Home Asas Rotativas Marinha da China terá sua versão do helicóptero Seahawk

Marinha da China terá sua versão do helicóptero Seahawk

5538
72

A Marinha da China (PLA Navy) está testando um modelo baseado em navio do novo helicóptero Z-20 para seus destróieres avançados, informou a mídia do continente, enquanto procura aumentar a capacidade de combate de seus navios de guerra.

Um modelo modificado do helicóptero foi visto no convés de voo de um grande navio – o destróier de mísseis guiados Type 055 Nanchang – em fotos divulgadas pela Sina News.

O Z-20 é um helicóptero multifunções de médio porte desenvolvido pelo Harbin Aircraft Industry Group, uma subsidiária da Aviation Industry Corp da China. Seu primeiro voo foi em 2013, e o helicóptero já teria sido implantado na Força Aérea do Exército de Libertação Popular da China (PLA).

As fotos parecem mostrar um modelo naval do helicóptero com pás e cauda do rotor dobráveis, o que significaria que poderia caber no espaço limitado de um hangar de navio. Enquanto isso, sua posição no convés sugere que suas rodas traseiras foram aprimoradas para aterrissar em um navio de guerra.

Song Zhongping, analista militar em Hong Kong, disse que o mais recente Z-20 poderia estar sendo testado antes de entrar em produção em larga escala para uso da PLA Navy em sua frota em expansão de grandes navios de superfície.

Mock-up do Z-20 naval no convoo do destróier Type 055

“A PLA Navy tem escassez de helicópteros embarcados por navios há muito tempo”, disse Song. “Quando estiver pronto, o Z-20 poderá preencher uma grande lacuna.”

O helicóptero tem um peso máximo de decolagem na faixa de 10 toneladas – é semelhante em tamanho e peso ao UH-60 Black Hawk do Exército dos EUA.

O destróier de mísseis guiados Type 055 da China é o maior e mais avançado da Ásia, projetado para proteger o primeiro porta-aviões doméstico do país e atender à demanda da PLA Navy por navios de guerra modernos. Mas suas capacidades antissubsubmarino são uma fraqueza, porque carecem de helicópteros avançados baseados em navios.

O helicóptero Z-8 de 13 toneladas é grande demais para ser carregado nos navios, enquanto o Z-9 de 4 toneladas é leve demais para transportar equipamentos, armas e combustível suficientes para essa missão. Em vez disso, a PLA Navy comprou o KA-28 russo para seus navios, mas é uma versão de exportação downgraded do helicóptero militar.

Mas o Z-20 tem um “tamanho perfeito” para os destróieres, e seu longo alcance, boa manobrabilidade e novos sistemas eletrônicos significavam que ele poderia ter muitos usos, disse Song.
Ele pode ser personalizado para atividades antissubmarino, antinavio e de alerta antecipado, bem como para esforços de busca e salvamento e transporte, disse ele.

Destróier de mísseis guiados Nanchang (101), Type 055
Destróier de mísseis guiados Nanchang (101), Type 055

O Nanchang, que é o primeiro e único Type 055 ativo, entrou em serviço em abril, enquanto mais três destróieres estão sendo construídos. Com dois hangares de helicóptero, a embarcação de 10.000 toneladas apresenta um sistema eletrônico e de radar avançado e um sistema vertical de lançamento de mísseis que é maior do que os usados ​​pela maioria dos outros destróieres. Acredita-se que seja o segundo destróier mais poderoso do mundo depois da classe Zumwalt da Marinha dos EUA.

Song disse que o helicóptero Z-20 também seria usado em outros navios de guerra.
“O Z-20 será usado nos porta-aviões da China no futuro, com certeza”, disse ele.

