quinta-feira, maio 13, 2021

Saab Naval

Símbolo de salto tecnológico no passado, ex-fragata Niterói vai ser desmanchada no Rio

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A ex-fragata Niterói vai ser desmanchada no Fundão, no Rio de Janeiro.

O casco do primeiro navio da classe Vosper Mk.10 projetado e construído especialmente para a Marinha do Brasil, foi a leilão em 21 de janeiro de 2021 pelo leiloeiro João Emílio. O lance inicial foi de R$ 630.650,64.

A Niterói foi a primeira de uma série de seis fragatas encomendadas em 20 de setembro de 1970 como parte do Programa de Renovação e Ampliação de Meios Flutuantes da Marinha, e a primeira construída pela Vosper Thornycroft Ltd., em Woolston, Hampshire, Inglaterra.

A classe Niterói representou um salto de 30 anos em relação aos equipamentos usados pela Esquadra Brasileira na época, que eram quase em sua totalidade material da Segunda Guerra Mundial fornecido pelos EUA.

Duas fragatas foram construídas no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro com transferência de tecnologia da Vosper e seu projeto foi usado como base para o Navio-Escola Brasil. Seu projeto também influenciou as características das corvetas classe Inhaúma e Barroso.

O projeto Mk.10, feito para atender aos requisitos da Marinha do Brasil do final dos anos 1960, foi baseado nas fragatas Type 21 construídas para a Royal Navy.

Fragata Niterói na Ilha do Fundão para ser desmanchada

Fragata Niterói na Ilha do Fundão para ser desmanchada

A classe Niterói acabou ficando maior e mais pesada que as Type 21, por causa do armamento e sensores adicionais pedidos pela Marinha do Brasil.

O desenho avançado dos navios possibilitou mais tarde a inclusão de novos armamentos e a atualização de meia vida no início dos anos 2000, no programa ModFrag.

A Niterói teve sua quilha batida em 8 de junho de 1972, foi lançada e batizada em 8 de fevereiro de 1974. Fez-se ao mar pela primeira vez em 8 de janeiro de 1976, iniciando as provas de mar e máquinas que se estenderam até o final de maio, sob supervisão do construtor e do Grupo de Recebimento.

Foi aceita e incorporada em 20 de novembro de 1976 em cerimônia realizada no cais 47 do porto de Southampton. Naquela ocasião, assumiu o comando, o Capitão-de-Mar-e-Guerra João Baptista Paoliello.

A mostra de desarmamento da fragata Niterói ocorreu em 28 de junho de 2019, na Base Naval do Rio de Janeiro, depois de 43 anos de serviço na Marinha do Brasil.

Fragata Niterói foi destaque internacional quando entrou em serviço

Fragata Niterói F40 em provas de mar na Inglaterra

A entrada em serviço das fragatas Vosper Mk.10 na Marinha do Brasil no final dos anos 70 atraiu a atenção da imprensa internacional. Os navios foram tema de várias matérias elogiosas e tiveram destaque em livros especializados como o Modern Naval Combat, de 1986.

Logo na abertura do livro, aparece a fragata Constituição com a legenda: “Fragatas, como a brasileira classe Niterói, tornaram-se os mais amplamente utilizados navios de guerra modernos, com capacidades muito maiores que seus homólogos da Segunda Guerra”.

Na seção de análise dos principais navios de guerra da época, a classe Niterói ganhou um perfil de duas páginas com um desenho em três dimensões e os perfis das variantes A/S e E/G.

O autor apresenta o histórico de exportações de navios de guerra da Vosper Thornycroft e menciona as características modernas das Niterói, como a tripulação reduzida para um navio do seu porte e o robusto sistema de armas.

O perfil de duas páginas da classe Niterói (clique na imagem para ampliar)

A fragata Niterói também foi garota propaganda nos anúncios da Vosper Thornycroft em revistas de Defesa da época e no anuário Jane’s Fighting Ships.

Anúncio da Vosper no Jane’s Fighting Ships 1974-75, com a foto do lançamento ao mar da fragata Niterói. O texto diz “primeira da classe de seis navios que estarão entre as mais poderosas e sofisticadas fragatas no mundo…”

Fragata Niterói em anúncio da Vosper em 1976, na revista International Defense Review

A revista Flight International de janeiro de 1977 publicou uma reportagem sobre as provas de mar da fragata Niterói na Inglaterra. Uma equipe da revista esteve a bordo durante os testes finais antes da incorporação e pode constatar as excelentes características do navio.

A reportagem diz que mesmo o navio desenvolvendo velocidade máxima de 30 nós com as turbinas Olympus, os níveis de ruído e vibração eram mínimos. Um funcionário da Vosper disse que o navio era o melhor projeto da companhia até aquela data.

A reportagem foi a primeira a mostrar uma foto do paiol de mísseis antissubmarino Ikara da fragata Niterói (ver foto no final deste post), destacando que tinha um sistema de manuseio de mísseis mais simples do que o empregado nos navios da Royal Navy. Aparece também uma foto de uma parte do COC da fragata.

Fragata Niterói F40 em provas de mar na Inglaterra em novembro de 1976

A cerimônia de incorporação da Niterói com a bandeira inglesa sendo baixada. Na abertura na popa aparece parte do “peixe” do sonar de profundidade variável EDO700E

Lançamento de míssil antissubmarino Ikara pela fragata Niterói. Ele levava um torpedo Mk.46 que era liberado sobre a área onde estava o submarino inimigo – Foto Alexandre Galante

Fragata Niterói, em 19-12-2012 – Foto: Alexandre Galante

NOTA DO EDITOR: Faz sentido realizar esforços para preservar o porta-aviões São Paulo (Ex-Foch) que teve pouca relevância na Marinha do Brasil, quando não pensaram em fazer o mesmo com a fragata Niterói?

- Advertisement -

199 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
199 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bardini

NOTA DO EDITOR: Faz sentido realizar esforços para preservar o porta-aviões São Paulo (Ex-Foch) que teve pouca relevância na Marinha do Brasil, quando não pensaram em fazer o mesmo com a fragata Niterói?
.
O que os caras querem é ganhar a preço de banana, um shopping temático em área nobre do Rio, para lucrar encima da operação. É sobre isso.

Guizmo

Brasileiro acha pecaminoso o lucro, coisa incrível mesmo

Bardini

Lucro de malandro…
.
Se der problema, empurra a bomba no colo do Governo/MB e fica tudo certo, né?

Guizmo

Só se o Governo e a MB forem bobos o suficiente para fazerem contratos leoninos.

Bardini

Pq é que a MB não quer o NAe virando shopping temático?

