Home Indústria de Defesa Fragata ‘Baden-Württemberg’ classe F125 entra em serviço na Alemanha

Fragata ‘Baden-Württemberg’ classe F125 entra em serviço na Alemanha

5543
70
Fragata F 222 Baden-Württemberg, classe F125

Em 17 de junho de 2019, a classe F125 “Baden-Württemberg” foi oficialmente comissionada em uma cerimônia na presença da Ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen. A Marinha Alemã tem agora em serviço a fragata mais moderna e poderosa que já foi construída na Alemanha. A “Baden-Württemberg” foi construída pelo consórcio ARGE F125 com a ThyssenKrupp Marine Systems como empresa líder.

A recém-projetada classe F125, com seus sistemas altamente complexos e aproximadamente 28.000 sensores, possui um grau muito alto de automação, o que permite reduzir pela metade o tamanho da tripulação em comparação com as classes de fragatas alemãs anteriores. Os navios podem permanecer em sua área operacional por até dois anos.

Desta forma, o número dos trânsitos geralmente muito longos pode ser significativamente reduzido. A F125 “Baden-Württemberg” é o primeiro navio em todo o mundo a implementar com sucesso o conceito de uso intensivo.

Juntamente com as tarefas tradicionais de defesa nacional e aliança, os navios são projetados para prevenção de conflitos, gerenciamento de crises e operações de intervenção e estabilização na arena internacional. Além da capacidade de combater alvos offshore e onshore, também possuem sistemas antiaéreos e helicópteros especialmente equipados para caçar submarinos.

O contrato para a construção das quatro fragatas entrou em vigor em junho de 2007. O conceito, projeto e uma fase de projeto detalhado seguiram. Cerca de 90 por cento dos sistemas altamente complexos a bordo do F125 foram especialmente desenvolvidos para esta nova classe de navios. Devido a esta alta complexidade e aos diferentes desafios relacionados, bem como ao desenvolvimento modular adicional do navio durante o projeto, “Baden-Württemberg” foi entregue cerca de 3 anos após a data contratualmente acordada.

O navio F125 de segunda classe, o “Nordrhein-Westfalen” (“Renânia do Norte-Vestefália”), estará pronto para ser entregue ao cliente em 2019. A entrega do 3º e 4º navio está prevista para ocorrer sucessivamente nos próximos 2 anos.

O consórcio ARGE F125 inclui a ThyssenKrupp Marine Systems como empresa líder e a Fr. Lürssen Werft em Bremen. As seções de proa pré-montadas estão sendo fabricadas nos estaleiros do Grupo Lürssen em Bremen e Wolgast. A construção das seções da popa, a junção das duas seções e posterior adaptação foi levada a cabo no Blohm + Voss Shipyards, em Hamburgo, sob a liderança da ThyssenKrupp Marine Systems.

Dados principais para s F125:

  • Comprimento: 149 m
  • Largura: 18 m
  • Velocidade máxima:> 26 nós
  • Deslocamento: aprox. 7.000 t
  • Tripulação: max. 190 (dos quais até 120 membros da tripulação normal)

Com cerca de 6.000 funcionários, a ThyssenKrupp Marine Systems é uma das principais empresas marítimas do mundo e uma provedora de sistemas em construção naval submarina e de superfície, bem como em eletrônica marítima e tecnologia de segurança. Mais de 180 anos de história e a constante busca por melhorias são a base para o sucesso da empresa em estabelecer constantemente novos padrões. A ThyssenKrupp Marine Systems oferece soluções customizadas para desafios altamente complexos em um mundo em mudança.

Desde 1875, o grupo de empresas do norte da Alemanha, Lürssen, tem sido reconhecido mundialmente pela mais alta qualidade de produto, bem como tecnologias inovadoras em construção naval em iates e navios. Esta empresa familiar, sediada em Bremen-Vegesack, é especializada na concepção e fabricação de iates, embarcações marítimas e costeiras. Com seis locais de produção altamente especializados em Bremen, Hamburgo, Mecklenburg-Vorpommern, Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein, a empresa familiar continuará a contar com as tradições comprovadas de construção naval dos estaleiros navais do norte da Alemanha.

Seção da proa da fragata Sachsen-Anhalt em trânsito entre os estaleiros Lürssen Werft e Blohm + Voss shipyards

FONTE: ThyssenKrupp Marine Systems

70
Deixe um comentário

avatar
21 Comment threads
49 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
41 Comment authors
rui mendesmendesAntunes 1980Luiz Floriano AlvesBardiniFernando Turatti Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vovozao
Visitante
Vovozao

19/06/19 – quarta-feira, btarde, está é a fragata que andava adernando, foram feitas as correções necessárias, fora isso ótima fragata, bem armada e um ótimo deslocamento, acho que está mais para destróier e não fragata.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Eu creio que o projeto MKS 180, com 155 m e por volta de 9,000 t, receberá a classificação de destróier.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Fico no aguardo de uma matéria sobre esse gigante.

