terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Conexão Defesa nº 7: Live com os editores da Trilogia Forças de Defesa

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

No sábado, 12 de dezembro de 2020, às 20h de Brasília, teremos o sétimo programa Conexão Defesa no Youtube e Facebook, um bate-papo com os editores da Trilogia de sites Forças de Defesa.

Ao longo do programa, Alexandre Galante, Fernando “Nunão” De Martini e Guilherme Poggio vão conversar e responder a perguntas dos espectadores sobre os principais assuntos da semana.

Contamos com a presença de vocês!

- Advertisement -

72 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
72 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Esteves

Senhores,

Se possível, por favor, Questão Christie.

Grato.

Alex Barreto Cypriano

Senhores editores, penso que seria interessante abordar o orçamento americano de 2021 e o plano de construção naval deles pros próximos trinta anos. Existem perspectivas perturbadoras nestes.

Esteves

Quais? O que é perturbador?

Esteves

Vender os 4 IKL.

E os offsets da T? Um dos ítens ou motivos para dar aos alemães as Tamandarés foram os offsets dos IKL.

Ou não?

Bosco

Reatores nucleares de submarinos quando “inibidos” (em baixa potência) não utilizam bombas para o resfriamento e sim são resfriados por circulação natural. Por isso são silenciosos quando em velocidade de patrulha.
Em tese se a propulsão for do tipo turboelétrica seria mais silencioso ainda por conta de não ter uma caixa de engrenagens, apesar dos submarinos americanos serem considerados mais silenciosos que os submarinos franceses e chineses, que adotam a tecnologia turboelétrica, que será adotada pelo subnuc brasileiro.

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Esteves

Na verdade…como diria Mestre Poggio,

Esteves tem, ainda, dúvidas.

Os submarinos nucleares americanos são mais silenciosos que os convencionais de propulsão convencional franceses e chineses…isso devido ao isolamento acústico?

A assinatura térmica do reator do submarino. A radiação emitida pelo reator do submarino. Calor + radiação…podem ser medidos?

Bosco

Esteves, Fiz comparação dos nucleares americanos com os nucleares franceses e chineses. No caso o “turboelétrica” se refere a um reator nuclear que é usado para gerar eletricidade e esta irá alimentar um motor elétrico ligado ao eixo do hélice do submarino. Esse esquema é usado nos submarinos franceses e chineses. No caso do sistema americano , russo e britânico , o eixo do hélice (ou jato d’água) é conectado a uma caixa de redução e essa ao eixo da turbina do reator nuclear, sem gerador e motor elétrico na propulsão. O comentário foi no sentido de dizer que em… Read more »

Esteves

Se ele estiver sendo seguido…?

A água pressurizada no reator estará mais quente que a água do oceano…vestígios radioativos ainda que residuais…teve uma matéria de 2017 no PN sobre SOKS.

Bosco

Esteves, Tá vendo também o UFC???? rrss Eu tô! Intervalo. Charles do Bronx acaba de ganhar. rsss Voltando ao assunto, detectar “vestígios” radioativos ou químicos serviam só pra descobrir se há submarinos na área. No final das contas o sonar passivo ou ativo tem que ser usado. Quanto ao calor, realmente não é relevante na ASW. A radiação IR não se propaga na água salvo alguns metros e a água aquecida despejada é diluída facilmente na água dos oceanos. * Fosse relevante torpedos anti submarinos teriam seeker térmico igual míssil ar-ar, e não têm. Em relação a sensores não acústicos… Read more »

Esteves

UFC…

Esteves não assistem UFC. Não mais.

Radiação térmica. Os submarinos nucleares são pintados de preto para diminuir a emissão de radiação térmica?

Bosco

Esteves,
Não! O preto até seria pior no caso de absorver mais calor quando na ou próximos da superfície.
A pintura dos submarinos é feita para reduzir a sua percepção com o mar ou o fundo, quando na superfície ou em cota periscópica.
*Alguns que são pretos é porque estão cobertos por telhas anecóicas.

Esteves

Reduzir a percepção com o mar quando na superfície pintados de cinzas como os navios. Mas os nucleares são negros. “A radiação térmica emitida por uma superfície pertence a uma extensa faixa de comprimentos de onda no espectro infravermelho. A magnitude da radiação varia com o comprimento de onda, e o termo espectral é usado para se referir à natureza desta dependência. A radiação emitida consiste de uma contínua e não uniforme distribuição angular de componentes monocromáticos (comprimentos de onda únicos). A natureza espectral da radiação térmica é uma das duas características que complicam sua descrição. A segunda característica é… Read more »

Bosco

Seguir eventualmente a trilha de um submarino nuclear usando o SOKS pode funcionar , mas sem previsibilidade. Tivesse, seria equipamento padrão de todo submarino e sabemos que não é. Duvido até que os russos adotem o sistema hoje, e se não adotam, é porque não se mostrou confiável. Há 50 anos podia ser uma ação desesperada para tentar compensar de alguma forma o imenso abismo tecnológico que separava os submarinos nucleares americanos dos russos , incluindo aí o nível de ruído emitido e o desempenho dos sonares, mas hoje sem dúvida os russos conseguiram atingir uma paridade tecnológica e essas… Read more »

Esteves

Na imagem…parece que prenderam as antenas do SOKS com durepoxi.

Matheus S

Essa geringonça da Guerra Fria foi recentemente adotada pela Royal Navy em dois submarinos da classe Trafalgar. A própria USN havia explorado essa técnica, mas abandonou em favor dos avanços do sonar. A URSS não estava no mesmo nível que os americanos no progresso do sonar, e foi forçado a encontrar alternativas como o SOKS. A persistência de SOKS em serviço na marinha russa sugere que houve avanços nessa tecnologia. Sem falar que DARPA e outras instituições de pesquisa chinesas estão tentando encontrar alternativas ao sonar, o que apenas provoca a ideia da adoção desse requisito ASW. A RN está… Read more »

Esteves

Telhas anecóicas.

Não produzem eco.

Bosco

Sim Esteves. O que se busca com as telhas anecóicas (feitas de borracha, polímeros, etc) é reduzir o eco de um sonar ativo.

Esteves

Logo…a cor negra é por outros motivos.

Matheus S

Já foram feitos estudos tanto nos EUA quanto na China sobre o assunto, e ambos os países estão prestes a adotar a solução. O novo SSBN da classe Columbia da USN irá adotar o acionamento elétrico eliminando completamente a engrenagem de redução, um dos maiores ruídos a bordo de um submarino. Atualmente, os submarinos de propulsão nuclear usam engrenagens de redução para reduzir a taxa de rotação, a um número de rpm apropriado para a propulsão submarina, o Columbia, ao invés disso, usará turbinas a vapor para gerar energia elétrica que fará o eixo girar mais silenciosamente e também fornecerá… Read more »

Esteves

Logo…

A vantagem do nuclear seria sua velocidade. Somente?

Bosco foi almoçar. Domingo…dia de comer polpetones.

Dalton

Diria Esteves que submarinos nucleares normalmente são maiores e assim podem levar mais armas a bordo e uma maior geração de energia permite sensores mais sofisticados e abundantes.
.
Não apenas são mais velozes como podem sustentar essa velocidade por longos períodos se necessário permitindo atingir a área alvo e sair dela rapidamente.
.
Também podem permanecer submersos por mais tempo e estão tornando-se cada vez mais silenciosos.

Esteves

Admiral Dalton,

Maiores e por conta disso, por conta de levarem maior poder de propulsão, levam mais armas.

Mais propulsão, mais velozes.

E para por aí.

Submarinos convencionais movidos por propulsão convencional vencem essa corrida maluca disputada por americanos e russos com chineses descabelados chegando atrasados.

carvalho2008

Concordo…um subnuke é necessário, quando voce já tem uns 9 SSKs operativos em linha…se não for assim, a efetividade fica desbalanceada…

Nunca se deve pensar em ter “um submarino”…

Deve-se pensar em ter uma “força de submarinos”…e força de submarinos é uma expressão coletiva….pensar em coletividade de 2 unidades…3…..é de carcar o boné…

Esteves

Submarino nuclear é necessário para alimentar a guerra das vaidades.

Matheus S

Não se trata de uma comparação entre submarino nuclear x diesel-elétrico, mas se trata da forma como é acionado os eixos de propulsão das hélices em um submarino nuclear. Por exemplo, em alguns submarinos nucleares, o vapor é enviado através das lâminas da turbina girando um eixo, esse eixo vai para um gerador elétrico para produzir eletricidade para alimentar os motores dos eixos da hélice submarina. Ou seja, a hélice que empurra o submarino é acionada por um motor elétrico, movido pela eletricidade através de geradores elétricos.  Em outros, a hélice é acionada por seu próprio conjunto de turbinas. O vapor… Read more »

Esteves

Esteves vive no modo confuso. O mesmo do Mestre Confúncio.

Sorocaba vai captar água do Rio Sorocaba para beber. A represa de Itupararanga não dá conta.

As empresas de bebidas estabelecidas e que ainda estabelecem-se na região retiram água dos aquíferos. Cervejarias, refrigerantes.

Vejam lá…vejam lá.

carvalho2008

A vantagem do Nuclear é: Independencia de reabastecimento de combustivel. Um unico reabastecimento dura anos Independencia do reabastecimento do ar respiravel da tripulação. Ele possui energia suficiente para fazer a eletrolise da agua e renovar o oxigenio submerso pode manter altas velocidades indefinidamente se necessário pois o combustivel não acaba Tirando as vantagens inerentes ao motor e a sobra de energia eletrica a bordo, o resto é igual a qualquer SSK. As vezes até nem tanto, porque a sobra de eletricidade permite um numero maior de consumo interno o que permite que o projeto tenha estações e um numero maior… Read more »

Esteves

Velocidade, força, longa duração…vindos da propulsão que empurrando um casco 3 X maior pode levar mais.

Mais logísticas, mais despesas, mais inventários para quem pode dispor de inventários.

Vai durar menos que dura um navio highlander da MB. Não vai durar mais de 25 anos.

Quanto custou?

Do cabo ao rabo…10 bilhões de dólares?

Esteves

Muito bacana debater os 80%.

Mas a MB gastou quantos bilhões de dólares dos anos 1980 quando essa história começou até…até…2035/45/55…quando essa história ainda não terá fim?

Tivessem feito logo a bomba.

carvalho2008

Responder sobre nosso subnuke hoje é muito complexo. Tudo começou quando efetivamente o Brasil tinha um projeto militar nuclear de bomba, missil e sub. O projeto era secreta e foi descoberto…a bomba foi abandonada…a MB era a mais adiantada….virou um projeto exclusivo de reator para geração motriz e usinas nucleares…toda a conta e orçamento ficou concentrada na MB… Então, existe finalidade dual: Reator de submarinos reatores civis Montanhas de dinheiro foi investido. Relendo o passado, eu investiria no subnuke? Não…não investiria… Do lado civil, ter usinas com tecnologia nacional e montar uma matriz energetica de 5 a 10% de energia… Read more »

Esteves

Pois é.

Nosso problema é a costa. Nosso litoral. Nossas fronteiras.

10 bilhões de dólares teriam feito uma Marinha bastante melhor.

Bosco

Matheus, Esse conceito já é adotado nos submarinos franceses , chineses e futuramente o será nos Virgínias Block IV e nos Columbia e no submarino brasileiro. Em nenhuma momento eu disse que esse sistema não é verdadeiro. Acho que você interpretou errado o que eu li. Talvez você tenha se confundido quando eu disse que apesar desse conceito turboelétrico nuclear ser “em tese” mais silencioso por não precisar de uma caixa de redução, ele na prática não se mostrou mais silencioso que os submarinos nucleares turbomecânicos dos americanos, que eram tido como tendo menor nível de ruído que os submarinos… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Matheus S

Os submarinos americanos eram mais silenciosos apesar, e não pelo fator dos demais usarem um motor elétrico. Você dá a entender que por conta desse fator, os submarinos nucleares americanos são mais silenciosos do que os franceses e chineses.

Last edited 9 meses atrás by Matheus S
Bosco

Matheus, Acho que nossa discussão está escapando do controle e em vista disso tenho que concordar com  Antoine de Saint-Exupéry quando ele diz que a linguagem é uma fonte de mal-entendidos. rsrsss Esse é um caso clássico de que quanto mais se explica, menos se faz entender. Mas vamos lá. Eu não estou querendo dizer absolutamente nada. Estou replicando um fato universalmente conhecido e reconhecido, que na época da Guerra Fria os submarinos nucleares americanos , em especial as classes Los Angeles e Ohio, eram mais silenciosos que os os submarinos nucleares das outras nações, independente do tipo de propulsão… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Matheus S

Acredito que ambos estejam corretos, embora faça um adendo.

