quinta-feira, janeiro 27, 2022

Saab Naval

Serviço Naval Irlandês enfrenta falta de tripulantes

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Restam apenas 709 tripulantes totalmente treinados no Irish Naval Service, que estão “vivendo com tempo emprestado” e a expectativa de que outro navio tenha que ficar parado na base em breve devido ao agravamento da crise de pessoal.

Essa é a opinião de fontes da RACO (Representative Association of Commissioned Officer) que disseram ao Irish Examiner que um navio, LÉ William Butler Yeats (P63), não fez patrulha marítima no último domingo porque estava com falta de um especialista técnico.

Os oficiais temem que essa tendência se acelere devido a uma grande escassez de especialistas em várias áreas. A força mínima do Serviço Naval deve ser de 1.094 pessoas totalmente treinadas.

Supõe-se que haja 19 Lieutenant Marine Engineers, mas restam apenas nove e sem eles os navios não podem navegar. O Serviço Naval também carece criticamente de operativos de comunicação, instaladores, médicos e cozinheiros.

Eles tiveram que convocar especialistas em comunicação do Exército e também convocar oficiais do Exército e civis para ajudar a manter as operações no Centro de Monitoramento de Pescarias no quartel-general do Serviço Naval.

NOTA DA REDAÇÃO: O Serviço Naval Irlandês (Irish Naval Service em inglês e Serbhís Cabhlaigh na hÉireann em irlandês) é a Marinha da República da Irlanda e um dos três ramos permanentes das Forças de Defesa da Irlanda (Óglaigh na hÉireann). Sua base principal fica em Haulbowline, Condado de Cork.

Os navios à serviço da Marinha são batizados com nomes femininos irlandeses tradicionais, extraídos da história e da mitologia celta. O prefixo dos navios, , significa Long Éireannach, “Nave Irlandesa” em irlandês.

- Advertisement -

14 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Moriah

Se aceitarem estrangeiros nacionalizados, existem muitos brasileiros que estão indo tentar uma vida melhor por lá. Seria uma oportunidade.

Alison

VDD viu. Bem colocado. Pensei o mesmo

Ten Murphy

Piada pronta para a majestosa Marinha do Brasil ceder alguns operativos.

Carlos Eduardo Oliveira

Estou na reserva, mas se fosse para ganhar mais uma promoção, eu iria numa boa.
Não sinto o peso da idade (ainda).

Rafael Costa

Igual aqui, não pera…

Fabio

No BraSIL falta navio e sobre tripuluçao.

Carlos Gallani

Capaz de multiplicar a força de superficie por dez e ainda sobrar gente!

Adriano Madureira

Se eles quiserem algum tipo de suporte humano, basta enviarem um E-mail ao comando da Marinha do Brasil, certamente oque não falta é ativos…

Popeye

Vou já resolver o problema.

curioso

O OPV LE William Butler Yeats é uma das exceções no padrão de nomes femininos míticos dos navios irlandeses. WB Yeats foi um grande poeta que apoiou a independência da Irlanda. Outros navios também são batizados com nomes de escritores irlandeses célebres: o LE James Joyce, o LE George Bernard Shaw e o LE Samuel Beckett. São os maiores navios da pequena marinha irlandesa, uma classe de patrulheiros oceânicos de 90 metros. Por que foram barizados assim? Simples: os irlandeses mais famosos no mundo são todos poetas, romancistas ou dramaturgos (ou pelo menos eram até o Bono Vox e o… Read more »

Gerson

Rapaz estou com 50 anos, o que pra Europa ainda eh no e apto ao trabalho, 6 anos na MB embarcado…. é só chamarem kkkk

Heinz Guderian

E vai ganhar em Euro, da pra fazer um bom “pé de meia”

Dimas Santana de Souza

Boa Tarde Gerson , estou contigo nessa empreitada fui Cabo Maquinas e Caldeiras na Marinha do Brasil. Tenho 58 anos e passei 5 anos embarcado . Tenho vasto periodo de embarque em navios petroleiros e outras classes mercantes. Sou concursado efetivo da TRANPETRO . Esta tudo estagnado desde o inicio da Operacao Lava Jato. Nao tem embarque no Brasil e somado a isso a recessao e a apocaliptica PANDEMIA. Um bizu entre nos e interessados : olho na Marinha do Canada . Canada abre as portas pra brasileiros. Tem dupla cidadania. E dolar tambem. Radar tambem ligado em outras Marinhas… Read more »

Amaury

Conheço uma Marinha de “Guerra” de um certo país sul americano que tem mais de 80.000 pessoas na lista de salários e que não tem navios.
Podiam bater um rolo….

Publicidade
- Publicidade -
Parceiro

Últimas Notícias

Construção da primeira fragata classe ‘Tamandaré’ deve começar em setembro

Em 20 de janeiro, na parte da manhã, como parte da Operação “ASPIRANTEX/2022”, o Comandante de Operações Navais, Almirante...
- Advertisement -