quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Babcock vende a primeira licença de projeto da fragata Arrowhead 140 à Indonésia

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Babcock, a empresa aeroespacial, de defesa e segurança, garantiu o primeiro contrato de exportação para sua fragata Arrowhead 140 (AH140) por meio de um contrato de licença de projeto com a PT PAL Indonesia (Persero), uma empresa estatal que constrói e mantém navios para uso militar e comercial de suas instalações em Surabaya, Indonésia.

O acordo inovador vem dois anos desde que o projeto do AH140 de Babcock foi anunciado pela primeira vez como o licitante preferido para o programa de fragata Type 31 do Reino Unido no DSEI 2019, com o contrato confirmado em novembro do mesmo ano.

A licença de projeto permitirá que a PAL construa duas fragatas Arrowhead 140 na Indonésia com modificações de projeto sob medida para a Marinha da Indonésia.

O acordo foi assinado no evento Defense and Security Equipment International (DSEI) 2021, em Londres, a bordo da HMS Argyll, por David Lockwood CEO da Babcock e Kaharuddin Djenod, CEO da PAL. E foi testemunhado pelo Ministro da Defesa da Indonésia, Prabowo Subianto, e pelo Secretário da Defesa do Reino Unido, Rt Hon Ben Wallace MP.

A Babcock tem trabalhado junto com o governo do Reino Unido para promover a fragata Arrowhead 140 no mercado global com forte interesse internacional. A empresa anunciou recentemente que foi um dos licitantes selecionados para fornecer uma solução de projeto potencial para o programa de fragata Miecznik (Swordfish) da Polônia.

O projeto básico do Arrowhead 140 pode ser configurado para atender a uma ampla gama de requisitos navais e, com o suporte de Babcock, a PAL agora projetará as modificações necessárias para configurar o Arrowhead 140 para o cliente indonésio.

A Arrowhead 140 é baseada na classe Iver Huitfeldt da Dinamarca

FONTE: Babcock

- Advertisement -

18 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat

Austrália, Indonésia… RU vendendo e o Naval Group deve estar fervendo de raiva! A França levou a rasteira do século…

Antoniokings

Não é só o Naval Group, mas a França inteira.

br.sputniknews.com/europa/2021092018038886-franca-impensavel-seguir-com-negociacoes-de-comercio-livre-entre-ue-e-australia-devido-a-aukus/

Tomcat

Por falar em Sputnik, os russos devem estar rindo à toa com isso, pois outro dia foi a França que não teve palavra e não entregou os Mistral. O mundo dá voltas…

Antoniokings

É por isso que geopolítica é fascinante.
Tirando as guerras que são cruéis, de resto encontramos inteligência e ardilosidade puras.

Hcosta

Não é nada quando comparado com as vendas da FREMM

Claudio Moreno

Bom dia a todos,

E a primeira Tamandaré…para quando mesmo?
Ahhhhh verdade…ainda estamos naquele de escolher as cortinas, cor do piso, que tipo de torneira vamos por, se o telhado será de duas ou quatro águas…
Quando entrar em operação, já não fará mais sentido a palavra Marinha do Brasil.

CM

Chevalier

O erro primordial desse negócio das fragatas foi essa da TT. Após anos e anos, com sorte vão construir 4 navios e, como os subs, vai parar por aí, afinal, o Centrão mostrou que continua no poder (após 7/set ficou claríssimo). E todos sabem que o Centrão não tem projeto nenhum de país. Ali só existe a traição visando ganhos materiais e de poder, e que dane-se a nação, traída a torto e a direito desde 1889. E ñ adianta dizer que votamos mal para Congresso, pois dos mais de 500 deputados, uns 30 somente são eleitos por voto direto,… Read more »

Jefferson Ferreira

Nem a MB tem um projeto de Marinha… Muitos dos que tem poder de decisão dentro das forças pensam iguais ao políticos do centrão…

Esteves

De valor menor que as Tamandarés. Deslocam quase 6 mil toneladas. Indicadas para patrulha.

Bacana.

Last edited 4 meses atrás by Esteves
peter nine nine

Para patrulha… não sei o que para si é um patrulha, mas a dita fragata apresenta estar configurada com mísseis de lançamento vertical, lançadores quádruplos de mísseis anti-navio, peças primárias e secundárias e peça para função CWIS.

eduardo

A depender do preço, seriam ótimas patrulhas para o Brasil.

Esteves

5 pelo mesmo valor das Tamandarés.

Jacinto

Que noticia estranha; até onde eu me lembrava, a Indonésia havia assinado com a Fincatieri a aquisição de algumas FREMM

Ten Murphy

A compra de um não exclui o outro, ué. Comprou as duas, para funções diferentes. E mesmo se fosse a mesma função, estranho ainda não seria.

Ronaldo

Boa Tarde a Todos,E mais uma vez o Brasil fica aderiva a ver navios literalmente,com previsão de suas Fragatas Tamandarés a virem serem produzidas a partir de 2023, enquanto isso a cada dia que passa a nossa MB fica mais desfalcada de navios de superfície,perdendo várias oportunidades de compras,para suprir a perda de alguns navios que já saíram fora do serviço; A MB bem que poderia fazer algumas compras de oportunidades como;comprar algumas fragatas de segunda mão de algum país que esteja já saindo do serviço ativo ou alguns destróiers do Japão da classe Asahi O que não pode deixar… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Ronaldo
Luiz Floriano alves

Projetinho maneiro. Os indonésios são bons negociantes e devem ter conseguido um bom negócio. Se,m a malfadada TT. As TT tem se revelado de pouca valia se o comprador não tiver pessoal qualificado e ambiente industrial a altura do projeto..

guilardo

Amigo Ronaldo, sua preocupação é nossa, entretanto não é do almirantado. Eles chegaram à conclusão, assim entendo, que por não haver possibilidade alguma de guerra no contexto atual, podem ficar privados de uma esquadra de combate. Pelo menos é o planejamento feito e ora em execução. Não fosse assim, para cada navio que desse baixa outro supriria a sua falta. O que vemos é o desaparecimento por completo da esquadra, ficando os nosso luminares almirantes “esperando” pelas “corvetas” da classe Tamandaré e pelos quatro subs convencionais. Não contem com o subnuc, pois ele não obedecerá plano algum para conclusão e,… Read more »

Ronaldo

Boa Tarde guilardo;concordo contigo em partes,mas quanto ao almirantado dizer que por não hever guerra vai ficar esperando que as Fragatas Tamandaré comecem a serem construídas ainda em 2023,eu vejo com outros olhos de uma grande irresponsabilidade por parte do Almiranrado,ninguém sabe o dia de amanhã o que pode vir a acontecer,com um País continental assim como o Brasil o é eles não podem pensar assim,basta ver o que a China tem feito em todas as águas invadindo jurisdições,com suas pescas ilegais, nós temos uma costa e uma zona econômica muito grande para ser patrulhada devida a imensas riquezas que… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Ronaldo
Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -