Home Marinha do Brasil Navio-Patrulha Oceânico Amazonas participa da Obangame Express 2020

Navio-Patrulha Oceânico Amazonas participa da Obangame Express 2020

3956
66
Navio-Patrulha Oceânico Amazonas
Navio-Patrulha Oceânico Amazonas

O Navio-Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas”, do Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sudeste, participa da 10ª edição da operação Obangame Express, que acontece até 6 de abril, na África, com presença nos portos da Angola, Namíbia e São Tomé e Príncipe.

O exercício conjunto, que conta com a participação de diversos países europeus e africanos, tem o propósito de adestrar Marinhas pertencentes à Zona de Paz e Cooperação do Atlântico Sul, para o enfrentamento à insegurança marítima da região do Golfo da Guiné.

O adestramento é realizado por intermédio de ações de repressão da pesca ilegal; do combate à poluição no mar, à pirataria e ao terrorismo marítimo; e da assistência a navios em situação de perigo. Com isso, o exercício aumenta a interoperabilidade e os laços de cooperação entre as Marinhas de diversos países do continente americano, africano e europeu.

FONTE: Marinha do Brasil

66
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
58 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
20 Comment authors
carvalho2008carvalho2008MatheusFlankerMarujo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Estão usando esse navio “até o osso” por falta de outros.
Se não é ele é o excelente projeto nacional denominado Corveta Barroso.
Ai os super “inteligentes” dos almirantes resolvem torrar 9 bilhões em 4 navios kkkkkk.
Seria cômico se não fosse trágico.
Ai ei de entender essa política de defesa nacional e estratégia nacional ( se é que existe alguma).
Opa perai, já peguei o pulo do gato !

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

E aonde que deveria torrar esses 9 bilhões? Pelo histórico da MB devemos aplaudir de pé.
Uma pena ser apenas 4.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Não vou responder.
Resposta a baixo com o prezado Salim.

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

Pergunto a você agora caro Nicolas. Qual a serventia de 4 navios para monitorar ou mesmo defender mais de 800 mil km de costa? Quantos armamentos caros e importados comprarmos para esses navios? Lembrando da cultura nacional de comprar o básico . Esse dinheiro seria melhor empregado na aquisição de mais unidades dos SBR, SNBR, modernização dos Tupis, construção de mais Amazonas ou OPV-1.800 BR, compra de oportunidade de fragatas estrangeiras, aquisição de 24 ou 2 alas aéreas, compra das 24 células dos super cobra para o Bahia e Atlântico, construção do projeto original CCT/CPN na China ou Perú/Colômbia, terminar… Read more »

carvalho2008
Membro
carvalho2008

Mestre Foxtrot,

As vezes penso como você.

Mas o prejuizo e descalabro ficou tão grande, que se perde a logica de qualquer coisa….tudo faz sentido e ao mesmo tempo parece não fazer sentido….o fundo do poço é assim…falta tanto e de tudo, que começa a não ter o lado certo ou errado para se agarrar no barranco e sair do fundo do poço…

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

Foxtrot Não é para monitorar, mas ter poder! Não adianta nada ter monitoramento e ficar assistindo o inimigo entrar no seu quintal e não poder fazer nada. Como disse antes, é um complemento, um não tira e necessidade do outro. E você mesmo se contradiz, reclama de ter comprado 4 navios por 9 bilhões em um mar com 800 mil km2, mas quer armar o Atlântico e Bahia com Cobras? A MB errou feio em comprar esse porta-helicóptero justamente pelas dimensões do Mar do Brasil. Os helicópteros de maior autonomia tem 900km MTOW. Sem falar na velocidade baixa… O ideal… Read more »

Salim
Visitante
Salim

Lembrando cada Amazonas custou euro 45 milhões, uma Tamandaré USS 500 milhões, daria para comprar 10 Amazonas ao preço de uma tamndare. Pelo menos teríamos costa monitorada e reação contra invasores. 4 tamandares estacionadas RJ são de pequena valia em qualquer cenário para proteger nossa costa. Lembrando Barroso pelos seus valorosos e numerosos desdobramentos precisa de uma atualização e revitalização.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Se a MB não criar novamente uma lacuna de mais de década para a construção de novos navios e manter a linha de produção constante e sustentável, considero um bom investimento.
Lembrando que não dá para pegar o valor do contrato e dividir pelo número de embarcações.
Por se tratar de um contrato com ToT, existem mais variáveis na equação.

