quarta-feira, maio 25, 2022

Saab Naval

IMAGENS: Terceiro porta-helicópteros Type 075 da Marinha Chinesa

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O terceiro porta-helicópteros de assalto anfíbio da China Type 075, partiu do estaleiro Hudong Zhonghua (Xangai) para iniciar seus testes de mar em 25 de novembro.

O navio é destinado à Marinha do Exército de Libertação Popular (PLA Navy).

- Advertisement -

81 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
81 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Esteves

A China tem planos. A China tem metas. A China tem objetivos. Quando esses números forem atingidos como ficarão BDL e BID? Quando a guerra vier a indústria entrará em ação repondo os meios baixados. Vão fazendo. Na segunda guerra a indústria alemã financiou o esforço. Lá vem o Esteves com filmes mas a Lista de Schindler mostrou como isso acontecia e como depois da guerra os fornecedores e apoiadores $$$ do estado nazista transformaram-se em competidores mundiais. Não precisa escrever nomes. Estão, muitos desses negócios, aqui no Brasil. Após a guerra saberemos se os construtores de navios farão panelas… Read more »

Matheus S

A BID/BDL simplesmente não evapora e desaparece. A China tem metas, mas metas podem ser revistas e modificadas para alcançar outros objetivos. Antes de entrar nesse argumento, precisamos ter uma base lógica da BID chinesa. Por exemplo, um fato é que a China simplesmente ainda não militarizou sua economia de guerra como alguns países do Ocidente e da Rússia realizaram. Já que estamos falando na categoria de competição global, comparando a BID chinesa com a BID americana e russa, a economia de guerra da China é muito menor percentualmente sobre o PIB do que as outras duas superpotências militares, ou… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Caro Matheus, qual seria a diferença entre uma economia de guerra militarizada e uma economia de guerra civil quando ambas as esferas, a militar e a civil, obedecem aos desígnios da dirigência política do partido comunista? Existe uma clivagem entre o que é civil e militar num estado totalitário como a China pra que se possa dizer que as consequências açambarcadoras de um complexo industrial militar foram evitadas?

Matheus S

Na verdade, o conceito “economia de guerra militarizada” não existe, isso foi apenas uma imprecisão minha, mas vale uma observação aqui, a economia de guerra já é uma economia militarizada, mas normalmente só é analisado durante a militarização da economia na SGM, sendo que, na Guerra Fria, a economia teve todos os atributos para ser considerado uma economia de guerra ou militarizada, ainda hoje, na economia da Rússia e EUA, ainda resta muitos atributos da economia de guerra. Vamos para a parte da China. “qual seria a diferença entre uma economia de guerra militarizada e uma economia de guerra civil… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Pois é, há quem diga que Roosevelt enfeixou poderes imperiais pra poder lutar contra os constestadores da época. Mas foi uma exceção, e Roosevelt morreu sendo substituído por Truman. Quem substituiria Xi? Algum parente ou potentado do partidão? Quem sabe um potentado que revelasse ser filho do Xi?… ;D
Mas deixemos de blague: qualquer produção civil se converte em arma de guerra com uma canetada quando não existe oposição ou apenas a oposição permitida pra aplausos.

Last edited 5 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Matheus S

Não faço a mínima ideia de quem substituiria Xi após esse mandato eterno ter sido aprovado. Falando desse mandato, Xi irritou alguns membros do PCC com essa medida, isso eu não tenho a menor dúvida, por isso essa agressividade de Xi ultimamente, ele quer mostrar força. Esse mandato certamente mexeu e ainda vai causar alguma instabilidade entre os membros comunistas, embora provavelmente nunca iremos publicamente saber o que realmente pode ocorrer até a saída de Xi Jinping e quem irá substituí-lo.