Romão
Visitante
Romão

Bem armada ? É uma fragata com mais de 7.000 toneladas de deslocamento sem lançadores verticais de mísseis! É um elefante branco.

Cristiano de Aquino Campos
Visitante
Cristiano de Aquino Campos

Romão, os lançadores verticais estão como em todos os navios no mundo, naquele platô liso logo atrás do canhão de proa.

Dalton
Visitante
Dalton

Não há lançadores verticais Cristiano.

MARCOV
Visitante
MARCOV

Foi especulado haver a previsão para a sua instalação na área à frente de onde esta instalado o RAM. Talvez o VLS seja instalado posteriormente.

Dalton
Visitante
Dalton

Acho que não, pois, não se espera dessa classe de navios nada muito diferente do que se esperou dos que está substituindo. . Ter 4 navios poderá significar que um ou dois estarão em missão por até dois anos longe de casa, tendo suas tripulações substituídas a cada três/quatro meses em áreas de baixa ou média intensidade. . A realidade da marinha alemã é 3 navios cuja principal missão é defesa de área, 4 cuja principal função é anti submarina e agora 4 de propósito geral com 8 tripulações substituindo 8 unidades. . O maior tamanho permite operar 2 helicópteros… Read more »

Kemen
Visitante
Kemen

Leva 42 misseis anti aéreos prontos para disparo em dosi conjuntos de 21 células, 8 misseis mar-mar. O elefante na realidade é cinza colega.

Kemen
Visitante
Kemen

Um elefante cinza diria eu, tem funções especificas dentro do contexto de especialização, seus lançadores não são verticais mas sõs mais rápidos no lançamento, dispõe de 42 misseis anti aéreos de curto alcance e de muita precisão, além de muitos sistemas novos de proteção, canhões e algumas armas menores. O tamanho acredito eu, condiz com a informação que a fragata poderia permanecer até dois anos seguidos em operação, num ambiente hostil. Tem uma tripulação bem reduzida devido à sua modernidade.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Engraçado vovozão é que ela andou adernando por mais de anos e foi até devolvida para TKMS e dessa vez a matéria não mensiona nada, será porque é o mesmo fabricante das Tamandarés! De qualquer forma o fabricante tem muito crédito haja vista que se trata de fragata ultra moderna com sistema de combate, ilhas e casas de máquinas dual zone. Um conceito muito interessante, daí o motivo de seus problemas no desenvolvimeno. Outra observação é que enquanto a marinha Alemã constrói navios com automação inteligente para reduzir homens a MB transforma os seus navios que poderiam navegar por mais… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

19/06/19 – quarta-feira, btarde, Top Gun, são perguntas sem respostas, só nossos governantes/comandantes sabem informar deste inchaço nas FA, as FA são um dos maiores cabides que temos. A pouco tempo postaram que a MB possui quase 300 dentistas, a MB deve estar com sérios problemas dentários.

Beserra(FN)
Visitante

A maioria destes Odontólogos são temporários, seu principal foco são as regiões ribeirinhas e do pantanal, sem acesso adequado a saúde do Estado.

Mais uma responsabilidade que o Estado brasileiro da para as FFAA.

Paulo
Visitante
Paulo

Beserra, só observei 3 dentistas na última missão ribeirinha na Amazônia. Três corajosos profissionais. Mas cadê o restante então? Se futucar, vai achar. Outra coisa, temporário não gera custo?

india-mike
Visitante
india-mike

Fossem temporários não teríamos tantos Capitães de Mar e Guerra dentistas, fisioterapeutas, psicólogos e demais áreas da saúde…

Muitos estão lotados em hospitais da marinha que atendem aos militares e suas famílias.

Eu sou da opinião que apenas os médicos e enfermeiros que trabalham embarcados, assim como aqueles ligados à área submarina e aeronaval deveriam ser militares. Com todo o respeito aos demais profissionais da área médica, acredito que todos os outros deveriam ser civis terceirizados.

