Home Direito do Mar Brasil incorpora 170 mil km2 de área de Plataforma Continental e tem...

Brasil incorpora 170 mil km2 de área de Plataforma Continental e tem sua ‘Amazônia Azul’ ampliada

11052
121
Figura com o limite exterior da Plataforma Continental, além das 200 milhas, na Região Sul, da Margem Brasileira, representada pela linha vermelha

No dia 11 de junho, Data Magna da Marinha, a Comissão de Limites da Plataforma Continental (CLPC) publicou, em seu portal da Organização das Nações Unidas (ONU) na internet, recomendação na qual legitimou ao Brasil incorporar 170.000 km2 de área de Plataforma Continental, além da Zona Econômica Exclusiva.

O processo de estabelecimento do limite exterior da Plataforma Continental do Brasil foi iniciado em 1987, por meio do trabalho de levantamentos de dados. Em 2007, fruto da primeira submissão de pleitos, depositados em 2004, o Brasil recebeu, da CLPC, o Relatório de Recomendações no qual aquela Comissão endossou cerca de 80% da proposta brasileira.

No dia 25 de agosto de 2015, no plenário da ONU, em Nova Iorque, a Delegação Brasileira, seguindo o protocolo estabelecido na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, procedeu à apresentação da Submissão Parcial revista do Brasil cobrindo a Região Sul da margem brasileira, para os 21 peritos da CLPC. Naquela oportunidade, foram enfatizados os aspectos técnicos e legais que o Brasil baseava-se para justificar o limite exterior proposto da plataforma continental.

Ao longo das sessões de trabalho da CLPC, em Nova Iorque, ocorreram reuniões de trabalho da Delegação Brasileira com os peritos da CLPC designados para conduzir a análise da Submissão da Região Sul, na qual foram respondidas e esclarecidas questões que levaram àquela Comissão a aceitar e recomendar que o Brasil adotasse o limite exterior da plataforma continental na Região Sul exatamente como consta na submissão apresentada.

O documento, na íntegra, pode ser acessado aqui.

FONTE: Marinha do Brasil

121
Deixe um comentário

avatar
35 Comment threads
86 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
59 Comment authors
João MoroNegrãoRicardo BigliazziBardiniSincero Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Kommander
Visitante
Kommander

Querem mais área pra que!? Se não tem nem meios de patrulhar aquela área.

teropode
Visitante

Melhor ter território grande para patrulhar e não ter meios “ainda” do que ter meios para patrulhar e não ter território para ser patrulhado, Singapura e Israel não concordam com vc !

Kommander
Visitante
Kommander

“Ainda” cara, eu queria ser esperançoso como você.

Kommander
Visitante
Kommander

Por que os “deslikes”? Parece que hoje em dia é proibido falar a verdade aqui.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Torcida meu amigo. Porém deve-se olhar de maneira positiva a questão da concessão legal da área. Muito diferente do que acontece com o “Mar da China”…

Quanto a patrulha-la, nada como um dia apos o outro…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Kommander. Entendo sua preocupação, mas tenho um entendimento diferente. É preciso que exista uma demanda, uma necessidade, para elaborar os programas e ações viáveis que possam ser executadas. Contudo que será um novo desafio para a sociedade brasileira, porque essa ampliação do território marítimo vai demandar muita pesquisa oceanográfica para conhecer os potenciais econômicos e as limitações ambientais.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Não temos capacidade nem para cuidar do que já temos, não sei porque ampliar.

nadison paz
Visitante

sem contar que isso aumenta a nossa zona econômica fazendo com que tenhamos mais riquezas naturais

Kommander
Visitante
Kommander

Que é um desafio nós já sabemos, Camargoer. Mas você já viu o poder público se interessar por defesa? Nem os próprios almirantes se interessam, tão mais preocupados com aposentadoria.

Charles Dickens
Visitante
Charles Dickens

Mais um pouco e vamos reivindicar o Atlântico Sul.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Kommander. O Brasil tem um enorme território, uma grande população, uma economia complexa e problemas sociais de exclusão gravíssimos. Acho que existem poucos países que combinam essas características que poderiam ser usados como exemplo, mas alguns servem como comparação. EUA, China, Russia, China, e talvez México e Indonésia. Uma característica comum é que o Estado é dividido entre diferentes órgãos, alguns até defendendo posições contrárias, exatamente para que exista uma sistema de freios e contrapesos. Existem vários “poderes públicos” disputando prioridade e orçamento. As décadas de 80 e 90 foi difícil para todos, inclusive para os órgãos públicos civis… Read more »

teropode
Visitante

Besteira , já conhecem bem a área, não reinvidicaram a posse por reinvidicar , toda capacidade pesqueira e desafios ambientais são conhecidos , as prospecções de solo já é outra coisa , nada que terceirizados não passam fazer .

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Terapode. Há alguns anos, participei do comitê que elaborou as propostas de pesquisa para o novo acordo Brasil-Japão. Um dos temas prioritários apresentados pelo Brasil foi o uso do submarino remoto para levantamento oceanográfico. Atá agora, apenas uma pequena parte dessa zona de exploração foi mapeada. Esse mapeamento pode ser feito empregando os meios da MB e das ouras forças em colaboração com as universidades. Se você tiver interesse, busque por “Cooperação Científica no Atlântico Sul através do submarino de pesquisa SHINKAI 6500”. A partir daí você poderá encontrar muita coisa legal na internet. Bom estudo.

Aldo Ghisolfi
Visitante

‘Capacidade pesqueira’? Os chineses conhecem muito melhor do que nós! Precisamos muitas fragatas para podermos garantir o que pretendemos seja nosso.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Aldo. Só poderemos defender o que conhecemos. Quais os ciclos de reprodução das espécies? São endêmicas? Qual a capacidade sustentável de aproveitamento comercial que evitará o esgotamento e extinção? Quais as rotas? Quais espécies seriam economicamente viáveis no mercado brasileiro? e para o mercado de exportação? Quais as sinergias ecológicas em relação à cadeia alimentar? Efeito da poluição das grandes cidades no litoral? Seria possível monitoramento remoto por drones ou satélites? Existe algum tipo de assinatura química? Quais são as regiões que permitirão exploração mineral sem prejudicar as atividades pesqueiras? etc etc etc. Acho que serão necessárias muitas teses… Read more »

Aldo Ghisolfi
Visitante

Sentido figurado, obviamente. Quis dizer que os chineses têm muito mais acesso ás nossas zonas pesqueiras do que o desejável e não temos MB para impedir. Como disse, faltam muitos vasos armados para garantir o que pretendemos seja nosso. Explicado?

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Aldo. Obrigado pela atenção. Tenho a impressão que esses pesqueiros estrangeiros são apenas predadores, explorando os recursos pesqueiros até esgotarem na região e dai passando para outro região. Por outro lado, se queremos aproveitar os recursos de modo sustentável, isso demanda muita pesquisa.

Aldo Ghisolfi
Visitante

E muitos vasos de guerra na água para garantir a pretensão… caso contrário vamos levar umas palmadas e sermos mandados de volta para casa!

Aldo Ghisolfi
Visitante

E muitos vasos de guerra na água para garantir a pretensão… caso contrário vamos levar umas palmadas e sermos mandados de volta para casa!

Aldo Ghisolfi
Visitante

Camargoer, foi isso que eu quis referir!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Aldo. Sim, nossos textos são complementares. Parece que o quadro geral é a necessidade de uma vigilância remota para acionar meios armados, e paralelamente ampliar os estudos oceanográficos para abrir a exploração de modo sustentável. É isso?

Aldo Ghisolfi
Visitante

Sim… exatamente isso! Abraço.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

O Brasil de novo querendo abraçar o mundo…
Em cadeira de rodas.

Joao Moita Jr
Visitante
Joao Moita Jr

Leiase; querendo abraçar o mundo com as pernas

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro João. Temo que seja um erro atrelar o pensamento estratégico ao curto prazo. Para curto prazo, é preciso escolher a melhor tática sem perder o foco estratégico (por isso um é um erro colocar um economista no Banco Central ou para comandar uma economia).

JT8D
Visitante
JT8D

Não perca seu tempo Camargo, esse aí não é nem brasileiro

Negrão
Visitante
Negrão

Mais uma da série: “MACONHA ESTRAGADA”.

Esteves
Visitante
Esteves

Começou com 3 milhas. Foi pra 12. Chegou em 200. Agora são 13 mil quilômetros quadrados pra defender.

Devia alterar a Constituição. Cada brasileiro nasce com a missão de defender a Amazônia Azul.

Só chamando Shiva.

