segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

França: ‘impensável’ seguir com o comércio livre entre UE e Austrália devido a AUKUS

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

É pouco provável que a União Europeia (UE) continue negociando o comércio livre com Austrália, uma vez que a confiança em Camberra foi minada por causa do cancelamento do contrato de fabricação de submarinos, disse Clément Beaune, secretário de Estado dos Assuntos Europeus francês.

As negociações comerciais da Europa com a Austrália estão em risco de colapso após a França perder um contrato multibilionário de fornecimento de submarinos rescindido por Camberra.

“Manter a palavra é a condição de confiança entre as democracias e entre os aliados”, disse Beaune em entrevista ao jornal Politico. “Por isso, é impensável avançar nas negociações comerciais como se nada tivesse acontecido com um país em que já não confiamos”, acrescentou.

A edição observa que, em teoria, a Comissão Europeia tem poderes de negociação exclusivos em nome dos 27 Estados-membros da UE, mas na prática é improvável que o faça em “oposição aberta à França”.

Bernd Lange, presidente da Comissão do Comércio Internacional do Parlamento Europeu, reconheceu que o acordo está em uma posição difícil e que as ações da Austrália também afetaram interesses alemães.

“A vontade de compromisso do lado europeu agora certamente diminuiu […] Além da orientação da política de segurança da Austrália, o acordo com os EUA também envia sinais na área de política industrial contra a UE. Cooperação em matéria de política industrial e transferência de tecnologia, que fazem parte da estratégia da UE para o Indo-Pacífico, se tornou mais complicada”, comentou Lange.

Na sexta-feira (17), o ministro das Relações Exteriores da França, Jean-Yves Le Drian, anunciou a retirada dos embaixadores franceses nos Estados Unidos e na Austrália, que retornam a Paris para consultas por causa do cancelamento do contrato de submarinos. Segundo observa a mídia, é a primeira vez na história que a França retira seus embaixadores nestes países.

A Austrália acaba de estabelecer uma parceria no domínio da defesa e segurança com o Reino Unido e os EUA, anunciando o cancelamento do contrato de fabricação de submarinos com a empresa francesa Naval Group. O acordo de 90 bilhões de dólares australianos (R$ 345,9 bilhões), denominado de “contrato do século”, previa a produção de 12 submarinos da classe Barracuda.

FONTE: Sputnik News

- Advertisement -

93 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

93 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz

Aguardemos os próximos capítulos. Eles prometem fortes emoções.

Last edited 10 meses atrás by Luiz
Antoniokings

Como o esperado, as questões econômicas falarão mais alto.
Como sempre falaram.
E ainda mais em situação de graves problemas mundiais.
Sabe quando a França e Alemanha vão se posicionar contra China e até a Rússia?
NUNCA.
Elas dependem muito e cada vez mais desses dois países.
Mais fácil a Aliança ocidental acelerar seu processo de ‘decomposição’, como Macron já vaticinou.

Thiago A.

Relaxa colega, acabou seu Rivotril ?
Tu tás ciente dos interesses da França em Argélia e Libia?
No mais uma imagem para você sair da escuridão:

Dlf_a_GW4AAgayJ.jpeg
J R

que torneira parceiro? A energia elétrica da França é praticamente garantida com usinas nucleares, ela até exporta energia elétrica, quem é dependente do gás da Rússia é a Alemanha, e nem errada está, cada um com seu cada um…

Mars

Seria muito engraçado se outro membro da UE viesse a público e falasse ”As relações da UE com a Austrália não estão comprometidas, esse imbróglio limitasse a França.”. Só para corta o barato e a arrogância dos Franceses. rs

Antoniokings

O que França e, principalmente, a Alemanha querem é se livrar dessa âncora que os EUA estão querendo colocar no pescoço delas.
A Alemanha depende da China para sua ‘sobrevivência. como nação rica.
Está ganhando rios de dinheiro por lá.
E agora pode ser inundada com gás russo.
Aí vem os americanos dizendo que não é nada disso que vão fazer uma aliança para barrar o ‘Eixo do Mal’.
Ledo engano.
Não vai haver isso.