Salim
Visitante
Salim

Pagamos tot nas Niterói e estamos novamente pagando tot tamandarex, pagamos tot nos tupi ikl e pagando novamente nos scorpene. Pais tot eterno.

MMerlin
Visitante
MMerlin

Concordo. Por isto, atenção redobrada por parte de nós, contribuintes e geradores de renda, e também da imprensa especializada, trazendo informações não divulgadas de forma transparente.

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

Salim, é mais barato pq oferece menos! A Tamandaré é muito superior e capaz que o classe Amazonas!

Ambos são essências, um não tira a necessidade do outro. E acredito que se for falar mesmo de monitoramento, aviões patrulhas são mais eficientes, claro que com apoio de navios…

ALEX TIAGO
Visitante

Bom dia Salim eu discordo de voce sobre sua observação por motivos obvios, primeiro que não concordo os valores, faz alguns anos e foi uma compra de oportunidade em libras esse navio ou semelhante a ele tem que usar os valores que a royal nave esta pagando agora hoje apenas como referencia porque são valores de entrega assinatura do contrato ja tem uns 4 anos então o valor seria mais caro e a função diferente mas entendi que voce prefere a patrulha ao navio de guerra no caso do Brasil nesse momento apenas discordo dos valores de referencia citado mesmo… Read more »

Salim
Visitante
Salim

Lembro que temos licença ( inclusão no preço da época ) para construção de mais cinco amazonas, porem pra variar, nada. Valores constantes Midiã época e sites internet.

2Hard4U
Visitante
2Hard4U

E desde quando NPaOcs são navios de guerra tal como as fragatas Tamandarés??? Comparação tosca nos moldes de laranjas com bananas…

Salim
Visitante
Salim

Ninguém comparou classes barcos, só ressalteii que temos prioridades para nossa segurança e quatro pequenas fragatas náo resolvem ,na pratica nada, porem napas e napaocs garantiriam segurança a nossas fronteiras marítimas.

Flanker
Visitante
Flanker

Segunrança contra pesqueiros e navios civis, sim. Contra navios militares minimamente armados, não.

Salim
Visitante
Salim

Alguém acredita que alguma força naval viria atacar Costa brasileira com um par corvetas??? Quem vier e se vier, virá com uma força aeronaval respeitável e possivelmente via países satélites também. Veja guerra Malvinas e lagosta, quem peitou foi aviação. Argentina nem com sub convencional, por falta treinamento guerra, conseguiu nada. A frota ficou no Porto, guerra pontual e a frota argentina para época era até razoável. Prioridade coibir roubo diário e violações, vigilância, subs em qtdade e treinados e aviação caça treinada e bem equipada. Marinha guerra tem planejar com 20 anos e trabalhar forte e com bastante disponibilidade… Read more »

Adson
Visitante
Adson

Flanker, para nos defender de qualquer força precisaríamos de uma “marinha de guerra” e hoje esta praticamente inexiste. As Tamandarés e os Scorpenes são um re-início muito acertado desta marinha, mas patrulhar nossas águas em sua totalidade urge.

carvalho2008
Membro
carvalho2008

não são, mas podem ser auxiliares destes….

É igual ao que ocorre na aviação….um LIFT moderno, chega a ombrear com um caça antigo….

um NapaOc bombado, pode afundar uma fragata antiga ou corveta antiga…e se configurado…até um sonar rebocado…

a) você pode investir em meios de combate…porque não os tem…

b) você pode investir em meios distritais porque não os tem….

c) você pode investir num mix de ambos enquanto não tem um nem outro…

carvalho2008
Membro
carvalho2008

O Conceito estudado pelos Britanicos para o mesmo dilema ( Poucos navios disponiveis para a Missão), levou ao Conceito Black Swan.