Agressor's

“A maneira mais eficaz para destruir as pessoas é negar e destruir a sua própria compreensão de sua história. Quem controla o passado, controla o futuro. Quem controla o presente, controla o passado.” George Orwell As nações mais ricas do mundo não são as que tem mais ouro ou petróleo, são as que o POVO LOCAL AMA suas raízes, história, cultura, idioma e nacionalidade. Nossa sociedade progressivamente vem sendo desconstruída, alienada e subvertida por influências externas. Somos hoje uma nação sem história, sem heróis, sem amor a pátria e sem identidade. Fácil de se manipular e dominar. Os brasileiros cada… Read more »

Tomcat4,2

Comentário irretocável, digno de aplausos!!!

Willber Rodrigues

Já ví isso antes:
O lucro é privado pra meia dúzia, mas o prejuízo cai no colo do povão.
O apagão de Amapá, por exemplo…

Douglas

lucro de malandro que os nossos liberais adoram . Bela definição!

camargoer

Olá Guizmo. O lucro é algo comum no comércio, contudo a usura ainda é considerado um pecado pela igreja católica (o que explica a tradição dos judeus no setor financeiro, pois proibidos que eram de participar da sociedade, estavam livres das amarras da igreja católica para financiarem o comércio, inclusive o tráfico de escravos). Portanto, quem considera pecaminoso lucrar é a igreja católica. O capitalismo tem 300 anos… e sua principal característica é a mais-valia, ou seja, o capitalista paga á força de trabalho menos do que o valor produzido por ela. Um pequeno proprietário tem lucro em suas vendas… Read more »

carvalho2008

Sei…e o Vaticano é pobrinho….

Douglas Falcão

90% dos empresarios nao roubam, sonegam ou fraudam..

Agressor's

Não adianta tentar explicar/discutir qualquer coisa Douglas pra essa gente da esquerda Douglas. Pra eles todo o “burguês” é explorador e um opressor. rs

Leandro Costa

Algum de vocês leu a última frase dele? “O que deixa qualquer um furioso é quanto alguém acumula riqueza agindo de modo criminoso, fraudando, sonegando, roubando.” Essa frase indica que ele está dizendo que isso é algo comum entre empresários, sejam eles mega ou micro? Ou ele simplesmente está falando que nós como um todo tendemos à ficar furiosos com esquemas criminosos quando esses vêm à público?

É bom ler os posts com o mínimo de atenção antes de rotular alguém.

Agressor's

O Vaticano é financiado por diversas fontes de investimentos como de aluguel dos imóveis. só na Itália estima-se que o Vaticano seja o dono de cerca de 20% a 30% dos imóveis de lá. Quem precisa prestar atenção no que lê é vc…. rs ..

Last edited 25 dias atrás by Agressor's
Victor F.

Você tem alguma fonte honesta dessa informação? Pq é muito grave um Estado ser dono de 30% dos imóveis de outro Estado.

Blindado

Mais-Valia??? Serio mesmo que alguém que comenta aqui acredita nisso??
Arrego…

Alex Barreto Cypriano

Lembre que Shylock era o vilão em Shakespeare. Ninguém achou ruim seu fim, menos por ser usurário, do que por ser malvado (ou judeu, à época, mas ninguém ousa apagar o bardo inglês como fazem com nosso Machado ou Lobato, hoje). É que lucro é uma coisa, juros, outra. Brasileiro não entende isso, confunde salário com renda, juro com amortização, etc.

Foxtrot

Se eles querem lucrar com isso, vão fali. Pois o brasileiro não tem cultura de visitar museus, ainda mais um voltado ao tema militar. Não temos cultura guerreira como a norte americana, e muito menos tecnológica. Vejam o exemplo do museus imperial no Rio de Janeiro, que se incendiou por descaso e abandono. Criar coisas voltadas a atender uma elite dominante separatista e preconceituosa no Brasil é assinar com antecedência sua carta de falência. Varias empresas que só vendiam para ricos no Brasil faliram. Os museus no Brasil são um bom exemplo, com entradas caras o que inviabiliza a visita… Read more »

Alem

Fato

Leandro Costa

Fox, eu entendo seu pensamento e concordo que infelizmente o Brasileiro em geral não costuma ir à museus. E nem mesmo em bibliotecas. Porém sobre ter que fazer campanhas de popularização, até museus em países desenvolvidos fazem isso. Os diferentes canais no YouTube de diversos museus mostra bem isso. Muitos deles são Museus que precisam de um nível de grana alto para sobreviverem e se manterem relevantes e oferecem toda uma gama de atrativos fazendo campanhas praticamente toda a semana mostrando algo de interessante. Eles apelam para o nicho de mercado que eles tem, como o The Tank Museum em… Read more »

John Paul Jones

Museu é para ser subsidiado e o dinheiro da cultura não é para Show de Popstar pela Lei Rouanet, nunca aplicaram esta Lei para os Museus, ainda que fosse para os da “Elite Dominante e Preconceituosa” porque com o tempo a “Maioria Mortadela” iria visita-los …

Allan Lemos

Exato. Por aqui acham que apoiar a cultura é dar dinheiro a artistas de 5° categoria e a filmes de comédia inassistíveis estrelados por atores fracassados e youtubers. Enquanto isso, o Museu Nacional virava cinzas. Mas o que se pode esperar de uma sociedade que faz o BBB ser sucesso de audiência?

Mk48

Perfeito.

Sigo o relator!

camargoer

Olá Allan. Eu concordo com você em sua crítica á programação das televisões abertas. Além do BBB, tem o faustão, luciano huck e as programações religiosas. Nem acho que é obrigatório que toda a programação seja educativa e cultural (tv também serve lazer e diversão), mas eu fico assustado com a baixa qualidade dos programas. Uma criança vai comer alface se ver os pais comendo alface. Para que as crianças tenham interesse em livros e cultura, os pais precisam demostram o mesmo interesse..

carvalho2008

se as pessoas não desejassem cultura…Discovery Chanel, Travel, People And Arts e outros teriam falido….olha só…são canais pagos….

Tomcat4,2

Vc foi na mosca meu caro !!!

camargoer

Olá JPJ. Os museus buscam recursos na Lei Rouanet sim. O MASP, por exemplo, capta cerca de R$ 15 milhões por ano principalmente para cobrir os gastos com exposições temporárias.

