segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

VÍDEO: Cerimônia de lançamento do Submarino Humaitá – S41

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Assista à transmissão ao vivo da cerimônia de lançamento do Submarino Humaitá – S41, o segundo da classe “Riachuelo”.

- Advertisement -

80 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
80 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jonatas

Espero sinceramente que a MB solicite um novo lote de sub’s convencionais da classe Riachuelo, pelo menos mais 2, os motivos são inúmeros, mas vou citar dois:

* Manter a expertise e prontidão do material humano envolto na obra ;
* Aumentar capacidade de dissuasão da MB em relação à cobertura de nossas águas jurisdicionais ;

Forte abç!

Camargoer

Caro Jonatas. Discordo. A MB deve iniciar a construção do SN10 e depois do SN11 e assim sucessivamente. A MB tem 5 IKL que podem ser colocados em operação por uma fração do valor de um SBR novo.

Marcos R.

Até a certificação do reator o SN10 não sai, até lá Évora preciso manter as atividades na ICN para não perder capacitação…e para se construir um SN11 é necessário quite este passe por exaustivos testes de forma que um eventual SN11 quando construído tenha todos aprimoramentos necessários posta danar eventuais problemas do SN10.

Camargoer

Olá Marcos. Entendo seu argumento. Também me preocupa a desarticulação da cadeia de produção. Já era para o SN10 estar em produção. O atraso do SN10 é difícil de ser justificado, mas não pode ser usado como argumento para contratar um quinto SBR, o que irá atrasar ainda mais o SN10 e elevar o custo do ProSub em meio bilhão de dólares. Seria possível usar Itaguai para concluir o PMG dos IKL e colocar os cinco IKL. A MB está em em um impasse…. se tem dinheiro, seria para concluir o SN10. Se não tem dinheiro, acaba perdendo o investimento… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Camargoer,
Só um adendo: nem toda a mão de obra usada na construção das diversas partes do submarino é usada em PMG. São atividades diferentes, em instalações também diferentes (a oficina de manutenção é ao lado e separada da que faz a montagem final das seções dos submarinos e instalação de parte dos equipamentos, e também não tem nada a ver com a UFEM, por exemplo, que fica a quilômetros dali). O problema de ociosidade de boa parte dos trabalhadores especializados e das instalações continuaria mesmo com PMG dos submarinos atuais sendo feito numa das instalações do complexo.

Camargoer

Olá Nunâo. Você tem razão. A situação é complicada. Por isso escrevi em outro comentário de aproveitar Itaguaí para fazer seções para as FCT. Mas isso demandaria uma negociação com os alemães e talvez a contração (ai sim) de duas FCT adicionais. Fico sem saber se a solução seria um quinto SBR para a MB. Meio bilhão de dólares é praticamente 1/4~1/3 do valor do SN10.

Rafael Oliveira

Os alemães compraram o estaleiro do Oceana em Santa Catarina para a construção das FCTs. Dificilmente irão abrir mão de fazer o máximo possível lá.
Fora o custo logístico de fazer algumas partes em Itaguaí para ser “integrada” em SC e que não está no contrato das FCTs.

Camargoer

Caro Rafael. É comum uma empresa terceirizar parte da produção. A antiga fabrica de caminhões da VW, que agora é MAN, é um modelo de eficiência mundial e tem dentro dela diversos setores terceirizados na produção…. os fornecedores montam as peças lá dentro… tudo depende da capacidade da MB de negociar… o custo logístico é uma fração do custo total do navio. COmo disse, teria que mostrar a cenoura de duas FCT adicionais para convencer os alemães.

