quarta-feira, dezembro 1, 2021

Saab Naval

A pedido da Marinha, foi adiada a votação do projeto que inscreve o ‘Almirante Negro’ no Livro dos Heróis da Pátria

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A votação do projeto de lei que inscreve João Cândido Felisberto no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria (PLS 340/2018) teve a votação adiada a pedido do senador Izalci Lucas (PSDB-DF).

A proposta do ex-senador senador Lindbergh Farias inscreve o nome de João Cândido Felisberto, conhecido como o Almirante Negro, no Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria. Segundo informou Izalci, a Marinha pediu que a votação fosse adiada, pois vai entregar documentos sobre João Cândido.

Eu sou favorável que a gente reponha, reconheça, recupere o máximo possível de tudo aquilo que foi cometido de errado no passado. Então eu vou pedir a compreensão de V. Exª. Só para que eu possa ouvir as Forças Armadas, a Marinha brasileira, que me pediu, mas com o compromisso de na primeira reunião trazer uma posição definitiva. E a Marinha terá de me convencer sobre isso.

Ao destacar que o Almirante Negro foi líder da Revolta da Chibata, uma mobilização de marinheiros negros, em 1910, contra os castigos corporais aplicados na Marinha, o relator, senador Paulo Paim, do PT gaúcho, disse que, por lei do Senado à época, os marinheiros foram anistiados.

Mas João Cândido foi expulso da corporação, não recebeu nenhuma pensão e morreu pobre. Ao comunicar que a Ordem dos Advogados do Brasil enviou carta em apoio à proposta, Paim, emocionado, citou parte da música “O Mestre-Sala dos Mares”, de Aldir Blanc e João Bosco, interpretada por Elis Regina, que homenageia João Cândido.

Glória, meus amigos. Glória a todas as lutas inglórias, que através da nossa história, não esquecemos jamais. Salve o navegante negro, que tem por monumento as pedras pisadas do cais. Esse foi o Almirante Negro.

O senador Flávio Arns, do Podemos paranaense, disse que sempre é tempo de se pedir desculpas pelos erros do passado.

Nós temos tido exemplos bonitos pelo mundo inclusive de pedido de desculpas. Então, nós temos que no Brasil também nos acostumarmos com o fato de que pedir desculpas não significa diminuição das pessoas, significa o reconhecimento de coisas importantíssimas que não poderiam ter acontecido, porém aconteceram.

O presidente da Comissão de Educação, senador Marcelo Castro, do MDB do Piauí, prometeu colocar a proposta em votação na próxima reunião do colegiado.

Gravação em áudio de uma entrevista com João Cândido em 1968, um ano antes de sua morte

FONTE: Rádio Senado

SAIBA MAIS:

Em 1910, marinheiros se revoltaram contra chibata e racismo no Brasil pós-abolição

- Advertisement -

166 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
166 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio Palhares

Quem pode julgar o Spartacus por ter se rebelado contra o sistema da civilizada Roma ?
Com quais critérios e parâmetros?

sergio

Vou fazer as vezes de advogado do Diabo Spartacus não era militar.

Antonio Palhares

Sergio.
Tudo bem…Como o João Candido era do lado que apanhava.

Pedro

João Cândido sofria e vivia em condições análogas a escravidão.

Luis

Causa justa, com toda certeza. Pondero, no entanto, a ameaça de bombardear o Rio de Janeiro, com seus inocentes e tudo o mais. Imagino o pavor vivido pelos habitantes da cidade. Talvez se as ações tivessem se restringido a manter reféns os poderosos navios ou, no máximo, ameaçar atacar apenas a própria marinha (que não estaria impotente como a população do Rio e que, afinal, é verdadeiramente quem precisava rever seu código disciplinar), fosse mais fácil concordar com os meios empregados. Parece tão errado insistir nos castigos corporais sob o argumento da manutenção da disciplina quanto ameaçar a população impotente… Read more »

Plinio Carvalho

Para os “revolucionários” que vivem no congresso, pouco importa a morte de inocentes, tudo o que e importa é a “causa”, a “causa” e hoje em dia a lacração.

André Macedo

Segundo a lógica de alguns “historiadores”, como o contexto da época “permitia” os castigos, o Almirante estava errado em resistir…

Esteves

Nenhum contesto permitia 250 chibatadas. Ou uma chibatada.

sergio

Ele era militar, e se vc e militar, recebe ordem e não as obedece, vc e punido.

Neto

Sergio o que você acha de militar que é pego planejando plantar uma bomba em uma adultora como “revolta” por salário?
.
O que seria justo?

sergio

Ele cometeu um crime, alem de ser militar, onde a hierarquia e muito importante, já imaginou se durante a guerra, quando vc recebe a ordem de avançar, os soldados se rebelarem, e se recusarem a avançar ?

Flanker

Muito bem…..disciplina, hierarquia e tudo mais. Mas, teu lombo já levou 1 chibatada sequer??

Last edited 1 mês atrás by Flanker
sergio

Eu não entraria numa instituição onde ainda eram usados castigos corporais como punição, só pra começar, no momento em que entrei, eu concordo com o regulamento, miguem foi levado a força, sequestrado ou obrigado.