Um OPV modular para a ZEE, mas que pode alterar sua configuração para atuar inclusive na frota. categoricamente foi afirmado que seu valor militar foi dimensionado para usado em conjunto e não individual comparativamente. baseias-se na experiencia de navios simples usados na WWII que em conjunto conquistaram muito sucesso na guerra

carvalho2008
Membro
carvalho2008
carvalho2008
Membro
carvalho2008

comment image

Adson
Visitante
Adson

Esse conceito com algo em torno de 100 metros , velocidade max 25 mn, um Bofors 40mm, duas .50 ou duas 20mm nos bordos, radar de navegação, radar de busca superfície, alça optrônica, hangar e duas RHIBs, de preferencia embarcando e desembarcando pela popa com o navio em movimento seria, ao meu entendimento, perfeito.

carvalho2008
Membro
carvalho2008

comment image

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Salim, aprende uma coisa, já que parece que você gosta de navios de combate!
São navios diferentes para missões diferentes!!! Presença naval, patrulhamento da ZEE, controle de pesca, poluição, etc, são missões de navios Patrulha. Negação do uso do mar, defesa das comunicações marítimas, combate, são missões de escoltas, ok?

Salim
Visitante
Salim

Náo comparei classe barcos, escrevi sobre prioridades e melhor gasto de valores com resultados mais valiosos a nossa defesa neste momento.

carvalho2008
Membro
carvalho2008

Isto abaixo é um quebra gelo Russo do novo projeto 23550

Reparrar que leva plug and play um total de 8 Missies Club K em dois containers
comment image

carvalho2008
Membro
carvalho2008

comment image

Salim
Visitante
Salim

Nosso litoral e vilipendiado e roubado dioturnamente sem fiscalização praticamente. Boa administração seria policiar nossas aguas efetivamente com napas e napaocs em quantidade suficiente para o minimo de segurança em nossas aguas. Ter estrutura de vigília aérea e de ataque, P3 ou P8 em patrulha constante em bases espalhadas em bases estratégicas em nosso litoral, bem como, gripens armados com misseis ar/superfície e treinados nesta missão. Depois deste básico urgente ,planejar marinha de guerra parruda , duas esquadras com barcos condizentes e armamento capazes. Com estes USS 2 bilhões daria pra fazer boa parte básico. Valor amazonas em 2009 seria… Read more »

Flanker
Visitante
Flanker

Você quer “reagir contra invasores” usando NaPaOc armados com im canhão de 30 mm e 2 de 20 mm? Sério isso?? NaPa é para isso mesmo….Pateulha!! E em tempo de paz!! Não tm utilidade nenhuma em caso de conflito!! Esses NaPa nem fazem parte da Esquadra.

2Hard4U
Visitante
2Hard4U

… “Estão usando esse navio “até o osso” por falta de outros.” …
Concordo que a notória falta de meios da MB, causa um maior desgaste dos navios que se encontram operacionais.
Agora qual seria a sua solução para a aquisição de navios de guerra verdadeiramente capazes e a preço de bananas???

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Cara, eu não entendi a piada! Será que meus 52 anos já estão pesando? Se começamos reaparelhar não presta, se não começamos, não presta!

Foxtrot
Visitante
Foxtrot

O pessoal está falando do “poder de fogo” das CCT/Meko Gambiarrada versus Amazonas. Vale lembrar que Israel está usando OPV,s hiper armados e muito mais barato e eficaz que essa gambiarra a preço de ouro comprada pela MB e denominada CCT. Ora bolas amiguinhos, se investíssemos em desenvolvimento de sistemas de armas e EW, poderíamos armar até rebocadores, que seriam letais com as devidas proporções. Pelo amor de deus, do que adianta 4 navios caros, cheios de sistemas e armentos que não dominamos ? Estou cansado de falar aqui na técnica de ataque massivos. Sou mais pegar esses 9 bilhões… Read more »

carvalho2008
Membro
carvalho2008

Particularmente, eu tambem acho que a politica industrial militar brasileira deveria se focar e basear no crescimento tal como da Israelense….

