terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab Naval

Rússia lança míssil hipersônico Zircon de um submarino de propulsão nuclear

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

MOSCOU, 5 de outubro./TASS/. Os testes do míssil de cruzeiro hipersônico Zircon (Tsirkon 3M22 ou SS-N-33) de um submarino foram concluídos, informou o comandante da Frota do Norte, Alexander Moiseyev, ao ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, em uma teleconferência na terça-feira.

“Em 4 de outubro, como parte do programa de teste do míssil de cruzeiro hipersônico Zircon, o disparo de míssil de teste foi realizado a partir de um submarino nuclear do projeto 885/885M, ou seja, do submarino Severodvinsk. O disparo foi realizado a partir de uma posição submersa. Todos os sistemas de controle de mísseis do submarino e o próprio míssil funcionou no modo normal sem problemas. Os objetivos do teste foram alcançados. O lançamento subaquático do míssil foi elaborado e confirmado e os testes do míssil do submarino foram concluídos”, relatou Moiseev.

Segundo ele, “levando em consideração os testes e disparos anteriores, o míssil cruzeiro hipersônico Zircon confirmou todas as suas características”.

O Ministro da Defesa parabenizou a todos os envolvidos nos testes. “Espero que em breve possamos concluir todo esse trabalho e colocar o míssil em serviço”, disse Shoigu, após ouvir o relatório de Moiseyev.

Submarino Severodvinsk

Concepção em 3D do míssil hipersônico Tsirkon 3M22 (SS-N-33)

Um desenho especulativo do Tsirkon 3M22

FONTE: TASS

- Advertisement -

124 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
124 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Arrais Amador

Teoricamente, é uma arma indefensável, a 10 mil km/h, sem chances de reação. Pobres alvos!

Shiryu

Tem como se defender sim, com laser.

André Macedo

O laser pode destruir sem problemas, mas e o sistema que aponta o laser acompanha esse bicho? Improvável, a menos que seja em condições beeeem favoráveis

Bosco

Não creio que lasers sejam usados para tal ainda nessa década mas a velocidade é fator complicador se o objeto cruza a linha de visada. Se ele converge frontalmente, pode estar a “Mach qualquer um” é tão fácil focar um laser tanto quanto se parado estivesse.

Andreo Tomaz

Será mesmo que tem como se defender com laser?? E se o míssil for revestido com um material altamente reflexivo? Que eu saiba o laser é uma onda, e, portanto, sujeito as propriedades da ondulatória, como por exemplo, a reflexão.

Slow

Kkkk só se for o do cyclops

Fabio

Há uma desinformação sobre os lasers, eles atingem atualmente alvos até mach 6 a velocidade que os EUA persegue, os mísseis russos já chegam a mach 27 no caso do Avangard e mach 9 no caso do tsircon, esses ainda não tem sistema defensivo, nem a própria Rússia tem já que seu leiser tem as mesmas características dos americanos.

Washington Menezes

Se for em star trek com certeza

Antoniokings

Exatamente.
E ainda mais com o submarino se aproximando bastante do alvo.
Sem chances de reação.

Hcosta

Como o submarino transmite as coordenadas sem ser detetado?

Antoniokings

Isto eu teria de pesquisar (se é que existe material disponível para pesquisa), mas li que um único submarino da classe Yasen tem poder de fogo para desabilitar um grupo de ataque de porta-aviões por duas vezes.
Este artigo considera que a indústria ocidental ainda não chegou ao nível anterior ao Zircon, que seria o Kalibr.

Joli Le Chat

Acho que esse míssil não vai direto para o alvo, saindo do submarino a 10000 km/h e acertando quase instantaneamente o navio inimigo. Temos que lembrar de uma coisa: o míssil tem velocidade hipersônica. Ele não tem “aceleração hipersônica”, se pudermos usar tal termo. Ou seja, o míssil precisa de tempo para acelerar até sua velocidade hipersônica. Considerando esta necessidade, se o submarino estiver bastante próximo do alvo, e se o míssil for diretamente para o alvo, ele lá chegará sem atingir sua velocidade hipersônica. Provavelmente o Zircon só alcança essas velocidades fabulosas na estratosfera ou talvez até na descida… Read more »

Antoniokings

Pode ser.
Então considere ‘como distância mínima ideal’ para que desenvolva suas capacidades máximas.

Fabio

Acho que tanto o tsircon quanto o Avangard são levados por foguetes até a atmosfera baixa, lá se desprendem do foguete e planam até coordenadas do alvo, na decida aceleram até atingir a velocidade hipersonica, pelo menos o Avangard é assim.