Kemen
Visitante
Kemen

Com o que? Com outro imposto? Ou a Constituição deveria frizar que a defesa de todos os territórios e direitos territoriais do nosso pais são de responsabilidade de nossas forças armadas, que devem ter recursos atribuidos de forma suficiente para prover-se de meios suficientes para a defesa.
A nossa contribuição já é dada com o nosso serviço militar obrigatório, sinceramente eu faria tudo para defender o pais, mas vamos por as coisas no seu devido lugar.

Kemen
Visitante
Kemen

Esqueci… e todos os aptos após o serviço militar, estão na reserva em caso de convocação.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Disse, no texto anterior sobre esse assunto, que todos os governos que tivemos semprequiseram ampliar nosa Amazônia Azul ( odeio esse termo ) e nunca se preocuparam em criar uma Marinha a altura do desafio de guardar toda essa extensão.
O PROSUB tá avançando muito bem, o MANSUP tá dando frutos, e em breve o PROSUPER terá inicio.
Será que finalmente o governo acordou pra esse assunto?

Marcelo Bardo
Visitante
Marcelo Bardo

Tomara que sim.

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Tomara que sim/2

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

O governo ou nossa Marinha?

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Governo, Marinha e a sociedade como um todo.

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Queria compartilhar da sua visão mas não vejo isso nem de longe!

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Sendo bem sincero, eu tô fazendo força pra ser ser otimista e tentando ver o lado bom das coisas.
Sei lá….ao mesmo tempo em que temos vários motivos pra estar preocupado e ainda com várias áreas deficientes, também temos boas notícias e um bom prognóstico futuro, e saber que já estivemos muito pior.
Não dá pra passar a vida toda só criticando.

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Governo e marinha talvez, povo?! Duvido muito disso…

marcus
Visitante
marcus

O governo. A marinha não é governo.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Todos são reflexos uns dos outros.
Os políticos refletem o povo, que refletem as FA’s. Se o povo é corrupto, seus governantes também serão, e isso se refleta nas FA’s.
Enquanto esses 3 não tomarem conciência de que ter boas FA’s pra cuidar dessas riquezes e dessa extensão de mar, vamos continuar “deitados em berço esplêndido”

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Wilber. Discordo do que você chama de “povo corrupto”. A corrupção, o crime, o delito, são ações individuais. Acho inapropriado dizer que existe uma “empresa” corrupta, um “governo corrupto”, uma “categoria corrupta” etc, mas que existem “indivíduos corruptos” nesses grupos, que precisam ser identificados, investigados e processados. Um corrupto sempre estará nas sombras, burlando, por isso a dificuldade em combate-lo. Os dados sobre a população brasileira não mostram uma população corrupta. Pelo contrário.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Marcus, a MB é um órgão do governo que é subordinado aos povo. A MB está inserida dentro do esforço do Estado de atender, proteger e desenvolver a sociedade. Concordo que a MB não é governo (nem deveria a FAB e o EB serem governo). Governo é eleito para exercer o poder que emanada do povo. Essa é a ordem constitucional.

Vovozao
Visitante
Vovozao

21/06/19 – sexta-feira, bdia, Willber, as nossas autoridades lutam sempre pela extensão da nossa ” Amazônia Azul ” para que os pesqueiros chineses possam pescar tranquilamente em nossas águas territoriais sem nenhuma preocupação. Veja o seguinte hoje nossa MB tem operacionais 1 porta- helicóptero, 1 navio doca, um reabastecedor 3 ou 4 fragatas/corveta, 3 patrulhas oceânicas, 1 submarino, se por acaso pudéssemos enviar todos ao mesmo tempo não conseguiríamos cobrir 1/3 da nossa ” Amazônia Azul”, mas tenho certeza que nada falta nas comemorações dos nossos Almtes./ VA/CA.

Vovozao
Visitante
Vovozao

Willber, li hoje que a MB formou 187 sargentos aviadores, gostaria de saber se a marinha possui tántos aviões ou irá substituir a FAB na vigilância do espaço aéreo brasileiro; com esta quantidade de sgt aviadores teremos uma frota magnífica de aviões / helicópteros para apoio aos nossos navios no mar, temos tantos navios operacionais, ou vamos receber um porta-avioes com no mínimo 80 jatos, só nossos Almtes sabem????

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

É esse tipo de notícia que me desanima nessa MB…
Quase 190 novos sargentos aviadores, se juntando aos que já temos.
A MB vai comprar um NaE classe Nimitz e todos os seus caças embarcados, pra dar emprego a tanta gente, e eu não tô sabendo?

Kommander
Visitante
Kommander

Parabéns vovozão, achei que eu era o único que havia pensado assim.

