terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Tanto Austrália quanto EUA teriam poucas chances em guerra contra China, diz ex-general australiano

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Segundo ele as forças militares da Austrália durariam “apenas alguns dias” em uma guerra cada vez mais provável contra a China e que o Exército dos EUA não seria tão poderoso quanto parece.

O ex-general do Exército australiano e atual senador liberal, Jim Molan, alertou sobre a verdadeira ameaça que a China representa para a Austrália a um canal de TV do país na terça-feira (27). Segundo Molan, os australianos precisam começar a aceitar e se preparar para uma guerra com o “vizinho cada vez mais agressivo”.

O senador acredita que “a guerra é mais provável do que a maioria das pessoas está disposta a admitir”, advertiu.

“China e segurança nacional são a questão mais perigosa para nós”, afirmou o senador Molan, descartando a suposição de que os EUA protegeriam a Austrália da China, já que segundo ele o Exército norte-americano é mais fraco do que a maioria das pessoas imagina.

O ex-general contou ainda que exercícios secretos de guerra vazaram para o público, mostrando que o Exército dos EUA provavelmente seria derrotado se um conflito com a China ocorresse.

No caso de um confronto sobre Taiwan, o senador Molan apostou que os EUA também provavelmente perderiam, deixando a Austrália sozinha: “Se os americanos entrarem e tentarem atacar Taiwan e perderem – e há uma boa probabilidade de que o façam – então nós [Austrália] estaremos por conta própria”, disse.

Forças de Defesa da Austrália em treinamento

O senador Molan elogiou a “brilhante” e “inteligente” Força de Defesa Australiana (ADF, na sigla em inglês), mas enfatizou que ela simplesmente não era páreo para a China, que possui o maior exército do mundo.

“[A ADF] Não pode lutar com força suficiente. Não é grande o suficiente, não tem massa para defender este país […] Mesmo em 10 anos, teremos um exército que ainda não é letal o suficiente”, adiantou.

Por fim, o senador Molan disse que nem tudo era desgraça e tristeza para a Austrália, destacando que o principal conflito global era entre a China e os EUA e não entre a China e a Austrália.

Embora o ex-general acredite que a guerra seja “provável”, ele não acha que seja inevitável. Por enquanto, o senador Molan diz que os militares australianos devem voltar à prancheta, permanecer prudentes quanto ao potencial de guerra e se concentrar na segurança estratégica interna.

Porto de Darwin

O porto de Darwin é administrado por uma empresa chinesa

Um dos primeiros passos, segundo o senador Molan, é retomar o porto de Darwin, por ser uma base crítica de projeção de defesa.

“Retirar Darwin seria uma indicação de autoconfiança, preocupação, determinação e resolução. É por isso que acredito que devemos fazer isso”, indicou.

Darwin sempre foi de importância estratégica para a Austrália, devido à sua proximidade com a região Ásia-Pacífico. No entanto, nos últimos anos, essa importância cresceu exponencialmente, à medida que o poderio econômico e militar da China aumentou significativamente.

O porto de Darwin pertence à estatal chinesa Landbridge desde 2015, depois que o Partido Liberal do país do governo do Território do Norte concedeu à corporação um arrendamento do porto por 99 anos.

FONTE: Sputnik News

- Advertisement -

161 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
161 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Teropode

Isto é líquido e cristalino , mas se a Austrália tá apavorada 😂😂😂😂😂😂, as outras nações como Filipinas , Indonésia , Malásia , Singapura e Vietnam devem rapidamente colocar no colo Chinês a rendição 😬😬😬😬😬😬😬😬😬😬😬

francisco

Estão dando muita corda aos comedores de sapo. Se eles caírem na besteira de acreditar que são super-poderosos vão se dar mal.

Teropode

Elogios em demasia costumam inflar o ego e corroer o bom senso , aguardemos o caminhar desta peleja ….

Bruno

Este ex comandante deve estar senil.

MFB

Você não passa de um tonto. Este discurso é para obter mais verbas.

Pablo

amigo , voe já viu o Vietnam se render ? então não faça esse prognostico desta forma

Adriano Madureira

Acredito que em uma guerra convencional o negócio seria difícil para austrália e eua…

Geralmente os eua só se garantem militarmente quando estão acompanhados de seus asseclas, ou “coalizão”, que é o nome que eles gostam muito de usar…

Agressor's

O mundo está cada vez mais feroz que nunca. O cenário já está quase pronto, as peças estão sendo colocadas no lugar, o confronto será inevitável, o duro vai ser quando os eua e consequentemente a OTAN descambar de vez num conflito contra essas nações. É a história se repentino novamente, muitas vezes pensamos que não é verdade mais a história sempre se repete, é um ciclo que está se reiniciando de novo. Infelizmente pelo cenário que está se formando isto inevitavelmente vai acontecer um dia ou outro…

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Adriano Madureira

Sei que meu pensamento não é geopolítico, afinal as coisas não são tão simples, mas independente do país, se chineses, russos ou americanos, um dia se destruam parcialmente em uma guerra convencional ou nuclear, ao menos tirará o Brasil da esfera de interesse deles.

“Se” houver um conflito hipotético em um futuro incerto, que fiquemos de fora da disputa e dos conflitos bélicos.

Sei que as coisas não são tão simples assim, mas ficar neutro seria inteligente.

zgzg

comment image

Inimigo do Estado

Sem falar das centenas de aeronaves chinesas. A Austrália não dá nem para a saída.

Adriano Madureira

Postagem bem oportuna para exemplificar o óbvio zgzg…

francisco

A Rússia e A China também fazem isto. Tem alianças militares.

Zorann

Também penso da mesma forma.

É só ver o tamanho do esforço logístico que os EUA teriam de fazer, pra ver que seria osso.

Ilusão achar que todos os “aliados” dos EUA entrariam em uma dessa pra defender Taiwan.