Flanker

Se fosse pelo teu raciocínio, se ninguém se revoltasse ou lutasse contra crimes e abusos raciais, teríamos ainda a chibata na MB e a escravidão no Brasil……”se ninguém reclama e porque tá bom”. Esse é teu raciocínio.?
Eu sou branco e portanto, nunca passei por nenhuma humilhação ou segregação ou preconceito ou piadinha por conta da cor da minha pele. Porém, sou solidário à dor daqueles que sofrem por conta da cor da pele.

sergio

Eu sou pardo e nunca passei por nenhuma humilhação ou segregação ou preconceito ou piadinha por conta da cor da minha pele, ainda a castigo físicos na marinha americana ? não, eles foram abolidos, sem motim, ou revolução, ele reclamou a alguém ? quando a injustiça lhe e imposta, vc tem todo o direito de lutar contra ela, agora se de livre vontade eu entro numn local onde injustiças são praticadas, ai e outra coisa.

Afonso

Sergio, infelizmente a história da segregação racial nas forças armadas americanas, não foi “bonita” e “simples” como tu diz. Pegue como exemplo a briga e tiroteio em Bamber Bridge, Inglaterra em 1943, entre o 1511º Regimento de Intendente (regimento afro americano) e a 234ª Polícia Militar (regimento branco). A MP quis punir os militares negros, por beberem em um bar público na Inglaterra (Ye Olde Hob Inn), o que foi amplamente permitido e bem recebido pelas tropas Inglesas. Ocorreu uma briga generalizada, pois o 1511º não estava infringindo nenhuma regra/lei, mas foi uma afronta aos brancos racistas da Policia Militar Americana,… Read more »

Plinio Carvalho

Ah não? nunca te chamaram de branquelo, leite azedo, alma penada, ou qualquer outra coisas dessas que chamam os brancos por ai? nunca ouviu falar que toda mulher loira é burra(frase racista e machista)? pois eu venho de família branca (por parte de pai) e já ouvir muito dessas ofensas, a diferença é que não existe lei protegendo a gente contra isso, vai na delegacia falar que vc sofreu racismo sendo branco, vão te por para fora no ponta pé.

Afonso

hahahahahahahaha ah não Plinio. Você está sendo irônico? Não é possível que você acredite em racismo reverso. Existia uma Ku Klux Klan onde os membros eram Negros e vestiam roupas longas pretas, e conspiravam para matar homens brancos de bem? Existiu algum regime de segregação branca, onde os brancos não podiam sentar em assentos para negros, ou comer na mesma mesa que negros? Ou melhor ainda, ouve alguma história de navios “branqueiros” vindo da Europa trazendo pobres brancos para serem escravizados na construção da África só pela sua cor? Existiu uma lei para livrar os brancos da ESCRAVIDÃO, onde eram… Read more »

Plinio Carvalho

A maioria dos exemplo que vc deu foi dos Estados Unidos, não sei se vc sabe mas Estados Unidos é uma coisa, Brasil é outra, racismo que existiu no Brasil e nos Estados Unidos foi diferente em todos os sentidos, um pequeno exemplo disso é que o Brasil teve um Presidente negro em 1909, 100 anos antes dos Estados Unidos. Me mostre alguma lei de segregação brasileira, me mostra uma “Ku Klux Klan” brasileira. Sobre seu comentário sobre branco e escravos, o branco não foi escravo na América mas em outros continente foram escravos tb, assim como varias outras raças,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Plinio Carvalho
Rafaelsrs

Já imaginei e já ocorreu com um famoso Marechal, que vendo que aniquilaria a pujante nação independente do Paraguai, foi removido e em seu lugar entrou o genro puxa saco do Pedroca II.

Caio

Que seja feita a homenagem, pois uma das grandes barreiras para o desenvolvimento da sociedade brasileira, é a sua IMENSA incapacidade de assumir os erros do passado, logo comete os mesmos no tempo presente e atrapalha o seu futuro.

Antonio Palhares

Não corrigir e não reparar.
Significa ter compromisso com os erros e retardar o progresso moral que é o caminho inexorável da humanidade. Mesmo que demore.

Morel Carlos

Ele seria homenageado por indisciplina, é isto?

Esteves

Existe revolta disciplinada?

GFC_RJ

É uma excelente pergunta retórica…

Antoniokings

Não creio que se rebelar contra crimes cometidos contra si e outros possa ser considerado indisciplina.
Ou vc queria que ele apelasse a algum Tribunal nacional ou internacional da época para denunciar maus-tratos?
Imagine.
Um marujo negro denunciando oficiais brancos em 1910.
Certeza de vitória.

Flanker

Taí….nessa, concordo contigo.

sergio

Flanker deixa eu formular um raciocínio, se na época essas punições na marinha brasileira era comum, imagina na marinha Americana por exemplo, contudo vc não sabe de caso semelhante ocorrido la Então por que aconteceu um episodio assim aqui, e não la ? Nos somos mais corajosos que os Americanos ? ou nos somos mais indisciplinados do que eles ? ” eu fico com a segunda opção” Ele era militar, ele não se revoltou, ele se amotinou, e diferente, vc diz que concorda com o “kings nessa”, então o motim nas forcas armadas deve ser estimulado?, incentivado ?, homenageado ?… Read more »

Antoniokings

Não se preocupe que essa situação nunca ocorreria na Normandia.
Soldados negros americanos eram apenas escalados para funções subalternas como taifeiros, camareiros e etc.
E isso durou por muito anos e ainda dura até hoje.
George Floyd mandou lembranças.

