quinta-feira, maio 13, 2021

Saab Naval

Naval Group entrega a fragata FREMM DA Alsace, a primeira com capacidade aprimorada de defesa aérea

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

No dia 16 de abril de 2021 em Toulon, na presença da Ministra francesa das Forças Armadas Florence Parly, o Naval Group entregou o FREMM DA Alsace, de acordo com seus compromissos de cronograma e desempenhos previstos.

Destinada à Marinha Francesa, a Alsace é a primeira das duas fragatas com capacidade de defesa aérea aprimorada e a sétima fragata multimissão FREMM encomendada pela OCCAr para a agência de compras de defesa francesa (Direction générale de l’armement – DGA) para a Marinha Francesa.

A FREMM DA Alsace é a primeira fragata com capacidade de defesa aérea aprimorada. Seu papel será a defesa antiaérea de unidades importantes como o porta-aviões Charles de Gaulle, ou os helicópteros de ataque anfíbio do tipo PHA, no âmbito de um grupo aéreo e anfíbio.

Apesar da crise de saúde, a FREMM DA Alsace está sendo entregue dentro do cronograma por turnos do Naval Group e seus parceiros industriais. Beneficiando-se da experiência adquirida nas FREMM já entregues, também incorpora várias atualizações de capacidade em resposta a tecnologias em rápida mudança (comunicações, defesa cibernética, etc.).

Os principais marcos do FREMM DA Alsace

  • Fevereiro de 2018: Início da construção do primeiro bloco;
  • Abril de 2019: Flutuação para fora da doca de construção;
  • Outubro de 2020: Primeira prova de mar;
  • 16 de abril de 2021: entrega em Toulon.

Um sucesso industrial que mobiliza as habilidades de toda a indústria naval
O programa FREMM mobiliza muitas habilidades e centenas de negócios diferentes, incluindo arquitetos, caldeireiros, soldadores, mecânicos, engenheiros de sistemas, etc.

Como as outras unidades da série FREMM, a Alsace representa cerca de três milhões de horas de trabalho desde a concepção até a entrega, metade dessas horas de trabalho são fornecidas por sites do Naval Group. Além de Lorient, onde a fragata é projetada e montada, Toulon-Ollioules e ParisBagneux também estão envolvidos para o sistema de combate, Nantes-Indret para a propulsão, AngoulêmeRuelle para o equipamento e Saint-Tropez para as armas subaquáticas.

A outra metade das horas de trabalho é contabilizada por parceiros e subcontratados do Naval Group. Com efeito, o programa FREMM conta com os melhores equipamentos do mercado e conta com um grande número de empresas, entre elas Thales, MBDA, Sagem, Jeumont, MTU, Oto Melara e Avio.

A Alsace ficará baseada em Toulon, onde as equipes do Departamento de Serviços empregarão todos os seus recursos industriais e habilidades para garantir a disponibilidade operacional deste navio.

“Estamos muito satisfeitos por estar aqui em Toulon para a entrega, dentro do cronograma, apesar da crise de saúde, desta primeira fragata FREMM multimissão com capacidade aprimorada de defesa aérea. Gostaria de expressar a gratidão do Naval Group aos nossos clientes, que confiaram em nós e trabalham conosco diariamente na construção dessas versáteis fragatas. A Alsace tem as mesmas capacidades antissubmarino excepcionais que as unidades anteriores da série FREMM, mas com esta nova versão, a Marinha Francesa irá se beneficiar de capacidades reforçadas de defesa aérea, de acordo com os compromissos da lei de programação militar”, disse  Pierre Eric Pommellet, presidente e CEO.

Um programa de dez fragatas
Desde 2005, quando a OCCAR confiou ao Naval Group a produção industrial do programa FREMM para a França, o Naval Group construiu nove navios, sete para a Marinha Francesa e dois para a Marinha Real Marroquina e a Marinha Real Egípcia, respectivamente. O oitavo e último FREMM DA para a França está agendado para 2022.

  • Aquitaine: novembro de 2012
  • Mohammed VI para a Marinha Real Marroquina: 2014
  • Provence: junho de 2015
  • Tahya Misr: para a Marinha Egípcia: 2015
  • Languedoc: março de 2016
  • Auvergne: abril de 2017
  • Bretagne: julho de 2018
  • Normandie: julho de 2019
  • Alsace: abril de 2021
  • Lorraine: 2021

A FREMM DA Alsace usa os mais avançados sistemas de armas e equipamentos
Fortemente armada como todas as fragatas FREMM, a Alsace foi projetada para atender aos requisitos operacionais da Marinha Francesa. Ela se beneficia da evolução contínua intrínseca ao programa FREMM para incorporar os mais recentes desenvolvimentos tecnológicos e integrar os mais recentes desenvolvimentos encomendados pela OCCAR, de acordo com um cronograma de entrega inalterado.

A arquitetura das primeiras unidades da série FREMM projetada pelo Naval Group foi mantida. O que caracteriza o FREMM Alsace é sua capacidade aumentada de guerra antiaérea.

A FREMM DA utiliza os mais avançados sistemas de armas e equipamentos, como o radar multifuncional Herakles, os mísseis Aster 15 e 30 e Exocet MM40 e os torpedos MU90. Como as demais unidades da série FREMM, ela carrega o helicóptero NH90 (Caïman Marine), cuja utilização é apoiada pelo sistema SAMAHE® fornecido pelo Naval Group.

O desempenho de seu sistema de combate é fortalecido com o aumento das capacidades de radar e comunicação, um novo radar e sistema de controle de tiro eletro-óptico, bem como o Sistema de Gerenciamento de Combate SETIS® do Naval Group equipado com funções específicas de defesa aérea.

Características principais

  • Comprimento total: 142 metros
  • Boca: 20 metros
  • Deslocamento : 6.000 toneladas
  • Velocidade máxima: 27 nós
  • Capacidade de acomodação: 165 pessoas
  • Autonomia: 6.000 milhas náuticas a 15 nós

Sistemas de armas da FREMM DA
Todas as unidades da série FREMM com capacidade de defesa aérea aprimorada podem receber:

  • 8 mísseis antinavio Excocet MM40 Bloco 3
  • 32 mísseis Aster em sistema de lançamento vertical Sylver®
  • 1 canhão naval principal de 76 mm
  • 4 metralhadoras 12,7 mm
  • 19 torpedos MU90
  • 1 helicóptero de guerra naval Caïman
  • 2 canhões navais Narwhal 20 mm operadas remotamente

DIVULGAÇÃO: Naval Group

- Advertisement -

31 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Esteves

“Apesar da crise de saúde, a FREMM DA Alsace está sendo entregue dentro do cronograma…”

Não tem bulbo nem aquele sistema de dois cascos da Ficantieri?

Alexandre Galante

A Alsace tem o bulbo do sonar na proa, só que na foto dela dentro do dique ele ainda não tinha sido instalado.

Esteves

Obrigado.

Thiago A.

Navio simplesmente lindo . Essa semana foi entregue a segunda unidade egípcia :
https://youtu.be/gCfC1UST8p8

Thiago A.

E circularam vozes que teriam oferecidos essa belezura ao Brasil … Minha preferência : Fincantieri ou Naval Group no lugar da Thyssen. A segunda talvez seria mais apropriada como escolha pelos motivos descritos pelo Bardini ( ICN).

Zorann

Estava demorando pra alguém sugerir o navio para a MB…. vamos ver quantos mais

Thiago A.

Primeiro não estou sugerindo nada apenas expressando minha admiração e preferência por esse lindo navio e segundo o que tem de errado no desejar uma escolta maravilhosa dessa para a MB ? Melhor do que desejar navio surrado para gastar fortunas
modernização e manutenção….

Thiago A.

Screenshot_20210417-193140.png
Wilson Look

Na minha interpretação, ele está se referindo a notícia de que os italianos estariam oferecendo ao Brasil, dentro de um acordo que envolvia outros equipamentos, 2 FREMM mas isso já faz tempo, nunca houve confirmação oficial da oferta.

Thiago A.

Sim exatamente Wilson, notícia já velha que lembrei agora vendo as imagens dessa FREMM.
Abs

Thiago A.

Interessante que na matéria sobre os OPVs da argentina quando fizeram comparações estapafúrdias invejando a aquisição de 4 navíos de patrulha não vi essa sua verve para sinalizar qual absurda e incabíveis fossem as comparações.
Tá militando errado amigo!

Zorann

Desculpe aí… não foi minha intenção te irritar.

Mas não há nada de estapafúrdio em invejar OPVs. Estes, com algum esforço, teríamos condições de operar. Baratos de produzir, simples de operar e manter. E é nossa principal necessidade.

FREMM é completamente fora de nossa realidade. Isto sim é incabível e completamente deslocado. Um navio desse aí sozinho é capaz de sugar todo o orçamento que sobra para navegar na MB, e mesmo assim para operar mais ou menos. Até tamanduá está sendo demais para nós, imagina isso aí.

Thiago A.

Beleza Zorann, eu e me desculpo pel tom da minha resposta.
Reitero que não vejo motivo para invejar a situação da ARA, muito menos um contrato de 4 patrulhas ( por 360 milhões de dólares).
Se você me pergunta “preferes a MB com 10 OPVs Rivers batch 2 ou atual contrato das Tamandaré ” obviamente eu iria optar pela primeira opção. Mas como não é o caso da ARA, a qual sequer tem submarinos como também não possui um programa em andamento para repo-los . Então, estão invejando o que ? Algo que não existe.

Last edited 24 dias atrás by Thiago A.
Alex Barreto Cypriano

Podes crer. É pavloviano: acendeu a luz, inicia a salivação. São os poderes da mídia behaviorista…

Marcelo

da onde o Egito tira essa grana??

Thiago A.

O contexto geopolítico é uma boa explicação para entender porque eles destinam tantos recursos para a defesa, mas além disso e mais importante, o Egito é um regime militar que recebe apóio do financeiro/militar dos EUA( depois de Israel é o país da região que mais recebe recursos dos EUA) e da Arábia Saudita. Os militares, segundo alguns estudos , controlam diretamente cerca de 10% do PIB. Porém se adicionarmos às atividades também as empresas administradas ou de propriedade de oficiais, o percentual fica muito maior. Estimativas chegam apontar 40% do PIB. Eles dominam o país, sem nenhum controle, transparência… Read more »

Thiago A.

vou deixar o link de uma matéria em italiano que explica a situação precária do país :
https://www.google.com/amp/s/www.linkiesta.it/2013/10/legitto-e-schiavo-di-un-esercito-ladro-e-corrotto/amp/

Jhonn

Dinheiro não compra felicidade, manda buscar. Dinheiro, planejamento e comprometimento faz uma indústria forte e capaz com uma marinha de respeito.

Jadson Cabral

2 anos pra construir uma beleza dessas… 20 encomemdadas. Enquanto a gente não faz nem ideia de quando e se o contrato das FCT sairá. É… como disse o De Gaulle, “o Brasil não é uma país sério”.

Gabriel BR

O mandatário francês nunca disse isso.
Essa frase foi proferida a época por um membro do corpo diplomático brasileiro( Sim! Funcionário público brasileiro adora cuspir no prato que come ainda que ganhe um salário alto as custas da miséria de seu povo)

Esteves

Carlos Alves de Souza, embaixador do Brasil na França.

Dalton

Mais de 2 anos. O tradicional “batimento da quilha” se deu em junho de 2016, com o lançamento ocorrendo em abril de 2019 e a construção prosseguindo com o navio na água
sendo o primeiro teste de mar realizado em outubro de 2020.

Pedro Bó

Para um deslocamento de 6000t, acho as FREMM pouco armadas perto de navios com tonelagem semelhante como as F-100 espanholas, as De Zeven Provicien holandesas e as KDX-II coreanas.

Bardini

Isso acontece pq França e Itália sabem da profundidade dos seus respectivos bolsos.
.
É muito melhor para eles ter mais FREMM do que mais armamento em menos FREMM.

rui mendes

Depende do ponto de vista, as fremm Francesas tem mísseis de cruzeiro de ataque a terra, com 1000km de alcance, além de mísseis anti-spam aster 15 e mísseis anti-navio exocet block 3 e torpedos mu-90, poucas fragatas no mundo têm está capacidade.

MLobo

“Marinha Real Egípcia”?
Ao que me consta o Egito é uma república desde 1952 !

Alexandre Galante

É verdade, corrigimos. Obrigado!

nonato

sete para a Marinha Francesa e dois para a Marinha Real Marroquina e a Marinha Real Egípcia, respectivamente.

rui mendes

Oito para a França.

Caique

Do finado PROSUPER elas, as KDX-II e as Horizon eram minhas favoritas…

Gabriel BR

Administração e seriedade são quase tudo nesta vida.

- Publicidade -

Reportagens especiais

A evolução dos Jogos de Guerra Naval de tabuleiro com miniaturas

Jogos de guerra têm sido usados pelos militares há séculos para educar, testar planos e explorar futuros ambientes de...
- Advertisement -