No fundo, eu acho é que ninguém vai se envolver nisso, nem os EUA. É só Taiwan.

Matheus S

Esse esforço logístico precisa ser complementado pelos seus aliados, quer os EUA queira ou não. A quantidade hoje de ativos navais é insuficiente para atender todo o esforço da guerra em direção ao Pacífico Ocidental.

Adriano Madureira

Não é por acaso que estão saindo do oriente médio e da Ásia central e se aproximando do mar da china oriental, transferindo contingentes militares. Futuramente, certamente sairão da Síria após concluírem que não irão ganhar nada acampados lá. Estão saindo do Afeganistão após vinte anos de fracasso e trilhões de dólares gastos, e agora, quase que instantaneamente, o Talibã abriu conversações com Chineses. [ Representantes do grupo fundamentalista islâmico Talibã são recebidos pelo ministro de Relações Exteriores da China na cidade chinesa de Tianjin, 28 de julho| Foto: Ministério de Relações Exteriores da China ]. O encontro fez parte… Read more »

Antoniokings

Mas, isso é óbvio.
Em 1950, se não engano, a China tinha cerca de 500 milhões de habitantes, vivia em uma situação de acabar de sair de um feudalismo e ainda tinha conflitos relacionados à guerra civil.
Pois bem. Botou os americanos para correr e ao final conseguir estabilizar a situação.
Pois imagine agora com quase 1,5 bilhão de habitantes, com acesso às armas mais modernas existentes e com a maior industrial do Mundo.
Não há como confrontá-la.

ALEX ROCHA

Nenhuma nação é perfeita, e todas têm seu ponto forte e fraco. Até onde você acha que a China chegaria caso as outras nações viessem a não mandar mais insumos para a sua indústria? Só em caráter de exemplo se o Brasil não mandar mais ferro e alimentos pra lá ela já entra em colapso.

Claro que nosso pais também sofreria, mas o Brasil se quiser fica alto sustentável, e a China não. Ela depende de insumo de fora e caso os outros países fechem a torneira adeus China.

Hellen

Vc ainda nao entendeu que Taiwan ja era !!!!!
Esta sendo cercada por todos os lados pelos chineses, o mar do sul da china esta sendo vigiada com bases militares em ilhas artificiais,o ataque a taiwan é certo,o que ocidente nao sabe é o dia e a hora que ira acontecer !!!!!
Quem provou do dinheiro chinese nao deixara de vender suas comodites por causa do yankees !!!
Agrotec do Brasil vai deixar de vender pro chineses (agro do brasil sao de depeutados e senadores ) que fazem tudo por dinheiro chines!!!!

francisco

Japão também pensava assim quando atacou Pearl Harbort. E o resultado todos conhecem.

Ted

Se o Japão tivesse armas nuclear o resultado seria outro

Slow

Seria mesmo hoje o Japão nem existiria ..

WSilva

Países como Japão e Inglaterra devem se manter o máximo longe de conflitos com a China, se a China resolver se vingar, o Japão some do mapa assim como a Inglaterra.

ALEX ROCHA

Hellen não estou dizendo que isso mais cedo ou mais tarde não vá acontecer. O que quis dizer foi, que caso isso gere uma guerra a China não é essa potência toda sem insumos para manter sua indústria. E sim o Brasil deixaria de vender pra eles sim, pois caso isso não acontecesse é lógico que o nosso país sofreria uma pressão por parte dos EUA. Caso nossos navios continuassem a vender pra lá não duvido nada os EUA torpedearem esses navios pra que não cheguem no destino. Caso não se lembre a questão logística é de suma importância para… Read more »

Antonio

Para isso tem a Sibéria com regiões ainda inexploradas.

francisco

A Sibéria com a temperatura chegando, em janeiro, a −25 °C?

ALEX ROCHA

Antônio quando falamos de abastecer o dragão chinês temos que levarem conta muita coisa.

Em caso de guerra este abastecimento que o Brasil faz, seria cortado abruptamente, assim como outros países fariam o mesmo.

Ou seja, mesmo tendo terras em outros lugares isso não garante o abastecimento no curto prazo.

Antoniokings

Não existe essa possibilidade, visto que a China tem na Ásia, perto de suas mãos, tudo o que precisa.
De petróleo a minério de ferro, passando por alimentos e todos os insumos necessários.
Se não negociarem por bem, ela tem força mais que suficiente para ir lá e buscar por mal.
E os EUA e esse General australiano sabem disso.

francisco

Para dominar a Ásia precisaria concentrar muitas tropas lá e isto enfraqueceria em outras frentes. Tipo cobertor curto, se puxar para os pés descobre a cabeça.

Flanker

Ah…entendi…..daí pegar à força, pode? Os EUA, qdo pegam petróleo do Iraque e outros lugares, vc é outros berram aos 4 ventos que é um absurdo…..indignação seletiva, né??? Independente de quem faça, é errado e ponto final.

Antoniokings

Quem estica corda, deve aguentar as consequências.

Leandro Costa

Isso vale para a China também?

Pablo

Duvido responder

Antoniokings

Claro que vale.
Só que a China se garante.
Não fica nesse ‘rebuliço’ que os americanos estão fazendo.
Os EUA tem de aceitar sua decadência e a ascensão da China.

Guilherme Lins

isso vale pra China também? 2

Flanker

Então, nunca mais fale contra qualquer país que invadir ou roubar outro…..pois se tua querida china pode, qualquer outro pode….

Antoniokings

Se vc tem um País (EUA) que fica instigando outros (Austrália, Japão e etc.) a boicotar e prejudicar um terceiro (a China), esses países devem se precaver.
A China está na dela, não está perturbando ninguém e está em franca ascensão para assumir posição de maior destaque no cenário mundial.
O resto é choro dos EUA.

