nuclear supostamente equipados com catapultas de lançamento eletromagnéticas semelhantes às dos EUA

Quatro de pelo menos seis grupos de porta-aviões que a China planeja ter na água até 2035 serão movidos a energia nuclear, enquanto o gigante asiático tenta igualar os EUA na força naval, segundo especialistas militares chineses.

Os especialistas disseram que depois de décadas tentando diminuir a distância, o equipamento da Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy) poderia estar mais perto de igualar a superpotência do mundo em tecnologia de porta-aviões – mas ainda faltaria a experiência real de combate.

Espera-se que todas os novos porta-aviões da China sejam equipadas com catapultas eletromagnéticas semelhantes às usadas pelos Estados Unidos, disseram os especialistas. O sistema de lançamento de aeronaves eletromagnéticas dos EUA, conhecido como EMALS, pode lançar aeronaves mais rapidamente do que os antigos sistemas a vapor.

A China tem um porta-aviões em serviço – o Liaoning, comissionado em 2012 – e o Type 001A, o primeiro porta-aviões construído no país, que ainda está sendo testado.

“Espera-se que os porta-aviões nucleares da China com sistemas semelhantes ao EMALS se juntem à Marinha até 2035, elevando o número total de porta-aviões para pelo menos seis – embora apenas quatro trabalhem na linha de frente”, disse Wang Yunfei,  especialista e ex-oficial d e um destróier da PLA Navy, disse.

“O país precisa continuar se desenvolvendo até chegar ao mesmo nível dos Estados Unidos”.

Pequim deseja expandir seus grupos de batalha de porta-aviões para cumprir suas ambições navais globais e defender seus crescentes interesses no exterior. A construção de seu próximo porta-aviões a diesel convencional, o Type 002 – o primeiro equipado com os catapultas eletromagnéticas – começou no ano passado.

Wang disse que o orçamento para os projetos dos porta-aviões não será cortado apesar de uma desaceleração econômica e de uma guerra comercial com os EUA.

“Mesmo que a crise econômica tenha um efeito, podemos ajustar as proporções no gasto militar total para garantir que a modernização naval continue”, disse ele. “Por exemplo, podemos reduzir o número de novos tanques de batalha.

“O orçamento para a modernização militar não será cortado, mesmo se Pequim decidir usar a força para reunir Taiwan. Em um cenário de guerra, Pequim pode reduzir gastos em coisas como infraestrutura, mas aumentaria os gastos militares”.

O presidente Xi Jinping ordenou que o PLA se modernize até 2035 e se torne uma das principais forças de combate até 2050. Song Zhongping, comentarista militar da televisão em Hong Kong, disse que a frota chinesa de porta-aviões se expandirá para refletir sua posição global.

Com o PLA planejando ter quatro grupos de batalha de porta-aviões nucleares na linha de frente até 2035, o Type 001A e sua porta-aviões de última geração Type 002 se tornariam navios de batalha temporários, disse Song.

“O Type 002 – um porta-aviões convencional com um sistema semelhante ao EMALS – pode se tornar o único desse tipo de porta-aviões, porque a China construirá vários porta-aviões nucleares”, disse Song.

Wang e Song disseram que o Liaoning seria substituído pelo Type 001A em 2035, quando o Liaoning estaria obsoleto. O Liaoning foi reformado a partir de um casco soviético semi-construído comprado da Ucrânia em 1998 e é usado para treinar equipes de porta-aviões.

A PLA Navy desenvolverá um de seus caças para uso em seus porta-aviões, com debates em andamento sobre se será o FC-31 ou o J-20. A China tem apenas um tipo de caça baseado em porta-aviões, o J-15, enquanto os EUA têm dois.

Wang disse que os engenheiros chineses estavam desenvolvendo um caça baseado em porta-aviões de próxima geração, descrevendo-o como uma variante do caça furtivo FC-31, cuja capacidade de combate pode estar “um pouco atrás do F-35C dos EUA”.

Song disse que a força total da China permaneceria limitada pela falta de experiência de combate.

“A tecnologia chinesa de porta-aviões e seus caças baseados em porta-aviões serão desenvolvidos para se equiparar à mesma geração de seus congêneres americanos, mas o acúmulo de hardware é apenas parte do quadro”, disse ele.

“O padrão de treinamento e controle de danos da tripulação de navios de guerra continua sendo a principal falha da PLA Navy, porque eles não tiveram a experiência real de combate dos americanos.”

Concepção do FC-31 navalizado
Concepção do FC-31 navalizado
Concepção da versão naval do caça furtivo J-20
Maquetes de aeronaves tripuladas e não tripuladas em um modelo do futuro porta-aviões chinês

FONTE: SCMP – South China Morning Post

Subscribe
Notify of
guest
150 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Burgos
Burgos
1 ano atrás

Só 4 ?!
Não dá nem pro cheiro !!!
Bota essa conta pra 10 que aí começa a preocupar !!!
É a famosa guerra da mídia !!!
Começou o show !!!
Uns começam a especular dali e aí os EUA começa também a especular daqui !!!
É assim vai !!!
É o show tem continuar !!!!

Flanker
Flanker
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Eu entendi o que você quis dizer, Galante, mas ao mesmo tempo que os EUA não conseguem manter todos seus NAe em operação ao mesmo tempo, o mesmo vai valer para a China. Sempre haverá algum em manutenção de rotina, outro em manutenção de grande monta, algum em treinamento, etc. Claro que, em caso de situação de guerra, toda a capacidade disponível se concentra e se dirige para a área de conflito. Mas, quem tem 10 vai sempre ter mais do que aquele que tem 4 (ou 6). Além disso, os NAe dos EUA são capazes de embarcar mais aeronaves… Read more »

Gustavo
Gustavo
Reply to  Flanker
1 ano atrás

a questão é que você está fazendo a conta porta-aviões x porta aviões. Basta um submarino para anular um porta-aviões e seu GT, como a China já mostrou que é capaz no passado. Dos 6 que pretendem estar em operação, se 2 estiverem em serviço já é o suficiente pra negar todo o mar deles.

Leonardo Costa da Fonte
Leonardo Costa da Fonte
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

Não precisa nem de um submarino. Basta um corveta armada com Kalibr. Se possível, com ogiva nuclear…É muito investimento num grupo tarefa, que pode ser destruído completamente por equipamentos muito mais simples e baratos..

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Leonardo Costa da Fonte
1 ano atrás

vai la, vai achando que os EUA não vão responder com força nuclear também, santa ignorância.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Gustavo
1 ano atrás

agora só os chineses tem submarino né?