WSilva

O homem que provavelmente vai substituir Xi Jinping se chama Hu Chunhua e já está sendo preparado para isso atuando junto com Li Keqiang em várias frentes. Esqueça essa bobagem de instabilidade política no PCCh disseminado pela máquina de propaganda anglo-saxã, o PCCh nunca esteve tão forte e unido como agora. Muito se fala da agressividade de Xi Jinping mas isso é apenas uma resposta ao abuso de autoridade e imperialismo americano, veja que quando a China não foi agressiva na sua resposta a tais abusos, foi invadida e seu povo explorado, o PCCh prometeu que isso jamais voltará acontecer… Read more »

Matheus S

Chunhua não é o único provável de assumir, embora algumas fontes indicam que realmente ele é o mais provável, mas até o momento, o sucessor foi escolhido e permanece em segredo.

Hélio

Queria perguntar para quem negativou esse comentário o porque de fazê-lo.

Matheus S

Relaxa. Não me importo com dislikes.

Esteves

É. Conquistar. Esteves não usaria essa palavra nesse momento. Talvez expanquistar. A China ainda não experimentou da Arte da Guerra, salvo essas histórias compendicas que muitos acreditam serem ou terem sido. Esteves tá tentando convencer a mulher a iniciar uma formação de primeiro grau em Kung Fu em um templo budista. Serão 5 anos se. Lendo reflexões do monge responsável pelo templo lembro dele ter afirmado que quando viviam na China comiam pouco porque havia pouco. Não passaram fome. Mas, por vezes, um ralo mingau de arroz era o que nutria. Ainda assim, não eram dispensados do treinamento. Cinco anos.… Read more »

Esteves

Tem mesmo.

sergio

A primeira Hiper potencia do mundo !!!!!!!!

J.Leo

Justo e perfeito… Concordo em número, gênero e grau!

Rafael

Mano do céu! é enorme o monstro O.o
quero ver o que a índia e o resto do pessoal vai fazer
o crescimento militar da china esta muito rápido

WSilva

Como assim o que vão fazer? Não vão fazer nada, não há o que fazer a não ser cada um desenvolver sua própria defesa e meios de dissuasão.

O objetivo final da China é muito claro desde 1911, retomar aquilo que tiraram da China e o rejuvenescimento da sociedade chinesa.

JC Oliveira

Com a Rapidez que a China constrói seus Navios de todos os Tipos o Brasil poderia encomendar uns Naviosde Médio e Grande Porte, e por fazer parte do BRICS o Brasil ainda teria descontos

MGNVS

JC, tbm penso dessa forma. O Brasil poderia encomendar os cascos e a estrutura da China e depois nós so complementariamos o resto com a nossa eletronica e sistemas. Na rapidez que a China constroi, entao teriamos prontos um navio por ano.

Last edited 5 meses atrás by MGNVS
Rafael Cordeiro

A China construiria o casco e a estrutura em 6 meses e o Brasil em 10 anos não terminaria o navio (vide o tempo de construção da Barroso, que foi de 1994 até 2008), isso porque era uma “simples” Corveta e lá se foram 14 anos. Imagine um Porta Helicópteros, eu dobraria esse tempo.

Last edited 5 meses atrás by Rafael Cordeiro
Cristiano GR

Desconto? Fala em desconto perto de um chinês pra ti ver a reação deles.
Para eles, pedir desconto é uma grande ofensa.

Mauro Cambuquira

Lá na 25 de Março, você pergunta… -Quanto custa? Eles respondem… – Vai comprar? Não? Vai embola… Vai embola… Querem nem saber… do desconto.

Cristiano GR

O objetivo da China é esse mesmo, mas há sim o que fazer. E já devia ter sido feito em 2005. Todas as empresas americanas e européias pararem de produzir na China e começarem a produzir em outros países menores e diversificados.

WSilva

”Todas as empresas americanas e européias pararem de produzir na China e começarem a produzir em outros países menores e diversificados.”

Só se o ocidente aposentar o capitalismo. O dinheiro que a China deu ao ocidente não tá no gibi.

Ronilson Nogueira costa

Duvido nada eles começarem a construir dóis porta aviões ao mesmo tempo igual a Marinha Americana está fazendo.

Moriah

Não vai demorar…

Last edited 5 meses atrás by Moriah
Matheus S

Dificilmente isso vai acontecer, e se por algum acaso ocorrer, significa que os chineses estarão realmente dedicados a militarizar os estaleiros, uma situação que eu não vejo acontecendo, nem mesmo a longo prazo pelos motivos já elencados na resposta ao Esteves. A infraestrutura da indústria naval chinesa até permite construir 2 PAs ao mesmo tempo, visto a construção do 002 em Dalian e o 003 que está para ser lançado ano que vem em Jiangnan Shipyard, mas vejo como muito sem sentido essa construção ao mesmo tempo de 2 PAs. E essa comparação com o Newport News Shipbuilding é inválida,… Read more »

Amauri civa

Só q a Marinha dos EUA demora oito anos para construir um porta aviões e enquanto a China leva apenas quatro anos moral da história os EUA já era a China vai dominar por terra mar e ar

Dalton

A China levou praticamente 16 anos para comissionar seu primeiro NAe a partir da compra do casco na Ucrânia. O segundo de fato levou pouco mais de 4 anos desde o batimento da quilha até o comissionamento embora a construção comece antes do batimento da quilha, porém ambos são NAes relativamente simples quando comparados com os modelos americanos e a China quer algo mais capaz.. . O terceiro NAe em construção que contará com catapultas eletromagnéticas teve sua construção iniciada por volta de 2016. Ocorreram alguns atrasos para o batimento da quilha e há uma expectativa de que ele possa… Read more »

Flávio

Belo navio, tudo indica que a próxima versão(type 076) terá aeronaves não tripuladas como foco

images (5).jpeg
Flávio

.

images (4).jpeg
carvalho2008

Este é um design que boto fé….e não acho que ele irá parara aí…. E dá para fazer barato se desejar ou caro se desejar… ajuste o angulo do conves de pouso adicionando uns 20 metros e aumentando a boca pelo bordo do conves superior… inclua uma ski jump no final da catapulta; a catapulta poderia ser apenas complemento auxiliar de potencia.Isto ocorre somente numa pequena fração de missões; a catapulta poderia continuar sendo uma carissima emals, mas tambem poderia ser hidraulica, vapor (complexa) ou turbina como as CE-2 que nada mais eram que uma turbina J79 que soprava uma… Read more »

Neto

Sempre bom ver as possibilidades do Mestre Carvalho.
.
essa catapulta terminando em Skijump pode ser testada em terra. É um investimento mínimo necessário para a construção futura do NAe. Inclusive a tese CE-2, testando COM os A4.

Alex Barreto Cypriano

Mestre Carvalho, mas qual é a função de um drone carrier? Qual a função de um drone? A China já tem cópias de drones americanos (de asa rotativa ou fixa), mas e daí? Concentrar drones ISR não parece boa idéia já que drones podem ser carregados de forma dispersa em LCSs (e outros meios) e através de links adequados fazerem a ISR necessária. Drone de combate? Bom, nenhum drone aeronaval se compara com o mais capenga e enferrujado F-18 neste quesito. E drone com trocentos Hellfire não parece muito mais vantajo do que Seahawk com trocentos Hellfire. Um porta drones… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano

Não duvido, mas precisam desenvolver os UAVs antes do navio. Os EUA já tem um UAV capaz de decolar e pousar de LHD/A, ou seja, pouso e decolagem curta, mas ainda com tradeoff entre autonomia e payload.

Alex Barreto Cypriano

Esse aqui, o Mojave:

ProductCardMojave.jpg
Matheus S

Já que tocou no assunto do Type 076, vale a pena fazer um comentário sobre o navio. Em julho de 2020, o 708 Institute da China Sate Shipbuilding Corporation(CSSC) divulgou um documento de licitação que mostra que o PLA está realmente empenhada em construir o navio Type 076. Nesse documento da licitação, o o código “XX6” aparece no anúncio do concurso para novas armas e equipamentos da empresa naval chinesa China State Shipbuilding Corporation, considerada como sendo o projeto Type 076 da China, normalmente quando os códigos “XX6” são para projetos de desenvolvimento de drones, mas não faz sentido essa licitação… Read more »

Capturar.JPG
Hcosta

Vão fazer uma cópia do Trieste?

