sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

Marinha dos EUA inicia construção dos SSBN classe ‘Columbia’

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

SSBN Columbia

WASHINGTON — A Marinha dos EUA assinou um contrato de US$ 9,5 bilhões com a General Dynamics Electric Boat (GDEB) Corporation para construir e testar os navios da classe “Columbia”, SSBN 826 e SSBN 827.

“Aplaudo os esforços da Marinha e da equipe da indústria que trabalhou agressivamente neste contrato”, disse James Geurts, secretário adjunto da Marinha para desenvolvimento de pesquisa e aquisição. “O Columbia é o programa de prioridade de aquisição número um da Marinha – conceder este contrato no prazo é vital para manter o programa no caminho certo.”

Este contrato cobre todo o escopo de construção do primeiro da classe, SSBN 826, Columbia. Para o SSBN 827, Wisconsin, a modificação cobre aquisição antecipada, construção avançada e esforços de engenharia associados, com construção completa começando no ano fiscal de 2024 mediante autorização e apropriação do Congresso.

Este financiamento incremental fornecido a este contrato é necessário para o início da construção dos dois primeiros navios, bem como fornecerá estabilidade da base industrial, eficiências de produção e economia de custos em comparação com aquisições individuais. A classe Columbia de SSBN representa um investimento significativo na manutenção da dissuasão estratégica dos EUA no futuro.

A classe de 12 submarinos “Columbia”, que substituirá a força de submarinos balísticos nucleares da classe “Ohio” existente, está programada para sua primeira patrulha no ano fiscal de 2030.

A classe “Columbia” será construída com um reator de vida útil do navio, resultando em um período de manutenção de meia-vida mais curto. Como resultado, os requisitos de dissuasão nuclear estratégica podem ser atendidos com uma estrutura de força geral menor de doze submarinos da classe “Columbia”, em comparação com quatorze submarinos da classe “Ohio”, economizando mais de US$ 40 bilhões em custos de aquisição e operacionais.

Clique nas imagens para ampliar

 

FONTE: Marinha dos EUA

- Advertisement -

75 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
75 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DOUGLAS TARGINO

Precisamos de 8 submarinos convencionais e 4 nucleares (onde os 3 últimos deveria ter lançadores verticais). Isso para se ter o mínimo do mínimo.

Up The Irons

Poderíamos ter isso e muito mais se a Marinha cortasse, sei lá, 10% ou 12% de seu efetivo. Seriam economizados bilhões de reais por ano entre soldos, treinamento, uniformes, alimentação, transporte, insumos… Com o montante economizado em 5 anos, poderíamos encomendar mais submarinos classe Riachuelo, fragatas leves Tamandaré, patrulhas costeiras e oceânicas, navios caça-minas… Mas manter a mamata corporativista é mais legal!
“Todos querem viver às custas do Estado, mas se esquecem que o Estado vive às custas de todos.” Bastiat

sj1

Se cortassem 10 mil FNs também sobraria bastante dinheiro, um FN deve custar o triplo de um soldado regular e não tem muito emprego em um país defensivo como o nosso.

Bruno

Com o tamanho de nosso litoral e as necessidades de patrulha não se pode cortar o efetivo e também não se deve cortar deve é enxugar o gasto com o pessoal inativo isso sim é de extrema urgência e necessidade.

Salim

Marinha Inglaterra 35 mil homens e 8 mil fuzileiros. MB 75 mil homens. França 36 mil, Austrália 15 mil.

Fernando Turatti

Honestamente, não poderíamos não. Nós poderíamos ser a Itália: ter ~10 submarinos no estado-da-arte convencionais, excelentes escoltas e uns dois porta-aviões na pegada multipropósito… Mas 4 nucleares e 8 convencionais com esse orçamento, não creio.

Luiz Trindade

Inclusive os que defenderam o término disso e hoje estão na Política também querem!

Marc elo Andrade

Engraçado, ninguem propoe diminuir o numero de parlamentares nos municipios, estados e DF! Ou o absurdo numero de 5543 municipios onde mais da metade não tem como se manter!

Allan Lemos

Concordo, porém nossos recursos são escassos para termos luxos como VLS nos submarinos. Deveríamos nos concentrar em obter a capacidade de lançar mísseis de cruzeiro através dos tubos de torpedo, como os franceses estão fazendo, já seria o bastante para aumentar a nossa capacidade de projeção de poder.

Moriah

AV-TM 300

Dalton

O problema de ter “VLS” é que ele não pode lançar torpedos nem minas e pode estar limitado à apenas um tipo de míssil. . Um “Virginia” tem 4 tubos de torpedos e uma capacidade para cerca de 26 torpedos incluindo os que estão nos tubos e 12 tomahawks para pronto uso em silos verticais, totalizando 38 armas. . Um “Astute” basicamente do mesmo porte tem uma sala de torpedos maior e 6 tubos de torpedos e pode acomodar nela o mesmo número de armas, 38, mas, obrigatoriamente não precisa embarcar 12 Tomahawks, podendo aumentar o número de torpedos e/ou… Read more »

Allan Lemos

Os VLS são muito caros de se manter(tirando os óbvios custos da construção) ou eles compensam em termos de eficiência e eficácia quando os mísseis são lançados? Da forma que eu vejo, eles só valeriam à pena no caso de submarinos lançadores de SLBMs, já que não haveria outra maneira deles serem lançados, mas não muito em submarinos de ataque.

Dalton

Instalar VLS nos submarinos classe Los Angeles foi uma medida inteligente de aproveitar espaço e reserva de peso em submarinos deslocando cerca de 7000 ton submersos aumentando em cerca de 50% o número de armas, das 26 originais para 38. . O que se diz é que o VLS é mais indicado para submarinos que também operem em águas confinadas mais próximos do litoral já que o míssil não precisa percorrer uma distância horizontal antes de emergir e podem ser lançados mais rapidamente permitindo ao submarino evadir-se da área e essa tendência foi continuada com a classe Virginia deslocando quase… Read more »

André Souza

Gostaria de saber com base em que estudo vocês falam “precisamos” e ainda dizem a quantidade…
É melhor tirar o almirantado todo e colocar vocês no lugar né, devem ter estudo de sobra para equiparar finanças com quantidade de meios.

Helio Eduardo

Posso até concordar com o “achismo” dos números, mas tenho certeza absoluta que, com o que temos hoje – gente demais e navios de menos – não vamos a lugar algum.

Marc elo Andrade

Helio, concordo que podemos e teremos que diminuir sim não só nas FFAA como em todo Serviço Público, alias, a FAB tem um Plano para aumentar o numero de oficiais temporarios nas suas atividades meio, mas é mais facil para alguns aqui repetir as coisas igual papagaios sem fundamentação alguma, somente por ranço!

Funcionario da Comlurb

x2!!
Penso o mesmo.

É cada uma que se vê por aqui..

Marc elo Andrade

Pois é André, a MB hoje tem mais ou menos uns 30 AE, não sei que ideia e essa de comparar Almirantes com navios, ja que o Almirante não comanda embarcações e sim ate CMG. Especialistas de teclado e jogadores de Super Trunfo!

Heli

Poderíamos ter isso se uma parte dos royalties do pre-sal fosse para os gastos militares, como é o cobre no Chile. Porém, o pre-sal já foi saqueado em crime de lesa pátria com leiloes no governo Temer e nesse atual, nos quais as propostas vencedoras pagaram menos de 10% dos valores de mercado.

nonato

De onde você tirou esses números?

Marc elo Andrade

Amigo, pelo amor de Deus, os royalties são pagos sendo a exploraçao da Petrobras ou de Marte!!! pensa no que voce escreveu,,, 16 Bilhões de barris de petróleo não servem para nada se não houver uma enorme cadeia produtiva em volta, isso e que gera riqueza e não ficar sentado nessa imensidão de petroleo. Já pesquisou o quanto de emprego a Industria de Petroleo gera, o resto e papo de esquerdista dos anos 70!!! Vamos evoluir!!!! Em tempo, a Lei do Cobre foi revogada e as FFAA do Chile não recebem mais nada da exploração do cobre!

Funcionario da Comlurb

Baseado em que voce diz isso ? Certamente no achômetro, como a maioria aqui faz. Me poupe.

Pablo Maroka

E a distancia americana para todos outros continua.

Venha america, venha guiar a humanidade!

Last edited 3 meses atrás by Pablo Maroka
SmokingSnake 🐍

Isso é devido ao governo Trump que aumentou consideravelmente o orçamento, até da NASA o Trump aumentou bastante o orçamento, mas com o Biden vai começar os cortes.

Chevalier

Outra coisa que o Biden cortaria (afinal ñ está eleito ainda, por enquanto é golpe da mídia) é a Amazonia do Brasilsilsil. Tudo com aplausos esquerdosos.

Welington S.

Cara, sinceramente? Não acredito de forma alguma que foi literalmente Biden que ganhou essa eleição. Tem muita coisa errada que aconteceu ali e, olha só, foi a prova de que a democracia, não funciona. Acredito que no final do processo a Suprema Corte dará vitória ao Trump; assim como aconteceu antigamente.

leonardo

Cara biden só ganhou isso por causa das merda que trump fez na pandemia ex : cloroquina e não apoiar isolamento é igual o bozo que segue os passos dele e obedece tudo que ele faz/manda

Alex Barreto Cypriano

Biden vai promover a indústria americana de body bags. A demanda vai ser alta. Inacreditável que Biden discurse (e ele tem um discurso bom) sobre união nacional enquanto rola em subrepto o Trump Accountability Project… Eh a velha tirania da liberdade contra o despotismo, receita ao gosto de Robespierre, só que sem guilhotinas e náiades. Depois falam de necropolitica…

Antoniokings

Se vai cortar é porque não tem dinheiro.
Grande parte do endividamento atual americano vem com os gastos em armas do Governo Trump.
A conta está chegando.

Marc elo Andrade

Cara, ele pode cortar um pouco mas Defesa é assunto de Estado e uma coisa que eles mantem é sua supremacia, seja Republicano ou Democrata. O Lobby lá é forte
1

Antoniokings

Cara!
Não queira com os submarinos russos.
Vai passar vergonha.

Flanker

Ilustre-nos, com seu notável saber “submarinístico”, acerca dessa avassaladora superiorade russa!!

Jagdverband#44

Impossível. Qualquer questionamento é respondido com silêncio. Ele não tem nenhum conhecimento técnico.

Alessandro Santa Gema

Ele assistiu a Caçada ao outubro vermelho! Pensou que era documentário…

Antoniokings

Desde os antigos da Classe Typhoon até os novos Belgorod.
Não há muito o que comparar.
Sinto pela sua torcida.

Nilo Rodarte

Com certeza não há muito o que comparar. Mas no fim você não respondeu nada. Como sempre. Depois vem falar de torcida.

Teropode

Um torrão de açúcar e uma cenoura deixa ele feliz .

Teropode

É a bestial paixão .

Funcionario da Comlurb

Não precisa não. Basta você fazer o dever de casa e aprender todas as inovações russas neste assunto.

Gabriel Galdino

Esse aí não sabe nada de nada, ainda gosta de se passar de entendido em geopolítica, pra ele qualquer coisa vindo da Rússia ou China é um xeque-mate que os ocidentais não conseguem ver.

Last edited 3 meses atrás by Gabriel Galdino
Victor Filipe

Submarinos soviéticos eram mais rápidos e conseguiam chegar a profundidades mais elevadas. porem eram beeem mais barulhentos. isso veio mudando com o fim da guerra fria, mas eles ainda não chegaram no nível de ruido dos submarinos ocidentais. o mesmo acontece com os subs chineses.

Jacinto

Os submarinos soviéticos tinham problemas de cavitação que os japoneses e noruegueses resolveram quando venderam à URSS equipamentos computadorizados para a usinagem das hélices.

filipe

Mas 12 SSBN é pouco, A China parece que terá 14 SSBN ( 8 Type 94 + 6 Type 96), A Rússia terá 10 SSBN Borei II ou Borei-B , lá para 2027, ou seja o Ocidente terá 12 SSBN Columbia (EUA) + 4 SSBN Dreadnouhght (UK) + 4 SSBN SNLE 3 (FRA) , totalizando 20 unidades contra as 24 unidades da China e da Rússia, 10 SSBN Borei B (RUS) + 8 SSBN Type 94 (CHI) + 6 SSBN Type 96 (CHI) , agora para equilibrar essa balança vamos ver para onde tende a Índia com os seus 6… Read more »

Allan Lemos

Doze está longe de ser pouco, os Columbia serão mais bem armados do que seus concorrentes, assim como os Ohio já são, além do mais eles estarão recheados de novas tecnologias como um melhor sonar e um melhor reator, que farão que os submarinos da classe Columbia fiquem mais tempo operacionais do que os submarinos russos e chineses.

VINICIUS MOMESSO

Por que serão mais bem armados?

Allan Lemos

Na realidade, eu me confundi com a Classe Virgínia, que são mais bem armados do que os da Classe Akula. A Classe Columbia e a Classe Borei 2 serão mais ou menos equivalentes, com cada um podendo disparar 16 SLBMs, mas com certeza serão mais bem armados do que os Type 94, que só podem disparar 12 SLBMs. Quanto aos Type 96, não se sabe quantos mísseis poderão disparar, só encontrei uma fonte afirmando que seriam 24. Mas com certeza estarão muitos passos à frente em termos de performance por causa do sonar, que é uma versão maior do que… Read more »

Matheus S

Para você o que conta são apenas números e ainda dá uma de vidente dizendo a quantidade de SSBN que os EUA terão em 2080, você realmente acredita nessas palavras? Amigo, isso é daqui a 60 anos. Para com isso. Tá feio. As 12 unidades de SSBN não é pouco quando se mais submarinos estão operacionais, passando mais tempo no mar do que na base. Eles serão excepcionalmente silenciosos ainda mais do que os Ohios. É por isso que custam tanto.  E sim, é uma redução … mas será mais do que suficiente. Esses submarinos têm um período de manutenção muito mais… Read more »

Jagdverband#44

Filipe, tua análise quantitativa está correta, no entanto, pelo rodar da carruagem, a Rússia não terá condições econômica de suportar o gasto demandado pela operação e manutenção desta quantidade de meios.

Chevalier

Oba, o Biden Rotschild vai poder usar para apoiar a invasão da Amazonia!

Allan Lemos

O Bolsonaro irá simplesmente pegar o dinheiro americano e fiscalizar a floresta para acabar com as queimadas intencionais.

Não se sabe se ele aceitará isso, seria um absurdo completo aceitar dinheiro internacional para fiscalizar a Amazônia.

Marcelo Baptista

Porque?

Allan Lemos

Pense o seguinte, você quer comprar um carro, eu sou o seu vizinho e te digo: “Tu é meu camarada, então eu vou bancar esse carro para você”. Então eu compro o seguro, o emplacamento, a gasolina e o IPVA. Certo dia, eu vou até a sua casa e digo que seria legal colocar alguns adesivos no carro, você fala que prefere o carro sem eles, então eu respondo: “É, mas sou eu quem tá pagando a gasolina.”, então você aceita. No outro dia eu te falo: “Empreste o seu carro para meu outro amigo.”, você diz: “Não vai dar,… Read more »

Allan Lemos

Ah sim, e eles querem fazer isso só porque são bonzinhos, não é? Que lindo. Você deve ser daqueles que ainda ficam acordados esperando a visita do Papai Noel, no Natal.

Além do mais, eu quero saber é de economia, saúde e educação para os brasileiros, não dou a mínima para a Amazônia. Se fosse por mim o fogo consumia metade da floresta para que o povo de lá pudesse criar gado e fazer mineração.

Jacinto

Allan,
O BNDES há muitos anos recebe dinheiro de países estrangeiros para ajudar na preservação da Amazônia. Se quiser informações, o site é
http://www.fundoamazonia.gov.br/pt/home/

Jacinto

O mundo oferece e o Brasil aceita. O BNDES criou um fundo para isso, chamado “fundo amazônia” que existe há muitos e muitos anos e já recebeu muitos bilhões de dolares de países europeus

Heli

Já tomou Haldol ou Rispiridona hoje colega.
Se o presidente quisesse fazer algo pelo meio ambiente ja teria exonerado o ministro Sales….

Alex Barreto Cypriano

Boomer é boomer, né, de cair o queixo e doer o cotovelo. Mas esperem pra arregalar os olhos na próxima classe de SSNs (vai navegar antes do que o nosso cisne negro…): “eu sempre quis ter um submarino de ataque assim!”.

sergio ribamar ferreira

Países que investem em Defesa geralmente são invejados. Fato: quem pode , pode, quem nunca quis e não pode se f@d$.. Aqui sempre no atraso e dependência. Só em 2040, depois 2050 e por aí vai…Fazendo concursos……

sj1

não esqueça dos grupos de estudos e rega-bofes.

Bispo

A maioria dos comentários apontam que o Biden é entreguerras, esquerdo-pata…etc…

Ledo engano , foi ele que convenceu os democratas a apoiarem o ataque ao Iraque…. e sim, ele pode formar um forte lob com os europeus e começar um processo para “internacionalizar florestas”, dos outros , claro …

Face aos nossos sub….
1º temos misseis para equipar os mesmos ? Quais, que tipo… ?
2º temos satélites militares(espião) para serem os “olhos” dos sub ?

Bispo

entreguerras = antiguerras

Wagner

It’s amazing that people who don’t even speak English try to discuss American politics.

Bispo

Maior erro é acreditar que ciência política e “lobby” não são sinônimos…ainda nos EUA.

Luiz Floriano Alves

Com a divulgação de que o reator tem combustível para toda a vida util fica evidente que evoluíram do velho sistema PWR que equipou o Nautilus.

Dalton

Na verdade não há nada de novo nisso. Os últimos SSNs da classe Los Angeles conhecidos como “Improved” os 3
“Seawolf” e os “Virgínias” não necessitam “reabastecimento” apesar de necessitarem de uma revitalização nas máquinas
e melhorias em geral depois de cerca de 20 anos.
.
Este processo é conhecido como “Engineered Overhaul” (EOH) enquanto os Los Angeles mais antigos já descomissionados necessitaram passar pelo Engineered Refueling Overhau(ERO).

737-800RJ

Wagner, então quem não fala italiano não pode debater sobre literatura italiana, pois só há validade no conhecimento alheio acerca do assunto se o sujeito tiver lido Giovanni Boccaccio e Dante Alighieri no original? O mesmo se aplica à filosofia grega, que não pode ser comentada por quem não fala… grego? Desculpe, mas isso não faz o menor sentido!

Salim

Acho que vc tem convicções erradas. Por sua enviesada convicção deveríamos fechar ESG pois não fazemos guerras a décadas. Pense antes escrever.

Pedro

Pessoal,

Aos entendidos. A marinha poderia investir em submarinos, aviões de busca e localização, e caças de perna longa como SU-35 e mísseis anti-navios para negar o mar ao adversário e principalmente investir em NAPAOCs.

Esquecer os porto-aviões e navio de superfície de projeção de poder e focar em nosso mar azul/territorial.

E claro, como prioridade, parar de só mamatar com aumentos de soldos em plena pandemia e serem isentados do sacrifício nacional na reforma previdenciária.

Dalton Tresi

Pergunta: se o Brasil entrar em guerra com os USA, possibilidade tal apresentada hoje pelo presidente Bolsonaro, a guarda costeira dos USA destruiria a MB?

Salim

Em nr meios e qualidade equipamento sim. Quanto a realidade acho que não.

Luiz Trindade

Ele vai ser extremamente silencioso… Os Russos e Chineses que se cuidem pois vão ter um cachorro no calcanhar deles o tempo todo!

Dalton

A ideia por trás de um SSBN é que ele navegue longe das rotas comerciais, evite navios e submarinos, mesmo aliados, permanecendo dentro de áreas consideradas seguras já que os mísseis tem grande alcance assim o SSBN não precisa expor-se desnecessariamente. . Os SSBNs na maior parte do tempo navegam muito lentamente então naturalmente já são silenciosos, mas, nunca é demais diminuir a chamada assinatura acústica, mas, não para operar mais próximos do potencial adversário e sim para dificultar ainda mais sua localização no caso de meios estarem tentando encontra-lo especialmente quando estão mais vulneráveis no início da missão quando… Read more »

Marc elo Andrade

Acho que deveríamos acabar com as nossas FFAA e transformar tudo em milicias! Modo ironico ligado!

Podem falar o que quiserem dos EUA mas até algum pais alcançar essa base industrial de defesa que eles tem, vai demorar! Notem que essa General Dynamics é o unico fornecedor desse tipo de embarcação e ninguem reclama! Aqui, se a Embraer fornece aviões para a FAB dizem logo que só favorecem uma empresa.

Luiz Floriano Alves

Estes submarinos que não requerem reabastecimento de combustível estãoem limnha com os futuros barcos dos países industrializados. Reatores limpos, de vida longa e igual a do barco. Redução de custos e raio de ação limitada pelos viveres. Reduzido impacto de de comissionamento. Sem perigo de alta radiação ou contaminação ambiental. É o sonho de toda a marinha.

Dalton

Note que os futuros SSBNs continuarão empregando urânio altamente enriquecido o mesmo necessário para armas atômicas enquanto que os submarinos franceses empregam urânio de baixo enriquecimento não adequado para armas atômicas. . Os submarinos franceses precisam ser reabastecidos, mas, isso não é um problema já que aproveita-se o período de manutenção em doca seca e o reabastecimento é feito rapidamente a custo baixo. . Os EUA já iniciaram estudos para no futuro desenvolver um reator que utilize urânio de baixo enriquecimento que não necessite ser reabastecido e assim tirar proveito das vantagens de ambos os sistemas além da questão da… Read more »

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Quando o P-3AM Orion da FAB enfrentou um submarino nuclear

Imagine buscar um inimigo invisível em uma área de 2 mil quilômetros quadrados, equivalente a mais de 242 mil...
- Advertisement -
- Advertisement -