Flávio
Flávio
Reply to  Flanker
1 ano atrás

Lendo isso, lembrei que alguns anos atrás, os Estados Unidos aprovaram uma lei que diz que qualquer país que tentar igualar ou superar os Estados Unidos em poder militar poderia ser atacado preventivamente. Será que neste caso, os tais ataques preventivos se aplicariam a uma potência nuclear?

R_cordeiro
R_cordeiro
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Não esquecer dos porta aviões que não sao categorizados desta forma porém na
prática são. Como os LHA equipados com f35, na prática há mais porta aviões Americanos que se utilizam nestas conjunturas alem do strike group de cada belonave destas.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Alexandre, mas se tiver só 4, significa que muito provavelmente teram só 2 operacionais ao mesmo tempo, ou na melhor das hipóteses 3 em um pequeno espaço de tempo operando junto, sendo que é normal sempre ter um vetor ao menos em manutenção?

Miguel
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Um dos principais recursos de poder dos EUA são suas alianças. Dois de seus principais aliados, Reino Unido e França, operam porta-aviões e se deixaram claro que não aceitam as reivindicações chinesas no Mar do Sul da China. Além disso, o Japão está expandindo sua Força de Auto-Defesa Marítima e a Austrália, apesar de seus laços econômicos próximos com a China, também está reequipando suas FFAA para o caso de conflito. Ambos são atores que devem ser levados em consideração caso de crise na região. Pra além disso, se os porta-aviões nucleares americanos apresentam problemas em seu desenvolvimento, não seria… Read more »

J.Neto
J.Neto
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Positivo Galante. Disponibilidade e prontidão são as cartas deste jogo geopolítico na região. Só gostaria de saber se o patamar tecnologico chinês está pareado com o americano nesta área…

Rodney
Rodney
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

kkkkk, ah tah, basta construir e pronto, kkkkkkk
Anos e anos a frente com experiência, técnica, conhecimento, manutenção, e tem gente q acha q basta construir e pronto se iguala, kkkkkkkkk
O Japão na segunda guerra tinha a mesma empáfia e uma frota maior, mas foram derrotados vergonhosamente.
A China não é nada, copia e cola, perderam todas p esse mesmo Japão que foi dominado pelos americanos ná 2a Guerra, que estavam em dois fronts de guerra, Europa e Pacífico. Os Chineses só não são japoneses hoje graças aos EUA, infelizmente.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Rodney
1 ano atrás

Seu texto não faz o menor sentido. Quem tinha experiência de combate era justamente o Japão. Porém a maior economia e o maior poder industrial americano fizeram com que a marinha americana sobrepujar a japonesa. O mesmo ocorreu com a Alemanha e suas forças super treinadas e experientes. Foram vencidas devido às diferenças de tamanho da população e capacidade industrial. Além do número de homens produzindo armamentos e combatendo com eles. E contra a China é exatamente o Inverso. Os chineses possuem 5x mais homens, economia maior e maior capacidade industrial. E o problema nem é agora, o problema é… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Perfeito comentário.
A China já é, disparada, a maior potência industrial do Planeta. E a distância para o segundo lugar só aumenta.
Sem contar os 1,4 bilhão de habitantes que vem atrás de todo esse poderio.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Na boa, supervaloriza-se demais a China e suas capacidades. Ainda acredito que a China não passa de um tigre de papel.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

No que tange ao que aconteceu às forças aeronavais dos EUA e do Japão, vale lembrar que o que definiu quem iria adiante com a sua foi a Batalha de Midway, e ali o fator determinante foi SORTE.

Dalton
Dalton
Reply to  Antonio Renato Arantes Cançado
1 ano atrás

O Japão nunca teve a menor chance…mesmo que tivesse vencido em Midway…em dezembro de 1941, os EUA tinham 11 grandes NAes em construção ou já contratados enquanto o Japão tinha apenas um…o “Taiho” só comissionado em 1944 e com o início da guerra o número de grandes Naes foi dobrado e NAes leves e de escolta foram produzidos em grande quantidade, sem mencionar tudo o mais. . O próprio Almirante Yamamoto disse que poderia garantir a ofensiva por seis meses a um ano e que seria bom conseguir uma espécie de acordo nesse período e Midway aconteceu exatos seis meses… Read more »

A.K. for T-7
A.K. for T-7
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Legal… só falta combinar com os 32 submarinos de ataque classe Los Angeles, os 3 classe Sea Wolf e os 17 classe Virgínia para deixarem esse 4 alvos chineses navegarem em paz para “impedirem” os EUA do que quer que seja… kkkkkk

Favaratti
Favaratti
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

concordo, mas não vai adiantar, os submarinos americanos tem muito mais tecnologia e são muito mais numerosos, e ainda mais tem muita experiência em guerras coisa que a china é fraca.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Favaratti
1 ano atrás

A ultima batalha americana com porta-avioes e subnarinos foi na Segunda Guerra. De lá para cá muita coisa aconteceu.

Vincenzo
Vincenzo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Pra isso há os exercícios navais, coisas que o EUA tem muito mais experiência e é mais assíduo, que os chineses.

filipe
filipe
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Os EUA têm 12 CVN, 6 no Pacifico e 6 no Atlantico, têm 14 SSBN Ohio , 6 no Pacifico e 8 no Altantico,4 SSGN Ohio no Pacifico ,têm 72 SSN (Los Angels + Sea Wolf + Virginia) espalhados pelo mundo todo, têm 7 Frotas Navais, é muito complicado a missão da China, 4 CVN não chegam , no minimo 8 , sem contar com os LHA da classe Wasp e America, é muita Artilharia, a China não é pareo para os EUA, a Russia sim, a Russia têm paridade similar em termos de Ogivas Nucleares e Missies ICBM/SLBM ,… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  filipe
1 ano atrás

O Xi Jingpin te passou os números do arsenal nuclear chinês pelo Whatsapp??? 🙂

Dalton
Dalton
Reply to  filipe
1 ano atrás

Filipe e no caso de mais alguém interessado… . na verdade são 11 NAes…5 dos quais no Pacífico, “Nimitz”, “Carl Vinson”, “Theodore Roosevelt”, “John Stennis” que está a caminho do Atlântico, mas será substituído pelo “Abraham Lincoln” e o “Ronald Reagan”. O número maior no Atlântico se deve ao fato de um do Pacífico o “George Washington” estar passando por modernização de meia vida e reabastecimento dos reatores e deverá retornar ao Pacífico por volta de 2022 para substituir o “Ronald Reagan” no Japão. . O número total de submarinos é 69, incluindo os 14 “SSBNs” e 4 “SSGNs” e… Read more »

Favaratti
Favaratti
Reply to  Alexandre Galante
1 ano atrás

Mas tb nem os 4 porta aviões chineses estarão operacionais ao mesmo tempo. Vai estudar matemática, meu.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Burgos
1 ano atrás

O problema é qure a frota americana ( e seu exército e força aérea ) tá espalhada pelos 4 cantos do globo, enquanto a marinha chinesa está no quintal dela.