Matheus S

Então, eu realmente não sei. Mas o que se viu após o documento de licitação são aparições de projetos similares ao Trieste. Como eu disse, o design ainda permanece sendo uma incógnita.

Matheus S

No documento da licitação, aparece a ordem “drone deck”, isso pode significar que o convés em ângulo está especialmente configurado, mas isso ainda não foi confirmado.

Olhe aqui outro design conceitual do 076: https://p1-tt.byteimg.com/origin/pgc-image/64d502f5c9a743a8a274bfb1efc18d62?from=pc

Matheus S

Esqueci de mencionar, algumas fontes que datam outubro de 2021 já afirmam que o navio começou a ser construído e outras fontes em período posterior(novembro e dezembro de 2021) também já afirmam que a construção do Type 076 começou, embora ainda não tenha nada confirmado via satélite ou oficialmente.

Matheus S

Vale lembrar que a China já tem um UCAV embarcado desenvolvido chamado HK-5000G, foi desenvolvido pela Aeromarine Intelligente Equipament Company, uma subsidiária da CSIC(China Shipbuilding Industry Corporation).

120e711ee7.jpg.500x500.jpg
carvalho2008

O surgimento das emals possibilitam o pleno emprego de drones pesados que embora assim sejam descritos e atinjam perfil de voo similar aos aviões da WWII ou primeira geração de caças a jato, eram muito leves para resistir as limitadas regulagens das catapultas a vapor…

Dá para fazer um paralelo com o Follnd Gnat em que a India tão bem empregou a ponto de desejar uma versão embarcada dele mas que por incrivel que pareça, o obstaculo era que ele era tão leve, tão leve que não se adaptaria mesmo que fossem as velhas catapultas do Vikrant R11…

Matheus S

Aparelhos de retenção hidráulicos também sofrem dessa restrição.

carvalho2008

Por ironico que possa parcer….e independente se alguem quer, deseja ou não, a verdade é que os S2T Tracker finalizando as reformas da emcomenda da MB voariam num bicho destes com “zero restrição”…..decolavam até sem catapultas no Minas…e este ai terá emals….e cabos de parada….tenho falado a tempos….como serão os novos Nae pelo mundo….faltara grana para todo mundo e coisas assim tornarão o novo normal….sempre haverá super carriers…mas….

Renan

Gostaria que a MB tivesse o foco em mobiliar o nosso porta helicóptero com aeronaves não tripulada.
De vigilância, reabastecimento, ataque e guerra eletrônica.
Acredito que poderíamos ter um ganho operacional incrível

Adriano Madureira

Parabéns !

comment image

Esteves

Esse ri sem mostrar os dentes.

Estranho.

Pablo Maroka

Cade USA nessas horas?

O mundo precisa de democracia!

Digo

3 type 075 em 16 meses, fora as dezenas de fragatas, corvetas, destroyers and submarinos. Tem alguem pra competir com eles hoje em dia?

André Macedo

Tem sim, o Silbra (Brasil do mundo invertido)

Nemo

Um porta-helicópetero monstro de até 40.000 toneladas, a Espanha chama o “Príncipe de Astúrias” de menos de 20.000 toneladas de porta-aviões. Estou comparando para dizer que sem capacidade orçamentária deveriam concentrar seus investimentos em suas reais necessidades. Chegando ao Brasil está na hora de abandonar o sonho de projeção de poder e se concentrar em patrulhas, Tamandarés, Riachuelos e patrulhas aéreas com capacidade ASW e ASuW. Apertando bastante o orçamento comprar uns MCMV não seria mau. O SUBNUC seria nosso ponto fora da curva, mas o ganho tecnológico deve compensar.