Investir em armas e sistemas, dentaduras e garras são mais faceis de vender do que o pacote todo…

Sair colocando dentadura e garras em todos os patos possiveis…

Navio de 1a. linha somente de prateleira….e aos estaleiros nacionais ir dando corpo com cascos simples de OPV e patrulhas….quando a musculatura estiver forte ai sim parte para navios nacionais mais ambiciosos…

Não fica algo invejavel para o mundo, mas fica algo muito melhor que o estado atual….extremamente melhor…

carvalho2008
Membro
carvalho2008

PS.: Publico detesta…mas adoro patos….são os unicos que sobrevivem…

Adson
Visitante
Adson

No passado fui praticante de caça. As vezes vc atira em um pato em voo, escuta o chumbo estralar nas penas e mesmo assim ele vai embora. Resistência.

Salim
Visitante
Salim

Defesa e isto que VC falou, estão brincando de war /supertrunfo e esquecendo do básico pra garantir segurança. Quatro tupis parados que em caso de necessidade são muito mais letais que as fragatinhás.i

Peter nine nine
Visitante
Peter nine nine

Malta, existe algum documento oficial do MD brasileiro, cujo conteúdo seja inteiremente edificado em informação precisa sobre a participação brasileira em missões externas em cada ano?

jose henrique mendes
Visitante
jose henrique mendes

Porque o radar principal que quebrou não foi substituído até hoje ?

Kommander
Visitante
Kommander

Explique melhor, por favor.

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

Algum especialista poderia esclarecer mesmo isso, procurando fotos parecem que hora o P121 tem radar 1 ou 2, outra nenhum, já o P120 parece que usa um menor e desaparece também.

Será que a MB está tão ruim das pernas? Tira e coloca no navio que mais precisa?

Fotos do P120 e P121:

Com 2 radares:
https://www.reddit.com/r/WarshipPorn/comments/4l4dpu/2_unifil_ships_from_brazilian_navy_amazonas_class/

https://i.imgur.com/II1FaAX.jpg

Com 1 Radar e parece ser menor: comment image

Sem Radar ai está na própria matéria.

Olhando alguns infográfico parece ser radar de direção de tiro… Algo do tipo.

jose henrique mendes
Visitante
jose henrique mendes

Entre na discussão…O Amazonas teve o seu radar principal retirado depois da quebra da sua antena e até hoje não foi feita a reposição com outro radar.

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

jose henrique mendes

Eu disse que aparece e desaparece o radar… Inclusive no P120…

FERNANDO
Visitante
FERNANDO

Falta GRANA.

Adson
Visitante
Adson

Sonho meu : dez ou doze NaPaOc sem firulas de navios de combate, só um Bofors 40mm algumas metralhadoras nos bordos, radar de navegação, radar de busca, alça de mira, com hangar e dois RHIBs. Autonomia para 4000mn e 35 dias de mar ou mais, velocidade máxima 25 nós. Seria-mos os “caras” do Atlântico Sul, pelo menos em tempo de paz. Navios baratos de construir e operar. Precisamos sim de uma “marinha de guerra’, mas precisamos também de uma “marinha de paz” (guarda costeira), isto até em função de preservarmos a “marinha de guerra”.

Nicolas_RS
Visitante
Nicolas_RS

A nossa ‘marinha de guerra’ está preservada até demais, parece até um defunto!

Enes
Visitante
Enes

Esses navios da classe Amazonas, se forem atacados por uma lancha com terroristas com mísseis portáteis, não conseguem se defender porque são navios com armamentos pífios. Diferente das futuras Tamandarés.

Paulotd
Visitante
Paulotd

São navios patrulha oceânicos bons, e para a função de patrulhamento serve. Marinha poderia dar um upgrade instalando alguns lançadores Symbad com míssil tipo o mistral. Já é o suficiente contra drones e lanchas terrroristas.

Foi um dinheiro bem investido, numa marinha conhecida pelo desperdício de verbas pública. Deveriam comprar mais unidades

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Enes, não viaja amigo!!!

Matheus
Visitante
Matheus

Voce tem que parar de achar que guerra e geopolitica é igual videogames.

carvalho2008
Membro
carvalho2008

Sim, sem dúvida….

Mas basta instalar uma estação mediana que o problema já está resolvido.

O site “Poder Naval” até já colocou poucos dias atras as versões que o fabricante se dispôs a produzir dela…desde a mais simples até uma Corveta…
comment image

carvalho2008
Membro
carvalho2008

comment image

carvalho2008
Membro
carvalho2008

comment image

Ádson
Visitante
Ádson

Ela hoje é quase inexistente. Barroso, Bahia e Atlântico, o resto é figuração.

Dalton
Visitante
Dalton

A “Barroso” está sendo substituída na UNIFIL pela “Independência” um navio mais antigo, mas, mais capaz e segundo foi informado quando retornar passará então por um longo “PMG” de pelo menos dois anos e com 3 fragatas da classe “Niterói” tendo ainda mais suas vidas estendidas através do “Projeto Fênix” elas não serão meros figurantes.

Marujo
Visitante
Marujo

Projeto Fênix, Dalton? Fale sobre ele?

Marujo
Visitante
Marujo

Sem a segunda interrogação, por favor.

Dalton
Visitante
Dalton

Marujo, se não me engano a primeira vez que li sobre esse projeto foi aqui mesmo no Poder Naval e há uma matéria de 2018 sobre a “modernização” de 3 fragatas classe Niterói
que menciona o “Fênix”, mas, há outras matérias na Internet
que vale a pena pesquisar.
.
Basicamente 3 fragatas classe Niterói, terão suas vidas estendidas em mais de 10 anos. Dependendo da fonte se tem a “Liberal”, “União” e “Independência” ou a “Defensora” fazendo parte das três e estou no aguardo que o Poder Naval faça uma matéria mais aprofundada sobre o assunto quando mais informações estiverem disponíveis.

Marujo
Visitante
Marujo

Obrigado.

Enes
Visitante
Enes

Mais provável, União, Liberal e Independência.

Adson
Visitante
Adson

Dalton, também fico na torcida para que haja esta revitalização ou ficaremos praticamente sem escoltas. Mesmo com a entrada das Tamandaré, quando acontecer, ficaremos só com a Barroso e as Tamandarés. P.S. Fenix é o melhor nome, rsrs.

Gabriel BR
Visitante
Gabriel BR

Acho que a Marinha do Brasil será algo no padrão dos países nórdicos, ou seja, enxuta mas bem moderna. Tomemos a marinha sueca por exemplo: 7 corvetas; 9 navios caça minas ; 13 navios patrulha robustos ; 5 submarinos; 147 lanças multimissão CB90; 1 navio de inteligência eletrônica e 1 navio multitarefas. Uma MB com configurações assim caberia no nosso bolso e seria suficiente para uma dissuasão a níveis regionais. ” Ain Gabriel! mas o Brasil crescendo a 5% poderemos ter 2 porta aviões + 12 submarinos + 20 escoltas ….” NÃO! não poderemos. Sabem a razão? O Brasil está… Read more »

carvalho2008
Visitante
carvalho2008

carvalho2008
Membro
carvalho2008

Off Topic:

J- Lens System

Carvalho2008
Visitante
Carvalho2008

Uma solução destas permite uma consciência situacional por toda a ZEE de forma muito barata. Barcos menores poderiam ser monitorados e enviados para abordagens.

Mas o melhor mesmo, seria o dirigível pois ele poderia fazer este serviço de forma ininterrupta por sete dias, aproximar-se para imagens com Flir ou ainda encaminhar drones para isto. Poderia ainda descer RIBs para inspeção.

carvalho2008
Membro
carvalho2008