John Paul Jones

Concordo Camargo, o problema são algumas exposições de gosto duvidoso…., tivemos recentemente a do Homem Nu e a famigerada Queer Museum …, o MASP as vezes pisa na bola mas o Espaço cultural BB é um bom exemplo, enfim o que eu quis dizer é que este dinheiro da Cultura era muito mal gerido anos atrás e os limites da Liei Rouanet (que tem um limite definido por lei) eram divididos com turnês milionárias de cantores famosos sem nenhuma contrapartida.

camargoer

Olá JPJ. Há um problema real sobre quais critérios o Estado irá eleger o que é arte boa e o que é arte degenerada. Esta escolha não pode ser feita levando em conta critérios estéticos, sob o risco de criar uma arte chapa-branca, qualquer que seja a ideologia no poder. Uma coisa é debater o conteúdo de uma lei de incentivo ás artes e cultura. Leis são imperfeitas e podem/devem ser modificadas e aperfeiçoadas. Por outro lado, ninguém pode ter o poder de decidir o que é arte boa e arte degenerada. Individualmente, cada um é livre para decidir o… Read more »

carvalho2008

A lei é para fomentar novos artistas e assim, causar um efeito abrangente de crescimento cultural. Não é para financiar grandes artistas que ja tem alavancagem própria, vou ser bondoso e falar que o U2 não precisa ou deveria precisar….estrelas do Rock in Rio, Rock In Bahia, Rock In São Paulo não são foco….Grandes produções se são boas tem publico e mercado, não precisam de dinheiro do cidadão pois ele mesmo decide comprar o ingresso…se não vende ingresso , é porque ninguem quer ver…e se ninguem quer ver, porque o cidadão tem de pagar por renuncia fiscal? Não existe cultura… Read more »

Blindado

“cada um é livre para decidir o que irá ver, ouvir ou ler, mas ninguém tem o direito de decidir por outro o que pode ou não pode ver.” Concordo. Mas concordo tbm que cada um que queira ver o que deseja que pague o preço por isso. Nada de “Incentivo governamental”, qualquer que seja. Não há motivos para reverter recursos para eventos LGBTQI+ ou “marcha para Cristo” num país onde se morre por doenças evitáveis com saneamento básico e uma parcela enorme da população não tem acesso a isso. Cultura deve ser bancada com os recursos de quem quer… Read more »

André

Vou me curvar a sua excelente e profunda formação cultural. Afinal qual é a sua formação para dar “pitaco” em que exposições o MASP acerta? Francamente…. É cada maluco que quer opinar a respeito do que não sabe, e não tem formação adequada,etc. E ainda o “MASP pisa na bola”. É o típico alvorecer do homem medíocre, que acredita que sua “opinião” vale tanto como conhecimento científico. Cansei de dar audiência para esse tipo de maluco.

Foxtrot

Pelo amor de deus!
Lá vamos nós para o FLA X FLU Coxinhas x Mortadelas.
Cruz credo.
Por isso mesmo brasileiros não possuem coisas legais !

Rafaelsrs

Por favor, se puder colocar aqui como funciona a lei Rouanet eu agradeceria imensamente.

camargoer

Caro Foxtrot. Todas as vezes que tinha a chance de visitar um navio da MB em Santos, eram filas enormes, milhares de pessoas com seus filhos. Nas exposições que fui (a última foi a do Leonardo da Vinci) também eram filas enormes. Portanto, o brasileiro gosta sim de museus e exposições. O problema é que o custo de manter um museu é muito alto. Um museu só resiste com apoio público em qualquer lugar no mundo.

Foxtrot

Caro Camargo, concordo com você. Mas vivemos em uma época em que o cidadão comum tem que se preocupar em sair para trabalhar e morrer ou ficar em casa e morrer de fome A realidade da minoria da população não é em nada igual a maioria da população. São raras as vezes que o trabalhador tem 50 reais para gastar em Cultura. O caso do homem nú citado acima é um excelente exemplo. Notava-se pela plateia presenta a completa ausência da população assalariada. Infelizmente fico triste em escrever isso, pois o salário mínimo deveria dar para alimentação, moradia e laser.… Read more »

camargoer

Olá Fox. Eu também reparei que o público na exposição do Leonardo da Vinci era mais elitizado até porque o valor da entrada foi muito caro. Eu também lamento que o acesso á cultura seja um privilégio, ao invés de ser um direito. Contudo, muitos museus mantinha (antes da pandemia) dias especiais. No MASP a terça feira era gratuita (uma fila enorme para entrar). O que reparei nas vezes que visitei um navio da MB em Santos eram carros de várias cidades do interior, distantes 200, 300 ou ate 500 km de Santos. Vamos torcer para que passando esse período… Read more »

carvalho2008

se o povo tiver dinheiro ele paga e vai….a maior parte dos problemas é como nos acostumamos ao valor do dinheiro.

Por exemplo, eu tambem fui a exposição do D´Vinci aqui em SP. Voce viu alguma produção caríssima? Grande parte era virtual e replicas…S o período da mostra fosse maior haveria filas menores e um publico maior diluindo os preços…

Foxtrot

E porque tinha filas kilométricas em Santos para visitar navios da MB.
Ora porque era entrada franca (creio eu).
Fui uma base aérea para o portões abertos e mal dava para chegar perto dos aviões, e lá se tinham um grande público diverso.
Mas mais uma vez era entrada franca.
Agora te pergunto, qual museu (ainda mais privado), vive de entradas francas ??
Impossível amigo !

carvalho2008

Portões Abertos em 2 dias em um ano….

Visita a um navio ancorado quando ele ali ficou num final de semana….

Dinheiro responde tudo? Não….

Quem compra camisa do flamengo…corintians……

carvalho2008

Museu não é um bem publico….acostumamos a isto.

Museu é um espaço cultural.

Se o dito cujo quiser, pode montar um museu de bordados…mas a atualidade e dinamica cultural é maior…

A s pessoas querem a cultura, o passeio, o tematico, a gastronomia nm que seja um Chopp. Museau do cidadão ficar apenas em pé circulando um objeto está em estinção, salvo raríssimas peças….

As pessoas querem ter uma experiencia satisfatoria e isto envolve até estacionamento….

Rafaelsrs

Cara, estudei na UFRJ e tenho diversos amigos e professores que trabalhavam no Museu e aquilo ali foi um projeto de precarização deliberada que visava a privatização do Museu Nacional.
As entradas não são caras em comparação aos museus lá da gringa, acredito que acaba que fica naquele pensamento: “—Ah tá ali pertinho, outro dia eu vou…” e acabamos não indo, coisa que quando vamos a outro país ou cidade somos obrigados a ir pois não tem jeito.

Foxtrot

É o que escrevi amigo. O que é barato para você, pode não ser barato para quem está passando fome. O brasileiro até para ser capitalista é bobó. Em governos passados, popularisaram as passagens aéreas e muita gente que não tinha condições pode viajar de avião. Senhoras com lenço na cabeça do sertão nordestino viajando para são Paulo para visitar parentes. Aí a burguesia brasileira como sempre, berrou, achou aquilo um absurdo. Hoje as empresas aéreas estão todas ferradas, por falta de passageiros em seus vôos (lógico a pandemia só agravou o que estava grave). Essa gente que fica gritando… Read more »

Foxtrot

Putz repliquei no post logo de quem kkkkkkkk.