Esteves

Isso é mais que um sonho. Desde o Império essa intensão mal esclarecida domina nossas determinações navais. Apontar, aprontar, projetar, exercer, empregar o poder naval. Emprego o pessoal conseguiu. Veja a quantidade de reuniões e conversações sobre as Tamandarés. A cerimônia de corte da chapa será substituída por uma atividade burocrática para darem notícias alvissareiras sobre o início da capacitação que levará 2 anos. E mais 2 anos para fazer uma. Sabe a história do bolo? Aquela que contavam que para dividir o bolo tem que primeiro fazer crescer? Teve gente e gente de partido que comeu a farinha. Depois… Read more »

Fernando Vidal

O Brasil é uma potência média. Deveria ter meios de forma balanceada… Contudo nos falta uma Guarda Costeira então a Marinha têm que fazer três papéis ao meio tempo. De Esquadra, Guarda Costas e Instituto Hidrográfico. Isso tudo prejudica a sua atuação como Marinha de Guerra. Contudo entendo que esses dois projetos das Corvetas classe Tamandaré e dos Submarinos bastante acertados apesar do armamento limitado da primeira. Nos resta a contratação externa de um núcleo combatente de Superfície com umas Cinco Fragatas e de pelo menos dois Destroyers Anti-Aéreos superlativos além de navios auxiliares. Por outro lado a Avião de… Read more »

Dalton

O “Principe de Asturias” foi um autêntico NAe Leve, baseado em um projeto americano de Navio de Controle Marítimo desde o início pensado para operar com jatos “Harrier”. . Seu menor tamanho quando comparado com o navio chinês foi mais que compensado por sua maior velocidade, espaço otimizado para reabastecimento e manutenção de jatos enquanto navios anfíbios tem o espaço disperso para doca alagável ,embarcações de desembarque, acomodações para tropas, etc e ainda contava com uma “rampa” de 12 graus para auxiliar na decolagem dos jatos. . O “Principe de Asturias” corretamente teve como indicativo a letra “R” reservado para… Read more »

Heinz Guderian

Segundo alguns foristas “ixpecialistas” aqui do blog, Porta – aviões e porta – helicópteros, são coisas ultrapassadas e que os incríveis e invencíveis misseis hipersônicos podem afunda-los facilmente, bem….. Pelo visto nem a China, Eua, Inglaterra, Japão, Índia, concordam com eles.

Hcosta

e a Rússia.
Quando são os EUA não servem…

WSilva

Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Míssil hipersônico será usado contra países, populações ou no máximo contra porta aviões.

Ter uma marinha forte ainda é de suma importância pra China que precisa dominar o seu quintal estratégico, não há como dominar seu quintal apenas dizendo para o mundo que você possui míssil hipersônico, é necessário quantidade para ocupar espaço e mostrar que você está lá.

Paulo Costa

A ancora do estibordo não esta totalmente recolhida,
Pode danificar o casco,mas é o primeiro teste de mar.

Esteves

Boreste.

Léo Neves

Será que vão operar o Ka-52k russo?

Adriano Madureira

Certamente irão criar uma versão naval do Z-10…
comment image

Apesar que a China irá adquirir 36 helicópteros Ka-52K Katran da Rússia, de acordo com uma publicação em setembro de 2021.

A delegação militar da China e a empresa de exportação de armas russa assinaram um contrato para armamentos de aviação naval durante o Fórum de Tecnologia 2021 do Exército Russo.

Last edited 5 meses atrás by Adriano Madureira
Esteves

“na China ainda não existe um direcionamento para uma expansão da economia de guerra sob a atividade econômica chinesa, porque simplesmente esse não é um objetivo chinês.” Não? A China ou alguns chineses avaliaram o AUKUS como uma declaração de guerra não declarada. Disseram que não entendem tal esforço em tempos de paz. Lembro da leitura em alguma mídia externa sobre a pressão que os americanos fazem na Europa para estarem prontos para a guerra. O comentário principal na publicação foi quando a guerra chegar o que a Europa fará. Consideram a guerra não na Europa. Consideram a guerra no… Read more »

