Home Aviação Naval Corveta Barroso é o primeiro navio a operar com o Wild Lynx

Corveta Barroso é o primeiro navio a operar com o Wild Lynx

6788
33

No dia 20 de julho, a Corveta “Barroso” tornou-se o primeiro navio da Marinha a receber, a bordo, a aeronave AH-11B Wild Lynx, versão modernizada do Super Lynx.

A aeronave, que tem seu principal emprego em operações de esclarecimento e ataque, foi modernizada na Inglaterra, a partir de 2018, quando recebeu os pacotes de atualização, dos quais destacam-se a instalação de novos motores, Glass Cockpit compatível com Night Vision Goggles, novos sistemas tático, de navegação e de autodefesa que inclui lançadores de chaff e flare.

O evento fez parte da Vistoria de Segurança da Aviação (VSA) da Corveta “Barroso”, que está em preparação para a Comissão “Líbano XVI”, quando assumirá como Navio Capitânia da Força Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL).

Na VSA, realizada sob supervisão da Comitiva de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos do Comando da Força de Superfície, o navio e aeronave demonstraram índices satisfatórios de segurança, obtendo a aprovação para operar nas águas do Mediterrâneo.

FONTE: Marinha do Brasil

Subscribe
Notify of
guest
33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz Floriano Alves
11 meses atrás

O velho e bom Lynx ataca novamente. Pelo menos não tem as limitações dos novos helis da Eurocopter. Aeronaves britânicas se caracterizam pela confiabilidade e robustez. Melhor esse recauchutado do que um novo que precisa de revisão quase diária.

Juarez
Juarez
Reply to  Luiz Floriano Alves
11 meses atrás

Esse aí tem pedigree e DNA militar. E outro padrão.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Juarez
11 meses atrás

É isso aí, com MRO fica Show.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Luiz Floriano Alves
11 meses atrás

Helicópteros com pedigree é Sirkosky ou AW, o resto é modinha de quem quer reinventar a roda.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  Luiz Floriano Alves
11 meses atrás

Onde assino ?

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Luiz Floriano Alves
11 meses atrás

Leonardo amigo, os lynx são agora “propriedade” italiana. Agusta Westland está, pelo menos praticamente, completamente fundida com a leonardo.
Mas de facto O LYNX é um incrível design britânico, discordo no entanto com a análise de que heli da Airbus está cheio de problema, até porque pelo meio de alguns produtos vê se também a leonardo, reconhecida fabricante europeia, e produtos com participação da ex AW.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
11 meses atrás

Sou fãn desse helicóptero

Salim
Salim
11 meses atrás

Lá vai a Barroso pro Líbano novamente, corveta briosa, vão usar ate o talo. Lança mansup, participa de quase tudo, virou bombril da armada. Se na época tivessem construído o planejado estaríamos bem hoje.

André Silva
André Silva
Reply to  Salim
11 meses atrás

Era pra construir 6 dessa unidade. Mas só construíram somente essa e durou aproximadamente 10 anos no estaleiro da Marinha no RJ em virtude dos frequentes cortes de orçamento.

Enes
Enes
Reply to  André Silva
11 meses atrás

Na verdade a construção levou um total de 14 anos.

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Salim
11 meses atrás

Da até impressão que será dos poucos navios combatentes operacionais.

Carlos Eduardo Oliveira
Carlos Eduardo Oliveira
Reply to  Salim
11 meses atrás

Vai durar pouco esse navio. Usando até o talo como vc disse.
Em pouco tempo, estará como a Inhaúma estava.

João Moro
João Moro
Reply to  Salim
11 meses atrás

Espero que Wild Lynx dure bastante e seja um ótimo equipamento militar nas novas corvetas atuais e futuras. Ademais, espero também que os novos planejamentos da Marinha com relação às corvetas Tamandaré sejam aplicadas no futuro e não fiquemos nesta situação atual (tendo um “buraco” na nossa defesa).

Reginaldo
Reginaldo
Reply to  Salim
11 meses atrás

Mas a filosofia de construção dela estava errada, navio muito pequeno pra uma tripulação enorme e baixo nível de automação, isto deve ser frisado sempre.

Dalton
Dalton
Reply to  Reginaldo
11 meses atrás

A cerimônia de batimento da quilha da “Barroso” ocorreu em dezembro de 1994, portanto o projeto data de alguns anos antes e mesmo assim é fruto de uma evolução da corveta “Inhaúma” cujo projeto data do fim da década de 1970 e além do mais a “Barroso” foi entregue com cerca de 8 anos de atraso, então, está de acordo com a época.
.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
11 meses atrás

A célula (envelope) também foi completamente revisada.

Sou um entusiasta dessa anv de asas rotativas.

Deveriam executar esse MRO em outras anvs numa programação para as Tamandaré.