Burgos
Burgos
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Exatamente que ia falar Wilber !!!
Faço valer a suas palavras !!!

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

O que impede a us navy de deslocar um porta aviões que esta no atlântico para o pacifico? na marinha todos sabemos que se vc tem 3, você tem 1 operacional, logo 4 chineses não serão determinantes para garantir vitoria mesmo no quintal deles, em momento de crise seja no oriente médio ou no pacifico a Us Navy sempre desloca forças para cá ou para lá!

WESLEY
Reply to  Rafael Coimbra
1 ano atrás

Á QUESTÃO NÃO É SÓ O FATOR DE TER MAIS PORTA AVIÕES , Á CHINA NÃO PRECISA TER O MESMO NÚMERO DE PORTA AVIÕES , PARA VENCER OS EUA EM UMA GUERRA .
EXISTEM MUITOS OUTROS FATORES , COMO OS INIGUALÁVEIS MÍSSEIS DE CRUZEIRO RUSSOS QUE SÃO MUITO MAIS PERIGOSOS DO QUÊ OS MÍSSEIS AMERICANOS , SEM FALAR TAMBÉM DOS INIGUALÁVEIS TORPEDOS RUSSOS QUE SÃO ÚNICOS NO MUNDO EM SUPERIORIDADE .
É SÓ Á CHINA QUE É AMIGA E PARCERIA DA RÚSSIA , ADIQUIRIR ESSAS ARMAS QUE Á SITUAÇÃO DOS EUA VIRA UM PESADELO .

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  WESLEY
1 ano atrás

Dai você caiu da cama e acordou né? rsrsrs

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  WESLEY
1 ano atrás

Acho que ou comprou erva estragada ou a bebida venceu. abraços st4

Conan
Conan
Reply to  WESLEY
1 ano atrás

Paraquedista que não entende do assunto e cai no meio de tropas de assalto especializadas da nisso….toma chumbo de tudo quanto é lado!

Flanker
Flanker
Reply to  WESLEY
1 ano atrás

Inigualáveis mísseis de cruzeiro e torpedos russos?? Nossa!! Com essa nem vou dormir hoje, de tão preocupado que fiquei…..

Ellion Silva
Ellion Silva
Reply to  Burgos
1 ano atrás

O que os EUA têm de aliado é o que a China tem de inimigo do pacífico ao Atlântico onde os EUA navegam tem uma marinha amiga junto, já com a China muito pelo contrário, se os EUA têm de barrar o poderio naval chinês em quantitativo de Porta aviões no Pacífico será no mínimo com a Austrália, Japão, Reino unido e Índia, as 4 operadoras de porta aviões ou navios que podem ser convertidos em porta aviões e que estão comprometidas com a livre navegação no mar do sudeste asiático !!

caio thomas dos santos bernardo
caio thomas dos santos bernardo
Reply to  Ellion Silva
1 ano atrás

Muito pelo contrário , a China está fazendo exercícios em conjunto com várias nações da sua região há vários anos !

Adriano Luchiari
Reply to  Ellion Silva
1 ano atrás

A Austrália não tem porta-aviões…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 ano atrás

Quando eu ví a matéria que os EUA iriam construir 2 NaE nucleares por 14 bilhões de trumps, eu já sabia que em breve iria ter um comunicado chinês fazendo o mesmo.
O próximo comunicado é da Rússi, com mais uma super arma destruidora de NaE.

Felix
Felix
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

Concordo plenamente contigo, os chineses sao imitadores, passam a vida copiando… em vez de investir nas pesquisas cientificas ou assinar acordos bilaterais com quem tem mais experiência na matéria como Brasil, Índia, Turquia…
Os Chineses deviam se preocupar com a formação do seu exercito. ja esqueceram da derrota diante do Japão durante a 2 Guerra mundial, apesar da China ter muitos militares. quantidade nao e qualidade.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Felix
1 ano atrás

Longe de mim defender a China e seu expansionismo, mas convém lembrar que, quando o Japão invadiu a China, ela vinha passando por décadas de pobreza, guerra civil, fome, governo corrupto e ineficiente, e as potencias européias tinha dividido a China em várias áreas de influência, e era um país dividido. Além do mais, o Xi Jinping quer, a todo custo, peitar os EUA, e ele não ia equipar suas FA´s com equipamentos com qualidade de artigo da 25 de Março. O problema é a falta de informações dos equipamentos deles, e nenhum deles ainda foi testado em combate. Mas… Read more »

Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Willber Rodrigues
1 ano atrás

E vai aparecer um monte de espertões falando que CV são armas ultrapassadas…

Como falam que os stealth são…

Mauro
Mauro
1 ano atrás

Estaleiro Hans Donner… esses chineses…

BMIKE
BMIKE
1 ano atrás

No início do texto onde se escreve “semelhante a dos EUA” se lê “copiado integralmente, cada milímetro por hacker do partido comunista”….

Felipe
Felipe
Reply to  BMIKE
1 ano atrás

E que diferença faz isso numa guerra, se é copiado, se é um pouco pior, um pouco melhor, sei lá? O importante é que funcione e cumpra a missão para que foi destinado.

cwb
cwb
1 ano atrás

Daqui a alguns dias a imprensa americana irá mostrar os mísseis balísticos matadores de porta aviões…
segue o baile…

Marcos R.
Marcos R.
1 ano atrás

Não deixa de ser curioso para quem vive afirmando quite os porta-aviões americanos não passam de alvos gigantes.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Marcos R.
1 ano atrás

Será que os chineses têm algo semelhante aos meio sem de defesa americanos incluindo o spy-6?

Andre Vedoze
Andre Vedoze
Reply to  Marcos R.
1 ano atrás

Cadê o xings????

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Andre Vedoze
1 ano atrás

A tecnologia chinesa e russa de mísseis para destruição de navios, está muito, mas muito mais avançada que a americana.
Ou seja, porta-aviões ainda seriam efetivos contra os americanos.
Ademais, restam outros potenciais contendores da China (tipo Austrália, Japão e etc.) que seriam presas fáceis dessas armas chinesas.
Mas, não se engane. Em relativamente pouco tempo serão armas caras e com altíssimo risco na operação.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Baralho parceiro, vc delira com força hein!

Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Quando os EUA desenvolvem e puxam a fila no desenvolvimento de aeronaves 5G, tu dizes que os russos e chineses não precisam….daí eles vão lá e tentam desenvolver os mesmos 5G…
Quando os EUA tem uma grande vantagem em fabricação e operação de grandes PA, vc diz que chineses e russos não precisam disso…aí eles vão lá e tentam fazer algo parecido com os navios dos EUA….
Aí, vc vem sempre com essa história de mísseis balísticos para destruir PA (?!?!?!?!) e outras tentativas estapafúrdia estapafúrdias para justificar sua burrice ideológica….você é d.o.e.n.t.e!!!

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Flanker
1 ano atrás

Já disse mais de uma vez.
O futuro da guerra será de veículos autônomos e inteligência artificial.
E nisso, a China é ‘Number 1″.

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Só se for em quantidade rsrsrs.

Tonolucro
Tonolucro
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Se dizem que o sistema S400 é impenetrável, porque será que o porta aviões é um alvo fácil para os mísseis e torpedos???? Será que os americanos não tem um sistema parecido com o russo??

Marcelo R
1 ano atrás

E assustador a capacidade de empenho de um povo comandado por um governo altamente organizado, a China trabalha como um formigueiro!!! E realmente o país que deverá desbancar a America, pois existe um plano de metas a ser obedecido, la existe dinheiro, vontade, capacidade e patriotismo…
Muito diferente de alguns países que não conseguem construir nem mesmo 4 corvetas de 90 metros …..

Moriah
Moriah
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

Esse 002 bem que podia ser…. Ah! Acordei.

ricardo Pedrosa
ricardo Pedrosa
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

este país seria o Brasil?

Conan
Conan
Reply to  Marcelo R
1 ano atrás

A sua admiração pueril pelo crescimento chines é louvável mas para sua tristeza sinto lhe informar que os índices de crescimento da economia chinesa já estão em queda e não voltarão a crescer como antes. A razão para tal é complexa e incluem muitos fatores inclusive politica interna por parte do próprio PC chines que começa a se sentir ameaçado. Há um artigo muito bom no Forte bem escrito e bem detalhado caso você se interesse em saber porque.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Conan
1 ano atrás

Sim. A China espera queda de 6% para 5%.
Enquanto os EUA e boa parte da Europa já se aproximam do negativo.

Tonolucro
Tonolucro
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Moeda com preço fixo, bolha imobiliária
( pesquise sobre cidades fantasmas chinesas), proibição de consumo e compra de produtos estrangeiros que não sejam autorizados, reeleição ilimitada para o presidente, a China não resistiu e voltou ao passado, sua gana por poder começa a iniciar sua queda.

Frederico
Reply to  Conan
1 ano atrás

Conan, você tem razão quando cita que a China crescerá menos, está correto. Entretanto temos que olhar os números. O último número do PIB da China divulgado é do ano de 2017, a economia chinesa tinha o PIB de U$ 10,8 trilhões; crescer a uma taxa de 7% anuais significa dobrar o PIB em 10 anos. Numa continha de padaria, o PIB em 2027 estaria por volta de U$ 22 trilhões. Numa economia de U$ 11 trilhões (2017), crescer 7% ao ano significa acrescer à economia um valor de U$ 770 bilhões(algo em torno de 40% do PIB do Brasil),… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Interessante.. mas ….Nunca serão. Jamais serão… Os Estados Unidos!

Hélio
Hélio
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Os EUA são potência a muito pouco tempo, tiveram seu auge no final do século 18 até os anos 50, depois disso já começou a de cair, até a Polônia já ficou no topo por mais tempo. A China sempre foi superpotência, caiu e se levantou várias vezes, eles só estão recuperando o posto que um dia tiveram.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Hélio
1 ano atrás

É só não está melhor por causa do comunismo radical do Mao!
(Todo comunismo é ruim diga-se de passagem!)

Hélio
Hélio
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Corrigindo, a ascenção dos EUA foi no final do século 19., comparado com a história chinesa, foi um sopro, assim como a italiana, francesa, inglesa, espanhola, alemã e até russa.

Lucio
Lucio
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Essa foi boa. Meu filho ,a guerra dos boxers provam que você está sonhando. Eles não foram páreos para o armamento ocidental.

Hélio
Hélio
Reply to  Lucio
1 ano atrás

Do que você está falando, meu amigo? Está usando anacronismo como argumento? Pesquise sobre os mais de 5000 anos de história chinesa antes de falar besteira.

Conan
Conan
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Realmente meu caro você esta muito mal informado pois foi exatamente apos a queda do muro de Berlin e derrocada da URSS (alias cuja principal causa foi a corrida armamentista com os EUA) que a economia dos EUA mais cresceu e prosperou e não parou de crescer ate agora. Bastou Trump ameaçar os amarelos com uma guerra comercial e estes já estão abrindo as pernas negociando um acordo porque de bobo xingling não tem nada. Ponha uma coisa na cabeça: Democracia mais livre iniciativa igual capital, unica forma de geração de riquezas é por isso que Xi e o PC… Read more »

CipherNine
CipherNine
Reply to  Conan
1 ano atrás

Seria interessante ver o que aconteceria se a china abracem a livre iniciativa e a democracia… eu nem consigo imaginar isso.

Hélio
Hélio
Reply to  CipherNine
1 ano atrás

Se tornariam um país pequeno e medíocre como todos os países liberais. “Democracia” nunca fez bem para país algum, pelo contrário, só jogou os países nas mãos dos interesses das elites e dos interesses internacionais, o que sempre causa instabilidade e impede os países de avançar. A tal “livre iniciativa”, que na verdade é liberalismo econômico, só serve para transformar os países em colônias, como aconteceu com EUA e Europa.

Hélio
Hélio
Reply to  Conan
1 ano atrás

As vezes o indivíduo está louco de americanismo… Primeiro, não falei de economia, falei do todo, não se mede o poder de um país só pela economia e mesmo assim você está errado, nos anos 90 os EUA tiveram um voo da galinha igual ao Brasil na década passada, os EUA tiveram sucessivas crises após o fim da guerra fria até a crise de 2008, da qual não se recuperaram totalmente até hoje. Você sabe o tamanho da dívida pública americana? No mais os “amarelos” como você se refere, de maneira racista, não abriram as pernas para coisa alguma, é… Read more »

Cabeça Fraca
Cabeça Fraca
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Por isso o Rei Salomão escreveu que alguns reis deveriam estar no lugar do mendigo e alguns mendigo no lugar do rei…Pois muitos estão lá no topo mas não fazem nada de bom com o poder que tem e nem possuem sabedoria para usar tal poder... Impérios vem e vão..os ingleses, espanhóis, franceses e portugueses duraram 300 anos..o dos romanos 500 anos durou…dos grego-macedônicos 300…dos medo-persas 1700 anos…dos otomanos 600…o Império Bizantino 1000 anos durou…o dos egípcios cerca de 4000 anos…dos Imperadores Chineses 3000 anos…o Napoleônico durou 12 anos…o Terceiro Reich de Hitler 13 anos…o Soviético 74 anos…hoje são os… Read more »