Jacinto

Antonio
Eu não sei de onde você tira estas idéia.. O comercio da Alemanha com os EUA é muito mais lucrativo para a Alemanha do que com a China. A Alemanha exporta US$ 130 bi e importa US$ 60 bi dos EUA (saldo positivo de US$ 70 bi) enquanto que com a China a Alemanha exporta US$ 107 bi e importa US$ 97 Bi (saldo de US$ 10 bi).
Para a Alemanha, seu comércio com os EUA é muito mais saudável do que com a China, já que seu “lucro” com os EUA é 7x o “lucro” com a China.

Jacinto

Alias corrigindo com dados oficiais da Alemanha de 2019:
Para os EUA, exporta E$ 119 bi e importa E$72 bi = “lucro” de E$ 47 bi
Para a China, exporta E$ 96bi e importa E$110 Bi = “prejuízo” de E$ 14 bi,

Antoniokings

Prezado. Olhe a situação que se avizinha. A China tem a perspectiva de dobrar o seu mercado consumidor. Tornou-se também o maior destino de investimento estrangeiro, com papel relvante para o capital alemão. Diversas empresas alemãs tem no mercado chinês seu maior mercado consumidor, principalmente montadoras. Ou seja. O futuro da relação China – Alemanha é brilhante sobre todos os aspectos. Devo lembrar que as estimativas mais recentes é que em 2028 a China ocupe, sob todos os critérios, o posto de maior economia, maior mercado consumidor, maior importador e exportador do Mundo. A Alemanha não vai abrir mão disso.… Read more »

Ph4nt0m

Vá estudar. É o dia todo aqui inventando dados (provado mais uma vez pelo colega acima que você não gosta de estudar e no fundo não sabe nada), ou recorrendo a notícias clichê, do tipo “China vai assumir dianteira etc etc”. Todo ano a mesma notícia. Enquanto a china “vai assumir”, os EUA continuam lá. Abs .

Antoniokings

China se prepara para assumir a liderança mundial – junho/2021

forbes.com.br/forbes-money/2021/06/china-se-prepara-para-assumir-a-lideranca-mundial/

Leia o artigo, please.

francisco

Aa china é um barco furado. Ela vai afundar só resta saber a data.

Antoniokings

China se prepara para assumir a liderança mundial – junho/2021
forbes.com.br/forbes-money/2021/06/china-se-prepara-para-assumir-a-lideranca-mundial/

Nesse artigo, a própria americaníssima Forbes aconselha: aprenda mandarim.

SDS

Carlos Campos

vc tá certo, mas em caso de guerra a Alemanha é arrastada pela OTAN para o lado dos EUA, e a Alemanha foi um ator importante na desestabilização da Síria, então a China tem sempre que ficar de olho na Alemanha

Antoniokings

Será?
Essa é a questão.
Ninguém vai atrás dos americanos só porque os EUA estão perdendo a hegemonia mundial.
Os europeus querem é manter seu padrão de vida e será muito mais fácil ganhando rios de dinheiro com os chineses.

Thiago A.

Vocês são o máximo , a Austrália faz a ca…da mas mesmo assim a culpada é França porque é arrogante!
Vocês vivem de clichês.

Jefferson Ferreira

Não existe essa de amiguinho, cada país defende o seu interesse próprio e o que é melhor para ele. Se o EUA e RU atravessaram a França e apareceram com uma proposta que foi mais vantajosa para Austrália, certa está ela em cancelar o acordo com a França. Nenhum país sério vai deixar de fazer um acordo vantajoso para si por laços de amizade.

rui mendes

Nenhum país sério e que quer ser levado a sério, volta atrás com a sua palavra.

rui mendes

Anti-Europeísmo primário.
Mas a Europa começa a abrir os olhos, e acordos só com os verdadeiros aliados.

