segunda-feira, abril 12, 2021

Saab Naval

Continuam os trabalhos de flutuação do navio ‘Ever Given’ que bloqueou o Canal de Suez

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Tenente General Osama Rabie, Presidente da Autoridade do Canal de Suez (SCA), anunciou a suspensão temporária da navegação no canal até a conclusão das obras de flutuação do gigante porta-contêineres panamenho Ever Given, que está encalhado pela numeração do km 151 do canal.

Os esforços para fazer o navio flutuar incluíram trabalho de puxar e empurrar com 8 locomotivas gigantescas na vanguarda do rebocador Baraka 1 com resistência à tração de 160 toneladas.

O navio porta-contêineres continua a obstruir o tráfego em ambas as direções ao longo do Canal de Suez, criando um dos piores congestionamentos visto em anos.

O navio Ever Given encalhou diagonalmente no trecho de mão única do canal sul na manhã de terça-feira, depois de perder a capacidade de navegar em meio a ventos fortes e uma tempestade de areia, de acordo com a SCA.

O Canal de Suez do Egito foi inaugurado há 150 anos e desde então, tem sido regularmente expandido e modernizado e hoje é capaz de acomodar alguns dos maiores superpetroleiros do mundo.

Um cálculo aproximado mostra que há cerca de US$ 9,6 bilhões em tráfego marítimo diário interrompido pelo enorme navio de contêineres que encalhou no Canal de Suez no início desta semana, bloqueando o trânsito em ambas as direções.

O número é baseado em uma avaliação da Lloyd’s List, que sugere que o tráfego no sentido oeste vale cerca de US$ 5,1 bilhões por dia e o tráfego no sentido leste aproximadamente US$ 4,5 bilhões.

O provedor de serviços do canal Leth Agencies disse que pelo menos 150 navios aguardam a liberação do Ever Given, incluindo os navios perto de Port Said, no mar Mediterrâneo, e o porto de Suez, no mar Vermelho, bem como aqueles já presos no Grande Lago Amargo do Egito.

 

- Advertisement -

55 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
55 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dalton

Como curiosidade, o casco do “Varyag” adquirido pela China da Ucrânia que acabou tornando-se o NAe o “Liaoning” teve que atravessar o estreito de Gibraltar e contornar à África já que navios rebocados não são permitidos atravessar o Canal para justamente evitar o que ocorreu nesse caso. . Pior foi durante a guerra dos 6 dias em 1967 entre Israel e entre outros Egito e este bloqueou ambas as extremidades do Canal afundando propositadamente navios para impedir seu uso pelos israelenses e vários navios ficaram confinados no Mar Vermelho apelidados de “Frota Amarela” por conta das tempestades de areia com… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Então o Ever Given estava sendo rebocado, apesar da proibição? Seus motores não davam conta ou alguém decidiu arriscar a passagem (auxiliada por rebocadores) mesmo sabendo das condições climáticas adversas? Situação de ‘adoravel’ delinquência…

Last edited 18 dias atrás by Alex Barreto Cypriano
Dalton

Não Alex, apenas comentei que navios rebocados não podem cruzar esse e outros Canais e assim precisam percorrer uma distância muito maior para chegar ao objetivo pois não tendo força própria são muito mais suscetíveis à ações do vento por exemplo, podendo mais facilmente encalhar e bloquear o caminho.
.
O “Ever Given” se rebocado jamais tentaria atravessar o Canal não apenas por conhecer a lei, mas, seria impedido de faze-lo.

Alex Barreto Cypriano

Entendi, mestre Dalton, obrigado. Pra compensar minha precipitação em tirar conclusões, relato (por curiosidade) aqui, baseado na Wikipedia, que o MV Ever Given tem potência propulsiva de 60MW, menor que a de um LCS (80 MW), possuindo bow thruster e um hélice à popa.

Carlos Crispim

Eu pensei o mesmo q vc quando li a postagem do amigo Dalton, excelente por sinal

Mk48

Sugiro a você:

Anúncio·https://www.unieducar.org.br/
Curso Online Interpretação e Compreensão de Textos

Last edited 13 dias atrás by Mk48
Tomcat4,2

Então este monstro não era pra estar passando por aí???
O dono do bicho vai tomar uma multa cavalar, ta ferrando a economia mundial fechando uma passagem tão importante de movimentação de cargas diversas.