MGNVS
MGNVS
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Helio Saudacoes Sua abordagem foi deveras interessante, em alguns pontos sobre o liberalismo economico eu concordo com vc. Sobre a democracia americana no meu ponto de vista ela é uma democracia “vigiada”, la vc tem liberdade de expressao desde que ela nao coloque em risco a elite e a unidade dos EUA. Antes de vigiarem os possiveis países inimigos os EUA vigiam principalmente o seu publico interno. Se alguem discorda disso entao é só lembrar dos arquivos secretos da NSA que o Snowden expos ao mundo. O EUA tem uma “democracia vigiada” isso é fato. Helio eu entendi o seu… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Hélio
1 ano atrás

Sempre foram superpotência? No que? Até alguns anos atrás só faziam quinquilharias que se compravam por aqui em lojas de 1,99! Não me vem com a história de que inventaram a pólvora e outras coisas do tipo….
Durante séculos viveram no obscurantismo….hoje ainda milhões e milhões de habitantes vivem na miséria…mesmo que os esquerdistas cegos ideológicos queiram negar. Quando eles abriram sua economia o país começou a crescer e a obter resultados, em poucas décadas, que não haviam sequer imaginado alcançar em muito mais décadas de comunismo fechado.

Leonardo
Leonardo
1 ano atrás

Brasil satisfeito com 4 corvetas descaso total

Renan
Renan
1 ano atrás

Me pergunto
… O que teria acontecido se o Brasil tivesse embarcado junto com os chineses quando solicitaram treinamento no NAe SP, e mesmo parceria para as construções naval?

Será que seríamos hoje a 5° potência marítima do Globo?
Ou teria acelerado nossa crise econômica e social?

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Renan
1 ano atrás

O pessoal fica bravo mas é pura verda: “o Brasil não é sério!”
Não que não tenhamos méritos mas nossa condição em relação ao nosso tamanho é um piada de varias facetas!
Continuarei torcendo por melhoras mas sem perder a real noção das coisas.

nonato
nonato
1 ano atrás

Um ponto importante que teoricamente todo mundo sabe, mas ninguém comenta.
Na minha opinião de leigo, NAEs não são usados para defesa, mas para ataque.
Para se defender em seu próprio território, a China não precisa de NAEs.
Tem até ilhas artificiais.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  nonato
1 ano atrás

Majoritariamente sim mas tbm tem um pouco dês não!

Bardini
Bardini
Reply to  nonato
1 ano atrás

“Na minha opinião de leigo, NAEs não são usados para defesa, mas para ataque.”
.
Para se defender, você precisa atacar…

Sincero
Sincero
1 ano atrás

“Si vis pacem, para bellum!”
É bom o Brasil parar de frescura e correr atrás.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Sincero
1 ano atrás

“Qua qua qua!” Disse o pato!

Sincero
Sincero
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

É para rir?
😴😴😴

Carlos Góes
Carlos Góes
1 ano atrás

Exatamente como um de nossos colegas falou…São usados para o ataque….. e ao que tudo indica, ja existe uma data definida para iniciar esse ataque…..2035. A China hoje se prepara para retomar Taiwan, e sabe que nesse momento ela não tem total condição de levar a uma guerra aberta de longa duração. Mas oque os analistas militares chineses ja determinaram em seus estudos, é que a partir de 2035 uma guerra convencional de longa duração podera ser sim executada e mantida sem grandes danos a China continental. Observem que quase todos projetos militares e anuncios convergem para uma faixa bem… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Carlos Góes
1 ano atrás

“São usados para o ataque”
.
Até quando estão se defendendo…

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Carlos Góes
1 ano atrás

São… usados apenas para ataque. Como o Bardini bem disse, foram usados para ataque para defenderem Port Moresby, Midway, Guadalcanal, etc.

V.silva
V.silva
1 ano atrás

He,he,heee! Os especialistas em guerra naval já apareceram por aquí!

Pedro
Pedro
1 ano atrás

Se usarmos como “exemplo” a construção dos carros chineses para suas embarcações, o que até seria exagerado já que a industria automobilística chinesa já tem a uns 15 anos supervisão das maiores montadoras do mundo, esses NA teriam a mesma sorte dos seus carros que são famosos por terem todo o tipo de problema: corrosão, problemas eletricos, falta de confiabilidade, erros gritantes de projetos (ergonomia dos carros chineses é sofrível), péssimo Handling e entre outros…… Construir um NA de projeto e com assistencia do fabricante é uma coisa; construir outro NA, do zero e sendo ainda maior e bem mais… Read more »

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Você não pode comparar um projeto naval (no caso NAE) com um projeto de um carro. Você está comparando laranja com maçã.

Pedro
Pedro
Reply to  Jagderband#44
1 ano atrás

Estou falando de industria e sim, pode-se comparar ambas as coisas! Produzir um NA precisa de muita Mao de obra qualificada, recursos financeiros, materias primas e acima de tudo, fornecedores devidamente habilitados. Qualquer nação ao fazer um navio como um NA precisou de varios projetos para que os mesmos fossem bons o suficiente. Vc nunca acerta no primeiro projeto, sempre terá grandes problemas e, ter um cronograma em menos de 20 anos ter 4 NA operacionais? Ai entra a analogia com o carro. Até pode ter, mas a fruta nao cai longe do galho e fica-se imaginando a qtad de… Read more »

Jagderband#44
Jagderband#44
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Talvez você não saiba, mas a China produz com muita qualidade técnica.
Carros chineses que vão para os EUA, por exemplo, não são os mesmos que vem para cá. É só uma questão de quanto se quer pagar pelo produto e o que se aceita comprar.

eduardo
eduardo
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Se Deus quiser o nosso SSN. Os chineses tão pegando toda a tecnologia russa, toda tecnologia de fanfarronice deles, eles não operam nem NAes com catapulta a vapor já falam em só operar com as eletromagneticas , falam em 4 ou 6 CNVs e acabam de lançar um CV novinho em folha. Tudo balela. Os EUA constroem um CVN em 3-5 anos, constroem eles desde a década de 60, e os fanfarrões dos chineses vão sair do zero e construir 7 dúzia em 15 anos. kkkkkkkkkkj

Edu
Edu
Reply to  eduardo
1 ano atrás

1/2 dúzia

Dalton
Dalton
1 ano atrás

A França está preparando o NAe Charles De Gaulle para uma viagem ao Oceano Índico,
onde irá exercitar-se com navios indianos e japoneses e talvez até com o NAe USS
Abraham Lincoln que deverá estar naquelas paragens dentro de alguns meses a caminho de sua nova base em San Diego e os britânicos já declararam que pretendem eventualmente enviar o HMS Queen Elizabeth, então, é possível que vejamos no futuro uma maior atividade de NAes no chamado Indo- Pacífico.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Dalton
1 ano atrás

Bem lembrado, Dalton!

