Home Conflitos em andamento Moscou anuncia envio de duas fragatas ao Mediterrâneo

Moscou anuncia envio de duas fragatas ao Mediterrâneo

7620
84
Almirante Makarov (499)

Em meio a tensões em Idlib, na Síria, Moscou anuncia envio de duas fragatas ao mar Mediterrâneo.

Nesta sexta-feira (28), a Rússia divulgou que duas fragatas passariam pelo estreito de Bósforo em direção ao Mediterrâneo, enquanto as tensões entre Ancara e Damasco não param de escalar após a morte de 33 soldados turcos.

As fragatas Almirante Grigorovich e Almirante Makarov deixaram o porto de Sevastopol, na Crimeia, e começaram a atravessar o estreito de Bósforo, declarou Aleksei Rulev, porta-voz da Frota do Mar Negro da Marinha russa a jornalistas da Sputnik.

As duas fragatas do Projeto 11356M – equipadas com mísseis de cruzeiro Kalibr – “realizam uma travessia planejada de Sevastopol ao alto mar, onde vão integrar o grupo permanente da Marinha no Mediterrâneo”, acrescentou Rulev sem estipular em que área as fragatas irão permanecer.

Esta missão russa se inicia horas após a morte dos soldados turcos na província síria de Idlib, atingidos por ataques aéreos sírios.

Almirante Grigorovich (494)

Ancara declarou ter efetuado bombardeamentos de represália contra o Exército sírio na província. “Todas as posições conhecidas do regime foram alvo de fogo de nossas unidades terrestres e aéreas”, afirmou o diretor de comunicação do presidente turco, Fahrettin Altun, em um comunicado.

Dezesseis soldados do Exército sírio foram mortos pelos ataques turcos, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos. Até o momento Damasco não comentou a escalada de tensões com Ancara na região, nem forneceu um número oficial de mortos.

Como Estado costeiro do mar Negro, a Rússia está vinculada à Convenção de Montreux de 1936 sobre a livre circulação nos estreitos de Dardanelos e Bósforo de seus navios de guerra. Segundo seus termos, a Turquia é obrigada a permitir a passagem de navios de guerra russos, a menos que a Turquia seja parte de um conflito ou “se considere ameaçada por um perigo de guerra iminente”.

FONTE: Sputnik Brasil

Subscribe
Notify of
guest
84 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4.0
4 meses atrás

Ai está a melda pronta. Os russos tem que passar nas barbas,literalmente, do Erdogan pra chegarem na Síria e sapecarem mísseis no …Erdogan q está de treta com seu mano Assad. E se ele clamar a cláusula de guerra iminente de forma a impedir o tráfego de belonaves russas??

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Aí a Turquia vai lembrar que deixou a otan de lado por uma aventura autoritária rsrs

marcus
marcus
Reply to  Fernando Turatti
4 meses atrás

A Turquia está procurando guerra para manter o Erdogan no poder. Já vimos esse filme, Malvinas / Falkland aqui na America do Sul. Só que a França já enviou o Charles de Gaulle para esticar as canelas e apoiar os Gregos. A Russia tem interesses na Síria.É o caminho de gasoduto Russo. A Turquia queria acender velas para 2 santos, Russia e EUA. Tomou uma bica dos EUA e da OTAN e agora se ficar nervosinha vai levar chumbo Russo.

art
art
Reply to  Fernando Turatti
4 meses atrás

Exatamente. Porém submarinos existem para isso deixa passar e segue com U-boat.

Fernando Vieira
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Aí, se os russos forem russos vão querer passar de qualquer maneira.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Fernando Vieira
4 meses atrás

Na marra não passa, se conseguir forçar em bosforo tem que brigar de novo dm dardanelos e olhe que bosforo pode ser fechado simplesmente com artilharia de tubo, é um corredor de 30 km com largura de 550 m a 3000 m e profundidade mínima de 36 m, nem submarino passa na marra ali!