Marcelo

Um erro não justifica o outro. De fato, não preservar a fragata e sua história é equívoco absurdo e muita gente quer ganhar dinheiro com o “shopping temático”, contudo não podemos esquecer que o São Paulo foi o maior navio da Esquadra e, se não teve história no Brasil, traz experiência real, serve de atrativo e geraria empregos

Bardini

Não tem erro nenhum nessa história…
Só vejo acertos.
A MB não fornece o NAe para virar shopping temático e se livra de uma vez por todas desse problema. Acabou, já era.
Não existe dinheiro para preservar uma Niterói como museu agora. Ou existe?
Ainda existem FCN na ativa. Ainda existe possibilidade de deixar uma como museu, daqui alguns anos quando podemos estar economicamente melhores. É aí que tem que ser feita a briga por museu. Agora não cabe.

carvalho2008

Um Museu ou area cultural que só cabe 130 pessoas…

No SP cabia mais…até montar quadras de volei de praia ou futebol de areia para torneios de mundial….cabe restaurantes dentro e fora….lojas dentro e fora…artigos tematicos de Museu dentro e fora….

Não é a mesma coisa…..Santo Deus! Até video mostrando o que os americanos fazem eu mostrei….não era montagem…

João das Botas

Vai acreditando que é só isso…

camargoer

Olá Bardini. Acho que é difícil comparar uma fragata com um NAe como espaço público. A pista, as garagens.. são espaços amplos que permitem muitas coisas. A fragata é um espaço mais limitado. A fragata é objeto em si enquanto que o NAe é uma plataforma que poderia ser continuamente adaptada e modificada. Como espaço cultural, o NAe é mais apropriado. Contudo, sou contrário á preservação do A12, mas espero que a MB amplie as visitações públicas aos navios comissionados após passarmos esta fase de pandemia.

Enes

Camargo, a Niterói representou um salto de evolução e revolução tecnológica na MB, já o Nae São Paulo representou erros de avaliação, perda do nosso dinheiro morte de militares, não há nada a ser lembrado de bom como espaço publico.

camargoer

Caro Enes. O que eu disse que os hangares e o deck principal são apropriados para eventos de exposição. Uma fragata não tem estes espaços amplos. Só isso. E como disse, não acho que o A12 deva ser preservado. Eu prefiro que a MB utilize algum prédio antigo para um belo museu permanente dela, com documentos históricos, paineis, equipamentos, recursos audiovisuais, bibliotecas digitalizadas, cafeterias, lojinha de badulaques, guias treinados, exposições temáticas, etc

Joao

Da pra botar uma parte do efetivo da MB pra trabalhar nesse shopping. Não tem navio msm. Pelo menos vão ficar embarcados.

Last edited 26 dias atrás by Joao
Rafael Gustavo de Oliveira

A fragata com as linhas mais bonitas que eu já vi…na minha opinião poderia ter substituído o navio museu cte bauru com a niteroi…ficaria muito bonita em exposição lá no espaço cultural da marinha…muito triste essa foto

Last edited 27 dias atrás by Alexandre Galante
Dalton

A meu ver a “Niterói” poderia complementar o “Bauru”, que penso ser insubstituível por ter participado da II Guerra inicialmente pela US Navy, mas, já operando no Brasil e antes dos americanos irem embora ele e eventualmente outros 7 foram incorporados à marinha brasileira, inicialmente por empréstimo, prestando relevantes serviços durante décadas. . A primeira vez que visitei o “Bauru” foi quando ele ainda encontrava-se atracado próximo ao monumento aos mortos da II Guerra no Flamengo anos antes de ficar exposto no Centro Cultural da Marinha e de grande significância foi o esforço feito para devolver a ele sua aparência… Read more »

Matheus Moraes

Penso da mesmo forma que você Dalton, a Niterói daria um grande complemento para o Bauru e traria um acervo fantástico ao espaço cultural da marinha. Infelizmente, a marinha não quer gastar o seu pouco dinheiro mantendo mais um navio parado e sem fins operacionais

Mk48

Matheus,

Concordo com você e o Dalton.

Se dependesse de mim, todo navio/submarino já operado pela MB deveria ter um exemplar de sua classe devidamente preservado.

Só acho que isso deveria ser feito pela iniciativa privada. A MB não tem porque gastar com isso.

Ha milhares de entusiastas navais espalhados nesse pais.

So nao sei se topariam por a mão no proprio bolso e contribuir com a manutenção desses museus.

Abs

Matheus Moraes

Mk48, Estamos todos juntos nessa! Se dependesse de mim, iria preservar o São Paulo e principalmente a Niterói, tanto quanto várias outras embarcações tão importantes para nossa história. Concordo plenamente, essa parte de preservação é papel da iniciativa privada, nossas forças armadas não podem ou devem gastar muito dinheiro com isso, elas preservam o que pode dentro do possível. Aqui no Brasil temos vários entusiastas navais, basta ver aqui pelo site. Acredito que de nossa parte, entusiastas, não seria problema contribuir para a manutenção desses museus, o que falta é a contribuição dos outros membros da população. Tenho contato com… Read more »

M65

Também visitei o Bauru no Aterro do Flamengo. Lembrei do DC -3 da Varig que ficava exposto nos arredores. A Varig, ainda nos áureos tempos chegou a reformar a aeronave, inclusive por dentro. Mas, novamente o poder público não conservou, a empresa faliu e ano retrasado o DC-3, abandonado há décadas no Galeão, foi retalhado para sucata.

Matheus Mascarenhas

Só no Brasil que um navio com pouca ou nenhuma relevância para a Marinha como o porta-aviões São Paulo, um navio que só ficou de enfeite no estaleiro, feriu, matou e só deu prejuízo enquanto um navio realmente importante como a fragata Niterói vai ser desmanchada em casa mesmo e ninguém levantou uma bandeira que seja para preserva-la. Brasil, um país de tolos!

Matheus Moraes

É triste ver o que aconteceu com o Minas Gerais se repetir, o Brasil não preserva a sua história e não tem o menor interesse nisso! Gostaria demais que o São Paulo e principalmente a Niterói fossem preservados, mas a realidade é bem diferente disso

Pedro Bó

Triste de ver a Niterói neste estado. É uma classe de belonaves com linhas muito bonitas.

John Paul Jones

A Nota do editor foi perfeita ….

Maldito país que não preserva sua história, a unica que vale é a da memória recente, Aff….

O Galante quando morou nos US nos brindou com uma série de reportagens sobre Navios Museus naquele país, será que é tão difícil fazer o mesmo nesta Porcaria de País ?!?

Paulo

nos EUA, os militares tem enorme respeito da populacao. Militar nos EUA nao dá golpe nem interefere na politica. As forças armadas no Brasil tem uma historia manchada.

Brasil nao é uma porcaria de pais, pelo contrario, mas tem uma porcaria de eleitores que nao sabe votar, isso sim.