Leandro Costa

‘Não está incomodando ninguém’ como… Vietnã, Filipinas, Japão, Indonédia, Malásia, Austrália, India, Coréia do Sul, Singapura… a lista de incomodados é longa e notória. Fico me perguntando o que poderia acontecer à determinados países se resolvessem não entrar nessa da nova ‘Esfera de co-prosperidade Asiática.’ Por enquanto, a China tem todas as cartas na manga, e é por isso que ganha tantos parceiros e todos eles com um pé atrás. Mas se algum deles algum dia se ‘recusar’ à jogar bola e vender para a China o que ela quer… aí que eu quero ver aonde essa ‘China paz-e-amor’ vai… Read more »

Flanker

Não está perturbando ninguém? Kkkkkkk…que piada……..as ilhas artificiais e a mão grande que eles tão querendo fazer em todo o mar da região é o que? Ora, seja menos cínico…….

Pablo

Isso vale pra China também?? 3

Ph4nt0m

Balela de sempre. Basta o ocidente sufocar a china financeiramente por um tempo e acabou. Não tem nada de bom na china que não seja o trabalho escravo que te vende produtos baratos.

ALEX ROCHA

Não, não têm, pois se tivessem já estariam comprando de lá.

E mesmo que tivesse, nenhum país na Europa têm a capacidade de produção igual a do Brasil.

O Dragão Chinês sofreria igual a cachorro magro.

Consideremos também que eles são tão desesperados por insumos, alimentos que compram do Brasil já com dois anos de antencedência, amarrando o produtor brasileiro.

Ou seja caso esse vinculo fosse cortado abruptamente eles não iriam encontrar outras formas de abastecimento num curto prazo.

Antoniokings

Esse assunto é recorrente aqui.
A esmagadora maioria da soja comprada pela China é para fazer ração para porcos.
Só isso.
Se eles pararem de comer carne de porco, o Brasil está ferrado!

ALEX ROCHA

Até onde sei não serve só pra isso.

Flanker

Sim…simples.. …eles comem porco por esporte…….ora, não seja mais cínico do que tu já é…..

WSilva

Este é um crasso que muita gente comete, não sei de onde ou quem criou esta teoria biruta que a China depende do Brasil para se alimentar, eu sei que pegou e muita gente anda replicando essa teoria por aí. Pois bem, pra começo de conversa a China é o terceiro maior produtor de alimentos do mundo, sendo LIDER em alguns setores como produção de arroz, trigo, batata e peixes. Segundo, a soja que a China compra do Brasil e EUA nada mais é RAÇÃO para porcos. Terceiro, carne vermelha que a China compra do Brasil é para a classe… Read more »

ALEX ROCHA

Para WSilva.

Podem produzir o que for mas não dão conta de alimentar um pais com quase 1/3 da população da terra.

E não estou falando apenas da soja. Há outras infinidades de itens que a China compra do Brasil, exemplo disso são os metais.

E por fim, ninguém disse que não faríamos sacrifico pelo nosso país caso isso fosse necessário.

O fato é, em caso de guerra eles não dão conta de se manter caso outros países deixem de vender insumos a eles.

WSilva

Em guerra, o objetivo principal é sobreviver, para sobreviver você come o que tiver, muita gente vai morrer? Vai, mas vai morrer de qualquer forma, pela fome, guerra ou caso o país seja invadido, melhor muitos morrerem do que a população inteira morrer. Esse é o dano no lado chinês, mas se esse dano ocorrer é porque outros países sofreram muito mais… Em relação a China perturbar outros países, infelizmente a maioria das pessoas são completamente ignorantes a respeito daquelas linhas criados por ocidentais no orinete, o erro já começa aí, o segundo erro é achar que somente a China… Read more »

LUCIANO DO PRADO

Num país com a situação econômica do Brasil, que exporta para a China 67 bilhões de dólares, com superavit (diferente da relação comercial com os EUA, por exemplo, onde temos deficit) simplesmente resolvesse deixar de faze-lo, seria uma catastrofe inimaginável. É mais provável o Brasil não se envolver abertamente nesse conflito, a não ser que seja forçado a isso, como no caso da WWll.

francisco

Engano seu. Tudo se adapta conforme as necessidades. Não faz muito tempo em que o Brasil não exportava para a China e nós vivíamos do mesmo jeito.
Poucas pessoas ganham com as exportações, praticamente só os agropecuaristas, dentre eles muitos grupos estrangeiros.

LUCIANO DO PRADO

E como o Brasil se adaptaria a ter – 67 bilhões de dólares na balança comercial? Apareceria novos compradores que não existem agora? Porque pra Europa e EUA o Brasil não conseguiria exportar esses valores, muitos países africanos hoje dependem da China, assim como alguns dos maiores países aqui da América do Sul, então explique, nesse momento, como o Brasil se adaptaria a falta da China no comércio mundial?

Leandro Costa

Ao fazer o que sempre deveria fazer. Apertar o cintos e melhorar a administração. Se é incapaz de fazer isso, o país já está condenado e vivendo por acidente do destino.

Carlos Eduardo

Leandro, a questão não se resume apenas aos 67 bilhões. Um boicote a China hoje, resultaria na quebra da economia Brasileira e um boicote mundial, levará a uma nova quebra como foi em 1929. A China se tornou necessária para o mundo, mas para o Brasil, hoje é um parceiro vital: 1 – Um boicote hoje, derrubaria quase todo sistema de comunicação de telefonia móvel, pois o principal fornecedor de equipamentos de operação de rede é Chinês. 2 – Boicote hoje, jogaria o Brasil na idade pré-computador, uma vez que mais de 70% dos componentes que montam as placas e… Read more »

Leandro Costa

Eu concordo totalmente com você, Carlos. Seria desastroso mesmo, mas a vida não iria parar. Iríamos ter que tirar leite de pedra, a população sofreria bastante. Exatamente por isso que temos que diversificar, temos que investir pesado em educação, indústria, desenvolvimento humano para cada vez dependermos menos e menos de equipamentos/suprimentos vitais estrangeiros. Agora é justamente a hora de se acelerar ainda mais esse processo, justamente pela possibilidade cada vez maior de um conflito de grandes proporções no futuro. Não podemos nos dar ao luxo de ter o rabo preso com um lado ou outro, simplesmente porque não importa qual… Read more »

ALEX ROCHA

Luciano a situação hoje é a seguinte. Temos que buscar outros parceiros comerciais.

