segunda-feira, março 1, 2021

Saab Naval

Sonoboias: EUA podem perder uma arma importante para rastrear submarinos chineses e russos

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Por Joe Gould e Aaron Mehta – Defense News

WASHINGTON – Uma ferramenta fundamental na luta da Marinha dos EUA contra os submarinos russos e chineses pesa 3,5 quilos, tem um metro de comprimento e nem mesmo explode.

A sonoboia é um sensor descartável aquático que foi lançado do ar às centenas para detectar submarinos inimigos, uma capacidade essencial para a América e seus aliados por décadas. O Pentágono quer comprar 204.000 sonoboias em sua solicitação de orçamento fiscal para 2020, um aumento de gastos de 50% em relação a 2018.

Mas assim como os militares dos EUA mais precisam delas, essa capacidade crítica está sob ameaça e não tem nada a ver com uma nação inimiga. Sem o investimento do governo no mercado, o Pentágono diz que pode não ter mais um fornecedor confiável, de acordo com autoridades que falaram ao Defense News.

Como tantos sistemas no arsenal do Pentágono, a América tem apenas um fornecedor comprovado. Neste caso, é uma joint venture entre os Estados Unidos e o Reino Unido denominada ERAPSCO. O Pentágono afirma que a ERAPSCO será dissolvida até 2024 e que nenhum dos lados da parceria – Sparton Corp., de Schaumburg, Illinois, e Ultra Electronics, de Middlesex no Reino Unido – será capaz de fazer os investimentos necessários para produzir a capacidade de forma independente.

É uma “fraqueza reconhecida” na base industrial que exigiu que o Pentágono encontrasse uma solução, disse Eric Chewning, um alto funcionário do Pentágono que foi até janeiro de 2019 o chefe do escritório de política industrial do Pentágono.

Como resultado, o presidente dos EUA, Donald Trump, em março de 2019 assinou um memorando invocando a Lei de Produção de Defesa para declarar a produção nacional para os cinco tipos de sonoboias AN/SSQ “essenciais para a defesa nacional” e conceder às autoridades do Pentágono manter e expandir a capacidade. A Força Aérea, em antecipação, emitiu uma solicitação de pesquisa de mercado para encontrar fornecedores além da ERAPSO.

O Pentágono requer “linhas de produção individuais abrangentes … para os cinco tipos de sonoboia, mas as duas empresas” exigiriam assistência para estabelecer linhas de produção independentes”, disse o porta-voz do DoD, tenente-coronel Mike Andrews.

“Devido aos esforços e despesas significativas, é improvável que os parceiros da JV (ou qualquer outra entidade) sejam capazes de fazer os investimentos necessários de forma independente para desenvolver e produzir as demandas de sonoboia exigidas até 2024”, disse Andrews, acrescentando que “ A intervenção do DoD no mercado é necessária. ”

Uma sonoboia multiestática coerente ativa da aeronave de vigilância marítima e antissubmarino P-8 e o helicóptero MH-60R Sea Hawk, ou MAC, tem uma bateria de cerca de oito horas. Porque as aeronaves estão rastreando submarinos que estão em movimento constante, uma sonoboia lançada em um lugar pode se tornar inútil logo depois. Se um P-8 está caçando às cegas, seu estoque completo de 120 sonoboias pode ser usado em uma única missão e abandonado.

“Depende de quanta área o P-8 precisa pesquisar e de quão rápido o submarino alvo está se movendo”, disse o analista naval Bryan Clark, do Center for Strategic and Budgetary Assessments. “A área de busca do sistema depende da detectabilidade do submarino alvo. Se o P-8 estiver realizando uma busca de barreira, pode não ser necessário gastar tantas sonoboias. Se estiver rastreando um submarino silencioso e em movimento, porém, pode usar toda a sua carga de sonoboia e precisar voltar para recarregar.”

Com a atividade submarina russa e chinesa em ascensão, as forças antisubmarino têm estado inesperadamente ocupadas nos últimos anos, queimando suprimentos de todos os tipos de sonoboias.

O orçamento de sonoboias da Marinha dos EUA subiu de US$ 174 milhões em 2018 para US$ 216 milhões em 2019 para US$ 264 milhões no pedido de orçamento de 2020. Em 2018, o Pentágono pediu ao Congresso uma reprogramação de US$ 20 milhões para sonoboias para a 6ª Frota, depois de incluir US$ 38 milhões para sonoboias em sua lista de prioridades sem financiamento.

“Com a nova geração de submarinos silenciosos sendo colocados em campo pela Rússia e China, as abordagens tradicionais da guerra antissubmarino usando nossos submarinos ou navios de superfície estão se tornando menos bem-sucedidas”, disse Clark. “Nossos navios e submarinos precisam chegar muito perto dos submarinos russos ou chineses para ouvi-los no sonar passivo, e os sonares ativos de navios e submarinos têm alcance relativamente curto e expõem a plataforma de transmissão à detecção.”

Os submarinos da Rússia são os mais capazes, e Moscou está dedicando recursos consideráveis ​​para modernizá-los, disse Nick Childs, do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos. Os submarinos da China estão “tecnologicamente ainda atrasados”, mas o país está investindo pesado para se tornar um competidor em capacidades subaquáticas.

“A força de submarinos da Rússia provavelmente continuará sendo a mais potente e desafiadora de suas armas navais, com investimentos significativos contínuos e, na medida em que suas atividades de submarinos continuarem, a Marinha dos EUA exigirá coisas como sonoboias”, disse Childs.

Desafio industrial

Militar carregando sonoboias em um helicóptero MH-60R
Militar carregando sonoboias em um helicóptero MH-60R

A ERAPSCO produz quatro dos cinco tipos de sonoboias, que a Marinha está em negociações para comprar em um contrato de quatro anos até 2023. Visando aumentar a competição, o serviço tem pressionado a Sparton e Ultra Electronics a dissolver a parceria e vender sonoboias independentemente no final deste contrato.

Mas a Sparton divulgou em um relatório anual em 2018 que “devido à importância do esforço e despesas necessárias, não pode haver garantia de que a Sparton, ou ambos os parceiros da joint venture ERAPSCO”, seriam capazes de atender aos requisitos da Marinha independentemente de um outro.

Enfrentando problemas financeiros, a Sparton concordou em ser adquirido pela Ultra Electronics em julho de 2017, mas as empresas cancelaram seu negócio de US$ 234 milhões menos de um ano depois, depois que o Departamento de Justiça dos EUA planejou bloqueá-lo por questões antitruste.

A Sparton então vendeu-se para a Cerberus Capital Management, uma firma de private equity com sede em Nova York especializada em ativos problemáticos, por US$ 183 milhões, aproximadamente um ano depois. A Cerberus possui grandes marcas, como a varejista de materiais de escritório Staples e a rede de supermercados Safeway, mas também as empreiteiras de defesa DynCorp e a Navistar Defense.

Andrews, o porta-voz do Pentágono, expôs as preocupações do governo em uma declaração ao Defense News.

“O DoD/DoN prevê a compra de mais de 204.000 sonoboias por ano dos cinco tipos. Para atender a essa demanda, o DoD/DoN exige fornecedores de sonoboia seguros e estáveis ​”, escreveu Andrews. “Com base nesses requisitos e na necessidade de uma base industrial de sonoboia estável, linhas de produção individuais abrangentes são necessárias para os cinco tipos de sonoboia.

“Este projeto Defense Production Act Title III destina-se a sustentar e reconstituir a base industrial para sonobuoys da Marinha dos EUA e garantir pelo menos duas fontes de fabricação de sonobuoy”, disse Andrews, acrescentando: “Por essas razões, o presidente Trump, DoD e DoN descobriram uso de fundos da DPA, juntamente com o investimento da indústria, para ser a abordagem mais econômica, expediente e prática para atender aos requisitos críticos de capacidade de sonoboias da série AN/SSQ.”