Dalton
Visitante
Dalton

Também li que formaram-se como especialistas em motores de aeronaves, metalurgia, aviônica, tráfego aéreo, sensores, etc, e que irão suceder sargentos que serão reformados eventualmente
mas, é estranho que sejam denominados de sargentos aviadores !

Enes
Visitante
Enes

Vovozão, são sargentos MV, não são aviadores tendo em vista que nem na FAB, existem sargentos aviadores, os aviadores são oficiais, praças formam-se em motor de aviação e outras especialidades parecidas, talvez a reportagem que você leu não tenha sido bem clara.

india-mike
Visitante
india-mike
Vovozao
Visitante
Vovozao

Enes, a reportagem foi clara, sgt. aviadores, ou seja mecânicos de todas as especialidades necessárias para a manutenção de aviões e helicópteros, minha pergunta foi se a MB iria substituir a FAB, quantidade enorme de sgt especialistas em aviação para a quantidade de aviões e helicópteros, aí que não entendi, disseram que iria substituir os que deram reformados (todos de uma vez??), não achas que são muitos, assim nunca haverá diminuição de contingente, só diminuem os meios. Concordas??

Enes
Visitante
Enes

Com certeza.

Enes
Visitante
Enes

Li o link, realmente esta escrito aviadores porem é uma coisa genérica, se diluirmos por especialidade a conotação será diferente.

Bruno de Oliveira Malgor
Visitante

Engraçado que o PROSUB o MANSUP e o PROSUPER foi e são e sempre será Prejetos que vem de governos passados

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Wilber, mais que proteger. O desafio será conhecer detalhadamente os potenciais econômicos da região. Para isso, será necessário um enorme esforço colaborativo entre as forças armadas e as universidades, talvez um programa muito mais amplo que o ProAntar. Acho que antes de pensar em fragatas, será necessário novos meios oceanográficos.

india-mike
Visitante
india-mike

Dessa vez tenho que concordar com o Camargoer (embora a parceria descrita já exista e seja muito antiga). Para mim, o meio naval que o Brasil mais necessita (após as Tamandarés) são navios como por exemplo o MRAV3600 da Damen. Cascos oceânicos, multifuncionais, para fazer desde oceanografia até SAR, patrulha, segurança marítima, auxílio a guerra de minas etc… essas sim são missões extremamente necessárias para a Marinha e ainda mais justificadas com esse incremento da “Amazônia azul” (nome ridículo aliás). Lembrando tb que fragata não faz patrulha nenhuma de ZEE (muito menos submarino). Então o tamanho da nossa esquadra (e… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá I.M. Você tem razão sobre a parceira MB-universidades (tenho a impressão que a MB tem os melhores exemplos de parceira). Esses projetos são firmados de tempos em tempos. Então é preciso garantir sua continuidade. A questão da vigilância das área marítimas seria mais eficiente e barata empregando meios remotos, drones e satélites, radares de abertura sintética. Eu tenho alguma dificuldade em acreditar que seja possível fazer vigilância convencional.

india-mike
Visitante
india-mike

Como vc vai vistoriar a carga de um navio suspeito com drones? Como vc vai controlar a pesca ilegal com satélites? Estou falando de missões prosaicas, de guarda costeira mesmo. Mostrar que essa área toda tem dono.

Claro que um UAV embarcado num navio desses amplia enormemente a área de patrulha e o satélite pode te ajudar a direcionar a busca, mas entendo que vc ainda tem que estar localmente para fazer a abordagem.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá IM. Primeiro é preciso saber onde está o navio suspeito, qual a rota provável e definir qual o meio apropriado para a fiscalização e quando. Desconheço os dados, mas imagino que 99% das embarcações ao longo da costa brasileira são legais são fiscalizadas nos portos na chegada ou saída. Também não adianta abordar a embarcação ANTES do delito. É preciso um serviço de inteligência e processamento de informações para elencar prioridades. Tenho a impressão que a MB poderia começar por ai. Eu não tenho certeza sobre qual o tamanho e formato daquilo que seria a “frota de guerra” da… Read more »

india-mike
Visitante
india-mike

Na há dúvidas quanto a nada do que foi dito por vc. Não estou discordando de vc. O que eu estou dizendo é que me parece interessante manter uma presença ostensiva da MB nas nossas águas territoriais. Veja bem, eu não sou defensor daquele NPa500 com o qual a MB parece sonhar, um navio patrulha pura e simples com pouquíssima utilidade. Estou sugerindo navios de muito maior porte, com foco Primário em hidroceanografia e com ampla capacidade de fazer SAR e prestar socorro à embarcações sinistradas. A patrulha é uma capacidade terciária desses navios. Mas considero muito importante que esses… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá IM. Mais concordamos do que discordamos. É como final de Miss Universo. As diferenças entre a Miss e a Vice não deveria valer o esforço de uma discussão.

