terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Navios chineses mapeiam leito marinho estratégico no Oceano Índico

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os navios do governo chinês vêm realizando uma pesquisa sistemática no oceano Índico oriental. Os dados coletados podem ser particularmente relevantes para a guerra submarina

Um navio de pesquisas chinês, o Xiang Yang Hong 03, está operando atualmente no Oceano Índico. Já causou polêmica, acusado de ‘navegar no escuro’, sem divulgar sua posição em águas territoriais indonésias. O quadro mais amplo é que isso faz parte de um grande esforço da China para mapear sistematicamente o fundo do mar em uma vasta faixa do Oceano Índico. A análise dos dados de rastreamento do navio mostra que não é a primeira vez que ele visita a área. Nem é o único navio de pesquisa chinês envolvido.

A atividade de pesquisa cobre uma área enorme, cerca de 500.000 km quadrados, e está ficando maior. A inferência é que, além de conduzir pesquisas civis, esses navios podem estar coletando informações para planejadores navais.

Os dados hidrográficos são agnósticos para a defesa e emprego civil. Isso significa que podem ser usados para fins civis e militares. É provável que o leste do Oceano Índico seja de particular interesse para a Marinha Chinesa, pois eles expandem suas capacidades de submarinos. Os dados dessas pesquisas podem ajudar os submarinos a navegar ou melhorar suas chances de não serem detectados.

Quatro dos navios de pesquisa chineses Xiang Yang Hong (‘Enfrentando o Sol Vermelho’) estiveram particularmente ativos nos últimos dois anos. Eles são operados pela Administração Oceânica do Estado. Esses navios são todos relativamente novos, sendo construídos na última década. Isso ressalta a importância que a China está colocando em sua frota de navios de pesquisa.

Dois dos navios, o Xiang Yang Hong-01 e -16, têm conduzido um padrão de busca muito completo sobre a Cadeia Ninety East Ridge, uma cadeia de montanhas subaquática com cortes no Oceano Índico. Seus padrões de rota disciplinados são indicativos de mapeamento do fundo do mar. Para isso, eles rebocariam um sonar de varredura lateral de alta resolução. Entre eles, esses navios fizeram várias viagens, cada uma começando onde a outra terminou.

A razão para focar na Cadeia Ninety East Ridge não foi confirmada, mas pode ser particularmente significativa para operações submarinas. Ela cria uma cadeia quase ininterrupta de águas rasas através do oceano, onde os submarinos podem ser detectados.

Algumas das atividades de pesquisa, mais próximas da Indonésia e das ilhas Andaman e Nicobar, podem estar relacionadas à descoberta das redes de sensores “fish hook” da Marinha dos EUA. Eles são projetados para rastrear submarinos chineses que entram no Oceano Índico. Naturalmente, isso não pode ser confirmado.

Em dezembro de 2019, um dos navios, o Xiang Yang Hong 06, implantou pelo menos 12 planadores subaquáticos no Oceano Índico. Esses veículos subaquáticos sem tripulação (UUVs) de longa duração reúnem dados sobre as correntes e as propriedades da água. Como o mapeamento do fundo do mar, os dados são agnósticos para a defesa e emprego civil e particularmente relevantes para a guerra submarina.

Os planadores implantados eram do tipo Sea Wing (Haiyi). Este é exatamente o mesmo modelo que tem aparecido nas águas da Indonésia. Isso levanta a possibilidade de que, além do Xiang Yang Hong 06, outros navios chineses possam estar utilizando os planadores. É difícil determinar o ponto de lançamento dos planadores encontrados nas águas indonésias. Mas não é um grande salto sugerir que a China implantou mais no Oceano Índico Oriental.

A viagem atual do Xiang Yang Hong 03 será observada de perto. Os analistas de defesa já têm se concentrado na crescente frota de navios de pesquisa da China, em busca de pistas para recursos e planos futuros.

FONTE: Naval News

- Advertisement -

28 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex Barreto Cypriano

Não demora, o partidão chinês vai declarar o oceano Indico um oceano chinês só por ter encontrado uns botes da era imperial afundados ali…
Fique vendo!

PACRF

De acordo com o texto da reportagem é possível depreender-se que os EUA já tinha “chegado” ao Oceano Índico oriental antes que a China começasse a mapeá-lo, para instalar redes de sensores “fish hook” visando rastrear submarinos chineses. Afinal, toda espionagem possui uma contra-espionagem.

Joelson

Atá.. te ofereço 2 regimes: EUA x China.. Escolhe ai…
Ninguém é santo não meu amigo, mas pra nós estarmos aqui escrevendo qualquer opinião, pode ter muita certeza, os EUA tem culpa nisso. Já da China, o que temos é incertezas… e coisas muito piores por virem.

Paulo Ricardo

Fala isso pra quem leva ou levou bomba dos americanos nos ultimos anos por motivos fantasiosos ou por dominância

Paulo Siqueira

E fale isso aos países que estão sendo usurpados do direito de explorar suas áreas marítimas diante das ameaças xixiping!

João Fernando

Né, nem ia comentar mas já que vc fez o favor…

Pedro

Com base na ideia e filosofia sinocentrista, abaixo do Céu tu é chinês, pode ter certeza!

Jagdverband#44

Quem sabe eles não acham aquele B777 desaparecido.

Cristiano de Aquino Campos

Esse tipo de levantamento e normal. Todos os países que operam marinhas de águas azuis e em especial, submarinos nucleares, fazem isso.

filipe

Esses mapas hidrográficos são indicadores cartográficos para a navegação submarina, esses dados são inseridos nos computadores dos submarinos, a China vai operar no Indico os SSGN Type 095 e os SSBN Type 096 armados com o SLBM JL-3.

Antoniokings

Nada mais natural para a China.
Estão apenas tratando de seus interesses.

Yuri Dogkove

E quando será que o Brasil vai passar a tratar de seus interesses?

Alison

Nunca

RPiletti

Depende. Se tiver vinho, lagosta e caviar no pacote…

Caio

As nações temerosas cabem reforçar suas defesas, principalmente a Indonésia, porque todos os países que se tornam muito forte acabam por “esquecer” os direitos das nações mais fracas.

Antoniokings

Está arriscado a Indonésia oferecer as cartas náuticas da Ilha de Bali aos chineses em troca do aumento de exportação de carvão e óleo de palma aos chineses.

Fabio Araujo

Estão provocando a Índia, mas o Índico é uma rota comercial muito importante para a China!

César Antônio Ferreira

Preparando as futuras cartas náuticas dos submarinos e de quebra conhecendo as particularidades geológicas…

Nada de novo nisso.

Funcionario da Comlurb

Exatamente

Yuri Dogkove

Quantos navios hidrográfico e de pesquisa marítima o governo do Brasil tem?

João Fernando

Tem canoa hidrográfica serve?

guilardo

Caro Yuri. O Brasil é um país pacifista que quer demonstrar isso para o mundo. O país tem sim vários navios de pesquisas, pois os nossos almirantes de praias urbanas, fazem questão de “mostrar” ao mundo que não queremos ” navios armados”. Observe bem que a esquadra hoje se resume à CV Barroso, o navio Bahia e NAM Atlântico, que mudou de nome de novo. O resto são navios inexpressivos, desdentados e medíocres. Tanto assim que passamos dez anos ou mais para contratar a fabricação de novos navios, e terminamos autorizando quatro corvetas. Aí, novamente, mudaram de nome para “fragatas”.… Read more »

Professor

Esqueceu o Programa de submarinos Scorpene. Vai ser o único meio naval moderno da Marinha. 36 Grippens é pouco para um país do tamanho do Brasil e nossa artilharia antiaérea é muito fraca. OK, mas o PIB reduziu, estamos em Pandemia, como gastar mais com a Defesa? mesmo sendo necessário, não é politicamente defensável…Ainda temos que por a mão para o céu pois se a Esquerda estivesse no Poder ia querer substituir o Exército pelas milícias do MST…FA e Marinha para que? Para matar os “burgueses” basta os esquadrões da morte do MST….

Tomoko Fujinami

A região no qual estão focados seria importante em um hipotético cenário de guerra contra a Índia, do qual às vezes entram em escaramuças em suas fronteiras.

Mas embora tenha uma profundidade média de 2.600 metros, acho que não seria o melhor local para deixarem seus SSBN.

Funcionario da Comlurb

“acho que não seria o melhor local para deixarem seus SSBN”.

E por que ?

Tomoko Fujinami

Tudo bem para uso tático, mas para uso estratégico é uma região mais vulnerável para o ASW dos inimigos em potencial. Sendo que não estamos no início da Guerra Fria onde os SLBM são de curtos alcance e exige que o submarino tenha que ficar no quintal do inimigo. O mar do Sul da China pode não parecer muito melhor, mas o ruído ambiente derivado do estado do mar e do trafego maritimo civil elevado devem ajudar a mascarar os ruídos de submarinos. Sendo que os chineses não são notórios por serem silenciosos. Como dizem, o melhor lugar para esconder… Read more »

Jesus Baccaro

Sem novidade. Só não faz país sem soberania como o nosso, que vive a reboque dos EUA.

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -