segunda-feira, junho 21, 2021

Saab Naval

Os EUA tinham um plano para explodir um canal alternativo ao de Suez através de Israel usando 520 bombas nucleares

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Um memorando tornado público revela um plano dos Estados Unidos de 1963 para criar uma alternativa ao Canal de Suez

Os EUA consideraram uma proposta de uso de 520 bombas nucleares para criar uma alternativa ao Canal de Suez através de Israel na década de 1960, de acordo com um memorando divulgado.

O plano nunca se concretizou, mas ter uma hidrovia alternativa ao Canal de Suez poderia ter sido útil hoje, com um navio porta-contêineres preso no caminho estreito e bloqueando uma das rotas marítimas mais importantes do mundo.

De acordo com o memorando secreto de 1963, que foi tornado público em 1996, o plano teria contado com 520 bombas nucleares para escavar a hidrovia. O memorando pedia o “uso de explosivos nucleares para a escavação do canal do Mar Morto no deserto de Negev”.

O historiador Alex Wellerstein chamou o plano de “uma proposta modesta para a situação do Canal de Suez” no Twitter, no dia 24 de março.

O memorando era do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, do Departamento de Energia dos Estados Unidos.

Ele sugere que uma “aplicação interessante de escavação nuclear seria um canal ao nível do mar com 160 milhas de comprimento através de Israel.”

Os métodos convencionais de escavação seriam “proibitivamente caros”, disse o memorando. “Parece que explosivos nucleares poderiam ser aplicados com lucro nesta situação.”

O memorando acrescentava que “tal canal seria uma alternativa estrategicamente valiosa ao atual Canal de Suez e provavelmente contribuiria muito para o desenvolvimento econômico”.

Como parte do modelo de precificação, o memorando estimou que quatro dispositivos de 2 megatoneladas seriam necessários para cada milha, que Wellerstein calculou como significando “520 bombas nucleares” ou 1,04 gigatonelada de explosivos, twittou.

Uma possível rota do memorando proposto se estendia pelo deserto de Negev em Israel, conectando o Mediterrâneo ao Golfo de Aqaba, abrindo acesso ao Mar Vermelho e ao Oceano Índico.

O laboratório observou que havia 130 milhas de “terreno baldio praticamente despovoado e, portanto, são passíveis de métodos de escavação nuclear.”

A “crua investigação preliminar” sugere que o uso de bombas para criar um canal através de Israel “parece estar dentro da faixa de viabilidade tecnológica”, disse o memorando.

Mas o memorando concebia que um problema, que os autores não levaram em consideração, poderia ser “viabilidade política, já que é provável que os países árabes que cercam Israel objetariam fortemente à construção de tal canal”.

O memorando surgiu enquanto a Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos investigava o uso de “explosões nucleares pacíficas” (PNE) para desenterrar infraestrutura útil, informou a Forbes em 2018. Também havia planos de usar esse método para desenterrar um canal na América Central, informou a Forbes.

Mas o projeto PNE permaneceu experimental, depois que os EUA descobriram que 27 experimentos com PNEs irradiaram fortemente a paisagem. A Comissão de Energia Atômica também foi abolida em 1974.

Enquanto isso, o Laboratório Nacional Lawrence Livermore ainda existe. De acordo com seu site, é dedicado a “garantir a segurança, proteção e confiabilidade do sistema de dissuasão nuclear do país”.

O memorando de 1963 também veio menos de uma década após a crise de Suez, um conflito pelo controle da hidrovia estratégica que foi um evento decisivo na Guerra Fria.

FONTE: Business Insider

- Advertisement -

84 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
84 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus

AliExpress radioativo.

Antoniokings

Plano louco.
Primeiro, usar bombas nucleares.
Segundo que seria em território ocupado, sujeito a guerras.
Terceiro que os árabes poderiam fechar a saída com um alfinete na região de Sharm al Sheikh.

Alex Barreto Cypriano

A fragilidade de Suez, agora provada, servirá como incentivo pra que a China redobre esforços na road do seu belt&road iniciative. Nada de rota pelo Ártico, que de qualquer maneira é longa, intermitente pelo gelo e até, talvez, incapaz de calados profundos dos grandes navios.

Antoniokings

Boa parte do comércio da B & R será feita por terra, com composições ferroviárias chegando a vários pontos da Europa.

Antoniokings

O aumento do transporte ferroviário entre Chine e Europa é muito grande.

Sputnik News – 29/03/21

https://br.sputniknews.com/asia_oceania/2021032917227025-china-teria-duplicado-exportacoes-a-europa-pela-russia-e-asia-antes-do-bloqueio-no-canal-de-suez/

Mk48

Sputnik, otima fonte. 🤣🤣🤣

Antoniokings

MK48

Na verdade, a Sputnik está replicando uma reportagem do Financial Times.
Mas, é preciso ter acesso ao site, que eu não tenho.

https://www.ft.com/content/8bcd9ded-b094-4562-8766-d7250ac4851b?shareType=nongift

Mk48

Valeu a explicacao Kings.

Abs.

Antoniokings

SDS

MFB

A versão básica de assinatura da FT está 40 dólares por mês. Muito caro meu deus.

Paulo Drusnam

Ele acredita em Papai Noel…..

Cristiano de Aquino Campos

Exato, criando uma rota por terra, por meio de linhas férreas. Acho uma boa iniciativa, principalmente para os países por onde ela vai passar e que vão lucrar com isso.
Alem da segurança de uma alternativa, haverá redução dos custos com a concorrência.
A maioria dos países desenvolvidos fizeram isso internamente. Só no Brasil e que queremos ficar dependentes de estradas e nas mãos de caminhoneiros que podem parar o pais por qualquer motivo.

Cristiao GR

Tá passando da hora da NATO rever seu papel e esquecer o comércio com a China, os líderes tomarem as rédias da situação excluindo os políticos que pensam apenas em dinheiro e fazerem alianças com outros líderes que não trabalhem para empresários, objetivando com isso a diminuição do comércio chinês para o bem de seus países e da população.

Jacinto

O problema do transporte terrestre é seu enorme custo e em uma rota passando por diversos países a tendência é o custo tributário explodir.

MFB

Louco para os padrões atuais. Mas anos 50 e 60 a coisa era bem esquisita:)

Kemen

Pura maluquice, seria uma contaminação geral. E eles sabem desde que lançaram a bomba em Hiroshima, montaram e mandaram analistas militares verificar o impacto nos japoneses que ficaram vivos depois da rendição, mas ajudar mesmo não ajudaram em nada os que vieram a morrer depois em dias, semanas, meses, anos. As crianças que passavam fome e morriam ficaram sem ajuda alguma nem do Japão. Que vergonha muito desumano.

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Dalton

Eu já li diferente que não apenas EUA mas muitas outras nações enviaram ajuda e o governo japonês fez o possível até porque a situação da população já era muito ruim mesmo antes das bombas atômicas, por conta do bloqueio naval, bombardeios convencionais e à aproximação do inverno que foi particularmente rigoroso em 1945 e teria sido fatal para os desabrigados caso a guerra tivesse prosseguido. . Quanto ao plano do canal, umas poucas bombas enormes equivalentes a 520 menores seriam detonadas, em área desértica, mas, a medida que os estudos avançaram concluiu-se que não se poderia garantir a não… Read more »

Kemen

Dalton, exatamente ontem a CNN do Brasil passou um filme a respeito, confirmando tudo que eu tinha lido a respeito, acho que é uma empresa de noticias bem idônea, escrevi o minimo a respeito dos filmes de tudo que a CNN divulgou em filme por mais de 1 hora. Também falaram da midia induzida no pós guerra relatando meias verdades e até exaltando o feito. Não confunda a ajuda posterior e bem mais tarde ao Japão como a ajuda aos sobreviventes de Hiroshima. Um abraço.

igortepe

Se fosse para tocar esse projeto nos dias de hoje, explosivos convencionais resolveriam.
Criaram o novo canal do Panamá utilizando explosivos convencionais.
Sem contar, que os novos equipamentos de movimentação de terra, evoluíram bastante.

Curiango

Vergonha na cara!

sub urbano

Hiroshima e Nagasaki foram os maiores atentados terroristas da história da humanidade.

Flávio

O Japão não fez nada de errado na China e Coreia né?

Alison

Fez tb. um não anula o outro.

nonato

Geralmente quem critica os Estados Unidos é fã dos regimes de Stálin e Mao Tse Tung.
E usam a mesma tática da Globo de comover, falar em desumanidade.
Os Estados Unidos derrotaram a Alemanha e o Japão, que tornaram grandes potências.
Já a Russia invadiu países que não eram inimigos e subjugou as populações.

Carlos Gallani

Guerra é guerra mas atingir indiscriminadamente população civil desarmada com armas de destruição em massa ultrapassa uma barreira moral pra mim do mesmo jeito que campos de extermínio!
“mas encurtou a guerra salvando vidas”
Cuidado, quando você começa a fazer concessões tão profundas é inevitável se distanciar do humano para se aproximar do abominável!

Curiango

Toda razão! Falta de humanidade e vergonha na carra.

Mk48

“Geralmente quem critica os Estados Unidos é fã dos regimes de Stálin e Mao Tse Tung.”

Geralmente quem quer começar um debate partindo dessa premissa não tem o que debater.

É uma visão muito míope.

Michel

Verdade!!! Em Stalingrado, Kursk, Leningrado e Moscou, por exemplo, foi o exército dos EUA que lutou e venceu.

Curiango

A URSS não tinha Hollywood como maquina de propaganda p vender a ideia de q os irmãos do Norte venceram a Guerra Sozinhos

Kemen

Não esqueça que a primeira derrota nazi – facista ocorreu na Russia e se não fosse a derrota na frente leste os nazi – facistas dificilmente seriam derrotados, atribuir a derrota dos nazi – facistas somente aos norte americanos é ser um fã terraplanista incondicional dos Estados Unidos, afinal os britanicos, canadenses, australianos e franceses também participaram mesmo que em menor número no desembarque que foi efetuado a partir do Reino Unido. A participaçãp dos aliados nos confrontos na Africa com tropas inclusive australianas e sul africanas. Na Italia nossas tropas estiveram lutando e vencendo também. Nada como observar a… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Kemen
Vitor

Se os Estados Unidos não tivessem entrado na guerra provavelmente hoje falaríamos alemão…

Curiango

Vergonha na cara!

Joao Moita Jr

A Verdade hoje conhecida é que o Japão já estava procurando um armistício. O extermínio nuclear de populações civis foi mais bem uma mensagem para Stalin.

Last edited 2 meses atrás by Joao Moita Jr
Caio César

E eu achando maluquice do Elon Musk o plano de bombardear Marte

Joao Moita Jr

O Musk aqui nos círculos militares é bem conhecido por ser simplesmente um “front” para o desaparecimento de bilhões sem fim em um buraco negro de projetos secretos, fundos para operações de inteligência e tal.

Allan Lemos

“Duas coisas são infinitas: o Universo e a estupidez humana. Embora eu ainda não tenha certeza quanto ao primeiro.”

Albert Einstein.

Alex Barreto Cypriano

Tá vendo? Pára de ter medo da bomba (H), ela é tua amiga!
😉
1040 megatons pra escavar. Deve ter sido piada de algum ocioso. Àquela altura, os efeitos do fallout já eram conhecidos. Embora detonações H aéreas sejam consideradas limpas (porque jogam os elementos radioativos do estágio A na alta atmosfera de onde se diluem no clima global), as de solo ou subsolo são extraordinariamente deletérias com seus detritos e plumas altamente radioativas.
Bomba H é pra detonar em altitude: você consegue esmagar, queimar e demolir adequadamente e em seguida ocupar o território.
😀

Nilo

Sobre o incidente do Porta-contêineres Ever Given, é um incidente que deixou claro a fragilidade do comércio mundial de petróleo perante um bloqueio deliberado do  Golfo Pérsico.
1/4 do transporte mundial marítimo de petróleo e 1/3 do de gás natural liquefeito passa pelo Estreito de Ormuz.

Antoniokings

Grande parte do comércio ocidental, principalmente petróleo, passa por locais sujeitos a ‘chuvas e intempéries’. O Estreito de Ormuz, Bab el-Mandeb e Suez.

Vitor

Talvez 90% das compras no Aliexpress, Wish, Alibaba e outros passam por lá também…

Delfim

Sim abiguinho, EUA messingélico apóia Israel irrestritamente, o Ocidente cristão aceita Israel, cristãos nunca mataram judeus, a cristandade não sonha em ver os infiéis se matarem para retomar a Terra Santa para Jesus…

Acreditem çim…

Segatto

Agora que tu contou o plano secreto se foi a nossa trama

Kemen

“cristãos nunca mataram judeus”

Adolf Hitler era cristão e católico!

Delfim

Ora, que aliado proporia uma sandice dessas ?
Não se faz m€rd@ na casa de aliados.

Delfim

Não acredito que vcs não perceberam a ironia.

pangloss

Essa ideia só deve ter servido para criar aquele roteiro em que o Lex Luthor quer usar uma bomba nuclear (uma só?) para separar a Península da Califórnia do continente americano.

Phillipe Blower

Tecnicamente eram 2. Por isso o Superman só conseguiu pegar uma e depois teve que voltar no tempo para salvar a Lois.

pangloss

Mas acho que só um míssil era dirigido à Falha de San Andreas, não era isso?

Leandro Costa

Acho que os dois eram, mas para locais diferentes.