Não podemos depender somente da China para ser nosso carro chefe.

Fernando C. Vidoto

O gov. brasileiro também taxa a exportação de soja e ferro. Então tem grana entrando em grande quantidade para o governo !

O boom de commodities que Lula surfou no anos anteriores ira acontecer para gov atual (se já não esta acontecendo) e mais forte ainda para os próximos anos.

Att.

Allan Lemos.

Muito provavelmente seria forçado. Ou pelos EUA ou pela geopolítica local(a aliança da China com a Argentina e/ou possivelmente com a Venezuela).

ALEX ROCHA

Luciano você respondeu a sua própria pergunta. Você acha que os EUA iriam deixar o Brasil vender insumos e alimentos aos Chineses? Nunca. O Brasil correria o risco de ter esses navios torpedeados antes de chegar a China.

Afinal, cortar as linhas de abastecimento do inimigo é umas das primeiras coisas a se fazer em caso de guerra.

Carlos Eduardo

Alex, se pesquisar um pouco mais, descobrirá que é proibido pelo direito internacional afundar navios que transportem alimentos básicos. Se os EUA ou qualquer outro aliado assim o fizer, estará sujeito a retaliações e sansões da ONU.

ALEX ROCHA

Carlos se a ONU não conseguiu segurar os EUA invadirem o Iraque, vc acha mesmo que isso seria um obstáculo?

Ainda mais com o dragão chinês soltando fogo pelas ventas ao lado da Europa com um poder de destruição gigante?

Em caso de guerra todos estes pormenores caem por terra.

Estamos falando de um conflito mundial com duas grandes potências, onde acredite não vão medir esforços para vencer.

Flanker

No caso colocado pelo Alex, seria em uma guerra. E vc acha que, numa situação dessas, em uma guerra de proporções mundiais, alguém vai estar preocupado com direito internacional e sanções da ONU? Toma-lhe torpedo e bota tudo pro fundo do mar.

Leandro Costa

Carlos, esse tipo de coisa é um tanto difícil de se divisar em uma guerra total, mesmo que apenas convencional (sem armamento nuclear), pelo simples fato de que não é possível identificar de maneira absolutamente correta navios que estejam carregando apenas alimentos. E não há garantias de que um determinado país não esteja usando navios de determinados tipos (de grãos, por exemplo) para transportar material de guerra.

Então, no final das contas, nos resta assumir de que se é navio cargueiro e não demarcado com uma baita cruz vermelha, o alvo é considerado válido e será afundado.

Ted

A Coreia do Norte atolada em embargos, desenvolveu armas nucleares e mísseis intercontinental e produz submarinos.

ALEX ROCHA

Ted veja a realidade. Os submarinos deles são tão ruins que são considerados submersíveis e não submarinos de fato.

Quanto a produzir uma bomba nuclear, olha o custo que isto gerou ao país. Só estão sobrevivendo por causa do apoio chinês e nada mais.

Sem este apoio você acha mesmo que chegariam onde chegaram?

Flanker

Sozinha? Hãhãm….russos e chineses dão todo o apoio e suporte.

Slow

Te garanto que nós iríamos sofrer mais sem a entrada de dinheiro da China , do que eles sem nós vendermos alimentos no geral . Afinal não existe só o Brasil pra vender pra eles ..

ALEX ROCHA

Slow, sofrer mais do que eles duvido. Eles estariam numa guerra com outras nações, nós não;

Outra questão é que sofreríamos de qualquer forma, pois caso insistíssemos em vender haveria um bloqueio naval e a mercadoria não iria conseguir chegar lá. Ou seja iriamos produzir e não iriamos receber.

Por isso digo que temos que firmar mais parcerias comercias com outras nações para não ficarmos dependentes somente da China. Disse isso em pelos menos dois comentários acima.

Quando falo de parcerias estou falando de várias áreas, agricultura, tecnológica, cientifica etc.

francisco

E a comida pra sustentar uma guerra onde vão achar? A China é grande produtora de alimentos, mas não supre as próprias necessidades e precisam importar de outros países. São 1,4 bilhões de gafanhotos comento diariamente.
Se faltar comida vão voltar ao canibalismo como nos anos de fome (1959-1961).
Descrito por Frank Dikötter, no livro A grande fome de Mao – A história da catástrofe mais devastadora da China, publicado no Brasil pela Editora Record.

Antoniokings

Prezado.

A China é o maior produtor mundial de alimentos.
O que ela importa é para elevar o nível de vida da população.
Em época de guerra, todos fariam um sacrifício, comendo um pouco menos, para levar o País à vitória.
Comida deixou de ser trunfo em guerras desde a queda da Fortaleza de Massadas.

Pablo

Pra ti e fácil falar em fazer sacrificio de comer menos, tu esta aqui no Brasil de barriga cheia, mas nao vai na Venezuela fazer esse sacrificio de comer menos pelo bem do Maduro, que tu tanto ama e defende.
Sobre a China, se tudo isso acontecer, espero que tu esteja la na China sem comida olhando a guerra de perto, ja que pra ti nao faz diferenca ter comida.

