domingo, abril 11, 2021

Saab Naval

Comandante da Marinha visita importantes projetos em andamento no AMRJ

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Comandante da Marinha, Ilques Barbosa Junior, acompanhado do Diretor-Geral de Material da Marinha, do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais e do Chefe do Gabinete do Comandante da Marinha, esteve a bordo do Navio-Patrulha (NPa) “Maracanã” e das Lanchas “Excalibur”, no dia 26 de fevereiro.

O adiantado das obras e o acionamento, pela primeira vez, dos motores do NPa confirmaram o desenvolvimento da importante capacidade de construção de meios navais do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ).

Em seguida, o Comandante de Operações Navais e o Comandante do 1º Distrito Naval (Com1ºDN) acompanharam a visita do Comandante da Marinha ao futuro Aviso de Patrulha (AviPa) “Mare Nostrum”, previsto para ser subordinado ao Com1ºDN.

Encerrando o evento, o Diretor-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha incorporou à comitiva para uma visita à Fragata “Defensora”. A comitiva acompanhou os preparativos finais para a prontificação do Navio e almoçou com parte da Tripulação na Coberta de Rancho de Suboficiais.

AviPa "Mare Nostrum" atracado ao cais
AviPa “Mare Nostrum” atracado ao cais

Comandante da Marinha acompanha o primeiro teste do motor de combustão principal do Navio-Patrulha "Maracanã"
Comandante da Marinha acompanha o primeiro teste do motor de combustão principal do Navio-Patrulha “Maracanã”

Comitiva a bordo da Fragata "Defensora"
Comitiva a bordo da Fragata “Defensora”

Almoço na Coberta de Rancho de Suboficiais
Almoço na Coberta de Rancho de Suboficiais

- Advertisement -

43 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Satyricon

Alguém, por favor, esclareça qual dos 3 é o tal “Maré Nostrum” (se é que esteja na foto).

Pedro ESIE

Prezado Satyricon, a embarcação ”Maré Nostrum” é a primeira da esquerda pra direita. Logo após, vem o ” Antártico e o Amazona.

Flanker

Não é Maré…é Mare Nostrum…. nosso mar…

AriB

Não são os AviPas , estas da foto são as lanchas que servem para deslocamento de autoridades, deve ter sido um erro do editor .

Mauricio Pacheco

Eu vi o vídeo e nos comentários tem alguém reclamando do barulho! será que esse que reclamou já entrou em uma praça de máquinas de um navio?
Isso aí é melzinho na chupeta, comparado com a praça do ex Submarino Riachuelo S22, sem protetores dava pra ficar surdo!

caio I

Espero que esses iates de patrulha não tenham mais prioridade de finalização do que as lanchinhas blindadas e sub armadas, mas que podem ser uteis nos portos e rios principais do pais. ou seja que estes iates disfarçados de patrulha, não acabem servindo aos rolés das nossas autoridades civis e militares, junto com suas famílias.

Adriano Madureira

A nós cidadãos só basta “comemorar” pelas NPa classe Macaé mesmo, que miséria…



Pecatoribus

Alguém pode explicar a procedência desses avisos? Por acaso são lanchas e iates apreendidos e incorporaos à MB?

João Adaime

Alguém poderia explicar porque estes três AviPa mostrados, mais parecem iates de passeio do que barcos da MB?
Claro que deve haver um motivo, mas qual?

Wellington R. Soares

Elas pertenciam ao crime organizado e foram repassadas para MB por decisão da Justiça.

João Adaime

Obrigado pela informação.

Parabellum

Podiam distribuir para o oitavo DN. Esse importante distrito conta somente com 2 patrulhas e um balizador velhinho.

Leandro Costa

A MB deveria vender esses iates o mais rápido possível, na minha humilde opinião.

Ivo

Esses iates devem ser fruto de alguma apreensão policial e foram repassados a Marinha.