Com as turbinas desligadas, as baterias podem impulsionar o submarino no “modo silencioso” em baixa potência, dependendo do resfriamento por circulação natural até certo ponto com a bomba de resfriamento desligada.

Não saberia informar o tempo que o submarino poderia permanecer operando assim, pois isso provavelmente é uma informação classificada, mas com certeza não seria muitas horas.

Quanto ao resto, concordo.

Esteves

Em baixa velocidade…

Submarino nuclear não foi feito para navegar em baixa velocidade.

Citam as vantagens do submarino nuclear e depois…depois…não é bem o que citam.

carvalho2008

Nada é absoluto…a maior velocidade é empregada nas situações em que as vantagens tacticas permitem…mas sempre naquelas que se permitem…e ter uma vantagem é sempre bom, o problema é o custo que se paga para usar esta vantagem quando ela é necessaria…

Esteves

Sendo para usar às vezes, de vez em quando…

Não se trata de uma vantagem competitiva.

Somente uma vantagem que pode ser detectada, superada, destruída e amaldiçoada.

Bosco

Esteves, Um submarino nuclear pode fazer um translado a 28 nós submerso, numa velocidade de cruzeiro por tempo indeterminado, enquanto durar os víveres . Ou seja, podem ir a qualquer ponto do planeta em menos de 2 semanas. E a 300 metros de profundidade. Numa situação de emergência, por tempo limitado, deve superar os 30 nós e descer a mais de 400 metros. O “problema” é que nessa velocidade ele se torna cego já que seu sonar (passivo e ativo) não funciona. Também se torna detectável já que emite muito ruído (por isso o sonar não funciona). Chegando na zona… Read more »

Esteves

Santo Bosco, Vossa paciência para com o Esteves é dignificantemente santa. Brasileiros não precisam ir ao outro lado do planeta de submarino. Brasileiros precisam manter as ameaças afastadas do nosso litoral e da nossa ZEE seja ela do tamanho que for possível defender. Em uma situação de emergência navegando a 30 nós um submarino é detectável em Washington. Chegando na zona de patrulha o inimigo saberá. Missão de patrulha, Mestre Dalton corrigiu Esteves, é uma generalização. O submarino chegará para enfrentar inimigos como arma de guerra. Não entendo 10 bilhões de dólares para engajar pesqueiros. Operando a 10 nós e… Read more »

Matheus S

A velocidade não é só importante para se chegar ou sair de uma área alvo, mas também para melhorar todas as funções da guerra combinada. A velocidade é tão importante que ela funciona tão bem em todos os jogos de guerra dos EUA, tão importante na guerra de manobra em todos os domínios. Uma vez li em um artigo que descreveu que a USN planejava destinar os SSN Seawolf para subir no Ártico e entrar no Mar de Barents para destruir o máximo possível da Frota do Norte, caso uma guerra começasse entre os países, imagino que isso ocorra agora… Read more »

Esteves

O submarino nuclear nosso pertence aos anos 1970/1980. Anterior ao PAEMB. Doutrinas britânicas que agora querem construir com Canadá, Austrália, Nova Zelândia…qual a semelhança com as nossas realidades? Possuímos territórios ou arquipélagos ultra marinos? Missionar no Mar da China, no Mediterrâneo, no Ártico, é da nossa competência? Doutrina militar que nos cabe deveria ter sido feita olhando para as nossas ameaças atlânticas que em qualquer futuro por encolhimento da ZEE por exemplo podem nos fazer ficar aonde estamos. Presos nos litorais. A MB queria o reator. Conseguiu ou teria conseguido antes se nós mesmos não fôssemos nossos inimigos frente a… Read more »

Matheus S

Cerca de 70% do calor de saída de um reator é dissipado na água do mar, quase que imediatamente, porém o restante deixa uma esteira térmica, uma nuvem de água quente de menor densidade se forma e sobe até a superfície do mar e cria um rastro térmico que pode ser detectado via FLIR, mesmo em profundidade operacional, embora o rastro diminua à medida que o submarino aumente a profundidade e diminua a velocidade, mas ainda sim há chances de se detectar o rastro de um submarino, por menor que seja. Embora nessa condição de se observar o rastro térmico,… Read more »