Fernando Veiria

Houve um motim de soldados negros na segunda guerra. Eles eram encarregados de embarcar munição nos navios da Marinha Americana mas não tinham equipamentos adequados e isso os colocava em risco. Até que um dia uma munição explodiu matando alguns deles. Eles pediram medidas melhores de segurança e não foram atendidos. Assim, se recusaram a embarcar munição.

Antoniokings

Se não me engano, uma da raras exceções foi o Esquadrão Tuskegee “Red Tails’ .
Composto por pilotos negros, brilhou nos céus da Europa.

sergio

pois e kings, se como vc diz soldados brancos a época não se amotinaram e cumpriram com o seu dever, os crimes desse cidadão são ainda mais hediondos.

Flanker

Mas, por que os brancos iriam se amotinar? Eles sofriam castigos ou recebiam cargos subalternos por conta de serem brancos?

sergio

vc não entendeu o contexto, amis eu vou lhe explicar, o kings falou que os negros jamais se amotinariam no dia D por que a não havia negros no desembarque, só brancos, então eu falei que se os brancos , que são os ” privilegiados ” não se amotinarão então, o motim fica pior ainda, entendeu o contexto ?

Antoniokings

sergio

Vc está descontextualizando a situação.
O vídeo acima do Peninha aborda bem a questão.
Se vc fosse atualizar essa questão, ‘mais ou menos’, poderíamos comparar aos confrontos com a Polícia.
O número de negros mortos são 80% do total, quando a população negra é de cerca de 50%.
Aí vc diz: Ah!, mas 20% são brancos.
Tudo bem, mas evidencia-se uma desproporção gritante que todos os sociólogos consideram ser racismo.
Seria uma comparação meia-bomba, mas acho que válida.

sergio

Kings bom dia.
Racismo existe ?
claro que existe !
mais o que nos temos aqui no brasil e racismo, ou um esteriótipo mais cultural do que racista ?
Eu sou pardo e nunca sofri um ato de racismo, ja fui abordado pela policia? , ja sim, como tb os ” brancos” no busão tb, todos o homens foram abordados, como tb algumas pessoas ja foram abordadas e eu não, e ai eu acho que aqui se confunde muito esteriótipo cultural com racismo do que o racismo propriamente dito.

Flanker

Faço a mesma pergunta que fiz acima: tu já levou 1 chibatada sequer?

Thiago A.

Heróico mesmo é ficar insatisfeito com o soldo e planejar colocar bombas na Vila Militar da AMAN. Mais heróico ainda são os 30 anos de carreira política inexpressiva, só na mamata .

JORGE

Fora, claro, as “rachadinhas”. Isso também é de um heroísmo…

sergio

e o que isso tem haver com a discussão ?????, nosssaaaaaaa a cada coisa

Antoniokings

Junte-se aos bons!
Nunca é tarde!

Allan Lemos

Indisciplina contra a opressão deve ser homenageada.

Flanker

Não vou nem argumentar sobre o que tu escreveu. Só te faço uma pergunta: no lugar dele, tu gostaria de sofrer chibatadas?

silvom

Stauffenberg tentar assassinar Hitler foi indisciplina?

Jadson Cabral

Não adianta. infelizmente ainda existe com esse tipo de mentalidade na nossa sociedade. Tenho certeza que esse aí deve ser dos mais ferrenhos defensores do senhor presidente da república.

Rodrigo Martins Ferreira

Claro… toda virtude está na do outro lado ahahaha

Se tem defeito que a direita n tem é não perder tempo com sinalização de virtude.

Antonio Palhares

Infelizmente ele não conseguiu matar aquele trevoso. Para o bem da humanidade.

Antonio Palhares

Tem gente que não concorda que Hitler era um trevoso

sergio

Não foi indisciplina , foi motim.

Flanker

Tu é, ou foi, militar?

sergio

exato, já pensou nisso, só no brasil as pessoas são homenageadas por crimes.
o que ele fez não foi revolta, foi motim, em qualquer outra marinha do mundo ele seria punido severamente.

Antoniokings

Sugiro que leia o artigo 5º da ‘Declaração Universal dos Direitos Humanos’.

‘Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.’

sergio

Quando foi mesmo o motim ??? e essa declaração e de quando mesmo ??? tu sabe ????

Antoniokings

Sim, mas a Declaração refere-se a princípios que deveriam ser inerentes ao ser humano, independentemente de sua época.
Matar, aviltar, torturar e etc não atos condenáveis que são (ou deveriam ser) universais e atemporais.
E estou me referindo a 1910, onde a sociedade já havia evoluído bastante.
No vídeo do Peninha é compara a situação da MB com a inglesa da época.
O Direito à rebelião por esse é motivo é legítimo.

Flanker

Isso ocorreu em 1910….e a escravatura foi abolida em 1888.

Jorge Faustino

Flanker

Peninha é louco….mas, é muito bom! Sabe muito de história.