O Defense Production Act, invocado no memorando de Trump, permite que o departamento forneça financiamento aos produtores de necessidades industriais essenciais. É algo que o departamento está tentando usar mais na esteira de um grande estudo de base industrial, lançado em 2018.

Sonoboias transmitindo informação para o helicóptero que repassa para outras plataformas

“Parte do que queríamos fazer era injetar capital para garantir que houvesse apoio à base industrial para que você pudesse ter dois ou mais fornecedores viáveis”, Chewning, o ex-chefe de política industrial, disse ao Defense News. “Simplesmente fazia sentido, dado o déficit existente, e o que tinha sido permitido acontecer dentro da base industrial, que usássemos as autoridades do Título III do DPA para criar incentivos para expandir a produção e fortalecer.”

Chewning, chefe de gabinete do secretário de defesa em exercício em 2019, Patrick Shanahan, disse que estava extravasando informações coletadas antes de deixar o cargo de Política Industrial. Ele descreveu a situação como “ativa, não reativa”.

A Ultra Electronics e Sparton não quiseram comentar sobre o futuro de sua joint venture.

“A Ultra Electronics continua comprometida com os nossos parceiros da Marinha dos EUA para garantir o sucesso contínuo da produção de sonoboias e esforços de desenvolvimento futuros. Nosso foco é, e continuará a ser, atender aos requisitos crescentes de ASW da frota ”, disse a empresa em um comunicado.

Se os Estados Unidos estavam abertos a comprar sonoboias fora de suas fronteiras, há outros produtores ocidentais da tecnologia, incluindo aliados próximos Grã-Bretanha e França. Mas essas linhas de produção estão sendo exploradas por outros e, com os EUA provavelmente sendo o maior comprador dos sistemas daqui para frente, a perda de capacidade de produção interna dos EUA pode levar à escassez em todo o mundo.

E, fundamentalmente, os analistas navais Childs e Clark concordam que ter um fornecedor doméstico para os EUA é vital, tanto para as necessidades de produção quanto para, como diz Childs, permanecer “na vanguarda do que é uma área crítica de tecnologia”.

Sonoboias em exposição

Conheça os principais tipos de sonoboias

Eletroacústica de baixa frequência ativa (ALFEA)

A sonoboia Ultra SSQ 926 ALFEA foi projetada especificamente para uso como uma fonte eletroacústica de alta potência e baixa frequência para uso em campos de boia multiestática.

Em conjunto com as sonoboias de recepção passiva HIDAR em um campo multiestático, a potência e a frequência fornecem detecção excepcional e desempenho de rastreamento, mesmo em condições de água difíceis, como litorais e vias de navegação.

Após o lançamento e implantação, a sonoboia ALFEA transmite a telemetria de status, incluindo dados de localização GPS e pode então ser controlada por comandos transmitidos da aeronave por um link de rádio UHF.

A sonoboia pode ser comandada para aumentar a profundidade do cabo e ‘ping’ de uma biblioteca programável contendo tipos de ping tradicionais e novos. A boia também pode ser comandada para afundar quando não for mais necessária.

Sonoboia multifeixe ativada por comando (CAMBS)

A Command Activated Multibeam Sonobuoy (CAMBS) Ultra SSQ-963D (CAMBS) é uma sonoboia monostática de tamanho A, combinando transmissões ativas de alta potência com formação de feixe de recepção múltipla para fornecer alcance de alvo altamente preciso e informações de direção para rastreamento e ataque muito próximos.

A CAMBS pode ser comandada por um transmissor UHF para abaixar o transdutor/receptor na água, mudar o tipo de ping e afundar a boia após o uso.

High Instantaneous Dynamic Range Analysis and Recording (HIDAR)

A sonoboia Ultra SSQ 955 HIDAR combina o melhor sensor de análise e gravação de frequência direcional (DIFAR) do mundo com um design eletrônico totalmente digital em um pacote leve de tamanho G. Essa combinação aproveita ao máximo o processamento de sinal digital para oferecer uma boia que emite dados acústicos sem distorção com uma alta faixa dinâmica com excelente linearidade em um espectro acústico estendido.

A boia é ideal para uso em condições de alto ruído ambiente, por exemplo, em ambientes costeiros, chuvas fortes ou quase interferência do tráfego marítimo. O design totalmente digital também oferece recuperação rápida em condições de sobrecarga transitória e elimina distorção de telemetria composta quando sobrecarregado, tornando-o adequado para atuar como um receptor ativo de baixa frequência para operações multestáticas.

A SSQ 955 oferece benefícios consideráveis ​​para aeronaves de patrulha marítima, especialmente aquelas com espaço e capacidade de carga limitados. Seu tamanho pequeno e leve é ​​ideal para operações de helicópteros e sistemas aéreos não tripulados maiores. As variantes HIDAR disponíveis incluem:

  • SSQ 955A – boia calibrada para medição do Sound Pressure Level
  • SSQ 955B – equipada com Sistema de Posicionamento Global (GPS)
  • SSQ 955C – Boia de vigilância costeira com baixa salinidade e configurações de profundidade de hidrofone rasas para operações na borda do gelo ou estuarinas

Análise e gravação de baixa frequência (LOFAR)

A sonoboia de vigilância passiva omnidirecional de banda larga SSQ-906 fornece uma capacidade de análise e gravação de baixa frequência (LOFAR) em um formato de tamanho G.

A LOFAR usa uma matriz de hidrofones sensível, operando em um amplo espectro de frequência, para procurar, detectar, localizar e rastrear submarinos passivamente para manter a vantagem do caçador sobre um alvo não alerta.

A sonoboia tem duas variantes: SSQ-906G – LOFAR padrão; e SSQ-906H – para uso em águas rasas de baixa salinidade.

Tipos de sonoboias fabricadas pela Ultra Electronics. Clique na imagem para ampliar

FONTE: Defense News

NOTA DO EDITOR: A matéria é de 2019, mas o problema ainda não foi resolvido. Foi feita uma encomenda em outubro de 2020 para suprimento de sonoboias até 2022, mas não se sabe o que vai acontecer depois disso. Lembrando também que o Brasil não fabrica sonoboias e depende de importação para suprir seus aviões de patrulha.

- Advertisement -

172 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
172 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Não acredito que essa empresa deva ser a única a produzir sonoboias no ocidente, os franceses, os suecos, sul coreanos e talvez até os alemães devem produzir, se essa empresa fechar é só ver quais dos fornecedores existentes se enquadram nas questões de segurança que eles acham ser o mínimo aceitável para se tornar um fornecedor confiável. Mas não consigo entender como um fornecer único de um produto descartável que tem uma demanda alta desistir de produzir esse produto para a marinha americana.

Last edited 2 meses atrás by Fabio Araujo
Camargoer

Caro Fábio. A USN poderá comprar dos chineses no mercado internacional. Sai mais barato comprar sonoboias chinesas que produzidas nos EUA… impostos, sindicatos, contribuições previdenciárias, etc.

Jadson Cabral

Aí é o pesadelo dos muricas. Os caras não compram um parafuso fora se esse mesmo for fabricado nacionalmente, vai comprar equipamento militar da China…

Camargoer

Caro Jadson. Obviamente, há um impedimento estratégico no fato de usar sonoboias chinesas para detectar submarinos chineses. É o tipo da coisa que é preciso ter produção doméstica subsidiada pelo governo.

Mayuan

Discordo da parte do subsidiado pelo governo. 200000 unidades de um produto ao ano não é um número desprezível e que não permita a sobrevivência de uma empresa.

Karl Bonfim

Tem cestas coisas que não tem preço!

Fabio Araujo

Falei de fabricantes ocidentais, deve ter outros fabricantes ocidentais não tem lógica se o cara for o único fabricante deixar de produzir um produto que ‘vendido para praticamente todas as marinhas ocidentais, então deve ter algum outro fabricante ocidental que também faça sonoboias e nesse caso uma solução seria os americanos cadastrarem esse(s) outro(s )fabricante(s), não falei em procurar Rússia ou China!

Camargoer

Caro Fabio. Segundo Friedman, o único compromisso da empresa é com o lucro de seus proprietários. A lógica é comercial. Se há um interesse estratégico em continuar produzindo as sonoboias domesticamente, o governo dos EUA terá que intervir.

Fabio Araujo

Sim, mas ainda acho que atender a demanda das marinhas americana e britânica daria para manter a produção de qualquer empresa, mas se deixarem de fabricar existem outros fabricantes ocidentais, pode não ser produção local, que podem atender desde que devidamente credenciados e que possam garantir o nível de segurança e confiabilidade que os americanos colocarem, não é o fim do mundo. Mas não são os americanos que pregam o globalismo? Que paguem o preço do globalismo!

Last edited 2 meses atrás by Fabio Araujo
Bosco

Toda empresa tem um conjunto de objetivos (visão, missão e valores) e ainda por cima uma função social. Elas não vivem só pelo lucro. Fosse assim o Elon Musk após vender a sua primeira empresa por 300 milhões de dólares nunca teria criado a Space X , a Neuralink, a Tesla, a Solar City, a Open AI, a Boring Company, a Starlink, etc.
300 milhões de dólares dá pra viver muito bem por pelo menos 5 gerações.

Antoniokings

Com todo respeito, mas não entendi a sua colocação.
Ou será que vc está querendo insinuar que a criação dessas empresas que vc citou tem a ver com função social?
E que o Musk está interessado no desenvolvimento dos seus funcionários.
Se for isso, explane seu ponto de vista para o pessoal na Alemanha, visto que a Tesla está com dificuldade de empregar gente na Gigafábrica de Berlim, por causa dos baixos salários e condições de trabalho insatisfatórias.

Antoniokings

Em tempo.
A Alemanha embargou novamente as obras da Gigafábrica na semana passada por causa de problemas ambientais.

Bosco

“visto que a Tesla está com dificuldade de empregar gente na Gigafábrica de Berlim, por causa dos baixos salários e condições de trabalho insatisfatórias.”
Mas eu achava que pra vocês se fosse igual na CN e dando comida e teto pro povo já tava bom. Será que os sindicatos de lá não tão querendo demais não?
Explane lá seu ponto de vista pro pessoal do sindicato que basta dar casa e comida que tá bom.
A gente pode agendar uma palestra da 100nick-Elã lá pra explicar para esses trabalhadores abastados que tão querendo demais.

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Antoniokings

Quem disse que só queremos comida e teto?
Só queremos que todo mundo tenha o mesmo quinhão.
Inclusive de comida, teto, saúde, educação e etc, etc. e etc.
.

Bosco

“Só queremos que todo mundo tenha o mesmo quinhão.”
Por isso você torce tanto pela China , né?
Tendi!!!

Bosco

Interessante de vocês que pregam a igualdade é que pessoalmente nunca acham que já atingiram ou ultrapassaram o ponto de inflexão na tabela de distribuição de riquezas do país ou do mundo e se prestam a doar parte do que têm aos menos favorecidos por tê-lo como excedente. Sempre acham que ainda podem ter mais e não raro, sempre acham que merecem mais. Isso é norma de todo coxmxnistinhxx , desde o joãozinho da esquina até o Luciano Huck. Eu fico pensando no Luciano Huck. No mundo de faz de contas dele ele deve sonhar com todo mundo com iates… Read more »

Maurício.

Antoniokings, os Uigures não estão recebendo esse mesmo tratamento nos “campos de reeducação” na China, sei do seu apreço pela China, mas isso é um fato.
No discurso, esse lema de igualdade é muito bonito, mas nós sabemos que isso nunca vai acontecer no mundo real, infelizmente.

Antoniokings

Desse assunto dos uigures, só sabemos o que sai pela imprensa americana/ocidental.
Ademais, a região onde eles moram está presenciando um enorme desenvolvimento econômico, visto ser uma das principais rotas de comércio terrestre China- Europa.
Parece-me que interessa aos americanos tentar desestabilizar a região e, pelo jeito, não estão conseguindo.

Bosco

“Desse assunto dos uigures, só sabemos o que sai pela imprensa americana/ocidental.”
Realmente! Da imprensa livre da China não sabemos nada.

Antoniokings

As cenas que assisti sobre os uigures foi um ataque à polícia de extremistas ligados à Al Qaeda que incendiou vários carros na rua.

Antoniokings

A ‘Líder’ uigur vive nos Estados Unidos
Surpreso?

Essa reportagem é de 2011, está em português, mas tem outras reportagens sobre ataques terroristas mais recentes.

Michel

O seu ponto de vista é justo.

Antoniokings

Valeu!

Bosco

Antonio,
Engraçado que você é o primeiro a glorificar o parque industrial chinês e a enumerar as enormes conquistas sociais da China por conta exatamente desse parque industrial e das empresas formidáveis de lá e por outro lado fica espantado com a possibilidade de empresas no Ocidente criar riqueza para a sociedade e não só para os donos ou acionistas.
O Elon Musk é um ganancioso capitalista explorador e o Jack Ma é um benfeitor destituído de ganância? Explica isso aí pra gente!!!

Antoniokings

Bosco. Empresas ocidentais, principalmente as americanas, não estão muito interessadas em criar riquezas para a sociedade. Onde estão os maiores milionários do Mundo? Não seriam os donos da Amazon, Microsoft, Google, Berkshire e etc.? Lá, a concentrção de renda é absurda. Veja o que o Governo chinês está fazendo com o Jack Ma, dono da AliBaba. O sujeito o maior IPO da História de todos os países para alavancar o seu braço financeiro, o Ant Group Deu-lhe uma ‘trava’. E um recado bem simples: ‘Fique na sua que vc está ficando rico demais. Concentre-se na sua área de atuação’. E… Read more »

Bosco

Rsss
“‘Fique na sua que vc está ficando rico demais. Concentre-se na sua área de atuação’.”
Ou será que o recado foi esse: fique na sua que você é só um fantoche do partido/estado e não é dono de poxxa nenhuma.
Entendi Toinho. rssss

Antoniokings

Seu raciocínio está meio truncado, mas vou relevar.

Esteves

O recado pode ter sido outro.

”Fique como você está. Se ficar maior e quebrar vai arrastar 300 bilhões de dólares com você.”

Camargoer

Caro Bosco. Quem escreveu que o compromisso da empresa é apenas com seus proprietários e acionistas foi Friedman, não eu.

Esteves

Por óbvio. Se ele não tivesse dito, Esteves teria afirmado. Existe o discurso do foco. Fico no cliente. Diga ao povo que nosso foco é o fico com o cliente. Balela. O compromisso de um negócio é manter-se lucrativo distribuindo riqueza aos seus proprietários ou acionistas. Ponto. Lucro social nem no Natal. “E, fundamentalmente, os analistas navais Childs e Clark concordam que ter um fornecedor doméstico para os EUA é vital, tanto para as necessidades de produção quanto para, como diz Childs, permanecer “na vanguarda do que é uma área crítica de tecnologia”.” Se essa é a situação atual em… Read more »

Camargoer

Olá Esteves. Uma empresa privada tem como objetivo o lucro do proprietário. Sua contribuição social é feita por meio da tributação da renda. Existem outras associações que não visam o lucro ou que o lucro é distribuído pelos que trabalham nela (como uma cooperativa). No caso de uma necessidade social, é possível organizar uma empresa que seja deficitária. No caso militar, uma empresa estratégia pode existir para prestar um serviço que seria economicamente inviável em livre concorrência. Entre o preto e o branco tem muito cinza.

Esteves

Mestre, Lucro social. Eu afirmei lucro social. Contribuição social é outra coisa. Cooperativa também. Outro assunto. A matéria diz sobre um produto escasso produzido por um ou dois. Sem o preço comparativo dos concorrentes será atribuído valor ao produto? Não. Chuck Berry inventou o rock. Era negro. Elvis era branco mas sacudia a bunda. Elvis rebolava. A indústria vai removendo aquilo que ela acredita ser obstáculo para vender mais. Manda Elvis para a sessão da tarde. Contrata os Beach Boys e branqueia o produto. No caso das boias, estivesse o mundo em guerra não haveria problema. Foi assim que a… Read more »

Luciano

Olá, Camargoer. Exatamente. Diria mais, num caso de necessidade estratégica, o Estado pode intervir no controle da produção ou mesmo estatizar a empresa para suprir a emergência. Isso de “o capital falar mais alto” tem que ter limite em questões como a defesa nacional ou o bem estar da população.

Bosco

Esteves,
Ainda bem que os honoráveis líderes chineses não leram esse Friedman. Tenho percebido que a China tem melhorado muito a condição social de grande parte da população e que eu saiba lá como cá não chove dinheiro. Parece que o que está alavancando esse salto qualitativo é o capitalismo (de Estado).
Já que o Friedman não pode nos responder, o que você tem a nos dizer sobre isso?

Camargoer

Olá Bosco. Bem A observado. O capitalismo como adotado nos EUA gera riqueza mas também gera enorme desigualdade social. Essa é a questão moral colocada sobre até onde é possível levar o capitalismo liberal sem criar uma distorção social que inviabiliza a organização social.

Antoniokings

Prezado Camargoer

Nas décadas de 60 e 70, os EUA tinham cerca de 70% da população considerada como classe média.
Hoje este número está em 50% e caindo.
Isso deu espaço a movimentos populistas de extrema-direita que utilizam slogans como “America Great Again’ ou ‘America First’.
O desastre relacionado a isso estamos assistindo.

Bosco

Desde a década de 60 os EUA absorveram cerca de 50 milhões de imigrantes. Hoje, 10% da população é de imigrantes. Tem muito chinês nesse meio.
Com a porteira aberta desse jeito sem dúvida os EUA vai pro buraco.
E isso se deve ao populismo de extrema esquerda que vive de conflitos sociais e para isso tensiona as “desigualdades” com slogans como “Black lives matter” . Criam o problema para venderem a solução. Solução essa que nunca chega porque o processo de tensionamento nunca cessa.

carvalho2008

é um fenomeno irreversível Mestre Bosco.

O mundo ficou pequeno….

Não há como isolar Copacabana dos morros, eles existem e estão muito pertos…

O mundo tambem ficou assim…

A tendencia de todo ciclo é diluir discrepâncias….isto é matemática, economico…não existe economia aberta sem mercado aberto e por consequencia, população aberta…

carvalho2008

Mestre, por óbvio a distribuição era outra e foi diluída pela inercia provocada pelo pós guerra, a recuperação do novo status quo mundial advindo desta o qual teve como marca histórica o famoso “Anos Dourados” da década de 50…….a medida que o tempo avança, a tendência é diluir, inclusive pela imigração em busca deste sonho dourado…a globalização sempre esteve presente na história humana desde a antiguidade, mas foi o marco WWII que inaugurou a aceleração disto com o EUA como grande provedor da reconstrução e que após o fim da Guerra Fria, teve sua denominação reconhecida como irreversivel…

Antoniokings

Correto.
Mas, essa diluição pode ocorrer por deficiências internas do sistema que vai se esgotando ou pelo aparecimento de novos atores no cenário internacional.
Na minha humilde opinião, atualmente, estão ocorrendo os dois fenômenos.
SDS

Andre

Se o capitalismo como adotado gera enorme desigualdade, qual outro sistema você recomenda baseado nos resultados alcançados por esse sistema?

Como resultado do sistema socio-economico podemos utilizar o IDH, e neste caso teríamos apenas 16 opções para analisarmos, com todas utilizando um sistema muito parecido com o americano, ou talvez o indice Gini de distribuição de riquezas, e neste caso haveriam diversos modelos socio-economicos, de países com distribuição de riquezas muito mais igualitárias, como o Afeganistão, o Timor-leste, Bangladesh ou Burkina faso. Algum desses modelos lhe agrada mais do que o Americano?

Camargoer

Caro Andre. Primeiro, é necessário evitar achar que capitalismo é sinônimo de democracia. O capitalismo é um sistema econômico enquanto democracia é um regime político. Defendo a democracia moderna como regime político (entendida como Estado de Direito, respeito á soberania popular e garantia dos direitos humanos). A democracias escandinavas aparecem como uma excelente alternativa á democracia liberal dos EUA. O estado de bem-estar social europeu e japonês é outro exemplo mais humanista. O advento da industrialização permitiu o surgimento do capitalismo, não o contrário.

Bosco

Camargoer, Então você acredita na democracia como regime político e no liberalismo econômico como a melhor forma de criar riqueza. A questão é o que o Estado faz com os impostos cobrados do empresariado, dos trabalhadores da iniciativa privada e dos autônomos. O problema do estado de bem estar social europeu é que lentamente , mas invariavelmente, levará o “hospedeiro” à morte , porque os recursos são finitos enquanto as demandas sociais são “infinitas”. ***E há sempre o lado esquerda da bancada pra reivindicar mais e mais direitos, um “quinhão” maior e que mais gente entre no bolo. Talvez um… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Roberto Bozzo

Mestre Bosco, apenas para exemplificar segue matéria sobre a Finlândia do ano passado:

https://www.mises.org.br/article/3025/hoje-a-finlandia-amanha-o-mundo-as-sociais-democracias-em-seu-ultimo-suspiro

Bosco

Bingo!

Antoniokings

Engraçado que a Finlândia, Noruega, Dinamarca, Suécia, Alemanha e outros que são o paraíso do bem estar social estão indo bem, enquanto os EUA estão afundando sem quase nenhum benefício social o que está exasperando a sua população desesperado atrás do cheque de emergência do Governo.
Vai entender.

Roberto Bozzo

Mestre Antoniokings, se vc ler a reportagem completa verá que o modelo de socialdemocracia se exauriu por N motivos, alguns listados acima. Os países que citou não “estão indo bem”, em uma cegueira coletiva estão destruindo a economia, a cultura e a sociedade em si com este processo. A longo prazo o modelo é insustentável pois com a redução demográfica não terão mais os pagadores de impostos em quantidade para sustentar o modelo, aí terão de aumentar os impostos o que provocará uma fuga de pessoas (as que podem sair, óbvio) precarizando ainda mais o sistema. É uma bola de… Read more »

Antoniokings

Roberto Bozzo

Nesse caso, com essas variáveis de longo prazo, não temos outra alternativa além de esperar o que vai acontecer.
SDS

Rommelqe

Excelente!

Andre

Bosco, existe uma diferença que a maioria ignora sobre o modelo do norte da Europa: a rede de assistência é pra quem realmente precisa, não existe gratuidade universal, como é o Sus ou como são nossas faculdades federais. Lá se vc não pode pagar, não paga, mas se pode, não recebe nada de graça. Em 2017 fui para a Holanda e como estávamos no meio da reforma da previdência perguntei para um holandês sobre a previdência de lá. Ele disse que se aposentaram com 65 anos e já estava em discussão subir para 68. Perguntei se era a mesma idade… Read more »

Bosco

Andre, Mas mesmo assim, penso eu, o caminho para o desastre é inevitável. A mesma esquerda que implantou o “Estado de bem estar social” , que precisa de impostos para sobreviver, é a que promoveu mudanças “progressistas” que culminaram com taxas de natalidade baixíssimas, em níveis jamais vistos, principalmente nesses países europeus. Junta isso o acolhimento de imigrantes, aos milhões, notadamente da África e do mundo islâmico e o avanço da expectativa de vida e a receita tá pronta.. A conta uma hora não fecha. Aí, vira uma bola de neve porque o Estado falta com suas “obrigações”, a esquerda… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Andre

Eu acredito que esses países já perceberam que há necessidade de economia forte para sustentar os benefícios, não tenho dúvidas que quando a corda apertar, darão um passo a trás e ajustarão novamente, como fizeram nos anos 80 e 90.