Gustavo

É como vejo. Eles falam pelos outros. Dá pra confiar?

rui mendes

Como já deves ter ouvido, a UE está completamente com a França e muito importante a Alemanha concorda também com as atitudes da França.
Era o que faltava, qualquer Europeu estar com outro país de fora da UE, contra um dos principais países da UE.

rui mendes

UE totalmente com a França.
Alemanha apoia totalmente, assim como a comissão Europeia e o parlamento Europeu.
Era o que faltava os membros da UE, não estarem com um dos seus membros fundadores e o segundo país da UE mais importante, para estar com estrangeiros.
Esse ódiozinho pela Europa, guarda-o outra vez.

Bueno

2 na torcida, mas quem entraria em atrito com a França?

 A França quer ditar as regras da União Europeia a seu favor, natural para um membro poderoso, é o 2 º maior PIB, além de ser um dos fundadores da união, só não fala por todos e aumenta a fragilidade do bloco com suas ações.

Maiores PIB da União Europeia 1º Alemanha, 2 º França, 3º Itália, 4º Espanha, 5º Polônia 6º Paises Baixos

Maiores Dividas % em relação a PIB do pais: 1º Grécia 205%, 2º Itália 156%, 3º Portugal 134%, 4º Espanha 120%, 5º França 118%,  6º Alemanha 115%.

Last edited 10 meses atrás by Bueno
Nilo

O que a França quer (e está a exigir) é uma compensação, como do caso do  Mistral.
Cabe aos Estados Unidos (o riquinho) saber se essa nova postura perante a China, sua presença nas proximidades do Mar da China e Oceânia vale a pena o custo, bem para quem gastou na Guerra no Afeganistão US$ 300 milhões por dia durante 20 anos…

Last edited 10 meses atrás by Nilo
Doug385

Acho que vale. Eles devem ter gastado muito mais do que isso com a defesa da Europa após a Segunda Guerra, durante toda a Guerra Fria e até os dias de hoje.
Será que os franceses vão conseguir arrastar toda a UE para a briga que eles mesmos compraram?

Nilo

?

Nilo

Desta possivel lista tire a Polônia.

Last edited 10 meses atrás by Nilo
rui mendes

A Polônia depende e muito dos fundos Europeus, vê o que era a Polônia antes da entrada na UE e agora, basta conhecer Varsóvia.
Era agora a Polónia que se iria pôr a favor dos Australianos contra os seus pares da UE.

Marcelo

Gente!!! Os EUA NÃO gastam NADAaaa!!!
O dólar são eles que imprimem…???
Eles fazem girar a economia interna deles ???
Eles dão empregos para os norte americanos … os super tucanos foram construídos LÁ!!
Jesus!! Como o pessoa latino não enxerga nada em matéria de economia
Gastou um trilhao dólares no Afeganistão !??????

PÁaaRaaaa né !!
Emitiram dólares … gastaram com equipamentos fabricados nos eua e chineses brasileiros árabes etc financiam através das reservas internacionais em dólares …

j.leo

“O pior cego é aquele que não quer enxergar”. Muitos se esquecem do acordo de Bretton Woods, 1944, se esquecem do fim do padrão ouro, trocado pelo dólar em 1971, em uma decisão unilateral dos EUA, um presente a si mesmo e enfiado goela abaixo dos outros, que aceitaram. Assim como foi o padrão dólar para o custo petróleo e por aí fora, portanto, torna-se fácil para eles gastar trilhões em guerras inúteis e armamentos, tal qual se pretende agora no caso da Austrália, que corre para os braços de seu colonizador e do doutrinador deste, para dizer ser independente,… Read more »

Jacinto

Ano passado imprimiram US$ 2,3 trilhões… e ainda assim o dólar subiu aqui.

