terça-feira, setembro 28, 2021

Saab Naval

Forças Armadas dos EUA ‘falham miseravelmente’ em jogo de guerra para proteger Taiwan

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Em uma batalha simulada por Taiwan, as forças dos EUA perderam o acesso à rede quase imediatamente. General Hyten emitiu quatro diretrizes para ajudar a mudar isso

Segundo o site Defense One, uma derrota brutal em um exercício de jogos de guerra em outubro passado convenceu o vice-presidente do Estado-Maior Conjunto dos EUA (U.S. Joint Chiefs of Staff), general John Hyten, a abandonar o conceito de guerra combinada que havia guiado as operações militares dos EUA por décadas.

“Sem exagerar, falhamos miseravelmente. Um time vermelho agressivo que vinha estudando os Estados Unidos nos últimos 20 anos simplesmente passou por cima de nós. Eles sabiam exatamente o que faríamos antes de agirmos”, disse Hyten a uma audiência na segunda-feira, no lançamento do Instituto de Tecnologias Emergentes, um esforço do grupo da indústria da Associação Industrial de Defesa Nacional dos EUA para acelerar a modernização militar.

O Pentágono não forneceu o nome do jogo de guerra, que foi secreto, mas um oficial de defesa disse que um dos cenários girava em torno de uma batalha por Taiwan. Uma lição importante: reunir navios, aeronaves e outras forças para concentrar e reforçar o poder de combate uns dos outros também os tornou alvos fáceis.

“A gente sempre agrega para lutar, agrega para sobreviver. Mas no mundo de hoje, com mísseis hipersônicos, com disparos de longo alcance significativos vindo de todos os domínios, se você estiver agregado e todos souberem onde você está, você estará vulnerável”, disse Hyten.

Ainda mais crítico, a equipe azul perdeu acesso às suas redes quase que imediatamente.

“Basicamente, tentamos uma estrutura de domínio da informação, onde a informação era onipresente para nossas forças. Assim como foi na primeira Guerra do Golfo, assim como foi nos últimos 20 anos, assim como todos no mundo, incluindo China e Rússia, nos viram fazer nos últimos 30 anos”, disse Hyten. “Bem, o que acontece se desde o início essa informação não estiver disponível? E esse é o grande problema que enfrentamos.”

Em resposta, o Joint Chiefs desde outubro está mudando os militares dos EUA para um novo conceito de operações de combate que eles chamam de “Manobra Expandida” (Expanded Maneuver). Hyten deseja que os militares dos EUA estejam prontos para lutar sob o novo conceito operacional até 2030, usando muitas das armas, aeronaves e navios de hoje.

No início deste mês, Hyten divulgou quatro diretrizes para os serviços: uma para cada uma das logísticas contestadas; fogos conjuntos; Comando e Controle Conjunto de Todos os Domínios, ou JADC2; e vantagem de informação. Na segunda-feira, ele revelou novos detalhes sobre essas “batalhas funcionais”.

  • Logística contestada. Criando novas maneiras de fornecer combustível e suprimentos às linhas de frente. O Comando de Transporte dos EUA e a Força Aérea estão trabalhando no uso de foguetes e uma trajetória espacial para colocar e retirar grandes espaçonaves de carga dos campos de batalha.
  • Fogos conjuntos: “Você precisa agregar para fogos em massa, mas não precisa ser uma agregação física”, disse Hyten. “Pode ser uma agregação virtual para vários domínios; agir ao mesmo tempo sob uma única estrutura de comando permite que o fogo chegue a qualquer um. Isso permite que você desagregue para sobreviver. ” Hyten disse que o conceito de fogos conjuntos “é uma aspiração. É incrivelmente difícil de fazer.” E os militares terão que descobrir qual parte será acessível e prática, disse ele.
  • JADC2: O impulso do Pentágono para conectar tudo exige redes sempre ativas e à prova de hackers, disse Hyten. “O objetivo é estar totalmente conectado a uma nuvem de combate que tenha todas as informações que você pode acessar a qualquer hora, em qualquer lugar”, para que, como em fogos conjuntos, os dados não sejam expostos ou hackeados porque estão alojados em um sistema centralizado localização, disse ele.
  • Vantagem de informação: este elemento é a soma dos três primeiros, Hyten disse: “Se pudermos fazer as coisas que acabei de descrever, os Estados Unidos e nossos aliados terão uma vantagem de informação sobre qualquer um que possamos enfrentar”.

O novo conceito operacional surge no momento em que as Forças Armadas dos EUA remodelam sua presença no Oriente Médio para se preparar melhor para uma luta com a China. Na segunda-feira, o presidente Joe Biden anunciou que as tropas dos EUA encerrarão seu papel de combate no Iraque até o final do ano; o anúncio foi feito apenas dois meses depois de Biden anunciar uma retirada total do Afeganistão.

“Você viu isso no Afeganistão e está vendo isso acontecer agora no Iraque.” Hyten disse. “Temos que não ignorar as ameaças no Oriente Médio, mas lidar com a ameaça ao Oriente Médio de uma forma diferente, com uma presença menor, para que possamos desviar mais do nosso corpo em ameaças na China e na Rússia.”

- Advertisement -

143 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
143 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
M.@.K

Por ser uma ilha, Taiwan possui desvantagem em sua defesa, pois basta a China realizar um bloqueio naval sem disparar um único tiro para desestabilizar a ilha. Defender Taiwan é bem complicado, ainda mais com um superpotência inimiga a menos de 200Km de suas costas.

