sábado, fevereiro 27, 2021

Saab Naval

Caças F-35B do USMC vão embarcar novamente no HMS Queen Elizabeth

Destaques

IMAGENS: Navio-Aeródromo Ligeiro Minas Gerais – A11

Algumas das melhores fotos do NAeL Minas Gerais (A11) com seu grupo aéreo embarcado de aviões P-16 Tracker da...

TOPEX 1-87: USS Nimitz e cruzador nuclear USS California no Brasil, em 1987

Em 1987 eu era tripulante da fragata Niterói - F40 e quando estava em operação no mar, fazia parte...

SIMULAÇÃO: ‘Operação Pólvora’ – FAB e MB enfrentam o USS Nimitz

No início de novembro, o presidente Jair Bolsonaro em discurso com tom bélico ameaçou usar pólvora quando acabar a...
Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Em setembro de 2020, um esquadrão de jatos F-35B dos US Marine Corps (USMC) operou no convés de um dos mais novos porta-aviões da Grã-Bretanha, marcando um possível futuro de maior interoperabilidade e flexibilidade, à medida que os EUA e o Reino Unido dão mais um passo em sua “relação especial”.

O esquadrão do USMC, também conhecido como VMFA-211, ou Wake Island Avengers, enviou 10 F-35Bs, de sua base na Estação Aérea dos Fuzileiros Navais em Yuma, Arizona, para o porta-aviões britânico HMS Queen Elizabeth, onde operaram ao lado dos Esquadrão Conjunto 617 do Reino Unido, os Dambusters.

A curta operação tinha como objetivo ajudar os fuzileiros navais e os britânicos a se acostumarem antes de embarcarem em uma implantação em grande escala em 2021.

Juntando-se aos Marines no desdobramento inaugural do HMS Queen Elizbeth em 2021 estarão seis destróieres, fragatas e navios auxiliares da Marinha Real, junto com navios da Marinha Real da Holanda e da Marinha dos EUA, formando a “maior força multinacional liderada pelo Reino Unido nos últimos anos”, de acordo com um comunicado de imprensa sobre a implantação futura.

Esta não será a primeira vez que os Wake Island Avengers fazem história no F-35B, com o esquadrão responsável por voar um dos mais novos aviões do USMC em combate pela primeira vez em 2018.

HMS Queen Elizabeth lançando caça F-35B

FONTE: Marine Times

- Advertisement -

39 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yuri Dogkove

Bonito alvo!

Junior

Vi as fotos da água entrando na sala de máquinas do irmão dele (hms prince of wales) e parece que o prejuízo foi grande

“De acordo com uma reportagem do jornal The Sun, a inundação foi causada por “um incêndio principal” que resultou em “milhares de litros de água do mar” entrando em uma sala de máquinas e submergindo “armários elétricos por mais de 24 horas”.

Teropode

Os russos estão se esforçando para ter 2 alvos lindões assim também , a China já possui 2 e um terceiro a caminho , como podemos notar , todos querem ter alvos bonitos .

GILBERT

Eu também queria que o Brasil tivesse 2 alvos lindões desses completinhos com todas as aeronaves.

Luiz Trindade

Assim como os navios russos e chineses… Eu não sei bem mas tem gente que quer mais é botar gasolina e ainda por cima de aviação nessa fogueira. Eu heim… Em vez de estar prezando pela paz quer mais que se engalfinhem…

Mariner

Fiquem frio , nós temos um Gripen E 4++ e os F 5 BR , Gripen E .🤣

Antoniokings

Cada vez mais evidenciado que a Inglaterra é uma pequena e decadente linha auxiliar dos EUA.
É Inglaterra!
Quem te viu e quem te vê.

Dalton

O mundo está cheio de outros “decadentes”, “auxiliares dos EUA”, Espanha, Portugal, Holanda, França, etc. Então, não é natural que estes “decadentes” se reúnam para enfrentar uma nação mais poderosa? Não foi esse o princípio por trás da OTAN ? Por que deveria ser diferente com relação a China ? . A “Inglaterra” não é mais a mesma coisa já faz um bom tempo, nenhuma necessidade de repetir isso, a própria Rússia é uma sombra do que foi a URSS em 1980, mas, a OTAN funcionou relativamente bem contra os soviéticos e no fim não houve uma guerra direta entre… Read more »

Agressor's

Enfim, a Inglaterra é a Coréia do Norte dos EUA hoje !

Last edited 1 mês atrás by Agressor's
Dalton

A “Inglaterra” e muitos outros países, alguns dos quais também já foram potências no passado, são aliados dos EUA e compartilham valores e interesses.
.
A Coreia do Norte é uma nação pária, mortal para a própria população e um embaraço até mesmo para os aliados
chineses.