FONTE: South China Morning Post

Subscribe
Notify of
guest
72 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Zhanshi
Marcelo Zhanshi
9 meses atrás

Difícil é existir alguma coisa que a China não tenha “sua versão”…kkkkk

Henrique de Freitas
Henrique de Freitas
9 meses atrás

Pura coincidência! o Mundo não é mais o mesmo depois do Ctrl C e Ctrl V.
Abraços a todos

Augusto
Augusto
9 meses atrás

Descaramento à luz do dia. O que são essa bobagens do tipo “propriedade industrial”, “propriedade intelectual”, “patente de desenho industrial”, não é mesmo? E a China é membro da Organização Mundial do Comércio (OMC) desde 2001, salvo engano.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Augusto
9 meses atrás

O problema é que não é porque você desenhou um modelo e patenteou que ele é seu. O helicóptero Chinês é menor que o BH, só isso já desqualifica a patente americana, se somar sistemas e computadores de missão chineses aí que não tem como os americanos afirmarem e provarem mesmo que é propriedade deles. Cópia de tecnologia e veículos do adversário é feita desde a primeira guerra e se intensificou na guerra fria. Ou você acha que os americanos em batalha explodem seus veículos acidentados por diversão ? Quem dera se fosse fácil assim. O que nos falta é… Read more »

Augusto
Augusto
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Foxtrot, você errou feio. Dê uma lida na Lei de Propriedade Industrial, que aqui no Brasil contém basicamente o que existe no resto do mundo civilizado. Não adianta reduzir ou aumentar a escala, o tamanho, esticar, alongar, comprimir, alterar o recheio ou a cor… essa fraude se chama crime industrial e está sendo praticada por um Estado nacional, membro da OMC, descaradamente e em larga escala.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Augusto
9 meses atrás

Augusto, cuidado para os franceses não te ouvirem, afinal o mosso missil anti-navio e uma cópia do missil frances e o nosso missil anti-radar e uma cópia do missil americano.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
9 meses atrás

Disse tudo caro Cristiano.
Está aí dois bons exemplos, e dou mais alguns o MAA-1 era baseado no Sidwinder ( não me lembro qual versão), o Guará 4WS vem dos conhecimentos do Guará-1 enviado ao Haiti e da nacionalização do Shepard Francês e por aí vai.
A própria Engesa teve seu sistema de suspensão Bumerangue copiada por N,s países.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Desculpe, mas o quê é ‘Guará 4WS’? E ‘Shepard Francês’?

Flanker
Flanker
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
9 meses atrás

Sim…o Mansup é uma “cópia ” do Exocet. Só que tem uma diferença: o Brasil não copiou na cara dura. Desenvolveu, e está desenvolvendo, com autorização e auxílio da França em alguns pontos. Já no caso do helicóptero em questão, e muitos outros equipamentos chineses, é cópia sem autorização e sem consentimento do fabricante e projetista originais.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
9 meses atrás

Até onde eu sei, o MANSUP é uma parceria entre a AVIBRAS e a MBDA.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Augusto
9 meses atrás

Esqueci do MAA-1 e 2 que eram cópias do AIM-9.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Augusto
9 meses atrás

Tenho provas do que escrevi caro Augusto, porém não darei nomes aos bois para não me complicar.
Você pode copiar exatamente um modelo de tênis da Nike sem tira nem por, só não pode usar a logomarca e nem o nome do fabricante original.
Será aprovado mesmo assim.
Não se iluda, o mundo não é em preto e branco, há o cinza também .

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Pois é, ESSE é o problema, o tal do ‘cinza’…

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Antonio Renato Arantes Cançado
9 meses atrás

Problemas para uns, soluções para outros.
Depende do ponto de vista caro Antônio.
Para nós é um probleminha para os chineses é uma solução, e que solução !

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

E muitas variedades de camuflagem.

Felipe Fernandez
Felipe Fernandez
Reply to  Augusto
9 meses atrás

Otário você quer defender seu país? Faça o que deve ser feito! Certo estão os chineses. Estado não tem amigos tem interesses !

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Isso e bem mais antigo amigo. Lembre das bigas de guerra, trirremes e dos navios a velas.

jagderband#44
jagderband#44
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Errou feio amigo. Olhe o Art. 8 e 13 da LPI.
Atividade inventiva é pré-requisito para patenteabilidade.
Por outro lado a patente é territorial, portanto, se a empresa norte americana não tem a patente concedida em território chinês, então sua produção e comercialização são livres. Dê uma olhada na Lei 9.279.

