Home Indústria de Defesa Cluster tecnológico naval reforça laços entre Emgepron e Nuclep

Cluster tecnológico naval reforça laços entre Emgepron e Nuclep

1432
4

A NUCLEP recebeu no dia 10 de julho a visita de uma comitiva da Empresa Gerencial de Projetos Navais – EMGEPRON, liderada pelo seu diretor-presidente, V. Alte Edésio Teixeira Lima Junior, para tratar com o presidente, C. Alte Carlos Henrique Silva Seixas, de uma parceria na formação de um Cluster Tecnológico Naval de Defesa.

O chamado “Cluster Marítimo Brasileiro” pretende, através das vantagens oceânicas que o país oferece, agrupar industrias, empresas e instituições ligadas ao setor, a fim de impulsionar o desenvolvimento da área e explorar as oportunidades de ampliar a economia nacional. O resultado esperado é o aumento da produtividade, emprego e consumo. Campos como o de serviços marítimos, Offshore, portuário e de turismo podem compor o aglomerado.

Na reunião inicial, o diretor-presidente da EMGEPRON ressaltou a importância da parceria entre as empresas.

“Recentemente havia dito ao C. Alte. Seixas do meu entendimento sobre o desafio que ele tem aqui.

Essa nossa vinda reforça minha certeza de que sua gestão está no caminho certo e que há uma imensa sinergia entre Marinha do Brasil e a NUCLEP.

Assim como a EMGEPRON, essa é uma empresa independente, e isso nos abre um leque de possibilidades para futuras parcerias.

O Cluster Tecnológico Naval de Defesa é um dos eixos de planejamento do país por meio da economia do mar e essa união pode ser um grande passo para o fortalecimento do setor de Defesa do Brasil”, concluiu o V. Alte. Edésio.

Após a reunião, a comitiva da EMGEPRON, composta ainda pelos diretor Administrativo-financeiro, C.Alte Marcus Vinicius Lima; diretor Técnico-comercial, C.Alte Luiz Carlos Vieira; coordenador de Obtenção de Meios Navais, C.Alte José Sinval Reis; coordenador da Unidade de Negócios e Apoio Logístico, Comte. Angelo Filippo; ass. Especial Comercial, Comte. Márcio Vasconcellos; e a ass. Especial do Cluster, Taísse Medeiro, conheceu as instalações fabris da NUCLEP.

A EMGEPRON é uma empresa pública que, por intermédio da Marinha do Brasil, trabalha para promover a Industria Naval, gerenciar projetos de engenharia e executar atividades à obtenção e manutenção de material militar naval, atuando em áreas técnicas, de reparos, catalogação, apoio logístico e estudos do mar.

DIVULGAÇÃO: NUCLEP

4
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
MayuanJoão BoranVignéFoxtrot Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Alguém leu meu post colocado na matéria intitulada “Nuclep entrega S3,S4 do quarto submarino nacional”.
Ótima iniciativa.
Isso mesmo um cluster nacional para produção de projetos civis e militares.
Inclua nessa lista as empresas Avibras, Consub, médios construtores navais nacionais, IPQM, Escritório de projetos navais, faculdades naciinais etc.
Aproveitem o programa CCT e já iniciem um projeto nacional de fragata na ordem das 5.000/6.000 t baseada nas CCt,s, estudo no casco da Niterói e Greenhalgh e refinamento de projeto feito pela TKMS.
Cooperação no desenvolvimento e fabricação do Torpedo pesado nacional, radar Gaivota-X, Sonap/Sonat, sonar rebocado, Drone Submarino, Mini submarino para o Grumec etc.

Vigné
Visitante
Vigné

Tenho dúvidas se há mão de obra qualificada em quantidade adequada para empreitadas como projeto/construção de uma fragata de vanguarda… Seria muito bem-vindo a MB ter seu “ITA/IME” no Rio para fomento tecnológico e formação técnica de altíssimo nível.

João Boran
Visitante
João Boran

A mão de obra que existe hoje na EMGEPRON resume a cargos comissionados e militares da reserva, os concursados na maioria foram demitidos e aqueles que permanecem na empresa tem o futuro incerto.

Mayuan
Visitante
Mayuan

Concordo em parte. Acredito que o melhor seria ter um Instituto tecnológico das Forças Armadas. Um só. Juntando as melhores cabeças da MB, FAB e EB.