quarta-feira, maio 25, 2022

Saab Naval

Terceiro porta-aviões chinês toma forma para lançamento em meados de 2022

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

De acordo com imagens divulgadas em dezembro de 2021, prossegue em bom ritmo a construção do futuro porta-aviões Type 003 da China.

A instalação simultânea das três catapultas eletromagnéticas pode ser constatada pelas coberturas protetoras sobre os trilhos.

O navio também recebeu o segundo elevador de aeronaves que fica à ré da “ilha”.

Segundo informações dos fóruns de defesa, o lançamento do Type 003 pode ocorrer até abril de 2022 ou um pouco depois.

O navio tem cerca de de 320 metros de comprimento (300 metros na linha d’água),  convoo com largura de 78 metros (40 metros de boca na linha d’água) e deslocamento de 85.000 a 100.000 toneladas carregado.

O navio será movido a caldeiras e turbinas a vapor, com propulsão elétrica integrada.

Concepções em 3D do Type 003 com seu Grupo de Batalha e do caça furtivo embarcado J-35

- Advertisement -

122 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
122 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues
leonidas

O mais horripilante dessa história é quando a gente percebe que dos BRIC (África do Sul não conta) o único zé é o Brasil. Rússia com vasto arsenal nuclear investindo fundo em misseis hipersônicos e capacitação de sua marinha, Índia como sempre comprando e incentivando sua indústria bélica já dispondo de arsenal nuclear e misseis próprios, China é algo completamente estarrecedor, e o Brasil (Nação com porte, tamanho, potencial e futuro inimigo a ser batido por eles e pelo Tio San) discutindo se vai ou não comprar um segundo lote de míseros Gripen, com uma Marinha absurdamente patética e sem… Read more »

Popeye caipira

Temos inimigos internos, os politicos.

Caio

O maior inimigo do Brasil, são os quem elegem os políticos como deuses inquestionáveis.

OSEIAS

Bravo Zulu pelo comentário!

Henrique

Exato!

Agressor's

O Brasil começou a dar errado quando a república foi proclamada. Quando Dom Pedro II foi deposto, o presidente estadunidense da época disse: “morreu a ultima democracia da América do Sul”. O brasileiro precisa dar valor a sua história! Precisamos conhecer melhor e mais a fundo sobre nossa história para quando vermos um líder da nação batendo continência à outra bandeira e submetendo-nos hierarquicamente à outro país, saibamos quanto sangue, suor e lágrimas custou nossa independência. Nossos inimigos hoje não se encontram além mar, não usam canhões e sabres, tampouco possuem frotas navais a perder de vista, nossos inimigos estão… Read more »

JBS

Agressor´s

Pura vdd! comentário lúcido! a proclamação da republica, foi um golpe na vdd.

Saudações

Willber Rodrigues

Eu queria saber quem inventou essa história de BRIC’s, e qual os critérios que usaram pra isso.
Sob qualquer critério ou argumento que se use, não há nada remotamente parecido entre esses países, principalmente no campo militar.

leonidas

Na verdade em comum possuem (devido a tamanho ou demografia) potencial para ser nações que o mundo não pode ignorar.
Ou seja, elas tem potencial para tanto do ponto de vista economico como militar se tornarem referências obrigatórias.
China e Russia de um modo ou de outro já fazem este papel, India esta a caminho do ponto de vista financeiro dado sua demografia permitir a ela suplantar a China devido a mao de obra barata, mas no campo militar ela já é uma potencia nuclear, de besta mesmo nesta mesa de poker só tem a gente… rs

Esteves

O Leônidas explicou. Foi uma visão do início dos anos 2000. Visão contaminada pelos anos 1990.

Países potenciais. Diferente de países potências.

A África do Sul retornou ao tribalismo, o Brasil segue arando, os outros 3 construindo um lugar ao Sol.

Vida dura.