Esteves

Ouvindo-se a entrevista tem-se ou tive cá a impressão de um homem que não sabendo que era impossível fazer foi e fez como fez-se durante a vida.

Se foi herói é uma história que segundo o marinheiro, carece de mais.

Neto

Se a chibata foi retirada do meio militar por este motim, foi herói.
.
E sua ação beneficiou a muitos.
.
O post correlacionado ao post acima contextualiza acertadamente motivações do justo motim.
.
Injusto foi o resultado do tiro. Matou gente inocente.

Allan Lemos

O marinheiro Marcílio Dias está nesse livro? Se não estiver, deveria.

Henrique

Não está, mas existiu 4 navios com esse nome na Marinha

Marcílio Dias , Contratorpedeiro (1943-1965)
Marcílio Dias, Contratorpedeiro (1973-1994)
Marcílio Dias, Lancha
Marcílio Dias, Torpedeira (1891-1895)

GFC_RJ

Também o nome hospital da Marinha aqui no Rio.

sj1

Mais o time da minha cidade

Rinaldo Nery

Joguei no infantil, em 1979, como goleiro.

sub urbano

Afrodescendentes tiveram como reparação após 300 anos de trabalho escravo 5% de cotas nas universidades kkkk Esse é o Brasil. PSDB embargou João Candido aos 45 (literalmente) do segundo tempo, sempre foram fascistas envergonhados esses tucanos rs

Rodrigo Martins Ferreira

Aliados de carteira de vocês….

João Adaime

As grandes mudanças no mundo foram quase todas elas na base do sangue e de lágrimas. Queda da Bastilha, fim do apartheid na África do Sul, independência dos EUA e de dezenas de outros países, direitos trabalhistas como direito das mulheres e jornada de 8 horas, consolidação da Independência no Brasil, expulsão dos franceses e dos holandeses também no Brasil, e por aí vai. O opressor só deixa de oprimir se o oprimido ficar mais forte que ele. Na base da conversa nunca funcionou. Por que Tiradentes é herói e o Almirante Negro não? Afinal, Tiradentes se rebelou contra o… Read more »

Mk48

Prezado João,
.
Falou tudo !

Antoniokings

Talvez porque Tiradentes fosse branco e João Cândido, não.
Em se tratando de Brasil, nunca podemos esquecer da componente racial e social.
De resto, comentário perfeito.

Esteves

Não foi por poder. Foi pelo fim dos castigos.

João Adaime

Caro Esteves
Todos os exemplos que citei foram contra a tirania e não por poder. Em alguns casos, para acabar com a tirania, tiveram de assumir o poder. Mas isto foi meio e não fim.
Abraço

Esteves

Não foi pelo poder nem por tirania. Foi pelo fim dos castigos.

Carlos Campos

eu concordo parcialmente, nesses casos “ direitos trabalhistas como direito das mulheres e jornada de 8 horas”, vejo mais como uma vitória humana do desenvolvimento tecnológico.

João Adaime

Prezado Carlos
Até a simples redução na jornada de trabalho (de 16 horas diárias para 8) exigiu centenas de milhares de pessoas nas ruas e mortes de ambos os lados (oprimidos e opressores). Tanto que o mundo inteiro celebra o Primeiro de Maio por causa disso.
O que quero dizer é que mudanças exigem arrombar a porta. Apenas bater educadamente, ninguém atende.
Abraço

Mangano

Só muito cuidado com os comparativos porque não incomum o oprimido se torna o opressor…. Nos próprios exemplos que vc coloca foi o que ocorreu: a revolução francesa se tornou um desnecessário derramamento de sangue com um verdadeira “caça as bruxas” que o diga Robespierre…. O apartheid é outro exemplo… Dezenas de agricultores brancos são assassinados todos os anos… Lembrando que ser branco na africa do sul é ser minoria…. e quanto a guerra civil americana, após a mesma os batalhões de Buffalo Soldiers (exclusivamente formados por negros) foram usados na conquista do oeste, massacrando populações indígenas inteiras…. Por fim:… Read more »

Mangano

Complementando, Tiradentes só é “herói” por conveniência da primeira república que buscava ícones de nacionalismo não imperial para criar do zero uma simbologia republicana (uma vez que o império tinha sim apoio e apreço da maior parte da população da época)….

João Adaime

Prezado Mangano
Claro que eu fui bem simplista. Só para dar uma ideia.
Infelizmente não existem guerras sem derramamento de sangue. E o desejo de vingança é inerente ao ser humano. Não quer ser devorado, não cutuque a onça.
E assim segue a humanidade.
Abraço e bom domingo.

André Macedo

Superficial. Não houveram santos na Revolução Francesa, mas foi um marco na democracia, as pessoas simplesmente não sabiam direito o que fazer com aquele poder num primeiro momento, nada nasce sem erros, é impossível pensar numa democracia madura surgindo quando as pessoas tiveram o contato pela primeira vez.
Quanto à África do Sul, nada mais é do que o reflexo de séculos de exploração, o fim do apartheid foi há pouquíssimo tempo, é óbvio que não justifica a matança de brancos, mas existem sim culpados, e eles estão nos Países Baixos/ Reino Unido
o, no caso.