Nilo

congratulações, acredito que Doug deva ter ciencia como tantos outros que o dólar não é lastreado pelo ouro, mais sim na palavra do governo americano, respaldada pelo seu tesouro nacional, “cumpra-se”, assim como nossa moeda. Ninguem é obrigado a fazer parte deste sistema financeira que predomina no mundo, a União Sovietica, A China, e alguns outros tentaram. Hoje a Rússia faz parte do sistema, a China faz parte do sistema é estão properos. A Rússia está se desfazendo das reservas de dolares, China diversifica sua reservas e apesar de grande reserva em dolares, esses dois paises nesta última decada tem… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Nilo
Júlio

Em 2000 Sadan Hussein deu uma declaração que iria aceitar o Euro nas vendas de Petróleo Iraquianos. Muamar Kadhafi tinhas planos de criar uma moeda única Africana, nos moldes do Euro, sendo que lastreada no Ouro da Líbia. Adivinha o que aconteceu com ambos? Só sai desse sistema financeiro quem tem muitas armas para se impor. Quem não tem, se ferra. Estude o Dilema de Triffin sobre o acordo de Breton Woods. Ele já prévio a falha sistêmica que ela enfrentaria no futuro. E olha só, o futuro chegou. Em resumo, quando uma moeda se torna mundial, o país emissor… Read more »

Carlos Bernardo

Meu caro apenas quero recordar que os primeiros misseis surgiram na Alemanha, os famosos V1 e V2, o primeiro avião a jato surgiu na Alemanha, o Messerschmitt Me 262, sempre construíram grandes MBT e atualmente o melhor é o Leopard 2 A6, no final da IIGG a Alemanha foi proibida de ter exercito até 1955 e só devido à guerra fria foi autorizada a ter um exercito e só em 1954 é que a Alemanha Federal (Ocidental) entrou na OTAN. Recordo-te também que o pai dos misseis balísticos dos EUA e dos foguetões espaciais era o alemão Wernher Von Braun.… Read more »

rui mendes

Não é arrastar, é estar com os seus, e quanto á defesa, só as bases europeias dos EUA, não têm preço, como o tremendo gasto da Europa também no Iraque e Afeganistão, em solidariedade com um pedido de um aliado, assim como compras militares da Europa a empresas EUA e para finalizar, quando os Ingleses davam tau tau nos Americanos que queriam ser independentes, foi a França que lutou ao lado dos Americanos, para conquistarem a sua independência, assim como os Ingleses também já ajudaram os Americanos contra potências Europeias, quando o Texas era Espanhol.

Teropode

A França não possui as mínimas condições de retaliar em nada , estão agindo como um estelionatário desmascarado e além disso eles não são nem no sonho o mais importante membro da UE ,sem falar que os nórdicos , Hungria , Polônia , R. Theca , Grécia , Itália ,Portugal e Áustria olham com desconfiança para a colcha de retalhos que a França se transforma , a palavra final da UE é da Alemanha e eles curtiram este passa muleque dado aos franceses , tá ficando é feio este mimimi !

rui mendes

Não têm, dizes tu. Quanto à desconfiança desses países que enumeraste, pela França, só na tua cabeça. Tu e muitos aqui, nada sabem do que é viver e pertencer à UE, a maioria da população da UE adora e quer continuar a pertencer à UE, os cidadãos da UE tem as mesmas obrigações e direitos em toda a UE, não são estrangeiros por passarem para outro estado, hoje em Paris , amanhã em Lisboa, Madrid, Roma, Estocolmo ou Berlim, sempre sem fronteiras fisicas e sempre com os mesmos direitos e deveres, até a moeda é a mesma na maior parte… Read more »

José Carlos David

Não existe amizade entre nações…apenas interesses. Sempre foi assim e sempre será. Pragmatismo acima de tudo.

Satyricon

Correto.
Mas alguém tem de avisar ao menino Macron que não se governa com o fígado

Paulo Costa

Mares turbulentos!!! Paises vacinados terão maior controle sobre a pandemia,mas na Africa muitos paises sem $ não vacinam a população,o mesmo acontece na Asia , novas variantes poderão surgir afetando novamente o globo. A Europa tem no turismo uma grande fonte de renda,a França recebe a maior quantidade de turistas 40 milhões ano.ja com dois anos de poucos turista$.A ferrovia Berlim Pequim,ja esta funcionando,mas com pouco transito, a Europa quer exportar bens e importar alimentos,petroleo,etc. No Artico, que esta derretendo,a Russia prepara dois portos ao longo da sua costa para receber o trafego maritimo da Asia para Europa,pois pelo canal… Read more »

Beto Santos

Isso é bom pra França que andava cantando de galo e falando a todos como se fosse a maior potencia do mundo, arrogância extrema, agora quem sabe a crista abaixa um pouco e eles acabam notando que não são o centro do mundo e que nem todos concordam com eles. Não existe amizade e sim interesses em comum.

Thiago A.

Mas existem contratos…ainda. rsrs

Johan

Contrato como o da venda de duas unidades da classe Mistral a Rússia?

frank

nada a ver a franca cancelou a venda das mistral após serem implementada sanções contra a Rússia que entre outras proibiam a venda de arma a Rússia.

Thiago A.

A Russia que estava sob sanções ? Você lembra o contexto ? A venda foi interrompida depois da eclosão do conflito no leste a Ucrânia. Não foi nada sorrateiro, muito pelo contrário. A França se alinhou as linhas e diretrizes dos aliados. E mais, a Rússia não era um aliado no entanto houveram compensações . A França só quer garantir o que é dela , defende seus interesses . Quem errou na condução das negociações foi a Austrália. Quando a Bolívia tomou ocupou militarmente as refinarias da Petrobras não ficamos irritados por a caso ? E mesmo assim não fizemos… Read more »

Last edited 10 meses atrás by Thiago A.
Johan

E vendeu para o Egito, o qual estava sendo acusado de violação dos direitos humanos… Só politicagem, nada mais que isso
Aliás, houve um interesse internacional em fortalecer o Egito para se contrapor a Turquia. Países não tem amigos, tem interesses.

Thiago A.

O Egito estava sob sanções? Os EUA ou aliados expressaram alguma contrariedade? Não , muito pelo contrário como você bem lembrou houve interesse em fortalecer o Egito .
Violação de direitos humanos não vem ao caso… é moralmente condenável e questionável com certeza mas pragmaticamente não havia e não nenhuma proibição contra o Egito.

Peter nine nine

Não adianta… O efeito Bolsonaro colocou todo o brasileiro a odiar a França… Nem vale a pena argumentar.

luiz

Não terá sido o Macron o responsável ao fazer declarações sobre a Amazônia tipo: “A nossa casa está queimando” e a cogitar a conveniência de conferir um status internacional a nossa Amazônia?
Qual é o real interesse de Macron na Amazônia? Não dá pra comentar sem deixar que a maldita discussão ideologia desvie o foco do real assunto discutido?
Não dá pra respeitar as opiniões daqueles que pensam diferente de você?

Johan

Perfeito! Acusam os outros, mas partem justamente para o lado da ideologia. A França deixou o pragmatismo de lado e vive de aparências. Vende fragata para o Marrocos, mas esquece do conflito da Sahara Ocidental, no qual cessar fogo foi quebrado justamente pelo Marrocos.

rui mendes

É isso e também algo mais, que eu desconhecia antes de ler este blog, e é que uma parte dos Brasileiros e talvez também uma parte dos Sul-Americanos, odeiam a Europa, falam dos colonizadores. imperialistas, mas depois não entendo como uns adoram os EUA e outros os Russos (ex URSS) e elogiam os Turcos.

Carlos Campos

eu gosto da Europa, mas não dos políticos franceses e do que tem feito na política externa. no geral os Brasileiros gostam sim da Europa, não vou dizer que morrem de amores, mas gostam sim

Carlos Campos

já não gosto da França desde o Sarkozy

Augusto

Peter, foi o próprio Lacron ao questionar a soberania de territórios brasileiros que fez alguns brasileiro se tornarem hostis com relação a França.

rui mendes

Ás vezes fica didícil não responder a certos comentários, onde viste a França a cantar de galo, como se fosse a maior potência do Mundo?????
Ás vezes não digo tudo que penso, porque como aqui a maioria é Brasileira, eu para responder a um Brasileiro, tenho que ás vezes tocar no país dele, e isso engloba todos aqui, ou quase e custa-me porque muitos aqui sabem analisar com independência intelectual, mas neste caso, vou te perguntar, não tens espelhos em casa.

Augusto

Falando em franceses que gostam de cantar de galo, tai ai um.

Nick

França ainda de mimimi? Já era, segue o jogo.

Carlos Gallani

Se ainda fossem produtos equivalentes tudo bem o chilique mas não tem comparação, que país do mundo não receberia submarinos nucleares de braços abertos?!
Quantos séculos o Brasil não peleja na área e olhem só!

Augusto

Já que os franceses estão tanto de mimimi, porque não melhoram a sua oferta e oferecem um submarino nuclear para os Australianos? Eles também sabem fazer um, porque não fazem uma proposta para os Australianos? Quem tiver uma proposta melhor e o que leva, a máxima do capitalismo.

Thiago A.

A Austrália e sua habilidade diplomática… Um excelente trabalho, parabéns.

frank

oi thiago , se a Austrália acertou ainda vai ser provado, quero lembrar a todos que a franca e nossa parceira na construção do nosso sub nuclear com transferência de tecnologia , enquanto não temos nada a ver com a Austrália , e a china e nosso primeiro parceiro comercial então não entendo essa satisfação toda ai com essa covardia e quebra de contrato da Austrália

Thiago A.

Frank… Eu fui irônico, é óbvio que ações australianas foram um completo desastre. Sabíamos que a indústria naval deles era péssima agora sabemos que o corpo diplomatico deles é ainda pior.

Pedro

A França pode deixar mais de 20 países de joelhos em relação a um acordo de livre-comércio com outro país? A ZE o que tem de interessante e progressistas, esbarra em sua própria envergadura e torre de babel de línguas, costumes e história.

Jacinto

Em tese sim, porque os todos os países da UE têm poder de veto em questão de política internacional, de forma que a UE somente pode atuar nesta arena com o total consenso de seus membros.
A própria Alemanha estava reclamando desta situação que faz com que a UE esteja sempre dois passos atrás em política externa.

JT8D

E eu que achava que a Inglaterra tinha errado ao sair da UE começo a rever minha opinião

Carlos Gallani

Economicamente errou, politicamente acertou, ainda é complicado analisar mas o crescimento belicoso da China demanda ações na visão do Five Eyes, juntos da UE estariam de mãos e pés amarrados então dentro dessa lógica o brexit faz sentido, parece que o Reino Unido aprendeu com os erros do Chamberlain!

rui mendes

E querem que 2/3 baste, mas isso é para leis e funcionamento interno da UE, mas neste caso, é a UE do lado da UE, contra um país ou bloco de fora. A França é o segundo maior contribuinte da União Europeia, basta isto para ver que a França saindo prejudicada sai toda a UE. Mais, com o apoio total da UE a cada um dos seus integrantes quando negoceia com o exterior da UE, esse integrante fica com uma força negocial de 440Milhões de cidadãos, e cidadãos esses com grande poder de compra, mas repito, tem também que haver… Read more »

Fernando Vidalenergetico

Acho que um acordo de livre comércio tem que ser assinado por todos. Se a França trancar não adianta. Se estiver incomodando sai da UE. Veja o caso da UE- Mercosul está travado… No caso da Austrália vai travar também. A economia da França ainda é fundamental na Europa não pode ser descartada. Agora seria o momento para o Brasil tentar tirar alguma vantagem em relação a França e a UE. Como por exemplo assinar o acordo de Livre comércio com um aporte de tecnologias e equipamentos para contrapor os US no seu quintal. Nós precisamos com urgência de uma… Read more »

rui mendes

Que de joelhos, a França é UE, a Austrália não, e mais importante, a Austrália é que quebrou o acordo.
Quando um país da UE, sai prejudicado, toda a UE sai, ainda para mais um dos líderes da UE.

J R

A França barrou o acordo UE x AS, agora a França vai barrar o acordo UE x Au, pelo jeito o problema da EU é a França…

Jacinto

E provavelmente também vai barrar o UE x Mercosul.