André
André
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Alguém ai lembrou dos 300 espartanos?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Os russos poderiam usar a força através de outros meios…
comment image&hash=3ad626f00f302f4ef8729e18ea074962

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
4 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
4 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
4 meses atrás

comment image

Zé
Reply to  Fernando Vieira
4 meses atrás

Igual os Ingleses em 1915.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Impedir a passagem não muda o resultado pois o que vem por ali pode vir por outro lado e pode vir ate pior.
Então a lógica e deixar passar 2 do que enfrentar 8 depois.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
4 meses atrás

Bosforo e a única saída do mar negro, para vir de outro lugar só as forças em Tartus ou através de Gibraltar ou Suez, dois abacaxis quase tão espinhosos quanto o bosforo.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Esqueceu da frota do mar do norte, frota do pacifico, bombardeiros estratégicos e submarinos nucleares pelo mindo. Tudo armado com misseis de cruzeiro em ate maior quantidade que 2 fragatas.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
4 meses atrás

Não esqueci, citei que andas precisam atravessar Gibraltar ou Suez…

Kemen
Kemen
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Não necesariamente tem de passar pelo estreito de Bósforo, é claro que é mais perto, mas a Russia tem outros mares mais longinquos e seguidamente adentram no Mediterraneo pelo estreito de Gibraltar, fazendo escala ou não na cidade de Ceuta ou outras

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Kemen
4 meses atrás

A frota do mar negro só sai pelo bosforo, a do mar do Norte precisa passar por Gibraltar e a do Pacífico por Suez, só quem não está passível de ser barrada é a esquadra em Targus, claro isso se a Otan apoiar os turcos.

marcus
marcus
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

O que as forças armadas da Turquia fazem dentro do território Sírio?

Bosco
Bosco
Reply to  marcus
4 meses atrás

“O que as forças armadas da Turquia fazem dentro do território Sírio?”
Resposta: Guerra. Pra fazer guerra não é necessário convite.

marcus
marcus
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Se a Russia, resolver entrar no território Turco sem convite, e destruir toda infraestrutura militar Turca fica tudo bem. Afinal é guerra.

Galeão
Galeão
Reply to  marcus
4 meses atrás

Se vc pegar la atrás ,vai ver que teve protestos pacificos e o ditador Assad respondeu com chumbo , agora com apoio do mafioso de Moscou teoricamente o Assad venceu a guerra e quer se vingar, e esses milhões de refugiados que não querem a barbinha de um ditador no cangote vao pra onde? Se Assad é o “bonzinho ” não teria esses refugiados não é mesmo ?

Kommander
Kommander
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Tomcat, eu ri do comentário. Mas foi uma abordagem perfeita.

Antoniokings
Antoniokings
4 meses atrás

Erdogan não curtiu.

Tomcat4.0
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Fico pensando é nos submarinos os quais devem passar pra lá e pra cá o tempo todo sem se dar alarde.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Acho que lá não tem muita chance de um submarino trafegar sem ser identificado. Ao menos não se a Turquia quiser ver.

Plinio Carvalho
Plinio Carvalho
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Esse estreito deve ser recheado de sensores.

Bosco
Bosco
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Tomcat,
Não creio que submarinos possam atravessá-lo de forma furtiva.

Tomcat4.0
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Na sua visão isso seria devido às dimensões dos estreitos Bosco ou devido a possíveis sensores instalados pelos turcos ???

Bosco
Bosco
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Tomcat,
Eu acho que as duas. Ele é pouco profundo e deve ser abarrotado de sensores.

Tomcat4.0
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Faz sentido mesmo, ainda mais tendo meios militares russos estacionados ao lado no mar negro.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Mas ai os russos iniciariam uma campanha aérea punitiva aos turcos.

Será que eles estão com seus F-16 operacionais após as desavenças com os americanos, será que eles tem pilotos suficientes e proficientes após prenderem um monte deles, a Turquia tem planos de dispersão aérea ? Seus S-400 funcionariam contra os russos ?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Augusto L
4 meses atrás

comment image

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
4 meses atrás

comment image

Bosco
Bosco
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
4 meses atrás

Sem querer ser chato mas Sevastopol está a 280 km da costa turca e os turcos operam o míssil ATACMS com alcance de 300 km.