Fernando "Nunão" De Martini

Um quinto submarino pode ser a solução, apesar dos custos adicionais e novos contratos. Se um dos quatro já contratados fosse revendido a algum comprador internacional (tal qual a França fez ao vender FREMM a Marrocos e Egito, postergando as entregas à Marinha Francesa) seria um bom negócio. Mas há outras coisas menos caras, porém necessárias, que poderiam ser contratadas lá pra manter a mão de obra ativa em caso de atraso no submarino nuclear: seções de casco de navios-patrulha de 500 toneladas, por exemplo, que têm projeto de propriedade da própria Marinha. Apesar de ser um desvio da especialização… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Camargoer

Olá Nunão. A exportação de um SBR seria ótimo, mas isso depende do comprador… seria um ganho mas acho arriscado planejar pensando nessa hipótese. Um quinto SBR seria bem vindo apenas se a MB conseguisse vender alguns IKL (esta seria uma solução boa também), por exemplo para a Argentina. Só que isso depende de uma arranjo diplomático que o atual ministro “aragão” é incapaz de fazer. Seria necessário o Brasil se aproximar da Argentina e negociar em condições favoráveis á Argentina… com isso abre-se na MB espaço para um quinto SBR. Penso também que a contração de 2 ou 3… Read more »

Alexandre

Olá Nunão, me parece que o Gerente de Itaguai já mostrou o norte para esse possível período de espera do SSN, no caso, seria a construção do navio polar.

Funcionario da Comlurb

Não creio que a MB tenha hoje tripulações em número suficiente para operar simultaneamente os 5 IKLs, o Riachuelo e agora o Humaitá.

Camargoer

Olá FC. De fato há a necessidade de treinar mais tripulações. Isso demanda tempo e investimento, mas a MB tem bastante experiência e infraestrutura. Vai levar algum tempo para os quatro SBR entrarem em operação…. o que vai permitir a MB treinar as tripulações. Os IKL são velhos conhecidos… provavelmente é mais fácil treinar tripulação para os IKL do que para os SBR. Demanda trabalho… e muita dedicação… mas dá.

leo

Parabéns, 08 fragatas, 08 corvetas, 08 submarinos, 08 NPO, 16 NPBR500, até 2031, dá fácil pra construir. e dinheiro tem sim.

DOUGLAS TARGINO

Aqui no Brasil tem dinheiro para tudo, mas apenas o que interessa aos grandões.

Aridyvan Santos

Só discordo desse negócio de Corveta. A Costa do país é oceânica, que façam logo DOZE Tamandarés e fim de papo.

Funcionario da Comlurb

Então os russos estão errados também ? Estão investindo muito em novas corvetas.

Camargoer

Olá FC. Eu gosto da ideia de corvetas, mas a MB tem um problema sério de obsolescência de suas fragatas. A prioridade da frota de superfície seriam fragatas novas. As fragatas velhas poderão cumprir o papel de “corvetas”. Acho que após umas série de 8 novas FCT, seria razoável a MB pensar em 6 corvetas.

Funcionario da Comlurb

Sim, mas as corvetas sao mais baratas e mais rapidas de construir , portanto com elas a MB poderia recompor mais rapidamente um quantitativo mínimo de navios para operar , e entao construir as fragatas.

Camargoer

Olá FC. Excelente ponto.

DOUGLAS TARGINO

Esperando aqui a hora que o presidente vai fazer uma surpresa informando mais dois subs.

Alexandre

Impossível,com o fica em casa e auxílio emergencial não vai ter condição financeira

Junior

Gozado, tem mais de 1 bilhão para gastar na emissora traço que ele disse que ia fechar, tem dinheiro para recriar mais ministérios para dar para o centrão, tem dinheiro para liberar emendas parlamentares 20 milhões por cabeça, tem dinheiro para fundão eleitoral e o detalhe é que tudo isso foi aprovado com o fique em casa e com o auxílio emergencial vigente, agora para mais dois submarinos não vai ter dinheiro, enfim, prioridades, prioridades, engana que não tem dinheiro que a gente gosta

Rafael Oliveira

Ele falou que iria acabar com a TV Lula. Eu também pensei que ele iria fechá-la, mas na verdade ele transformou na TV Bolsonaro. De certa forma, não mentiu. Ele falou que iria governar para a família. Eu pensei que era para a família brasileira. Era só para a família Bolsonaro. Também não mentiu, eu que entendi errado. Ele disse que as Forças Armadas seriam protegidas no seu governo. Eu pensei que ele iria armá-las de verdade evitando cortes no seu orçamento. Ele só protegeu os militares da reforma da previdência, inclusive criando mais um bônus para eles. Novamente eu… Read more »

