Home Aviação Militar Incidente no Báltico entre um caça russo e o BPE ‘Juan Carlos...

Incidente no Báltico entre um caça russo e o BPE ‘Juan Carlos I’

10869
23
Navio multipropósito Juan Carlos I

Um caça-bombardeiro Sukhoi Su-24 da Força Aérea Russa passou a poucos metros do navio multipropósito Juan Carlos I, da Armada Espanhola

O Báltico foi cena de grandes manobras navais da OTAN neste mês, com alguns exercícios dos quais a Espanha participou, representada em uma frota de 50 embarcações militares e que provocaram inquietação na Rússia. Na verdade, Moscou monitorou de perto os movimentos militares na área, e o Buque de Proyección Estratégica (BPE) ‘Juan Carlos I’ viu isso de perto: um caça russo Su-24 fez um passe a poucos metros do navio ‘estrela’ da Marinha Espanhola.

Nas imagens gravadas pelo pessoal do navio a partir de uma posição elevada no ‘Juan Carlos I’, pode-se ver como um caça Sukhoi Su-24M, chamado ‘Fencer’ no código da OTAN, voando baixo em alta velocidade a alguns metros do navio.

A aeronave russa, confirmar fontes militares, foi detectada pelos radares “de longa distância” e a tripulação do navio foi informada de que o caça estava se aproximando diretamente da área onde estavam. Nenhum tipo de medida de proteção foi ativada porque não foi considerado como tendo “intenções hostis”, embora seja entendido como uma mensagem de desaprovação da Rússia às manobras. Sabendo de antemão que a direção do caça permitiu aos membros da tripulação fazer uma gravação com um telefone celular e pegar a passagem do Su-24 ao lado do navio.

Entretanto, na Marinha entende-se que esse movimento tem um certo caráter de “desafio”, pois apesar de ser realizado em águas internacionais, a proximidade com o navio poderia colocar em risco as operações militares de algumas unidades aéreas.

Como visto nas imagens, no convés de voo do navio-aeródromo há dois caças McDonnell Douglas AV-8B Harrier II do 9º Esquadrão de Aeronaves da Marinha Espanhola preparados e prontos para decolar.

Sukhoi Su-24

Antes de um caça decolar, conforme estabelecido pelo protocolo, um helicóptero de resgate é lançado para estar pronto para agir o mais rápido possível no caso de um incidente. A manobra do caça russo, portanto, tem um papel imprudente, pois haveria um risco de acidente entre a aeronave e o helicóptero de resgate.

O incidente é uma reminiscência de outro caso controverso de 2016, quando dois outros Su-24 sobrevoaram o destróier dos EUA USS Donald Cook (baseado em Rota), no Mar Negro, a poucos metros de distância. Para os EUA, foram manobras “inseguras, potencialmente perigosas”. Em 2015, outro caso semelhante foi registrado, relatado pelo Pentágono.

O ‘Juan Carlos I’ participou nestes dias das manobras Baltops, um dos exercícios anuais mais importantes da OTAN. As águas do Báltico abrigam 50 navios, dois submarinos, 36 aeronaves e cerca de 9.000 militares de várias nações aliadas.

As fragatas Almirante Juan de Borbón (F-102) e Cristóbal Colón (F-105) também estiveram presentes na frota. Dois navios que são caracterizados por seu sistema de combate Aegis, um equipamento projetado para detectar e neutralizar ameaças aéreas.

FONTE: okdiario.com

23
Deixe um comentário

avatar
17 Comment threads
6 Thread replies
2 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
23 Comment authors
FelipeCarlos CamposWagnerRicardoPedro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Paulo V S Maffi
Visitante

Bem, provocações à parte, pensei que o SU-24 tinha passado “misturando tinta’ com o BPE espanhol, porém, não consegui sem ver a estrela na cauda da aeronave

Victor Filipe
Visitante
Victor Filipe

Eu acho que o culpado disso é o Motorola Moto G do tripulante que gravou tudo em incríveis 240p

Burgos
Visitante
Burgos

Já tinha falado em outros posts.
O Russo tem fama de intransigente e discrecente no que faz !!!
Pode ser de repente pra “jamear” algum sinal de comunicação, radar ou satélite etc.
vai saber agora !!!🤷‍♂️

Sandro
Visitante
Sandro

SU-24? achei que esse ferro velho nem voasse mais kkkkkkkk

Fernando Turatti
Visitante
Fernando Turatti

Produzido até depois do fim da URSS, meu consagrado. Ele tem mais chances de ser mais novo que nossos F-5 do que de não ser.

Zé
Visitante

Se estavam tão perto dos russos, porque os caças da FT já não estavam no ar para a possibilidade de ter que garantir um “vôo seguro” devidamente interceptado e escoltado sobre os navios dos nossos aliados?

Pedro
Visitante
Pedro

Excelente pergunta! Ou o navio foi negligente, ou não soube como confirmar a origem do sinal e distinguir se era amigo ou não, ou esse apareceu rapido demais antes de ser tomada alguma medida no sentido de decolar algo. Seja no Baltico, Mar Negro ou Vermelho, a facilidade que jatos tem para alcançar um local é muito grande, o que traz um grande desafio para um navio como esse se defender nesse tipo de local.

Ricardo Bigliazzi
Visitante
Ricardo Bigliazzi

Segue o jogo, acho esse navio bonitão. Cotação do Dollar não foi alterada

Aldo Ghisolfi
Visitante

Mais fofoca do que outra coisa… O russo passou longe do buque espanhol…

Carlos Campos
Visitante
Carlos Campos

passou não

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Pela matéria, achei que o russo tinha feito um rasante a menos de 10 metros sobre o convés do navio.

No vídeo, parece que o caça tá a uns 500m da embarcação.

Russos e suas traquinagens….

Elídio Looes
Visitante
Elídio Looes

Poxa.. pelo título da reportagem, pensei que ele tivesse feito um toque-arremetida!

Fawcett
Visitante
Fawcett

Russos sendo russos.

PauloSollo
Visitante

Foi raivinha por não terem sido convidados para o exercício. Os russos gostariam de fazer parte do clube mas continuam se comportando mal, então ficam de castigo no papel de vilões a serem combatidos.

Jagderband#44
Visitante
Jagderband#44

Achei que o caça tinha usado aquela arma que faz os marinheiros pularem na água ou abandonarem a marinha no próximo porto.

Marcos R.
Visitante
Marcos R.

Eles vão ficar fazendo graça até encontrarem alguém com o sistema AEGIS em autodefesa.

Felipe
Visitante
Felipe

Tinha dois navios com Aegis na defesa do navio espanhol, porém nada fizeram…

karlos batista
Visitante
karlos batista

con uno tirapiedras se lo derrubam..!!!

Adriano RA
Visitante
Adriano RA

Basta liberar uns urubus assim que apontarem no radar.

Sincero
Visitante
Sincero

Nossa, o capitão do navio chegou a ver a cor dos olhos do piloto russo. ÓQUEI ÓQUEI hehehe

Haroldo A Fiocco
Visitante
Haroldo A Fiocco

O Maverick em Top Gum fez uma passagem muito mais arriscada.

Ricardo
Visitante
Ricardo

Foi só para aparecer bonito na foto e piloto se ver depois no youtube.

Wagner
Visitante
Wagner

Off topic : aproveitando o espaço. Lista de NOVOS contratos assinados este ano até esta data para a Marinha Russa : (não inclui os contratos já assinados dos anos anteriores a 2019, e nem inclui Tugs, barcos de apoio, etc. ). Não é um número ruim. Aliás por si só esses números formam uma Frota nova. Devem ficar prontos em torno de 2025-2027. Fragata Classe Gorshkov 22350 Admiral Amelko Fragata Classe Gorshkov 22350 Admiral Chichagov Nave de Desembarque Pesada Classe Ivan Gren Vasily Trushin ( modificada, será mais pesada e levará mais helicópteros) Nave de desembarque Pesada Classe Ivan Gren… Read more »