sexta-feira, março 5, 2021

Saab Naval

Integração das seções de casco do submarino Tonelero – S42

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Vista externa da solda de união das seções
Vista externa da solda de união das seções

A união de três seções de casco do Submarino “Tonelero” (S42), o terceiro dos quatro submarinos em construção pela Itaguaí Construções Navais (ICN), no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Submarinos (PROSUB), foi realizada, com êxito, no dia 3 de setembro, na Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM), situada na Área Norte do Complexo Naval de Itaguaí, no Sul do estado do Rio de Janeiro.

A etapa industrial cumprida na UFEM corresponde à união de três das cinco seções de casco, assim como à instalação de sistemas e equipamentos, o que representa mais uma importante etapa no processo de fabricação do “Tonelero”, a exemplo do que ocorreu com o Submarino “Riachuelo” (S40).

O Riachuelo atualmente encontra-se em provas de mar que precedem a entrega ao Setor Operativo da Marinha. O Submarino “Humaitá” (S41) está em fase final de prontificação no Estaleiro de Construção e seu lançamento ao mar está previsto para dezembro deste ano.

Com o avanço do PROSUB, que também inclui a construção da Seção de Qualificação do primeiro submarino com propulsão nuclear “Álvaro Alberto” (SN-BR) prevista para 2020, novas tecnologias estão sendo adquiridas nas áreas de projeto e construção de submarinos e de nacionalização de sistemas e equipamentos.

Assim, o Brasil poderá consolidar sua indústria de Defesa e outros setores da economia, alcançando, ao final do PROSUB, uma posição de destaque no seleto grupo de países que projetam, constroem, operam e reparam submarinos.

O Brasil está construindo atualmente quatro submarinos S-BR dentro do Programa Prosub
O Programa Prosub comprende 4 submarinos convencionais S-BR

Submarino classe Scorpène do qual o modelo brasileiro S-BR é derivado
Os submarinos S-BR são uma versão modificada e mais comprida da classe Scorpène

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

72 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
72 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André

” (…)que também inclui a construção da Seção de Qualificação do primeiro submarino convencional com propulsão nuclear (…)”
O termo “convencional” não estaria incorreto nessa frase do texto?

Peter Nine-nine

Depende…. Pode ser linguagem mais comestível para no fundo dizer que o navio é convencional de armamento, nuclear na propulsão?

Camargoer

Ola Galante. As tripulações que irão operar o S40 e S41 são aquelas que operavam os dois Tupi que foram colocados na reserva ou foram formadas todas novas?

Rudi PY3TO

Muito interessante essa pergunta parabéns!

Esteves

Foi feito edital para o concurso. Acho que vão misturar.

Rafael M. F.

Impressão minha ou esse processo de soldagem é automatizado?

Silas

Fiquei com a mesma dúvida, Rafael…

rommelqe

Caro Rafael: notar que estão visiveis as resistencias de pre-aquecimento (dos dois lados dos chanfros) e os “cachorros” (são aquelas quatro “cantoneiras” de chapas soldadas ortogonalmente ao casco , vistas no primeiro plano da foto) com os tirantes forçando para baixo o setor do casco do outro setor ( para ajustar a raiz da solda que tem que ficar super bem alinhada). O soldador está no interior do casco…..

José ROBERTO

As vigas que sumiram da Perimetal Norte no Rio estão no casco desses submarinos?

Camargoer

Olá José. Acho que as vigas estão ao lado da taça Julies Rimet. Afinal, havia uma réplica guardada no cofre da CBF e a original em exposição dentro de uma caixa de vidro simples.

Esteves

Tá tudo certo.

A CBF ganhou outra.

Camargoer

Olá Esteves. Ganhou nada… ele fica indo e vindo. A Julies Rimet era para sempre. Ficou para nunca mais (sempre acho que ela está na sala de um cartola. Aquela história que foi derretida…. )

Esteves

Rio de Janeiro…sempre derretendo.

Wagner

Camargoer, estranha essa conversa da taça “derretida”. Penso o mesmo que tu! Abraço

Camargoer

Olá Wagner. Quando a Suzanne cometeu o crime contra os pais, a polícia ficou desconfiada quando ela apresentou o “recibo do motel” como álibi. No caso da taça, a policia encontrou o cadinho onde a taça foi derretida ainda sujo de ouro. Os bandidos roubam uma taça de ouro, derretem mas deixam tudo montado? Faltou malandragem.