nonato

Argumentos toscos. Não foram criados ministérios nem tem nada de centrão. Quem fala mal de Bolsonaro deve estar com saudades da época do mensalão e do petrolao.. Até Rodrigo Maia parece ter sido derrotado. O PT foi derrotado em 2018 e 2020. A turma de Maduro quer voltar. Fundão eleitoral não foi Bolsonaro que criou. Emendas parlamentares obrigatórias foi o congresso que criou. No início de 2020, o Congresso, para chantagear Bolsonaro, por meio de Rodrigo Maia, queria tirar até os 17 bilhões que o executivo tinha liberdade para executar (pois o resto é tudo despesa obrigatória- INSS, salários, custeio… Read more »

EduardoSP

Assim é se lhe parece…

Junior

O assunto não é esse, mas quem botou um p e t i s t a na PGR e outro no S T F não fui eu, portanto a carapuça não me serviu. No mais não tem nenhum argumento tosco não, o que quis dizer é que tem dinheiro para toda essa sac*nagem, mas quando fala em comprar coisas para as forças vem esse papo furado que não tem dinheiro, eu não caio nessa. No mais não defendo político nenhum e continuo esperando ele cumprir a promessa que fez e fechar aquela emissora estatal que da traço na audiência e… Read more »

Camargoer

Caro Nonato. Todo governo toma decisões que podem ser criticadas. Isso é o ônus do poder. O Brasil é uma sociedade complexa e uma decisão pode favorecer um grupo social e desfavorecer outro grupo. Pode também desfavorecer os dois grupos. È democrático e legítimo criticar um governo. Maia não foi derrotado porque o texto constitucional é claro. A sua reeleição dentro da legislatura demanda emenda constitucional. Fundo eleitoral é mais democrático que doações de CNPJ.

Leandro Costa

É irritante esse papo de ‘quem critica X é porque é à favor de Y.’ É a coisa mais absurda que eu leio normalmente por aí. Eu critico Bolsonaro e o Lula porque na verdade eu acredito que os dois são muito parecidos. A diferença é que um fala abobrinha para um lado e outro para o outro lado. Mas é tudo a mesma porcaria, só que com cores diferentes.

Camargoer

Olá Leandro. Como disse, todo governo costuma dar motivos para ser criticado. Esse é o ônus do poder. Contudo, os dois presidentes são muito diferentes em opiniões e ideias. Creio ser justo as críticas a um e a outro, mas parece-me um erro dizer que são parecidos.

Leandro Costa

Na minha opinião os dois basicamente simplificam a vida do Brasil em ‘nós versus eles’ por mais que sejam de pseudo-ideologias opostas.

Camargoer

Caro Leandro. Acho que as diferenças entre os dois presidentes vão muito além do “nós contra eles”. Há diferenças sobre o papel das empresas estatais na economia, sobre o papel das políticas públicas na redução ou não das desigualdades sociais, sobre o centralidade ou não dos direitos humanos nas políticas de estado, sobre o papel do estado como indutor ou não de políticas industriais, sobre a centralização ou descentralização das ações em educação, sobre o papel mais ativo ou menos ativos do ministério da saúde, sobre as ações e financiamento do SUS, sobre financiamento á pesquisa e tecnologia, sobre o… Read more »

Jorge Knoll

Podem falar o que quiserem do Rodrigo Maia, mas os projetos encaminhados pelo Poder Executivo, só tiveram o devido trâmite na Câmara de Deputados, graças a ele, mesmo que fosse contrário à posição do Governo Central, pois o Governo Bolsonaro é desprovido de interlocutor, como que façam as coisas acontecerem. Em outras palavras, não tem articulador político que tome à frente a responsabilidade, dos projetos que se encontram na Casa Legislativa sejam examinadas, discutidas aprovadas e nas comissões, e encaminhadas ao plenário para votação

Jorge Knoll

Devemos ao Rodrigo Maia, pelo menos deu andamentos em parte aos projetos,de maior importância do governo.

joão Fernando

Surpresa do Bozó? Deus me livre, só pode ser tragédia!

nonato

Falou o seguidor de Maduro.
Maduro tem fãs no. Brasil.