John Paul Jones

Manchada ??, caraca como tá cheio de esquerdopata nesses comentários !!!. Campanha bota uma fantasia de Drag Queen e vai patinar no Parque D. Lindu em Recife …. rs rs

Marcus Pedrinha

Desagradável sua resposta, colega. Onde está a inverdade no comentário do Paulo? De fato, militares nos EUA não dão golpe nem interferem na política, e dão o próprio sangue nas muitas guerras em que o país participa (se as guerras são certas ou não é outra conversa, mas os militares de lá cumprem seu dever). Aqui, as Forças Armadas se especializaram, desde o fim do Império, em intervir veladamente ou brutalmente na vida política nacional, e nenhuma dessas intervenções deu resultado positivo – com a possível exceção da proclamação da República, que ocorreria de qualquer jeito. Também se especializaram em… Read more »

John Paul Jones

Prezado Marcus Pedrinha Vermelha, quem puxou para o lado da Politica foi ele, as FFAA continuam como sempre fazendo o serviço pesado e diuturno nesse pais, vc não deve ver as matérias sobre os Navios hospitais, ou os aviões da FAB transportando cilindros de O 2 pressurizados ( e arriscando as próprias vidas). Guarde esse discursinho barato de Professor Universitário para o seu chopp lacrador na Lapa (da Turma do fique em casa). Quanto as FFAA deixarem de monitorar a Política com atenção, isto vai acontecer naturalmente, assim que tivermos um Congresso decente e minimamente parecido com o Congresso dos… Read more »

Barak MX para o Brasil

Se tu acha que qualquer discurso contra o seu argumento é lacrador ou esquerdopata, vai procurar um psiquiatra.

John Paul Jones

Vai faltar patins e roupa de Drag Queen no Parque D. Lindu rs ….

Bruno Vinícius Campestrini

As Forças Armadas não tem que esperar coisa nenhuma para se recolherem aos quartéis. Quando os americanos tinham um Congresso que falava abertamente de secessão e um presidente incompetente para completar o pacote, o que fizeram as tropas americanas? Enviaram um pelotão de “marines” para invadir o legislativo e prender quem eles consideravam traidores? NÃO. Porque em país que se preza, política se resolve na esfera civil, não na militar. E sim, a história das nossas FAAs está manchada pelas várias intervenções mal fadadas na política do país. Felizmente me parece que os oficiais-generais de hoje são comprometidos com a… Read more »

Last edited 26 dias atrás by Bruno Vinícius Campestrini
John Paul Jones

Mais um pro Memorial D. Lindu rs ….

Fernando Veiria

Meu Deus cara, se veste logo de mulher e vai pra esse memorial de patins. Quem muito manda os outros fazerem alguma coisa é porque na verdade morre de vontade de fazê-lo.
O país é livre, homofobia é crime, saia do armário e seja feliz ao invés de viver amargurado, ranzinza e não conseguir responder a um argumento contrário sem essa ladainha.

EduardoSP

Pelo nível dá resposta já dá para ver qual seu grupinho político.
E ainda deve achar que o povo brasileiro é sem educação.

Matheus Moraes

Faltam interessados com dinheiro para manter um museu, entendimento e compreensão da população sobre nossa história, que museus são entretenimento e conhecimento. O Brasileiro quer que tudo seja de graça, e manter um navio sem arrecadação é muito difícil, e sem o apoio do governo e da população fica ainda mais complicado. Infelizmente brincamos de ser país, enquanto estamos interessados em futebol e BBB, nossa história vai se apagando!

John Paul Jones

Concordo Matheus, como disse acima em passado recente a promoção era para shows de artistas de renome e a contrapartida era uma Propaganda veladea ao governo da época. Nunca houve uma contrapartida na Lei rouanet. Aliás devem ter usado dinheiro dessa lei para o Memorial D. Lindu em Recife onde temos muitos patinadores rs ….

Leandro Costa

Espero que pelo menos uma delas consiga ser preservada. Eu gostaria que tivesse sido a própria Niterói, mas agora já era.

Sinceramente um dos navios mais bonitos à singrar pelos mares.

Luis Marcello

A Fragata Niterói cumpriu sua missão nestes anos e agora ao final de sua vida útil ainda vai gerar um dinheiro como sucata !
Quanto ao ex NAE SP , passe bem obrigado ..só criou confusões e frustraçoes alem de prejuizos , levem este Amianto pra Bem longe daqui .

Mk48

“NOTA DO EDITOR: Faz sentido realizar esforços para preservar o porta-aviões São Paulo (Ex-Foch) que teve pouca relevância na Marinha do Brasil, quando não pensaram em fazer o mesmo com a fragata Niterói?” Galante, bom dia. Creio que a desativação do SP foi muito amplamente divulgada, alem do fato de que pela sua posição de atracação em destaque e tamanho, não tinha como ignora-lo, ao contrário da Niterói, que aos olhos do grande publico é apenas 1 entre 6 navios “iguais”. No pior dos casos ainda há como se preservar uma das 5 restantes, claro que o simbolismo e pioneirismo… Read more »

M65

A ficha caiu ! Só nos resta agora nós entusiastas desejar (e incentivar de algum modo) que uma das outras cinco seja preservada. Defendo parceria público (civil) com iniciativa privada, fundação ou algo semelhante, assim a MB não teria despesas. Sugiro como local permanente a orla de Niterói: Caminho Niemeyer, Enseada de São Francisco , Jurujuba (bairro dos Fortes e Fortalezas) .

Mk48

M65, bom dia.

A minha esperança é mesmo que a ficha tenha caido.
.
Não podem cometer o mesmo erro que cometeram com a classe Fletcher, os bicudos. Um classe de navios única em história e bons serviços prestados.

Abs.

Last edited 26 dias atrás by Mk48
Wilson Look

Como entusiastas, valorizamos a história militar, mas e os leigos o que mais atrai a atenção deles em se tratando de navios museus?
Com certeza um Porta Aviões chama muito mais atenção do que uma Fragata.

Dalton

Sem falar que há um número muito maior de aficionados por aviões do que por navios e um NAe museu obrigatoriamente trás aviões e helicópteros , não necessariamente apenas de uma marinha, mas, também da Força Aérea que podem ficar expostos no convés de voo. . O enorme hangar pode abrigar uma série de exibições, como por exemplo, no caso do “Hornet” que resgatou os astronautas da Apollo 11, há toda uma coleção de itens pertencentes ao assunto. . Mas, não é a toa que os britânicos mesmo com todo o pioneirismo não conseguiram preservar nenhum de seus NAes. É… Read more »

M65

Conforme sugerido por Dalton seria mais uma atração na Pça XV. Mas se a MB não pode gastar com mais um Navio Museu, uma solução são outros entes públicos em parceria com privado assumissem. Ex: A Prefeitura de Niterói é que a mais investe em cultura no Estado. Caminho de Niemeyer, ao lado do Museu MAC, Enseada de São Francisco / Jurujuba (proximidade dos Fortes ) seriam locais propícios. Museu e Espaço Cultural com exposições permanentes e temporárias no seu interior e pier

carvalho2008

O aficionado vai para ver como o parafuso do convés foi afixado….

Mas o turista mesmo, e que gasta dinheiro, vai para almoçar, passear, beber e comprar Souvenir….ou seja…este sim vai gastar dinheiro e movimentar o empreendimento…

Quer um Museu de objetos apenas para ficar olhando…. – > Dinheiro Publico

Quer um Espaço Cultural Multiuso, shoppings, restaurantes, bares, danceterias e lojas e lógico, ambientados a Marinha e Avião naval? -> Dinheiro Privado

Shiryu

Compramos com transferência de tecnologia e com ela fizemos o NE Brasil, as Inhaúma (com sérios problemas) e a Barroso em passo de tartaruga. 40 anos depois, vamos comprar mais 4 com transferência de tecnologia que resultará em nada. Pelo preço da ToT, daria para ter comprado mais unidades que seriam entregues muito mais rápido. E seguimos com a mesma megalomania de achar que vamos construir tudo aqui sem escala para tal. Num país pobre como o nosso, cada centavo tem que ser bem aproveitado, mas pelo visto seguiremos comprando tecnologia a cada geração nova de meios. Ou seja, para… Read more »

John Paul Jones

Exatamente, na década de 90 a MB encheu os escritórios e as paredes das OM com Posters do SNAC -1 e SNAC – 2, terminou em SNada 1 e 2 …..

John Paul Jones

Hoje temos a Classe SCorsários

Shiryu

Tbm teríamos o SMB-10… Depois planejamento para duas esquadras, cada uma capitaneada por um NAe… Enquanto isso nossos mísseis anti navio tem alcance de 70km…

John Paul Jones

Pois é ….

Mas nesse caso aí agradece ao Imperador MN !!!

Juarez

Boa tarde meu amigo “do mat’.
Este e o verdadeiro “pau” da situação que encontra a MB. Um dia vai pagar por isto nem que seja no tridente do capeta

Juarez

Pau,pai
Mat, mar

Fernando Veiria

Concordo plenamente com o editor em sua nota final. A Niterói merecia muito ter se transformado em Museu. O São Paulo só faria sentido se voltasse à França pois ele tem maior história por lá.

Teria sido um atrativo e tanto o Navio Museu Niterói, até como já sugeriram aqui, na cidade que deu nome ao navio.

Mas é a vida…

Alguém sabe em que lugar na Ilha do Fundão ela está? Gostaria de ir “velá-la”

Leandro Costa

Provavelmente a Prefeitura de Niterói nem deu pitaco sobre isso, infelizmente. Tudo bem que as prioridades atuais (pandemia) são outras, mas que a cidade tem espaço, e tem como manter, isso não resta dúvida alguma. Seria relativamente fácil construir um pier/cais na Praça do Rádio Amador entre Charitas e São Francisco e deixar ela ali, com bastante espaço para fazer um monte de coisas. Os únicos que reclamariam seria menos de meia dúzia de gatos pingados que gostam de pescar por ali. Fica perto da estação das Barcas de Charitas, quase que no centro da orla da Enseada de Jurujuba,… Read more »

Mk48

Leandro, voce mora em Niteroi ?

Te pergunto porque eu moro.

Abs.

Last edited 27 dias atrás by Mk48
Leandro Costa

Moro sim, Mk48. ‘Dia desses’ quando a pandemia passar a gente bebe uma gelada e joga conversa fora.

camargoer

Olá Leandro. Se puder, eu vou até Niteroi para encontrar voces também. Moro longe, mas a viagem vale a pena… aproveito visito um monte de museu com a minha filha…

Leandro Costa

Serão muito bem vindos Camargoer. A quantidade de museus por aqui por Niterói/Rio é imensa e bons passeios não vão faltar e minha mulher é eu vamos adorar acompanhar as descobertas da sua filha nesses museus.

Mk48

Vai ser otimo.

Abs

Mk48

👍👍👍👍👍👍👍

Mk48

👍👍👍👍👍

M65

Sim, museus, arquivos, bibliotecas, Centro culturais, Fortes / Fortalezas do Rio e Niteró e outras atrações da história, cultura e arte. E aproveita vai em Petrópolis.

Fernando Veiria

Se subir a serra, recebo vocês aqui com um tour pelas cervejarias artesanais e pela história da cidade.

Mk48

👍👍👍👍👍

Mk48

Otima ideia Leandro. Vamos sim

M65

Sim o ideal seria a própria F-40 -Niterói, mas como ninguém deu a ideia antes e era no fim de um mandato Municipal, quem sabe a nova Gestão da Prefeitura interesse por uma das outras cinco da Classe Niterói. Usar como Museu e espaço multi uso. Para o leigo o que importa é o navio para visitação e eventos.

Guizmo

O Ex-São Paulo seria ótimo se transformar em museu, sou a favor de ser explorado pela iniciativa privada. Essa conversa de representatividade na MB só serve pra acalentar o coraçãozinho de quem foi tripulante. A população tem muito mais interesse em visitar um NaE do que uma fragata. E se for por história, as Allen M Summer deveriam tbm ter virado museu….em termos sentimentais, quase todo navio “não deveria” ser cortado

Pampapoker

Tô outra sugestão, transforma em hotel temático, queria ver o pessoal DORMINDO nos beliches, pelo menos poderia dizer que já dormiu em um PA.

Henrique

O São Paulo só foi uma tranqueira na MB, nunca nem deveria ter vindo. Os turcos quebraram nosso galho, deveríamos até dar uma gorgeta pra eles por terem nos livrado desse estrupício.

Marcelo R

E…… acabou…

TeoB

é um triste fim para a Niterói, já que virou museu ao menos devia ser um alvo para teste do mansup, é o minimo de respeito que ela merecia…
Muito Obrigado F40 Niteróri e a todos que nela serviram!

Foxtrot

Achei que usariam o caso para testes finais e de impacto do Mansup.
Espero que o CPN estude os cascos das remanescentes e das Greenhalg para desenvolver novo projeto nacional de 6.000t baseado nelas.

Mk48

Fox,

Não dá para se basear num projeto do final da década de 1960 e construir um projeto de navio para o século XXI.

Abs.

Foxtrot

Existe uma palavra para isto caro MK-48, se chama evolução.
Seu Nick name é exemplo.
O torpedo MK-48 evolui do 47, que evoluiu do 46 etc.
Mas estamos no Brasil né.
Tudo aqui é descartável.
As fragatas inglesas vem evoluindo projeto após projeto.
Mas no Brasil não deve dar mesmo não.
Graças a Deus o automóvel não nasceu no Brasil e santos Dumont foi para franca inventar o avião.
Se não até hoje o mundo estaria dirigindo o modelo T, e pilotando o 14 Bis!

Mk48

🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Mk48

🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣

carvalho2008

Olha….olha…..não sei….como os chineses fizeram mesmo….?

Mk48

Ok. Vocês venceram !🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Mk48

Ok! Voces venceram. 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Caio

Com certeza , cálculos de propulsão, estabilidade/ navegabilidade , arquitetura da nau, raio de ação, tudo devidamente proporcionado, o aprendizado ainda pode ser amplo, se quiserem. Ah! Mas dá pra fazer no computador , mas nunca igual com material real.