Guilherme Lins

meu caro da onde você tira tanto absurdo!? logística é absolutamente tudo em campanhas militares! um dos melhores exemplos é o 6º exército alemão em Stalingrado! tu acha mesmo que só foi uma questão climática a derrota alemã na Rússia? faltava de tudo, munição, combustível e, PRINCIPALMENTE, ALIMENTOS! “em época de guerra, todos fariam um sacrifício, comendo um pouco menos, para levar o país a vitória.” É justamente o contrário, quando as necessidades básicas da população não conseguem mais serem preenchidas, EM ESPECIAL A ALIMENTAÇÃO, a população se revolta e derruba o respectivo governo, culpando inclusive o governo pela guerra… Read more »

Antoniokings

Que eu saiba, o 6º Exército alemão de Von Paulus estava cercado por uma força muito superior.
Ninguém vai cercar porque não há força militar no Planeta capaz disso.

Flanker

Não fala bobagem…..país nenhum no mundo consegue alimentar sozinho 1,5 bi de bocas. Para com essa distorção da verdade…..

Flanker

E daí???? Eles conseguem alimentar os 1,5 bi de gafanhotos de forma autossuficiente???? Não seja cínico…..

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

O maior produtor mundial de alimentos é os EUA, depois o Brasil.

E a China importa muito alimento, porque apesar do território gigantesco, é pobre em terras férteis.

Antoniokings

Na na ni na não.

Os maiores exportadores são os EUA.
A China é a maior produtora.
Em 2016/2017 produziram mais de 650 milhões de toneladas de cereais.
Sem contar que são disparados o maior produtor de carnes.

https://blogs.canalrural.com.br/embrapasoja/2018/12/06/china-grande-consumidora-e-produtora-de-alimentos/

Guilherme Lins

“acesso as armas mais modernas existentes.” fonte: vozes da cabeça. A China não quer um conflito com os EUA, assim como os EUA também não quer. Mas na hipotética guerra, que eu acho muuuitooo difícil de acontecer, devemos lembrar que, simplesmente, a China é que está cercada! as bases americanas no Japão, Austrália, Coréia do Sul, além é claro de uma aliança muito provável com a Índia em tal guerra, fariam com que a China tivesse que manter um esforço enorme e muito prolongado, em várias frentes, apenas para conseguir se defender! imagina os EUA posicionando milhares de mísseis de… Read more »

Carlos Eduardo

Sua tese esta em parte correta, mas existe dois grandes problemas nela. Primeiro é a questão logística. Uma guerra nessa região, é mais propicia a China que aos EUA, pois a mesma esta mais próxima do teatro de operações. Os EUA podem ser militarmente fortes e ter bases avançadas em diversos países, mas não inventaram o teletransporte para enviar tropas e equipamentos em segundos a estas bases e aliados. Depende de todo um trabalho de mobilização e transporte por mar e ar. Cabe lembrar que numa eventual eclosão de guerra, estes transportes ficariam seriamente prejudicados com os fechamentos dos espaços… Read more »

ALEX ROCHA

Carlos estamos trabalhando com hipóteses. Sua análise foi muito bem elaborada diga-se de passagem. Porém não acho que chegue numa guerra apesar dos rumores. Não acredito que a soberania da China seja inatingível. Ela é muito dependente dos produtos de fora para seu próprio mantimento. Realço ainda que caso houvesse uma guerra, tais países neutros que mencionou teriam em um momento ou outro tomar partido. Seja por questão de alimento, seja por interesses maiores. Isto digo de ambos os lados. Com certeza seria uma guerra em escalada global. No meu ponto de vista o que desempararia a equação seria a… Read more »

Filipe

Bem que o Napoleão Bonaparte avisou para não acordarem o Dragão, parece que em 2019 com crise de Hong Kong acordaram o Dragão, o C19 é só o começo, até 2035 a China vai poder produzir 1500 Ogivas Nucleares por ano, produção idêntica a URSS nos anos 70, a Até lá a China terá 14 SSBN (8 Type 094 + 6 Type 096) com um poder bélico de 192 SLBM JL-3 , o que dará a China a capacidade de retaliar um ataque nuclear similar a capacidade da Rússia e dos EUA, Parecendo mas o Xi sabe que em 2050… Read more »

Joanderson

Na outras areas a china pode ate alcançar até 2050 mais na area cultural acho que demora maisum bocado.

Filipe

Acho que já alcançou a cultura e culinária Chinesa já fazem parte do nosso dia a dia , a medicina Chinesa as Artes Marciais, os filmes do Kung Fu , os video Jogos chineses já fazem parte do dia a dia, o tik tok, tem muita coisa da cultura chinesa que já estamos consumindo, até tem telenovelas chinesas… Jet Li , Bruce LEE , Jack Chan, IP Man , Donnie Yen, Sammo Hung, Lynn Hung , imagina as estrelas do cinema chines em 2050, imagine só.

francisco

Cara falar em filme chines? umas porcarias que ninguem assiste.

francisco

Ameaçar o mundo com tanta ogiva nuclear é de extrema burrice. Além disso seria um suicídio apelar para uma guerra nuclear total. O pau que bate em Chico também bate em Francisco.
Esse dragão já teve os dentes arrancados pelos ingleses e também pelos japoneses. Na época a China dominava toda a Ásia e era considerada a maior potência militar do mundo.

Filipe

Eles aprenderam com os erros, a China foi a nação mais humilhada da história, é uma nação com 5000 anos de história. Na China já houve de tudo, já passaram por tudo e sabem que com a experiência que eles tem nesse momento serão difíceis de derrotar.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

E se ela usar 10% destas ogivas nucleares, não sobrará um planeta para ela dominar….

Nick

A guerra mais provável seria uma invasão “surpresa” sobre Taiwan, mas já foi postado por aqui eu acho, que os EUA não podem perder Taiwan da mesma forma que não pode perder a Arabia Saudita como aliado. Mas se a China continuar a aumentar seu poder convencional, e e um eventual governo chinês linha dura e altamente ideológico pode gerar o início da 3ª grande guerra (que pode se tornar mundial).

[]’s

Peter Nine Nine

A Rússia, ainda semi-quebrada (notando que ainda hoje está em recuperação), invadiu territórios.

Se a China invadir Taiwan, será tão rápido que duvido muito que os EUA façam alguma coisa. A fazer, será a terceira guerra mundial e, se a China perder, não havendo holocausto nuclear, os países ocidentais vão dividir o território, entregando parte a Taiwan, parte para a ex colonialistas que ali tiveram território e o restante para um governo pro ocidente a representar a actual china. Se a China perder uma guerra com o ocidente, HongKong por exemplo, voltará a ser britânico.

Cristiano de Aquino Campos

Dividir que território amigo? Se fala do Chinês impossível. Se um holocausto nuclear mundial não ocorrer, o que e muito difícil com no mínimo, 400 ogivas nucleares de alta potencia em mísseis intercontinentais e de cruzeiro de longo alcance. E com a Rússia ali do lado com 9000 bombas, vendo mísseis indo de um lado a outro do globo sem saber se um vem na sua direção, o que sobraria seria meio EUA e uma China e demais países da região radioativos letais pelos próximos 150 ou 300 anos no mínimo.

Last edited 2 meses atrás by Cristiano de Aquino Campos
Rogerio

Se a China perder a guerra e o país dlee, o mundo já era, ngm vai sobre viver mais na terra

Agressor's

Se invadir, ninguém vai fazer nada, assim como ocorreu na invasão da Criméia pela Rússia…

francisco

Na Crimeia os russos foram inteligentes. Arrumaram um plebiscito e legalizaram a anexação de seu antigo território. è diferente de uma invasão militar pura.

Teropode

Fala bobagem não , a Criméia foi um presente de Grego para os Ucranianos , na verdade foi uma decisão soviética para esticar a zona tampão da Rússia , deixando os manos ucranianos responsáveis por receberem o primeiro impacto de uma invasão ocidental , simplesmente pegaram de volta as terras conquistadas pelos cossacos na era imperial , Criméia não pode ser usada como parâmetros ….e pegar de volta a Criméia favoreceu a conquista dos corações das antigas repúblicas comunistas , a OTAN simplesmente dobrou sua área de influência , ou vc não notou isto ????

Peter Nine Nine

Mas isso foi o que eu disse ª_ ª ! Que se taiwan for invadio, não acontecerá nada, logo no inicio disse. Por fim disse que havendo uma guerra de solução convencional, improvável, mas havendo, causaria ainda assim uma destruição incrível na china, com o que achamos “normal” hoje a mudar completamente. Dividir, sim, dividir, é o que é feito depois de grandes conflitos, veja por exemplo a ww1 e ww2. Territórios foram divididos e países e regiões criadas do nada. O mesmo ocorreria na China, o Tibet seria separado, Taiwan passaria a ser representado por uma porção de território… Read more »

Allan Lemos.

Se a China invadir Taiwan, será tão rápido que duvido muito que os EUA façam alguma coisa.

Camarada, os EUA sabem até quantas vezes por mês os generais chineses dormem com as esposas. Uma invasão chinesa a Taiwan jamais viria como uma surpresa.

Peter nine nine

Mais uma vez, não foi isso que eu disse, tá complicado…
O que disse foi que se a China invadir Taiwan, duvido que os EUA façam alguma coisa. Não disse que os EUA ficariam surpresos ou não teriam meios de prever e/ou monitor o ataque chinês, são coisas diferentes.

Allan Lemos

Cara, o Taiwan Relations Act obriga os EUA a fornecerem meios para Taiwan se defender, então sim, eles fariam alguma coisa, direta ou indiretamente.

Emmanuel

Fonte: Sputnik, ou, vozes da minha cabeça.

Quatzy

Sputnik tem muito mais credibilidade do que muitos grandes jornais ocidentais que escondem notícias importantes, principalmente quando a notícia não é favorável aos EUA e Israel.

Emmanuel

O Sputnik tem tanta credibilidade quanto uma note de R$3,00.

Quatzy

Então a BBC e CNN que são as rainhas de credibilidades….

Acho que nem nota de R$ 2,00 essas duas valem.

100nick-Elã

uma nota de 3,00 vale mais que seus argumentos e suas opiniões.

Zorann

O que vai acontecer é simples: EUA, Austrália, Japão e Coreia jamais entrarão em guerra com a China por causa de Taiwan. Vão chorar, reclamar, querer votar o diabo na ONU, impor sanções econômicas, mas não vão entrar e guerra contra a China. Não terão coragem de entrar em uma guerra que não podem vencer. Isso por motivos econômicos, políticos e etc… Taiwan é peixe pequeno para os caras colocarem em risco a existência de seus países, para salvar uma província chinesa. Não se enganem: não há como vencer a China, ou os EUA, ou a Rússia sem a consequente… Read more »

Leandro Costa

Meu receio é que Taiwan se torne uma Renânia da vida.

Joanderson

O ocidente so ganha uma guerra contra a china se a Rússia ajudar .
Agora se a Rússia fica do lado chinês é outris 500.

francisco

Acorda. Se a China acreditasse nisso já teria invadido a ilha. Até a Russia tem interesse na derrocada chinesa, seu principal concorrente..

Quatzy

Verdade!

Diego

“Os militares chineses não têm atualmente a capacidade de tomar Taiwan à força e não é provável que o façam a curto prazo (…) Minha avaliação, em termos de capacidade, acho que a China tem um caminho a percorrer para desenvolver a capacidade real de conduzir operações militares para apreender por meios militares toda a ilha de Taiwan, se assim o desejarem”. Disse recentemente o general do Estado-Maior Conjunto das FFAA dos EUA, Gen. Mark Milley ao Comitê de Dotações do Senado em Junho de 2021. Não faz sentido o general Milley informar incorretamente os senadores americanos sobre a capacidade… Read more »

Flanker

Pois é…..mas, para muitos a china vai dominar o mundo….é o país mais poderoso, mais inteligente, mais bonito , mais isso, mais aquilo…..mas, numa guerra prolongada, de atrito, a china tiraria seua insumos e matérias-primas de onde? Olha….eu não perco um minuto de sono com “os poderosos” chinas……

Last edited 2 meses atrás by Flanker
curioso1960

Nem é preciso ocorrer uma guerra, se todos países pararem de vender alimentos, petróleo e outras commodities e impedir a pesca predatória dos chineses, o dragão vai perder as forças.
Não podemos esquecer, que grande parte das indústrias de tecnologia que estão hoje na China, são filiais das indústrias europeias e americanas e japonesas, a mão de obra chinesa está ficando cara, essas empresas podem abandonar a China e ir para índia, Vietnã ou outros países da Asia num piscar de olhos.
Os Chinas vão iniciar a terceira guerra mundial, por que sua mão de obra está mais cara?

LUCIANO DO PRADO

E quem seria louco de parar de vender para os chineses num mundo globalizado e capitalista? Deixar de vender para a China, hoje, quebraria todo o Ocidente.

Flanker

Essa hipótese, de deixar de fornecer aos chinas, seria no caso de um conflito de grandes proporções em que eles ameaçarem o ocidente.

LUCIANO DO PRADO

Sim, eu entendi a suposição, e mesmo assim acho muito improvável um país como o Brasil se envolver diretamente dessa forma, exceção ao caso de esse conflito reginal se tornar mundial e olhe lá.

Flanker

Mas, é nesse nível que eu falo….um conflito mundial……e tu acha que ficaríamos do lado dos chinas, fornecendo matérias-primas pra eles? Nem em sonho…..

LUCIANO DO PRADO

E só acrescentando, muitos comentários parecem mais torcida, do que argumentos racionais.

Leandro Costa

Isso eu tenho certeza, infelizmente.

Enes

Concordo plenamente com você.

Hcosta

Não foi essa uma das justificações do Japão para atacar outros países na 2ª GM? Por causa de embargos?

Inimigo do Estado

E os que vendem, vão fazer o que com as toneladas já produzidas? Destruir igual fazia nosso governo com o café nos anos 20/30?

Flanker

Cara, uma guerra de proporções globais não acontece do dia para a noite. Os acontecimentos vão escalando e com esse andar do tempo e dos fatos, as coisas vão mudando. O que se produz com um destino hoje, pode ter outro nível de produção e outro destino daqui a algum tempo….e duvido muito que, em um conflito mundial, o Brasil seria fornecedor para a china……mas, é minha opinião apenas. Torço para que não cheguemos à esse nível de estupidez dos governantes mundo afora.

Cristiano de Aquino Campos

Essas potencias só tem armas convencionais para invadir ou atacar países inferiores. Entre eles, no máximo uma escaramuça rápida pois dai vai para nuclear.

Pablo Maroka

democracia sempre vence, então acredito que os EUA com tecnologia e genialidade venceria.

Caio

Mesmo que uma guerra com a China e Austrália/EUA ocorresse, não tem como acreditar que os EUA seriam derrotados, AINDA…. Eles gastam mais 700 bilhões em defesa ( e não são um Brasil, nos gastos com oficiais) a quantidade e qualidade dos equipamentos ainda vai muito na frente da China.
250 mil jipes militares, quase 70 Arleigh Burke, mais outros 20 cruzadores Ticonderoga, centenas de aeronaves stealth, e muito mais.
Isso é alarmismo para ganhar com a indústria bélica.

Pablo Maroka

Concordo, se forem jipes que boiam cercariam a china facinho!

Caio

Os milhões de soldados da China, são homens peixes?

Zorann

Esqueceu de algo chamado arma nuclear. Sim os EUA podem destruir, mas também serem destruídos. E isto é uma derrota.

E esqueceu da Rússia também.

Last edited 1 mês atrás by Zorann
Binho

Verdadeiro histerismo China tem várias disputas territoriais contra Japão, Taiwan, Filipinas, Índia e outros que nem lembro. Se a China tivesse com planos de expansionismo por exemplo, já teria invadido Taiwan, quem os iria impedir? Mas não vejo uma guerra entre China x EUA por exemplo, EUA são país que mais compra da China, ganhariam um boicote da Europa Ocidental, qual lógica disso? País se arma tanto assim por autonomia, país sofreu em várias invasões ao longo de sua história, última delas foi brutal deixou país destruído, arrasado, miserável…… Os chineses não querem ser pegos de surpresa nunca mais, igual… Read more »

Burgos

Como sempre !!!
Olha a fonte !!!👀🤦‍♂️
Verdadeira fábrica de Fake news !!!

Maurício.

Os Australianos não aprenderam nada contra os Japoneses!
As vezes as ameaças parecem que não servem de nada, as anos passam, os inimigos mudam, mas o medo permanece o mesmo…

images (4).jpeg
Yuri Dogkove

Ah! A partir de agora esse ex-general australiano “já é comunista lá na Austrália”…

Matheus S

kkkkkk

Sincero Brasileiro da Silva

Para alguns “especialistas” que comentam por aqui, esse ex general está errado.

Bosco

Não é que ele esteja errado, é só a opinião dele. Ninguém sabe como ele a formou. Foi uma análise objetiva? Cada os dados? Foi uma análise na base do “eu acho”?
Ele não é Deus. Aliás , até ontem sequer sabia da existência dele e não será hoje que ele vai virar referência absoluta.
Mas se tem coisa que eu não comento é quem vai vencer essa ou aquela guerra. Não faço a mínima ideia. Há tantas variáveis que foge completamente da minha capacidade de formar uma opinião minimamente balizada.

Yuri Dogkove

Tio Sam saiu fugido do Vietnã, do Afeganistão, não conseguiu tirar do poder nem Assad, nem Maduro, não conseguiu parar o programa nuclear norte coreano! Mas alguns ainda fingem acreditar que ele é páreo para a China… Confia…

Rodolfo Marcos Livio

Quem vai ligar para Taiwan daqui a 10 anos quando a China tiver dominado a cadeia de desenho e produção de semicondutores?
https://americanaffairsjournal.org/2021/02/the-future-of-chinas-semiconductor-industry/

Jorshir

Parabéns Rodolfo, pela melhor melhor análise, que quando a China estiver produzindo chips de 2nm, o interesse por Taiwan(diga-seTSMC) pelo mundo diminuirá.

Jorge Faustino

Adoro quando vocês atiçam o formigueiro.
Lendo a matéria, já me preparo para rir com os comentários
Ou deveria chorar?
Prefiro rir

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Um general da reserva, divulgando histeria.

Uma guerra é muito mais complexa do que dizer que China supera EUA + Austrália, ou EUA supera Russia, ou Russia e Índia superam China.

Helio Eduardo

Prezados, O general australiano está em seu papel. Nunca vi, na vida, um militar dizer “chega, já está de bom tamanho, não precisamos de mais aviões, navios, tanques”… A essência é a competição entre nações e esta nunca termina… O que me importa é que a Sputnik (que merece ressalvas) cita o cenário de Taiwan e, quanto a este, mesmo os mais fanáticos hão de reconhecer que ninguém poderá salvar a ilha se a China partir para uma ação militar. Como eu sempre digo, a geografia já condenou Taiwan. Eu, pessoalmente, duvido muito que os EUA cheguem a enviar uma… Read more »

JT8D

Sua análise me pareceu a mais realista e racional. Só espero que a racionalidade também predomine nas decisões estratégicas das nações possivelmente envolvidas nesse conflito em potencial

Zorann

Em uma situação dessas, ninguém vence. Nem China, nem o Ocidente. Simplesmente veremos o fim da humanidade.

Alexandre

Mas numa possível guerra entre EUA e China , os americanos não são loucos de ir na “mão” com eles ( usando apenas armas convencionais) , pois a derrota é certa , os amarelos tem bilhões de pessoas para morrer , mesmo tendo um equipamento de combate inferior em tecnologia , certamente se uma guerra ocorrer entre essas duas nações certamente será usada armas nucleares , ai a história é outra …

100nick-Elã

equipamento inferior em tecnologia onde? kkkkk

Flanker

O que os chineses tem , em armas convencionais, mais moderno que o ocidente?

Yuri Dogkove

Com esse raciocínio vc automaticamente está afirmando que a Rússia venceria uma guerra contra o EUA, pois a Rússia tem mais armas nucleares! Parabéns pela sensatez!

Sincero Brasileiro da Silva

Rússia tem mais ogivas nucleares e mísseis, que o Tio Sam! Então… kkkkk

100nick-Elã

Isso é lobby, para conseguir mais verbas para o Setor de defesa. Ops, mas peraí, quem falou isso foi um general australiano, não americano…então essa de “lobby para conseguir verba” não cola…estranho….por que um general falaria isso? sei que os EUA são invencíveis, algum de direita pode me ajudar com um argumento válido,para quando algum canhoto comunista vier falar algo, eu ter argumento? por que um general australiano disse isso? me ajudem, por favor. Eu agora acredito na invencibilidade dos EUA e na honestidade dos ideais democráticos deles, mas não quero que esquerdistas venham falar algo contrário para mim, por… Read more »

Leandro Costa

A dica que eu te dou para ter o argumento mais sólido que pode ter no momento, neste tópico pelo menos, é começar sua argumentação pressionando ‘alt + F4’ no seu teclado. Certamente será apreciado por todos nós, de direita, de esquerda, de centro, do espaço sideral… 😛

100nick-Elã

Ah, entendi. O negócio é não debater, não dar nenhum argumento sólido e partir para a ofensa pessoal. Correto. Obrigada.

Flanker

Realmente tu precisas, sempre, de ajuda para ter argumentos sólidos……vai tomar teu chá, vovozinha…..

Bosco

Os argumentos sólidas da nossa colega se baseia em três colunas intelectuais:
1- A Rússia é invencível e o é por ser moralmente superior ao resto do mundo.
2- A China idem!
3- Todo o resto do mundo vive pela anuência dessas duas potências por conta de serem povos desprezíveis e não merecedores de absolutamente nada.

Flanker

É bem isso, Bosco. Não sei como conseguem chegar nesse nível de alienação! É patológico!

Caerthal

Acredito que iremos observar uma nova corrida às armas atômicas, com o foco em auto-defesa.

Shiryu

Papo furado. Guerra entre nações grandes não se ganha com exército. O EUA iriam fazer o que sempre fazem, mandar míssil de cruzeiro a milhares de quilômetros de distância e surtidas com aviões.

Lembrando que os EUA estão do outro lado do mundo, quem teria uma guerra no seu quintal seria a China. Quem teria as cidades com milhões de habitantes como alvo, seria a China.

Fora todos os países menores que seriam arrastados para a guerra na coalizão com os EUA. Isso se a Índia não for arrastada também! O fiel da balança seria a Rússia.

Vitor

Para a China ganhar a guerra basta apenas deixar de fornecer insumos para as vacinas. Metade do mndo morre de Covid…

Flanker

🤦‍♂️🤦‍♂️🤦‍♂️

Nonato

Tem que cortar as asas do Dragão urgente.

Ricardo Rocha

No auge da Guerra Fria, com momentos de tensão muito maiores, EUA e URSS não ousaram entrar em guerra um com o outro, cientes do potencial destrutivo de tal confronto, muito maior do o das guerras mundiais anteriores. Assim, não vejo o que levaria China e EUA a travarem uma guerra direta, que certamente descambaria para um conflito global. Dado o potencial bélico dos dois países e o grau de integração econômica da China com a economia mundial, uma guerra desse tipo teria consequências globais inimagináveis. Não há qualquer interesse, de nenhum lado, numa guerra desse tipo. Sobre a questão… Read more »