Augusto
Augusto
Reply to  jagderband#44
9 meses atrás

Só um detalhe, amigo (e quem errou foi você): não existe patenteabilidade de desenho industrial no Brasil. Aqui a proteção do desenho industrial é feita por registro! Citei “patente de desenho industrial” no primeiro comentário justamente por se tratar de outros países, onde se faz, aí sim, por patente. Portanto o exemplo da LPI não se aplicaria.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se você desenhou e patenteou, ele é seu sim.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Augusto
9 meses atrás

A patente e a propriedade intelectual tem datas de prescrição. Quanto ao desenho de veículos, se fosse assim ao pé da letra, todos os países teriam que pagar fortunas uns aos outros. Só para citar uns exemplos: submarinos, tanques, blindados, aviões de caça em diversas épocas. Mesmos problemas, mesmas soluções.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Augusto
9 meses atrás

O pior é que não se vê a China copiando nada da Rússia atualmente, cópia somente meios e equipamentos americanos, pq será? Será que existe uma explicação lógica?

Kommander
Reply to  Atirador 33
9 meses atrás

Deve ser porque eles COMPRAM equipamento russo e não americano. Aliás, no papel o inimigo da China é os EUA e não a Russia.

Arariboia
Arariboia
Reply to  Atirador 33
9 meses atrás

Eles têm uma versão chinesa pra quase toda linha flanker. Tirando o SU-34 e 35S o resto têm uma versão chinesa com eles. O mesmo vale pro S300, Buk, Tor, BMP-2/3,BMD-2 . O Helicóptero de ataque deles é um projeto russo assim como as fragatas 52

Francisco Herês
Francisco Herês
Reply to  Arariboia
9 meses atrás

Algumas pessoas são a favor de pirataria até que um dia sejam pirateadoas, aí vão chiar. É igual a camelô, muita gente defende chamando de “trabalhador”, até vc abrir um comércio legal e um bando de camelôs passar a vender o mesmo produto q vc pela merade do preço na porta da sua loja. Pimenta nos olhos dos outros… A China é descarada mesmo, roubam na cara dura, mas não tem criatividade, sempre vão depender de alguém pra ter idéias, pelo menos isso serve de consolo.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Francisco Herês
9 meses atrás

Errou amigo, copiar não é pirataria. Pirataria seria se você copiasse o play station 1 em seu auge por exemplo e vendesse com o mesmo nome e logomarca da Sony por um valor irrisório. Copiar e você estudar o sistema de funcionamento, códigos fonte etc, desenvolver um modelo baseado nos estudos , vender com sua marca a preço semelhante ao de mercado. Assim você teve gastos com P&D , industrialização, marketing etc. E ainda há a questão das patentes caducaram. Hoje por exemplo você pode vender um vídeo game semelhante ao Play 2, o problema é que o mercado não… Read more »

Silva
Silva
9 meses atrás

Apesar da China seguir princípios que eu mesmo não concordo. Acredito que seria uma boa para o Brasil se houvessem parcerias Brasil/China para construção de meios militares. Brasil como seu rico território e a China com sua rapidez de produção gerariam inveja a alguns. Difícil seria o papai SAM aprovar.. Coisa que se desse certo, pra curto prazo, aproveitando a relação entre Bolsonaro e Trump, o Brasil compraria/receberia alguns meios tampões para as FA, e a curto e longo prazo, a parceria com os chineses. Sei lá, sonhar não custa. Abraços.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Silva
9 meses atrás

O problema é que para isso, teríamos que nos alinhar totalmente com um lado ou com outro. E nós não temos força o suficiente para aguentar as consequências. Dependemos de muita gente. Precisamos de boas relações com todo mundo e isso gera alguns problemas, como o fato de ninguém confiar muito na gente.

Leandro Costa
Leandro Costa
9 meses atrás

Vergonha na cara = zero heheheheh

Faz parte. Pelo menos eles fazem os próprios helicópteros, enquanto aqui a gente copia o AT-4 😛

Kommander
Reply to  Leandro Costa
9 meses atrás

Vergonha e ser omisso e não arcar com suas responsabilidades, deixar o país a mercer de forças estrangeiras, porque aqui a gente não copia e nem desenvolve algo, e muito menos compra. Kkkkk

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Alexandre Galante
9 meses atrás

Sem esquecer aquela parte do UH-60 especial que ficou no esconderijo do Bin Laden. Dizem que a China ficou com o pedaço da cauda que ainda estava inteiro. Vai saber…..