Dalton

Acabei complicando com meu comentário Tom, mas, é que me veio de imediato a odisseia do “Varyag” para chegar a China que demorou muito mais por não ter sido permitida sua passagem pelo Canal.
.
O “Ever Given” foi devidamente autorizado, mas, alguma coisa deu errado depois,
mas, logo, tudo voltará ao normal.

Edmilson Filho

Eh Dalton, b tarde, estou batalhando e não encontro o nome do indiano comandante do Ever Given, vc tem esse nome em sua bancada???

Cristiano de Aquino Campos

Isso só serve para não subestimados o Iran quando este ameaça de fechar o estreito Omur. Pessoal fala que e facil de impedir ou e facil de desobstruir.

Santos BR

O preço do petróleo no mercado internacional vai aumentar e teremos reflexos nos preços dos combustíveis no Brasil.

SmokingSnake 🐍

Estranho que aconteceu isso justamente quando o preço do petróleo começou a despencar, foi feito de propósito, que explodam esse navio daí

Edmilson Filho

Não é necessário, afinal, se faz necessário aliviar a carga, pois, o desespero poderá fraturar à Meia-Nau do descomunal Ever Given. Os práticos do Canal de Suez devem ter consumido ÓPIO, droga muito comum naquela região!!!

Edmilson Filho

A frota mercante internacional deve imediatamente retomar a rota antiga e contornar pelo Sul da Africa, Cabo da Boa Esperança!!

Dr. Mundico

Claro, facinho, facinho….um desvio de 20 mil km é café pequeno.

Cristiano de Aquino Campos

Não fazem isso pois e mais demorado e caro. Por isso a China quer reativar a rota da seda, com linhas férreas e criar uma alternativa.
Lucrando com isso e claro. Os comunistas estão sendo capitalistas mais eficientes que muitos capitalistas por ai.

Willber Rodrigues

Eu fico imaginando o tamanho da multa que a empresa que opera esse navio não vai receber….

Helton

Creio que não deve ter multas pois para atravessar o canal o prático que controla o navio é funcionário da empresa que administra o local, com isso evitam de alguém sem experiência possa fazer barbeiragens.

Fernando

Sim, mas se havia algum problema no navio que o capitão não relatou ao prático, a multa vai vir com força.

Edmilson Filho

Se havia algum problema a perícia técnica descobrirá, mesmo assim se atribui ao mau tempo reinante, tempestade de areia, mas, houve algum boletim-alerta avisando do fenômeno e o equipamento destinado a detectar tal ameaça se estiver inoperante, os práticos e o comandante deveriam fundear o navio!!!

Alex Xavier

Verdade, igual para atracar nos portos. Vem sempre alguém de lancha para embarcar e realizar as manobras para atracação.

Bruno Vinícius Campestrini

Não sei como funciona no Canal de Suez, mas em alguns outros, como o do Panamá, um piloto da empresa que administra o canal assume o comando do navio durante a travessia. Se esse for o caso, acredito que a responsabilidade não seria da Evergreen.

Jacinto

Em Suez é assim tb.

Mauricio Carvalho

Uma dúvida. No caso em que um Porta Aviões da US Navy for atravessar, nesse trecho ele também será comandado pelo prático da empresa que administra o canal?.

Edmilson Filho

Mauricio Carvalho, a legislação marítima internacional ordena que ENTRADA E SAÍDA de portos seja coordenada por Práticos, pessoal técnico com pleno conhecimento do lugar de navegação e manobras, o comandante de quaisquer embarcação na verdade recebe uma espécie de auxiliar-técnico extra a bordo para reforçar a segurança à navegação dessas embarcações!!

Edmilson Filho

A responsabilidade de ENTRADA E SAÍDA DE PORTOS é das agências de praticagens locais e não adianta pôr a culpa no mau funcionamento de equipamentos de auxílio à navegação pois são equipamentos inteligentes!!

Fabio Araujo

Que prejuízo! Espero que consigam tirar logo ou vamos ter uma grande alta no preço do petróleo! Os custos para os navios costearem a África encarece muito por questão de segurança pois vão ter que passar por duas regiões com muita pirataria o Chifre da África e o Golfo de Guiné!

Edmilson Filho

A própria empresa construiu e em 2018, o lançou ao mar, especialmente para operar na rota da Asia, autoridades egypcias estão desesperados quanto aos prejuizos e tentam sem sucesso movimentar o navio e esse esforço todo poderá causar FRATURAS NO CASCO do Ever Given à Meia-Nau, ou seja, parti-lo ao meio se não descarregarem ao menos 5 MIL containers e movimentar outros MIL da popa e da prôa sem descarregá-los,enfim, 20 DIAS de operações, O navio custa US$ 1,3 BILHÃO!!!

Salomon

Pelo menos no meu tempo, num navio desses, o máximo de tensão era de 22cm de arco, Proa-Popa. Mais do que isso rachava…
Momento tenso, e caro, principalmente. A engenharia dá conta, mais ou menos dia, o problema é o custo.

JuggerBR

Como pode um único navio causar tamanho problema? E como pode demorar tanto pra resolver isso? Ele está flutuando, como não tira-lo daí logo?

Fabio Araujo

O problema é a largura do canal e outra coisa se tem profundidade para ele manobrar, o meio do canal tem profundidade, mas ele esta encostando nas margens do canal que deve ter uma profundidade menor!

Blind Mans Bluff

Parace o transito de Sao Paulo.

Rafael

As más línguas dizem que era uma mulher que estava no comando do navio…

Mk48

Alem do autor desse comentario estupido, temos mais 10 likes na mesma estupidez.

Impressionante.

Sagaz

Imagina a mágoa que a mamãe desse deixou nele em!? Um comentário desses vai além do preconceito, é trauma, deve ser por conta do ofício da mãe aposto!

Pedro Bó

E a Petrobrás gargalha de felicidade!

Fernando

Pior é que não. A Petrobrás exporta petróleo e o preço desse produto subindo é bom pra ela. Mas ela importa derivados, Diesel e gasolina entre eles, e derivado é mais caro que o Petróleo. Então o preço do barril subindo traz perdas para a companhia nessa ponta.

No final a gente paga a conta. Seja na bomba na hora de abastecer seja nos impostos para cobrir o rombo da companhia.

Masa

🤦🏼‍♂️
Quanta incompetência !
Será que em pleno século 21 os administradores do Canal ainda não aprenderam a usar com eficácia o serviço de meteorologia, já que, é possível monitorar a vinda de tempestades e a velocidade/direção dos ventos?
Oras, sabendo que ventos fortes iriam atingir a bombordo (ou vice-versa), custava solicitar que um rebocador acompanhasse o navio pra empurrar do outro lado, em caso de necessidade?
Um dia parado são bilhões de prejuízo, num país sério, alguém já teria sido demitido pelo erro crasso.

EduardoSP

Você parece ser bem rápido nas críticas e julgamentos.

Masa
O Cosco Galaxy, um navio porta-contêineres que estava imediatamente à frente do navio que encalhou estava com um rebocador. O que estava à frente do Cosco, o Al Nasriyah, também estava com escolta. 
“Os maiores navios costumam viajar com um rebocador nas proximidades, um barco de escolta, para facilitar o trânsito”, disse o capitão Theologos Gampierakis, da empresa de comércio de commodities Trafigura Group em Atenas.
Custava solicitar um rebocador?
Fabio Araujo

OFF – Segundo a imprensa israelense um navio Porta Contêiner israelense foi atingido por um míssil iraniano!

https://www.jpost.com/breaking-news/iran-fired-missile-at-israeli-ship-in-persian-gulf-report-663208

Arrais Amador

Vai ter que aliviar a carga, de cima para baixo. Como não há guindastes em terra, só restam os guindastes voadores, tipo Sikorsky S-64 Skycrane. Depois, esvaziar lastros e óleo.

skycrane.jpg
Carlos Gallani

O navio transporta até 20000 containers, VINTE MIL, sua sugestão é possível mas seria custoso demais, que precise tirar 20% da carga, contando o tempo de soltar os locks, prender no helicóptero, transportar, soltar do helicóptero e voltar, tudo isso com segurança, pense na conta, 4000 x 15 min por container, 60000 minutos, são MIL horas ou pouco mais de 41 dias se o trabalho for full time, ainda temos que considerar os fatores climáticos para a operação, o abastecimento e manutenção da aeronave, trocas de turno… prognóstico muito ruim!