Isso demonstra que qualquer ação militar no Mar da China contra os chineses será através de coalizão, e não por uma superpotência isolada.

Rafael_PP
Rafael_PP
Reply to  Dalton
1 ano atrás

Dalton, podemos dizer que atualmente a marinha francesa é a única ocidental a operar armas nucelares de seus navios aeródromos? Com o conjunto Rafale M – padrão F3 – e o ASPM.

Dalton
Dalton
Reply to  Rafael_PP
1 ano atrás

Oi Rafael…o “ASMP” permanece em terra, pelo menos é o que já li a respeito, então é uma capacidade não explorada pelo “CDG” da mesma forma que NAes da US Navy não embarcam mais armas nucleares.
abraços
.

Rafael_PP
Rafael_PP
Reply to  Dalton
1 ano atrás

Grato pela atenção, Dalton! Interessante como a marinha francesa é discreta em sua deterrência nuclear. Também pouco se divulga sobre seus SLBMs.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Dalton
1 ano atrás

A China sabe que o pacifico é perigoso demais, o oceano Índico é a rota vital para recursos, ela quer base no chifre da África, esta fortalecendo a relação com o Paquistão, garantindo o mar do Sul da China e fortalecendo a relação comercial com a esquecida África… em caso de guerra, os testiculos da China ficarão no Índico!

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
1 ano atrás

Não me surpreenderia se a Rússia encomendasse um

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Bom dia Senhores. 1) não serão 4 Naes, serão 6. O Type 001A com 65.000 T Stobar, o Type 002 com 80.000 T Catobar e 4 Type 003 Nucleares, Catobar com cerca de 100.000 à 110.000 T. 2) os EUA possuem 11 Naes, porém com o crescimento assustador da PLA Navy, eles pretendem aumentar o número para 12 Naes. 3) ainda que 6 seja metade do número de Naes que os americanos terão, em um conflito próximo da China existem vantagens de apoio por terra, logística, etc. Os chineses terão a força aérea próxima para ajudar, sistemas de mísseis baseados… Read more »

Pedro
Pedro
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Quem precisaria da soberania do mar, a China ou os EUA e aliados? Bastaria os EUA cortarem todo e qualquer acesso da marinha mercante chinesa para essa capitular incondicionalmente. Boa parte de suas materias primas vem pelo Pacifico aberto, ou pelo Indico. Bastaria bloquear o estreito de SIngapura ou a Indonesia negar transito a navios comerciais chineses para o Indico estar bloqueado. No Pacifico, do Hawaii poderia-se bloquear o pacifico central, do Japão e Alasca o Pacifico Norte, e o Pacifico Sul pela Autralia e Filipinas. A quem restaria a China fazer comercio ou pedir ajuda? Paquistão? Facilmente bloqueável e… Read more »

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Eu diria que a situação geopolítica da China é muito similar à do Império Alemão no começo do Séc. XX.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Faltou combinar com a China. 🙂
Contra o Brasil um bloqueio naval nos colocaria de joelhos. Nossa marinha ficaria no Porto ou seria totalmente afundada se tentasse reagir.

Já contra a China, um bloqueio naval desencadeada um conflito. E a China possui navios, submarinos, aeronaves, mísseis em grandes quantidades. Não ficaria presa, enviaria sua marinha de guerra para Destruir o bloqueio.
E enviaram seus navios mercantes acompanhados de navios Escolta.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Luís Henrique.
Não esqueça que a China tem acesso à quase toda Ásia, e à Europa por terra. Seus trens e caminhões já fazem o percurso até a Europa com regularidade e em números crescentes.
Além disso, a África é logo ali. Um pulo.
As únicas ‘manchas’ de terra sem acesso direto da China são as Américas e a Oceania.
Insta esclarecer que a China vem fazendo um crescente número de amigos, de sorte que a Eurásia e o Oriente Médio estão pertinho dela.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Pedro
1 ano atrás

Exatamente Pedro, fiz um comentário sobre a importância do Índico logo acima!

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Contra os números, não há argumentos. O problema é só considerar os números, não a situação geopolítica. 1) De fato, seis porta-aviões no Mar da China serão mais que suficientes para manter afastada qualquer potência ou coalizão de potências. Mas lembre-se também que todos não estarão operacionais ao mesmo tempo; 2) A mesma regra (1) vale para os Estados Unidos; 3) As ilhas e ilhas artificiais podem ser facilmente neutralizadas por ataques com mísseis de cruzeiro. O mesmo vale para as bases ultramarinas chinesas. Seu TO limitado é seu maior trunfo e sua maior fraqueza; 4) Essa quantidade de submarinos… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Rafael M. F.
1 ano atrás

Hoje ou em 2035?
Hoje a China já tem a maior marinha em número de navios, mas perde em tonelagem. A maior parte de seus escoltas são Fragatas, enquanto que os americanos possuem mais Destroyers. Os submarinos chineses são mais numerosos que os americanos, porém a maioria são convencionais. Mas em 2035 a China terá 6 Naes e todo o resto estará igual hoje??? 😉
Consegue imaginar o tamanho da PLA Navy em 2035? Número de Destroyers, número de submarinos nucleares?
O ritmo de construção de navios já superou os americanos e a tendência é que aumente cada vez mais.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Você continua se prendendo apenas aos números E parte do pressuposto equivocado de que o ritmo de crescimento da China (já em queda, o que afetará inclusive os gastos militares) se manterá o mesmo até 2035. Há matéria no ForTe chamando a atenção exatamente para isso. Há quem acredite (e eu sou um desses) que essa aceleração do ritmo de construção naval por parte dos chineses é justamente para aproveitar o momento em que o crescimento do PIB ainda permite a expansão de gastos militares. Você parece partir também do pressuposto igualmente equivocado de que as outras potências antagônicas aos… Read more »

edu
edu
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Qual a sua fonte? A contagem de submarinos é de 71 a 66 para os EUA, sendo que os chineses operam só 3 nucleares. Nao tem parâmetro.

Marco Antônio
Marco Antônio
1 ano atrás

[OFF topic] Caríssimos editores e administradores do Site, disponibilizar a plataforma Disqus para comentários traria uma notável melhora na interação dos leitores e facilitaria a moderação dos mesmos.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Marco Antônio
1 ano atrás

É um ja falei isso, esse sistema do WordPress é dinossáurico, o disqus facilitaria demais, só vota contra quem não conhece!
Fica tudo organizado, todo mundo cria usuário super fácil, da pra acompanhar debates novos e antigos sem precisar sofrer, seria um grande avanço para a trilogia!!!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
1 ano atrás

Cara, é impressionante como alguns americanosófilos aqui, insistem em fechar os olhos!! A história está repleta de exemplos se que todo império tem seu auge e cai. Não que os EUA vão cair mas, agora, eles estão tendo um adversário no mar que está , aos poucos e pelas beiradas, impondo seu modus operandi. Esqueçam, pois a US Navy não poderá navegar mais tão livremente como outrora, isso é fato. Não torço por ninguém, sou entusiasta, gosto de assuntos de defesa, mas o Trem da História está andando. Só não vê quem não quer. Claro que temos que pensar tb… Read more »

Dalton
Dalton
Reply to  Marcelo Andrade
1 ano atrás

Mas é justamente o que a França está se aprontando para fazer agora,
enviar o NAe “Charles De Gaulle”, independente do Putin, para uma missão na região Índico – Pacífica para entre outras coisas treinar com navios indianos e japoneses e enviar um recado para os chineses, já que os franceses assim como outros não estão de acordo com muitas ações chinesas.
.
Se os chineses continuarão crescendo “para sempre” e se uma coalizão poderá de fato fazer frente à China, são incógnitas,mas, ficar de braços cruzados não é uma opção.

Esteves
Esteves
1 ano atrás

Há problemas naquela região. Taiwan, ilhas artificiais, acordos comerciais, rotas de navegação, inimigos naturais e históricos, políticas. Vi o que os chineses fizeram com o mel. Entraram nos EUA com preço 50% menor. Descobriram que o mel era batizado com glicose de milho e de arroz. Sobretaxas. Reduziram mais ainda o preço. O lobby americano impediu a entrada de mel da China. Os chineses compraram produções de outros países, adicionaram o mel batizado e voltaram a vender nos EUA com outros rótulos. Todo o mundo quer vender nos EUA. É o maior mercado. O mais rico. Mas se ficar muito… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Desde 1500 até hoje a China foi o país que mais liderou a economia mundial. Entre 1500 e 1700 a China sempre foi número 1. Entre 1700 e 1800 ficou em segundo, ligeiramente atrás da Índia. Entre 1800 e 1870 reassumiu a liderança. O Reino Unido liderou em 1870 e perdeu o Curto domínio para os EUA em 1890. Ainda assim os EUA tinham uma vantagem insignificante de 5% sobre a China em 1890. Entre Boa parte dos anos de 1900 a China perdeu algumas posições, mas no final do século, principalmente os últimos 30 anos teve uma reação enorme… Read more »

Flanker
Flanker
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

O que interessa o que aconteceu há mais de 500 anos atrás? E se for assim, mesmo com toda a “super capacidade milenar” da China, ela foi superada há muito tempo por uma ex-colônia inglesa, que se tornou independente há pouco mais de 2r0 anos…E é exatamente atrás dessa ex-colônia inglesa que os chineses estão correndo atrás hoje em dia….

Marco Antônio
Marco Antônio
1 ano atrás

“China vai construir 4 cópias de Porta-Aviões Americanos.”
Os chineses estão levando bem a sério essa disputa pelo poder mundial.

Luís Henrique
Luís Henrique
1 ano atrás

Hoje se dividirmos o PIB do mundo em porcentagens temos:
China com 18%, EUA com 16% e União Europeia com 15%.
Daqui 30 anos as previsões indicam um crescimento enorme do PIB mundial que fará com que EUA recuem para 12% e União Europeia para 9%. Enquanto que a China vai crescer para 20% e a Índia para 15%.

O poder econômico da China será equivalente ao dos Estados Unidos e a toda a União Europeia Somados.

Quem terá mais dinheiro para construir e operar navios militares?

Humberto
Humberto
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Luis, Não sei de onde vc tirou estes números, mas o pib dos Americanos continua maior que o da China, só para ficar aqui https://www.forte.jor.br/2018/05/01/as-maiores-economias-do-mundo-em-2018/ Mesmo que a China ultrapasse a dos Americanos (que pode acontecer em menos de uma década), não significa que terão mais dinheiro para gastar que os Americanos. A China (como o Brasil) é um país a ser construído (eles são bem mais rápidos do que nós), já os EUA é um pais com uma infra-estrutura já bem consolidada. Além disto, a China tem 4 vezes mais pessoas que os EUA, então vão ter muito mais… Read more »

PauloSollo
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

Previsões…… Daqui a 30 anos muita coisa pode acontecer, inclusive uma guerra mundial. e a história recente já demonstrou que não se deve subestimar a capacidade de recuperação e expansão dos EUA, característica do povo que compõe esta nação. A China está se comportando exatamente como a Alemanha nazista nos anos 30, se preparando para a guerra com pretensões expansionistas totalitárias. A diferença é que os chinos estão escancarando suas pretensões e ninguém será pego de surpresa. Podem construir quantos navios quiserem mas haverá sempre uma coalizão com diversos países cada vez mais bem equipados e que somados suplantaram as… Read more »

Gorgoroth
Gorgoroth
Reply to  Luís Henrique
1 ano atrás

O sujeito que tira da cabeça dele números, não passa de patético.
Vergonha alheia.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Gorgoroth
1 ano atrás

A economia da China em PPC já é de US$ 25 tri, contra US$ 20 dos EUA.
Em cerca de 10 anos, a economia chinesa será maior que a dos EUA, Japão, Alemanha, França, Inglaterra e Itália juntas.
Esses números estão no CIA WorldFact Book.
Basta pegar os valores atuais dos PIBs, aplicar as taxas de crescimento e projetar para daqui a 10 anos.
Chegará à conclusão acima.
E pior. A China terá uma economia maior que todas as acima somadas e uma população de mais que o dobro desses mesmos países somados.

Conan
Conan
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Em 50 anos a economia da China terá ultrapassado a da soma de todos os países da terra e das colonias da Lua e Marte. Em 1000 anos a China com 100 trilhões de amarelos terá ultrapassado a economia somada de todos os planetas da federação inclusive a do império Klingon e o mandarim terá se tornado a unica linguá falada neste setor da galaxia. Grande futuro a China tem pela frente, só falta combinar com o resto do pessoal.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Conan
1 ano atrás

Se vc vão acredita nos números da CIA, então nada posso fazer.