Antoniokings

Dalton

Esqueça isso.
Não existe esse estado de beligerância entre Europa e China.
Só a Inglaterra que está metida nisso.
França, Itália, Holanda, Espanha e, principalmente, a Alemanha não querem nem saber desse assunto.
Guerra com a China? Para que?
Esta semana esses países assinaram um acordo histórico de investimento mútuo China – Europa que vai mudar boa parte da economia mundial que conhecemos hoje.
E eu tinha avisado que os EUA não seriam convidados para participar dessa festança.
Na verdade, eles que pediram.
Agora aprendam.

Dalton

Kings, goste ou não a “Inglaterra” é um dos cinco países permanentes do Conselho de Segurança da ONU portanto suas obrigações vão muito além da OTAN e o mesmo é válido para a França. . Britânicos e franceses investem pesadamente em submarinos de propulsão nuclear notadamente os SSBNs, além de ogivas atômicas e no caso dos britânicos eles tem que pagar pelo uso dos mísseis Tridents americanos. . Esse investimento todo impede que britânicos e franceses possuam no caso de suas respectivas marinhas unidades suficientes para melhor exercerem suas atribuições globais, mas, não significa que ambas as nações não estejam… Read more »

Antoniokings

Prezado Dalton

Mas, tudo isso que vc disse não pressupõe que a Inglaterra deva ter uma atitude agressiva em relação à China.
A Inglaterra está apenas replicando o comportamento agressivo dos EUA que são os grandes perdedores nessa corrida contra a China.
Essa é a questão

Leandro Costa

Na verdade quem está replicando comportamento são os EUA. A Inglaterra SEMPRE fez isso, inclusive desde antes de ser uma potência hegemônica. Então literalmente a Inglaterra faz isso a séculos. Hoje em dia faz em parceria. Essa é a diferença prática.

Kemen

A Inglaterra saiu da UE, agora deve seguir um caminho mais alinhado com a politica norte americana, já era esperado desde a decisão da ruptura. A UE não tem nenhum problema comercial com Mercado Comum Asiatico que inclui a China. Apesar dos alarmes de algumas facções politicas norte americanas em relação ao crescente armamento e reivindicações territoriais da China, o comercio entre os dois paises segue elevado.

Dalton

Kings…a questão aqui é a seguinte: quem não gosta dos EUA sempre o verá como “agressor”. . O que os EUA e outros querem é a chamada “liberdade de navegação” em águas internacionais enquanto os chineses se dizem “donos” dessas águas, que aliás são disputadas por outras nações como o Vietnã, que não a toa, permite que uma vez por ano um NAe dos EUA visite o país, demais navios podem visitar mais frequentemente. . Para tanto, navios da US Navy constantemente estão realizando as chamadas operações “FONOPs” que consiste em enviar navios para essas águas. . A “Inglaterra” é… Read more »

Antoniokings

Dalton

Não pode ser normal um país querer manter navios na África, Europa, Ásia e Americas apenas com a intenção de manter as ‘boas práticas’ nos Oceanos.
Os EUA têm um projeto hegemônico que está ruindo.
Essa é a realidade.
E eles estão, por todos os meios, tendo reverter isso.
Mas, como diziam antigamente, esquecerem de combinar com os russos.
E agora, com os chineses juntos.

Paulo Sollo

É verdade. Neste final de 2020 a China ultrapassou os EUA como principal parceiro comercial da UE. A maioria dos países europeus estão interessados em pragmatismo e flexibilidade para se moverem e progredirem de acordo com as mudanças econômicas globais, e não em criar oposição e atritos inúteis. A Inglaterra preferiu o retrocesso saindo da UE e reforçando a política de enfrentamento radical dos EUA. A postura os EUA é compreensível, mas penso que os ingleses estão deveras presos a ideais e tradições arcaicas. O que a China tem demonstrado é que está interessada em negócios com a UE e… Read more »

Antoniokings

Exatamente.
E como dinheiro não cai do céu nem nasce em árvore, logo a Inglaterra vai sentir o drama.
A Europa vai voar e ela vai ficar mais para trás.

Kemen

Dor de cotovelo por ter tido que devolver Hong Kong na data prevista, sem ter conseguido renovar outro acôrdo na ocasião?

Entretanto o comercio entre os dois paises atingiu em 2019 valores ainda mais expressivos.

R U para CHINA – 30.7 bilhões de \libras (4,4 %)

China para R U – 49 bilhões de libras (6,8%).

Last edited 1 mês atrás by Kemen
Teropode

Sim , a única diferença é que os Inglêses não vou vem no século 19 e fazem 5 refeições por dia , diferença pouca kkkkkkkkkk

Kemen

KKKKK Tem algo errado ai, tomar chá não é refeição!

Teropode

Se esforce , escreva algo sapiente , vc tem 5 dias para desenvolver um argumento melhor .

Andre

A Inglaterra é a Russia da China. Duas ex-super potências às sobras das duas atuais super potências.

Agressor's

Não é, porque a Rússia possuí uma relação de aliança estratégica com a China e não uma relação de política subalterna! A Inglaterra é um protetorado e estado satélite dos EUA. É a Coréia do norte dos EUA!

