Home Marinha do Brasil Chega o ‘Guillobel’, novo Navio de Socorro Submarino da Marinha do Brasil

Chega o ‘Guillobel’, novo Navio de Socorro Submarino da Marinha do Brasil

15270
61

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio da Diretoria de Gestão de Programas da Marinha, informa que o futuro Navio Socorro Submarino (NSS) “GUILLOBEL” atracou na Base Naval Almirante Castro e Silva (BACS), em Niterói-RJ, no dia 19 de dezembro de 2019.

O contrato de aquisição do DSV “Adams Challenge” foi formalizado em outubro do corrente ano, visando a substituição do NSS “Felinto Perry” que está em sua fase final do ciclo de vida.

O DSV “Adams Challenge” deixou o porto de Abu Dhabi – Emirados Árabes Unidos – no dia 08 de novembro de 2019, estando a bordo 12 Oficiais e 23 Praças da MB.

O Navio efetuou escalas nos portos de Pireus (Grécia), Málaga (Espanha) e Mindelo (Cabo Verde).

Durante toda a travessia, os militares foram submetidos a um intenso programa de treinamento e familiarização dos diversos sistemas e equipamentos de bordo, valendo-se da experiência e conhecimento da antiga tripulação do Navio, proporcionando a transferência dos conhecimentos necessários à operação eficaz e segura do futuro NSS.

A cerimônia de Incorporação à Marinha do Brasil do NSS “GUILLOBEL” será realizada no 1º trimestre de 2020.

DIVULGAÇÃO: Diretoria de Gestão de Programas da Marinha

61
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
34 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
41 Comment authors
DelfimFernando Vieiraelcimar marujoXinguWilson Lobe Junior Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
OSEIAS
Visitante
OSEIAS

Ótima aquisição para nossa marinha

VovozaoR Bozo
Visitante
VovozaoR Bozo

19/12/2019 – quinta-feira, bnoite, OSEIAS, sim uma ótima aquisição, entretanto, para uma marinha que necessita de tudo, é como se dessem uma injeção, só um sopro de vida em uma marinha moribunda; necessitamos de muita….. muita coisa, é o tempo é bem curto, se nos próximos 3/4 anos nada for feito não teremos mais uma força marítima de escoltas.

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Vovozão, bom dia! Coisas estão sendo feitas e nossa Marinha está, sim, em um processo de renascimento e não, como citou acima, moribunda. Agora, precisamos entender que o processo é lento, uma vez que tudo que precisamos deriva investimentos milionários. Outro sim, existem equipes de trabalho estudando as melhores formas de reequipar nossa força naval. Gostaríamos de ver rapidamente uma marinha poderosa, com meios navais de última geração, impondo respeito a nossos vizinhos e levando qualquer outra nação a pensar duas vezes antes de empreitar alguma aventura, seja do tipo que for. Ainda na atual gestão anunciaremos mais novidades. Quem… Read more »

Vovozao
Visitante
Vovozao

20/12/2019 – sexta-feira, btarde, Sr. Mario SAE, gostaria realmente de ter este entusiasmo do senhor, porém, sendo muito sincero, estou completamente descrente, não vejo soluções mágicas a curto/médio prazo. Sei que o que irei falar pode até fazer as pessoas me negativarem: porém, estamos a muito…..Muito tempo negligenciado nossas FA’s principalmente nossa Marinha, vejo que tivemos oportunidades ( não sei se houve alguma negociacao) para compras de fragatas em diversos países europeus, tivemos oportunidades quando as OHP foram descomissionadas; é, nossas autoridades (não cabe discutir) não fizeram o mínimo esforço para aquisição, se tivéssemos adquiridos uma fragata por ano não… Read more »

Mário SAE
Visitante
Mário SAE

Vovozão, o Senhor tem meu respeito, admiro muito sua sinceridade e sei que tem toda razão quando fala da forma negligente que os últimos governos trataram com nossas Forças Armadas. Eu, ao contrário do que imagina, nunca fui da marinha, na verdade passei a maior parte da vida na Inteligência do Exército, sendo que após a saída da presidenta, fui convidado a participar da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República. Tive a oportunidade de viajar, em caráter oficial, representando nosso país em assuntos que nossos diplomatas raramente têm conhecimento. Conheci alguns mandatários que até hoje me causam… Read more »

elcimar marujo
Visitante
elcimar marujo

porque vc acha que a MB compraria umas fragatas OHP surradas até o osso e teria dinheiro para fazer uma modernização de meia vida somente. neste caso,mesmo sabendo da necessidade de escoltas que temos,não acho que seria uma boa decisão.
um arrendamento com possível compra futura de uns destroyer arleych buque não seria uma ma ideia,visto a aprocimação e disposição do governo trump com o governo brasileiro.