Alexandre

Mais um scorpene no mar e outro com o casco fechado, ou seja, com todo o recheio dentro. Podemos dizer com tranquilidade que 3 scorpenes estão prontos, aguardando apenas ajustes e testes. Ano que vem teremos o terceiro indo ao mar e o quarto finalizado e fechado.
Como sempre digo, a maior e melhor Marinha de Guerra da américa latina!

Funcionario da Comlurb

X2!!!!

Muito bom ver que ainda tem gente aqui que valoriza nossa querida MB.

Gustavo

Só para lembrar que o acordo firmado, para a construção desses submarinos, foi feito durante o governo Lula, em 2008. Portanto, Bolsonaro e sua patota não tiveram qualquer participação nesse projeto.

Pelo contrário, se depender dele e de seus acéfalos, que estão em seu entorno, a indústria naval vai virar pó.

Leandro Costa

Sem querer defender o cara no poder, mas é certo dizer que a indústria naval virou pó no governo Dilma 😛

Camargoer

Olá Leandro. Foi a decisão do Temer de cancelar as encomendas da pela Petrobras e de paralisar a construção das plataformas que quebrou a industria naval (de novo).

Leandro Costa

É, bem lembrado. Claro que foi o resultado de um processo que se arrastou durante algum tempo. Nada assim é resultado de apenas um governo, mas uma sucessão de desastres. Parece que a História do Brasil ainda vai reservar mais algumas surpresas desagradáveis para o futuro, assim como sempre foi no passado.

Resta esperar que um país com uma costa desse tamanho não esqueça que nosso desenvolvimento e sobrevivência depende do mar.

SPQR

Talvez ele tenha feito isso porque os governos anteriores roubaram até as cuecas da Petrobras…

Camargoer

Caro SPQR. Acho que há uma confusão na sua argumentação sobre o que acontece nas “propinas” para ganhar contratos. São as empresas privadas que pagam uma parte do seu lucro para funcionários da Petrobras para privilegiarem suas empresas. Os navios eram contratados pelo preço de mercado (até porque ficaria fácil encontrar um sobrepreço abusivo e cancelar o contrato). Quem já teve infelizes contatos com setor de compras e vendas de empresas privadas deve saber como é difícil essa negociação. As razões do cancelamento estão relacionadas a outras razões.

Parabellum

Meu caro, este argumento é só para quem é espectador como vc e muitos outros, para quem é ator e está no palco a verdade é outra: Projetos são sempre lançados não importa o governo, mas quando o projeto estava para nascer, os grupos finalísticos eram implodidos, causando não só o desperdício do dinheiro empregado como também a frustração dos oficiais envolvidos. Já vi alguns deles abandonarem até a farda. Agora a história é outra, vamos até o fim. Não se esqueça que a melhor forma de destruir uma marinha é impedir que ela seja construida.

rommelqe

Cerimônia comemorativa abrangendo o lançamento do Humaitá, a união do casco do Tonelero, as imagens do Angostura e notícias atualizadas do Alvaro foram emocionantes! PARABÉNS à MB e a todos os demais envolvidos no programa!!! Como disse nosso ministro, estamos em mar grosso mas as velas com forte vento e a pano total! Um aspecto muito sutil encontrei na fala do responsavel pelo ICN. Ele realçou a intenção de continuar as atividades do estaleiro inclusive na produção de outros navios e embarcações! Por que não mais submarinos, destinados, por exemplo, também à exportação? Na atual conjuntura mundial, com o câmbio… Read more »

Camargoer

Caro Rommelq. A exportaçao de um submarino vai demandar de compradores interessados. Isso é feito com muito esforço diplomático e engajamento inclusive do presidente. O atual estado da diplomacia brasileira é um desastre. Defendo que Itaguaí seja usada para concluir o PMG dos IKL e também construir módulos para a fragatas Tamandará, que seriam transportados para SC.

Moriah

Tem o caso da Indonésia, se eles não fizerem, o BR poderia entrar no negócio via ICN.

Camargoer

Caro Moriah. Seria ótimo vender um submarino para a Indonésia ou mesmo para o Chile e Argentina. Mas isso demanda tempo e muitas variáveis favoráveis, como um acesso diplomático privilegiado, oferta de condições de financiamento e offset vantajosas para o comprador. Isso tudo seria um bônus, uma consequencia desejável mas não garantida do ProSub. A MB só pode depender dela porque calendário está ficando apertado para tomar qualquer decisão mediamente satisfatória.