Vai ser caro botar todo mundo no plano de saúde? Vai, mas vai ser mais barato que pagar aposentadoria pra esses profissionais…

india-mike
Visitante
india-mike

*esqueci de adicionar entre os que acredito que devam permanecer militares aqueles que acompanham as tropas nos Grupamentos FN

farragut
Visitante

sempre com respeito, cabe lembrar que os militares estabilizados dessa área que não servem embarcados/tropa normalmente cumprem jornada dupla, muitos com consultórios particulares, e percebem o mesmo, na ativa e na reserva, que os de dedicação exclusiva.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

É verdade! É muito dentista, haja população ribeirinha.

Paulo
Visitante
Paulo

Não é brincadeira não, são mais de 300 dentistas mesmo!!! É uma situação absurdamente impressionante. Se futucar mais vai se assustar mais ainda.

Esteves
Visitante
Esteves

“O dentista pode ingressar no exército como militar temporário ou como militar de carreira. O temporário tem duração máxima de 8 anos, iniciando como aspirante oficial e chegando até cargo de 1º tenente. Já o de carreira exerce o militarismo até a sua aposentadoria, iniciando como 1º tenente podendo chegar até coronel. A seleção é feita através da análise de currículo, prova, exame médico e teste físico. A carreira de dentista do exército é gratificante e recompensadora, entretanto, o profissional deve ingressar na escola de saúde para ter…
estabilidade, segurança e aposentadoria.”

A famosa aposentadoria integral, acumulativa e superlativa.

Pedro
Visitante
Pedro

Coisa linda né? Estado da arte!

Minuteman
Visitante
Minuteman

O desenho do navio lembra a agressividade do desenho dos Tigers alemães.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Qual os armamentos dela?

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Na minha opnião, o navio moderno mais feio que eu já vi!!! Parece que vai desmontar!!

João Souza
Visitante
João Souza

O design é bonito. A lateral aí é que é estranha. Parece um monte de “gavetas”

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

São portas pra enclausurar os espaços adjacentes. É uma necessidade se se quiser manter o RCS baixo (evita que o feixe radar reflita em superfícies internas reforçando o retorno). E tem o casco faceado (creio que o nome seja costado em X) que ajuda a reduzir o retorno do radar refletindo pra longe do elemento receptor.

Esteves
Visitante
Esteves

As portas laterais servem para desembarque dos Ribs?

comment image?auto=compress%2Cformat&ixlib=js-1.2.1&s=78cb6b6ac7a5eedb7ccfb807f9074ff8

Rafael
Visitante
Rafael

Arma e ferramenta não tem que ser bonito, tem que funcionar.

Davi
Visitante
Davi

Eu sei que beleza não põe mesa. Mas esse navio é horrível!

Kemen
Visitante
Kemen

Não é usual empregar arquiteto naval na construção de fragatas, geralmente são engenheiros(as) navais que dimensionam a flutuabilidade, estabilidade e dimensionam os espaços internos para acomodações, equipamentos, armas e munições. Acho que poderiam empregar alguns(mas) para orientar ou até opinar. Um detalhe, o “horrivel” pode por a pique uma série de “belezinhas”.

nonato
Visitante
nonato

Um navio que acho lindo é a classe Mistral.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Lindas lindas são as o.perry americanas ou os ticonderoga, não é? kkkkkk

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

A foto que mostra o translado da seçao da proa entre estaleiros é sensacional! O detalhe dos flutuadores provisorios é bem interessante e criativo. Esse comboio so pode navegar em condiçoes climaticas bem especificas e sua logistica deve ser bem complicada. Qual é a distancia entre estaleiros, alguem sabe? Vou consultar o google….

João Souza
Visitante
João Souza

Não sei se tem lançadores verticais e capacidade antisubmarina. Caso não tenha é uma bola fora pra um bicho desse tamanho.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Apaixonei!!!!

Burgos
Visitante
Burgos

Pelo visto, parece que se recuperaram bem.
Os problemas dessa nova classe de navio eram vários (era cego, mudo e surdo).
Além de de ter uma banda bem acentuada para boreste se me falha a memória.
Foi até devolvido ao estaleiro para efetuar as devidas correções.
Parece que agora tá funcionando !!!
Parabéns a todos envolvidos!!!👏

Roberto Bozzo
Visitante
Roberto Bozzo

Acho está fragata linda…tem cara de mau, parruda….mas desdentada…. Se a MB, no futuro, basear uma fragata de defesa aérea nas F-125 ficaria fantástico.

Luís Henrique
Visitante

Não gosto dos armamentos.
Apenas RAM, um sistema de míssil antiaéreo de curto alcance para auto proteção. Não possui nenhum míssil antiaéreo de médio alcance como o ESSM, muito menos os de longo alcance como os SM-2.
E parece que não possui torpedos também.
Somente 8 harpoon, 2 RAM e canhões.
Fraco em armamentos para o tamanho do navio. Também não possui mísseis de cruzeiro.
A F124 mais antiga e menor, é melhor armada com ESSM e SM-2, além de torpedos.