Outra coisa é que a democracia está tão forte nesses países que não tem como serem instauradas ditaduras.

Além disso, o acolhimento de imigrantes pode compensar as baixas taxa de natalidade.

Bosco

” Primeiro, é necessário evitar achar que capitalismo é sinônimo de democracia. O capitalismo é um sistema econômico enquanto democracia é um regime político” Muito bem colocado. Pegando o gancho, diferente do capitalismo (muito bem explicado pelo Camargoer), o “comunismo” é uma ideologia: 1- política; 2- social; 3- econômica. Em termos econômicos prega a propriedade comum dos meios de produção, onde tudo é de todo mundo e ninguém é dono de nada. Em termos sociais prega uma sociedade sem classes, igualitária. Em termos políticos prega uma sociedade sem a presença do Estado. O problema é que para se chegar a esse… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Bosco
Andre

As democracias escandinavas e os estado de bem estar social japonês e europeu são todos capitalismos liberais. Foram exatamente as reformas neo liberais promovidas por esses estados nós anos 80 e 90 que possibilitaram a ampliação ampla da rede de assistência social do estado. A rede de proteção social dos EUA é tão grande quanto a do Norte da europa ou a japonesa e é maior que de países como Espanha, Itália ou Grécia.

Repito a pergunta que você não me respondeu: no Japão, onde vc morou e tanto conhece, liberal é considerado esquerda ou direita?

carvalho2008

São quase sinônimos sim Mestre Camargoer, pois capitalismo bebe da fonte da liberdade economica e autodeterminação individual, elementos estes presentes na democracia. Não obstante, democracia é por si mesma algo relativamente utópico que necessita sempre se reposicionar. Por principio, ela é um exercício de todos, em igualdade de peso, no entanto, só muito recentemente maiores camadas da população tiveram acesso a democracia de forma indireta, mulheres, etc.. Até hoje ela é exercída “Absolutamente de Forma Indireta”, ou seja, por limitações de comunicação e organização, você elege “intermediários” para decidir questões administrativas e legislativas. A tendencia é que representantes indiretos comecem… Read more »

Luciano

Bingo!

Esteves

Bosco, Bosco Mestre dos Mísseis, Esteves não mora na China. Dizem nas mídias que a iniciativa privada ainda que controlada pelo estado chinês faz bilionários na China. A China tem modelos de negócios para 1 bilhão de pessoas. A classe que consome no Brasil…um país que vende pouco mais de 2 milhões de veículos de passeio…será 10 X maior que essa venda? 20 milhões de brasileiros com poder de consumo? Existem 25 milhões de brasileiros esperando por crédito imobiliário. Potenciais compradores? Não. Eles não tem renda. A China produz 30 milhões de automóveis. A classe que consome e sustenta a… Read more »

EParro

Aliás, Bosco e Esteves, parece-me que o empresário “jovem” Lin Qin, tentou seguir os ensinamento de Friedman, mas não teve tempo! Aparentemente, conforme foi reportado pela “imprensa livre” Uigures e seus repórteres bem nutridos e também livres, com seus equipamento no estado da arte, informaram que Lin Qin sofreu da síndrome do envenenamento explicável.
Mas, deve ser feiquinius.
Saudações

Antoniokings

E grande do pensamento econômico americano e brasileiro é: deixem os ricos ficarem mais ricos porque dão emprego aos mais pobres.
Acredite, pois é verdade.

Bosco
Antoniokings

Aí estão os dez mais ricos do Mundo.
Oito são americanos.
Chineses ainda estão engatinhando.

  • Jeff Bezos
  • Bill Gates
  • Bernard Arnault
  • Warren Buffet
  • Larry Ellison
  • Armancio Ortega
  • Mark Zuckerberg
  • Jim Walton
  • Alice Walton
  • Rob Walton

Em tempo. considera-se bilionário quem tem US$ 1 bilhão ou US$ 200 bi como Jeff Bezos.

Bosco

A menos que você ache que esses bilionários chineses são só fantoches do partido/estado PCC e que não são donos de poxxa nenhuma.

Agressor's

Pelo visto estão tentando transformar este Elon Musk no mais novo expoente visionário e maior estrela do empreendedorismo mundial, como fizeram com a farsa do Steve Jobs… Há uns 60 anos estão dizendo que vão pra Marte nos próximos 10, mas impressionantemente as pessoas ainda continuam acreditando e caindo nestas peças de propaganda da indústria do marketing estadunidense….A missão para Marte do Elon Musk é tão embusteira e charlatã quanto a suposta genialidade inventiva do Steve Jobs… Qualquer celular hoje é melhor que as porcarias da apple…pois todo o seu sucesso se construiu só com campanhas de marketing e não… Read more »

Leandro Costa

Não sou fãzoca da Apple, mas pare de falar besteira hehehehehe

Bosco

Ele falou muita besteira? Só li até “Steve Jobs…”

Agressor's

Excelente, o contra-argumento de vcs!

Leandro Costa

Bosco, eu dei o reply após ler ‘Steve Jobs’ hehehehe

Agressor's

Excelente contra-argumento!

Leandro Costa

Então explique a ‘farsa do Steve Jobs.’ Se é que consegue explicar uma afirmação tão absurdamente ridícula. Quando não há argumento, é difícil contra-argumentar então acho que o ‘contra-argumento’ foi no mesmo nível.

Antoniokings

Certa vez assisti um documentário na Discovery que mostrava que a Apple foi à falência e que foi resgatada por dinheiro da Microsoft, que procurava se livrar de acusações de monopólio de mercado e, assim, criar uma boa imagem.
Inclusive, Steve Jobs foi afastado da Apple à época.
E outra.
O sistema DOS da Microsoft não foi criado por Bill Gates e sim comprado por uma mixaria de um engenheiro de outra empresa.

Teropode

Bicho , vc quer argumentar usando matéria da Discovery kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, mijei de tanto rir 😂😂😂, dá um tempo , assim vc faz a rapaziada perder a linha de raciocínio 😂😂

Antoniokings

Não entendi.
Foi apenas um documentário mostrando o que aconteceu com a empresa.
Ademais, a Discovery já fez documentários sobre a Primeira Guerra, Segunda, a Guerra do Vietnã, o Descobrimento do Brasil, A Peste Negra e etc.
De qualquer maneira, segue outra fonte que diz a mesma coisa.

https://epocanegocios.globo.com/Empresa/noticia/2018/08/como-apple-escapou-da-falencia-para-valer-us-1-trilhao.html

Cada uma.

Leandro Costa

Caraca você poderia pelo menos pesquisar um pouco mais sobre o assunto antes de falar um monte de coisas que parece inside trading. Você deve ter assistido aquele filme (que é até muito bom) chamado ‘Os Piratas de Sillicon Valley’ mas não foi bem assim. Sobre Bill Gates, sim, ele vendeu uma variante de um sistema operacional (86-DOS) que era baseado no C/PM para vender a licensa para a IBM e ainda assim manter o controle sobre o sistema para vender para terceiros. Isso foi genial porque o sistema era bom o suficiente para facilitar (e muito!) a vida de… Read more »

Agressor's

Muito bom…Com esse roteiro ai já dá pra fazer mais um filme do Steve Jobs!!!…

Leandro Costa

Excelente contra-argumento!

Teropode

Com licença mas , argumentar contra grunhidos é impossível , 😂

Xerem

Vdd!