Gustavo

Os alemães querem. A França não.

Jacinto

Você tem razão, mas não adianta a Alemanha querer e a França vetar. Se bem que, para ser justo com a França, a Áustria também quer vetar o acordo.
No fundo, esta questão do Mercosul nos faz perceber na carne que o arranjo político da UE, que exige consenso dos países até para decidir se vai servir água com gás ou água sem gás em recepção diplomática, é uma enorme âncora.

rui mendes

Está-se a trabalhar nisso, de bastar maioria de 2/3, porque no passado a Polónia e a Hungria fizeram chantagem em temas democráticos essenciais para a UE, como a igualdade de género e etc, se a UE lhes cortasse os fundos, por eles passarem por cima desses direitos, eles ameaçavam precisamente votar contra vários temas, para impedir acordos e até o funcionamento normal do parlamento Europeu.

rui mendes

Negociações, é o caminho, mas a UE quer passar essa lei da unanimidade para 2/3.

rui mendes

Nada mais errado, porque a França tem razão.

Marco

Ué engraçado, nós que temos o acordo do Prosub de bilhões em andamento, Macron enche o saco e não apoia o livre comércio Mercosul, agora Austrália cancela um acordo sem apertar um parafuso e não pode ter comércio. Para os senhores verem como eles tratam seus “aliados” e reclamam como são tratados pelos seus ” aliados”.

rui mendes

Eles não reclamam como são tratados com a Austrália, eles da Austrália reclamam não cumprirem um acordo, agora reclamam da maneira que os EUA e o UK trataram este assunto do AUKUS, sem consultarem a França e a UE, por esses dois serem aliados NATO.

Carlos Campos

mas mesmo que falassem ia ser duro, imagina teu amigo vindo dizer que ia dar um tiro no teu pé daqui uns dias, ele avisar não ia fazer doer menos.

Thiago A.

O iluminismo parou antes de chegar no curral. Aconteceu um completo apagão no cercadinho .

Kemen

E as “traições” continuam, primeiro o Afeganistão e agora a França. Aonde a politica pós Trump acha que vai chegar. Cada vez mais “aliados” olham os lideres norte americanos com mais desconfiança, isso não é bom. Não há num cenário bélico tanta diferença assim entre um enorme submarino com AIP de 21 dias de submersão e um submarino com propulsão nuclear, a não ser que esteja armado com ogivas nucleares. Afinal a Australia pediu submarinos convencionais na concorrência, não pediu submarinos nucleares. Nós pedimos um submarino nuclear e já esta a caminho, e é a DCNS que nos apoia no… Read more »

Omaha

A França já tem uma postura de querer a Europa como uma reserva de mercado disfarçando de “europeismo”, espernearam tanto para a Alemanha não comprar o P-8, tentaram empurrar uns Atlantique modernizados, tão velhos quanto os Orions q os alemães querem substituir, como tapa buraco a Alemanha foi e comprou o P-8 e agora já estão querendo abandonar o projeto da aeronave de patrulha marítima, a França já tinha atrapalhado uma possível venda do F-35 para a Alemanha usando como desculpa o FCAS, ora Japão e Reino Unido compararam o F-35 e estão tocando os seus próprios projetos para caça… Read more »

Omaha

*correção de uns erros q só percebi agora* A França já tem uma postura de querer a Europa como uma reserva de mercado disfarçando de “europeismo”, espernearam tanto para a Alemanha não comprar o P-8, tentaram empurrar uns Atlantique modernizados como tapa buraco, tão velhos quanto os Orions q os alemães querem substituir, a Alemanha foi e comprou o P-8 e agora os franceses já estão querendo abandonar o projeto conjunto da aeronave de patrulha marítima, a França já tinha atrapalhado uma possível venda do F-35 para a Alemanha usando como desculpa o FCAS, ora Japão e Reino Unido compararam… Read more »

rui mendes

Falsidades em cima de falsidades, eles não usam desculpa do Europeísmo, eles defendem mais que ninguém a UE, não o Europeísmo, quanto aos Atlantique, eles não queriam que a Alemanha comprasse como solução final, mas como solução até ficar pronto o MPA Europeu que eles iam construir, mais, comparar o Atlantique 3(ou 2mlu) com o P3C, é não conhecer o actual Atlântique 3 Francês, procura na net e verás, quanto ao resto do que dizes, a França bate-se por os Europeus ajudar a tecnologia Europeia e não a de fora da Europa, eu como Europeu, só lhes agradeço. E não… Read more »