Mangano

Prezado André, Realmente, na revolução francesa não souberam o que fazer com o poder e fizeram pior do que aqueles que condenavam quando o tinham… Esse “não saber” custou milhares de vidas que nada tinham haver com o problema inicial… isso aconteceu porque a revolução francesa não foi um movimento que buscava simplesmente equalizar a situação social do país… O movimento se radicalizou e buscou romper e inverter toda ordem social previamente estabelecida criando (e recriando) uma nova ordem social artificial e sem base na moral, ética ou nos costumes do povo francês da época… Esse é outro tema mal… Read more »

Antonio Palhares

João.
Meus respeitos

Henrique

João Cândido deveria ser o nome de uma das Tamandaré

Esteves

Nem bote.

João Vitor

Tu queria que nome? Fragata “Nathan Forrest”?

Carlos

Por que não?

Esteves

Se até hoje não foi é porque não querem. Querem que fique assim. Como ficou.

Enzo Magno Donato Vernille

Gostei da ideia, e acho que ainda mais nomes da marinha poderiam ser incluídos
Dos que vem à cabeça no momento: o marinheiro Marcílio Dias e o GM João Guilherme Greenhalgh
Ambos heróis da batalha do Riachuelo (que é a data magna da MB)

Adriano Madureira

Almirante Cochrane( Marquês do Maranhão)…

Filipe Prestes

O mesmo que pilhou o porto de São Luís

Renato B.

Você está falando da São Luis que estava sob domínio Português durante a independência?

Filipe Prestes

A São Luís de 1824 que Cochrane, como um corso, saqueou sobre pretexto de “cobrar dinheiro devido”. Conhece?

Carlos Campos

Por mim pode se homenagear, a anos escravidão havia acabado, com o fim da Monarquia os rascistas raivosos tomaram de conta de vez o país, já era hora de essa conduta ter acabado, uma pena que ele teve que recorrer a revolta para isso, agora quanto chamar ele de Almirante acho errado.

Bruno

Uma vergonha para a marinha, só isso, mas não tem problema, esse homem não deixa de ser herói só porque um bando não gosta da ideia, João Cândido é um herói da patria, gostem ou não! INCLUSIVE, o mínimo que deveria ter acontecido há muito anos, é a própria marinha te-lo como herói! Mas a arrogância é uma coisa nojenta.

Mk48

Prezado,
.
Não concordo nem de longe com os motivos e as praticas absurdas que levaram a revolta, mas antes de carregar na tinta, contextualize o fato à época em que ocorreu e veja que , por exemplo, como a Royal Navy tratava seus marinheiros.
.
A Marinha Brasileira foi criada por oficiais ingleses.
.
Deles copiamos até o uniforme, por que nao iriamos copiar os métodos ?

Last edited 1 mês atrás by Mk48
Rafael Oliveira

A Royal Navy já havia abolido a chibatada 30 anos antes da Revolta da Chibata.
Outrossim, já se passou mais de um século. Tempo demais para a Marinha reconhecer seus erros.
Mas além de não homenagear o João Cândido ainda faz de tudo para que outros órgãos não o homenageiem. Ou seja, trata-o como se fosse um inimigo da Pátria.

Mk48

Do ponto de vista da MB não há nenhuma razão para tal homenagem.
.
Menos ainda promove-lo a Almirante.

Last edited 1 mês atrás by Mk48
Jadson Cabral

do ponto de vista de uma força armada que antiquada que, embora (felizmente) já não cometa os mesmos erros do passado, ainda remete às velhas práticas. E você aí defendendo

Mk48

Defendo o que acho certo.
.
Se você não concorda, é problema seu.
.
Isso aqui é um blog aberto, cada um se expressa como quer.

Jadson Cabral

Eu nem estou dizendo que você não tem o direito de falar asneira, é só pra ter certeza sobre que tipo de pessoa você é mesmo. E eu já sei que é do pior tipo.

Mk48

Você é muito mal educado e metido a valente atras de um teclado.
.
Vá se catar. De “gente” da sua laia eu quero distancia.

Srs

Quem ouviu com atenção a entrevista João Cândido ele está elogiando movimento militar 64,para aqueles que não conhecem história João Cândido pertenceu ao movimento integralista na década 30, a marinha ao mesmo tempo que educou esse homem não soube aproveitar a sua capacidade de liderança.

Antonio Palhares

É um heroi nacional sim.
Pagou muito caro pela sua coragem e ato.
Deveria ter o busto em todas escolas brasileiras.
Tirar o componente negro da história e cultura brasileira é desonestidade moral.

Mk48

Se a sociedade acha que tem que homenagear o cidadão ai, espalhar bustos por todas as praças e escolas do país, etc, que façam. Faz parte da democracia. Vivemos num país democrático.
.
Agora , o posto de Almirante cabe única e exclusivamente a MB propor e o PR de plantão aprovar, ou não, por prerrogativa Constitucional.
.
Não forcem a barra , ok ?

Last edited 1 mês atrás by Mk48
Antonio Palhares

Quem disse que seria Almirante ?
Não se pode negar o valor moral e ético do feito por ele protagonizado.
Foi muita coragem. Como era marujo de primeira classe, seria promovido a cabo. Como é de costume na forças armadas brasileiras.