Italo Souza
Italo Souza
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Sem querer defender o rapaz, Sevastopol é uma cama de espinhos que nenhum Atacms entraria impune, só olhar bem.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Bosco
Conforme o q vc escreveu, um ataque de ATACMS a Sevastopol pela Turkya nao seria uma declaracao de guerra contra a Russia? E a Russia nao teria meios de se defender desse ataque? E mais, Erdogan atacaria e ficaria tranquilo achando que nao haveria uma dura retaliacao por parte da Russia? Erdogan pode ser um ditador, mas duvido que seja insano a esse ponto.

Bosco
Bosco
Reply to  MGNVS
4 meses atrás

MGNVS,
Faça primeiro a pergunta para o Adriano Madureira a respeito dos Iskander atingindo a Turquia a partir de Sevastopol e aí eu te respondo.
Quanto a Rússia ter condições de se defender, em tese sim. Eles operam os sistemas S-300/400 que são capazes de interceptar mísseis semi-balísticos como o ATACMS. Para tanto tem que ter esses sistemas de prontidão dando cobertura à área atacada.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Bosco Mas sera q esse S-300 russo, sem ser a versao exportacao, cumpre o q realmente é prometido? Pergunto pq ate agora nao tivemos a informacao correta sobre a eficacia real do S-300 sirios nessa guerra. Qnto aos Iskander serem lançados contra a Turkya, a retorica é diferente pq o Putin sabe q o Ocidente esta de olho na Russia e nesse caso tbm existem os protocolos da Otan em relacao a países membros serem atacados, seria guerra tbm. E Putin é um estrategista nato, ele jamais vai abrir uma brecha dessa q de motivo para Russia ser atacada ou… Read more »

Angelo Chaves
Angelo Chaves
Reply to  Bosco
4 meses atrás

Não que os meios militares atuais se assemelhem aos dos tempos antigos, mas o Bósforo e Dardanelos sempre foram espinhosos para invasores. Sempre foram estratégicos e domina-los significava dominar a passagem da Europa e a Ásia. Os meios são diferentes mas os princípios são os mesmos.

Pedro Sousa
Pedro Sousa
Reply to  Bosco
4 meses atrás

SNME, submarinos em trânsito são obrigados a navegar na superfície.
Atravessar os estreitos num estado de guerra com a Turquia é suicidio na certa.
Por isso que Tartus é tão estratégico aos russos.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Tomcat4.0
4 meses atrás

Tomcat, vc realmente acredita nessa hipótese??? Um dos segredos do fracasso consiste em menosprezar a capacidade de seu inimigo, pode ter certeza que a Russia pode ser tudo para a Turquia, menos amiga.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Antoniokings
4 meses atrás

Mas a Turquia não era a mais nova vassala da Russia??? Até parece que esse Ordogan sabe quem são os “bandidos e os mocinhos”…. hahaha

Gabriel Farias
4 meses atrás

Agora o caldo entornou de vez, se Erdogan tiver o mínimo de juízo vai “baixar a bola” nessa ocasião, os russos não vão tolerar qualquer tipo de agressão, seja diretamente contra eles ou contra os sírios.

Bulldog
Bulldog
Reply to  Gabriel Farias
4 meses atrás

A Turquia só “fecharia” o estreito com o aval da Otan e isso não irá acontecer.

art
art
Reply to  Bulldog
4 meses atrás

E o Sultão tá preocupado com isso?? Ele por suas ações já não liga pra OTAN.

Mahan
Mahan
4 meses atrás

Belo desenho da Grigorovitch!

Adriano Madureira
Adriano Madureira
4 meses atrás

A Admiral Makarov é Admiral Grigorovich irão cse juntar a outra fragata, ta Admiral Essen, que está Mediterranean desde Decembro de 2019,

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Adriano Madureira
4 meses atrás

Reforçando suas forças na Síria antes que o Erdogan dê piti e não passe mais nada pelo bosforo.

Kornet
Kornet
4 meses atrás

Está ficando cada vez mais interessante,essa aventura turca na Síria.
Agora uma pergunta a Turquia pode fecha a passagem,digo dizer quem passa ou não? Não foi por causa disso que teve a guerra contra o Egito em Suez?

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Kornet
4 meses atrás

Tratados internacionais servem para dar um pouco de ordem nas coisas. Um país pode descumprir um tratado? Pode, mas aí tem as consequências.