M.@.K

Mas sinceramente acho que a China, pelo menos a curto prazo, ainda não tem a intenção de invadir Taiwan pelo fato de que isso acarretará altos curtos (financeiros e humanos) e um possível retardo nos seus planos expansionistas em nível global nos campos econômicos, político, militar e até mesmo cultural. 

M.@.K

*”custos” e não “curtos”…

Alison

Acho muita frescura da China com Taiwan. Era muito mais futuro reconhecer e se tornar parceiro, comercializando com eles assim como faz com o resto do mundo.

carvalho2008

Taiwan nunca foi um país…eles são a fração derrotada na guerra revolucionaria de Mao contra os capitalistas….eles foram derrotados e fugiram para a ilha….como não tinham marinha, não atravessaram o braço de mar, alem de que os USA estacionaram uma frota impedindo….mas isto foi naquela epoca…hoje os chineses tem marinha…

Last edited 2 meses atrás by carvalho2008
Pedro

Guerra Revolucionaria de Mao? Nao seria, guerra genocida pois matar mais de 50 milhoes de chineses em lugar algum sera revoluçao e sim genocidio. Detalhe que o habitante de Taiwan vive melhor que 90% da populaçao chinesa, logo, esse negocio de “derrotado” é bem relativo, ate pq em Taiwan vc pode ter liberdade para ter quantos filhos quiser!

PACRF

Questões ideológicas e políticas à parte, o território da ilha sempre pertenceu à China. Razão pela qual a China aguarda, pacientemente e pragmaticamente (características típicas chinesas) o momento certo de reaver seu território insular. Aliás, Taiwan nunca será reconhecida como uma nação pela ONU, pois a China, sem dúvida, exercerá seu poder de veto.

Hcosta

Tem a perspetiva de Taiwan em que a China continental lhes pertence, tendo sido roubada pelos “comunistas”.
Até aos anos setenta, Taiwan era a China no conselho de segurança. A China comunista não tinha assento.
Ambos os lados são Chineses.

Rochus Shen

Melhor comentário! Exatamente isso.

Guilherme

Eita comentario bão.

francisco

Perdeu, portanto, não é mais seu território. O mesmo aconteceu com a Malvinas que pertenciam a Argentina, mas foi invadida pelos britânicos em 1833.

Allan Lemos.

Mas os britânicos já haviam estado lá antes de haver uma Argentina.

Glasquis 7

O mesmo aconteceu com a Malvinas que pertenciam a Argentina,”

Nunca foram. Sempre foi um território em disputa, inclusive desde seu descobrimento que alguns atribuem aos Franceses outros aos Ingleses e há quem diga que foram os Espanhóis.

Allan Lemos.

Meu caro,o território da ilha não “pertence” à China, ele É a China.

É o PCC que exerce um controle ilegítimo sobre as demais províncias chinesas.

Antoniokings

Dentro em breve, Jiping estará discutindo em Taipei se foi guerra revolucionária ou genocida.

Elias

Obsessão cega …absurdo o que vc escreveu .. se é para ter guerra como teu desejo, não pense que vai ser como nos filmes com atos heróicos de patriotismo, com a flâmula e imagem do sei ícone , vai ser suja e genocida e com certeza nuclear

Peter Nine Nine

Amigo, três pontos quanto a questão dos filhos. Limitar o número de filhos nada tem haver com liberdades, tem haver com contenção, sentido racional, saúde pública, “overpopulation”, etc. Foi o próprio ocidente que estimulou a china a implementar essa regra. “Overpopulation” é um problema que não só afeta a china, como todo o mundo. O mundo está cheio de pessoas e, não tenha dúvidas, sendo nós todos sedentos por recursos a um ponto que nos faz parecer uma cambada de idiotas, medidas devem e têm de ser tomadas em ordem a controlar o crescimento populacional à escala global. No estado… Read more »

Peter Nine Nine

Os cinco que negativaram devem ser aquelas pérolas que acreditam que o planeta tá bom e saudável, que é plano e que os humanos podem fazer o que quiserem com poucas consequências.

rui mendes

Mesmo, são os ´´i love you Trump..

LUCIANO DO PRADO

A guerra a que ele se refere é pré governo comunista, naquela época capitalistas matavam comunistas, que matavam capitalistas, que matavam monarquistas e assim por diante. Cada grupo apoiado por alguma potência, Rússia, EUA, Japão.

Paulo Drusnam

Concordo com voce , o regime de Mao provoucou a morte em massa de 50 a 80 milhões de pessoas. Mais que toda a II Grande Guerra toda

Zorann

Vixi!! O que importa o nome da guerra? O assunto do comentário dele é outro, não tem nada a ver com ideologia.

Não misture as coisas.

Allan Lemos.

De fato, Taiwan nunca foi um país, mas a República da China(que hoje controla a província de Taiwan) é.

A RoC inclusive era vista como o governo legítimo de toda a China até 1974, tendo inclusive uma cadeira no CS.

Sendo assim, é inteiramente possível argumentar que a República Popular da China, controlada pelo PCC, não é de fato um país(a China), mas sim províncias controladas ilegitimamente pelo PCC, em detrimento ao governo legítimo(o da RoC).

carvalho2008

Não é um mérito de quem é vilão ou heroi ou para quem torce…é uma leitura de uma guerra interna em que a fração perdedora foi expulsa e teve de fugir para a ilha costeira…na guerra existe um perdedor e um vencedor…o problema é que a China Continental venceu, sem entrar no mérito se era o que desejamos ou não…e eles apenas não finalizaram os capitalistas nas Ilhas porque não possuiam marinha e a US Navy realizou um bloqueio contra estas iniciativas a epoca….

Allan Lemos.

Camarada, não tem a ver com vilões, heróis ou torcida, mas sim de uma questão legal. Se o PCC fosse o governo de um estado estrangeiro, até poderíamos afirmar que o seu controle é legítimo baseando-nos no “Right of Conquest”(que deixou de ser válido após a WWII). Mas já que o PCC não era inimigo externo, o seu controle sobre as províncias continentais chinesas não foi válido sob o ponto de vista da Lei internacional. Por mais m**** que o KMT fosse(e realmente era), eles eram o governo legítimo, não que isso importasse naquela época ou importe hoje, como eu… Read more »

rui mendes

Mas o actual regime em Pequim é reconhecido por todo o mundo e é ele que actualmente têm o acento na ONU, como China.

Teropode

A China possui regiões que requerem uma atenção especial e acredito que se liberarem Taiwan eles encorajam outras regiões , a coisa flui assim ; se eles não dão mole para os “irmãos HANS ” , oque farão com a gente ? Bem ; os uigures e tibetanos sentem na pele esta assertividade …..

Lúcio Sátiro

Sim o Tibet que o diga!

WSilva

Texas, California e Novo México que o digam. rs

ednardo curisco

mesma lógica vale para EUA x Cuba

PACRF

Concordo. Além disso, não há interesse da China nem dos chineses que vivem em Taiwan em uma guerra aberta, que teria como consequência a destruição da ilha. Creio que só há uma saída: negociar.

M.@.K

Exato!

Helio Eduardo

M.@.K, eu tenho dito isso com insistência (telvez até demais), pois não enxergo nada que Taiwan possa opor como sendo um desafio militar para a China. No mano a mano, Taiwan desaparecerá do mapa em dias, isso sendo conservador. A geografia condenou-a à derrota. Gostaria de lhe expor como vejo a situação. Eu não acredito em bloqueio naval chinês, pois não vejo nele eficácia: um bloqueio daria ao restante do mundo a chance de reagir diplomaticamente, podendo a China ter que recuar, ceder algo ou retardar a anexação. A ação deles, quando ocorrer, será rápida e fulminante, para apresnetar ao… Read more »

carvalho2008

Não há anexação…a Ilha ja era chinesa…. o que o povo não entende???? apesar de não ser simpatico aos Chineses…a questão de Taiwana seria igual ao Estado de São Paulo não ter se rendido na revolução de 32 e o Governador e forças derrotadas, ter se refugiado em Ilha Bela….alguem acha que o Brasil iria se contentar com isto? Entende agora??? ou vai achar que não são brasileiros? Taiwan é um problema interno da China… A guerra fria capitalismo Versus comunismo é que criou a antagonização americana e inclusive uma lei do congresso americano, garantindo apoio aos Chinese que fugiram… Read more »

Leandro Costa

É o contrário, Carvalho. A analogia é boa, mas seria mais como se São Paulo tivesse vencido e o governo federal tivesse se refugiado em Ilha Grande ou algo assim.

Joao Moita Jr

Simplesmente brilhante!!!

Alison

Reconheço que foi uma comparação muito interessante. Mas se a questão são os embargos, a China nunca o fara pq eles ocorrerão em qualquer epoca.

M.@.K

Obrigado pela exposição amigo Hélio…

Pedro

Como se fazer um bloqueio maritimo a China fosse facil! Basta os EUA e a Australia bloquear o estreito de Singapura ou da Malasia, assim como negar o Panama e o Cabo Horn a China que pronto, ELA estará bloqueada!

Cristiano de Aquino Campos

Os EUA não bloqueia e invadem Cuba, vão fazer isso com a China?

Pedro

E pq os EUA iria fazer isso? Cuba se desfaz sozinha, para que gastarem $ e darem chance de uma falsa alegaçao de “imperialismo” se o estado parasita esta morrendo por si? Agora se a China atacar, em qualquer lugar, ela pode fazer um bloqueio maritimo nesses estreitos e navio algum indo ou vindo passaria. Em poucas semanas a China ja abriria o bico e levantaria a bandeira branca.
Se duvidar, nunca fizeram nada nesse sentido por saber dessa deficiencia.

Rudi

Imagine o estrago na economia que fariam apenas alguns dias de bloqueio? Nos dias de hoje, desestrutura qualquer sociedade não preparada.

Teropode

As coisas se anulam pois atacar ( tropa no chão) uma ilha é muito difícil , sem contar que o mar revolto da região que dificulta a defesa por mar , também trás desafios para o atacante , na verdade o texto deixou bem claro que há a necessidade de uma nova conduta de defesa em função das novas capacidades do agressor potencial , isto já foi falado aqui , na verdade a USNAVY percebe que os PA terão relevância questionável naquela região apertada , aqui foi levantado a necessidade de montarem uma força de choque volumosa em números de… Read more »

Hcosta

A ideia que tenho é que a marinha OTAN continha a Russa e não o inverso. A Russa seria mais defensiva e os EUA mais ofensivos. Os Europeus, parecidos com a Rússia, seriam mais defensivos.

