domingo, janeiro 23, 2022

Saab Naval

Fragata Defensora é aprovada na Vistoria de Segurança da Aviação

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Fragata “Defensora” foi submetida, em 8 de setembro, à Vistoria de Segurança da Aviação, tendo sido aprovada para Nível III de Operações Aéreas. A inspeção tem o propósito de certificar o navio para operar, em segurança, com helicópteros a partir de sua própria plataforma de voo em proveito das operações navais.

Após 11 anos sem operar com aeronaves, a Fragata “Defensora” realizou o recolhimento do helicóptero, de modelo IH-6B, pertencente ao 1º Esquadrão de Helicópteros de Instrução. Na ocasião, foram realizados os seguintes adestramentos: Pick-up, VERTREP e Crash no mar e no convoo.

A “Deusa”, como é conhecida a Fragata “Defensora”, conta novamente com uma importante capacidade operativa, estando apta a empregar aeronaves em operações de esclarecimento, de ataque antissuperfície, de ataque antissubmarino, de busca e salvamento, entre outras. Essa conquista representa mais um importante marco no retorno da Fragata ao Setor Operativo.

FONTE: Marinha do Brasil

- Advertisement -

16 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
16 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vovozao

13/09/2021 – segunda-feira, bdia, 1a. Pergunta: seria a DEFENSORA, a fragata que o MD Braga Neto, em entrevista, na operação combinada no NAM, deu a entender que o Brasil enviaria um meio naval para o golfo da Guiné????

Thor

Já existe um meio naval no golfo da Guiné, há mais de 30 dias. A F Interdependência.

Thor

Corrigindo…F Independência.

Vovozao

13/9/21 – segunda-feira, btarde, THOR, segundo informações seria tipo Líbano, no combate a pirataria, sob comando da ONU.

Bueno

Boa noticia…

11 anos parada em reparo?..
Quais os reparos e Quantos anos terá de sobrevida?
 

Dalton

Em 2018 conversando com tripulantes da “União” e não fosse centenas de crianças a bordo teria apreciado ainda mais as histórias deles, responderam algumas perguntas que fiz sobre a “Defensora” e acertaram que ela não retornaria ao serviço antes de 2020, um deles mencionou 2021 ou mesmo 2022 que achei pessimista, mas, ele acertou. . As obras não teriam sido iniciadas imediatamente em 2010 e quando iniciadas progrediram lentamente por falta de recursos então não foram 11 anos contínuos quase uma repetição da construção “Barroso”. . As obras foram bem abrangentes desde habitabilidade e máquinas e apesar de se ter… Read more »

Burgos

Dalton;
Boa tarde
Ela deve ter sobrevida de 10 a 15 anos ou se aguentar até lá !!!💪⚓️🇧🇷

Dalton

Pode ser Burgos, embora o pessoal da “União” não tenha se mostrado assim tão otimista 🙂

Burgos

Pois é !!!
Acho que pegou as peças de volta que tavam na Niterói e devem estar tudo com meia vida útil !!!🤷‍♂️

Last edited 4 meses atrás by Burgos
Bueno

Legal!

Valeu.

Fernando "Nunão" De Martini

Complementando o Dalton, parte do problema do prazo estendido se deve também à retirada de equipamentos do navio para instalação na fragata Niterói, nos reparos que esta sofreu após o encalhe ocorrido em 2010, pelo que se comentava na época dos fatos. A Defensora ficou assim excessivamente depenada no início de seu PMG para ajudar a irmã mais velha a voltar pra ativa após o PME que teve que sofrer.

Flanker

Dalton, se ela durar até 2030, dará baixa mais ou menos na época em que estará sendo terminada a entrega das Tamandaré (Se tudo correr bem). Nessa época (+/- 2030), a MB contará com as 4 Tamandaré e a Barroso e alguma Niterói sobrevivente, mas que já estará em seus últimos estertores. 5, 6 navios, no máximo…….nem falo mais nada…..basta ver que a MB demorou 11 anos para realizar um PMG por falta de recursos suficientes…..

MMerlin

Acredito que a extensão do uso das embarcações atuais estará totalmente relacionado ao andamento do projeto Tamandaré.
Em caso de necessidade, mantém os meios atuais por mais tempo. Nem deveria ser diferente.

Mk48

Fico muito feliz de ver a Defensora novamente no setor operativo. Tenho um carinho especial pela F41.
.
Lembro como se fosse hoje quando fui a bordo dela pela 1a vez, ainda criança, na década de 70, em Recife.
.
Era uma novidade e tanto! Tinha acabado de chegar da Inglaterra, fazendo escala técnica em Recife, cheirando a tinta e com os moderníssimos mísseis Sea Cat. Na época era coisa de ficção científica.
.
Nesta mesma época atracavam em Recife muitos bicudos , o Minas e os Guppy, fazendo a TROPICALEX. Bons tempos….
.

Bem vinda de volta F41!

Last edited 4 meses atrás by Mk48
Burgos

Boa tarde MK
“Bom vento e mares a Deusa” ⚓️🇧🇷💪

Mk48

Boa tarde amigo!

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Irã, Rússia e China realizam exercício naval conjunto no Oceano Índico

O exercício naval conjunto com a participação de forças navais e aerotransportadas da Marinha Iraniana, da Marinha do Corpo...
- Advertisement -