Bosco

O Avangard é um planador hipersônico e o Zircon é um míssil de cruzeiro. Em tese o Avangard pode ser lançado de Mach 27 mas após percorrer uns 12.000 km planando ele chega ao alvo com metade da velocidade porque a perde devido ao arrasto, igual uma pedra quicando na superfície do lago que uma hora afunda. O Zircon tem velocidade de Mach 7 ou Mach 8 e em tese chega com essa velocidade no final do percurso (600 a 1000 km, tem pra todo gosto) porque é propulsado. Os EUA não estão perseguindo Mach 6. Eles têm vários programas… Read more »

Mk48

Prezado, menos.
.
Nenhum míssil ou o que quer que seja, “Acho que esse míssil não vai direto para o alvo, saindo do submarino a 10000 km/h”
.
Não sai.
.
As velocidades hipersonicas são atingidas na fase final da trajetória .

Pronoia

Na fase intermediaria sim, na final não.

Agressor's

Os Russos com o orçamento dos EUA, estavam a anos de luz da tecnologia atual estadunidense…

pedroctba

Isso vale mais que qualquer porta avioes! A celebre frase “existem submarinos e alvos” fica cada vez mais evidente e forte com o desenvolvimento e operação de armas hipersonicas. Uma duzia de SSN ou SSGN com esses misseis valem mais que um par ou dois pares de NAE seja para dominio dos mares ou projeção de poder. Nao duvido que o futuro do NAE seja mais para caçar e proteger submarinos do que a famosa “projeção de poder naval” que por meio seculo tanto se orgulharam.

Agressor's

Mais um matador de porta aviões no mercado, hoje sai mais barato afundar um navio que construir. O futuro da batalha marítima estará nos submarinos..

Cerberosph

Não dá tempo para reação.

Radar: míssil detec…..Buummmmm…. esquece.

Alexandre Galante

É bem assim rs

Henrique de Freitas

Quase 2250 m/s. Hoje impossível parar isso!
Acho que o delay da tela do operador já é suficiente para o Bummm antes.

Bosco

Muito pessimismo seu. Os russos mesmo alegam que seus S-400 são capazes de interceptar alvos a 4800 m/s.
https://qph.fs.quoracdn.net/main-qimg-404de5370f838189580234587526007b

Hcosta

Mas 600 km de alcance. Facilmente um caça do PA destrói o navio lançador.

100nickElã

PA atacando a Rússia? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Flanker

Se de Porta-aviões, ou submarinos ou aviões ou por terra, tu acredita que a Rússia é inatacável?

Inimigo do Estado

Inatacável não é, mas até se concretizar um monte de PA vão virar recife artificial.

Agressor's

A Rússia é a terra onde os imperialistas jamais irão invadir…Não adianta ter orçamentos militares inchados que acabam no ralo da corrupção e armas bonitas mas que não funcionam direito. Os Russos provam, de novo, que intelecto, determinação e foco nos resultados são, de fato, muito mais importantes!..

Hcosta

Não é para isso que eles servem?

Hélio

Claro que não, quem vai utilizar NAe para atacar um país que mal tem litoral e onde tem, não tem nada? Pior ainda, o pouco de litoral que tem estando lorato de submarinos.

Hcosta

Atacar as bases navais? Mar Báltico e do Norte, Pacífico?
No Mar Negro pode ser difícil pelo tratado do estreito Turco.

Antoniokings

Sem contar que, dependendo do alvo, pode-se lançar vários mísseis de uma vez.
Melhor ainda se vierem de posições diferentes, o que tornará impossível qualquer defesa por parte do navio.
.

Agressor's

Os Russos estão muita a frente do resto do mundo com relação a esse tipo de tecnologia. Essa é a realidade e o resto é só propaganda…

Bosco

O míssil voa acima de 20 km de altitude. Nessa altura o míssil seria detectado a 600 km de distância do navio, o que daria um tempo de reação de 300 segundos mais ou menos.
Mesmo supondo que o Zircon tenha o RCS equivalente a de um Harpoon (0,1 m²) ainda assim ele seria detectado a grande distância.
https://mostlymissiledefense.com/2012/08/03/ballistic-missile-defense-the-aegis-spy-1-radar-august-3-2012/

Bosco

Quanto à distância de detecção do horizonte radar x altura do alvo. https://www.translatorscafe.com/unit-converter/en-US/calculator/radar-horizon/

Hcosta

Pelo que percebi do artigo que recomendou é mais fácil ser detetado por infravermelhos do que por radar.

Bosco

????

Hcosta

https://www.scientificamerican.com/article/the-physics-and-hype-of-hypersonic-weapons/
Na parágrafo que fala de serem “stealths”
“But both the U.S. and Russia have early-warning satellites with sensitive infrared sensors that could spot the intense light that gliders emit because of their extreme temperatures. Our analysis indicates that currently deployed U.S. satellites would be capable of detecting and tracking gliders traveling through the atmosphere at speeds covering most of the hypersonic regime.”

Bosco

Vc ganhou o prêmio “cata piolho” do ano. rssss

Bosco

Esse artigo eu recomendei há algum tempo. Esse que eu recomendei hoje é sobre o radar do sistema Aegis.

Hcosta

Mas não estou errado? Até os sensores de infravermelho (SAIRST) do F35 podem detetar estes misseis?

Bosco

Sim! Com certeza!

Fabio Jeffer

O que na prática seria Buuummm do mesmo jeito

Bosco

Faz o seguinte Fabão, o dia que você for comandante de um destroier Arlegh Burke e vir que um Zircon está vindo na sua direção você morde a fronha e reze para que seu imediato assuma e implemente as medidas defensivas cabíveis:
1- lance um par de SM-6;
2- lance um par de boias despistadoras;
3- lançe um despistador propulsado Nulka;
4- interfira no radar do míssil utilizando o sistema SQL-32;
5- lance chaffs pelo sistema SRBOC Mk-36;
6- implemente um curso evasivo;
etc.

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
100nickElã

Implemente as medidas defensivas:
1- lance um p……BUMMMMMM
Que droga não tem tempo. Porque será que o mundo real não é como aquele desenho do Dick Trace, quando se parava o tempo para chamar o detetive?

Last edited 2 meses atrás by 100nickElã
Agressor's

😀

Bosco

100, Qual a parte dos 300 segundos você não entendeu. *A menos que tenha dados secretos não divulgados para corroborar seu comentário. Sou todo ouvidos! Só um adendo, você acha que a capacidade de reação de um navio de 8000 toneladas com capacidade de geração de energia elétrica 1 milhão de vezes maior a de um míssil e capacidade de processamento computacional 1000 vezes maior , não é capaz de competir em termos de tempo de reação com um míssil russo? Mas como disse, além das piadinhas costumeiras o que para nos oferecer que demonstre a sua tese da falta… Read more »

Bosco

Só de curiosidade, tempo de reação de 3 cenários diferentes com 3 mísseis diferentes:
1- míssil subsônico (300 m/s) a 3 metros da superfície do mar: detecção pelo radar a 30 km, tempo de reação de 100 segundos
2- míssil supersônico Mach 1.5 (500 m/s) a 20 metros da superfície do mar: detecção pelo radar a 40 km, tempo de reação de 80 segundo
3- míssil hipersônico a Mach 8 (2500 m/s) a 20 km de altura: distancia de detecção pelo radar de 600 km, tempo de reação antes do impacto: 240 segundos (4 minutos)

Flanker

300 segundos….5 minutos…..
nesse tempo, um navio desse porte e propulsão estará em local bem diferente….fora as respostas e defesas que ele pode ativar. O míssil pode atingí-lo? Pode. Aliás, tu já viu um míssil desses atingir um alvo?

Mauro Cambuquira

Esquece… Tem se a teoria da resposta mais que pronta.

Newton

Bosco, qual a altura máxima que um míssil pode alcançar sem bater no domo?

Agressor's

Esse míssil torna inútil as frotas de porta-aviões dos estadunidenses. O prejuízo é bem grande para um porta aviões hein valor do porta avião U$$ 6,5 bilhões, cada avião colocando por baixo U$$ 150 milhões por unidade F-35 carregando 50 no porta aviões 7,5 U$$ bilhões meu Deus estamos falando em Real quase 73 bilhões. Por mais que este míssil seja moderno ele não deve custar nem uma fração destes custos. Isto que torna os Russos melhores que os eua e nem com trilhões eles conseguem ser melhores. Esses Russos não são brincadeira não e os caras conseguem fazer isso… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Hcosta

O problema é o que deixam de fazer para terem esses “brinquedos”…

Agressor's

Os eua é de longe o país que mais pratica gastos com armas no mundo. E a conta disso é o povo que paga, que em sua maior parte hoje míngua na miséria e no desemprego sem o direito nem mesmo ao acesso a um serviço de saúde pública…

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Hcosta

Mas tem a vantagem de a economia suportar a despesa. Na Rússia são as forças armadas e os recursos naturais a suportarem a economia.
E comparar a qualidade de vida nos dois países é abusar da realidade.

Flanker

A maioria da população dos EUA é miserável e desempregada????

Jagdverband#44

Acabou o mundo, corram para as montanhas!
A não ser que…. o tsar queira continuar vendendo GN para a europa ocidental.

Antoniokings

Se o Mundo acabou ou vão correr para as montanhas, eu não sei.
Mas, que vai ter um monte de marujo nadando, isso vai.