Roberto Bozzo

O mimimi francês será eterno……e estas “reportagens” em que só o lado francês se manifesta são apenas apelativas, nada mais.

Fernando Vidalenergetico

Só não entendo porque a Austrália não demandou tecnologia para submarinos nucleares desde o início. Os Franceses teriam oferecido como estão fazendo com o Brasil. Se os Australianos tinham tanto dinheiro para os Barrucada AIP então poderiam pagar por tecnologia Nuclear. Capacidade para a construção de reatores eles possuem tanto como nós. Não sei se essa definição de suarinos nucleares é realmente dos Australianos ou uma definição Anglo-americana. Nós deveríamos aproveitar para pedir um apoio (brinde) francês no componente nuclear dos nossos subs. Talvez rendesse alguns anos de desenvolvimento. Já valeria a pena. Ou só os Australianos merecem apoio para… Read more »

j.leo

A Austrália não vai desenvolver tecnologia nuclear para embarcações, eles não têm nenhum projeto, repito, nenhum projeto em desenvolvimento e se iniciassem um agora, levaria décadas para desenvolvê-lo. Outra, os submarinos oferecidos pelos EUA/RU virão, segundo reportagem da mídia desses países, já com seus reatores prontos, fechados e instalados nos subs.

NEVES

A austrália deveria ter botado as cartas na mesa. Tinham um contrato que os franceses não estavam cumprindo. Subiram os custos absurdamente e arrumaram outro, foi o q aconteceu.

Thiago A.

Não , foi o que você escreveu tirando do mundo das fantasias.
Você afirma coisas ( falta de cumprimento e e aumento de custos ) sem fundamento na realidade. Se os australianos tivessem essas cartas teriam jogado elas na mesas faz tempo. A verdade é que só teve lobby e mídia .
Sabe o que com certeza sabemos ? Que construir navios militares na Austrália é sempre um banho de sangue por culpa do baixo nível de capacitação e produtividade, além de encarecer 40% o produto final.

OSEIAS

UE não quer acordo comercial com o Mercosul devido a questões “ambientais”(entendesse a isso França de Macron), agora congela com a Austrália, vai ficar de mal com os EUA e Britânicos. Mas a final de contas a UE vai fichar livre comercio com quem? Daqui a pouco vão construir um muro envolta da Europa. A coisa é negociar, perdeu esse acordo militar, peça outras vantagens em outras áreas, negociem!

MARCELO R

A França não se contentou…..

E vai perder mais….

Kemen

A Águia preocupada com o fortalecimento da aliança do Urso com o Dragão. O Tigre na ultima reunião do BRICS, deixou bem claro aos encantos da Águia que esta adotando uma posição de neutralidade e uma possivel aproximação com o Dragão, patrocinada pelo Urso. É… a Asia esta ficando cada vez mais distante da Águia, não seria o Canguru que iria fazer a diferença nesse cenário. A Águia precisa encarar a realidade e rever sua geo-estratégia. Uma OTAN cada vez mais desunida, com o Galo querendo cair fora e apostando numa futura, mas improvavel aliança militar incluindo somente os paises… Read more »

Carlos Campos

França tá no Direito dela, ela Austrália deve ter pensado nisso antes, no final eu tentaria apaziguar a França de alguma forma.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Estônia e Finlândia integrarão sistemas de mísseis antinavio costeiros

A Finlândia e a Estônia integrarão sua defesa antinavio costeira, o que permitirá aos países fechar o Golfo da...
Parceiro

- Advertisement -