Enes
Visitante
Enes

Camargoer, muitos dos comentaristas do blog, provavelmente nunca ouviram falar em DHN ou navios Hidrográficos, Oceanográficos, Balizadores e Navio polar, pensam que Marinha é só Fragatas, Destroyer e Covetas alem de Porta Aviões e LHD.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Enes. Acho que esse seria o contexto do PN. Já aprendi muito aqui lendo os mais experientes, tanto civis quanto militares, mesmo daqueles que têm um posicionamento político diferente. Já tive que refletir sobre muita coisa. Um grande abraço.

balbino
Visitante
balbino

Governo acordou não, o que tem de projeto aí é do governo passado.

João Moro
Visitante
João Moro

A falta de preocupação com as forças armadas já vem desde a redemocratização. Hoje colhemos as decisões de décadas de presidentes que pouco se importaram.
Nós devemos mudar esse hábito colocando estas questões em pauta, tanto no congresso quanto nas nossas discussões cotidianas.
Hoje vejo que há uma mudança na percepção mas ainda não é o suficiente para garantirmos meios para as forças armadas reequiparem-se, ampliarem-se e modernizarem-se. Os programas PROSUB e Tamandaré já são grandes avanços mas devemos ter outros programas e principalmente recursos financeiros para a manutenção e ampliação das forças.

BMIKE
Visitante
BMIKE

Fico feliz com a noticia, agora, mais que antes, precisamos de uma marinha de águas azuis. Espero que a classe política tome as devidas providências.

Henrique
Visitante
Henrique

A parte que o Brasil conseguiu é só a do RS ou a que vai do RS até Trindade e Martim Vaz?

nonato
Visitante
nonato

Está bem claro no mapa uma área roxa.

nonato
Visitante
nonato

Colega, desconsidere o meu comentário anterior.
Realmente há duas imagens.
Numa, está uma área roxa requerida a ONU, com 960.000 km2.
Na outra consta uma área delimitada pela linha vermelha, que teria sido, provavelmente, a área “conquistada”.
Se bem que só essa área da linha vermelha não parece corresponder a cerca de 20% da área roxa total.
Talvez não seja apenas a área defronte ao Rio grande do sul.

rommelqe
Visitante
rommelqe

Caro Nonato: veja no link acima, o texto “Executive_Summary_Brazilian_Partial_Revised_Submission_SR” que esclarece a dúvida.

Tiago
Visitante
Tiago

A marinha publicou que a ” região sul” é um anexo da parte meridional. Então entendi que foi aprovado só a do RS e um pedacinho de SC. O resto está em tramitação

Jadson Cabral
Visitante
Jadson Cabral

Falta só ampliar a frota!
Os almirantes precisam ir no Planalto e dizerem: “Seu presidente, se não comprarmos agora umas 8 fragatas e um segundo lote de Scorpenes, os chineses vão roubar o nosso grafeno pra fazer kits gay.” Pouco depois, teríamos uma marinha de respeito.

Marcos
Visitante
Marcos

Eu ri mas com respeito

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

kkkkkkkkk morri de rir aqui, melhor piada que li essa semana, kkkkkk bom o problema da MB é gastar demais com pessoas e pouco com navios

nonato
Visitante
nonato

Ou dizer a Paulo Guedes que comprando mais fragatas seria possível privatizar depois.
Ele se empenharia nessa aquisição.

Ph4nt0m
Visitante
Ph4nt0m

No tocante a essa cuestão vamos estar verificando seu pedido, talkei?

Sincero
Visitante
Sincero

Um forte abraço. Kkkkk

TeoB
Visitante

Parabéns ao Brasil!!! Grande conquista!!!
Agora cabe ao nosso governo investir em meios para prover a soberania desse vasto território!!!
Viva ao Brasil!!!

Marcelo R
Visitante
Marcelo R

Sem uma marinha armada para patrulhar tudo isso, já são “águas” de ninguém… Atualmente o Atlântico Sul se tornou a unica “reserva” de pescado de Baleias em condições de ser explorada comercialmente em todo o mundo, graças aos nossos ambientalistas é claro, mas a China e o Japão já sabem disto …. e acho que agradecem aos brasileiros bonzinhos…..