Flanker
Flanker
Reply to  Gorgoroth
1 ano atrás

É um discípulo do l.i.x.o Antoniokings

gordo
gordo
1 ano atrás

O mais interessante de tudo é que quem deve levar a serio os Chineses não pensa duas vezes e leva a serio mesmo. Sul Coreanos, Japoneses e Indianos entre outros da região sabem muito bem onde o calo aperta, não fosse isso não veríamos movimentos tão agudos por parte desses Países no que diz respeito a defesa e costuras geopolíticas.

Luiz Trindade
Luiz Trindade
1 ano atrás

Alguém sério duvida que eles vão construir esses 04 Nael? Não temo como… Agora é uma questão de tempo. Agora para competir com a USNavy teria de mudar a doutrina, pois a atual nem de longe faz ameaça a USNavy.

Maurício.
Maurício.
1 ano atrás

Eu como sou Brasileiro, estou “k” e andando para chineses e americanos, e como eu gosto do tema defesa, gostaria de ver um pega pra capar entre esses países só pra ver do que são capazes realmente, ia ser um festival de porta aviões afundando que até seria bonito, os submarinos chineses e americanos fariam a festa.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER
FABIO MAX MARSCHNER MAYER
1 ano atrás

Existe um pouco de histeria. A China diz que vai construir porta-aviões e já tem gente falando em guerra. As coisas não são bem assim… A China é nada sem o ocidente que compra seus produtos a partir de uma mão-de-obra barata que os torna competitivos. E o ocidente sofreria horrores sem a China, porque sua demanda pelos mesmo produtos é grande. Hoje em dia, as guerras são assimétricas, duvido que a China atacaria alguém, duvido que fosse atacada. A única hipótese de guerra que se pode vislumbrar ali no Mar da China, é Taiwan. E mesmo assim, após 70… Read more »

Esteves
Esteves
1 ano atrás

Os numeros do Luis Henrique estão corretos. Representam as projeções para a economia mundial até 2050. China, Índia, EUA, Indonésia, Ásia. Nessa ordem. Países isolados como Brasil e Rússia não sobreviverão em cima do muro. Nem embaixo. Europa? O euro será substituído pelo Yuan. Mujica sempre afirma que a esquerda não aprende com a história. Nós aprendemos? Em qual bloco econômico estaremos daqui a 25 anos? O G1 transmitiu um programa especial sobre as recentes invenções e patentes brasileiras. Um violão tocado com uma mão, uma panela aquecida pela luz solar, um apito tocado pela orelha. A China instalará uma… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
1 ano atrás

Já escrevi uma vez, vou ter que escrever de novo. Primeiro, isso não supera. isso iguala. A Terceira Frota + a Sétima frota juntas tem 5 Super Porta aviões. Os Chineses no momento tem 2 + esses 4 novos são um total de 6 (mas eu duvido que o mais velho deles vai ficar ativo até a implementação do ultimo super porta aviões deles) a Terceira frota americana esta sediada na costa dos EUA porem ela é preparada para entrar em combate junto com a sétima. Só que como todos sabemos, ter não é operar. desses 5 porta aviões americanos,… Read more »

R_cordeiro
R_cordeiro
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Não esquecer do LHA América LHA tripoli, mesma tonelagem dum Charles de gaulle

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Dizem as más línguas que o spy-6 manipula 21000 alvos ao mesmo tempo!

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Victor Filipe
1 ano atrás

Eles não vão construir mais 4. Irão construir mais 5.
E terão 6 Naes próximo de 2030. Aí pretendem vender o Lianoing para o Paquistão e próximo de 2035 terão 6 Naes novamente.

Leandro Costa
Leandro Costa
1 ano atrás

Enquanto isso, na sala de justiça… ou melhor, do outro lado do Pacífico…

https://www.businessinsider.com/top-navy-admiral-says-us-carriers-may-soon-be-even-harder-to-sink-2019-2

Bardini
Bardini
1 ano atrás

Eu tenho como certo que Índia e França vão ter um mesmo projeto de Porta Aviões no futuro…

Carlos Campos
Carlos Campos
1 ano atrás

Bom isso vai garantir a superioridade da China no Mar do Sul da China, porém como um todo no Pacífico a USNAVY ainda é a mais poderosa se não me engano 4 PAs, dois LHA, se for levar um cenário drástico, ainda tem 2 PA do Japão, 1 PA da índia, 1 PA, da Austrália, a China ainda não pode cantar de galo no pacífico, precisaria igualar esses números, e ainda por cima precisa igualar me qualidade, ou seja radares mais modernos, navios com capacidade melhor de geração de velocidade e energia, já que ficamos sabendo que eles não são… Read more »

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Carlos Campos
1 ano atrás

Os 2 PA japoneses e o PA australiano são navios menos capazes.
Os chineses também terão navios assim, além dos 6 Naes.
Estão construindo 03 Type 075 até 2025.
São maiores que os Izumo japoneses e deslocam quase o mesmo que um classe América.

Armagedon
Armagedon
1 ano atrás

Onde se lê “presidente Xi jiping” leia-se Ditador vitalício, plenipotenciario Xi Mao jiping, o obstinado

Frank
1 ano atrás

Ata,a Rússia terá seus seis porta aviões até lá TB??? Afinal era isso que os russos falavam até pouco tempo atrás.

Victor F.
Victor F.
1 ano atrás

Pelo que se pode ler nessa matéria e em outras passadas, os especialistas chineses vem dando a dica faz tempo de que o que falta a eles, a médio prazo, é experiência em combate. Não duvido nada se resolverem, de fato, tentar anexar Taiwan na próxima década.

Favaratti
Favaratti
1 ano atrás

Clone dos porta aviões americanos. Esses chineses continuam os mesmos. Mas interessante, não foram os chineses e os russos que falaram que os porta aviões americanos eram alvo fácil???????

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
1 ano atrás

A China deveria se informar com as ex-repúblicas que formavam a falecida URSS sobre o que pode resultar de uma corrida armamentista alucinada com uma superpotência.

Edson Medeiros De Almeida
Edson Medeiros De Almeida
1 ano atrás

Se os americanos não abrir a mão de seu controle de produtos militares para aliados ,a China vai sim se somar a Rússia. Os americanos tem que apoiar os aliados também na produção de tecnologia senão vai ficar só. E o Brasil seria um desses países importantes assim como Austrália daria mais dois aliados estratégicos pela posição geográfica e econômica.

Miguel
Miguel
1 ano atrás

China. Uma Nação de verdade!!

Alex Nogueira
Alex Nogueira
Reply to  Miguel
1 ano atrás

Seria uma “Nação de verdade” se desse liberdade para seu povo escolher o que fazer da própria vida…

Enquanto o Estado ditar ordem do que você deve ou não fazer, não passa de uma ditadura mediocre!

Leonardo
Leonardo
1 ano atrás

Marinha do Brasil satisfeita com 4 corvetas Tamandaré país continental parece piada