Thrash Metal

Ivo, provavelmente. São inúmeras as apreensões nos últimos anos feitas por meio de investigações tanto das Polícias Civis, bem como da Polícia Federal. Uma investigação bem feita demora, mas o resultado são diversos bens apreendidos, carros, barcos, lanchas, jet ski, helicópteros, dinheiro bloqueado, escrituras de imóveis bloqueadas, e por aí vai.

Last edited 1 mês atrás by Thrash Metal
filipe

rommelqe

Merci monsier Filipé. Trés bien!!

Pedro ESIE

As “lanchas de passeio” foram doadas a Marinha por intermédio da justiça. As lanchas pertenciam o crime organizado.

Hilton

Qual o estado atual da “Defensora”?

Allan Lemos

Esses navios patrulha foram projetados no Brasil?

Defensor da liberdade

Que chique a nossa marinha, os bandidos presos no mar serão levados para terra naquelas lanchas de luxo. Faltou colocar uma .50 na proa.

Chupa mundo!

Last edited 1 mês atrás by Defensor da liberdade
Carlos Campos

Por mim deviam vender esses Iates comprar um navio maior e feito para uso militar.

Adriano Madureira

Dependendo da potência dos motores dessas embarcações, para que trocar?!
Podem ser usadas como embarcações de vigilância, com a adaptação de sistemas modernos de captação de audio, câmeras infravermelho ou de visão noturna.
E serem usada contra o tráfico de drogas ou outras ameaças como pirataria

Ideais para passarem despercebidas, afinal são embarcações de luxo.

Se forem para servir para a segurança de nossas águas,que se use até o Iate apreendido de Eike Batista!
comment image

Last edited 1 mês atrás by Adriano Madureira
Leandro Costa

Esses barcos simplesmente não foram projetados para esse tipo de atividade, Adriano. A maioria nem mesmo foi projetada tendo a velocidade como prioridade, mas sim a estabilidade (e esses dois devem ter estabilizadores) e conforto. A manutenção desses barcos é caríssima e não acho que terão uma disponibilidade fantástica também não. a MB deveria colocá-los à venda e pode até vender barato, mas acho que seria ideal se desfazer disso rapidinho.

MMerlin

Além de caríssima é mais frequente. Sabemos que a função de um AviPa não é o combate, mas pelos menos deviam pintar de preto para que a embarcação imponha mais respeito. É capaz do navio ser confundido por bandidos e os mesmos tentem capturar os tripulantes e a embarcação.

Fernando Veiria

Não necessariamente um navio maior, mas barcos pequenos e ágeis para patrulha e abordagem e que sejam mais “espartanos”. Concordo com todos os colegas que estão dizendo que esses Avisos vão acabar por ser iate privativo de Almirante.

Jagdverband#44

Eles vão é fazer uma daquelas festinhas eletrônicas a bordo destas lanchas.

Top Gun Sea

Isso nunca vai deixar de ser iates para pesca esportiva.

Last edited 1 mês atrás by Top Gun Sea
Leandro Costa

Não são para pesca esportiva.

Alex Barreto Cypriano

A Brazilian Navy aceitando doação judicial de bote civil pra quê? Estão tão na lona, assim?
No USNI-Proceedings há uma pergunta legal e pertinente que vinte e sete lideres navais responderam, dentre eles o Almirante Ilques.
https://www.usni.org/magazines/proceedings/2021/march/international-commanders-respond
Serve como um resumo das ações nestas marinhas. Vale dar uma olhada no que se diz e comparar com o que se faz.

Carlos Campos

sobra dinheiro para um spumante do bom

Sagaz

“Almoço na Coberta de Rancho de Suboficiais”

É prática de marinhas modernas segregar onde almoçam oficiais, Suboficiais, praças, etc? O cardápio é diferente? Tem que ter serviços (leia-se serviçais) diferentes?

Em toda grande indústria que já fui é algo plenamente normal gerentes, diretores utilizarem o mesmo restaurante do pessoal de chão de fábrica.

rommelqe

Certamente vc não foi em muitas, né? Mas é muito comum sim ate CEO almoçar no bandejão….

Sagaz

Até hoje só em celulose, siderurgia, alimentícia, mineração, óleo e gás e metalúrgicas. Mas cada um defende o seu ideal, o meu é de quem ganha mais pode bancar o próprio luxo, não é o povo que tem que bancar.

rommelqe

Então devemos ter nos encontrado em qualquer uma delas….e mais outras…mas eu falei mais com um certo tom de brincadeira, por que sei, pelos seus posts, que vc não é neófito. Também concordo contigo em relação a poder bancar um simples almoço. No caso não vejo NENHUM ponto negativo em relação ao ambiente da matéria. Os diversos ambientes internos dos navios, os quais naturalmente tem uma certa segregação por questões muito mais complexas do que um debate se o Mac é melhor do que o Fasano, são determinados por n critérios…. E digo mais, em um navio de guerra os… Read more »

M.M.

Em todas as principais Marinhas do mundo (principalmente US Navy, Royal Navy, MNF – França), o pessoal de bordo é dividido, e não segregado, por círculos hierárquicos. Apesar de não haver nada escrito sobre os motivos, observa-se principalmente dois deles: o primeiro, para manutenção da privacidade e camaradagem entre militares do mesmo círculo hierárquico e para evitar intimidade entre militares de círculos hierárquicos diferentes, mantendo a hierarquia e disciplina. Com relação ao cardápio, ele é o mesmo para toda a tripulação. Inclusive são preparados pelos mesmo militares, na mesma cozinha. Na Marinha, exitem 2 tipos de militares encarregados pelos serviços… Read more »

rommelqe

Corretíssimo! Como falei acima, não só em navios de guerra, mas em obras, fábricas e outros ambientes similares, os proprios subordinados de certa forma ficam constrangidos e preferem um determinado afastamento. Frequentei, por exemplo, muitas vezes (como consultor e inspetor etc) uma fábrica de origem suiça…la nos diversos restaurantes na maioria das vezes almoçava no bandejão. Mas no restaurante de “visitas nobres”, onde eu podia frequentar quanto quisesse, poucos restaurantes em São Paulo podiam competir no que tange, naturalmente, a um almoço de meio de semana. Os oficiais e CEOs eficientes e comprometidos, são os primeiros a querer conviver com… Read more »

Carlos Eduardo Oliveira

Camaradagem?
Se eu tive 10 amigos na MB durante meus 31 anos de serviço ativo, foram muitos.

eder

Este site e tão 17 ! que quando se escreve a palavra B …naro ele fica em espera de aprovação. kkkkkkkk

Fernando Veiria

Eu não vejo assim. Entre a turma que debate aqui tem de tudo, inclusive defensores do atual governo. Mas isso é o correto, aqui é um espaço democrático e cabem todas as ideias e, desde que as pessoas não se ofendam entre si e não inflijam as regras do site, estão valendo.

Da parte dos editores eu vejo na verdade bastante imparcialidade, noticiando fatos e, mesmo quando opinam no fórum, as opiniões são bastantes ponderadas.

E é por isso que gosto de acompanhar as discussões por aqui. As vezes nego exagera, mas faz parte do jogo.

eder

Até o momento não postaram a minha opinião kkkkk

Jefferson

Tenho vergonha de ler essa matéria. O que a MB quer com navios civis? Jesus amado, que país de loucos!

angelo bigalli

Num faltou “toridade” nessa visitinha…

- Publicidade -

Guerra Antissubmarino

Quando o P-3AM Orion da FAB enfrentou um submarino nuclear

Imagine buscar um inimigo invisível em uma área de 2 mil quilômetros quadrados, equivalente a mais de 242 mil...
- Publicidade -
- Advertisement -