Matheus Santiago
Visitante
Matheus Santiago

Vale destacar que a proposta de criar um Santuário de Baleias do Atlântico Sul foi rejeitado, tendo o Brasil feito a proposta. Existem mais de 50 espécies de baleias no Oceano Atlântico abaixo da linha do Equador, fruto de uma posição de defesa que os ambientalistas fizeram como o “Grupo de Mamíferos Aquáticos do Ibama”, em 1994, e do “Plano de Ação sobre Mamíferos Aquáticos”, além de projetos e programas voltados à pesquisa, e que agora está sob ameaça de outros países tomarem o Atlântico Sul e o perigo mais remoto, os temíveis piratas. Países como China e Japão caçam… Read more »

Davi
Visitante
Davi

Os pesqueiros chineses não estão nem aí pra esse papo de Amazônia azul. Fazem o que querem! Agora mesmo devem estar pescando toneladas em nossas águas.

Mas eu tenho fé no futuro!

RENAN
Visitante
RENAN

Eu nem acredito
Parabéns a nação
Espero que tenha mais recursos para proteger e explorar estas áreas

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Renan. Os primeiros investimentos terão que ser em pesquisa oceanográfica, para identificar as reservas, os aspectos ambientais e ecológicos para a futura exploração comercial.

EduardoSP
Visitante
EduardoSP

Coisa de brasileiro, não consegue fazer o básico (cuidar do que já tem) e quer fazer o sofisticado (aumentar a área a ser cuidada).

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Eduardo. Se o governos brasileiro não fizesse a solicitação, quem sabe não poderia fazer nunca mais, dependendo de como a legislação internacional vai ser mantida ou revisada no futuro. Os vários governos desde 87 (anterior até à CF88). 30 anos.

Caio
Visitante
Caio

Espero que istonpossa ser mais im incentivo para fortalecimento militar do país, se Deus quiser.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Caio. Discordo. Essa ampliação da zona marítima dependerá necessariamente da pesquisa oceanográfica e do desenvolvimento de tecnologia para exploração sustentada. O interessa é nos recursos naturais existentes no subsolo e nos recursos pesqueiros. Antes de novas escoltas, será necessário mais navios oceanográficos.

teropode
Visitante

A China não vai gostar.

SmokingSnake 🐍
Visitante
SmokingSnake 🐍

Agora tem que afastar os chineses de pescarem aí

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Já podem ir colocando nos planos a necessidade de umas 18 escoltas modernas para a MB…o programa classe Tamandaré tem que subir de 8 para 10 corvetas , retomada do PROSUPER com licitação de 8 fragatas MEKO A400 de 7200 toneladas…retomada do PRONAPA…recomposição da força de navios de guerra de minas…PROSUB com 8 submarinos convencionais e 2 nucleares…e é claro precisaremos de navios de apoio para tudo isso. De onde virá dinheiro? Eu não sei!

Carlos Gallani
Visitante
Carlos Gallani

Nem lembrou uma musica da saudosa Ivone Lara:
“Sonho meu, sonho meu, pra buscar quem mora longe, sonho meu!”

Chateado
Visitante
Chateado

Senhores, esqueçam essa fantasia, os Almirantes só querem luxo, estão pouco se lixando pra isso, só não pode faltar o Whisky 12 anos nas suas dispensas! Os patrulhas oceânicos só saem para exercícios e desfiles banais, esse dinheiro gasto deveria mantê-los de prontidão, navegando ao infinito, aviões da FAB dando aviso antecipado e encontrando os verdadeiros violões do nosso mar territorial, o Grumec dando apoio embarcado, ai sim resolveria um pouco do problema!

Adriano Madureira
Visitante
Adriano Madureira

Deveria haver uma base naval em alguma ilha, mas ao invés disso são santuários ecológicos… Deveria haver aviões patrulha P3 Orion em Fernando de noronha…

nonato
Visitante
nonato

Muita gente criticando dizendo que não cuidamos bem da área já existente, portanto não deveríamos almejar mais. Com todo respeito, argumentação rasa. Quanto mais território tivermos, melhor (sei que juridicamente não de trata exatamente de território brasileiro). Até porque há riquezas nessas áreas, que não são muito extensas comparado ao que já temos. A Inglaterra briga por uma área pequena, distante e remota (Malvinas). A China quer mais território. Os russos querem dominar o Ártico. E alguns brasileiros dizem que não deveríamos ter interesse em ampliar nosso “território”, que só foi conquistado depois de comprovado que temos direito. Não se… Read more »

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Cecil Rhodes lamentava não poder anexar outros planetas ao império britânico, o único que chegou a ser um império onde o sol nunca se põe. E Hitler fazia planos de colonizar com alemães até os Urais. Imperialismo (colonialismo) marítimo é mais fácil, mesmo não tendo como fazer uso ou cuidar…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Alex, creio que não seja apropriado chamar isso de colonialismo ou imperialismo. Nem é possível dizer que isso seja “anexação” dado que obedeceu a um processo dentro das normas internacionais. A legislação internacional previa esse tipo de solicitação.

Alex Barreto Cypriano
Visitante
Alex Barreto Cypriano

Exagerei poeticamente, né? Mas anexar, colonizar ou imperar nem sempre se faz a muque, na força armada. Mas é sempre uma jogada de criação de valores futuros a explorar, como fez aquele rei malandro no Fausto do Goethe ao lastrear sua moeda no ouro ainda não extraído do solo…

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Alex. Agora é torcer para não dar chabu.

Alexandre
Visitante
Alexandre

Dia de glória. Pena que os brasileiros não tem dimensão da importância do mar para o País.

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

A noticia pode ser lida como: Brasil incorpora mais território que será complementa incapaz de defender.

A não ser que se tenha uma mudança politica dentro das Forças Armadas e uma atualização de meios, nada irá mudar.

Junior
Visitante
Junior

Não adianta aumentar territórios marítimo,zoba econômica e exclusiva se temis uma Marinha de brinquedo.

Tantos meios navais dando baixa e o Brasil perdendo o mínimo de poder de dissuasão que possui
Uma esquadra inteira não seria capaz fe conbater um único NAE.
A marinha rsta tirando leite de pedra,o processo das corvetas é muito lento.
Se não fosse is políticos e a corrupção poderíamos ter ums das maiires marinha s de guerra do mundo.
Uma vergonha um litoral desses protegido por navio patrulha.

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel

Agora a preocupação do Brasil é para quem transferir os direitos a exploração da área, China ou EUA???
Porque da Petrobras falida não vai sair nada.

Esteves
Visitante
Esteves

A NASA publicou recentemente foto atualizada do planeta. Diferente do que circula (mapa Mercator dos anos 1500 ainda em uso) nas escolas, a América do Sul é mostrada bem maior que a irmã do Norte. Como também a Groenlândia da Dinamarca que vista como é…é quase do tamanho da América do Norte. Nosso continente é bastante verde. Ao contrário do continente americano do Norte que aparece bastante árido e desmatado. Bem…nosso não. A aventura do homem no planeta já passou por civilizações anteriores e aqui…tudo é passageiro. Precisa declarar guerra pra cuidar do quintal? O país é enorme. O continente… Read more »

Cleber
Visitante
Cleber

Aja ” Drones ” agora e navios para patrulhar … Bom , agora formaram 190 novos sargentos aviadores , talvez esteja ai a reposta . kkkk

Felipe Morais
Visitante
Felipe Morais

Que cambada de cara chato. Reclamam de tudo. Perguntem aos bolivianos o que eles dariam por esses 960.000 KM2 de águas salgadas. Perguntem tbm aos paraguaios e os vários países que nem saída para o mar têm.

HENRIQUE
Visitante
HENRIQUE

Qualquer NAÇÃO deseja maior área de exploração e soberania . Quando vejo gente dizendo que isso é prejudicial , demonstra que anos de vitimismo e destruição de valores nacionais, morais e de patriotismo .Criaram uma legião de FRACOS e OMISSOS.
Levaremos décadas até recuperar o valor de brasilidade e desejo em ser uma NAÇÃO, e um povo guerreiro novamente.