Marcelo-SP
Marcelo-SP
Reply to  Alexandre Galante
9 meses atrás

Interessante. Não sabia dessas unidades vendidas pelos EUA. O que talvez explique um processo de engenharia reversa. Antes de saber disso, o design tão semelhante me deu impressão de espionagem industrial.

De qualquer forma, duas práticas pelas quais os chineses são tomados como mestres. Só não dá para acreditar em coincidência, rsrsrsrsrs…

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Alexandre Galante
9 meses atrás

O Brasil que vendeu a Embraer criticando a China por fazer helicópteros nativos igualzinhos aos Blackhawk??? Para com isso.

Foxtrot
Foxtrot
9 meses atrás

Fico impressionado com a capacidade da engenharia chinesa. Copiaram o Dulpin sob licença, operaram helicópteros Russos e agora em algum momento estudaram o BH e fizeram sua versão local. Imagino se um dia o Brasil resolvesse copiar as tecnologias ( que as patentes já caducaram) e equipamentos que já utilizou. Imagino um estudo aprofundado nos Mirrage 2000, III, F-5, UH1 etc. Se tivéssemos feito isso lá trás, será que hoje estaríamos gastando essa fortuna nos programas “estratégicos” das FAA,s? Se tivessem estudado os torpedos da série MK, Submarinos Oberon, Fragatas e todos os equipamentos e seus sistemas de armas e… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Foxtrot, concordo em parte. Mas o que não se tem em nosso país é a escala industrial e continuidade dos projetos. Isso em várias áreas, principalmente Defesa. Nós temos uma boa base industrial mas que necessita encomendas cíclicas para manter uma estrutura física e de talentos cara. Mesmo em tempos de paz e sem uma ameaça a médio prazo, não adianta investir bilhões em projetos e depois não dar continuidade. Perde-se cérebros, equipamentos, etc. Para depois de 20 anos reinventar a roda de novo. É preciso manter um mínimo de cadeia fornecedora. quantas vezes na nossa História perdemos o “bonde”?… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Marcelo Andrade
9 meses atrás

Nesse caso concordo com você caro Marcelo. Mesmo havendo ameaças veladas e descaradas a soberania nacional, ainda assim não investem corretamente em aquisições de produtos nacionais ( pois investem errado em defesa, pois o maior percentual vai para pagamentos e pensões e quando há verbas para aquisição, essas verbas são revertidas para produtos importados). Sendo assim realmente fica complicado investir em P&D em um país que nunca previlégios a defesa e ou a ciência e tecnologia local. Só que vai um aviso, hoje o maior valor de uma nação é o conhecimento. O mundo caminha para colonização espacial e crise… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Marcelo Andrade
9 meses atrás

Pela sua afirmação o nossk país só tem uma forma de proceder. Compras de prateleira com contrapartidas comerciais, sem repasse se tecnologia.
Se quer tecnologia que desenvolva você. Eu concordo.

Diego
Diego
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Ixi falou em estudar… Brasileiro não gosta, corta bolsa de pesquisas. Para nosso ministro da educação o problema é o professor da universidade ganhar 10mil. Não são os legisladores e juízes ganharem acima do teto. Já tive professor de engenharia que merecia ganhar muito mais, o estado deveria pagar muito pra manter o cara, não pagou, a indústria estrangeira pegou e ficamos sem um grande expert que poderia passar seu conhecimento para um monte de alunos que entrariam em um monte de indústrias nacionais e as desenvolveriam.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Diego
9 meses atrás

Triste essa estória Diego.
Eu mesmo já conheci fenomenais professores, engenheiros e técnicos brasileiros que estão aqui porque passaram justamente por isso. Inclusive, meses atrás estive presente na cerimônia de naturalização de um novo cidadão americano, que nasceu, cresceu e se formou no Brasil e agora trabalha em projetos secretos de propulsão nuclear. Cara fenomenal, memória fotográfica mesmo, infelizmente não o posso nomear.
No Brasil ele passou até necessidade.
No Brasil só se paga tudo o que for possível para manter políticos, juízes e burocratas nos seus postos. A nação que se lasque.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Dulpin? O QUÊ É Dulpin?

