quinta-feira, junho 30, 2022

Saab Naval

Núcleo de Implantação do 1° Esquadrão de Aeronaves Remotamente pilotadas recebe contêineres do Sistema ScanEagle

Destaques

Alexandre Galante
Ex-tripulante da fragata Niterói (F40), jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

O Núcleo de Implantação do 1º Esquadrão de Aeronaves Remotamente Pilotadas (NI-EsqdQE-1) recebeu, do Setor de Material, os equipamentos que compõem o Sistema de Aeronaves Remotamente Pilotadas Embarcado ScanEagle, nos dias 23 e 25 de março.

As 25 toneladas de material foram transladadas por meio do modal aéreo dos Estados Unidos da América para o Brasil. A partir da chegada no país, nove carretas conduziram todo o material e os equipamentos até as instalações do futuro Esquadrão QE-1.

O recebimento do material envolveu a participação de outras Organizações Militares do Complexo Aeronaval de São Pedro da Aldeia, como a BAeNSPA, o GAerNavMan, o CeIMSPA e o EsqdHA-1.

FONTE: Comando da Força Aeronaval

- Advertisement -

19 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Henrique de Freitas

Legal, só o sistema de recuperação da aeronave é um tanto “traumático”; com condições um tanto adversas é problematico. Ver video abaixo.

Esteves

Verdade. A Insitu, nos vídeos institucionais, não mostra o sistema de recuperação.

Mas deve funcionar muito bem. Tecnologia é tecnologia.

https://www.insitu.com/products/scaneagle

Douglas Rodrigues

Também acho um tanto quanto aventureiro esse sistema, e é todo um aparato a ser carregado. Já existem, mesmo no Brasil, projetos para drones que decolam e pousam na vertical, mas voam como um avião normal, que podem ter maior alcance (controle por satélite), iguais os ARP da FAB, espero que deem apoio a esses projetos.

Luiz Trindade

O fato é… Dá para faturar em cima?!? Então vai esse! Senão teríamos um projeto de aeronave remotamente pilotada com pousos STOL e VSTOL. Mas considerando que estamos no Brasil neh?!?

Nauta Atento

Irresponsabilidade!
Acusar sem conhecer é, no mínimo, irresponsabilidade!
Concordo que o sistema parece modesto, mas não se deve sair acusando (ou induzindo outros leitores) de que houve fraude no processo de aquisição… soa leviano!
Caso não tenha sido esta a intenção… procure melhorar a forma de se exprimir!
Dê opiniões que possam enriquecer os leitores!

Salomon

Odeio falar isso, mas é até óbvio o que o forista disse. E imagine a quantidade de pessoas, desde jardineiros até engenheiros de altíssimo nível, que será alocada nessa operação. Para não falar na burocracia, na salada de siglas e protocolos.

Jadson S. Cabral

Até me surpreende muito com a tecnologia que temos hj e a facilidade de se criar sistemas de decolagens verticais de asas rotativas mesmo, alguém ache essa ideia de “pouso” viável

Allan Lemos

Quantas unidades foram adquiridas?

ADM

Era prevista a aquisição de cinco sistemas, onde cada sistema seria composto por dois veículos aéreos, uma estação de controle, sensores modulares diversos, sendo normalmente um para cada tipo de missão (payloads), um terminal de enlace de dados, equipamentos de comunicações e seus subsistemas de controle, lançamento e recuperação. Não sei quantos chegaram…

Adriano Madureira

Ótima aquisição, aeronave de vigilância, mas e quanto a aeronaves armadas?! Essas também deveriam ser uma prioridade das forças…

Adquirir aeronaves, sejam estas nacionais, turcas, israelenses ou europeias, pois os drones estão aí e já mostraram a que vieram.

ADM

A Marinha Turca tem planos para implementar ARP armados no seu LHD o “TCG Anadolu”. Poderíamos seguir a mesma linha de ação para o NAM Atlântico.

Machado

Esquece isso. O Brasil é um vassalo sob controle. Subordinado aos interesses estrangeiros. Até hoje 2022 não temos caças lançando mísseis anti navios coisa que Argentina fazia em 1982. E de onde nossos eventuais inimigos viriam? Por mar. Acho muito estranho e conveniente. Pra gente tem que ser pé de boi. Drones só de vigilância. Mísseis anti navios só de helicóptero. Entre outras coisas. Acho que isso é proposital. Negar o pode de combate real às nossas forças Armadas

Foxtrot

https://youtu.be/cExhwCHSu2k
A MB deveria também contactar a Avibras/Falcão, Flight tecnologias/ FT200 H, Xmobots/ Naurú 1000.
Mas já está de parabéns

Jadson S. Cabral

Esquece Falcão pelo amor de deus! essa coisa já tem mais de 10 anos e a Avibrás nunca terminou o desenvolvimento, nunca mostrou voando e ninguém mais fala nisso. Parece que foi dinheiro jogado fora num buraco negro de onde nada sai, nem mesmo informação do que aconteceu.

Rinaldo Nery

Por que a MB não compra RQ-900, ou algo da categoria, armados, para Patrulha Marítima? Já que não querem assumir os P-3 e P-95. Podem usar o SGDC para controle. E ficam comprando essas ¨bostinhas¨ de criança…

Cabeça

Alguém confia nesses equipamentos americanos?🤔🤔🤔🤔

SGT MAX WOLF FILHO

O BRASIL bem que poderia comprar uns drones da Turquia com transferência de tecnologia, o Iran tem feito bons drones também… Nossos projetos nacionais precisam de um upgrade… Apresar que a Embraer está com um projeto de um Ucav top… Vamos ver

ERNANI BORGES DA SILVA FILHO

Falta uma engrenagem na indústria brasileira que impede seu desenvolvimento pleno. Temos mentes brilhantes, Capital disponível no BNDES para empreendedores mas, políticas públicas que engessam qualquer tentativa de colocar o Brasil e os brasileiros em um patamar mais elevado. O carro elétrico foi criado (até onde me consta) pela GURGEL, que faliu; A tinta que é usada nos aviões “invisíveis” foi criada no Brasil, por um brasileiro, que não encontrou aqui nenhuma indústria que se interessasse (matéria que assisti no Fantástico há décadas atrás); O avião foi criado por um brasileiro e hoje somos dependentes de fornecedores internacionais para quase… Read more »

Ander

A engrenagem que falta são Brasileiros Físicos, Engenheiros e Matemáticos patriotas nos cargos de ministros, deputados, senadores e presidência. Chega de humanas governando esse pais está na hora da exatas.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

Navios da Marinha serão abertos para visitação neste fim de semana em Vitória (ES)

Serão diversas embarcações e cerca de 1.700 militares atuando durante operação da Marinha do Brasil Quem tem vontade de conhecer...
- Advertisement -