Fernando Veiria

Cabe lembrar que João Cândido Felisberto nunca foi Almirante e o pleito não é esse. A alcunha de “Almirante Negro” foi dada a ele pela liderança na revolta, não por ter atingido tal posto.

Mas uma vez que um elemento como Brilhante Ustra é promovido post-mortem ao cargo mais alto das Forças Armadas, melhor que João Cândido Felisberto não seja igualado a esse tipo de gente. Ele é muito superior. Igualá-lo a esse tipo de sujeito (jamais chamarei esse elemento de homem) seria uma desonra ao Almirante Negro e a qualquer cidadão de bem desse país.

Filipe Prestes

Perfeito, Fernando.

Jadson Cabral

Mas segundo alguns aqui o Ustra estava certo porque cumpria ordens e o João estava errado porque fez um motim. É um absurdo! As pessoas não têm mais vergonha de se mostrarem fascistas.

Rinaldo Nery

Como gostam de usar a palavra ¨fascista¨ pra tudo… Nem sabe o que significa.

fewoz

Ao invés de criticar o torturador Ustra, você está mais preocupado com uso exagerado da palavra “fascista”? É sério mesmo?

Rinaldo Nery

Torturador de terrorista? Leu o livro dele? Li em 1988.

Carlos Eduardo Oliveira

Já vi racismo na MB (oficial branco já falecido e um MN-QS negro).
Foi no ex-NTrT Barroso Pereira.

Sequim

Meu Deus, quanta desonestidade intelectual. As quotas são uma pequena compensação aos afro-descendentes por séculos de escravidão. São medidas compensadoras, idéia que surgiu nos EUA, os mesmos EUA que muitos oficiais das FAs idolatram até não poderem mais (vide o caso do atual PR , que quando candidato bateu continência para a bandeira dos States).

Mangano

Irretocável MK, Gostaria de adicionar também que existe um grande fosso conceitual entre “preconceito” e “descriminação” embora atualmente as pessoas não se atentem para essa diferença. Preconceito todos nós temos os nossos… E não serei eu a querer obrigar as pessoas a pensarem de forma diferente do que pensam. O que deve ser combatido é a discriminação, ou seja, tratar o próximo de forma diferenciada com base em uma particularidade como a cor da pele… E nesse sentido vc está corretíssimo, o Estado brasileiro é racista ao criar um sistema de cotas que privilegia uma pessoa em função da cor… Read more »

Mk48

Mangano,
.
Exatamente isso que vc falou.
.
O pior é que alguns aqui discordarem com baixarias.
.
Abs

sj1

Eu acho um absurdo a MB ter uniformes diferentes para separar castas, aquele tal de Mescla é ridículo . Pelo menos uma coisa tinha de bom no EB: que todos do soldado ao general tinham o mesmo uniforme operacional o 4a1, só mudava a divisa, que era bem pequena por sinal.

Alex Barreto Cypriano

Inscrevam-no de imediato. Não vai fazer a menor diferença contra a brutalidade e o racismo ainda vivos e saltitantes sob o avatar da exploração desumana do trabalho humano (que é o ethos sem máscaras ou enfeites do capital): a cada dia, crescem os casos denunciados de trabalhadores submetidos a regime análogo à escravidão; as chacinas em favelas aparecem com a Nova República e atingem o seu ápice no Rio de Janeiro. Uma maneira de nunca resolver o problema que aflige os vivos é deblaterar sobre problemas dos mortos. O Brasil, que os militares consideram uma sua criação e eternamente sob… Read more »

Thor

Joao Candido defendeu uma causa justa, o fim dos castigos físicos, pela maneira errada.  Pessoas, negros e brancos, foram assasinadas, e relatos dão conta de que os revoltosos mijaram nos cadáveres. Ameaçaram bombardear a cidade do RJ, o que hoje seria terrorismo. Foram criminosos. A revolta deu certo e a chibata foi abolida. A marinha anistiou Joao Candido e outros, anos depois, e deu todos os direitos de volta a ele e seus descendentes. Aliás, os castigos físicos eram inerentes aos marinheiros, e nunca teve conexão racial.  A marinha inglesa aplicou pela última vez o açoitamento na decada de 1960,… Read more »

Mk48

Exatamente!

Flanker

Quantos marinheiros brancos, na MB, sofriam castigo pela chibata?
De resto, excrescência é ter opinião como a sua em pleno 2021.

João Vitor

Hahahahaha tu é muito comédia mesmo…retrato desse país doente, governado por um doente!!! Na tua ideia então se eu der porrada em alguém que me ataque então eu estou incorrendo em crime de lesão corporal e sou criminoso kkkkkkk otário…

Last edited 1 mês atrás by João Vitor
Thor

Esperto, só para eu me balizar aqui, qual sua opinião então sobre a pena de morte onde ela é aplicada legalmente?

PAULO

As Forças Armadas do Brasil são e sempre foram, a exemplo das demais congêneres no mundo inteiro, organizadas com base na Hierarquia e Disciplina. Sem estes pilares não seriam Forças mas “bandos armados” onde qualquer um poderia fazer o que quisesse usando da força. Nenhuma Força Armada premia ou homenageia indisciplinados ou mesmo criminosos já que motim é crime previsto na legislação militar em todo o planeta. Simples assim.

Mk48

Extamente.
.
Ponto final nessa besteira de “Almirante Negro”.
.
Vamos em frente.

Flanker

Até acredito que o próprio João Cândido, se vivo fosse, não aceitaria essa “homenagem” de ser promovido à almirante. Ele era negro e apenas ele, e seus irmãos de cor, sentiam o que era ser negro naquela época. Hoje, como vc mesmo disse, todos ainda somos racistas, em maior ou menor grau…..imagine então, naquela época. Ele e seus colegas se rebelaram contra uma prática hedionda e criminosa que ainda permanecia sendo aplicada mais de 20 anos após a abolição da escravatura. E conseguiram. Isso é o mais importante! O que lhe aconteceu depois, até sua morte na miséria, é reflexo… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Flanker
Mk48

Flanker, bom dia. . Primeiramente obrigado por colocar sua opinião de forma civilizada e correta. Não que lhe falte civilidade, mas em função da forma como outras pessoas mais acima se expressaram. . Veja bem : Nunca fui a favor nem defendo os horrores com que a MB punia marinheiros naquela época. . Sempre valorizei e valorizo a vida , seja de quem for, amigo ou inimigo. . São seres humanos acima de tudo. . Ocorre que tenho minhas opiniões pessoais também, e acho que se querem homenagear o João Candido no congresso, tranquilo, mas discordo , com todas as… Read more »

Burgos

Dar titulo de Heroi a revolucionário que se acometeu de vários crimes Militar e dentro de uma Instituição Militar seria o mesmo que dar uma arma carregada a um criminoso e dizer a ele fazer o quiser com aquela arma e ainda sim incentiva-lo falando ao Criminoso “pode matar a vontade, não vai dar nada pra vc”.

Flanker

Ele lutou contra a opressão, segregaçào, racismo e castigos físicos, dentro de uma Força Armada, Se a MB acabou com a chibata, agradeça à ele e seus companheiros. Ser humano nenhum merece sofrer esse tipo de agressão.

Mangano

Estimado Flanker, Concordo com esses pontos que coloca, ele realmente teve a coragem para se levantar contra esses abusos. Agora ele mesmo cometou abusos como o colega Thor colocou acima… Novamente acho que tudo tem que ser debatido às claras e sob a ótica que regia à época. Se o senado achar por bem que mesmo com os abusos cometido pelo próprio, o mesmo é digno da honraria por sua contribuição para o fim dessa opressão anacrônica (mesmo para época) que o façam! Só não podem deixar de debater e analisar os feitos e colaborações às claras. E por fim,… Read more »

Burgos

Pode ser Flanker !!!
Mas ele se acometeu de vários crimes Militares !!!🤷‍♂️
E o principal deles é o Motim a bordo !!!

Flanker

Obrigado, Mk. e boa semana à vc tb.

Antonio Palhares

É muito polemico este assunto. O regulamento funciona para alguns, para outros não.
As policias ditas militares, fazem revolta, se amotinam e nada acontece.

Dreianker

Aceita!!! Dói menos.

Fernando Veiria

Então por que será que um certo tenente do Exército organizou um motim por soldos maiores, planejou atentados terroristas em quartéis e acabou sendo presidente da república com apoio de grande parte das forças armadas? Se premiaram assim um criminoso, porque não reconhecer outro que fez um motim por um motivo justo?

C M

Fernando Vieira, bom ponto.

Jadson Cabral

E completo, por que um certo general da ativa, ex-ministro da saúde, ignorando totalmente o regulamento dos militares, subiu num carro de som num ato político e o EB fez um xadrez 4d vergonhoso para não puni-lo???

Antonio Palhares

E os documentos ficarem cem anos em segredo. Isto é desonra para o Exercito.

Carlos

Isso é até perdoável, mas a neve no nordeste….

Antonio Palhares

Fernando.
Na bicuda. Um bicho bisonho, boquirroto, mal educado. Indigno de ser um oficial. Em cuja ficha constava ser muito ambicioso e nada propenso a questões lógicas. Foi protegido e colocado para fora pela compulsória. E não expulso com todas as desonras que merecia.

Rinaldo Nery

Não merecia desonra nenhuma. Escreveu um artigo na Veja reclamando dos nossos soldos. Eu me formei em 86, ano do artigo. Meu primo servia com ele no 8° Gp Art Pqdt, em Marechal Hermes. À época do Plano Cruzado, éramos MUITO pobres, como fomos no Plano Collor. Houve debandada das FFAA em 86 e em 91. Eu, Tenente à época, cheguei a ganhar 500 USD por mês, com filho recém nascido. Ele teve a CORAGEM de reclamar. Se você não votou nele ou é de esquerda, ache outros argumentos. Lula era um lorde, por acaso? Dilma era uma dama?

Antonio Palhares

Caro Coronel. Ficam antes de mais nada. O respeito por sua pessoa e pela sua patente. Hoje em dia no Brasil não se pode discordar, porque imediatamente somos rotulados de esquerda e direita, de comunista e facista. E as pessoas em sua maioria, não sabem o que é uma coisa. Nem outra. Principalmente os contextos onde tais ideias se transformaram em atos e costumes. Não voto em candidato nenhum. Simplesmente, por não reconhecer autoridade moral e intelectual. Que caracterizam os estadistas, para conduzirem os destinos do país, que tambem é meu. País ao qual prestei juramento solene à sua bandeira… Read more »

Marcus Pedrinha Pádua

Desculpe, prezado, mas há um caso clássico de “dois pesos e duas medidas” embutido nessa sua colocação. Um militar se revolta para que seja extinto um castigo físico que era aplicado contra a própria norma da época na Marinha (os oficiais continuavam aplicando a punição da chibata em condições e número de golpes muito fora do previsto nos regulamentos em vigor – lembre-se que o estopim para a revolta foi um castigo de 250 chibatadas, quando o máximo regulamentar eram 25!), castigo esse aplicado com conotações claramente reminiscentes da escravidão; um militar se revolta para pedir elevação de soldo, claramente… Read more »

fewoz

É uma mistura de dois pesos e duas medidas e corporativismo, prezado Marcus. Militares sempre defendem seus colegas de farda. O melhor exemplo foi a participação do tal “Pazuello” em atos políticos. Ele foi punido? Claro que não. E ainda meteram 100 anos de sigilo. Palhaçada.

Carlos

Bem lembrado

silvom

não é a MB que vai homenagear, é o Congresso. A MB pode dar sua opinião e aceitar quietinha a decisão

Jadson Cabral

De acordo com o seu argumento os militares que tentaram matar Hittler também eram criminosos e não merecem nenhuma menção ou homenagem, certo? É cada uma que a gente é obrigado a ler… parece que as pessoas perderam o medo de se mostrarem reacionárias

Last edited 1 mês atrás by Jadson Cabral
Mk48

Você não é obrigado a ler nada, mas é obrigado a ter a educação que disse que teus pais te deram

Foxtrot

Pois é, está aí mais uma prova do grande rascismo que ainda persiste neste país (que não se julga racista).
Mesmo nós E.U.A onde o racismo é declarado, a Us Navy nomeia navios com nomes de personagens negros da história norte americana.
Aqui nem isso.
O EB homenageia um oficial nazista e dá uma “cusparada” na cara dos pracinhas.
A MB queria manter velhos hábitos ruins em seus navios.
E assim caminha o Brasil que não é racista, mas sonha em ter a cútis e olhos dos europeus !

Carlos Faustini

Lendo os comentários vi que a maioria das pessoas não conhecem a história. Apesar da abolição da escravatura ter ocorrido 22 anos antes, os castigos físicos ainda eram cometidos na Marinha. A Marinha do Brasil era a segunda mais poderosa da época, ficando atrás somente da Inglaterra. O Brasil comprou alguns navios da Inglaterra, inclusive Encouraçados. Vários militares, dentre eles João Cândido, foram aprender a conduzi-los. Também na época o pessoal do convés tinha um status maior que o pessoal de máquinas. João Cândido era do convés. João Cândido era gaúcho de Rio Pardo é tinha como “padrinho” o Vice… Read more »

Gilmar Pinheiro Carvalho

Esse revisionismo da história a qualquer custo é criminoso. Naquele contexto João Cândido foi um criminoso, ele liderou um motim, depois virou uma revolta, que envolveu outros navios e assassinou oficiais e praças. Assim como transformaram zumbi em herói, que tinha escravos, querem fazer o mesmo com João Cândido. Esse revisionismo da história é um crime!!!

Flanker

Só uma pergunta: Teu lombo já levou uma chibatada?

Marcus Pedrinha Pádua

Segundo sua teoria, exaltar Tiradentes ou Domingos Martins como heróis, seria criminoso também, já que eles foram “foras-da-lei” à época, lutando contra o governo legalmente constituído e contra as leis então em vigor… É isso mesmo???

Miguel

Salve..o navegante negro, que tem por monumento as pedras pisadas do cais…..

A Marinha podia estar mais preocupada em terminar o submarino de propulsão nuclear.

fewoz

Não é novidade. Milicos se preocupam mais com questões ideológicas (sempre ultrapassadas, preconceituosas e muitas vezes racistas, apesar de não admitirem) e com o próprio bolso do que com o futuro do país. O atual presidente da República é o “melhor” exemplo.

Last edited 1 mês atrás by fewoz
Carlos Gallani

JUSTÍSSIMO!

Pedro

Nestas horas, é que o racismo floresce. Parabéns aos envolvidos…

Rinaldo Nery

Aqui no Naval sempre passo pelo ¨approval¨. Difícil…

AMX

Marinha fez bem.
Corrigir injustiças é uma coisa; adulação e demagogia, outra.

Marcus Pedrinha Pádua

Talvez o único – com certeza um dos poucos – heróis legítimos que esse país tenha tido. Negro, descendente direto de ex-escravos, voluntário para a Marinha numa época em que boa parte dos quadros subalternos da mesma servia convocada à força, marujo que se destacou pelo bom comportamento e pela capacidade técnica (era o timoneiro de um dos dois “dreadnoughts” que o Brasil comprara há pouco da Inglaterra). E, principalmente, um brasileiro que fez com que se fechasse uma página vergonhosa da história do Brasil e da nossa Marinha. A Marinha do Brasil, em lugar de se opor à inscrição… Read more »

fewoz