Antonio Palhares

Como que o senhor sabe ? Para fazer uma pergunta indutiva e desrespeitosa como essa ?
Isto é pergunta de quem sabe.

filipe

Parece que a partir de agora é irreversível o SNBR, não têm mais volta.

Willber Rodrigues

Já que o processo das Tamandarés parecem que estão em banho-maria por Deus sabe quanto tempo, fico feliz em ver o PROSUB sendo feito a passos largos. São esses meios que, quando operacionais, vão nos garantir um mínimo de dissuasão.

Allan Lemos

“Passos largos” entre aspas porque o Prosub começou em 2008 com a previsão de que o submarino nuclear ficasse pronto em 2023 e a previsão atual é de que ele fique pronto em 2033,isso em uma perspectiva otimista. Então o projeto todo está bem atrasado.

Esteves

Tá tudo certo.

Não vamos usar essas coisas.

Willber Rodrigues

É…ok…tem razão, “passoa largos” não é uma expressão que eu deveria ter usado, já que o cronograma original desses 4 subs convencionais tá atrasado em quase uma década.
Mas os 4 convencionais finalmente estão sendo feitos rapidamente. Só o nuclear mesmo que teima em continuar sendo postergado…

jodreski

A grande demora no processo das Tamandarés até então foi a assinatura do contrato, até onde eu sei não podemos dizer (não ainda) que pós assinatura o processo encontra-se paralisado ou atrasado.

Willber Rodrigues

“prevista pra 2021”
Bom, previsão por previsão, o Alvaro Alberto deveria estar pronto em 2023, segundo a primeira previsão…

Esteves

Paradeiro? Vixe.

Camargoer

Olá Esteves. As FCT estão homiziados, como descrito no BO.

Esteves

Vão precisar de mais $$$.

Mais…somente com o PG pescando.

Caio

Bom pelo menos os sub convencionais estão indo bem no programa. Que se mantenha assim.

Esteves

Uma ova. Quando a história não para de se repetir é uma ova? “A dependência em relação à indústria estrangeira, para itens de alta tecnologia, era clara. Não havia infraestrutura econômica para implantação de uma indústria militar, complexa e composta de vários tipos de fábricas fornecedoras. Em geral os países não industrializados apenas dispunham de “ilhas” industriais incipientes, como seus arsenais, os quais ainda assim se defasavam e não conseguiam acompanhar, sozinhos, essa evolução. Por outro lado, os países industrializados buscavam ampliar suas áreas de influência, direcionando investimentos nas economias periféricas, o que incluiu a modernização da infraestrutura.” Daqui há… Read more »

Funcionario da Comlurb

Vai haver um hiato entre o fim da construção do S43 e o início do SN10. O que vai ser feito neste período pelo estaleiro para não perder a mão de obra ? Vai revisar o Tikuna e os Tupis que sobrarem ?

Last edited 5 meses atrás by Funcionario da Comlurb
Esteves

Pergunta maldita.

Camargoer

Olá FC. Não sabemos ainda, mas acho que essa seria uma excelente ideia. As oficinas de Itaguaís são maiores e melhores que o AMRJ. Servem para fazer o PMG nos Tupi remanescentes.

Fabio Araujo

Como andam os testes do Riachuelo?

Luiz Galvão

O que se sabe é que deve ser entregue ao setor operativo em dezembro

João Pedro Aguiar da Silva

Queria saber do Humaitá

Last edited 5 meses atrás by João Pedro Aguiar da Silva
horatio nelson

pronto daqui a 3 meses!

Jagdverband#44

Achei que seria soldagem a arco submerso.

rommelqe

Prezado Jagverband: O processo a arco submerso (ASW) tem que ser realizado na posição horizontal ou, no maximo, plana (ASME 1G ou 2G) e realmente não é aplicável na solda em questão.. Infelizmente não dá para ficar rolando o casco em torno do eixo horizontal (parece uma piada mas por exempo vasos de pressão de grandes dimensões e mesmo os rotores das turbinas de Tucurui foram soldadas usando arco submerso, “rolando”as partes que estão sendo soldadas, mas aí é outra longa história). Na foto creio que estão executando o passe de raiz pelo lado interno do casco, o que precede… Read more »

Jagdverband#44

Boa rommelqe.
Sou engenheiro metalurgista e muito me interesso por processos de soldagem.

J. Ricardo

Sei que o que vou falar está fora do tópico, mas o PA São Paulo não será mais leiloado ?? Será que a marinha vai reativa-lo ??

Carvalho2008

Algum motivo misterioso fez a MB cancelar a venda

Dalton

Sem chance de “reativação”. O que ocorre é que diferentemente do “Minas Gerais” que foi enviado à Alang, Índia para desmantelamento, quem decide onde o “São Paulo” será desmantelado é a França e se está buscando um local mais “adequado” para isso por conta de todo o amianto que o casco carrega e isso exige licitação de locais devidamente autorizados o que toma tempo.
.
Se o “São Paulo” fosse convertido em “museu” aí sim a decisão seria brasileira.

Esteves

Mesmo que vire museu, o amianto continua lá.

Quantos marinheiros foram contaminados aqui e na França?

Camargoer

Ola Esteves. Creio que os militares que operaram no A12 não ficaram expostos ao amianto, mas os trabalhadores que fizeram o navio e aqueles que irão desmantela-lo sim.

Esteves

Lembra do combate dos tanques no Kuwait/Iraque?

Passou um documentário contando os efeitos do manuseio das munições nos tanques americanos.

Ainda hoje morrem.

Sei não. Quando vejo essa gente pedindo dinheiro…penso que estão contaminados.

Camargoer

Olá Esteves. Creio que o problema dos soldados que combateram no Iraque foi a contaminação com urânio 238 dos projéteis cinéticos. O enriquecimento de urânio para fazer combustível nuclear geram uma enorme quantidade de urânio não-físsil, que pode ser transformado em um metal duro e muito pesado, excelente para projéteis cinéticos (zircônio e torio também). Quando o projétil é disparado, uma fração muito pequena dele é vaporizado devido o atrito com o canhão. Esse vapor acaba inalado pelos soldados da artilharia, que pode pode gerar os problemas parecidos à contaminação com chumbo ou mercúrio (problemas neurológicos como resultado do acumulo… Read more »

rommelqe

O caro Camargo: agora que vi sua resposta! Parabéns!

rommelqe

Caro Esteves: no caso que vc citou, a contaminação foi devida à radiatividade (mesmo que muito baixa) pois os projeteis eram em urânio empobrecido reaproveitado apos emprego como combustivel em usinas nucleares. A vantagem do urânio é que tem uma desnidade enorme e os projeteis possuem uma dinâmica balística extrema (fora o fato de que podem ter várias configurações de ogiva, etc)

Dalton

Há casos também de tripulantes que serviram por exemplo no “Hornet”, que pode ser visitado em Alameda na Califórnia, que foram expostos ao amianto,mas, como “museu” é seguro.

rommelqe

Prezado Dalton: apenas reforçando o mestre, o proprio Intrepid (em Nova York) também tem amianto. Interessante que, só agregando novamente ao seu comentário, enquanto o amianto não for manipulado ele não traz problemas; por exemplo, as telhas ainda presentes em centenas de milhares de residencias brasileiras (para não dizer milhoes) não oferecem perigo, desde que ninguem queira usina-las com disco de corte. Se bem me lembro a maior jazida de amianto do Brasil é nas imediações de “Cana Brava” em Goias; a mineração oferece grandes riscos porque ao manipular a jazida são produzidos pequenas particular extremamente perigosas se inaladas. Esta… Read more »

Esteves

Telhados, caixas-d’água…milhões de telhados e caixas-d’água de amianto pelo país e não pode tocar no amianto do navio.

Tem um programa de reforma de casas na TV. Usavam amianto como isolante. Quando encontram…é um perereco. Tem que chamar o pessoal especializado e isolar a área.

Impressionante.

Camargoer

Olá Esteves. Há uma diferença entre o amianto usado para isolamento térmico e o fibrocimento, que é o amianto misturado com cimento para fazer uma argamassa auto sustentável. O problema da contaminação dos funcionários que trabalham com amianto e real. Por outro lado, as condições nos desmanches de navios na Índia e Bangladesh é tão desumana (contaminação com óleos, graxa, combustível, metais pesados, amianto, gases toxicos), insalubre (risco de explosões, risco de esmagamento, queda) e degradante (baixos salários, trabalho infantil, ausência de direitos trabalhistas) que fico pensando que a MB deveria explicitar no contrato de venda as condições trabalhistas mínimas… Read more »

Esteves

Penso que li no PN que as responsabilidades de desmonte e da descontaminação incluindo quem faria e aonde pertencem aos franceses. Eles precisam “aprovar”, o que limita a ação aos indianos. Nesse programa de reformas…mesmo sendo amianto para isolamento sem contato direto (parece ser um sanduíche) com os moradores…quando descobrem que usaram amianto na casa…param tudo! Chamam equipes de descontaminação. Alerta vermelho. Vamos ver quando chegar a hora de desmantelar e descontaminar as nossas coisas submersas, nossos rejeitos, nossos Labgenes. O Ipen enfia nos subterrâneos. Iperó enfiará no Moro, ops no Morro. O lobby cimenteiro no Congresso é forte. Shiva… Read more »

rommelqe

É isso ai! Abs

Xerem

Esperando aqui o tal de Juarez do RS vir falar abobrinha que cansou de falar que nao daria certo ,nao tinha grana ,Subnuclear iria subir no telhado etc kkkkkkk esses caras torcem para nao dar certo mesmo kkkkkk

Camargoer

Caro Xeren. O tempo e o senhor da razão. Quem viver vera, etc.

Tomcat

O Juarez tá sumido. Outro que me preocupa é o Bosco. Ele é enfermeiro se não me engano e a meses que não escreve nada aqui. Espero que esteja bem.

Camargoer

Olá Tom. Apesar das divergências e convergências, eu também me preocupo com nossos colegas. O Juarez comentou alguma coisa alguns dias atrás. O Bosco faz tempo. O XO e o Monteiro também faz tempo que não comentam. E tem muitos outros que faz tempo que não temos noticias. Fico feliz quando eles aparecerem. É sinal que estão bem.

Esteves

Culpa desses replicantes que postam comentários sobre terra plana e…postam tantanzices superpostas sem nenhuma lógica.

XO, Bosco…Bardini O Marrento…que estejam com a máxima saúde.

Boa que Dalton O Enciclopédico e Carvalho O Ilustrador mostram estar otimamente.

Saúde a todos vocês.

Carvalho2008

Saude!

Renan

Mas a terra não é plana! Ela é uma pirâmide invertida isso se torna evidente com as centenas de pirâmides construídas no passado pelos sábios, os terraplanista enxergam apenas a base da pirâmide onde vivemos

Tomcat

Verdade Camargoer, tinha esquecido deles e de outros que comentaram abaixo. Espero que estejam bem e possam dar notícias em breve.

horatio nelson

o bosco ta muito sumido mesmo…uma vez em outro blog ele disse q não ia mais comentar lá e nunca mais voltou…

Esteves

Vamos orar.

Silas

Pessoal, uma pergunta de leigo, as seções são soldadas “à mão” ou existe algum equipamento automatizado para tal missão?

rommelqe

O processo (excelente) SAW (submerged arc welding) não se aplica aqui devido à posição de soldagem. Mas existem “n” processos nos quais o eletrodo/consumível não é meramente posicionado de forma manual; no caso creio que está sendo utilizado GMAW (gas metal arc welding) com atmosfera a base ou de argônio ou de corgon (CO2 mais Argonio); na foto vemos apenas o “ponteamento’ (ou quase isso) na raiz pelo lado interno do casco e visando alinhar os dois perímetros de chanfros na posição exata. Depois disso certamente serão realizados passes alternados nos quatro quadrantes visando reduzir deformações/tensões concentradas devido à soldagem.… Read more »

IBIZ

Submarinos são um meio de dissuasão bem eficaz, mas a frota de submarinos da MB, contando com os novos modelos em construção, muito pequena para as dimensões do nosso país.

Camargoer

Olá Obiz. A MB conta conima frita de 5 submarinos há praticamente 40 anos. Ela contu uma pequena com.ovsrmpre foi.

Esteves

Vichi. Efeito do santodaime?

Camargoer

Olá Esteves. Quase isso, sem a vantagem da viagem mística alucinógina.

horatio nelson

faltam so 3 meses pro Humaitá…muito bom !

Luiz Floriano Alves

Silas.
O normal é que sejam soldadas por processo automático dr arco submerso. Para essa qualidade de estrutura a soldagem manual só cabe em trechos curtos e excepcionalmente e utilizando soldadores especialmente qualificados. Abço,.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Sea Dragon 2021: Exercício ASW multilateral entre os EUA e nações parceiras

De 14 a 28 de janeiro, Índia e Japão se juntarão ao 'Sea Dragon 2021', exercício de guerra antissubmarino...
- Advertisement -
- Advertisement -