Antoniokings

Quem está pensando em guerra são os EUA.
Até a Europa, (com exceção do RU que pulou fora da UE desde ontem) não quer saber desse assunto.
Ademais, esse comportamento dos EUA é típico de países (ou mesmo pessoas e organizações) que estão perdendo protagonismo.
Querem partir para o confronto. Para a violência.
Deixe que a China está seguindo o caminho dela que é bastante promissor.

Kemen

A China não tem exportado ou doutrinado sua politica para o exterior (se bem que internamente a falta de uma imprensa livre e o conceito de liberdade é bem diferente do ocidente e reprovável, mas é asunto interno deles), não tem financiado guerrilheiros, não tem financiado terroristas, afinal não entendo qual é o problema com a China. Podem sempre torcer e tentar maiores flexibilizações na China a nivel de direitos humanos na ONU. Não foi isso que foi feito em relação ao “aparteid” e os seguidos massacres no Soweto na Africa do Sul, pressões originadas na ONU?

Dalton

Errado Kings…a França em conjunto com o Reino Unido , ambas membros permanentes do conselho de segurança da ONU declararam em 2018 que enviarão navios de guerra para essas águas.
.
Obviamente que as respectivas marinhas não possuem meios suficientes para uma presença constante, então cabe principalmente aos EUA oferecer essa constância.
.
Mas, é como escrevi mais acima, para quem não gosta dos EUA uma operação “FONOPs” é vista como “violência”.

sj1

FONOPs é meuzovo, eles querem é manter a China cercada.

Alex Barreto Cypriano

O caminho totalitário chinês promete levar o mundo à terceira guerra mundial ou ao Reich de mil anos do PCC, Kings. O PCC só é comunista no nome, a esquerda chinesa pede direitos humanos (que é invenção da direita ocidental) e autonomia às etnias submetidas. Aliás os PSDB, PT e quejandos só são do contra da boca pra fora, são establishment. Coisa que os meninos com dois neurônios, incapazes de pensar dialeticamente as reviravoltas da história, não entendem…

Kemen

Colega não entendi porque categorizou Espanha, Portugal, Holanda, França, etc como outros “decadentes”. Não me parece que tenham nada de decadentes. Deve ter sido em tom de ironia, assim espero.

Na minha opinião os laços entre Inglaterra e Estados Unidos, não esta somente no ambiente da OTAN, é histórico. Também acho que o que cada pais desse mundo decide apoiar, é problema desse pais e de seus compatriotas.

O equilibrio mundial é mesmo necessario, dessa forma evitaremos uma guerra total, que poderia ser mesmo a última.

Leandro Costa

Kemen, ele colocou entre aspas. Não são decadentes, mas foram potências hegemônicas ou pelo menos globais em algum ponto da História.

Kemen

Ela saiu da Comunidade Européia agora vai ter que se aproximar cada vez mais da sua antiga colônia.

Antoniokings

Portanto: Pobre Inglaterra!. Quem te viu, quem te vê..

Fernando Albuquerque

Daqui ha alguns anos se chamarão reino unido do estados unidos da europa kkkkk

MestreD'Avis

Resumo dos comentaristas do blog Russia e China realizam algo militar conjunto – “É isso ai! Quem vai peitar? Aliança Sino-Russa é muito forte! 2 paises irmãos! EUA nem chega perto. Japão treme de medo. Nimitz ao fundo! EUA e UK ou outro aliado realizam algo militar conjunto – “Capacho dos EUA! Isso aí vai virar recife. É só isso? EUA estão decadente e obrigam aliados a peitar a China” Novo PA Chinês = “Que lindo! Poderoso! Quem vai enfrentar??” Novo PA Britânico = “Sucata e alvo” SLBM Chinês ou Russo = “Isso é dissuação! Ninguém vai atacar. Nukes em… Read more »

Leandro Costa

Fora aquele clássico:

NAe Classe Nimitz ou Ford se faz ao mar e faz algum exercício:
_ “Alvo fácil! A era dos porta-aviões chegou ao fim!”

NAe Chinês com menos da metade da capacidade de algum NAe Americano se faz ao mar e faz alguma coisa qualquer mal divulgada pelos Chineses:
_”Ninguém segura o Dragão! Muitos mais o seguirão em breve!”

Hehehehehe

MestreD'Avis

Verdade! Fiz comparação apenas com o Queen Elizabeth e esqueci de indicar os Ford mas é exactamente isso.

Não é questão de ser defensor de um ou outro mas cansa ver as contradições das mesmas pessoas

Alison

É sem sombra de duvidas um lindo Porta aviões

- Advertisement -

Guerra Antissubmarino

Marinha Real do Reino Unido adquire o Sistema de Treinamento de Guerra Anti-Submarino da Saab

A Saab recebeu um pedido para fornecer à Marinha Real do Reino Unido o sistema de treinamento de guerra...
- Advertisement -
- Advertisement -