Carlos Crispim

Só pra animar, vc está considerando nos seus cálculos que apenas 1 helicóptero faria o trabalho, mas se fosse uns 15 não demoraria tanto assim.

Last edited 16 dias atrás by Carlos Crispim
Carlos Gallani

Eu nem vou entrar na dificuldade de arrumar 15 helicópteros destes e coloca-los em prontidão no Egito, vou na segurança mesmo, não consigo imaginar mais que dois ou três operando com segurança, por mais que o navio tenha 400 metros a operação envolve grandes pesos com muitas pessoas envolvidas, seria algo bem passível de dar M!

angelo

Ter q contornar o perímetro inteiro do continente Africano p chegar na Europa…q contra tempo inesperado nestes tempos já dificeis….rsrsrsrs

Ph4nt0m

“Ever Given” ??? O casco diz claramente Evergreen…

Arrais Amador

Ever Given é o nome do navio. Deve estar na proa, nos dois bordos; e na popa, junto com o porto de inscrição. No Brasil, isso é regulado pela NORMAM-01/DPC; no resto do mundo deve ser mais ou menos assim também. Evergreen é a operadora do navio.

Ph4nt0m

Valeu

ednardo curisco

de um amigo: “depois de uma década convivendo com esse mundo naval, conversando com alguns conhecidos comandantes e lendo a respeito deste incidente, ainda não é possível afirmar (ao final explico) que foi uma barbeiragem, pelo menos não do prático (piloto que acompanha a atravesia dos navios pelo canal. Está confirmado que uma rajada de vento de mais de 50 km/h (27 nós) atingiu o navio junto com uma tempestade de areia. Se pegarmos que essa nave mede 399,94 metros de comprimento, tem 58,8 metros de boca (largura) e tem aproximadamente 60 metros de altura (com os containers), isso se… Read more »

Carlos Crispim

Hoje em dia é tudo automatizado, e com GPS full time, se vc sair 1mm da rota vc vê na tela instantâneamente e os propulsores azimutais corrigem automaticamente, pra isso que eles existem. Esse navio deve ter vários propulsores Bow thruster também, acredito que foi uma série de fatores em conjunto , entre eles, negligência mesmo. O problema do combustível q vc citou, pode ser também, aliás, seria uma bomba fosse isso.

Tulio

O navio desenhou uma obra de arte no mar antes de entrar no canal kkkkkk, ou seja, é muito provável que tenha sido uma manobra proposital, agora patrocinada por quem é a grande questão.

https://metro.co.uk/2021/03/24/cargo-ship-drew-giant-penis-in-red-sea-before-blocking-suez-canal-14298538/

https://nypost.com/2021/03/24/cargo-ship-drew-penis-before-getting-stuck-in-suez-canal/

https://www.thesun.co.uk/news/worldnews/14442468/cargo-ship-drew-giant-peni-red-sea-suez-canal/

Dr. Mundico

Puxa, que interessante!!!!

Dr. Mundico

Até onde entendo disso, o navio não está apenas encalhado no fundo mas também “cravado” na margem. Problema dobrado, desencalhar do fundo do canal e “descravar” da margem.
Arrisco dizer que qualquer tentativa de puxar ou rebocar só vai piorar a situação, devido ao enorme peso do navio.Quanto mais se mexe, mais ele vai “descer”.
Aliviar a carga e “cavar por baixo” (ou dragagem controlada, como queiram) talvez ajude.

Last edited 16 dias atrás by Dr. Mundico
- Publicidade -

Guerra Antissubmarino

O afundamento da fragata INS Khukri pelo submarino PNS Hangor na Guerra Indo-Paquistanesa de 1971

Conheça a história do primeiro afundamento de navio de guerra por um submarino após a Segunda Guerra Mundial A fragata...
- Publicidade -
- Advertisement -