Juliano
Juliano
Reply to  EduardoSP
4 meses atrás

Concordo , isso que o pessoal não pensa , tudo tem suas consequências , sem falar que o os russo bombardeiariam ali dia e noite qualquer força naval inimigo sofreriam duas consequências .

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  EduardoSP
4 meses atrás

Tratado estabelece quite a Turquia pode fechar o estreito entre caso de guerra ou iminente agressão…

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

A seu território, não vale para ataque a suas forças em territórios alheios sem permissão do governo do país onde estão.

Ralfo Penteado
4 meses atrás

Os russos são “bonzinhos” . Constantinopla, desde (1450+/-)poderá mudar de mãos novamente.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Ralfo Penteado
4 meses atrás

Nem Putin tem culhoes para agredir diretamente um membro da Otan em plena Europa

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Mas se no caso os turcos são os agressores,acho que direito de atacar não o faltaria…

E aí como ficaria o artigo 5 da nato?

marcus
marcus
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Por quanto ela ainda será membro da Otan? Se atacar a Grécia ou qualquer país da Europa já era.

Hawk
Hawk
4 meses atrás

Agora a 6º frota vai se borrar de medo! Começou o COD 2 finalmente!
Next…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Hawk
4 meses atrás

COD 2 era na Segunda Guerra Mundial ainda. Aliás um dos melhores, pois retratou vários cenários da guerra, da África até a Itália no Big Red One. Deveriam remasterizar.

André
André
Reply to  Hawk
4 meses atrás

Sem defender nenhum lado, mas acredito que com fortes tensões no mediterrâneo, a sexta frota vai receber um UP dos americanos.

Dalton
Dalton
Reply to  Hawk
4 meses atrás

A VI Frota é uma mera sombra do que foi no passado. Hoje permanentemente há apenas 4 “Arleigh Burkes” baseados na Espanha cuja principal função é abater mísseis balísticos de alcance intermediário, o grande navio de comando USS Mount Whitney baseado na Itália e uns poucos auxiliares. . Claro que sempre há unidades temporárias, como o NAe USS Dwight Eisenhower e seu grupo de ataque que recém entraram no Mediterrâneo e que eventualmente irão substituir o USS Harry Truman na V Frota, mas, mesmo assim, durante a guerra fria, a presença da US Navy era muito maior no Mediterrâneo sem… Read more »

Señor batata
Señor batata
Reply to  Dalton
4 meses atrás

Boa noite Dalton. A diminuição da VI frota se deve apenas à questão orçamentária ou tem algo a ver com uma distribuição de tarefas com aliados da otan?
Outra pergunta é pq o uss mount whitney fica na Itália se os arleigh ficam na Espanha?
Desde já agradeço a resposta.

Dalton
Dalton
Reply to  Señor batata
4 meses atrás

Señor…na época da guerra fria a US Navy e a propósito todas as demais marinhas também, era muito maior do que é hoje, então simplesmente é impossível cobrir com muitos meios todas as áreas de atuação das frotas e o Pacífico voltou a ter uma maior prioridade. . Quanto ao USS Mount Whitney encontrar-se na Itália e lá que encontra-se o QG da VI Frota e tem sido assim muito antes dele ter sido enviado para lá substituindo outro navio com função similar já há muito descomissionado. . Os 4 “Arleigh Burkes” baseados na Espanha é coisa muito mais recente,… Read more »

Señor batata
Señor batata
Reply to  Dalton
4 meses atrás

Muito obrigado.

Helton
Helton
4 meses atrás

A Rússia é uma superpotência mundial ao lado dos EUA, enquanto a Turquia não é nem potência regional.
Acho que a Turquia está entrando em um pântano milita sem fim na Síria, principalmente se os russos continuarem com o apoio militar para Damasco

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Helton
4 meses atrás

Acredito que eles manterão o apoio visto que se a Síria tiver um governo alinhado com a Europa sai o gasoduto que acaba com o monopólio russo de gás natural.

Ricardo
Ricardo
Reply to  Marcos R.
4 meses atrás

Essa história de gasoduto é falácia! Os europeus sairiam da dependência russa para iraniana, mil vezes mais instável e sujeita a pesadas sanções de Washington?! Fora que a quantidade de gás iraniano não pode concorrer com a Rússia!

marcospoorman
marcospoorman
4 meses atrás

A Turquia fez um limpa nas tropas Sírias. Dezenas de peças de artilharia, material, veículo transporte pessoal, tanques e até um Pantsir rodou.
Em quase sete minutos de vídeo divulgado fiquei impressionado. Vou dizer uma coisa, foi mais que os rebeldes fizeram em centenas de dias de batalha.
Se Moscou não der uma força não vai sobrar nada.