Romão
Visitante
Romão

É que os alemães construíram um navio para operar num contexto OTAN, em que eles teriam cobertura e proteção de uma série de outros navios. Ao contrário de russos e americanos, que fazem de tudo para colocar o máximo de armamento possível em cada navio. Por essas e outras que o tio Sam está quase pulando fora desse lance de OTAN. Europeus contam com o ovo no c… da galinha e delegam suas obrigações ao amis.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Sabes lá o que dizes, americanos , estão na europa por interesse próprio, a Europa têm o segundo orçamento militar do mundo, não precisam de ninguém para se defenderem, pois se assim for o Brasil não têm defesa, pois basta a Italia para ultrapassar largamente o Brasil.

Marcelo
Visitante
Marcelo

Os harpoons serao substituidos por RBS-15 Mk4 com capacidade de ataque ao solo.

Dalton
Visitante
Dalton

A “124” tem como principal função a defesa de área e apenas 3 unidades
são requeridas para essa função dentro da marinha alemã, ao menos, historicamente, tanto que a classe tem 3 unidades que substituíram
os 3 classe “Lutjens” baseados na classe Charles F Adams.
.
As 4 “125” que terão duas tripulações cada uma, estão substituindo as 8 “122” que também não possuem capacidade de defesa de área.

Luís Henrique
Visitante

Dalton. Mas além de não possui sm-2 para defesa de área, a F125 também não possui ESSM para defesa de ponto da frota.
Ou seja, não serve nem para proteger outros navios. Apenas RAM para defesa de ponto própria.

Também não possui mísseis de cruzeiro. Capacidade interessante para navios com mais de 7.000 t de deslocamento.
E não possuem torpedos. Ficam refém dos helicópteros para combater submarinos.

Enfim, não gosto. Muito mal armadas para o porte do navio.

Dalton
Visitante
Dalton

Sim Luís, compreendo, só que trata-se de um navio adequado à realidade da marinha alemã que recentemente viu seus submarinos inativos por falta de peças e que luta para manter seus quadros de pessoal e também adequado às missões que irá desempenhar junto com aliados. . São navios que não ficam devendo nada em matéria de armamento aos que irão substituir pelo contrário, o “Harpoon” será eventualmente substituído pelo “RBS 15” e o “RAM” será da versão II e haverá armamento extra para ameaças assimétricas, poderá embarcar dois helicópteros médios ao invés de dois leves, com maior capacidade de reabastecimento… Read more »

Luís Henrique
Visitante

Sim. É uma ótima adição. Mas é estranho um navio desse porte não possuir células VLS. Até as nossas Fragatas Leves Tamandaré possuirão células VLS com mísseis antiaéreos de médio alcance.

As Arleigh Burke que não possuem Harpoon foram pouquíssimas. Entretanto elas operam sob o guarda chuva da aviação embarcada. E possuem 96 células VLS que podem levar mísseis Tomahawk e sm-6 que também possui capacidade de ataque contra navios.

Dalton
Visitante
Dalton

Luis… . apenas os 28 primeiros “Arleigh Burkes” embarcam o “Harpoon”. Todos os subsequentes, os “F IIA”, que possuem hangares, e que continuam sendo produzidos não embarcam o “Harpoon”, ou seja, a grande maioria. . O “Tomahawk” anti navio que é uma opção e o SM-6 ainda não foram introduzidos e irá demorar alguns anos para que uma quantidade significativa o seja e embora o SM-2 tenha alguma capacidade anti navio está longe do ideal e nem sempre se pode contar com um NAe por perto, tanto que a US Navy planeja investir mais em mísseis anti navios. . Quanto… Read more »

FighterBR
Visitante
FighterBR

Uma fragata desse tamanho e desdentada.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Segundo a Wikipedia Inglesa esse é o armamento dessas crianças de 7 mil tons Armament: Naval guns: 1 × 127 mm lightweight Otobreda naval gun with guided VULCANO ammunition for land-attack missions (range: more than 100 km (62 mi)) 2 × 27 mm MLG 27 remote-controlled autocannons 5 × 12.7 mm Hitrole-NT remote-controlled machine gun turrets 2 × 12.7 mm heavy machine guns (manually controlled) Anti-air missiles: 2 × RAM Block II surface-to-air missile launcher/CIWS, 21 cells each Anti-ship missiles: 8 × RGM-84 Harpoon anti-ship missiles (interim solution until joint sea/land attack missile RBS 15 MK4 becomes available) Non-Lethal: Water… Read more »

Mercenário
Visitante
Mercenário

A proposta deste meio é ser uma grande fragata de propósito geral.