Gelson

Boa tarde,
só uma pequena correção no texto: “uso de explosivos nucleares para a escavação do canal do Mar Morto no deserto de Negev”.
Onde menciona “Mar Morto” deveria ser “Mar Vermelho”. O Mar Morto já estava “morto” nessa estória, felizmente para ele…

José

Isso era tudo que Alemanha e as empresas envolvidas na construção do Nord Stream 2 precisavam para terminar sua construção e calar os latidos de ameaças de sanções dos EUA.
Putin está sorrindo atoa
Kkk

Gelson

Existe uma região, na área do Aravah, que fica muitos metros abaixo do nível do mar, e de Sidon até Beersheva é uma subida até um platô que fica bem acima do nível do mar. Esta área seria evitada pelo canal (bem onde ele faz uma curva para a esquerda e depois volta ao rumo Norte). Fico imaginando como seria construir um canal naquela região. Claro que não existem limites para criatividade humana mas, usando bombas nucleares…, como alguém muito bem citou Einstein – nem para a estupidez!

Fabio Araujo

Teriam 3 problemas sérios, primeiro a radiação que iria contaminar a maior parte do Oriente Médio, depois combinar com os soviéticos para que estes não pensassem que fosse um ataque nuclear e também teriam que convencer Israel e todos os outros países da região! O plano de criar um novo canal até que não era tão ruim, o problema era a forma de executar que seria péssima, bomba nuclear não é um meio de construção!

Sergio Cintra

O quê será que implica em duplicar o corredor estreito do canal?
Hoje já existem áreas que permitem ultrapassar os cargueiros mais lentos pelos mais rápidos lá em Suez. No Panamá refizeram o canal inteiro que não é nivel 0 – 0 !
Aquele negócio de estupidez, faz cada vez mais sentido.

Camargoer

Olá Sergio. O canal está sob controle do Egito. No período da guerra fria isso era um problema geopolítico em virtude da política nacionalista de Nasser. Economicamente falando, o número de incidentes de tráfego em Suez é tão baixo que não justifica a ampliação do canal. O canal só será ampliado quando a demanda de tráfego for superior a sua capacidade.

Mk48

Ola Camargo.

Só complementando:

O canal além de estar sob controle egipcio, pertence ao Egito

Originalmente teve sua construcao financiada por Egito e França. Posteriormente o Egito cedeu sua parte para pagar uma divida com a Inglaterra. Depois disso Nasser nacionalizou o canal ( a lá Hugo Chavez..rsrs) e desde entao pertence exclusivamente ao Egito.

Camargoer

Olá MK48. Acho que vários países já nacionalizaram seus recursos naturais. O próprio Chile nacionalizou a extração do cobre. O Irã nacionalizou a extração de petróleo na década de 50, o que levou a um golpe patrocinado pela CIA. Há os casos na América Central em torno da produção de frutas (Gabriel Gargia Marques descreve um massacre desses em seu livro “Cem anos de solidão”). O problema nem é a nacionalização ou privatização ou estatização… algumas ditaduras acabam tomando os recursos da exploração dos recursos naturais em prol de uma classe dominante mantendo o país na miséria. A exploração de… Read more »

Saldanha da Gama

100 anos de solidão, deveria ser livro de bolso para todos!!!!

Marcelo Baptista

Camargoer, será que já não está na hora de ampliarem alguns pontos do canal? O trafego ainda não superou a capacidade, mas tal qual a marginal, qualquer caminhão quebrado, vira um caos.

Mk48

Prezado, que historia é essa ? A velocidade maxima no canal nao chega a 9 nós!.

Onde voce viu isso ?

https://exame.com/mundo/canal-de-suez-bloqueio-pode-causar-morte-de-animas-a-bordo-de-14-navios

IBIZ

Ué, e nesse tempo todo de lá pra cá não dava pra fazer um canal no modo convencional? O custo é alto mas se pagaria rápido com uma nova via marítima dentro de um país “aliado até o tutano do osso” aos americanos pro fluxo comercial!

Mk48

Fonte ??????

Mk48

Nao é mais assim. Dada as vantagens economicas certas, todos os países muçulmanos querem “ser amigos” de Israel. Basta ver os ultimos acordos : Sudão, Marrocos, EAU e os que ainda não fecharam seu preço.

Portanto, continuo achando errada sua afirmacao.

Abs

Last edited 2 meses atrás by Mk48
Antoniokings

Prezado Mk48 Israel não tem potencial nenhum para ‘atrair amigos’ na região. Seja na questão econômica e muito menos na politica . Esse ‘apoio’ de pequenos países da região é uma tentativa americana de tentar barrar a influência chinesa/russa que está abocanhando grande parte do O.M. A ideia dos americanos é atrair a Índia para uma espécie de eixo Israel – EAU – Índia. Mas, como se pode observar de início, parece muito pouco frente à expansão econômica chinesa junto aos grandes países da região. E ainda, os EUA não podem confiar na Índia que sempre teve uma postura não-alinhada… Read more »

Mk48

Prezado Kings,

Ta aí, não tinha pensado dessa forma que voce expôs.

Muito interessante.

Valeu !

Abs

Antoniokings

Valeu!

Camargoer

Olá Bruno. Você tem razão. Nas décadas de 50/60 tanto os EUA quanto a URSS elaboraram propostas que envolviam explosivos nucleares para a movimentação de grandes volumes de terra e até para a construção de reservatórios subterrâneos de combustíveis. Em 1963 os EUA e a URSS assinam o tratado para o banimento dos testes nucleares atmosféricos, o que de certa forma também inviabilizou o uso de explosivos nucleares com fins pacíficos. Eu queria lembrar também uma ideia estúpida dos militares dos EUA de explodir uma megabomba de hidrogênio na superfície da Lua para criar uma gigantesca cratera que seria visível… Read more »

Tomcat4,2

Pensa numa ideia tosca,pqp, só ferraria o mundo todo com tanta radiação. Imagina os navios passando nesse lugar, os marinheiros entrariam no canal humanos e sairiam zumbis.

Jadson Cabral

É, meus amigos… a guerra fria foram anos loucos… desde lasers no espaço e aviões movidos a energia nuclear até explosões nucleares na construção civil kkkkkkkkkkk a gente pode reclamar do que for, mas o fato é que temos muita sorte de ainda estarmos aqui, pq olha…

João Bosco

Os autores desse memorando esqueceram do meio ambiente, da radiação nuclear e da forte oposição dos países árabes ….sem contar com o apoio da URSS aos árabes iria certamente aumentar. só isso…. pequenos detalhes.

Munhoz

Só para deixar registrado, eu já havia falado antes sobre o que se sabe a respeito dos resíduos radioativos de armas nucleares !

Ou seja é uma informação não muito divulgada, sabemos que existem mas não sabemos a quantidade e a intensidade exata.

por esse plano me parece que os resíduos não são essa coisa toda divulgada !

quem sabe se já não existe armas nuc livre deles ?

Renan

Quem tem tecnologia, elabora hipótese para seu uso.

Quem não tem opina “coisa de louco”, “maluquice”, ” isso não é correto”, etc.

Luiz Dias

Explosão nuclear subterrânea não deixa radioatividade escapar … mesmo assim teria que se analisar o lençol freático … secé que existe no deserto kkkk

angelo

Interessante, 530 BN. E depois iam fazer o q com a radioatividade residual? Inacreditável.

angelo

É como dizem, pimenta nos outros é refresco…BN nos outros é refresco…

Alison

Ai sim e um plano muito doido. rsrsrs

Guizmo

Poxa, pq cancelaram? Uma ideia tão boa! kkkkk pqp, 500 bombas nucleares num espaço de 340km……

Luiz Trindade

Doideira maluca dos EUA… Imagina explodir 520 ogivas nucleares teríamos até hoje radioatividade no local… Graças à Deus que ama seu povo não deixou acontecer isso!

Carlos Alberto Soares

A Terra ainda não era plana.

João das Botas

Átomos para paz e desenvolvimento!

Flávio

Pq eles não criaram um canal da costa Leste a Oeste, usando as nukes? Bem longe de casa é melhor, certo?

Nemo

Comunistas podem comprar e usar iPhone sim porquê os capitalistas usam e compram o iPhone que é fabricado num país comunista.
Comunista pode comer McDonald’s e beber Coca cola porquê as embalagens são feitas num país comunista 😅🤣🤣🤣🤯
Tudo que os capitalistas consomem é fabricado num país comunista!
Tudo que os comunistas consomem é comercializado por capitalistas!💰🤣🤯

jose luiz esposito

O Brasil desenvolveu um projeto de desvio de aguas da Bacia Amazônica para o Nordeste , primeiramente até o Ceará , usando Bombas Nucleares , esse projeto foi desenvolvido no periodo Costa e Silva , paralizado com seu AVC e depois sua morte !

jose luiz esposito

Esse problema em Suez a alguns dias , pode ser , mas foi planejado , não aconteceu por acaso !

- Publicidade -

Reportagens especiais

Guerra de minas: a experiência operacional sueca, a classe Koster e sistemas da Saab

Nesta segunda matéria da série sobre o 1º Congresso Internacional de Contramedidas de Minagem, saiba mais sobre as apresentações...
- Advertisement -