Jrrb.
Jrrb.
Reply to  marcospoorman
4 meses atrás

O vídeo divulgado mostra eventos ocorridos nas últimas semanas tanto na Síria quanto no Líbia. Da forma que foi editado passa a impressão que se trata de uma resposta imediata aos ataques do último dia.

marcospoorman
marcospoorman
Reply to  Jrrb.
4 meses atrás

Alguns foristas perceberam pelas imagens que o Pantsir estava sobre chassi MAN e os da Síria são sobre chassi KAMAZ, ou seja, os Turcos fizeram um limpa na Líbia e divulgaram o vídeo como uma coisa só.
Velha máxima: “Na guerra a primeira vítima é a verdade”

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  marcospoorman
4 meses atrás

Pergunto: eles conseguiram identificar o chassis nas imagens de fones ou estão falando daquela foto ilustrativa que aparece na matéria?

Flavio H.M.CO
Flavio H.M.CO
Reply to  marcospoorman
4 meses atrás

Tem outro vídeo de mais quatros

Antonio Palhares
Antonio Palhares
4 meses atrás

É uma m… das grandes . Tudo poque um tal Erdogan quer anexar uma parte de território vizinho. O capeta pode estar prestes a ser solto.

Jacinto
Jacinto
4 meses atrás

Quem já esteve em Istambul sabe que a Turquia fecha o Bósforo com quatro cargas de explosivo, uma de cada pilar da Ponte Mártires de 15 de julho.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
4 meses atrás

Os Russos se perdem cada vez mais no lodaçal da Síria e o mais vergonhoso é que tá todo mundo a passear por lá, chega a ser vergonhoso.

André Luís
André Luís
4 meses atrás

Imagino o quanto o presidente Trump está rindo disso tudo! Esse sabe jogar…

nonato
nonato
Reply to  André Luís
4 meses atrás

Deve estar rindo.
Mas ele não fez nada para isso.
É tudo trapalhada de Endorgan.
Bom para nós defensores liberdade ver ditadores se digladiando.

Mgtow
Mgtow
Reply to  nonato
4 meses atrás

Defensores da liberdade..kkkkkk…fumou crack filho?

Alessandro
Alessandro
4 meses atrás

Esse Erdogan é muito bur#$!! Conseguiu o inimaginável, entrar em atrito com as duas maiores potências do mundo, na minha opinião o jogo geopolítico virou para o Trump, agora que o Erdogan está com o rabo entre as pernas mendigando proteção para os americanos e a OTAN, se conheço bem o Trump, ele vai “arrancar o couro” nessas negociações se quiser a proteção da OTAN.

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
4 meses atrás

A Rússia devia é invadir e dominar o lado norte da Turquia e garantir a passagem dos seus navios… Aproveita e chute a bunda do É drogão também kkkkk

Fabio Araujo
Fabio Araujo
4 meses atrás

A marinha russa já provou que consegue atingir a Síria lançando mísseis do Mar Cáspio, então esses navios no Mediterrâneo é só uma demonstração de força.

Dalton
Dalton
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

Duas fragatas de 4000 toneladas não me parece uma “demonstração de força” e sim que presença naval no Mediterrâneo é importante para apoiar as operações russas na Síria.
.
Em 2016 o envio ao Mediterrâneo do NAe “Almirante Kuznetsov” , do comumente chamado cruzador de batalha “Pedro o Grande” e do “destroyer” “Vice Almirante Kulakov” todos pertencentes à Frota do Norte, isto sim, mais propriamente poderia ser chamado de “demonstração de força” , além da
função de apoiar operações russas na Síria.

Luiz Floriano Alves
Reply to  Dalton
4 meses atrás

Esses conflitos do Oriente Médio, com viés religioso, jamais chegam a um fim negociado. Um dos lados será derrotado, eis que não se entendem nem na interpretação de seus profetas..