Funcionario da Comlurb

Concordo contigo quanto a venda de submarinos para o Chile, mas os argentinos não pagam, não há dinheiro, e mesmo que houvesse ainda há a questão do embargo imposto pela Inglaterra, o que inviabiliza qualquer armamento moderno para eles.

Camargoer

Caro FC. A solução com a Argentina então poderia ser vender dois ou três IKL e ai sim, a encomenda de um ou dois SBR para a MB. O Brasil tem uma excelente comércio exterior com a Argentina em moeda local (um privilégio).. tudo se arranja…

Funcionario da Comlurb

Nao daria nem para vender os IKL porque possuem diretor de tiro americano (São equipados com o torpedo Mk48 AdCap, lembra ?). Não dá!

Camargoer

Olá FC. Temos que consultar os EUA. Talvez dê… novamente é a diplomacia que teria que fazer o papel de intermediar a aprovação dos EUA.

Funcionario da Comlurb

Sim. Pode ser .

Leandro Costa

Acho que temos uma carência de tantos navios que poderíamos muito bem focar em utilizar as instalações e pessoal do estaleiro para sanar essas lacunas. Talvez dar prosseguimento à construção de navios patrulha de tamanhos variados. Seriam projetos baratos, com baixo nível de complexidade, ainda mais se comparados à submarinos, mas poderiam manter o pessoal ocupado, custaria menos do que encomendar um novo submarino, e traria ganhos operacionais para a MB.

Camargoer

Olá Leandro. Pois é. Um amplo programa de reaparelhamento da MB, substituindo seus navios de patrulha por novos seria um bom apoio para a geração de renda e empregos no setor naval. Vende ou desmantela os barcos antigos e substitui por novas patrulhas. Mas isso teria que ser feito com estaleiros privados. A solução para a frota de combate de superfície são as FCT. Já foram encomendadas 4. Ótimo. A MB precisa de outras 2, 3 ou 4. Essa encomenda poderia estar atrelada á participação de Itaguaí para fornecer parte da superestrutura modular de todas as fragataas, o que reduziria… Read more »

Funcionário dos Correios

Achei que quem iria ser a madrinha do Humaitá seria a maravilhosa Michelle Bolsonaro

Marcelo Andrade

Ufa! Quase não quebrou a garrafa! Parabéns ao Brasil que funciona!!!

Fabio Araujo
Camargoer

Olá Fábio. Neste caso, a culpa é da assessoria de imprensa da MB que fez um material confuso para o público geral. Os militares tem o hábito de falar e escrever com muito jargão…. são textos muito ruins. O Galante e o Nunão devem sofrer para transportar a informação militar para o jornalismo de divulgação.

Funcionario da Comlurb

Os militares usam termos inerentes à sua profissão, tal qual os programadores de computadores, pilotos de linha aérea, engenheiros, etc. Nada a ver com textos ruins. Preconceito de sua parte.

Camargoer

Caro FC. Eu escrevi que são textos herméticos para quem não acompanha de perto o assunto militar. São ruins para serem usados para reportagens. O mesmo problema acontece com cientistas. Foram treinados para escrever para outros cientistas. Quando se colocam para escrever para o público geral, é um desastre.

Camargoer

Ou estou errado?

Fabio Araujo

Mas se olhar a imprensa estrangeira eles contratam especialistas em assuntos militares para dar assessoria aos profissionais de imprensa, esses assessores são ex-militares ou civis com conhecimento, um especialista que fosse consultado antes da matéria sair evitaria esse tipo de erro!