Jef2019
Visitante
Jef2019

Tomara que não seja moeda de troca com o corredor triplo A

GFC_RJ
Visitante
GFC_RJ

Tem brasileiro que tem que ser estudado mesmo… O mundo inteiro se estapeando por maiores áreas de soberania, arrumando crises diplomático-militares cabeludas para tal e gente aqui que desdenha do reconhecimento internacional de uma nova área gigantesca e com grande potencial econômico. Isso porque “não temos escolta”, “não temos condições de patrulhar”. Quanto mimimi… PELAMORDEDEUS!!! É sério isso?! Então entrega a Amazônia e o Pantanal! Afinal, se não temos meios para patrulhar e proteger… Começa entregando Rondônia para a Venezuela e devolvendo o Acre aos bolivianos… Assim vamos ter mais condições controlar melhor as áreas “que interessam”. Duvido os caras… Read more »

Rommelqe
Visitante
Rommelqe

Prezados : temos que agradecer e parabenizar os brasileiros que conduziram esse processo de forma pacifica e honesta, confirmando essa condiçao territorial, basicamente calcada em morfologia geologica aceita mundialmente em varios outros casos similares. Agora quanto às possibilidades de garantir a posse e defende-la, entendo que é legitimo o direito de possuirmos frota maritima adequada e tudo o mais. Contudo a posse e a defesa sao duas coisas distintas! Tem gente aqui que nao quer o direito da possse so porque nao temos fragatas? Se pudessem voltar no tempo iam falar para o Colombo e o Cabral que antes de… Read more »

JT8D
Visitante
JT8D

Pois é meu caro. Se fossemos estender o “raciocínio” deles, deveríamos abrir mão da nossa soberania e entregar o país a estrangeiros, porque os brasileiros são incapazes de interpretar textos, aprender matemática e serem minimamente produtivos. Se cada um fizer a sua parte, como fizeram os que conseguiram esse aumento na nossa zona de soberania, já estaremos num bom caminho. Deveríamos sempre aplaudir os que cumprem o seu dever, independentemente das condições precárias e da falta de incentivo. Mas é mais cômodo dar a desculpa de que não adianta fazer nada mesmo, porque outros não fazem a sua parte e… Read more »

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro JT&D. Temo que pessoas em posições de destaque ignoram (eles sabem o significado, mas preferem ignorar) a necessidade de pensamento estratégico, inclusive alguns militares de alta patente. Nos últimos anos, fiquei mais decepcionado do que surpreso pelo comportamento de alguns oficiais de alta patente.

JT8D
Visitante
JT8D

Não tenho amizade com oficiais de alta patente. Estou me referindo à falta de patriotismo dos haters que criticam até notícias boas como essa. Pela minha experiência essa gente é a que menos contribui para o país. Leia algum blog americano (ou russo, ou de qualquer outro país importante) e veja que eles jamais tratam o país deles de forma tão desrespeitosa

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá JT&D. Eu estou me referindo àqueles que fazem comentários na mídia que me causam vergonha de imaginar de seja ou tenha sido um oficial. Um oficial sempre será representante da instituição, mesmo que reformado. O decoro deveria ser parte da ética profissional.

JT8D
Visitante
JT8D

Se vc puder dar nome aos bois eu teria como concordar ou discordar

Camargoer
Visitante
Camargoer

Caro Amigo. O Brasil desmoronando enquanto generais afastam as opções de diálogo. Política é profissional. Prestes e Vargas já mostraram o que é prioritário.

Sony
Visitante

Ter é poder. Ter terras, dinheiro, armas e agora até águas, as águas doce dos nossos rios e, salgadas dos nossos verdes mares. Tem que ser feito um esforço de guerra para reaparelhar as forças armadas. Não se patrulha oceanos só de navio, reconhcimento e depois ataque para defesa. Uma Marinha do Brasil de águas azul, uma Aeronáutica que voe em qualquer hora e para todo tipo de missão e, um exército que possar ser mobilizado, transportado aos lugares necessários em curto espaço de tempo. Com isso nossas Amazônias estarão seguras. Um bravo zulu aos novos ” Barão de Rio… Read more »

mollzi
Visitante
mollzi

Cada raciosímio aqui… Segundo muitos então, não deveríamos estar na Antártida também. Entretanto poucos sabem que somente os países que mantêm bases permanentes naquele continente, que tem influência enorme sobre nossas terras e mares, poderão reivindicar território e ditar os rumos geoestratégicos do continente gelado

jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Chinezada pesqueira agradece.

balbino
Visitante
balbino

Motivo a mais para reforçar essa marinha meu deus.

Antunes de 1980
Visitante
Antunes de 1980

É isso aí ! Parabéns Brasil !

Bardini
Visitante
Bardini

Tá mais fácil incorporar mais área pra a ZEE do que incorporar navio… Um completo absurdo proporcionado por nossos sindicalistas de farda.

Jef2019
Visitante
Jef2019

Assisti ontem uma reportagem na tv mencionando que a definicao sairá em ate 4 anos.