Paulo
Paulo
11 meses atrás

Quem teve a oportunidade, a honra e o privilégio de operar por anos essa aeronave, sabe que não existe nenhuma outra máquina de asa rotativa que chegue aos seus pés, sem sombra de dúvidas a melhor aeronave que a marinha opera, ágil, segura e que cumpre todos as missões com êxito “INVENIRE HOSTEM ET DELERE”

LucianoSR71
LucianoSR71
Reply to  Paulo
11 meses atrás

Caro Paulo, gostaria de aproveitar o fato que voou bastante essa aeronave e tirar uma dúvida: há uns 30 anos eu, adolescente, visitava sempre que podia as embarcações da MB abertas a visitação, numa dessas conversei c/ gente da marinha sobre o Lynx, como ele era veloz e ele me disse que se evitava voar em altas velocidade pois além de tudo o helicóptero vibrava muito e prejudicava os equipamentos eletrônicos a bordo – isso realmente acontecia? Se sim, e os mais modernos ainda tem esse problema de alta vibração? Obs.: já voei em Cessna, Boeing, Fokker, Airbus, mas nunca… Read more »

Luiz Trindade
Luiz Trindade
11 meses atrás

Quando eu era adolescente via muito Águia de Fogo que era na verdade o Bell 222. Eu via no Lynx um pouco do Águia de Fogo. Mas mais do que é isso ele é um belo exemplar da espécie felina vigiando, alertando, caçando e também realizando secundariamente resgate em alto mar. Foi uma decisão sábia da Marinha do Brasil adquirir essas aeronaves e mais sábia ainda modernizar as mesmas.

Carlos Eduardo Oliveira
Carlos Eduardo Oliveira
Reply to  Luiz Trindade
11 meses atrás

Uma curiosidade.
Com o fim do seriado, o helicóptero foi vendido a um hospital na Alemanha, mas ele caiu durante um voo em 1992 matando os ocupantes.
O ator do seriado morreu em janeiro de 2019.
comment image?resize=792%2C446&ssl=1

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Carlos Eduardo Oliveira
11 meses atrás

tive muita pena da morte do ator. Ele mesmo admitiu que jogou fora sua carreira e vida com bebida. pena mesmo. até hoje escuto a música tema.

Quanto ao helicóptero, não sabia. pena.

Dalton
Dalton
Reply to  ednardo curisco
11 meses atrás

Também lamentei a morte dele, não tanto como ator do “Águia de Fogo”, que também assistia, mas, pelo trabalho dele em filmes como
“O amor não vai à guerra” e “Inferno no asfalto” entre outros da década de 1970.

ednardo curisco
ednardo curisco
Reply to  Dalton
11 meses atrás

esse primeiro vi quando criança. Mas num lembro nada! 🙂 este ator era modelo bonitão aí pegou o papel.

de certa maneira achei bonito o gesto dele na entrevista de admitir que o que deu errado em sua vida foram vacilos dele mesmo. Meio que uma advertência para os que jovens…

lembro que em minha adolescência a briga era trovão azul x águia de fogo.

a coisa legal dessas séries era que não tinha efeito digital. aí era piloto bão com o manche na mão fazendo bonito!

Edson
Edson
Reply to  Dalton
11 meses atrás

Trata se do ator Jean Michael Vincent

Maurício Siqueira
Maurício Siqueira
Reply to  Luiz Trindade
11 meses atrás

Entrando nas séries, alguém sabe qual era o helicóptero da sério Trovão Azul?

Guilherme Poggio
Reply to  Maurício Siqueira
11 meses atrás

Um Gazelle modificado (repare no rotor de cauda). Tem o filme original no Netflix.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
11 meses atrás

Belíssima Ave! Projeto com mais de 40 anos, entregando muito mais do que o prometido. Referencia no segmento Pena que não temos mais 20 navios e 20 destes para podermos cuidar de nossa costa.

Tomcat4.0
11 meses atrás

Belo e mortífero felino alado!!!!

souto
souto
Reply to  Tomcat4.0
11 meses atrás

Amigos alguém sabe quando chegam os outros três helicopteros
super lynx modernizados ao Brasil

Flanker
Flanker
Reply to  souto
11 meses atrás

Até agora, foram recebidos 2 AH-11B (N-4001 e N-4004). A programação inicial era de que mais um fosse entregue até o final desse ano e os outros 5, do total de 8, serão entregues até o final de 2021.
Com os contingenciamentos no orçamento do MD eu não sei se esse programa, e seu cronograma, foram atingidos/atrasados.

Colombelli
Colombelli
11 meses atrás

Os sea skua ainda estão “em condições de”?

Souto.
Souto.
Reply to  Colombelli
11 meses atrás

Amigo Colombelli resposta:positivo foram revalidados.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Colombelli
11 meses atrás

Sim, mas a MB estuda a adição de outros mísseis pois os Skua foram descontinuados pela MBDA. A penúlitma Revista Força Aérea fala sobre algumas possibilidades: Sea Venom, Thales Martlet, Rafael Spike, etc.