WSilva

A decisão que algum presidente do Brasil terá que tomar: 1 – Exigir dos EUA uma parceria militar e tecnológica, visto que esse seria o parceiro ideal para o Brasil(para a maioria da população) dado a questão cultural e proximidade geográfica. ou 2 – Mergulhar de cabeça no BRICs e pedir auxilio para China e Rússia para o avançar nossa infraestrutura e indústria militar. Existe uma ideia que o Brasil vai melhorar do nada ou aos poucos sem que precise tomar uma decisão dura como essa apenas mudando de presidente a cada 4 ou 8 anos, ou que por pior… Read more »

Esteves

Antes, bem antes da China chegar aonde chegou, nos tempos de Mao, houveram desafios à superar. Atraso cultural, dependência tecnológica, combater a fome e a miséria, alimentar centenas de milhões ou bilhões de chineses, dar emprego à população, oferecer escola combatendo o analfabetismo inclusive entre adultos, conceder saúde e saneamento…ok…nada de liberdades. Junto a isso tiveram que lidar com movimentos e desejos separatistas como o Tibet, incursões e guerras assimétricas nas fronteiras ora com russos e indianos, ora com japoneses e ingleses, olhar para a Coreia do Norte com desconfiança, combater invasores japoneses, sustentar a soberania de portos e ilhas,… Read more »

Esteves

Nosso caminho é longo.

WSilva

O que você disse acima apenas mostra que o ponto de partida chinês para chegar onde chegou hoje foi muito mais duro que o do Brasil poderá ser. Quem vê de fora acha que o Brasil não tem opção, mas temos as duas melhores opções do jogo, o lado americano ou sino-russo, falta coragem para extrair o máximo dos dois(ex: Índia) ou se alinhar mais com um para obter mais ganhos(ex: China de Mao pós revolução cultural). A China procurou garantir a sua sobrevivência como nação antes de proporcionar uma vida melhor aos chineses, a conquista da bomba atômica e… Read more »

Esteves

Quando Esteves Estava na ativa…trabalhando e contratando varejo, Esteves aprendeu que contrato precisa de equilíbrio. Parceria é dependente de soberania. Soberania depende de poder. Poder não depende de nada. Poder é exercido. Um dos motivos para haverem multas e cláusulas de compensação financeira em contratos e acordos é buscar esse equilíbrio econômico. Uma empresa que fatura 10 bilhões precisa contratar outra que fatura 5% desse valor. Porque a empresa de 10 tem outro foco mas precisa crescer. No contrato/acordo entre os dois…haverá dosagem ou o contrato será rompido, cedo ou tarde. Foi o que motivou o Presidente Geisel a romper… Read more »

Michel

O “OM”, a primeira sílaba pronunciada, é hindu…

Esteves

Isso aconteceu. Houve parceria e acordo militar entre Brasil e EUA. Uns dizem que não existiu entre EUA e Brasil.

Acabou antes do final da guerra fria. Pelos motivos que americanos quando fazem acordos e parcerias, fazem sempre no perde ganha. Alguém tem que ganhar, o outro, logicamente, tem que perder.

Advinha quem pouco ganhou?

Willber Rodrigues

“Parceria entre EUA e Brasil”, Tem gente que se recusa a entender isso, mas uma “parceria” onde claramente uma das partes olha a outra “por cima” e a trata como uma criança de 5 anos não é parceria nem aqui, nem na China. Os EUA nunca nos viram como um ALIADO ( em maiúsculo mesmo ), no máximo, um aliado ( minúsculo ) de 3° categoria. A região onde o Brasil se encontra nunca foi prioridade pra eles, então porque uma parceria conosco seria? Mesmo que o Brasil tivesse grana e vontade pra comprar armas de ponta, os EUA jamais… Read more »

Esteves

O Esteves é aquilo que fez. O Esteves e os descendentes do Esteves são a consequência. Toscos.

Os Esteves vieram de Melgaço. Norte de Portugal. Gente da terra. Lavradores. Mais um bocadinho caiam no Atlântico.

Não adianta o Esteves tentar passar recibo de francês.

Esteves

Mudar o presidente a cada 4 ou 8 anos não tem adiantado. Logo…a culpa não é dos presidentes.

A culpa é de quem vota neles.

Slow

EUA quer um presidente que não apoie o BRICS derrubaram a D1lma pra conseguir isso ..

