Home Marinhas de Guerra OTAN: Dois aliados e um parceiro aderem à iniciativa de sistemas marítimos...

OTAN: Dois aliados e um parceiro aderem à iniciativa de sistemas marítimos não tripulados (MUS)

1849
9

Aliados da OTAN, Canadá e Romênia, e a Austrália, parceira da OTAN, aderiram à Iniciativa de Sistemas Não Tripulados Marítimos (Maritime Unmanned Systems Initiative) em 20 de novembro de 2020. A Iniciativa de Sistemas Não Tripulados Marítimos visa fortalecer a capacidade das marinhas de operar em um contexto multinacional acima, sobre e sob a água, em um domínio marítimo complexo.

Junto com os Diretores Nacionais de Armamentos dos outros 14 países que participam da iniciativa, os Diretores Nacionais de Armamentos do Canadá, Romênia e Austrália assinaram uma emenda correspondente à Declaração de Intenções da Iniciativa de Sistemas Não Tripulados Marítimos à margem de sua reunião virtual de outono.

A adesão da Austrália à Iniciativa de Sistemas Não Tripulados Marítimos marca a primeira vez que um parceiro da OTAN em todo o mundo se junta a um dos Projetos multinacionais de Alta Visibilidade (HVP) da OTAN.

Como um centro multinacional, a Maritime Unmanned Systems Initiative permite que os participantes trabalhem juntos em todos os aspectos associados à introdução de sistemas não tripulados em suas marinhas.

“As novas tecnologias de sistemas marítimos não tripulados podem mudar o jogo no combate a múltiplas ameaças no domínio marítimo”, disse o Secretário-Geral Adjunto da OTAN para o Investimento em Defesa, Camille Grand. “Hoje, a Maritime Unmanned Systems Initiative tem o prazer de dar as boas-vindas ao Canadá, à Romênia e ao nosso parceiro Austrália como novos membros. Isso mostra que nossos projetos multinacionais também beneficiam todos os Aliados e nossos parceiros em todo o mundo”.

A Iniciativa de Sistemas Não Tripulados Marítimos foi lançada pelos Ministros da Defesa de treze Aliados em outubro de 2018. Desde então, a iniciativa levou a uma série de atividades, incluindo experimentações operacionais, intercâmbios com o setor privado sobre inovação e esforços iniciais para desenvolver capacidades específicas.

A introdução de sistemas marítimos não tripulados pode criar uma mudança fundamental no combate a ameaças múltiplas no domínio marítimo. Por exemplo, o uso de veículos marítimos não tripulados pode ajudar a combater com eficácia novos submarinos armados com armas mais poderosas. Eles também podem evitar que os militares entrem em situações de risco no combate a ameaças como minas marítimas.

A Maritime Unmanned Systems Initiative permite que Aliados e parceiros moldem proativamente esses desenvolvimentos, combinando as economias de escala e criatividade oferecidas pela cooperação multinacional ágil.

Com a chegada dos três novos participantes, a Maritime Unmanned Systems Initiative passou a ter 17 membros: Canadá, Romênia e Austrália, além de Bélgica, Dinamarca, França, Alemanha, Grécia, Itália, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Espanha , Turquia, Reino Unido e Estados Unidos.

FONTE: OTAN/NATO

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mensageiro
Mensageiro
1 mês atrás

Imagina um submarino nuclear mãe com um monte de filhotes controlados remotamente, cheios de sensores e armados até os dentes patrulhando em enxame desfarçando as assinaturas do submarino mãe, e forçando os inimigos revelar a posição. Filhotes de reconhecimento, filhotes de ataque, filhotes kamikaze, filhotes escudos.
Não tem ninguém futurista nas forças armadas? As 3 forças precisam de drones.

Mensageiro
Mensageiro
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

Se a marinha pesquisasse mini reatores nucleares os filhotes dependeriam da mãe só pra contato. Numa eventual guerra no Brasil o mar é o primeiro campo de batalha e deve ser negado com armas mais modernas, secretas imprevisíveis. País de maricas, pq tem um marica na presidência.

Kemen
Kemen
Reply to  Mensageiro
1 mês atrás

O dia em que submarinos procriarem, não sera mais necessaria a DCNS.

rui mendes
rui mendes
1 mês atrás

A NATO cada vez com mais meios próprios da própria NATO, e não com os dos países da NATO.
Parabéns e obrigada NATO, pela nossa defesa, neste mundo de egocêntricos.

peter nine nine
peter nine nine
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

ª_ª quê?

rui mendes
rui mendes
Reply to  peter nine nine
1 mês atrás

????????????????

jommado
jommado
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

😵😵😵😵😵😵

Kemen
Kemen
Reply to  rui mendes
1 mês atrás

??? Os meios disponìveis da OTAN Organização do Tratado do Atlântico Norte, são os meios dos paises que aderiram ao tratado, não existem outros meios.__ Existem outros?

Paralelamente a isso, alguns paises da Europa propuseram criar um Exercito Europeu, isso foi uma resposta aos ataques com relação à distribuição dos gastos feita pelo futuro ex presidente norte americano aos paises que integram a OTAN.__ Provavelmente eu acho que essa proposta não devera seguir adiante.

Pablo Maroka
Pablo Maroka
1 mês atrás

Única forma de vencer o mal é se unindo.