Luciano

Boa tarde, Bosco. Função social de Elon Musk? Tipo a participação dele no golpe na Bolívia? Isso de visão, missão e valores fica bonito numa placa emoldurada ou naquele discurso de chamar funcionários (intermitentes que ganham menos de um salário mínimo) de “colaboradores”. No mundo real dessas grandes empresas opera o lucro e o poder. Ideais é uma raridade e funciona no geral pra empresas pequenas, talvez em âmbito familiar, com vínculos emocionais com uma comunidade, uma cidade pequena. Ainda mais no meio da indústria bélica é o lucro, o poder e o status. O resto é conversa pra boi… Read more »

Bosco

Luciano, Nâo se apegue a detalhes, entenda o todo… o contexto. Esqueça o Elon Musk! O que quis dizer é que independente de quem seja o dono ou se tem plaquinha na porta da empresa citando os objetivos da empresa ou se ela chama os funcionários de colaboradores ou se paga salário mínimo o fato é que em geral empresas geram riqueza, geram empregos, geram impostos, geram barraquinha pra dona maria vender o café com pão de queijo, geram o restaurante do seu zé, etcc…. A instalação da empresa gera trabalho pro pedreiro, carpinteiro, gera lucro pro dona da loja… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Antoniokings

O liberalismo acabou.
Basta ver a necessidade de massivas ajudas estatais para as economias ocidentais para não quebrarem com uma simples pandemia.
Ontem mesmo, foram mais de 2 trilhões de dólares nos EUA para ajudar pessoas mais pobres, empresas aéreas, escolas, faculdades e etc.
O modelo vencedor é o da China, onde o Estado diz onde deve ser investido e deixa a gestão com pessoas físicas.
Mas até isso tem um limite.
Vide o exemplo do Sr. Jack Ma da AliBaba.

Bosco

De onde mesmo veio a “ajuda” estatal?
De Marte? Ou seria de Júpiter?
Não! Veio dos impostos pagos por quem produz riqueza e em geral é estorquido pelo poder de polícia estatal.
Nada mais justo que esse dinheiro fazer o caminho de volta, mesmo porque, em geral, a empresa querendo ou não tem uma função social.

Antoniokings

Ah tá!
P.S. Vc está mais perdido que cego em tiroteio nessa discussão.

Bosco

Só porque eu não jogo pelas suas regras e não embarco na sua narrativa não quer dizer que eu esteja perdido.

Luciano

Bosco, é o mesmo sistema que vende uma estatal, criada com dinheiro dos impostos, que dá lucro, que é eficiente ou mesmo não dando lucro, que é de extrema utilidade (e aqui o retorno do serviço compensa) pra gerar caixa pro BNDES emprestar para empresário milionário financiar jatinho! Ou mais, é o mesmo sistema que cobra de alíquota de IRPF de um trabalhador que ganha 5 salários o mesmo de Neymar. E antes que vc fale “na China é melhor”, nao, nao é, mas porque lá faz merda aqui tem q fazer tb? O Estado tem q servir a todos… Read more »

Bosco

“O modelo vencedor é o da China, onde o Estado diz onde deve ser investido e deixa a gestão com pessoas físicas.”
Isso te lembra algo? Seria o neoliberalismo (que vocês tanto odeiam) com suas “milhares” de agências reguladoras.
Pra China é um conceito válido?

Antoniokings

Está perdidinho, né?
Resolva o que vc quer.
Estado, privado ou outra solução que nós não conhecemos ainda.

EParro

Bosco, e quando eles não gostam da gestão da “pessoa física”, eles a tornam “pessoa etérea”. Vide Lin Qin!

Leandro Costa

A frase ‘O liberalismo acabou’ foi muito usada na década de 1930…

Antoniokings

Pode ter sido.
Aí veio uma guerra mundial que mudou tudo.
Só que agora não temos uma guerra mundial e quem está assumindo o poder global pensa bem diferente disso.
Em tempo: Lembro também de um sujeito (Francis Fukuyama) que disse que a História tinha acabado com o fim da URSS.
Ledo engano. Parece que está apenas começando.

Leandro Costa

Não julgue o livro pela capa. Leia que é bem interessante.

Antoniokings

Não preciso ler.
O sujeito foi excomungado do meio acadêmico.

Bosco

E desde quando ser excomungado do meio acadêmico é algo negativo?

Leandro Costa

Deveria ler. É uma visão bem interessante para 1992. Seu livro seguinte também é uma visão interessante para 1995. Foram leitura obrigatória na minha faculdade.

E eu queria ter sido excomungado da maneira como ele foi, afinal de contas até onde eu sei ele está em Stanford. Conte quantos malandros que dão aulas de humanas nas nossas incríveis universidades públicas que não adorariam estar no lugar dele…

Bosco

Você é o economista aqui mas que eu saiba a gestão de uma empresa determina onde o lucro da empresa deve ser investido. É o setor estratégico da empresa onde se faz o planejamento pesando as forças e fraquezas do “ambiente” interno e externo.
De qualquer forma isso que você desenhou é a receita do desastre. Torço para que esse bum chinês não seja só um voo de galinha.

Antoniokings

Tudo bem.
Mas imagine se essa empresa de sonoboias simplesmente parar de produzir porque não dá lucro.
Como fica o Estado?
Imagina se uma empresa de petróleo parar de fornecer para o Estado do Amazonas porque não dá lucro.
Como fica a população?
Ou ainda uma empresa que para de investir em tecnologia esperando seu produto ficar ultrapassado apenas para extrair um lucro máximo, enquanto a concorrência estrangeira se desenvolve e assume o mercado?
Aí, a orientação do Estado faz a diferença e, se bem utilizada, desenvolve o País em geral.

Bosco

Mas onde eu disse que não deva ser assim. Não disse. Acho até que tem que ser assim, por isso citei a função social das empresas. Uma empresa que presta um serviço público essencial está obrigada a suprir esse serviço . Agora, como modelo geral pra tudo , como você nos faz crer que é na China, desde a fábrica de chiclete até a de reator nuclear, não funciona porque vai levar a falência a empresa já que como você mesmo disse , essa imposição estatal pode não dar lucro. O melhor é, se o Estado precisa de algo estratégico,… Read more »

Luciano

Mas Bosco, desculpe, mas esse é o minimo. Esse é o básico. A inocência é achar que é um favor a empresa pagar o imposto e fazer a roda girar. Se só existe uma empresa fornecedora isso aconteceu dentro justamente do sistema. Se a produção de quase tudo foi transferida pra China porque lá os direitos são menores, porque se paga menos que em boa parte do mundo (e o mesmo vale pra India) é porque algum empresário, que tem “valores” quis lucrar mais! Aí agora se sentem surpresos porque “de repente” setores estratégicos estão nas mãos de poucos fornecedores… Read more »

Luciano

*sem maniqueísmos

Bosco

Luciano, Mas em momento algum eu discordei disso. Tudo começou com o Camargoer citar Friedman, que eu na minha ignorância nunca tinha ouvido falar, e dizer que as empresas existem só pelo lucro. Eu apenas citei que não achava isso já que elas até podem buscar só satisfazerem a ganância de seus donos mas no processo geram riqueza e porque, mesmo que forçadas pela legislação dos países onde estão implantadas, têm alguma outra função que não só gerar lucro para os donos. *Na réplica tive a infelicidade de citar Elon Musk para ilustrar o meu ponto e aí foi como… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Agressor's

“Vamos dar golpe em quem quisermos”

Elon Musk, sobre a Bolívia.

Agressor's

A Bolívia tem sofrido uma série de golpes de Estado, frequentemente conduzidos pelos militares e pela oligarquia em nome das empresas mineradoras transnacionais. No início, eram empresas de estanho, mas o estanho já não é o principal alvo na Bolívia. O alvo principal são seus depósitos maciços de lítio, cruciais para o carro elétrico. As políticas de Morales sobre os recursos naturais da Bolívia foram a causa direta da derrubada de seu governo. O Brasil possui depósitos consideráveis de lítio, as maiores jazidas se encontram nos estados de Minas Gerais, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte. A produção de… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Agressor's

Após o golpe na Bolívia, as ações da Tesla subiram astronomicamente . As principais reservas da Bolívia são de lítio, que é essencial para o carro elétrico. A Bolívia tem 70% das reservas mundiais de lítio, principalmente no Salar de Uyuni.

Xerem

Engraçado quando e das empresas aqui tu vive falando ao contrario nao e mesmo caro amigo americano ? Ops brasileiro .Enquanto a maioria aqui e em outros sites nao forem patriotas sempre sera uma m….. esse pais!

Bosco

Xerem,
Seja mais específico caro amigo chinês… ops… brasileiro!

Cristiano de Aquino Campos

E o mesmo caso dos assentos ejetores de aeronaves. Só tem uma fabricante ocidental, no caso Inglesa. A argentina esta tendo que pedir arrego aos Russos, para continuar voando seus aviões.

Funcionario da Comlurb

Você tá se referindo a Martin Baker?

nonato

A resposta está na própria matéria.
Há alguns poucos.
Que não têm grande capacidade de produção.
Se os Estados Unidos comprarem deles, vai gerar escassez no mercado internacional.
Realmente não entendi essas duas empresas
Têm um cliente cativo grande e estão com problemas financeiros?

Antoniokings

E com tecnologia da Huawei.
kkkkk

Mayuan

Preço deixa de ser o fator predominante nesse caso

Mercenário

Fábio Araújo,

A Ultra é fornecedora também dos franceses:

https://www.ultra.group/media-centre/news/ultra-to-supply-new-sonobuoys-to-french-navy/

Cristiano de Aquino Campos

A coreia do sul, fica no ocidente?

Bosco

Meus Deus! Tenho até medo de abrir a página depois e ver o nível dos comentários. Mas vamos lá. Força Bosquinho.
“Nóis capota mais não breca”

smichtt

Voltaste afiado. Muito bem.

carvalho2008

Até o berço do capitalismo mundial talvez tenha que se render a estatização ou capital misto em alguma área estratégica, tal como a ilustrada. Sem investir, a produção nacional pode acabar e ficarem a reboque de fornecedores que hoje ou não estão homologados por questões tecnicas ou confiança. Mas o mais curioso, é que a questão das sonobóias parece um tanto atrasadas na sua forma de uso. São praticamente todas descartaveis….e caras…os valores que eu havia já pesquisado anos atras para compor a solução por um Dirigivel de patrulha, indicava preços de US$ 500,00 a US$ 5.000,00 por unidade….é uma… Read more »

carvalho2008

É por isto que tempos atras havia composto uma solução de Hybrid Airship Patrol ( Dirigível Hibrido).

Ele poderia voar praticamente na velocidade de um heli ( 130km-240 km/h), autonomia 24/7 durante 7 dias…(igual a um barco patrulha).

Possuiria 12 Drones com sonoboia rebocada. Assim, elas podem ser distribuidos pelo dirigivel no mar e retornarem.

Poderiam inclusive decolar do mar e se posicionar mais uma vez caso uma boia da adjacencia tenha feito contato suspeito e assim, dirigivel e drones sempre pondendo cercar o sub suspeito.

carvalho2008

comment image

carvalho2008

Um Dirigivel rigido hibrido, pode voar até mesmo sem o gas em face do efeito aerodinamico.comment image

carvalho2008

comment image

drones com as sonoboias/hidrofones…eles podem sair da baia do dirigivel e pousar na agua imergindo o hidrofone tal como um Heli, mas envia a telemetria para a estação do dirigivel.

carvalho2008

Dada a velocidade 5 vezes maior que um navio e o horizonte radar de um avião adicionado ao seu endurance 24/7 por uma semana ininterruptos, um único dirigivel poderia cobrir ou equivaler a 21 navios patrulha…
comment image

Teropode

Fácil resolver , aliás já há meios mais eficientes e menos dispendioso , cito como exemplo os Drones barcos …

Dalton

Os “barcos” são lentos e em muitas ocasiões inúteis dependendo do estado do mar e podem estar distantes do local necessitando muitas horas ou mesmo dias para se chegar lá, então, aeronaves continuam sendo a melhor opção.

Bosco

Dalton,
Num futuro próximo os AUVs de grande autonomia serão implantados às centenas ( milhares????) por todos os players. O nível de furtividade hoje dos submarinos não é mais compatível com simples sonoboias descartáveis de baixo custo.
Eles já estarão no local. Será uma SOSUS móvel cobrindo o mundo todo.
*A próxima etapa das operações ASW será a C-AUVs, inclusive com AUVs assassinos.

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Fabio Araujo

Para regiões mais criticas C-AUV’s, mas para regiões menos criticas ou mais distantes drones aéreos equipados com sonoboias poderão cobrir áreas maiores de forma complementar aos C-AUV’s e esses drones poderão até levar pequenos torpedos se for o caso.

Teropode

Fato , este futuro está ali 👉….. na esquina .

Teropode

Dalton já há estudos de drones hidro aviões e drones helicópteros que pousam na água para realizar a caça aos Submarinos , muitos destes controlados por patrulhas aéreas, na verdade as sonobias serão usadas por poucas marinhas . Haverá a tríade ,vetor aéreo , barcos drones e helidrones anfíbios , anote .

JT8D

Bem observado. Talvez esse seja um dos motivos para essas empresas que vendem sonoboias aos EUA não quererem investir em suas linhas de produção, por saberem que esse produto vai ficar obsoleto em breve

Teropode

Isso , não vão investir em algo fadado a extinção .

carvalho2008

Sim, mas o problema das aeronaves é o endurance…sua taxa de persistencia ainda é muito baixa….no máximo 9 horas de trabalho, isto para os grandes aviões….menores então…muito menos…e m heli fica na casa de no máximo 2 horas….

Já um Airship Rigido, pode ficar uma semana corrido…

carvalho2008

comment image

Luiz Trindade

Isso mostra como estamos ainda muito atrás em guerra submarina e anti-submarina… Realmente os EUA e Reino Unido tem uma batata verde encruada para descascar…
EUA tem capacidade industrial doméstica de sobra para tocar o barco. Basta vontade política…

Zorann

Se eles que são eles, estão com medo de perder a capacidade de produzir este item, e no fim ficar sem sonoboias, fico me perguntando se a gente tem isto em quantidade para caçar um único submarino usando os P-3 ou os Seahawk.

Não sei a resposta, mas seguindo a tradição, acredito que não.

Zorann

Mas temos este item em quantidade minima para podermos considerar que temos esta capacidade?

Jadson Cabral

Me perguntei a mesma coisa. Pior é que parece ser um equipamento muito simples e que nós poderíamos fabricar sem problemas

Funcionario da Comlurb

Sim mas aí esbarramos no problema de sempre : Falta de escala de produção e perenidade para as aquisições além de que, se bobear, sairia mais barato importar.

Last edited 2 meses atrás by Funcionario da Comlurb
Carvalho2008

Da epoca em que eu havia pesquisado, existiam modelos de 500 a 5 mil dólares ….depende da complexidade e sofisticação

Yuri Dogkove

Até hoje eles estão tentando encontrar o “Outubro Vermelho”… Segue o baile!

Jadson Cabral

Olha, para o nível da U.S NAVY esse é um problema ridículo.
No mais, fico me perguntando o que há de tão tecnológico nessas boias pro Brasil não produzir

Teropode

Uai ! Importem da China então . Este mimimi tem cara de embuste para esconder alguma coisa , alguma novidade . Sugiro que joguem este abacaxi no colo da Spacex e aguardem .

Camargoer

Olá Terapode. Pois é. Fiz esse mesmo comentário. Se a USN considera este equipamento estratégico, será preciso subsidiar a produção doméstica. Por outro lado, se parece razoável ter sonoboias chinesas para detectar submarinos chineses, isso é outro problema.