Teropode

Mas nesta época eram os ocidentais que precisavam defender suas vias de transporte marítimos, importação de matéria prima e exportação de seus industrializados , a urss não tinha esta obrigação pois 90% de seus negócios eram restritos dentro do bloco , não necessitavam ter uma força de ocupação e sim de contenção . A China vive este papel agora , precisam de uma força expansionista , precisam de mercado e para isto precisam precionar …

Hcosta

Concordo totalmente.
Mas não consigo imaginar um cenário em que os EUA consigam bloquear as rotas de comércio. Militarmente e diplomaticamente. A China tinha que por todo o resto do mundo contra ela.

Cristiano de Aquino Campos

Eles são a Cuba da China.

Bruno

Resta saber se um bloqueio naval aguentaria um ataque, por dentro da zona de bloqueio e por fora também.

Joao Moita Jr

O resultado não é nenhum mistério. Basta olhar a geografia da área para entender…

Jagdverband#44

Por essa simulação, você estaria morto então.

Joao Moita Jr

Não, pois acabo de me jubilar esse passado 1 de Junho…hehe.

JagdVerband#44

Bacana! Aproveite sua aposentadoria.

Joao Moita Jr

“Pense em você como alguém que morreu. Você viveu sua vida. Agora, agarre os dias que sobraram e viva-os de maneira adequada. Aquele que não transmite luz cria sua própria escuridão.”

Marcus Aurelius

Peter Lenhart

A China está no quintal de casa com forças armadas numerosas e eficientes. A única chance de vitória de Taiwan seria a dissuasão, através de algum meio, e não haver o confronto. Do contrário, é praticamente impossível resistir e até provável uma saída à francesa como na segunda guerra, mas sem final feliz…

Alison

Até que demorou pra eles reconhecerem o óbvio. Os EUA não tem como proteger Taiwan assim como a URSS não teria como proteger Cuba se os EUA a tivessem invadido.

Pedro

Era uma certeza aos EUA que se eles fizessem isso, os Sovieticos fariam o mesmo com algum parceiro dos EUA que nao fosse OTAN, como a Coreia do Sul por exemplo. Nos anos 60 seria praticamente impossivel a Coreia do Sul resistir um ataque combinado da Coreia do Norte e da URSS.

Antoniokings

Bem como hoje.
A Coreia do Norte tem um maiores exércitos do Mundo, muito bem armado, altamente preparado e motivado.
Na Guerra de 1950 simplesmente atropelou o Sul.
E tanto é verdade que até hoje os EUA tem militares por lá.
Se deixar a Coreia do Sul sozinha, ela não resiste.

Flanker

“A Coreia do Norte tem um maiores exércitos do Mundo, muito bem armado, altamente preparado e motivado.”
Um exército enorme? Sim. Muito bem armado? Nem de perto. Altamente preparado e motivado? Quem te disse? Uma população miserável, em que o ditador determina até os tipos de corte de cabelo que eles podem fazer…..com um exército motivado??? Ora….não seja cínico. …

Paulo Drusnam

Não há motivação nenhuma no exercito do Kin, as pessoas entram para as forças armadas ávidos por um prato de arroz, país miserável, povo infeliz.

Cristiano de Aquino Campos

Na verdade, historicamente, os Norte coreanos estavam quase vencendo quando os EUA colocaram tropas lá para apoiar e iam perder pois queriam resolver sozinhos. Ai desistiram, pediram arrego para a China e quando os EUA viram 1 milhão de Chineses vindo, pararam o avanço no paralelo 32.

João Vitor

Exército norte coreano é numeroso e principalmente…tem bombas nucleares, agora bem armado não tá (me refiro às armas convencionais), a espinha dorsal da força aérea deles é o Mig 15 (risco de tétano).

JagdVerband#44

Claro claro amigo.
Mig 21 na veia!

Pedro

Exercitos marcham sobre seus estomagos, disse Napoleao uma das maiores verdades da Guerra. Soldados do “Pastel de Flango” se renderiam por um hamburguer sem pensar duas vezes. Lembrem dos iraquianos no Kwait se rendendo por uma barra de chocolate ou de cereal.

Antoniokings

Não se preocupe que a China está ali do lado para fornecer o que for necessário para seus amigos norte-coreanos.
Lembremos que nesse mês de julho, Kim se encontrou com Jiping para anunciar o incremento das relações entre os dois países.
Em um guerra, armas e comidas não faltarão ao Norte.

Jadson Cabral

Nenhuma novidade. A China vai anexar Taiwan mais cedo ou mais tarde, os EUA queiram ou não. E mais, vai anexar sem que precisem disparar um só tiro, coma típica paciência e pragmatismo de um povo com 5000 anos de história militar. Os EUA já perderam a hegemonia no na Ásia e do jeito que as coisas vão se encaminhando vão perder no mundo também. Sabendo disso, não existe a menor possibilidade dos americanos arriscarem perder dois strike groups e acabar mergulhando o mundo numa guerra nuclear por causa de uma ilha a 200km da China. Não conseguiram impedir o… Read more »

Zorann

Perfeito

RAWICZ

“Perderam” o Vietna, Golfo, Iraque, Afeganistão… Qual a surpresa nisso?