Last edited 26 dias atrás by Caio
Luiz Antonio

A12 São Paulo para museu da Marinha –> NÃO pela sua irrelevância histórica. A12 São Paulo para a iniciativa privada (museu, shopping, hotel, etc.) –> SIM como mais um ponto turístico para o RJ e com a consequente geração de empregos.

Nilo

Congratulações ao Instituto São Paulo|Foch, que nos propicia estudos e análise de um Museu de Porta-Aviões. Cabe ao governo, a Marinha, solicitar garantias de, infraestruturas para instalação e encaminhamento correto quando fim de sua utilidade. O problema não está no capitalismo, mais quando abre-se a porteira para a boiada passar, devastando, trazendo os custos pela devastação para nós pagarmos. Portanto não confundir com empreendedores sérios, que não expõe a sociedade, o Estado, a situações vergonhosas com os oportunistas que não tem outro compormisso, a não ser lucro fácil, nos repassando o custo da devastação, pela vantagem e privilégio escuso, ilícitos ou… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Nilo
pangloss

Snif, snif…
Meu navio favorito.
Descanse em paz, e que a MB possa viver dias melhores, que nos remetam à época em que a F40 estava operacional, em conjunto com os demais navios de sua classe.

Mk48

Entendo bem o que voce falou.
.
No meu caso é com a “Defensora” F42, tenho uma ligação muito forte com esse navio, pessoal e profissional.

Abs.

Last edited 26 dias atrás by Mk48
Matheus Moraes

É uma pena ver um navio tão importante para a nossa marinha ter esse fim, um navio histórico e que elevou o patamar tecnológico da nossa armada. Uma pena não ter tido nenhum esforço para preservá-lo, a Niterói daria um excelente museu!

Paulo

Um dia chegaria o fim dessa classe. O que entristece é ver o sucateamento de toda a MB visto que os navios sao dados baixa mas nao outros nao vem a substituí-los. Dinheiro nao falta e o orçamento é polpudo, mas vai tudo para um efetivo inchado, fora os inativos e pensionistas. Sem duvida seria um navio digno de ser preservado num museu, mas no Brasil as próprias forças armadas mancharam sua historia com décadas de golpes e corrupção e a maioria da população nutre um justificado desprezo ou indiferença pelas as forças armadas. Museus militares no Brasil vivem às… Read more »

John Paul Jones

Cara, vc deve viver na Venezuela não ??, as FFAA são uma das Instituições mais bem conceituadas no Brasil !!!, esse cenario acima deve ser na tua terra, a do Maduro, não ??.

Profunda reforma nas FFAA que vc coloca aqui deve ser o que a Dilma queria, que era cota para os Movimentos sociais nas Academias Militares e mexer no Currículo Acadêmico.

Campanha, continuo com a sugestão de vc ir patinar de Drag queen no Parque D. Lindu em Recife, leva o Marcos Pedrinha também e não esquece a bandeirinha da China !!!

Esteves

Museu. Se os caras da Fundação querem tentar transformar o São Paulo em casa de espetáculos sem empurrar a conta pra MB e vai que conseguem grana com o PG, isso é com eles. O Museu da TAM em São Carlos fechou. Era uma jóia. Cobravam barato quando abriram. Aviões com história hiper super conservados. Museu naval no Brasil? Vai contar o que? Vai mostrar como é um navio? Quando Esteves visitou o museu da TAM não tinha monitor. Ia adivinhando as histórias lendo um cartão pequeno da lado de fora que…os caras tinham Spitfire e quem pilotou? Derrubou algum… Read more »

camargoer

Olá Esteves. Sinto falta do museu da TAM. Fui diversas vezes.. eu levava todo mundo que nos visitava… acho que ia lá umas 3 vezes por ano…

Joao Moita Jr

O fato de que essa bela belonave que tanto significa para o engenho náutico do Brasil não será preservada como museu fala volumes.
A foto acima na matéria é a representação mais correta do estado atual da MB, assim como do país.

Abs

Mk48

“A foto acima na matéria é a representação mais correta do estado atual da MB, assim como do país.” Respeito sua opinião, mas lamento que você como brasileiro, pense assim. Virou moda malhar e depreciar o Brasil no exterior. Todos os paises possuem seus proprios problemas, inclusive o pais onde voce reside. Chacinas diárias, intromissao em assuntos alheios, etc. A lista é longa. O que dizer de como tratam os imigrantes na fronteira com o México ? Vista grossa as ditaduras quevlhes convém….. sim amigo os EUA também se parecem muito com a imagem decrépta da F40. Pimenta nos olhos… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Mk48
Joao Moita Jr

É mentira???

Foxtrot

Que os Americanos não “flor que se cheire” e tem muitos “esqueletos no armário” você está correto.
O pior é que nós vivemos cheirando eles em diferentes governos, e com muito maior frequência agora.
Mas uma coisa os americanos tem de se elogiar, para eles o mais importante e o americano do norte.
Aqui já é completamente diferente!

Foxtrot

Vejam bem!
Não sou xenofóbico, só acho que no jogo do desenvolvimento das nações não há santos.
É cada um por si e deus para todos.
Entre ter recursos para sua população não morrer de fome ou sede, ou outra nação, lógico que cada um vai querer para si.
Só brasileiro que parece criança desdentada jogando um jogo de cafajestes!

Foxtrot

Não dá ideia caro João.
Se não algum “gênio” resolver transformar ela em iate de luxo.
O do país você está mais que correto.
E só tende a piorar

Mk48

“O do país você está mais que correto.
E só tende a piorar”

Não. Está errado. Enquanto houver brasileiro torcendo contra o país onde vive, como você demonstrou e brasileiro cuspindo no prato que comeu, como o rapaz ai acima, o Brasil sempre será depreciado.

Foxtrot

Não estou desmerecendo meu país.
Mas a verdade é inegável.
Só não ver quem não quer ou está cego ideologicamente ou por qualquer outro motivo.
A verdade dói, mas precisa ser dita!

Jack

Serviu seu propósito com distinção e a idade chaga para todos…vida que segue, abraço para o gaiteiro e segue o baile.

Renato de Almeida

Pois é….
Fora os quase 4 submarinos construídos, a aquisição do PHM Atlântico e o NDM Bahia o resto da esquadra poderia perfeitamente ser vista em algum museu.temático.

Last edited 27 dias atrás by Renato de Almeida
Allan Lemos

Embora a nota do editor seja pertinente, acho que os esforços para preservar a história da MB deveriam partir da mesma, não da sociedade civil. E se nem eles se importam com seu passado, por quê nós deveríamos?

Mas quando eu digo que os militares só ligam para suas próprias benesses e privilégios, alguns aqui aparecem para me agredir, como se tivessem militares de estimação. Enfim, a realidade sempre irá se impor, só não vê quem não quer.

Nilo

Se a marinha não consegue ter nem uma frota de patrulhas da costa e oceânicas suficientes e modernas, como vai lidar com mais um museu a drenar recursos? Os trabalhadores não tem dinheiro para sua nutrição nem de sua família, educação pública (na maioria) falida, a maioria não tem acesso a saneamento básico e o que antes era exemplo, tornou-se hoje um fracasso, que é o aceso  prevenção na saúde pública através da vacinação. Preciso falar das diversas enfermidades que comprometem gerações, trazendo prejuízo ao Estado? Se a marinha completar dentro do prazo o SUBNUC, e trazer consigo todo o… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Nilo
Nilo

Se acontecer o empreendimento que seja por risco do setor privado.

Allan Lemos

Nilo, talvez eu tenha me expressado mal, mas eu não quis dizer que a MB deveria bancar um possível navio-museu, mas que ela deveria ter a iniciativa de preservá-los, procurando parceiros na iniciativa privada para fazer o investimento, e assumir os riscos. Se desse certo, talvez a MB poderia até ficar com alguma parte do lucro.

Nilo

👍

Mk48

Aí com todas as vênias, discordo de você.

Se dependesse de mim, todo navio/submarino já operado pela MB deveria ter um exemplar de sua classe devidamente preservado.

Só acho que isso deveria ser feito pela iniciativa privada. A MB não tem porque gastar com isso.

Ha milhares de entusiastas navais espalhados nesse pais.

So nao sei se topariam por a mão no proprio bolso e contribuir com a manutenção desses museus.

Abs

Allan Lemos

Se dependesse de mim também. Mas eu me referia apenas à iniciativa em si, tipo a MB procurar parceiros para transformar o navio em museu, ela poderia até ficar com partes dos lucros talvez.

Só não sei se é assim que funciona nos EUA, que tem vários museus do tipo. Deve ser a iniciativa privada que cuida deles.

Mk48

👍👍👍👍

Alex Barreto Cypriano

Cultura não é Arte, museu autêntico não é depósito nem parque de diversão. Os museus, sob o capitalismo tardio, entretanto, se tornaram empreendimentos que visam lucro, apesar de nem terem acervo que valha a visita. Existem outras maneiras de conservar a história (da arte, da cultura, da técnica, da tecnologia, etc) sem ser em museu.
Ademais, faz sentido conservar aparato de Força sem força? Faz sentido o respeito pela história num quadrante sem história autêntica e povoado de gente com alergia ao passado?

Last edited 27 dias atrás by Alex Barreto Cypriano
John Paul Jones

Meu Deus do Céu !!!, vai faltar patins para alugar no Memorial D. Lindu em Recife !!! kkkkk

Alex Barreto Cypriano

Vai indo, que eu não vou. Junte-se ao seu pai na azaração patinante dragqueen. E vá a pique.

Antonio Cançado

Pois é, com essa classe o Brasil deveria ter se tornado um dos expoentes do desenvolvimento e da produção de navios de guerra, mas a burrice, a incompetência e a corrupção que grassam neste país fizeram com que toda essa experiência fosse desperdiçada.
Aliás, desperdício é a palavra chave deste país. Três décadas, cinco eleições, tudo desperdiçado. Uma pena.

Blind Mans Bluff

Poderiam durante o ato de desmanchar, realizar uma engenharia reversa e assim, de uma vez por todas, aprendem a construir navio de guerra e deixam de distribuir propina em “transferencia de tecnologia”.

Gilson

Será que: um navio com uma construção tão boa, não poderia ser renovado pra ser navio patrulha, ao invés da Marinha, ficar jogando no lixo. Penso naquele navio, que a China, comprou da Ucrânia, e reformou ao ponto de ficar novo em folha. A, mais vão falar pra fazer esse tipo de reparos vai ficar muito caro, se fosse vontade e coragem da Marinha, todos esses navios estariam novos inclusive: o Minas gerais e o São Paulo, todos novos hoje. Aí a MB manda uma equipe de engenheiros pra França, espessionar o porta aviões francês, e quando o navio está… Read more »

Leandro Costa

Reconstruir um navio de guerra, que é do que estamos falando aqui ao invés de reparo, não é tão simples quanto parece. No caso do ‘navio ucraniano’ foi uma construção não-acabada, ou seja o casco sofreu um pouco devido ao tempo, mas não estava tão desgastado quanto um navio que viu serviço de mar ao longo desse mesmo período de tempo.

É o que se chama de ser ‘economicamente viavel’ ou não. No caso dos navios Brasileiros isso simplesmente não era viável. A relação custo X benefício não fechava. É transformar fragatas em grandes patrulheiros também não compensaria.

Gilson

Leandro Costa, gostei da sua resposta, em parte, mas não consigo mais concorda com a MB, navios iguais ao Minas Gerais e o São Paulo, ( que eram portas aviões ), poderiam sim estar em operação na MB, e muito bem até que viesse um porta aviões, novo, e outros navios que poderia estar em operação. É tudo demorado para reparar e construir aqui no Brasil, o que falta é competência, logística, coragem e aldacia. O navio Ucraniano, que a China, comprou, e colocou novinho em folha, virou um baita porta aviões, se fosse aqui, no Brasil, a resposta era:… Read more »

Esteves

Gilson, A história desses navios está na internet. O Minas teria hoje 80 anos. O São Paulo 60 anos. Navios de guerra ficam em serviço até os 35 anos. Manter, atualizar, modernizar, custa muito caro. A obsolescência cobra um preço alto. Porta-aviões tem detalhes ainda mais caros. Um, a ala aérea. Quais e quantos aviões serão operados. Cada escolha tem seu impacto no navio. Combustível, armas, espaço, sistema de pouso/decolagem, elevadores. Nos anos 1970 época das Niterói, isso era resolvido com centenas de milhões de dólares. Hoje, é uma conta de bilhões de euros. Não vejo esse navio como foto… Read more »

Mk48

Não.
.
O que poucos aqui entendem é que o SP seria uma ponte para um Nae novo. Nunca houve na MB nenhuma expectativa de manter o SP eternamente.
.
Com isso em mente, foi comprado(muito barato por sinal) e foram formados aviadores navais, com a ajuda do Uruguai, Argentina e EUA.
.
E isso que falei, Esteves, pode procurar na internet, no google, onde voce se baseia para fazer “seus comentarios”.

Esteves

Não o que? Ler a internet para fundamentar comentários não é pecado. A maioria ou a quase totalidade dos comentários são postados após. Qual é o problema? Uma coisa é ter história pra contar. Outra é ser chato. Navios de guerra tem vida em torno de 35 anos. Qual a novidade? Pode ser pouco mais ou pouco menos e mesmo que transferidos para outra Marinha…após 35 anos não resta muito para manter. O Minas esgotou os recursos da MB. Naqueles anos…1960/70 o orçamento era diferente do que entendemos hoje. O orçamento militar devorava mais de 30% da despesa da União.… Read more »

Mk48

Certamemte largarei. Peço ap enad que o inverso tbm.

Esteves