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se tivéssemos feito tudo isso aí que você sugere
estaríamos operando agora um monte de equipamento obsoleto.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se tivéssemos feito isso lá atrás, estaríamos usando um monte de equipamentos obsoletos.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Se o Brasil tivesse copiado qualquer equipamento ocidental estaria sofrendo hoje sanções de tecnologias de todos os tipos. Pra fazer isso, tem que se garantir. Ja que ninguem te fornecerá mais nada, você precisa garantir que consegue produzir tudo o que precisa.
É isso o que acontece na China. Não dá para nos comparar com eles. Eles são a segunda maior economia do mundo.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Foxtrot
9 meses atrás

Infelizmente, no Brasil sempre faltou o ingrediente principal; vontade.

jagderband#44
jagderband#44
9 meses atrás

Se olharem o Type 055 perceberão que até o seaRAM copiaram.
Ctr-c / Ctr-v

Almeida
Almeida
Reply to  jagderband#44
9 meses atrás

Não é o SeaRAM, é o RAM mesmo, sem os sensores do Phalanx.

peter nine-nine
peter nine-nine
9 meses atrás

Eu por norma nem sou muito crítico dos chineses, mas isto já é um descarado exagero! ^^
E não sei porque, tanta coisa onde eles se podiam basear, não sei porque tinham de fazer uma réplica. Existem outros helis navalizados, outras “filosofias” e designs que podiam aplicar….

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  peter nine-nine
9 meses atrás

Isso sempre ocorreu na indústria, em geral.
Veja o próprio caso dos chineses nos setores automobilísticos e de eletrônicos.
começaram copiando e hoje já produzem seus próprios produtos.
No setor de smartphones faziam cópias descaradas e hoje, provavelmente já produzem alguns dos melhores aparelhos do Mundo e já conquistaram mais de 60% do mercado.
Até 2025 eles devem dominar o mercado totalmente.

Bosco
Bosco
Reply to  peter nine-nine
9 meses atrás

Peter,
Ou eles são provocadores ou têm baixa auto-estima.
Podiam simplesmente fazer com design diferente mesmo que baseado no helicóptero americano. E se tem coisa que parece que não ligam é para reputação e para críticas.
O mundo ainda terá saudade dos ianques. rssss
*Depois de 40 anos os chinas não viram nada no SH-60 que valia a pena mudar? A Sikorsky agradece!!!

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Bosco
9 meses atrás

Exacto Bosco, todo o mundo se baseia nos projectos dos outros, é normal, o que não é normal é esse z20, uma cópia de pior aparência que o original americano, como você diz, 40 anos e a basearem se no projecto do outro, não viram nada a melhorar??? Admiro e não duvido de equipamento chinês, mas esse z20 mete fastio so de olhar, uma desilusão até para os próprios chineses, qual é o mérito dos engenheiros que desenham uma porr@ dessas? Enfim, eles lá sabem o que fazem, mas podiam ter criado algo honestamente melhor (o SH é um grande… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Bosco
9 meses atrás

Na verdade, se olhar os detalhes eles modificaram algumas coisas. Poucas más modificaram.

Esteves
Esteves
9 meses atrás

A China não reconhece propriedade industrial e intelectual. Discursando na ONU, Trump falou do caso de uma empresa americana que foi se queixar a ele de roubo.

Os chineses roubaram até o mel dos americanos.

Errados ou não, os chineses economizaram bilhões de dólares não pagando ToT. Lembro de uma montadora chinesa que copiou 100% do Corolla. A Toyota deixou pra lá. Ajuda a vender. Essa montadora que foi embora daqui…Lifan…cortou o Santa Fé da Hyundai no meio e fez o XC60.

A vida segue.

Daniel Anderson
Daniel Anderson
9 meses atrás

”O destróier de mísseis guiados Type 055 da China é o maior e mais avançado da Ásia”, Sejong the great (Vulgo KDX-3) mandou beijos.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Daniel Anderson
9 meses atrás

Pois é, DA ÁSIA…

ErnestoBatista
9 meses atrás

“O helicóptero tem um peso máximo de decolagem na faixa de 10 toneladas – é semelhante em tamanho e peso ao UH-60 Black Hawk do Exército dos EUA…” tá de brincation if me… esse Z-20 é idêntico ao Black Hawk! Talvez tenha um nariz um pouco mais aerodinâmico mas é sem duvida uma cópia!