A verdade que desde 1945 não temos uma super guerra, então todas as táticas e técnicas não sabemos se serão efetivas ou não. Não sei até que ponto um super porta aviões pode fazer a diferente, em um ambiente com mais de 60 submarinos como a China tem mísseis supersônicos.

E diferente das todas que “brinquei” acima está seria uma trocarão franca, mas com a vantagem da China estar a menos de 200 km de casa. Então todo reforço chega rápido.

AK-130

Pode tirar essas aspas aí porque os EUA realmente perderam

Fabio Araujo

Exercício é para isso mesmo, com certeza vão analisar os erros e refazer o planejamento! É melhor falhar num exercício do que não treinar e descobrir que o plano não funciona na prática!

André Macedo

Engraçado, fora equipamentos militares, obviamente, Taiwan não tem nenhum embargo econômico imposto pela China (que tem plena capacidade de fazê-lo) e é um dos países mais prósperos da região, enquanto Cuba é sufocada economicamente, a culpa é do comunismo malvado kkkkkk

Gabriel

Sufocada por quem?
Ué bastaria fazer acordos econômicos com países simpáticos a “causa”.
O problema é que a ilha não fabrica “nem sabonete”, mas claro que a culpa “é dos mauvados”.

André Macedo

A ilha que não fabrica nem sabonete já tem 2 vacinas nacionais contra covid em uso e o sexto maior IDH da América Latina, não existe “causa” quando se fala de geopolítica, a China é ideologicamente semelhante mas não vai colocar seu poder econômico e militar em jogo por Cuba, assim como o Ocidente não vai embargar a China pois o capitalismo mundial depende deles (mesmo devendo fazê-lo de acordo com seu discurso furado sobre “democracia”). Os chineses perceberam cedo que, se não desenvolvessem sua economia rápido, acabariam como Cuba, é complicado fabricar sabonete quando até a importação de equipamento… Read more »

Agnelo

Tem o IDH tão alto….. q tá toda a AL querendo ir pra lá……

Flanker

O capitalismo mundial depende da china……e a china depende do capitalismo e dos outros países…..ou tu acha que a china é auto-suficiente?

Pedro

Tanto que a Russia e a China nao reconhecem esse embargo. Mas como Cuba é um estado parasita, ele nada produz como vc bem disse, e quem nada produz nao tem como sobreviver.

André Macedo

Não existe “reconhecer”, quem tem que reconhecer são os EUA, se a China furar o embargo os EUA automaticamente deixam de negociar com a China.
De maneira semelhante, os EUA também não reconhecem oficialmente Taiwan e não mantém uma embaixada oficial no país.

Last edited 2 meses atrás by André Macedo
Adriano Madureira

Nada produz devido aos embargos meu caro ! Pimenta nos ditadores dos outros é refresco…

Porque eles não fazem o mesmo com o Arzebaijão e Kazaquistão?! Pelo simples fato de terem petróleo e gás e serem cooperativos com Washington…

No dia que esses dois países se tornarem hostis a Washington o amor acaba e estarão no eixo do mal.

Bosco

“No dia que esses dois países se tornarem hostis a Washington o amor acaba e estarão no eixo do mal.”
É assim até com casamento, imagina nas relações internacionais.

Pedro

Esses países produzem petroleo, logo ja sao diferentes de CUba. CUba nao produz absolutamente nada, nos anos 70 e 80 os sovieticos gastaram bilhoes em tentar uma economia de trocas comerciais baseada no açucar, mas como na ilha ninguem tem qualquer motivaçao para produzir (e sustentar um bando de corruptos), foi um fiasco. Bastou esse subsidio acabar em 1991, CUba desabou, virou um antro de nada. Olhem o que eles eram nos esportes ate essa epoca e hj estao bem atras do Brasil.

rui mendes

Vai ler mais um bocadinho e deixa de te enganar a ti próprio.

Antoniokings

Estude os conceitos de economia internacional e de geopolítica antes de escrever essas tontices.

rui mendes

Sufocada por quem???
Principalmente pelos Norte Americanos.

Carlos Eduardo

Em Taiwan, quase tudo que é vendido tem inscrito Made in China, de televisores a roupas, do sofisticado ao básico. A Economia de Taiwan é quase que totalmente inserida na chinesa. Se a China quisesse fazer um bloqueio, bastaria proibir a “exportação” de itens do continente para a ilha.

rui mendes

Há muito made in Taiwan no mundo todo.

Omaha

Cuba pode fazer negócios com o mundo todo, só não pode obter financiamento em bancos americanos e empresas q forem fazer negócios com Cuba também não poderão obter financiamento com bancos americanos para o negócio, no embargo existe exceções como alimentos e medicamentos, para se ter idéia o principal exportador de carne para Cuba são os EUA, Cuba está sob embargo americano não um bloqueio mundial, já Taiwan, se os chineses fizerem um embargo estarão dando um tiro no próprio pé, já q Taiwan é o maior produtor de semicondutores do mundo, a China estaria se privando de um dos… Read more »

André Macedo

“Só não pode obter financiamento da maior economia do sistema econômico mundial e com a moeda mais forte e usada no mundo”, basicamente foi o que você disse, dispensa mais comentários, realmente é muito vantajoso pras empresas correr tal risco e negociar com uma ilha menor que o Ceará e com 11 milhões de habitantes.

Carlos Campos

ainda vai chorar? não existe Russia e China? Venezuela, Suiça, tem banco em todo canto, o problema de Cuba é que socialismo não funciona, China jogou no lixo boa parte do comunismo, Cuba era pra ser tão rica quanto Mônaco, mas or administração ruim é dos países mais pobres da Região.

André Macedo

A China nunca foi comunista amigão, assim como a URSS, ambas se denominam socialistas, que seria um estado de transição e, como tal, tem características do capitalismo. Existe uma doutrina dentro do comunismo, chamada internacionalismo, que reza que não tem como o mesmo existir enquanto o imperialismo também existir, a China nunca renunciou ao socialismo, só teve suas divergências de como conduzi-lo e por isso romperam com a URSS. A China não vai colocar seu poder em jogo por Cuba, a Suíça não vai negociar com Cuba por ser aliada dos EUA e a Venezuela também teve seus títulos financeiros… Read more »

Bosco

André,
Explica aí por que, pela sua visão, a China nunca foi comunista?
A qual comunismo você se refere? O utópico (uma sociedade livre da opressão , sem classes sociais, sem Estado e onde tudo é de todos) ou o real (controle absoluta da sociedade pelo Estado , onde a vontade popular é suprimida pela opressão do Partido e o Partido é o titular do poder) ?

Last edited 1 mês atrás by joseboscojr
André Macedo

Bosco, o comunismo é só um, independente se você considera utópico ou não, se não tem essas características, não é comunismo, você pode afirmar que nunca vai ser alcançado na prática, mas não pode distorcer a teoria atribuindo outro significado.

AK-130

Bosco, o comunismo é só um, independente se você considera utópico ou não, se não tem essas características, não é comunismo, você pode afirmar que nunca vai ser alcançado na prática, mas não pode distorcer a teoria atribuindo outro significado.”

Indo por essa lógica, então nunca existiu nenhum país realmente capitalista já que todos possuem intervenção estatal e nenhum está num livre mercado pleno.

Zorann

Há muito país por ai que controla a sociedade, onde a vontade popular é suprimida e só existe o partido que é o titular do poder.

Essas são características de uma ditadura que pode ser capitalista, comunista, ou outros “istas” que já ,tivemos por aí

Paulo Drusnam

ah ah ah, piada do ano.

Carlos Campos

O IDH de Cuba é manipulado, o governo que passa os dados, ele passa os dados que quiser, vide os Cubanos que fogem de lá e contam a realidade, IDH de lá deve ser bem mais baixo na realidade, quanto a Suíça ser aliada dos EUA isso não é vdd, eles são independentes, nem fazer parte da UE a Suíça quer, além de que o governo poderia fazer igual o Irã usando Offshore para mascarar compras para Cuba, ou seja é uma questão de administração da Ilha ser ruim, quanto a Venezuela ter seus patrimonios congelados no exterior é uma… Read more »

rui mendes

Com isso eu concordo, agora sem o embargo, não havia tanta miséria.

Alison

Falou muita besteira…. Va se informar melhor. Não é nem perto do que vc falou. Os embargos são muito mais amplos.

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-57862474

Omaha

Vc só leu oq julgou conveniente ou oq? Aqui, só para ressaltar o q falei: Em relação às medidas americanas que restringem a possibilidade de empresas de outros países fazerem negócios com Cuba, Freyre explica que países da União Europeia e de outros continentes, como o Canadá, desenvolveram com sucesso um arcabouço legal que impede a aplicação extraterritorial das leis americanas. “A aplicação do bloqueio para além do território americano é colateral. Os EUA não têm jurisdição primária sobre uma empresa não americana. Se você tiver uma empresa inglesa ou francesa operando fora dos EUA, os EUA não têm jurisdição… Read more »

Omaha

Mais outra parte tirada dessa matéria da BBC só para acrescentar: As autoridades de Cuba quase sempre atribuem a culpa pelas dificuldades econômicas enfrentadas pela população cubana aos efeitos das sanções americanas, lembrando que elas dificultam o comércio e a obtenção de investimentos e financiamentos. Os críticos do governo cubano, porém, apontam que a ilha mantém relações comerciais com dezenas de países ao redor do mundo e que recebe sim expressivos investimentos estrangeiros, em setores que têm possibilidade gerar lucro, como o turismo. Erika Guevara-Rosas, diretora da Anistia Internacional para as Américas, afirma que embora o embargo dos EUA tenha… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Omaha
Pedro

Se nao conseguem defender Taiwan, que ainda tem o mar protegendo ela da China, fortes aliados por perto e tem todo o pacifico para navios navegarem por lá sem gargalos geograficos, imaginem a Ucrania ou os países balticos que estao colados na Russia, nao tem quase ninguem ali disposto ou com força para ajudar e qualquer tropa para lá chegar terá que atravesar um oceano e um continente. Sobre Taiwan, acho ate que ela consegue pelo menos tornar uma posivel vitoria chinesa tao cara que nem eles queiram fazer tal aventura. O mesmo vale para a Polonia em defender seu… Read more »

Hcosta

Se fosse assim tão simples. Quantas guerras foram perdidas por aqueles que tinham maior poderio militar?
E na maior parte desses regimes, a sua vantagem é manter a paz. Assim que começam uma guerra, mesmo guerra civil, geralmente é assim que passam para a história.

Pedro

Por isso fatores logisticos e geograficos PESAM muito mais que fator de poder militar. Alias, houve mais vitorias de lados fracos militarmente mas com melhores posiçoes geograficas ou logisticas, vide Vietnam, Afeganistao. Unica exceçao foi a Guerra das Malvinas, mas como de um lado tinha Argentina, aí já viu neh?

Hcosta

Não. Os fatores geográficos e logísticos fazem parte do poder militar. Ou acha que o Vietname e Afeganistão tinham melhores condições logística do que os EUA? O que aconteceu foi que os EUA não ganharam politicamente, não conquistaram os “corações” como dizem e a forma como os adversários aproveitaram as suas fraquezas que basicamente foi aguentar até eles desistiram. Nestes casos a geografia é usada para se esconderem, refúgio e não como pontos estratégicos de defesa ou de outra importância. Se assim fosse, facilmente os EUA ganhavam a guerra. Mais uma vez, e cada vez mais neste tipo de conflitos,… Read more »

rui mendes

OTAN e UE.
Depois podes ir levar nele, mas dos teus bambis, que são os mais bambis do mundo.

rui mendes

Espuma

PIB_Nominal_FMI_WEO_2015.png
rui mendes

or

PIB,s 2021-07-17 at 17-22-55 Lista de países por PIB nominal – Wikipédia, a enciclopédia livre.png
Filipe

Os EUA e a China estão com enorme ansiedade por uma Guerra Global, já foram aliados a 2ªGM contra o império do Japão, foram adversários na Guerra da Coreia, onde os Comunistas Chineses foram derrotados pelo Americanos, na sequencia depois veio a Guerra do Vietname(China e EUA) ,Afeganistão(EUA e URSS) ,Iraque(EUA) ,Ucrânia (EUA e Rússia) ,Síria (EUA e Rússia) agora chegou a vez da Guerra de Taiwan, os EUA se preparam para um conflito a escala mundial contra o suposto fabricante do vírus Covid19 que devastou várias Economias e causou milhões de vidas, além do mais Taiwan fabrica 50% dos… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Só não entendi o pânico e jubilo em torno do óbvio: DMO e LOCE existem pra isso mesmo, antes do exercício confirmar o esperado. O problema não é agregar mas perder o domínio da informação, o que significa lutar às cegas e sem coordenação. O remédio eh criar camadas alternativas de C2, incentivar a autonomia tática e estabelecer planos prévios e secretos pouco dependentes de redes de comunicação. Aí, depois, é só combinar com os Chinas… 😀

Luiz Trindade

O fato é explicado aqui é óbvio. Não tem como Taiwan se defender se a China decidir anexar a ilha. Vai haver muitas reações diplomáticas porém eles conseguiriam e o ocidente não conseguiria dar socorro à tempo para Taipé. Agora que o Ocidente (OTAN/EUA) demoraram muito para entender a ameaça que estava se formando com a China entrando no mercado de ações e realizando espionagem para aprimorar suas Forças Armadas isso demorou demais!

Hcosta

E o que dava para fazer? Dar justificações à China para atacar?
Prefiro esta situação a um escalar de ações.
E há muitos outros caminhos para além do confronto direto e até mesmo indireto.

Luiz Trindade

Hcosta… Os analistas militares que alertaram na época derem inúmeras opções porém todas foram ignoradas.

Hcosta

A opinião dos militares tem pouco valor na geopolítica. Só em último recurso. Entrar em guerra é a última opção.

Gabriel

Entre outros objetivos, simulação ou “jogo de guerra” tem justamente a finalidade de verificar o resultado de emprego doutrinário, dentro dos parâmetros definidos.

É uma excelente ferramenta para análises e estudos.

Porém não deve ser confundido com “a realidade”.

Ou bastaria um “Conselho de Notáveis” para definir um vencedor no conflito, baseado em simulações.

Carlos Eduardo

Ao ler matérias a respeito e ler seus comentários, pode-se perceber o quanto a população em massa desconhece a real situação da região. Já tendo estado na região, e tendo trabalhado para empresa de Taiwan com fabrica no continente, aprendi muito sobre a conjectura da região, e vi como é diferente do que a grande mídia nos divulga. Então vamos lá. Taiwan e China, são uma única só nação, sendo sua divisão apenas uma questão política. Na ilha, predomina a visão entre a população de unificação, e esse é o desejo da grande maioria, sendo que apenas uma pequena parcela… Read more »

João Vitor

A maioria em Taiwan não deseja a unificação, salvo engano, num plebiscito pra além de 90% rejeitou a proposta. Convenhamos…eles sabem que perderiam direitos e o direito de se expressar livremente é muito satisfatório, te torna um ser humano completo.

Hcosta

São duas coisas diferente. Unificação com a China ou a Unificação com um regime Comunista.
O sistema mesmo país dois regimes podia ser uma solução mas parece que não está a correr muito bem para Hong Kong.

João Vitor

Então… justamente… Hong Kong demonstra que o continente não daria democracia pra ilha, logo os ilhéus sabem que isso de “um país dois regimes” é lorota.

Bosco

João,
Você deu uma boa ideia pra resolver esse imbróglio. A China e Taiwan deviam fazer cada um um plebiscito. Em Taiwan perguntariam se querem ser anexados pela China comunista. Na China perguntariam se querem ser anexados por Taiwan democrática.

sub urbano

Ainda não, a relação pró unificação em Taiwan ainda está em 3:1 kkk Tem q esperar mais uns 20 anos.

sub urbano

3:1 contra a unificação. Mas uma hora eles vão chegar lá. O jovem chinês residente em Taiwan vai querer fazer parte de um país gigante e poderoso.

Omaha

Com certeza, mal se aguentam para não poderem usar as redes sociais q praticamente todo jovem utiliza kkkk

Hcosta

Mas pode ser surpreendente o número de pessoas que apoiam as ditaduras. E com este sucesso económico, apesar de algo atrasado em relação a outros países.
O medo é algo de muito poderoso.

Carlos Eduardo

João, os 90% se refere na verdade a uma pesquisa feita junto a eleitores num processo de eleição presidencial de 2020. Não há como sabermos como foi realizada esta pesquisa nem quais eram as opções apresentadas, oque torna tendenciosa essa informação.

Por este motivo, digo que aprendi com a experiência que oque vemos e ouvimos nem sempre se reflete na realidade.

WSilva

Mesmo que isso seja verdade, o que eu duvido, se 90% de quem mora em taiwan que é CHINÊS não quer a unificação, do outro lado tem 1,4 bilhão de chineses que querem.

Fim do debate.

Carlos Eduardo

Boa noite. Como citei, meu posicionamento vem de conhecer a região pessoalmente, assim como através de conversa com dezenas de pessoas que vivem e moram lá. A questão da eleição, se deve principalmente a questão econômica. Em Taiwan, faltam empregos, pois as fabricas em sua grande maioria, migraram suas plantas para o continente, oque causou grande desemprego e obrigou milhares a ter de se deslocar para o continente para conseguir trabalho. Foi contra essa situação, como uma mostra de descontentamento, que a oposição subiu ao poder em 2016. A mesma foi reeleita em 2020, pois tem apresentado sim bons resultados… Read more »

rui mendes

Agora não tenho duvidas, nunca estiveste em Taiwan, ou então és Chinês e queres tentar influenciar.

rui mendes

Vê-se que estiveste lá, ou então não falas-te com os residentes.

Antoniokings

Pelo menos esse General é sincero.
A China vai passar por cima dos EUA.

Paulo Drusnam

Sonhos de uma noite de verão.

Flanker

Tu não cansa de falar bobagem, cidadão?

Inimigo do Estado

O roto e o esfarrapado. A China vai atropelar os EUA naquela região. EUA está acostumado a lidar com paisecos, preciso te lembrar como foi a última vez que os EUA enfrentaram uma potência?

Last edited 1 mês atrás by Inimigo do Estado
Bosco

Não! Não faça isso… eu te peço. Não nos lembre de nada…

Antoniokings

Só preciso te lembrar o peso de uma população de 1,5 bi de habitantes que possui o maior Exército do Mundo e, pior (para os EUA), pode mobilizar dezenas de milhões de reservistas.
Vai dormir, camarada, que essa guerra está perdida.

Flanker

Outro que só fala bobagem…vai cuidar do teu sítio e para de encher o saco…

Pablo Maroka

Provavelmente US criará estratégias para solapar e vencer essa disputa.

Antoniokings

Não conseguiu solapar nem o Afeganistão.
Será, em breve, ‘solapado’ do Iraque.
Imagine contra a China.

Carlos Campos

Para a surpresa de Zero Pessoas, Taiwan é muito perto da China e a China tem como fazer ataques de longo alcance aos navios americanos, Australianos e Japoneses… não que a China vá sair triunfante, mas perder não vai.

Tomcat

Qual é essa classe de navio que apareceu nas duas primeiras fotos?

Hcosta

Type 71, equivalente aos San Antonio.

Adriano Madureira

Na hora os estados unidos forjam uma False flag, como fizeram no golfo de Tonkin

Leandro Costa

Adriano, o Incidente do Golfo de Tomkin aconteceu ao longo de dois dias. No primeiro dia houve sim um ataque norte-vietnamita. No segundo dia não houve qualquer ataque, tendo os navios se confundido com sinais falsos de radar. O primeiro ataque foi sim confirmado.

Joli Le Chat

Que coisa… Divulgam o resultado desfavorável no jogo de guerra. Falam da estrutura de domínio da informação, que tanto sucesso teve nas últimas décadas. E falam do novo conceito que vão utilizar, a tal da manobra expandida. E ainda revelam os novos detalhes desta manobra.

Como são bonzinhos e ingênuos os americanos. Só falta agora um comitê qualquer deles revelar todos os detalhes que faltam.

É muita transparência na segurança nacional. Quem quiser que acredite nas informações divulgadas.

Mattos

A China vai pegar Taiwan sem dar um único tiro. Só na base do dinheiro. Daqui a alguns anos a China será a maior potência econômica do mundo e vai engolir tudo. Percebam que os EUA estão caminhando para trás por causa dele mesmo. Só quem mata os EUA é o próprio EUA. Observem a China se aproximando da Rússia e a ìndia crescendo e o Brasil derramando na maldita politica e no papinho de ideologia de gênero.

Hcosta

Eu acho que dá para todos. Um crescer não significa que o outro vai empobrecer.
Tem pelo mundo afora tantos países com economias por desenvolver, muitas oportunidades e mercados.

- Publicidade -

Últimas Notícias

Grécia assina MoU com o Naval Group e MBDA abrindo negociações para o fornecimento de fragatas FDI HN

Em 28 de setembro, Nikólaos Panayotópoulos, o Ministro da Defesa grego, Pierre Eric Pommellet, CEO do Naval Group, e...
</