Teropode

Pois é , achei a desculpa da USN estranha , pra mim é um engodo .

Bosco

Esse é um artigo que pode simplesmente expor a percepção do autor. E em sendo real o problem já deve ter sido resolvido.
Numa rápida busca na internet não observei problema da USN com sonoboias.

Bosco

Estamos vivenciando uma mudança de paradigma nas operações ASW. Me lembro que há 10 anos se previa que os P-8 iriam lançar sonoboias planadoras guiadas por GPS a partir de grandes altitudes de modo a melhor se espalharem pela área. Hoje não se fala mais nisso e continuam a serem lançada por paraquedas e a caírem aleatoriamente, mesmo de grande altitude que opera o P-8. Só o lançador de torpedo HAAWC é que será colocado em operação. Talvez a USN preveja a substituição num curto espaço de tempo das sonoboias por AUVs de longa duração enviando dados para as aeronaves… Read more »

carvalho2008

Mestre Bosco e demais amigos, vejam o material deste link.

Ele espelha bem o que o Bosco comentou sobre o que estão planejando mundo afora. O cenario submarino irá alterar muito.

Interessante material sobre a micro automação da guerra submarina, isto pode mudar em muita a forma de combater abaixo da superfície.
https://www.strikepod.com/cuber-implications-for-microsubmarines/

carvalho2008

Mestre Bosco, em complemento e abordando a outra parte que voce levantou sobre AUV X Sonoboias… É neste espaço que defendo o que no momento, o mais adequado seria um dirigivel….e porque? Ambiente Marinho é imenso e a velocidade mesmo na superfície, é extremamente lento. Um Drone que mergulhe seu hidrofone e sonar ou melhor, mesmo um AUV, precisam chegar rapido e se locomover rapido para o ponto suspeito… Um avião para lança-lo ok, mas não consegue recolhe-lo e por consequencia, nem realoca-lo numa manobra de perseguição ou piquete…helis e aviões não teriam endurance, e navios não teriam velocidade… Um… Read more »

joão Fernando

Da mesma fonte dos empréstimos do BNDES…sem pé nem cabeça hihihi

Bosco

??????????????

Teropode

🤣🤣🤣🤣🤣

Last edited 2 meses atrás by Teropode
Teropode

Estou ficando com medo de vc 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Paulo Sollo

Impressionante o nível de fanatismo de alguns que são incapazes de aceitar que as FAs americanas também podem ter problemas diversos, principalmente se consideramos a imensa quantidade de meios e itens que utilizam.
E estes latinos fanboys reagem com uma arrogância ímpar.

Felizmente o Brasil não está neste jogo de gato e rato com nenhum outro país. É muita grana torrada ininterruptamente nesta brincadeira de Lords of War.

Last edited 2 meses atrás by Paulo Sollo
Bosco

Começou…
Já são 2.

Last edited 2 meses atrás by Bosco
Bosco

Ou melhor: 3

Defensor da liberdade

O cara pirou com os comentários, tá fazendo até contagem dos comentários, onde chegou o nível da fanboyzice kkkkkk

Aqui jaz Bosco.

Last edited 2 meses atrás by Defensor da liberdade
Agressor's

A situação do nosso país é muito grave, pois pessoas daqui não conseguem mais enxergar e discernir nada.

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Gabriel BR

Que dó rsrsrsrsrsrsrs

filipe

Acho que a China vai produzir essas sonoboias tal como fez com as mascaras e os respiradores artificiais na luta contra o covid19. Os EUA devem ter cuidado e não acabarem como a URSS, um complexo militar desmantelado por politicas irracionais, os EUA devem criar condições de produzirem essas sonoboias e o Brasil também deve produzir as suas próprias sonoboias.

Luiz Floriano Alves

A China com a produção em massa e mão de obra qualificada e sem os “direitos” é imbatível, n mercado.

SmokingSnake 🐍

O maior dos EUA é interno e agora foi colocado na presidência

Mercenário

Pode se extrair da matéria que o DoD está “forçando” a dissolução da JV entre as empresas fabricantes para obter mais competição, porém as empresas não estão querendo desfazer a JV.

Receberam contrato em maio e outubro deste ano para fornecimento de sonoboias para a USN.

https://www.ultra.group/media-centre/news/erapsco-sonobuoy-contract-win/

https://www.navalnews.com/naval-news/2020/10/u-s-navy-orders-additional-an-ssq-125-sonobuoys-from-erapsco/

Inclusive, a Ultra é fornecedora da Marinha Francesa:

https://www.ultra-css.com/media/news/ultra-to-supply-new-sonobuoys-to-french-navy

carvalho2008

https://youtu.be/94KWh0W1h-A

Pesquisa Australiana

carvalho2008

Esteves

Não parece ser complicado ou que demandaria bilhões. Próximo à costa…deve ser mais difícil fazer em alto mar.

Pesquisa e desenvolvimento. Os velhos P&D.

Pedro

Dúvida: Esta questão de desburocratizar as compras de armas, com claro viés de se comprar melhor e mais barato, não terminou jogando no colo de países amigos e “inimigos” muitos contratos de segurança americano? Soube que eles terceirizam até os “hackers” de outros países.

O entendimento que gostaria de que algum amigo explicasse é que: Ou os USA estavam muito bem acostumados a serem os únicos fodas (ainda são) ou então foi uma cagado homérica ou arquitetada (teoria da conspiração?) para se autorizar compras tão sensíveis de outros países.

Abraços

nonato

Não entendo essa celeuma.
Há um grande comprador e o fornecedor quer colocar dificuldade?
Seria uma boa a Embraer investir nessa área.
A capacidade de produzir sonoboias implica conhecimento para outros produtos quem sabe sonar de casco…
Novos tipos de sensores precisam ser desenvolvidos…
O Brasil poderia entrar nesse mercado.

Esteves

Esse é o problema. Com um ou dois fornecedores não se garante preço, qualidade, abastecimento, continuidade. Sem concorrentes, sem competição, perde-se competência. Aqui ficamos viciados em comprar sempre mais do mesmo. Criamos privilégios que levam ao atraso tecnológico que nos enfiamos. Vimos isso no PROSUB. Não tem fornecedores para baterias, quando encontram é um. Sendo um precisa fazer pressão financeira para iniciar a produção que será finita comprometendo o fluxo de caixa do fornecedor. Para começar um negócio novo precisa criar esse mercado. Desenvolver empresas. Investir na capacitação e na capitalização. Garantir continuidade e pedidos. Fiscalizar a qualidade. O 5G… Read more »

nonato

Se há poucos fornecedores significa que espaço no mercado. Se for pensar nisso, não haveria fabricantes de radares aesa para aviões, torpedos. E esses AWACS da Saab? Mercado ínfimo. Mas a Saab tem dezenas de produtos, inclusive submarinos, a maioria com pouca saída. Mas diz o ditado de grão em grão a galinha enche o papo. A Embraer já trabalha com rádio e radares. Um sonar nao me parece ser um problema para eles. A sonoboia não me parece um produto caro para se desenvolver. A Embraer poderia realizar alguns estudos, desenvolver alguns protótipos, usar com a marinha. Estudar a… Read more »

Esteves

Poderia.

Rádios, sonares, radares, torpedos. Faz avião, navio, submarino, precisa colocar recheio. Mercado pequeno. Mercado de valor.

Boia…precisa da guerra.

nonato

Você viu a quantidade de boias que o governo americano compra?
Não precisa de guerra.
São necessárias para treinamento e para ter à disposição no caso de guerra.
Ademais são produtos descartáveis.

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

A foto que irritou os almirantes da Marinha dos EUA

Durante uma manobra no Caribe em 2007, um submarino alemão diesel-elétrico (U24) rompeu o anel defensivo em torno do...