Home Indústria de Defesa Filipinas recebe fragata BRP Jose Rizal (FF-150)

Filipinas recebe fragata BRP Jose Rizal (FF-150)

3681
35
BRP Jose Rizal (FF-150)
BRP Jose Rizal (FF-150)

MANILA — O Palácio Malacañang, no dia 24 de maio, recebeu a primeira fragata lança-mísseis das Filipinas, a BRP Jose Rizal (FF-150), como um “avanço” na força naval das Filipinas.

“Consideramos isso um avanço na jornada de transformação da Marinha das Filipinas em nosso objetivo de construir uma força marítima forte e credível”, disse o porta-voz Harry Roque em comunicado.

Roque ressaltou que a chegada da fragata lança-mísseis é uma prova do compromisso do presidente Rodrigo Roa Duterte de modernizar as forças armadas do país.

“Isso faz parte da iniciativa da liderança nacional de aprimorar as capacidades de defesa do país para proteger nossos mares contra as ameaças atuais”, disse ele.

Em comunicado separado, o chefe da Força de Combate Offshore, o comodoro Karl Decapia, disse que a BRP Jose Rizal “sinaliza a realização de uma marinha moderna capaz de impor o mandato de defesa territorial da Marinha”.

A BRP Jose Rizal chegou à Subic Bay, Zambales, no sábado (23 de maio), após uma viagem de cinco dias de Ulsan, Coreia do Sul.

O navio deveria ser entregue na última semana de abril, mas a pandemia prevalente de coronavírus (Covid-19) levou a um reagendamento devido a restrições de viagem.

A fragata com capacidade para mísseis pode conduzir operações de guerra antiaérea, anti-superfície, guerra antissubmarino e guerra eletrônica.

Tem uma velocidade máxima projetada de 25 nós e uma velocidade de cruzeiro de 15 nós e um alcance de 4.500 milhas náuticas.

A Marinha tem apenas dois grandes navios de guerra armados com mísseis até agora em sua frota. A segunda fragata, a BRP Antonio Luna, deve ser entregue no final deste ano.

Ambas são fabricadas pela Hyundai Heavy Industries (HHI) na Coreia do Sul.

Enquanto atracada, a tripulação do navio passará por uma quarentena de duas semanas em conformidade com os rígidos protocolos de saúde implementados pelo governo das Filipinas para conter a propagação da pandemia de Covid-19.

A bordo do navio estão 61 oficiais da PN e pessoal alistado, juntamente com 23 da HHI e quatro “representantes do proprietário”.

A inspeção técnica e a aceitação da fragata terão início após o período de quarentena.

Uma cerimônia de chegada e comissionamento está prevista para ser realizada em 19 de junho, coincidindo com o aniversário de nascimento do Dr. Jose Rizal, o homônimo do navio. (PNA)

FONTE: Agência de Notícias das Filipinas

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulotd
Paulotd
3 meses atrás

Bonita fragata, bem armada, moderna, no momento eles estão melhor servidos do que Marinha da Guanabara

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Paulotd
3 meses atrás

https://en.wikipedia.org/wiki/BRP_Jose_Rizal_(FF-150)

Nossas Niteroi tem a mesma quantidade de misseis AA.

Tem certeza q essa corveta bombada sul-coreana é tão bem armada assim ?

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Alfredo Araujo
3 meses atrás

Alfredo, pela missão pode ser considerada fragata. Hoje em dia isso tem mais a ver com a missão do que com tamanho ou armamento.

Mas concordo a 100% consigo, enquanto não instalarem o VLS com alguma coisa dentro, nem que seja Mistral, não está bem armada não

Kemen
Kemen
Reply to  MestreD'Avis
3 meses atrás

VLS com 8 misseis, 2 lançadores Mistral, não é uma fragata atual, é uma corveta atual, 4 misseis anti navio em vez de 8. Esta bem artilhada, mas de misseis não, tem o minimo para sua defesa, e dois tubos lança torpedos. Fica dificil chamar de fragata, a eterna discussão entre corveta/fragata/destroyer.

Tudo bem, para a Marinha Filipina é uma fragata, eles não tem muita coisa…

MestreD'Avis
MestreD'Avis
Reply to  Kemen
3 meses atrás

Kemen, as designações são escolhidas pelos politicos. Fragata é um nome aceitável pelas pessoas. Corveta normalmente é um barco bem armado mas de perna curta. Destroyer não cai bem na opinião publica na maioria dos paises.

Pensa na ultima geração de “fragatas” europeias: FREMM, Alvaro Bazan, De Zeven Provincen, F-124, Iver Huidfelt. Tudo perto das 6000t, 40 VLS (exceto as FREMM), Radar 3D, capacidade ABM. Podiam ser “destroyers”? Podiam, mas os politicos e jornalistas iam endoidar e questionar se o pais estava em guerra. Chama fragata e é mais fácil de vender

Kemen
Kemen
Reply to  Paulotd
3 meses atrás

Marinha da Guanabara? Eita… mais um nome para a nossa Marinha de Marcilio Dias, Barroso e Tamandaré!