Mauro Padilha
Visitante
Mauro Padilha

Meu querido, o que falastes é verdade sim! É notório o trabalho que vem sendo feito para recuperar nossas valorosas “Forças Armadas”. Mas o problema que me preocupa ali na frente, não querendo levar este comentário para o lado politico, é a preocupação com a reeleição do Bolsonaro! Se permitirmos que mude o viés da balança politica, certamente voltaremos ao retrocesso deste ” Indispensável processo” de revitalização das Forcas Armadas. Temos que “Fritar o peixe”, mas “De olho olho no Gato”.

Sergio
Visitante
Sergio

O que interessa e “fazer com o que se tem” e não ficar sonhando com orçamentos trilhionários queNUNCA viram…..

OSEIAS
Visitante
OSEIAS

VovozaoR Bozo, boa noite. concordo com você quando menciona a carência das nossas foças. E é tão notório nossa carência, que comemoramos qualquer novidade, por menor que seja. Mas essa embarcação em especial seria usado em missão de resgate, algo de suma importância para nossos valentes profissionais e combatente. Abraça a todos.

Vovozao
Visitante
Vovozao

21/12/2019 – sábado, bdia, OSEIAS,concordo plenamente com você, porém, como costumo sempre dizer: uma vida não tem preço, o Guillobel, é importantíssimo para MB, entretanto , não devemos dormir sobre os louros da Vitória, esperando surgirem do céu, entendo as postagens, é, como disse Sr. Mario SAE, muitas vezes o que são postados aqui não são a realidade, porém, deixando claro, eu como entusiasta e acompanhando várias postagens/publicações, não entendi porque a MB perdeu a oportunidade de ficar com as 2 ou 3 Adelaides, pelo que foi informado elas estavam em boas condições, foi colocada no mercado, oferecido Polonia/Turquia, rejeitadas… Read more »

João Souza
Visitante
João Souza

É zero Km ?

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member
Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Não é zero, mas é seminovo ele foi construído em 2009 pode-se dizer que é relativamente novo.

Valter Sales
Visitante
Valter Sales

Sim. Mas isso é detalhe. O que interessa são ois equipamentos de apoio ao mergulho/resgate de tripulações/busca submarina. Meu sonho é com um DSRV. Talvez em 2020 tenhamos novidades.

Wilson Lobe Junior
Visitante
Wilson Lobe Junior

Sendo de 2009 é praticamente zero para os padrões da MB.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Precisamos para ontem, mas agora que ele já chegou em casa falta pouco só ele ser adaptado para o uso da Marinha!

Burgos
Visitante
Burgos

Safo !!!
Só Pintar de Cinza Naval, incorporar e adestrar a guarnição e começar os exercícios de resgate a submarinos 👍

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Nesse ano foi dado baixa no rebocador de alto mar RbAM Almirante Guillobel (R-25), já esta confirmado esse nome K12 – Almirante Guillobel?

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Belo navio ! Alguns falam que ele tem pouca velocidade,mas 16 nós está muito bom,ele seria dois nós mais lento que o SNR Moship turco,que é um navio moderno e tem velocidade máxima de 18 nós e velocidade de operação de 14…

http://www.planobrazil.com/2013/08/24/moship-submarine-rescue-mother-ship-da-marinha-turca/amp/

comment image

Fabio
Visitante
Fabio

Vou chutar o indicativo: K120. Assim parece que a gente tem mais navios. #sqn

Fernando Vieira
Visitante

Empresa de ônibus de turismo faz isso direto. Bota número na casa dos milhares e fica parecendo que tem uma frota. Você vai ver tem 10 ônibus se muito.

Samuca cobre
Visitante
Samuca cobre

Parabéns a MB !!!! Grandes aquisiçõa!!!

Samuca cobre
Visitante
Samuca cobre

Grande

Fabio Jeffer
Visitante
Fabio Jeffer

Essa base naval em Niterói é a mesma onde atualmente baseiam-se os submarinos da classe Tupi?

Fernando "Nunão" De Martini
Visitante
Fernando "Nunão" De Martini

Sim

M65
Visitante
M65

Tal qual o K11 quem passa pela Ponte no sentido Rio Niterói pela faixa da direita então verá com facilidade, 🙂 principalmente de ônibus no congestionamento 🙁

Fernando Vieira
Visitante

Eu tive um belo panorama desse navio na quinta quando vinha para o Rio pelo SDU. O avião fez a aproximação por sobre o SDU indo até Niteroi, curvando a esquerda para pegar a proa da pista, sobre a Ponte Rio Niteroi e ele estava navegando na Baía de Guanabara.

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

Velocidade não é o forte do navio dessas categoria de trabalho,o navio mais novo da marinha italiana,de 424 milhões de euros (USD481,7 milhões),tem um deslocamento de carga total de cerca de 8.500 toneladas. O navio será movido por um sistema integrado de propulsão totalmente elétrico (IFEP) – usando duas cápsulas de propulsão azimutal e dois propulsores montados em proa – capazes de atingir uma velocidade máxima de 15 kt. A ROK também tem um novo navio de resgate,chamado Cheonghaejin class,sua velocidade é de 18 nós(33 km/h; 21 mph) ,então como eu disse,o forte desses navios não é a velocidade,apesar que… Read more »

ADRIANO MADUREIRA
Visitante
ADRIANO MADUREIRA

CORRIGINDO: O Cheonghaejin class é o navio atual da ROK Navy,o navio novo se chama ASR-II

comment image

MATROSE
Visitante
MATROSE

E compatível com os submarinos da classe Scorpène? E com o futuro “Álvaro Alberto?

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

Sim e mais preparo que o atual!

souto
Visitante
souto

Entre na discussãALguém sabe quanto custou o navio??o…

souto
Visitante
souto

Quis dizer quan quanto custou o navio para MB?

Marcos Campos
Visitante
Marcos Campos

irá ficar baseado na nova base de submarinos ?

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Está ia uma ótima aquisição feita pela MB.
E com a advento da entrada em serviço dos novos SBR e futuro SNBR o velho Perry com seus sistemas precisará ser aposentado.
Agora é a MB ter verbas para dotar o novo navio com mini submarinos de resgate, drones submarinos etc etc etc.

Top Gun Sea
Visitante
Top Gun Sea

Quem sabe o velho Felinto seja doado à marinha do Uruguai!

Glasquis7
Visitante

Acredito que se vier se concretizar a transferência de Sub pro Peru, o Felinto possa ir junto. a MGP carece de unidades desse tipo. Na região apenas o Brasil conta com um navio dedicado e com uma equipe especializada em Resgate submarino. O Chile tem resgate submarino a partir do Cabo de Hornos mas não tem um navio dedicado como a MB.

Fabio Araujo
Visitante
Fabio Araujo

O Felinto esta com um sério problema de propulsão e ainda estão falando que vai ter parte de seus equipamentos, como o sino de mergulho, transferido para o Guillobel. Ou vende para sucata ou usa como alvo para testar o Mansup.

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Pergunta bem off-topic:
Alguma notícia do Wave Ruller? Ele vai mesmo ser disponibilizado pra venda, ou era só boato mesmo?

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Vai sim, vi isso lá no site na RN.
Já é nosso!!!
Não sei pq, já não pintam com nossas cores.
heheh
Mais uma boa aquisição.
A MB vai gastar ele até os anos 2050!

Willber Rodrigues
Visitante
Willber Rodrigues

Pode mandar o link dessa notícia, por favor?

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Eu li, que existe a intenção de colocar a disposição.
Vai ser nosso, é fé de todo brasileiro.
Mas, veja, vai ser nosso mesmo, estamos precisando,
e vai ser nosso mesmo.

Nunes-Neto
Visitante
Nunes-Neto

Muito bem vindo, falta muito navio ainda, mas qur a próxima década seja de conquistas, um navio tanque, os varredores, patrulhas, e um bom acrescimo nas fragatas.A MB tá naquela situação, precisa renovar quase todos os meios.

Sandro
Visitante
Sandro

Em função do tamanho de nossa costa, 1 navio e muito pouco, imaginem um acidente com um submarino em patrulha la por volta do cerá. Até o navio chegar para fazer o socorro já vai estar todos mortos. A pergunta que faço é: Não teria como ao invés de dar baixa no Felinto Perry, agora com mais calma, entrega-lo a um estaleiro para fazer uma reforma geral e usa-lo numa base naval mais ao norte, assim teremos um tempo de resposta muito mais rápido em caso de um acidente.

Camargoeri
Visitante

Caro Sandro. Talvez uma solução para esse dilema seja manter os submarinos operando no litoral entre SP e ES.. Com o navio baseado no RJ, ele estaria sempre há uma distância relativamente próxima dos submarinos. Outra alternativa seria movimentar o navio de socorro toda vez que um submarino sair em operação, mantendo-o a uma distância segura do submarino que nem daria sua posição nem estaria muito longe em caso de acidente. Que tal?

Bezerra (FN)
Visitante
Bezerra (FN)

Existe sim, esta possibilidade. Devem ser visto os custos e investimentos necessários. A propulsão do mesmo já não existe mais 0km, o grupo propulsor teria que ser substituído. Custa saber que não seria em valores equivalentes a aquisição e um DSRV para o Guillobel e até mesmo de um outro navio seminovo de Classe semelhante.

Dalton
Visitante
Dalton

Há um certo exagero quanto a ter um “NSS” sempre disponível quando um submarino deixa sua base, afinal, há marinhas sem um navio dedicado a salvamento de submarinos. . E quando o “NSS” encontra-se em manutenção ou está cumprindo alguma outra missão, como já ocorreu do “Felinto Perry” ter sido enviado à Antártida não se paralisa operações com submarinos. . E por fim, quando um submarino é enviado a costa leste dos EUA para participar de treinamento ele não é acompanhado pelo “NSS”. . No fim das contas é bom ter um “NSS”, mas, também se poderá contar com ajuda… Read more »

Donato
Visitante

Apesar de muito pessimismo de muitos em relação às nossas forças em especial a MB esteja em um patamar muito desfavorável porque suas responsábilidades são imensas por incorpora atividades no mar na terra e no ar mais ainda assim tem respirado como pode sei que tem muito investimento e necessita de muito mais porém seria foi e seria uma irresponsabilidade se adquirir tudo que necessita de uma só vez pois também seria descomissionado na mesma época cometendo o mesmo erro do presente momento PARABENS MB.

vicente de paulo
Visitante
vicente de paulo

excelente aquisição…

Dalton
Visitante
Dalton

Segundo o que entendi do texto o navio irá chamar-se apenas “Guillobel” e não “Almirante Guillobel” como o rebocador retirado de serviço meses atrás o que lembrou-me do NAe Cavour da marinha italiana, se assim for o caso.
.
Um encouraçado incorporado em 1915, também homenageou o estadista italiano, batizado como “Conte di Cavour”, mas, como títulos nobres saíram de moda o NAe, comissionado em 2008 foi batizado apenas de “Cavour” homenageando a mesma pessoa.
.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Agora sim temos um material top ! A MB merece.

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá Colegas. Vou inserir aqui meus votos de “Boas Festas” e desejar a todos da trilogia “Muita sorte em 2020”. Um abraço sincero em todos. Aos mais próximos, um beijo estalado na bochecha. Lembrando de Papai Noel, “Felicidade a todos, Ho ho ho ho”.

JT8D
Visitante
JT8D

Feliz Natal professor!

Camargoer
Visitante
Camargoer

Olá JT&D. Tem gente que consegue negativar até mensagens de boas-festas e feliz ano-novo (que gente triste). Então, aproveito para desejar Boas-Festas para você e para todos aqueles que você ama.

Alessandro Vargas
Visitante
Alessandro Vargas

E esse belo guindaste a meia nau? O Navio parece dispor de uma grande capacidade de movimentação de cargas “pesadas”, alguém poderia expor sobre os guindastes? Obrigado

Oséias
Visitante
Oséias
jagderband#44
Visitante
jagderband#44

Mais uma bela aquisição da Marinha da Guanabara, para ficar fundeada na baía de Guanabara.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Futuramente, quando a operação de submarinos se mudar de vez para Itaguaí, essa bela aquisição não deverá mais ficar na Baía de Guanabara, onde de qualquer forma o navio não fica fundeado, e sim atracado.

Silveira
Visitante

Boa tarde pessoal, palavra de leigo, professor de história e ativo leitor de assuntos militares. Peço perdão por minha incapacidade técnica no assunto, mas ao longo de tudo que li, vi e não foram poucas vezes, creio que não adianta ter uma frota imensa, que seria destruída por um único porta aviões, e sim uma organização tríade das forças armadas, enxuta, coesa e principalmente bem treinada, para abater um porta aviões antes que o faça com nossa “Grande frota”. Refiro-me à guerra dos 06 dias. IAA ( Inteligência, antecipação e ataque). Att

Xingu
Visitante
Xingu
Delfim
Visitante
Delfim

OFF humor – atenção MB, tem urubu morto na praia.