domingo, abril 11, 2021

Saab Naval

Submarino japonês colide com navio mercante ao largo de Shikoku, 3 feridos

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

TÓQUIO — Um submarino da Força Marítima de Autodefesa do Japão (JMSDF) colidiu na segunda-feira com um navio mercante no Oceano Pacífico ao largo da ilha principal de Shikoku, mas nenhum dano maior foi relatado, disseram autoridades governamentais.

O Souryu, de 84 metros de comprimento, raspou o casco do navio enquanto ele voltava à superfície, disse o Ministério da Defesa, acrescentando que três tripulantes do submarino ficaram levemente feridos.

O porta-voz do governo Katsunobu Kato disse em uma entrevista coletiva que um navio que se acreditava ser um navio mercante, quando contatado pela Guarda Costeira do Japão, relatou que nenhum impacto foi sentido e parece não ter sofrido danos.

A colisão ocorreu por volta das 10h58 da manhã no Cabo Ashizuri, na província de Kochi. O ministério disse que o mastro da antena do submarino e outras partes superiores foram levemente danificados, mas ele pode continuar navegando.

O ministro da Defesa, Nobuo Kishi, disse que o submarino, que estava passando por treinamento de rotina, avistou o navio comercial pelo periscópio enquanto emergia, mas não foi capaz de evitar o choque a tempo. O equipamento de comunicação do submarino foi danificado no acidente, causando um atraso de horas na notificação do incidente por telefone celular, disse ele.

Kishi disse a repórteres que havia sido instruído pelo primeiro-ministro Yoshihide Suga a confirmar a segurança do navio comercial e fornecer resgate se necessário, mas que a JMSDF não foi capaz de confirmar os detalhes sobre o navio porque ele deixou a cena logo depois.

A colisão, que aconteceu na esteira de um incidente em que um destróier da JMSDF  atingiu um barco de pesca chinês em março do ano passado, foi “verdadeiramente lamentável”, disse ele.

O Japan Transport Safety Board disse que iniciou uma investigação sobre a colisão.

O Souryu é um submarino diesel-elétrico com um deslocamento padrão de 2.950 toneladas e uma tripulação de cerca de 65 pessoas. Ele entrou em serviço em 2009 como o primeiro de sua classe.

O submarino Soryu avariado, navegando ao largo da costa do Cabo Ashizuri na província de Kochi – Foto: Guarda Costeira do Japão

FONTE: Kyodo News

- Advertisement -

45 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

Detectaram pelo periscópio e não deu tempo de evitar a colisão, mas não dava para detectar pelo sonar passivo? Tinha muito tráfego na região que atrapalhou a detecção pelo sonar? Agora um coisa foi impressionante o pessoal do navio nem sentiu o choque tal a diferença de peso e tamanho!

Alexandre Cardoso

sonar passivo?? Navio comercial não tem sona. Até onde sei, navio comercial não tem sonar.

Fabio Araujo

Estou falando do submarino detectar o navio pelo sonar passivo não o contrário pois como você bem colocou navio comercial não tem sonar! Mas o submarino o tem e poderia em tese detectar o navio facilmente se não tiver muito ruído na região!

Alexandre Cardoso

Sim, qdo li, pareceu-me que estava tu falando em sonar passivo do mercante. Agora ficou claro. Obrigado.

Jadson Cabral

O sonar não é utilizado quando o submarino está submergindo ou emergindo. Sonar funciona detectando sons e pra que ele funcione direito, precisa trabalhar em ambiente o mais calmo possível, coisa que não acontece quando o sub está emergindo ou submergindo. Imagina o barulho que os tanques de lastro, de ar e todas as válvulas devem fazer. A tela do sonar seria puro ruído.

Bruno Vinícius Campestrini

Quanto tempo leva para emergir? Não poderia ter procurado descobrir a localização e rumo das embarcações ao redor do submarino antes de iniciar a emersão?

Jadson Cabral

Não sei. O que eu sei é que esses momentos são muito críticos na operação de um submarino e requerem muito cuidado. Logo, não deve ser tão simples assim

Glasquis 7

Isso sem contar o atrito da vela na superfície que gera muito ruído.

Veiga 104

Eu trocaria os oficiais. Problema resolvido.

Tomcat4,2

Barbeiragem??? Vai saber, mas um submarino tem muitos meios de saber localização de embarcações e tal, muito estranho.

Jadson Cabral

Quando está emergindo ou submergindo só periscópio mesmo.

RAWICZ

Os japoneses estão andando muito com os americanos…. até o modos operantes de bater em navios mercantes já aprenderam…. 🤣🤣

Alexandre Cardoso

Desculpe, mas não estou vendo nenhuma graça nisso. Pombas, faltou espaço para o submarino e o mercante? Submarinistas não prestam atenção na distância, velocidade e direção dos navios ao redor, antes de emergir? Seja navio de superfície ou submarino, acham ou estão achando o quê, o oceano onde estão é lago particular deles ( os outros que deem espaço)? Estão sendo muito mal treinados, …, etc?

Last edited 2 meses atrás by Alexandre Cardoso
Glasquis 7

Os submarinos são quase cegos na profundidade de periscópio quando emergem e/ou submergem.

Luiz

Os japoneses precisam abrir os olhos, ou o fato vai se repetir!

Alexandre Cardoso

Japoneses, americanos.

Jadson Cabral

KKKKKKKKKKKKKKK eu não tenho maturidade pra isso não

Glasquis 7

KKK É pra isso que eu pago internet.

Carlos Pietro

kkkkkkk esse foi a melhor. “Abrir os olhos” kkkkkkk. Muito bom.

Tomcat4,2

Maldade hein!!!kkkkk

Sagaz

Isso não seria uma piada “racista”?

Luiz

Piada racista só na cabeça.! Abrir os olhos, no caso tem, o sentido de “ficar esperto”. Quem deturpou a realidade dos fatos foi a sua interpretação distorcida. Abra os os olhos meu caro, com essa sua lacração sem sentido!

Luiz

.
Piada racista só na sua cabeça!

Last edited 2 meses atrás by Luiz
João Adaime

Deve haver algum procedimento padrão quanto à segurança para emergir. Alguém conhece?

filipe

Treinando para a Guerra, em tempos de paz dá para colidir , em Guerra uma colisão é fatal.

TeoB

pelo menos deve ter cobertura total Tokio Marine Seguradora. hashasahsh

JuggerBR

Não pode ter outra seguradora nesse caso… hauahuah

Glasquis 7

Fato mais comum do que parece. Aqui na região em duas oportunidades submarinos se chocaram contra navios e em duas quase, conseguiram evitar por pouco.

Em uma dos acidentes teve vitimas fatais e perda do Submarino.

Pedro

O Soryu é relativamente novo, correto?

Tutu

Sim, foi lançado ao mar em 2015 e iniciou sua vida operativa em 2017.

Luiz

A sorte deles foi colidir com um navio mercante.Se, por uma infelicidade, tivessem colidido com o Godzilla, eles não teriam a minima chance e teria sido uma catástrofe!

Alex Barreto Cypriano

Vela e proa de submarino é parachoque. Ruim é ser pego de través a meia nau. Aprendi em Viagem ao Fundo do Mar, quando programação de TV não era paga 🙂

Palpiteiro

Acredito que nas velas existam equipamentos bem caros. Um bom prejuízo.

orivaldo salvador

Ainda bem que não foi um navio patrulha venezuelano. Teria afundado o coitado só de encostar

Carlos Campos

Se fosse umas décadas atrás, o comandante ia ter que se suicidar

Elias

Para mim isto tudo é para esconder o que de fato aconteceu, briga entre aguas territoriais entre China e Japão , como acontece no ar

Sagaz

Se o fato fosse com um submarino brasileiro imagina o burburinho com os vralatas de plantão.

Glasquis 7

Com qualquer marinha ou armada daria burburinho. Quando ocorre com o próprio material “doe um pouco mais, apenas isso.

Vc acha que os fóruns Japoneses estão silenciosos?

Glasquis 7

Submarino japonês colide com navio mercante…”
E o que fazia um navio mercante a essa profundidade?

KKK

Luiz

kkk, muito boa!, mas abra os olhos com as piadas e cuidado com o que você vai escrever pois parece que estamos sendo policiados aqui por um participante. Parece brincadeira mas há quem veja maldade em tudo o que escrevemos.

JuggerBR

Martelinho de ouro vai fazer hora extra…

Carlos Campos

video do suv, parece que vai ser caro

SPQR

Trecho do livro de bolso do comandante de Uboot:

When coming up from a considerable depth, an all-round sound location should therefore be carried out at a safe depth, where the submarine cannot be rammed; i.e., at a depth of approximately 20 m, at “sound-location speed.” Next, the submarine should go rapidly through the danger zone at periscope depth, with the periscope raised; careful all-round look-out with and without magnification – submersion up to 9 m, depending on the weather, then lower the periscope altogether (see No. 23) and surface at high speed.

Last edited 2 meses atrás by SPQR
ednardo curisco

tem umas décadas já né 🙂 e sempre tem de ser revisto, ainda mais em locais com tanto trânsito de navios

SPQR

Sim, minha intenção foi mostrar que já existia doutrina consolidada na época. Talvez tenham deixado de seguir algum procedimento.

- Publicidade -

Guerra Antissubmarino

Quando o P-3AM Orion da FAB enfrentou um submarino nuclear

Imagine buscar um inimigo invisível em uma área de 2 mil quilômetros quadrados, equivalente a mais de 242 mil...
- Publicidade -
- Advertisement -