Home Aviação Naval DAE da OPERANTAR XXXVIII regressa ao Complexo Aeronaval

DAE da OPERANTAR XXXVIII regressa ao Complexo Aeronaval

1554
4

O Destacamento Aéreo Embarcado da OPERANTAR XXXVIII, do 1° Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (EsqdHU-1), regressou em segurança ao Complexo Aeronaval, no dia 08 de Abril, após exatos 5 meses no continente gelado.

No regresso a São Pedro da Aldeia, as 2 aeronaves UH-13 e os 13 militares da missão receberam as boas vindas incorporando-se em voo de formatura, que marcou um momento histórico, onde os três modelos de aeronaves do EsqdHU-1 puderam voar lado a lado, representando, no ar, a modernização e evolução da Aviação Naval Brasileira. As 7 aeronaves que compuseram a esquadrilha encenaram o passado, o presente e o futuro que vem sendo desenhado pelo Esquadrão.

O voo em formatura, liderado pelo UH-17 (N-7090), a mais nova aeronave do Esquadrão, que em Outubro de 2020 trará novas capacidades operacionais à missão no espaço aéreo antártico, foi uma homenagem às “valentes UH-13” que contribuíram para o sucesso de 33 missões na Antártica.

Durante a OPERANTAR, foram realizadas mais de 100 horas de voo com as Aeronaves N-7063 e N-7069, modelo UH-13, operando a partir dos navios NPo “Almirante Maximiliano” e NApOc “Ary Rongel”, auxiliando no transporte de material para o abastecimento da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), além do lançamento de acampamentos em apoio aos projetos de pesquisa.

Desde 1981 o EsqdHU-1 participa da OPERANTAR, contribuindo de forma relevante com os propósitos nacionais no continente gelado.

FONTE: Comando da Força Aeronaval

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Bosco
João Bosco
6 meses atrás

E o que será feito com os UH-13?

Caloro
Caloro
Reply to  João Bosco
6 meses atrás

Desativados quando forem chegando o vencimento das suas inspeções C (Grande Inspeção) e/ou A/T (intermediária).

Tutu
6 meses atrás

UH-17 ficou bem exótico nessa pintura.

M65
M65
6 meses atrás

Então nas primeiras cinco Operações não tinha apoio de Helis, embora já existissem na MB.