Esteves

Esteves viu imagens dos sensores SOKS nos submarinos russos. Se…se 70% do calor gerado pelo reator é dissipado, 30% da radiação (radiação, não radioatividade) fica dentro do tubo oco que é um submarino. Talvez por isso a cor negra. Se…se 70% do calor gerado é dissipado através do casco…a pergunta do Esteves continua válida. — Estão fritando os submarinistas? Esses marinheiros que operam submarinos nucleares são monitorados? Tem acompanhamento de médicos? Submarinos caçadores do futuro serão drones submersos. Como a NASA faz com as sondas. Qualquer objeto irradiando (reatores não são desligados) será detectado. Ponto para os submarinos convencionais movidos… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Esteves
Matheus S

Depende muito do submarino. Os primeiros submarinos chineses sofreram radiação devido à blindagem inadequada do reator.  Em uma usina nuclear comercial você não tem esse problema porque o reator e a turbina são separados. O reator é envolto em uma cúpula de concreto completamente isolado da turbina. Mas no submarino não há essa separação, por isso há esse risco sim, embora isso aconteça mais nos submarinos russos e chineses, pois os protocolos de segurança de Rickover foram extremamente importantes para evitar isso. Existe até uma piada dos americanos com relação a isso, dizendo que para encontrar um operador de submarino nuclear… Read more »

Bosco

Esteves, Os astrônomos podem detectar radiação IR de galáxias a milhões de anos luz da Terra mas não podem detectar radiação IR de objetos mergulhados a 10 metros de profundidade. A água não é transparente à essa faixa do espectro, diferente de milhões de anos luz do espaço interestelar. Quanto ao calor por convecção devido ao resfriamento do reator, a água quente liberada é em quantidade e temperatura reduzidas, que são logo “diluídas” no meio marinho. Aviões patrulha dotados de FLIR não os usam para caçar submarinos, salvo se estiverem na superfície ou com algo para fora d’água (snorkel, antenas,… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Bosco
Esteves

Drones submarinos dotados de pirometros.

Bosco

Você já viu uma foto de um FLIR detectando um rastro de calor de um submarino nuclear? Elas eram pra ser comuns então. Eu nunca vi!

Matheus S

Nunca vi, mas pelo fato de não termos visto significa que não funciona?

Esteves

Radiação térmica.

“Os pirômetros com razão espectral medem a radiação térmica emitida por um corpo em duas faixas estreitas de comprimento de onda e calculam a razão entre estas duas radiações térmicas. Esta razão é uma função direta da temperatura.”

Todo corpo com temperatura acima do zero absoluto emite calor.

Nilo

Bosco, Matheus S., Carvalho 2008. Esteves, mas eu estou adorando o meu “modo confuso”.
Estamos no caminho certo. Bom saber sobre o sistema Turboelétrico adotado pelo Classe Riachuelo. Lendo vocês, percebo mais ainda da importância estratégica do Prosub.
Mudamos de Religião, agora ouvimos o Pastor, Mas ao entrar no Templo ainda fazemos o Sinal da Cruz.
E se não mudar a toada vamos daqui a trinta anos estaremos devasados tecnologicamente dando “restart” e a sociedade brasileira cantanto “Entrei de gaiato num navio. Entrei, entrei, entrei pelo cano “.

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Esteves

Esteves foi a Londres. De avião. Em 2002, acho. Estações de câmbio para trocar euros por pounds até na banca de peixes. Recolhiam os euros. Para fazer circular a libra. Soberania. Esteves…mas o Esteves também tem modo estéreo. Com subwoofer bem poderoso. Esteves afirmava lá no LinkedIn AC que o euro nunca daria certo na Inglaterra. Dentre tantos motivos, a soberania. Montar submarino com propulsão, aço, armas, sistemas, sonares, periscópios,…alheios. Juntar aviônica, navionica, subtônica estrangeira e francesa pra chamar de meu não são atos soberanos. Esteves é passante. Invencível, irresistível e compassivo. Antes do BigMac e do BigBang. Veremos o… Read more »

Nilo

Porque parou parou Porque. A debate técnico entre vcs. estava ótimo. Ainda tem quem ria (Royal Navy) do Reino Unido e acha que a Coroa só serve para peidar. Atente. Sobre o Brasil. Os Rapazes falam: atraso nos projetos Corveta Barroso…etc…em seguida diz, CONTRATO internacional assinado, por esse o motivo do não atraso, amarrado, (em nome de Jesus., com preferencia com nó cego) e mesmo assim pode haver atraso, dependendo da leitura DE governo. E o mesmo se da com as outras Forças. Acha ruim com eles, pior sem eles, Então vejamos o que acontece com PEB no Ministério do… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Esteves

Esteves não é técnico. Esteves é atípico e empírico.

Botam uma chaleira dentro de um tubo oco e dizem que não esquenta. Bem…esquenta mas…

Esquenta dentro, esquenta fora, irradia dentro, irradia fora.

Penso nos marinheiros mais que no SOKS que são pirometros dos anos 1980 bastante feios mas que…podem muito bem terem sido aperfeiçoados.

Tudo emite calor. Faraó de 3 mil anos deixou vestígios.

Agora mudou-se. Submarino nuclear é bom porque vai devagarinho.

Só fazendo um pedal na Serra da Canastra…mas isso tem quase 20 anos.

carvalho2008

O problema do SUBnuke agora é que passou do ponto de cancelar…tem de seguir e fazer do limão a limonada… Enquanto bem ou mal, voce no projeto de hoje tem tecnicos, material, materia prima, peças e ferramental, isto é um capital….tem valor, é dinheiro, é economia. Se voce cancela, é como mandar os seus estoque de produtos que ainda está na linha de produção direto no rio. Viraria prejuizo puro e dos grandes. Ainda dá para fazer uma limonada. Como não temos uma força operacional de SSKs em linha, devemos continuar a investir SSK´s convencionais e até mais baratos que… Read more »

Esteves

Mestre Responsável,

As mentes do Arsenal da MB envelheceram assim como as de Itaguaí que como comentaram na Sétima Live encontram-se já em debanda, envelhecerão.

E nosso precioso capital racional, se até Roma caiu, tropicará.

Porque o mundo é assim.

A lição que fica é a mesma que sempre repetimos. A cartilha do tempo que levamos para fazer.

Tudo muito marrento.

Nilo

Qual dificuldade, em no primeiro momento não se optando pelo sistema AIP para não encarecer o projeto, se buscar invertir em pesquisa em um AIP nacional a ser implatado nos SUBs já construidos ou a serem construídos?

Last edited 9 meses atrás by Nilo
carvalho2008

Não há sentido de desenvolver um AIP quimico nacional se ja temos um reator a meio caminho andado. O que faria sentido, seria desenvolver um AIP atomico ( com o perdão da palavra e figura de linguagem). Nos anos 80, os Canadenses desenvolveram um modelo de reator de baixa potencia da ordem de 500 KW ( Nosso Subnuke terá 48 MW). Este tipo de reator pela simplicidade obvia e menor potencia, não precisa de resfriamento nem grandes proteções de casco anti radiação, mas seria energia suficiente para manter um antigo SSK classe Oberon em sua velocidade de patrulha de 8… Read more »

Nilo

“Mestre Responsável”. Obrigado.

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Nilo

A MARINHA DO BRASIL EM DOCUMENTO. IPEA – CIÊNCIA, TECNOLÓGIA R INOVAÇÃO…MARINHA DO BRASIL http://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/9214/1/TD_2471.pdf PÁG.12- …importante … Marinha do Brasil, em particular… o Atlântico Sul, … e a Antártica” (Brasil, 2016b, p. 6). Já o segundo representa uma subárea do Atlântico Sul, .. PÁG.13- END é a de que “o Estado buscará atuar no teto tecnológico, em estreito vínculo com os centros avançados de pesquisa das Forças Armadas e das instituições acadêmicas brasileiras” … quando se refere às “competências tecnológicas nacionais no campo da defesa”, a END adota o pressuposto de que “seu aprimoramento ocorre em função tanto do desenvolvimento da… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Esteves

Nuclear. A MB dentre as Três Armas é a mais avançada. Cibernético é automação? Espacial explodiu.

A nacionalização dos reatores é fato. A nacionalização dos submarinos é boato. Tivéssemos entrado em um programa autóctone com os 6/7 bilhões de euros para submarinos…

O contrato ficou acima da END. A MB ficou sem navios.