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  Paulotd
3 meses atrás

Caro Paulotd, se nós tivéssemos um “grande dragão” rosnando e rugindo no nosso cangote, ameaçando cuspir fogo, colocando suas garras afiadas e construindo ilhas artificiais na nossa “Amazônia Azul”, talvez a Baia da Guanabara quem sabe estaria cheia de navios de guerra também.

José Luiz
José Luiz
3 meses atrás

Trata-se de um interessante comparativo de custos vs benefícios, com o nosso projeto das Tamandaré.Tendo em vista primeiramente de que esta fragata de projeto e construção sul coreana, foi adquirida pelo governo das Filipinas, já pronta, sem nenhum tipo de transferência de tecnologia, dotada do básico, dentro do necessário mas com uma razoável modernidade tecnológica. Tendo ainda uma construção e entrega extremamente rápida. E conforme algumas fontes na internet um custo muito baixo.Cabe ressaltar que a capacidade de defesa anti míssil que as nossas Tamandaré vão alcançar com o sistema Sea Ceptor é algo muito, mais muito superior ao modelo… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  José Luiz
3 meses atrás

“(…) sendo que as Tamandaré serão em tese capazes de se defender bem de vários SSM em um ataque de saturação, algo que a BRP Jose Rizal, não poderá fazer.”
E já saiu a lista oficial e o contrato assinado do recheio e dentes da Tamandaré?

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Ainda não. Tudo especulação…

Zé Mané
Zé Mané
Reply to  Gabriel BR
3 meses atrás

Sonhar é de graça. Com uma queda de 6% do PIB em 2020, desemprego nas alturas, empresas falindo, vai sobrar muita grana no país para investir em defesa.

José Luiz
José Luiz
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Como disse em tese. Ou seja em sendo operado o Sea Ceptor e seus sistemas. Tudo de altíssimo custo as Tamandaré se tornarão bem competitivas. Pois se forem capazes de se safar de vários mísseis anti navio poderão enfrentar outros oponentes. Tudo depende do que vai se instalar mo navio.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
Reply to  José Luiz
3 meses atrás

Boa sugestão.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
3 meses atrás

O projeto é bonito, mas quais os armamentos dela?

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
Reply to  Fabio Araujo
3 meses atrás
Paulotd
Paulotd
Reply to  Alfredo Araujo
3 meses atrás

A fragata tem 8 células VLS prontinhas para instalar o míssil que eles bem quiserem, podendo ser o Sea Ceptor igual o da Tamandaré, ou o ESSM, fora ainda os 2 lançadores Mistral-RC totalizando mais 4 mísseis. Com esses VLS operantes tem o mesmo nível da Tamandaré. O fato é que eles tem a fragata prontinha hoje para entrar em combate, com a China aumentando as tensões na área. Enquanto aqui, igual disse o amigo Chileno em outro tópico, falamos de boca cheia de Tamandaré, mas não existe nada! é só papel, nem a quilha começou a ser fabricada, enquanto… Read more »

Moriah
Moriah
3 meses atrás

Eles precisam de mais navios, mais!

Gabriel BR
Gabriel BR
3 meses atrás

A configuração da Sigma também era bem top e o design bem mais bonito.

José Luiz
José Luiz
3 meses atrás

Observando as poucas fotos publicadas. Aparentemente não se observa células VLS depois do canhão de proa e algum sistema CIWS na popa. Pode ser que venham a ser instalados. Mas pelo baixo valor dos navios creio que em termos de SAM não passe do Mistral e de algum tipo de canhão automático na popa. Não creio em nenhum armamento mais sofisticado que os SSM sul coreanos que são top e o canhão de 76 mm.

Elcimar
Elcimar
3 meses atrás

onde se encontra o lançador de 8 células que fala na descrição de armamentos dela ?

Tutu
3 meses atrás

Bom navio, só fica devendo na defesa Anti-aérea, “2 × MBDA Simbad-RC com 2 mísseis Mistral cada”

Last edited 3 meses atrás by Tutu
Foxtrot
Foxtrot
3 meses atrás

Esse navio Filipino lembra muito nossa linda Corvetas Barroso e suas belas linhas.
Acho que a MB deveria iniciar um programa CCB MK2 nacional.
Tocado pela ICN, Nuclep etc etc.
Aproveitando o conceito de construção em módulos das CCT,s e os conhecimentos advindos delas.

Lu Feliphe
Reply to  Foxtrot
3 meses atrás

A Marinha estudou uma modernização delas, as modernizações incluíam módulos vls, uma modernização nos sensores e tecnologia além do ampliamento das estruturas principalmente o convés de vôo.
A Marinha considerou que o projeto ficaria muito caro então decidiram não levar o projeto adiante.
É realmente uma pena que foi construída apenas uma unidade, se tivessem construídos mais unidades provavelmente hoje teríamos uma evolução maior do projeto.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Lu Feliphe
3 meses atrás

Esse foi o problema caro Lu. Instalar VLS em um navio antigo e não projetado para isso. Nossas super almirantes mais uma vez tentaram “enfeitar o pavão”. Para um projeto CCB/MK2 bastaria uma maior dimensão e deslocamento, menor tripulação e maior automação, melhora nos “viveres”, sistemas nacionais modernos (Siconta, SLDM, SLT, MAGE, SLQ etc). Pois a defesa AAe seria provida pelas CCT,s. Isso baratearia muito o projeto MK2 da Barroso e o navio poderia ter mais unidades adquiridas. Para defesa AAe próxima a TORC-30 mm navalizada nacional com alça optrônica nacional Atena, uma versão naval do Saber M200 estaria de… Read more »

Sincero Brasileiro da Silva
Sincero Brasileiro da Silva
3 meses atrás

Até tu Filipinas? Mais forte que nós?

Dalton
Dalton
Reply to  Sincero Brasileiro da Silva
3 meses atrás

De jeito nenhum ! Na última foto é possível ver um dos 3 grandes navios patrulha adquiridos entre 2011 e 2016, ex unidades da Guarda Costeira dos EUA que estão hoje com 52 anos que inicialmente foram classificados como fragatas e até a chegada da “FF 150” eram as principais plataformas da marinha.

.

E a marinha filipina não tem submarinos embora tenha manifestado a vontade de adquirir um par faz alguns anos já.

José Luiz
José Luiz
Reply to  Dalton
3 meses atrás

A Marinha Brasileira é uma das maiores do mundo. Com certeza absoluta. Explico para quem não aceita isso. Ela é muito completa em muitos aspectos importantes. Pois uma força naval não é feita somente de escoltas, a nossa marinha tem um excelente componente de força submarina e de aviação naval, coisas bem raras de se encontrar em outras forças e não para por aí tem um Corpo de Fuzileiros Navais poderoso e meios para o desembarque destes, quantas marinhas possuem estes recursos. Além de capacidade de apoio logístico. Claro que em muitas marinhas bem mais fracas como a da Argélia… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  José Luiz
3 meses atrás

A MB é a maior do mundo em gastos com folha de pagamento, pensões, regalias ao oficialato etc etc etc.

Lu Feliphe
Reply to  José Luiz
3 meses atrás

José Luiz, nossa Marinha pode ter uma excelente frota de submarinos e uma boa aviação naval principalmente os Helicópteros mas há muitas falhas. A Marinha Brasileira em termos de navios é grande devido a quantidade de navios fluviais, e também pessoal já que se divide também em médicos, e outros que operam em regiões como a Amazônica. É bem óbvio que uma força de fragatas e corvetas não é nada sem a logística, mas em logística nós também não estamos em um nível totalmente desejado embora nós temos o Bahia e o Portas Helicópteros o principal navio de reabastecimento já… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Lu Feliphe
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  José Luiz
3 meses atrás

Nesse exato momento:
Maior em que? Em n° de pessoas?
Maior comparado a quem? Com a Argentina?
” Ela é muito completa em muitos aspectos importantes.”
Em navios de patrulha oceânicos e submarinos, com certeza não é.

Alexandre Esteves
Alexandre Esteves
3 meses atrás

A nomenclatura dessa Fragata é meneira. Seria interessante se a Marinha do Brasil adotasse esse padrão de nomenclatura para seus navios, tendo como exemplo:

USS, HMS, ARA, ARP, BRP.

Por aqui seria NMB Niterói (F-40), NMB Riachuelo (S-40).

Fernando XO
Fernando XO
Reply to  Alexandre Esteves
3 meses atrás

Alexandre, nós usamos o “BNS” – “Brazilian Navy Ship” quando realizamos comissões com Marinhas amigas… abraço…

farragut
farragut
Reply to  Fernando XO
3 meses atrás

talvez exatamente por não termos um prefixo nosso em português.

há décadas, em unitas com muitos navios de várias nações, os documentos em inglês citavam USS, HMCS, ARA, AROU, ARC, BAP, ARV (antes de Chavez) e, como não havia um nosso, BNS. nesse contexto, NMB ou MB pareceria mais consistente.

GUSTAVO HENRIQUE OLIVEIRA PEREIRA GONZALEZ
3 meses atrás

Visualmente lembra muito a Barroso!

Luiz Floriano Alves

As Filipinas precisam reforçar sua força naval, com urgência. Comprar navio de um estaleiro renomado tem essas vantagens:. fornecimento rápido, desburocratizado, sem grana extra para as T.T. No final, com maior ciclo de vida ativa, o retorno do investimento é o melhor.