Agressor's

Nasce uma nova era dos mísseis.

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Antoniokings

Em tempo.
Putin está com tudo e não está prosa.

marketwatch.com/story/natural-gas-futures-retreat-as-putin-says-russia-will-boost-supplies-to-europe-11633525453?mod=home-page

Antoniokings

Putin é um gênio.

Agora a Alemanha e o resto da Europa sabem da importância do gás russo e do NordStream2.

Franklin Apaza

“Esses mísseis russos não sou de nada, podem ser facilmente interceptado pela tecnologia laser que os americanos já possuem.”

Aham, confia. 😂

20210916_203900.jpg
Inimigo do Estado

A bravata calou a boca do especialista de catálogo.

Bosco

Eu ainda tinha algum respeito por você devido à minha generosidade exacerbada que me faz ter pena dos intelectualmente deficientes, mas no seu caso é mau caratice que entra aqui só pra plantar a desavença. Devia se empanturrar com vinho e carne de carneira e ir encher o saco em outro lugar. Vai lá fazer proselitismo no Globo Rural, vai! https://g1.globo.com/economia/agronegocios/globo-rural/

Agressor's

Não precisamos de porta aviões precisamos de armas para afunda-los, ministro da defesa russa. É isso que eu admiro nos russos. Soluções bem mais em conta contra armas extremamente caras…

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Bosco

Já existem mísseis antinavios há décadas e os navios de guerra estão por aí sem sinalização que irão virar peça de museu. Acontece o mesmo com porta-aviões. Vão continuar existindo com mais esse “assassino de porta-aviões” a solta.
Outros que fizeram parte da lista de “killers”: Kitchen, Granit, Moskit e Yakhont. Todos eram imparáveis e iriam ditar o fim da era dos grandes porta-aviões. Não ditaram!

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Hcosta

Os números no esquema são velocidade, alcance e peso da ogiva?

Alexandre Galante

Sim,

Joanderson

Vi uma materia em outro blog militar que a china tinha conseguido desenvolver um motor para caças e tinha entrado no seleto gp de paises qui conseguem produzir motores entre eles os EUA França Inglaterra e agora a china porém não citaram o nome da Rússia fiquei
Até confuso ja que para me a Rússia e os EUA eram os lideres nesse setor.
Desculpem se eu sair do topico .

Bruno Vinícius

Os líderes na produção de motores à reação são os EUA e o RU. A Rússia ainda está um pouco atrás, mas também consegue produzir bons motores.

Last edited 2 meses atrás by Bruno Vinícius
Bruno Vinícius

Nunca vou entender porquê sou tão negativado quando falo esse fato sobre os motores a reação. Fica aí o desafio para os negativadores: citem um motor à reação russo que tem amplo uso na aviação comercial fora da Rússia. Duvido que consigam, pois é fato que os motores russos não tem os mesmos níveis de eficiência, confiabilidade e facilidade de manutenção que os ocidentais, e isso é um fato. Para se ter ideia, os motores da família flanker precisam de um overhaul a cada 1000-1500 horas de vôo, os F404, só a cada 4000-6000 horas.

Carlos Gallani

Relaxa, falou mal da Rússia ou China o Toninho vem aqui é negativa com seus 8 fakes!
Você falou verdade, não só na área comercial como na militar, basta ver os dados de eficiência do motor do F-35 e comparar com a dificuldade que russos e chineses estão enfrentado para com seus caças de ponta, tá na mídia!

Hélio

Desde quando a capacidade industrial se mede com “amplo uso fora da Rússia”? O uso dos motores na aviação comercial tem muito mais a ver com questões de suporte, logística, e principalmente, política, do que a qualidade dos motores em si. Não é porque algo é um sucesso comercial que esse algo é bom, quer um exemplo? Veja o mercado automotivo brasileiro.

Flanker

Que bobagem! Quanto contorcionismo para justificar uma visão míope das coisas!!

Veiga 104

É por essas e outras que eles sempre ” terceirizaram ” as guerras na chamada guerra fria. Com a China não vai ser diferente.

Alex Barreto Cypriano

É chato jogar areia no angú do entusiasta, mas nunca vão usar esse treco, como nunca mais existiu combate navio a navio desde a segunda guerra mundial. É como bomba nuclear: existe, funciona, mas não é pra usar porque todo mundo quer ter uma casa pra voltar no fim do dia. A guerra mudou, se tornou muito eficaz no morticínio impessoal se adiantando à política (que é sempre pessoal), e mesmo os EUA, com suas forjas de armas hipertecnológicas, não consegue vencer uma guerra assimétrica (e muito menos uma híbrida), desde o Vietnam. Simplesmente porque o objetivo dessa não é… Read more »

Bosco

Bem, os testes relativos ao lançamento, aceleração, descarte do booster, ignição do scramjet, aceleração e cruzeiro estão em fase avançada. Parabéns aos russos! Agora que a fase de tapinhas nas costas e língua de sogra passou vamos às questões práticas relativas à sua operacionalização como míssil antinavio e anti CSG. Questões: 1-Como se dá a comunicação do submarino com o navio lançador mostrado acima? 2- Em os desenhos sendo realmente de um Zircon funcional o radar não seria muito pequeno? 3- por que não mostram a foto do dito cujo? 4- ter velocidade de 8.000 km em cruzeiro a grande… Read more »

Diego

O SR-71 voando em mach 3.2 precisava de um raio de curvatura enorme, praticamente voava quase o tempo todo em linha reta nesta velocidade… O míssil Zircon também precisaria de um raio de curvatura enorme pra corrigir a trajetória, voando a mach 8 daria tempo pra corrigir?

Inimigo do Estado

Descansa militante, você chamava o míssil russo de bravata, e agora aí está. Pegue seu catálogo de armas e vá se embrulhar com ele na rua da ignorância.

Flanker

Do “alto da tua sapiência”, tu tem certeza, de forma inegável, que o míssil que aparece no vídeo é um zircon? E, tendo essa certeza e comprovação, tem igual garantia de que ele acertou um alvo do tamanho, deslocamento e velocidade de um porta-aviões?

Bosco

O termo bravata caso você não saiba não é sinônimo de mentira. Eu nunca disse que os russos não têm condições de desenvolver uma geringonça dessas. Quando citei o termo bravata que tanto de marcou (novamente devo informar que sou hétero) não é referente a ele existir ou não e sim a ele ser mais um da imensa lista de “assassinos de porta-aviões” que há 40 anos existe. Chamar uma estrovenga dessas como assassino de porta-aviões é sim bravata porque ele é só mais uma opção a favor dos russos, sem nenhuma garantia de sucesso absoluto que você, adorador de… Read more »

Bosco

Só teve uma arma hipersônica (Mach 10) guiada (por radar ativo) contra alvos na superfície que teve seus parâmetros de operação divulgados e ela tinha que desacelerar para Mach 4 a alguns quilômetros do alvo antes de fazer funcionar seu radar.
Esse era o míssil Pershing II da década de 80.
A tecnologia dos mísseis russos é realmente fantástica e insuperável. Praticamente alienígena porque os americanos e europeus não conseguem fazer nada guiado funcionar a mais de Mach 5 dentro da atmosfera.

Diego

Bosco, Se o SR-71 Blackbird voando a mach 3.2 à 85 mil pés gerava calor extremo nas bordas, podendo passar dos 500 C, qual temperatura chegaria no Zircon? A velocidade mach 8, em uma altitude atmosférica mais baixa, o atrito com o ar seria muito maior, portanto, ultrapassaria muito mais que os 500 C. Nesta condição, a pressão do ar em volta do míssil formaria uma nuvem de plasma que absorveria as ondas de rádio inviabilizando qualquer sistema de guiagem e link de comunicação. Mesmo supondo que o míssil consiga de alguma forma se comunicar, através de antenas localizados atrás,… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Diego
Bosco

São dúvidas pertinentes que todos têm. E ainda mais com um radar que parece menor que o de Exocet. A vantagem é que por não privilegiar a discrição poderá vir com o radar ligado (caso seja radar) desde bem longe que não vai fazer diferença, isso se o radar funcionar. O mais provável é que o míssil faça uma manobra de desaceleração na marca do gol e só então ligue o radar, mas aí se tornaria só supersônico. Seeker IIR também é complicado devido à grande velocidade em baixa altitude que geraria alta temperatura na janela do seeker que cegaria… Read more »

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Bosco

A bem da verdade os russos estão embromando. Até agora o Zircon é igual o torpedo shkval que faz 400 km por hora mas é… cego.
Vai ser uma excelente opção de ataque a alvos fixos no solo.

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Bosco

Quanto ao aquecimento do material realmente é algo fora de série. Só encontra paralelo na tecnologia de naves espaciais tripuladas retornáveis que permanecem vários minutos em hipervelocidade.
Em relação à propulsão , só em tendo dominado ( domado?) o motor scramjet já é um feito fenomenal dos russos.

Jagdverband#44

Talvez alguma liga de tungstênio revestida de um cerâmico resistente ao calor…
No entanto, sabe-se que as propriedades mecânicas do tungstênio não são as mais adequadas para uma aplicação deste tipo.

Munhoz

Esse plasma não absorve as ondas de radar também ??

Sendo assim ele é stealth nessa velocidade ??

Bosco

Sem prejuízo da resposta do Diego mas isso é bem explicado no artigo sugerido acima pelo Hcosta.
https://www.scientificamerican.com/article/the-physics-and-hype-of-hypersonic-weapons/

Léo Neves

Mestre Bosco
O natural para os russos agora deve ser desenvolver uma versão lançada do ar do zircon .
Imagine um Tu-160 carregando 12 misses desse internamente para ataque a alvos terrestres.

Ester míssil lançado do ar em alta altitude e em velocidade supersônica deve chegar fácil aos 2000 km de alcance e talvez há velocidades maiores.

Bosco

Seria um concorrente do Kinzhal com a diferença que este é semibalístico e atinge o pico de velocidade quando acaba o propelente sólido enquanto o Zircon é de cruzeiro e mantém a propulsão e alta velocidade durante todo o percurso (ou quase).
Não dá ideia não que os russos gostam de ter sistemas redundantes. rssss

Léo Neves

Bosco
Mas acho mais fácil um zircon caber no sistema giratória do Tu-160 do que um kinzal pelo formato. Fora que provavelmente o zircon deve ser mais difícil de detetar.
Mas qual dos dois é mais difícil de ser interceptado?

Munhoz

Eu li o artigo porem o que ocorre é que não se sabe exatamente como este sistema funciona, a sua trajetória é simplificada ao extremo nas imagens, particularmente eu acho que este sistema deve ter contornado uma boa parte das questões levantadas e o rastreamento infravermelho por satélite me parece inviável se ele estiver voando baixo por exemplo, eu acredito que este sistema na sua fase inicial sobe a uns 10 ou 20 km dependendo do alvo e depois ele vai deslizando até uma altitude até um pouco mais baixa onde na fase final deve acelerar a 7 ou 10… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Munhoz
Matheus S

Munhoz, o Zircon não é um míssil para realizar o curso de voo na baixa atmosfera(troposfera/tropopausa), ele seria um míssil adequado para realizar o curso de voo na troposfera(intervalo de 20-50 km de altitude), dificilmente ele seria adequado para trabalhar em altitudes de 20 km, as diversas fontes que você pode consultar afirmam que o Zircon realizaria seu curso de voo a 30 km de altitude, porém, eu não descarto que em algum momento do voo, o Zircon seja capaz de atingir uma altitude de 40 km, mesmo em sua trajetória final, provavelmente o Zircon ainda estaria voando em altitudes… Read more »

Marcelo Duarte

Ah claro, se europeus e americanos não conseguem, porque os russos conseguiriam. Impossível, correto?

Last edited 2 meses atrás by Marcelo Duarte
Sergio Machado

O melhor avaliador de uma arma militar é o inimigo. Do silêncio às atitudes dos EUA depreende-se muito. Notório que acompanham – e possuem condições pra isso – à risca cada teste de mísseis da Rússia ou China. Do desempenho reivindicado pelos russos sobre o Tsircon há somente uma concordância silenciosa, o que pressupõe que sejam concretos. Lembro de um relatório de inteligência do Pentágono sobre um teste do S500 abatendo uma aeronave a 550km, e eles próprios avaliando que o F35 será travado a 75km. Com relação à precisão, dificilmente, mas muito difícil mesmo, um engenheiro quando do inicio… Read more »

Bosco

Uma das maneiras dele não se manter cego no final provavelmente é deixando de ser o que é considerado sua maior vantagem: hipersônico. Aliás, como fazia o Pershing II na década de 80. E em assim fazendo ele passa a ver mas se torna vulnerável. Quanto à possibilidade do plasma formado reduzir o RCS do míssil, a capacidade dos radares do navio alvo é muito maior que a limitada capacidade do radar do míssil (se usar um seeker radar) e em tese muito mais capaz de furar essa hipotética redução do RCS caso haja. Fato é que o plasma nao… Read more »

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Sergio Machado

Não há nenhum dado que “provavelmente” reduza a velocidade, isso é premissa sua e sem lastro. Parece raciocínio ideológico e problemas com o país fabricante do armamento que qualquer outra coisa. Caso existisse variações de velocidade, um raciocínio basilar seria fazer antes do lock, senão vejamos: um porta-aviões Gerald Ford possui 337m e velocidade de 56 km/h. Isso traduz que ele leva mais de 21 seg para deslocar todo o corpo longitudinal a partir de um ponto fixo. A mach 8, ou 2500 m/s, o Tsircon percorreria mais de 50km, ou seja, a diferença entre as velocidades relativas é tão… Read more »

Bosco

Beleza então Machado.

Matheus S

Finalmente. Excelente raciocínio.