Nilo

Está em “DOCUMENTO”. No papel. 🤐 🤐 🤐
Vc não está seguindo o Documento, o papel, o projeto ESTEVES????

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Esteves

Documento paga comissão?

Rinaldo Nery

Discordo que a MB seja a mais avançada.

Esteves

Coronel, boa noite.

Quais os avanços espaciais? Gripen?

carvalho2008

Todas as marinhas em Geral, são as mais ortodoxas e atrasadas em suas forças perante as demais. Não somente aqui, mas no mundo inteiro. Guerra em Rede: Nas Forças Aereas, de longa data já é possivel um caça enxergar tudo o que outro caça em outra posição enxerga. Pode ir com seu radar e sensores desligados e atuar como um fantasma sem emitir nada, apenas atuando como plataforma de lançamento. e na Marinha? Pode? Fosse assim, bastaria uma estação de combate de uma fragata para controlar um arsenal rebocado em um navio qualquer…ainda não vemos isto. Uso massivo de engodos,… Read more »

carvalho2008

Onde está o uso de drones nas Marinhas? compare a aplicação como é mais vasta nas Forças Aereas!!! O que? Não cabem na infinidade de navios ja produzidos? Não foram feitos para isto e só dá para trabalhar com drones do tamanho de aeromodelos de criança….??? Ninguem tinha pensado nisto quando fez o navio? Loitering Drones. E se um dia alguem viabilizar enxames de drones contra voce, um colosso de aço de 120 a 340 metros? como voce destroi isto….? quase todos os navios só tem uma boca de tubo de canhão e duas metralhadoras….vai colocar marinheiro de novo no… Read more »

Nilo

Respeitaveis Senhores (assim os considero) serei explicito? O PAPEL ACEITA QUALQUER COISA. Eu não afirmo o papel afirma. Quando digo MB em documento, é contrapondo a MB Real. Simplificando. Sua Instituição (secular), que não é qualquer uma, faz projetos, fala em independencia tecnologica, faz um sub classe tupi, da um restart no projeto, COMEÇA OUTRO. Não consegue levar avante um projeto e construção de um patrulha com projeto comprado, fazem projetos atras de projetos, afirmar fazer planejamento e sai com compras milionárias de Urgência? e Agora ICN Itaguai já da sinais de ociosidade, onde buscar dinheiro e novos projetos para… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Esteves

Opinião.

Mandaram escolher o estaleiro EISA que já estava falido.

Mandaram assinar os dois contratos (50 helicópteros + PROSUB) com os franceses.

Assim como mandaram fazer arena para 1 time de futebol.

A visão exponencial da época vislumbrou a todos. Mas encheu o bolso de um.

As Armas tem um chefe. Todos temos.

Last edited 9 meses atrás by Esteves
Nilo

Objetivando o debate: PROJETO: construção de 50 helis. Foi cumprido o projeto no prazo, as metas estabelecidas pelo planejamento, foram alcançadas? PROJETO: construção de Sub Diesel e Nuclear, estão sendo cumpridos os prazos, as metas estabelecidas pelo planejamento estão sendo alcançadas? Escolheram a EISA, esta cumprindo o projeto e as metas estabelecidas. Se é de esquerda, de direita, corrupto, se não é…. …..Se existe Ladrão a esse nível é caso de PF, MP…. Digo. DAS FORÇAS, que nos importa? é seus Planejamentos e Projetos, suas garantias de capacidade de cumprimento de quem planeja, projeta e executa. Planejamento corrigi-se. Projeto executa-se.… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Nilo

A visão exponencial (entendo que você quer dizer: como acima da medida, do razoável,””UM DESEJO””) da época vislumbrou a todos.

Last edited 9 meses atrás by Nilo
Nilo

Pergunto, quem faz o cobertor curto (e que peso tem as compras de URGÊNCIA no mundo altamente planificado, projetado da MB)??? : 21- Em que pesem as dificuldades de ordem orçamentária, a Defesa Nacional…

- Publicidade -

Últimas Notícias

Navio de guerra britânico ignora avisos chineses e navega pelo Estreito de Taiwain

A HMS Richmond, uma fragata Type 23, navegou pelo sensível estreito de Taiwan a caminho do Vietnã para demonstrar...
- Advertisement -