Nos quesitos ASW e AAW fica devendo.

nonato
Visitante
nonato

Propósito geral como assim?
Só 8 mísseis antinavio e uns poucos antiaéreos de curto alcance?
As fragata russas de 700 toneladas transportam uns 8 mísseis com 2.000 km de alcance.
Isso é que eu considero eficiência máxima.
Não construir um navio grande sem armas.

Kemen
Visitante
Kemen

Tem 42 misseis anti aéreos de curto alcance, uns 9/10 Km para defesa anti aérea própria. Os misseis são de grande precisão RIM-166, mas não podem propiciar defesa de área de uma frota. O radar é muito bom.

Ricardo
Visitante
Ricardo

7.200 toneladas. O bicho é muito grande! Tem o dobro do peso das atuais fragatas brasileiras.

filipe
Visitante
filipe

O plano da MB é sair da MEKO A100 BR para a MEKO A400 (F-125), logo esse será o proximo vencedor da PROSUPER, sebem que ainda tenho fé nas Type -26 da BAE.

FighterBR
Visitante
FighterBR

PROSUPER já era faz anos. Não existe plano nenhum da MB ir de MEKO A400.

JS666
Visitante
JS666

Dobro do peso e vale por 10 rs

cesar silva
Visitante

cade os lançadores verticais de misseis? que eu não vi na foto? só vi armas de baixo calibre, e uma fragata ou um grande navio patrulha?

Bruno
Visitante
Bruno

Muito interessante os dados na matéria, mas faltou o principal para comparação com outros similares, o preço…
Será que próximo do preço dessa, não tem uma fragata melhor?

Luís Henrique
Visitante

Contrato de 2007 ficou em 550 mi de euros cada. Mas o canhão de 127 mm e alguns outros canhões menores foram adquiridos depois em contratos a parte.
Deve custar uns 650 mi de euros hoje.
Prefiro uma FREMM italiana. Melhor armada.
Ou se for para comprar dos alemães a MKS180 que deverá ter cerca de 10.000 t e custar uns 950 mi CADA.

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

Esse navio eu acho meio estranho, só acho que cabe mais armas aí, ele é sub armado na minha opinião, sou mais FREMM, Sigma, TYPE26, Alvaro Bazan.

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

26 nós? Vi muitos falarem sobre os armamentos, mas essa velocidade máxima aí está devendo…

Bardini
Visitante
Bardini

Isso aí é uma grande Fragata de Patrulha…

Luiz Floriano Alves
Visitante

Só aquela seção de proa já dobrava a nossa capacidade operativa. É muito avançado, ganhou das FREMM. Não é por acaso que a TKS ganhou as Tamandarés.

Luiz Floriano Alves
Visitante

Não esqueçam que a função ASW e torpédica é dos helicópteros. Devem integrar torpedos inteligentes, MK 46/ ou melhores.

Bardini
Visitante
Bardini

“Só aquela seção de proa já dobrava a nossa capacidade operativa.”
.
Que?
.
“É muito avançado, ganhou das FREMM”
.
Ganhou no que?
.
“Não é por acaso que a TKS ganhou as Tamandarés.”
.
Que?
.
“Não esqueçam que a função ASW e torpédica é dos helicópteros.”
.
Que helicóptero?
.
“Devem integrar torpedos inteligentes, MK 46/ ou melhores.”
.
Alemão usando Mk46?

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Só se fosse burro de usar mk46, pois a Alemanha têm bem melhores.

Antunes 1980
Visitante
Antunes 1980

Uma pergunta de leigo, todas a fragatas modernas possuem mísseis balísticos como o Tomahawk, Kalibr ou MANSUP?
Quais outros tipos de armamentos de médio longo alcance estas embarcações possuem?

MARCOV
Visitante
MARCOV

Varia muito com a função a que se destina. Normalmente as fragatas ocidentais são projetadas para atuarem em conjunto com outras unidades.
Para você comparar um pouco, não levando em conta a ordem da lista:
https://defencyclopedia.com/2016/01/02/top-10-most-powerful-frigates-in-the-world/

Bardini
Visitante
Bardini

“todas a fragatas modernas possuem mísseis balísticos como o Tomahawk, Kalibr ou MANSUP?”
.
Tu não citou nenhum míssil balístico…

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Mesmo.

rui mendesmendes
Visitante
rui mendesmendes

Misseís balísticos? KKKK Os 2 primeiros são de cruzeiro, e o 3º é anti-navio, e ainda a ser desenvolvido.