Bosco

“A essa velocidade, o RCS diminui abruptamente em função do plasma.” Não há nenhum dado que “provavelmente” o plasma formado reduza o RCS, isso é premissa sua e sem lastro. Parece raciocínio ideológico e e afeição extremada com o país fabricante do armamento que qualquer coisa. – Quanto ao meu comentário: “Uma das maneiras dele não se manter cego no final provavelmente é deixando de ser o que é considerado sua maior vantagem: hipersônico” Não é premissa minha . Essa tópico é amplamente discutido em fóruns da língua inglesa e o “lastro” intelectual é exatamente o que eu citei como… Read more »

Sergio Machado

Cara… de onde venho, – 17 anos de FAB- essa sua conversa possui nome: ladaia. E das braba. Entendo q vc voltou da sua “ guerra” talvez com stress pós-traumático, mas pra vc bater de frente com a ciência, vc precisa se valer de ciência e não de blog ou forum. A absorção eletromagnética de ondas pelo plasma já é ponto ultrapassado e consolidado há anos. https://lume.ufrgs.br/handle/10183/29707. Não irei por aqui biblioteca de artigo científico, cabe vc procurar, mas acima vai um dos centenas com as equações que regem o comportamento. Divirta-se com a “ausência de lastro”.Instituto de Física da… Read more »

Bosco

Dando carteirada. rsssss Seus 17 anos de FAB ou da NASA, tanto faz, não devem ter sido lidando com mísseis hipersônicos, veículos de reentrada, aeronaves stealths ou coisa que o valha. Então é um dado completamente irrelevante para o assunto em pauta. Quanto ao artigo que indicou… tenha dó! Não corrobora em nada a sua afirmação : “A essa velocidade, o RCS diminui abruptamente em função do plasma.”  Quando encontrar um artigo cuja conclusão corrobore sua afirmação, que pode ser entendida como sendo: a velocidade de Mach 10 e em altitudes entre 20 km e 35 km o RCS do… Read more »

Bosco

Um trabalho mais consistente com o tema tratado numa busca rápida dá como mais reflexiva, portanto, majorando o RCS, a bainha de plasma formada ao redor de um corpo hipersônico. Trabalho: https://scholar.afit.edu/cgi/viewcontent.cgi?article=2624&context=etd Conclusão: Using a two step process of first determining the plasma conditions of a hypersonic plasma sheath, and subsequently propagating an incident electromagnetic wave at the sheathed vehicle the effect of the sheath on the vehicle’s RCS was computationally calculated. The simulated electromagnetic scattering off of the tip of a plasma sheathed hypersonic cone in general was found to yield an relative RCS due to the increased area… Read more »

Bosco

Quanto ao restante do seu comentário descrevendo o modus operandi do míssil é tão ridículo e tão sem “lastro” que prefiro não perder meu tempo.
No máximo vai servir para receber elogios das hienas e escorpiões de sempre.

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Flanker

50 km….20 km…..56 km/h….2500 m/s….mas, uma pergunta: onde estariam o porta-aviões e o míssil, qiando de seu lançamento? À qual distância um do outro? O porta-aviões está sozinho? Não possui nenhuma escolta com vários sistemas de guerra eletrônica, mísseis antiaéreos com várias velocidades e alcances? Esse míssil russo já foi visto, em sua versão operacional, ou de lançamento real? O lançamento mostrado aqui é do zircon, mesmo? O que se tem, na realidade, são elocubrações, raciocínios e opiniões com base em publicações, propagandas e pronunciamentos dos russos…..nada mais.

Bosco

Outra característica relevante ao tema que merece ser mencionado é que na reetrada de uma espaçonave ocorre o blecaute das comunicações que dura vários minutos mas em nenhum momento os radares deixam de detectar a nave em regresso.

Flanker

Suas opiniões, e respeito. Entretanto, seu comentário é repleto de termos como “depreende-se”, “pressupõe”, “supor”…..portanto, conclusões E opiniões.. ..suas! O SEU entendimento do que leu deppendeu do que analisou e daí, deu SUA opinião. Sendo assim, tu pode estar plenamente correto como também pode estar redondamente enganado.

Sergio Machado

Depreende-se, pressupõe, permitir supor… . São verbos utilizados em raciocínio dedutivo, a partir de premissas lógicas e dados disponíveis. Quando não se tem acesso físico ao material, não cabe fazer afirmações peremptórias. Então se supõe de forma dedutiva, com os dados disponíveis, e seguindo um lógica conhecida a fim de se chegar a uma conclusão factível. Esse modo de interpretação é a essência da Inteligência Militar quando se dispõe do acesso negado ao material abordado. Passa longe do achismo.

Inimigo do Estado

Parece que a bravata russa sabe voar, e a mais de 10.000 km/h.

Pronoia

A midia informa que o Zircon voa até mach 6. Pois bem, o ICBM Minuteman III voa pelo menos a 3 vezes essa velocidade, e poderia teoricamente ser interceptado como afirmam os próprios detentores, porque misseis balisticos seguem uma trajetória bem delimitada, primeiro para cima e depois para baixo na fase final, e não precisam diminuir sua velocidade perto do destino. Se a interceptação do Zircon for possivel ou não, ira depender da sua trajetoria (principalmente a altura minima) e da sua velocidade final para que possa fixar o alvo com precisão, dados que ainda se desconhecem. O resto é… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Pronoia
Bosco

Pronoia,
Na verdade como as autoridades russas não informam nada de útil toda a informação acerca do Zircon e de outras armas russas e chinesas vêm da mídia ocidental. E aí tem pra todo gosto. O Zircon vai de Mach 7 a 10 num piscar de olhos. Também tem de 300 a 2000 km de alcance.
Se você digitar “míssil Zircon” em russo (Циркон ракета) e procurar no Google, só vai ter foto da mídia ocidental e o míssil é descrito com a forma do clássico X-51A Waverider da Boeing testado em 2010.
Chega a ser ridículo!

Adriano Madureira

Perguntinha de leigo :

Um míssil supersônico(não falo nem hipersônico pois é recente…) pode diminuir sua velocidade quando em voo em máxima potência ou quando ele é lançado em voo, sai rápido e rápido se mantém?

Bosco

Adriano, Mísseis aspirados com combustível líquido (querosene) não têm acelerador nem freio e nem marcha. rsss Brincadeira à parte a resposta é não. Eles não controlam a potência do motor. Depois de ligados os motores irão funcionar até acabar o combustível no regime ótimo determinado. Como míssil é descartável o regime ótimo é o máximo que o motor suporta para a distância definida com uma margem de segurança. Esse Zircon por exemplo é levado pelo booster de combustível sólido até a velocidade final e aí o scramjet mantém ou no máximo o booster acelera até muito próximo da velocidade final… Read more »

Adriano Madureira

Huuum…Obrigado Bosco ! E falando em Scramjet, você, trilogia ou os demais tem alguma notícia sobre nossa aeronave “stealth” 14X?

Bosco

Não Adriano. Isso não passou de um programa de pesquisa visando gerar teses e mais teses. Nunca acreditei que iria virar algo de prático.

Arariboia

Acho que ele será empregado, de forma muito estreita com o sistema de reconhecimento naval e aquisição de alvos Liana

Flanker

Sem querer duvidar dos vídeos ou do próprio míssil, mas:
– Alguém já viu esse míssil em sua versão operacional, ou seja, um como esses que eles apresentam como sendo lançados?
– Quantos desses mísseis já tiveram imagens reais dos mesmos publicadas, seja em contêineres ou nos lançadores?
– Alguém tem certeza de que o míssil lançado nesse vídeo era o zircon? Não poderia ssr qualquer outro míssil?
– Já tem alguma imagem de algum deles, nesses testes, acertar, ou chegar perto, de seu alvo?

XFF

Fique sentado que o Titio Putin vai ter enviar um relatório completo sobre o míssil…..

Flanker

Não é para mim que ele tem que enviar nada. Eles, russos, precisam comprovar que tem, caso contrário, é apenas propaganda. Volto a perguntar, e dessa vez, te incluo:Tu, ou alguém, já viu um míssil desses de verdade? Viu alguma imagem que não fosse uma concepção artística ou uma maquete? Tu tem certeza que o míssil que aparece sendo lançado no vídeo é um zircon?

Matheus S

MDS kkkkk cada um fala uma coisa diferente

Matheus S

Aliás, sobre o vídeo, afirma que foi realizado o disparo de uma posição submersa. Sinceramente, se eu não estou cego, vejo uma vela(e a estrutura do sub) de um submarino assim que o míssil ilumina o ambiente.

Waldir

Pessoal, vi essa semana 2 vezes no jornal e 1 na TV que a marinha lançou mais 1 míssil.. o presidente acompanhou o lançamento do São Paulo.. alguém viu isso ? Será que foi o ManSup ? Não falava qual míssil foi testado.. mas dizia 300 km (na SBT que divulgou na TV).. achei exagerado pois não sei de nenhum míssil da marinha que tem esse alcance.. alguém tem mais infos aí ?

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

FILME: The Final Countdown – Nimitz volta ao inferno

Muito antes de 'Top Gun', o F-14 Tomcat já fazia sucesso no cinema The Final Countdown (no Brasil, Nimitz volta ao...
- Advertisement -