Last edited 2 meses atrás by Fabio Araujo
Camargoer

Olá Fabio. Perfeito. Aqui no Brasil temos o Galante, o Nunão, o Godoy…. são poucos os jornalistas que sabem traduzir um tema militar para o público geral mantendo a qualidade da informação. Sabendo disso, o MinDef precisa montar uma secretaria de imprensa profissional, constituída de bons jornalistas que possam pegar o material gerado pelos militares e transformado em material jornalístico por meio de press releases de alta qualidade. É um erro colocar um militar que foi treinado para falar com militares para falar ou escrever para o público geral, que até tem interesse, curiosidade e orgulho das FA, mas desconhece… Read more »

SmokingSnake 🐍

O presidente Jair Bolsonaro (sem participou) participou nesta sexta-feira (11) do lançamento do segundo submarino nuclear brasileiro, o Humaitá.

já temos dois 🤣🤣🤣

Fabio Araujo

E estamos dentro das limitações de orçamento avançando na recuperação de nossas Forças Armadas.

Vigné

Curioso ver a MB muito focada em enfatizar ‘Submarino CONVENCIONAL com propulsão nuclear’.
Para mim soa mal e nem sei se tecnicamente faz muito sentido…

OSEIAS

A verdade é que a MB não quer ser atrapalhada por tribunais daqui ou acolá, paralisando o projeto por não entende-lo. Ou tirar qualquer suspeita estrangeira sobre o programa, pura tática. Mas nosso futuro subnuc é sim nuclear pois a origem de sua propulsão é nuclear e ninguém tira isso. Apenas confete

Camargoer

Olá Oseis. Concordo com você. A propulsão do SN10 será feita por um motor elétrico cuja energia virá de um gerador movimentado por uma turbina a vapor gerado dentro de um reator nuclear. O resto é o luar de Paquetá.

Funcionario da Comlurb

Veja bem. Há.uns 40 anos que a comunidade militar mundial sabe que o Brasil está construindo um SSN com propulsão nuclear, como qualquer outro SSN. Para quem entende do assunto , está explicado e entendido. Para alguns ignorantes que costumam postar aqui, não, ficam bostejando asneiras, como aliás está se tornando regra neste blog.

Camargoer

Caro FC. Talvez o problema semântico sejam pessoas fora da comunidade militar ou de entusiastas. Talvez a MB tenha feito uma pesquisa de opinião (com um público amplo) e identificado essa questão do nome… talvez seja recomendação da diplomacia… para mim tanto faz, mas é preciso entender quem notou a necessidade de enfatizar a classificação e baseado em qual premissa.

ricardo taer

Triste, nao faz o menor sentido.

GIOVANI CARONI DA SILVA

Cada dia remontando o Brasil que os últimos 4 governos ajudaram a desmantelar… cada área sendo ajustada. Tem muito mais a fazer, beneficiando a todos.

Camargoer

Caro Giovani. Nenhum governo é completamente certo ou completamente errado (alguns são mais errados do que outros). Programas militares como o ProSub demanda 15, 20 ou 30 anos. Talvez 60 anos se for incluído o tempo de operação. Isso é maior que qualquer governo, ciclo econômico ou político.

Camargoer

E por acaso estou errado?

Leandro Costa

Não. Até porque projetos como o SubNuc ou até mesmo projetos menores como os patrulha ou as FCT são projetos de Estado e não de Governo, e portanto independem de quem estiver no poder.

Camargoer

Olá Leandro. Pois é. Negativações deveriam ser acompanhadas de justificativas. Assim a gente poderia confirmar ou negativar a justificativa… riso

Andrew Martins

Eu aprendi em K-19 que quando a garrafa não quebra, não é bom sinal…rs Brincadeira à parte essa superstição ainda existe? Eu fiquei pensado, o SN10 Álvaro Alberto ainda vai demorar para ter o projeto totalmente certificado e para ser construído, não seria mais vantajoso para manter toda a mão de obra envolvida no projeto solicitar mais um lote de submarinos convencionais? Sei que principal problema seria o dinheiro mas quem sabe não vale a pena colocar os 4 submarinos da classe Tupi à venda e usar o dinheiro como parte inicial para encomendar mais 4 da classe Riachuelo. Imagino… Read more »

peter nine nine

º-º Tanto almirante e entidade “digna” de ver o seu nome referido….

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Dynamic Manta 2021: Forças da OTAN treinam para a guerra antissubmarino

De 22 de fevereiro a 5 de março de 2021, acontece, no Mar Jônico, o exercício antissubmarino (ASW) da...
- Advertisement -
- Advertisement -