Camilo
Camilo
9 meses atrás

Eu só falo China cópia na cara dura,mais a pregunta é ,quem vai dizer algo a eles?.Cada ano que passa eles são mais poderosos.

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
9 meses atrás

Será que copiaram direitinho? As cinco pás também se ‘penteiam’ automaticamente em menos de dois minutos ou tem que mandar um china fazer o favor?

Mauricio R.
9 meses atrás

O helicóptero não é uma cópia linear do modelo norte americano, mas um híbrido entre a capacidade industrial chinesa atual e a tecnologia francesa em asa rotativa licenciada que eles usam.
Para os norte americanos essa tecnologia da metade dos anos 70 é decrépita, para os chineses até o momento, é o mais próximo que eles vão chegar de uma nave estelar.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
9 meses atrás

Não criam nada, copiam tudo.

Almeida
Almeida
Reply to  Antonio Renato Arantes Cançado
9 meses atrás

O J-10 e o J-20 e FC-21 mandam lembranças!

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Almeida
9 meses atrás

O J-10 é o israelense Lavi, caso vc não saiba.

MAICON ADRIANO BECKHEUSER
9 meses atrás

Não vai demorar muito eles vão ter um Cristo Redentor uma estátua da liberdade mais com a qualidade bem inferior.

Carlos Eduardo
Carlos Eduardo
9 meses atrás

As pessoas acham errado a China “copiar”, mas muitos não tem a menor ideia que o próprio notebook ou computador que usam nesse momento para digitar, são meras cópias, em quase todas as marcas. Quem trabalha ou trabalhou com integração destes tipos de equipamentos, sabe que em sua quase totalidade, os equipamentos tem seu desenho básico (carcaça, sistemas e eletrônicos) desenhado por um desenvolvedor (normalmente de Taiwan), que vende para as fabricantes mundiais o mesmo aparelho mas com algumas pequenas variações (capacidades ou pequenas mudanças na carcaça). Estes mundiais, compram com esse desenvolvedor o SKD, que mandam entregar em algum… Read more »

Mauricio R.
Reply to  Carlos Eduardo
9 meses atrás

É só trocar o modelo de falta de capacidade de desenvolvimento, qndo a cada ocasião em que EB, FAB ou MB necessitam de algo um pouco mais sofisticado, lá vai a União comprar tecnologia pra adivinhem quem posar de bacana… É assim desde o jato de treinamento Xavante. Sim, tivemos alguns pontos fora da curva, como as fragatas inglesas e os submarinos alemães. Mas tivemos o absurdo dos absurdos também, qndo simplesmente entregaram todo o expertise nacional em controle de tráfego aéreo, do Cindacta ao Sivam, para uma única empresa privada. A campeã nacional… Hoje são o C2 da corveta/fragata,… Read more »

Luiz Trindade
Luiz Trindade
9 meses atrás

Cópia deslavada…

Luiz Floriano Alves
Reply to  Luiz Trindade
9 meses atrás

Sendo item de defesa e de interesse nacional a cópia é tolerada. Já tivemos esta legislação aqui no Brasil e tivemos que revogar por pressões externas. A China deve pensar o mesmo e não cede a pressões, eis que seus produtos de venda em massa tb são cópias de mercas famosas.

Antonio Renato Arantes Cançado
Antonio Renato Arantes Cançado
Reply to  Luiz Floriano Alves
9 meses atrás

E tudo porcaria.

Srs
Srs
9 meses atrás

Esse modelo foi copiado dos UH60 , de algum país que passou as chineses provavelmente o Paquistão.

Mauricio R.
Reply to  Srs
9 meses atrás

A PLAAF opera os sobreviventes 24 exemplares de S-70C-2, adquiridos após testes efetuados no Tibet em 1983.
O Government Flying Service de Hong Kong operou 3 exemplares de S-70A entre 1993 e 2002, substituídos por helicópteros franceses AS-332L-2, foram revendidos de volta aos EUA.

Mgtow
Mgtow
9 meses atrás

Copiando ou não, a China é um país que tem o meu profundo respeito.

João Gabriel
João Gabriel
9 meses atrás

Z-20 Sea Copy