Paulo Araujo

Eu não acredito que estou lendo isso em pleno século 21!!! Exigir algo dos EUA??? E por que eles nos atenderiam? Por medo? Pedir auxílio a China e Rússia??? E por que nos auxiliariam? Por pena? Espantoso. Parece que as pessoas não entendem conceitos simples assim: -Países não têm amigos, têm interesses. Seja lá o que for que fizermos (se é que um dia o faremos…), será por nós mesmos, e contra a oposição dos supostos parceiros. Se e quando o Brasil virar uma potência e a ser considerada ( só apenas um país com armas…), o faremos por muito… Read more »

WSilva

”E por que eles nos atenderiam? Por medo?” Por medo do Brasil cair para o lado sino-russo, veja que a Índia tira proveito desse receio americano ao lidar com ambos países como parceiros(EUA/Russia), os EUA não quer uma Índia totalmente inclinada a Russia pois automaticamente seria uma presa fácil para a China, seria basicamente um ultimato sino-russo, ”Índia, nós somos sua única opção”, a Índia por sua vez busca sair dessa armadilha ao criar uma relação também com os EUA. A verdade é que o Brasil se vende muito barato aos EUA, se vende por um sorriso ou um tapinha… Read more »

EduardoSP

Esse acrônimo foi cunhado por um executivo do Goldman Sachs, em um estudo do banco em 2001.
Galera achou bacana e resolveram criar esse grupo, que não tem nada em comum, exceto serem grandes e populosos.

Esteves

Interessante.

No Bloco Europeu todos são europeus. No Bloco Asiático todos são da Ásia.

No Brics…um é cristão com metade da população negra, outro é africano tribal com 10% da população anglicana, outro é ortodoxo mas diz que é ortopedista, outro tem alguns milhões de deuses e o último acredita que o universo nasceu na China.

Podia dar certo?

Alex Barreto Cypriano

outro é ortodoxo mas diz que é ortopedista’
Hehehe, mestre Estevez fez meu dia!

Esteves

Vivem quebrando as pernas…dos outros.

WSilva

”No Brics…um é cristão com metade da população negra, outro é africano tribal com 10% da população anglicana, outro é ortodoxo mas diz que é ortopedista, outro tem alguns milhões de deuses e o último acredita que o universo nasceu na China.
Podia dar certo?”

Pode dar certo, o Brics não tem objetivo de compartilhar religião, modo de vida ou ideologia política, o objetivo é econômico e economia interessa a todos..

Esteves

Para haver sintonia, para haver harmonia embora com opiniões diferentes, para haver conclusão e ação…precisa existir compartilhamento de realidade. Podemos chegar a um encontro se os dois convencerem-se que existe um caminho. Ainda que em forma de sonho. Entender como pensam os chineses. Entender a economia chinesa. Compreender os valores chineses. Porque pensavam que fora da China tudo era bárbaro e hoje pensam que fora da China tudo é caótico. Quando Casas Bahia era dirigida pela família o CEO era o filho do dono. Ele dizia que passavam por lá vários presidentes e vice presidentes de empresas fornecedoras. Mudavam a… Read more »

Antonio Palhares

Pragmáticamente falando daria. Basta ver o que produzem e representam. Enquanto brasileiros estão fazendo trocadilhos.

Slow

O maior pesadelo dos EUA é o Brics dar certo .. não é atoa que todos presidentes de países do brics que não são nuclear cairam ..

Last edited 4 meses atrás by Slow
Esteves

Brics não tem que “dar certo”. Brics é somente um conceito. Uma teoria econômica de um banqueiro. Um bloco. Um grupo. Uma turma.

Brics não é clube, não tem acordo tarifário, não tem regulamentação. Foi uma visão do passado.

Faz sentido haver compensação econômica com países próximos, no mesmo oceano, fronteiriços, de continentes interligados por rodovias, trens, rotas de oleodutos, que fazem escambos.

Imaginaram uma globalização que nunca existiu. Países tem moedas e interesses próprios.

Willber Rodrigues

“O BRIC’s dá certo”
Os únicos que deram certo aí foi a R, que voltou a ser um player relevante nos anos 2000, a I, que vem fazendo seu dever de casa e se tornará relevante em breve, e a C, que se tornou a 2° potência global.
B vem passando por um processo acelerado de desindustrialização, e tem tendência a se tornar cada vez menos relevante.

Slow

Ano que vem as coisas mudam ..

Antonio Palhares

Uma oportunidade de aproveitar as potencialidades de cada um desses grandes e importantes países. Através de um compromisso, e uma visão pragmática fora da casinha de americanos e europeus. Que não querem nada de bom, a não ser para eles próprios.Os maiores mercados. Os maiores fluxos de investimentos. Nosso país, como sempre perdeu as oportunidades.

Gabriel BR

É assim que se faz!

Oráculo

E pensar que na década de 90 os Chinas vieram ao Brasil propor a MB uma parceria para conhecer melhor a operação de um Porta Aviões, inclusive com formação de oficiais chineses pela nossa Marinha. A parceria foi negada.

25 anos depois os caras não só operam como já vão pro 3º porta aviões próprio..
E a MB mal e mal tem um navio anfíbio – refugo de Royal Navy- e olhe lá!

O Brasil não perde a oportunidade de perder uma boa oportunidade.

Wellington R. Soares

Nem trem bala temos ainda, agora imagina fabricar um porta aviões, aí é querer demais para o gigante dorminhoco ?

Pablo Maroka

Estou com medo

Slow

Tem que ter medo de países que querem separar a Amazônia do Brasil e não do nosso maior parceiro comercial ..

Pablo

Historinha pra boi dormir essa de “maior parceiro comercial”.

Camargoer.

Caro Pablo. O comércio exterior brasileiro somou US$ 490 bilhões em 2021, sendo US$ 125 bilhões com a China (ceca de 25%). 67% do superávit brasileiro foram obtidos com a China.

Esteves

Se conseguirmos exportar soja beneficiada pode ficar melhor.

Camargoer.

Olá Esteves. Soja beneficiada ou carne processada ainda são produtos de baixo valor. Tem que exportar ônibus, avião, equipamentos com chip. Tem que exportar chip. Exportar sapato também não resolve. Tem que exportar sapatos Ermenegildo Zegna.

Esteves

Melhor beneficiar a soja aqui X vender o farelo. Melhor vender a carne embutida e processada aqui X vender carne verde.

Processo industrial gera empregos.

Antonio Palhares

Com certeza. E outras coisas junto. O Brasil precisa fazer e aplicar um programa de atualização séria e recuperação da nossa industria. Tudo é politica governamental. Tem que saber para onde quer ir.

Alex Barreto Cypriano

Mestre Camargoer, dentro desses 490 bilhões (~6,5% do PIB), uma parte considerável deve vir do agronegócio exportador. Em 2019, dos mil bilhões em impostos recolhidos pela União (fora contribuições previdenciárias), o agronegócio exportador recolheu míseros 2,8 bilhões (~0,27% dos recolhimentos federais). Por quê gostam tanto do Agro? Porque enriquece fácil e é subsidiado. Bom pra eles, mas e o resto da nação, os quase 90% que se espremem em cidades e vivendo de serviços precarizados e lúmpen-indústria?

André Macedo

Realista mesmo é ter medo da China atravessar o planeta só pra invadir o Brasil do nada né kkkkkkkkk

Esteves

1/3 das nossas exportações em 2020.

10883D02-05F7-4A9B-96DD-FCA770BF2CC5.png
Dilbert_SC

Só de olhar esse gráfico, todo brasileiro deveria sentir vergonha.
500 anos de história e continuamos a ser um fornecedor de matéria prima para o mundo.
Triste realidade.

OSEIAS

China tem 5000 anos de história

Alex Barreto Cypriano

O Brasil tem dezenas de milhares de anos de história. Os sambaquis provam.

LUCIANO DO PRADO

5.000 anos de história, mas foi recriada em diversos momentos, não foi algo linear. Se durante esses 5.000 anos a China tivesse sido uma única nação, provavelmente a história do mundo hoje seria outra. A China moderna só tem em comum com a antiga o passado.

WSilva

Não existe nada linear, tudo evolui.

O fato é que a China se manteve grande e importante por mais tempo que qualquer outra civilização.

Paulo Araujo

Continuamos plantation…

Antonio Palhares

Isso aí.
” Chiquita bacana da Martinica. Ela se veste numa casca banana nanica ..

Lucas

Cara, vc gostando ou não a China é nosso maior parceiro comercial.
Não é história pra boi dormir. É um dado empírico que não pode ser refutado.
Vc simplesmente tá sendo um negacionista.

JORGE

Pior… “marketeiro” fake, da pior qualidade!

JORGE

Gado é quem não sabe até hoje que a China é, sim, nosso maior parceiro comercial. E não é de hoje…

Slow

É só você pesquisar .. a internet está ai

Antonio Palhares

É de onde vem a grana. Dá para entender ?

sub urbano

Não há oq temer. A China é um gigante gentil. Serão colonizadores benevolentes.

Esteves

A China não. Qual país foi “colonizado” pela China?

Alex Barreto Cypriano

Tibet? Mas o sentido de colonização não é só o de colonização de ocupação (que a etnia Han faz descaradamente na própria China, seja em províncias autônomas ou nem tão autônomas) mas a transformação daquela entidade (território ou estado nacional) em consumidora de produtos manufaturados na ‘metrópole’ exportadora ao passo que ela é reduzida à condição de fornecedora de commodities pra ‘metrópole’ importadora.

Esteves

Sim. E Mongólia. Mas diferente das colonizações europeias no Novo Mundo, ma África e na Oceania.

Talvez…precisa consultar os universitários…tenha sido mais uma ocupação para evitar perderem e não para anexar.

Alex Barreto Cypriano

Spengler dizia que pros civilizadíssimos chineses, com 3500 anos de história significativa, os ocidentais do século XVIII/XIX (da era cristã) eram tão incômodos como os anteriores invasores manchus e mongóis e tinham por certo que haveriam ainda outros depois desses. Civilizações (bem ao contrário das Culturas correspondentes) não criam nada de novo, petrificadas que estão, mas podem durar milênios, passando de mão em mão conquistadora, como a China vem fazendo nos últimos dois milênios. Hoje, depois de se imolarem no altar da revolução social (uma criação nossa), copiam nossas técnicas e usam nossas fraquezas contra nós, pra nos arruinar política… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
WSilva

”A China não. Qual país foi “colonizado” pela China?”

Todos da sinoesfera.

Kornet

Temos que temer os países que nos ameaçam na cara dura,agora usam até paises inexpressivos e insignificantes,com essa conversa mole de defesa do clima e da Amazônia,bem como o que aje nas sombras comprando políticos,artistas e jornazistas.
Enquanto tivermos os deputados e senadores que temos,nunca iremos evoluir.

José Carlos David

Não adianta espernear, xingar, blasfemar, rogar praga…a ascensão da China como potência é uma realidade. Alguns países se contentam em ser exportadores de soja e minério de ferro.

Salomon

Mas a nossa Marinha tem mais dentistas do que a deles!

Lucas

E deve ter mais vinho caro e picanha que a deles.

Popeye caipira

E comem mais camarão, Lagosta. Bebem mais vinhos finos importados.

Pablo Maroka

Pior que eles tem tudo dente amarelo ou podre

Lucas

Verdade. Eu sou das exatas e sofro pq no Brasil isso não é estimulado. E mais, além da falta de estimulo é motivo de piada. Perdi a conta de qtas vezes me falaram que “só me preocupo com coisas que não importam”. O legal aqui é vender commodities e gostar de futebol. Quem quer estudar ciência não tem vez. Por isso que todo mundo vai embora. Eu encontrei o melhor dos dois mundos. Trabalho pra uma empresa da California mas moro no Brasil. Ficarei aqui até quando aguentar, confesso que ultimamente essa ignorância toda tem me dado cada vez mais… Read more »

Esteves

Isso é natural. Chineses, indianos, iranianos e outros também vão estudar aonde melhor entendem. Aonde as oportunidades são mais robustas. Nos EUA. Consequentemente, vão trabalhando aonde estudaram. O Brasil não mudará. Houveram surtos e períodos construtivos. Passou. Até as montadoras de automóveis estão indo embora. Poderíamos aproveitar essa onda elétrica que parece irá substituir o transporte movido a combustão (incluindo o etanol) e, que ajudará a mover e fazer funcionar o porta-aviões Type 003, exigindo, por exemplo que as Tamandarés também contassem com propulsão híbrida. As Tamandarés chegarão daqui 4/5 anos. A primeira. Daria tempo para exigir uma planta híbrida… Read more »

fewoz

Essa ignorância que você menciona foi um dos principais motivos por eu ter saído. Não me arrependo nem um pouco. Foi a melhor coisa que eu fiz na vida.

A impressão que dá é que o Brasil está totalmente estagnado e sem nenhuma perspectiva de avanço. Já caiu algumas posições na lista das maiores economias (saiu do top 10). Não vai demorar muito pra sair do top 15, infelizmente.

Slow

E de pensar que em 2011 passou a economia do Reino Unido .. alguem tinha que tirar os responsáveis do poder .

Kornet

Números maquiados não elevaram economia benhuma,a realidade foi o legado de terem deixado mais de 13 milhões de desempregados,arruinaram com a indústria,não investiram na modernização dos portos aqui,dinheiro roubado extraviado,acabaram com a Petrobrás e outras estatais,dinheiro. jigado fora e usado para perpetuação do desgoverno e do ParTido.

JORGE

Mùuuuuuuu!

Estudar pra você vai ser difícil… mas pelo menos leia. Os números da Economia não são assim maquiados… Basta pegar uma fonte de qualidade e/ou qualquer economista sério ou mídia especializada desmente o que você escreveu. Mesmo os dados oficiais, disponíveis até hoje, desmentem o que escreveu.

Antoniokings

Seguuuuuura o Dragão!

Esteves

Kings,

Voce ficou devendo o link da fonte. Disse que os americanos, de joelhos, reconheciam a superioridade chinesa.

Antoniokings

Prezado Esteves.

Não me lembro do que vc se refere.
Muitas vezes guardo reportagens na aba de favoritos do navegador, mas depois que publico, apago.
Se vc me der uma dica, talvez eu possa procurar, mas, sinceramente, não lembro.

SDS

MIGUEL

Esse submarino Type 095 é igual ao Barracuda Francês , será uma cópia chinesa do Suffren ? será o primeiro submarino chinês com pumpjet ? Parece que eles planeia ter 19 Type 095 Sui , a mesma quantidade de SSN Virginias existentes hoje no inventário da US NAVY.

Alex Barreto Cypriano

‘O navio será movido a caldeiras e turbinas a vapor, com propulsão elétrica integrada.’
Algum dia mandam avisar que as catapultas eletromagnéticas são a vapor, também…

John Paul Jones

O antigo SP Ex-Foch da Marinha Corsária, que era menos da metade dessa aberração aí encima (35000 Ton.) consumia no auge das operações da OTAN no Kosovo 300 Ton de Bunker Oil por dia !!!!, para manter as velocidades de lançamento dos aviões além de sua posição na formatura e manobras evasivas. Por causa disso a Marinha Corsária partiu para um NAe Nuclear, pois era impossível o Ex Foch se deslocar distante da França sem ter um ou dois Postos Ipiranga colados nele em formatura …. Agora imagine o quanto esse hipopótamo terá que beber para manter veloc operativas e… Read more »

André Macedo

Navios tanque e a frota auxiliar ficam onde nessa história? Kkkkkkkkk

Esteves

Não parece que a China tenha esse desejo. Parece que a China está mostrando que a época das contenções e da aceitação pelo porrete está em vias de terminar.

Ao menos naquelas águas.

Fernando

E só vc que percebeu isso. Liga pro Xi jinping e diz que vc descobriu que PA deles é igual a um opala 6cc e não vai conseguir demonstrar poder na cozinha dos EUA.
Amigo, os caras sabem o que fazem e não estão brincando. Bobos, é só a Marinha do Brasil. Pra quem está dominado o universo hipersônico, ficar colocando PA pra ficar passeando pelo mundo talvez não seja o propósito deles

John Paul Jones

Eles perceberam sim, o problema é que falta tecnologia para construir um Nuclear, por enquanto ….

Neto

Não esquecemos que a China possui vários portos na África em construção/sendo consolidados para servir sua marinha. Inclusive no atlântico tb.
.
Então haverá postos Ypiranga por ai para China.

Nemo

Concordo com as ponderações do Jones, mas assim como o Esteves creio que, em um primeiro momento, a China está voltada para às regiões próximas onde o “dojão” bebedor será muito útil. Para operar distante de casa um novo projeto de Nae nuclear já deve estar na “prancheta “.

Esteves

A China mostrou imagens captadas pela sonda que enviaram à Marte. Mostram as calotas polares marcianas com bastante nitidez.

Os chineses estão sempre olhando para aonde não vemos nada.

John Paul Jones

Concordo …

Carvalho2008

E porque precisariam ir ao outro lado do mundo se primeiro precisam resolver o mar do sul da China? Porta aviões Nuke é uma segunda fase….

Rafael

bom… os EUA que se cuidem, os outros 4 estão pra chegar até 2040
não da mais para para fugir da realidade, os chineses já tem 3 porta helicópteros
vamos vê o que o EUA vai fazer com essa nova realidade.

Carlos Gallani

Calma lá, a marinha americana tem 11 nucleares full size e mais alguns classe Wasp e América que tbm operam o F-35, longe de mim minimizar o rápido sucesso da China mas ainda há um um bom caminho a ser trilhado nos termos de porta aviões!

Neto

problema é onde.
.
em uma legislatura BR a China terá 3 ou 4 NAes funcionando no mar da China, os EUA terão 3 ou 4 navegando por lá ( parte possui outros compromissos globais e outros estarão na reserva ou em periodo de manutenção).
.
Ter não é manter.
.
Obvio que algum tempo depois a china terá 2 ou 3 em atuação, mesmo tendo 4. também com períodos de manutenção, porém todos na mesma região.

Rafael

cara, não importa se os EUA tem 11 nucleares, são só navio com energia infinita, o problema é que agora a china tem know how para construir porta aviões, daqui a pouco a china pode construir porta aviões com reatores nuclear também, esse é o problema, e a china também tem o J-20 bem parecido com o F-35, agora… eu espero que esse j-20 não funcione como o F-35; e ainda que a china tem a maior marinha do mundo, o que falta para eles é ter experiência com navio logístico para colocar seus strike group em alto mar por… Read more »

Esteves

Infinita até 40/50 anos. Bastante.

Carvalho2008

Os não americanos, yem de se espalhar no.mundo, mas os Nae chineses, estão todos lá no sul da China…

Emmanuel

Só um grande alvo.
Um ataque bem feito e vira sucata igual os navios norte americanos.

Carlos

Já comentei isso uma vez aqui… Mas vai de novo.

Quem pode, pode. Quem não pode… fica bravo nos comentários!

Esteves

Procedimentos, ações, checagens, botões, manivelas…mesmo substituindo por eletrônica e sistemas…em um cenário de guerra, com aviões decolando e chegando, inimigos a combater, manejo de munições.

Um inferno.

Renan

O sonho em passar em um estaleiro aqui no Brasil e ver nosso terceiro porta aviões quase pronto
O inveja

Esteves

Não teríamos o que fazer com eles.

Heinz Guderian

Ué como assim a China continua fazendo Porta-aviões?
Eu pensei que eles já estavam obsoletos, frente aos invencíveis e insuperáveis mísseis hipersônicos.
Que coisa não…..

Esteves

Não fizeram essa afirmação. Mísseis terão contraísseis. Porta-aviões levam a guerra para longe e para aonde os donos dos porta-aviões querem fazer a guerra.

Custa caro. Mas a vida exige sacrifícios.

WSilva

Os porta aviões são muito úteis para a China pois são ótimos para ocupar espaço e a China precisa ocupar espaço no mar do sul da China.

Quanto mais coisas escrito China naquele mar, melhor será para a China, nem que seja uma garrafa boiando escrito China…

Slow

É e quem tem os hipersônico tirando Russia ,China e até Coreia do Norte testou um com sucesso ? Que eu saiba os EUA falharam recentemente e inclusive saiu no blog ..

100nick-Elã

Sou cética e acredito que a relação custo x benefício dos porta-aviões é ruim. Em um combate simétrico e de grande intensidade, toda arma, por melhor que seja, é perdida em combate. Não existe porta-aviões invencível ou inafundável. Dito isso, agora vamos dar um exemplo que até as pessoas limitadas vão entender: supondo que 3 porta-aviões americanos partam rumo a uma missão de combate contra a Rússia e a China. Supondo que, após a missão, 2 retornem e 1 seja perdido. Para poder dizer se a missão obteve sucesso, a empreitada teria que ter causado ao inimigo, e isso só… Read more »

Last edited 4 meses atrás by 100nick-Elã
Esteves

Você está avaliando o porta-aviões como um combatente no mar. Como guerra de corsários. As batalhas com e entre porta-aviões no Pacífico envolvendo norte-americanos e japoneses deram-se por domínio das ilhas e pela chegada ao Japão dos B25 partindo desses navios. Para mostrar ao inimigo que ele tornou-se alcançável apesar da distância. Foram projeções de poder para desembarque em terra. O inimigo, se tiver porta-aviões, irá se contrapor com as mesmas armas ou superiores, caso os mísseis hipersônicos se, se provarem superiores. Bloqueios foram feitos e desfeitos com submarinos, contratorpedeiros. Rotas comerciais podem ser vigiadas com navios lançadores de mísseis… Read more »

100nick-Elã

Ok, mas quando eu disse proteger rotas, na verdade estava querendo dizer no sentido de obter o domínio de ilhas, penínsulas ou pontos que serviriam como centro de distribuição. Algo mais ou menos assim.

Esteves

Sim. Foi assim que os ingleses ameaçaram Taiwan. Por isso os ingleses transferiram conhecimento de porta-aviões aos japoneses. Para fazerem guerra nas ilhas contra russos e chineses. Para desembarcarem em terra. Para contestarem a soberania de outros ou manter a própria, ultramar. Ingleses combateram na Europa desde os anos 1900 e até o fim da guerra fria. Para a Ásia fizeram guerra por procuração. A Batalha do Atlântico foi vencida pelo esforço norte-americano de combater os UBoats protegendo os comboios com navios contratorpedeiros. Os porta-aviões Estavam no Pacífico para protegerem os desembarques e as retomadas das ilhas. Rumo ao Japão.… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Esteves
Aviation

Estou levantando uma observação: Se a intenção da China era construir “Ilhas/Bases aeronavais” para tomar conta do território próximo a Taiwan, porque não construir “Bases móveis” ? Eu acredito que investimento primário deles seria esse e gostaria de convidar os nobres colegas a opinarem sobre isso.

Esteves

Uma das dificuldades para darem proteção ao grupo de defesa do porta-aviões é proteger o(s) navio(s) logístico(s) de reabastecimento. Teve matéria aqui no PN sobre o assunto. Os porta-aviões norte-americanos são nucleares, mas os aviões precisam de querosene de aviação. Fazer isso (reabastecer) no mar enquanto travam guerra é um esforço muito mais que desafiador. É gigantesco. A vantagem de uma base “ilhada” é estar sempre no mesmo lugar. A primeira ou uma das primeiras tarefas britânicas quando retomaram as Malvinas foi reconstruirem/reformarem as pistas/bases aéreas. Os argentinos Estavam usando pistas em forma reta. Os britânicos optaram por pistas em… Read more »

Aviation

Agradecido pelo seu comentário nobre amigo.

Antonio Palhares

Os caras lançaram uma frota novíssima de 21 navios em 2021. Em 2022 lançam o porta aviões.
Falar o quê ?

Carlos Bianchi

Enquanto isso no Brasil, nada.

- Publicidade -
Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios de guerra britânicos podem ser enviados para quebrar o bloqueio de Putin aos portos do Mar Negro

A Grã-Bretanha está coordenando com seus aliados um plano potencial para enviar navios de guerra ao porto de Odessa,...
- Advertisement -