Last edited 5 meses atrás by Esteves
Matheus S

“Não? A China ou alguns chineses avaliaram o AUKUS como uma declaração de guerra não declarada. Disseram que não entendem tal esforço em tempos de paz.” A China se importou muito menos que os franceses na questão do AUKUS, foi Macron que realmente disse abertamente que tomou uma facada nas costas, na China o anúncio não surpreendeu, mas também não foi totalmente desprezado, esperar ações concretas do AUKUS em relação a China ainda vai levar muito tempo, e mesmo até lá, os australianos ainda não vão ter seus submarinos, esse problema se tornará mais incisivo daqui a 5-10 anos, isso… Read more »

Esteves

Metaverso. O Facebook, ops, a Internet começou.

Paulo

Pra vc ver como Hitler era mentiroso. Mentia q não queria guerra qdo objetivamente montava uma máquina de guerra completa. Mentia q era socialista qdo objetivamente mantinha os meios de produção em mãos privadas. Q socialismo é esse q não socializa? Mas cada um acredita nas mentiras q mais lhe aprouverem, de modo subjetivo, independentemente de critérios objetivos.

Matheus S

Se Hitler queria guerra e invadir toda a Europa eu não sei, mas falta algum historiador competente analisar os seguintes fatos: Se Hitler estava determinado a conquistar o mundo — Grã-Bretanha, África, Oriente Médio, Estados Unidos, América do Sul, Índia, Ásia, Austrália —, então, por que ele gastou três anos construindo aquela enormemente cara “Linha Siegfried” para isolar a Alemanha e protegê-la contra um ataque da França?  Por que ele começou a guerra sem ter embarcações de superfície, sem ter transportes para as tropas e tendo apenas 29 submarinos? Como você conquista o mundo tendo apenas uma marinha incapaz de sair… Read more »

Alex Barreto Cypriano

Se não é possível dizer que Hitler queria, quem quis? Esta pergunta teria uma resposta ainda mais interessante do que aquela que crava uma única personalidade maléfica como o fulcro de tudo. E, acho, o Matheus vai concordar certamente, a China não despreza a importância de forças navais na contestação e reorganização das esferas de influência…

Last edited 5 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
Esteves

Por certo.

Nesse link aí que o Matheus colou isso ficou claro. A China faz sua expansão marítima contra a pressão norte-americana. Mas isso é uma distração. Para vencer economicamente, a China trata de caminhar para o Oeste, por terra, na direção da Europa na nova Rota da Seda. One belt One road. One.

Mas tem um problema nesse One. Os russos concordam?

Matheus S

A Rússia tentaram barrar, mas os países do corredor da seda ignoraram as recomendações russas, porque os russos não tinham nada para oferecer, além da proximidade cultural/histórica e os chineses dispostos a conversar com um caminhão de dinheiro. Os russos não podem fazer nada além de embarcar no projeto chinês, porque simplesmente não tem nada para oferecer para esses países, os líderes desses países aceitaram o projeto chinês.

Alex Barreto Cypriano

Que borogodó é esse que a europa tem que faz todo mundo querer grudar nela? O PIB da Califórnia é tão grande quanto o da Alemanha, o PIB do Texas é maior que o da Rússia (ou que o do Brasil). Será que existe um motivo material (econômico ou histórico, ainda não ultrapassado) pra toda essa obsessão com aquela península da Ásia ou tudo é só uma combinação aleatória de fetiches e vendetas? Alguém me explique, por favor… A Rússia é de ferro mas tem pés de barro (os Rus, mesmo, ficavam na Ucrânia, que depois Stalin transformou em geleira… Read more »

Matheus S

Com toda a certeza. A diminuição de 300 mil soldados no PLAGF para aumentar o investimento no PLAN não foi por mero acaso, há um planejamento em que o PLAN e a PLAAF, não necessariamente nessa ordem, de longe, representam as maiores prioridades dentro das forças militares do país, o que certamente inclui suas devidas forças de reserva, em especial a marinha mercante e isso já está sendo feito por exemplo, a maioria dos Ro-Ro de empresas civis chinesas são produzidas com a capacidade de transporte de equipamentos militares.

Adriano Madureira

Na parada militar para celebrar os 70 anos(2015) do fim da Segunda Guerra Mundial, o presidente chinês, Xi Jinping, anunciou um corte de 300 mil soldados no EPL (Exército Popular de Libertação), o maior do mundo. Segundo dados oficiais, eram 2,3 milhões de Homens… “Com a redução do número de soldados, os militares da China irão ajustar e otimizar ainda mais sua escala e estrutura, tornar suas tropas mais capazes e sua estrutura mais científica e construir um sistema de força militar moderno com características chinesas”. [ Yang Yujun, porta-voz do Ministério da Defesa Nacional da China].   “Cortar o… Read more »

Matheus S

Essas despesas somadas dos efetivos cortados que são da maioria de não combatentes representava cerca de 7,5% das despesas militares de 2014. Eu não acompanho muito o PLAGF, mas se fosse usado para realmente investir tudo nas tropas terrestres, o nível de prontidão, modernização e a intensidade de treinamento entre as forças do PLAGF estaria em um nível alto agora e estaria em seus níveis mais elevados durante o período pós-2015. Mesmo eu não acompanhando regularmente o PLAGF, eu não vi totalmente esse dinheiro ser usado nas áreas de treinamento e armamento que com certeza exigem maiores investimentos. O que… Read more »

Esteves

Essas linhas de defesa foram colocadas contra os flancos mais ricos (França) protegendo a retaguarda que poderia ser atacada à partir da Linha Maginot. Hitler não pensou em isolar a Alemanha da França. Ele tratou de defender a fronteira com a França e com a Holanda para avançar até a Rússia. A batalha do Atlântico Norte teria sido vencida pelos UBoats. Não foi por conta da participação e da proteção norte-americana aos comboios. Hitler tentou a paz com os ingleses. Hitler pensava como os japoneses sobre não ser possível sustentar uma guerra longa contra os britânicos. Os alemães voltaram-se contra… Read more »

Matheus S

Os planos do avanço nazista a Rússia nunca foram abordados antes do começo da construção da linha de defesa, e se foi planejado algo contra a URSS, foi em 1939 quando assinaram o pacto de não agressão, ou seja, 3 anos antes do começo da construção da “Linha Siegfried” e se torna óbvio que começaram os estudos alguns anos antes, ou seja, bem antes de qualquer planejamento de invasão a Rússia. Isso não faz sentido nenhum. E até o momento, não vi em nenhuma fonte declarar que a linha de defesa foi construída em favor do avanço para o leste.… Read more »

Esteves

A intenção nazista era eliminar o avanço comunista. Desde a década de 1920.

As questões fronteiriças estavam no leste. A ameaça comunista estava no leste. Qual Europa faltava conquistar antes de Hitler invadir a Rússia?

O flanco ocidental não Estava mais vulnerável quando Hitler iniciou a campanha para invadir a Rússia. Que resistência havia no oeste? Partisans?

Outra hora falamos sobre isso.

Esteves

Deixa pra lá. Apagaram meus comentários.

Um saco.

Matheus S

Sim. Quando chegar a hora, eu vou abordar. Ai debatemos melhor.

Renan

O Brasil Não tem igual porque não quer
Um trilhão gasto na defesa nós últimos 10 anos
Ele realmente não quer

ADM

O contador para tomar TAIWAN está zerando…

Teórico

A história do III Reich sob a perspectiva econômica. Em uma abordagem radicalmente nova sobre a II GM, o autor coloca a economia ― ao lado das questões étnicas e políticas ― no cerne da história. Adam Tooze desconstrói a ideia de que a Alemanha foi fomentada por uma economia altamente industrializada e explica que a maior tragédia do século XX na Europa teve suas raízes justamente nas fraquezas alemãs. Nas suas 882 pp. explica como os planos de rearmamento e militarização da Alemanha acabaram com todos os recursos do país, impedindo que ele continuasse a crescer.  Um ensaio… Read more »

ADAM.jpg
- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -