domingo, junho 26, 2022

Saab Naval

VÍDEO: Amazônia Azul

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Marinha do Brasil divulgou o vídeo institucional abaixo sobre a Amazônia Azul.

A Amazônia Azul®️ é a região que compreende a superfície do mar, águas sobrejacentes ao leito do mar, solo e subsolo marinhos contidos na extensão atlântica que se projeta a partir do litoral até o limite exterior da Plataforma Continental brasileira.

Pela Amazônia Azul, mais de 95% de nosso comércio exterior trafega e cerca de 95% do petróleo nacional é extraído, sendo, ainda, acervo de incontáveis recursos vivos, minerais e sítios ambientais, com a existência de estratégicos portos, centros industriais e de energia.

Mais do que um espaço geográfico, a Amazônia Azul deve ser vista como um conceito político-estratégico remetendo à importância do Poder Marítimo ao Brasil. Ensejada no Atlântico Sul, entorno estratégico estabelecido nos documentos de alto nível, como a Política Nacional de Defesa, a Estratégia Nacional de Defesa e o Plano Estratégico da Marinha – PEM 2040, a Amazônia Azul é patrimônio nacional, fonte de riqueza e cobiça, a ser protegido, preservado e explorado, com sustentabilidade.

O dinamismo e a evolução de cenários oceanopolíticos e interesses de toda a ordem, demandam, cada vez mais, uma presença robusta da Marinha do Brasil na Amazônia Azul, além do desenvolvimento de sistemas de monitoramento e controle, capazes de enfrentar as ameaças, presentes e futuras.

Ela deve ser interpretada sob quatro vertentes: econômica, científica, ambiental e da soberania.

- Advertisement -

44 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
44 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
José Victor

Piada né , confiar na marinha do Brasil , meio gato pingado de navios antigos … Para uma Pais de dimensões continentais…
É PRA RIR !

Lyw

Mas tem 80 mil militares! Essa é a marinha do Brasil… Poucos navios, muitos militares e burocracia a perder de vista!

Allan Lemos

Ela está mais para Guarda Costeira do Estado do RJ do que para uma marinha de guerra.

Ricardo Santos

Verdade! hahahahaha

Nilo

No Brasil, a construção da Petrobras foi resultado da convergência de interesses de forças sociais, políticas, econômicas, civis e militares que desaguaram na campanha “O petróleo é nosso” (em 1953). Quem conhece a história da indústria no Brasil sabe que, em um primeiro momento, a assessoria econômica de Getúlio Vargas propôs a criação de uma empresa petrolífera formada por capital privado. No entanto, ao contrário do que aconteceu, por exemplo, nos EUA, nessas plagas não tivemos nenhum J. D. Rockefeller verde-amarelo disposto a desbravar uma frente com riscos elevados e retornos incertos. A Petrobras não foi criada apenas por ousadia… Read more »

Esteves

Tem que ralar e…isso não tem lá muito lugar nos hábitos do empresariado brasileiro que pode ter sido dedicado em muitos momentos. Não muito mais que dedicado.

Como esses patrocínios de times.

Historinha. Time da cidade. Time pequeno. Sempre quebrado.

Um dia visitaram um sujeito que tem uns açougues, para patrocinar o time. A proposta foi…você entra com uma grana e recebe X% da cota de um pool de jogadores. Quando encerrar teu patrocínio…você recebe X% mais a valorização do poll. Baixo risco. Patrocina e recebe.

https://youtu.be/BiIjhhOKls0

Last edited 1 mês atrás by Esteves
Esteves

Nilo,

A Amazônia Azul é o pré-sal. O pré-sal é 71%. Não é 95% como afirmaram na apresentação da MB.

Fernando

É mas tem os campos de pós-sal que são maduros mas ainda bastante significativos e estão localizados na mesma Amazônia Azul, muitas vezes sobre os campos do pré-sal. O número que a Marinha chegou deve vir daí, todo o petróleo extraído do mar, independente de ser do pré-sal.

Esteves

Ma nem pensar que iriam buscar petróleo no mar. Tentaram na terra e bateram na água…no mar iam achar sereia e olha lá.

Caio Túlio

Engano seu. A família Matarazzo chegou a começar a construir uma refinaria justo quando ocorreu a nacionalização. Eles conseguiram terminar a obra, mas a lei impedia o crescimento do empreendimento. Obviamente não deu certo

Esteves

Precisa manter presença. Precisa cuidar. Precisa mostrar que dominamos e exploramos. Ou vira discursinho.

04ACC420-73C9-4A68-95EC-6FFB72A93A73.jpeg
Eduardo Angelo Pasin

Já virou discursinho

Carlos Crispim

Exato, com direito à estatal, funcionários, cargos, assessores, secretárias, serviçais, motoristas, cafezinho, biscoitos, …concurso público, plano de cargos e salários, reajustes, gratificações, indenizações, encargos especiais, viagens, seminários, cursos no exterior…e por aí vai … Não tem dinheiro? tem sim, e muito, mas é pra pagar salários…Daqui a 5 anos vão chegar á conclusão que precisam de …mais funcionários, mais um concurso público, mais planos de cargos…

Nilo

Estado é fundamental na criação de politica industrial e de emprego.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Esteves

Quem contrata infraestruturas?
Rodovias, portos, ferrovias, saúde, educação, transporte, segurança pública, defesa, comunicações, construção, estradas, criação de municípios, estruturação das demandas sociais como legislação, fiscalização…

Quem faz encomendas de mecânica e montagem pesadas como navios, locomotivas, trens, plataformas, refinarias…

Quem emprega 1/3 da capacidade de trabalho de uma nação?

O Esteves é que não é. O Estado, ora bolas.

Luis

só um terço? estão é muito pouco, precisamos q empregue 100% ou perto disso, para termos o desenvolvimento de uma coréia no norte, ou pelo menos chegar mais perto de uma argentina ou cuba

Luis

no sentido de q quanto menos se meter, mais desenvolvimento e empregos, neste sentido sim, é óbvio

Esteves

Esqueceu das pensionistas…

PACRF

Valiosíssima parte de nossa Nação para poucos meios de nossas FAs, sejam para defesa, sejam para vigilância. Falta uma guarda costeira, por exemplo. Na parte terrestre, o SISFRON, concebido nos idos de 2008, ou seja, há 14 anos, ainda está longe de atingir seus objetivos.

Esteves

Não é parte da nação. São direitos exploratórios. Que podem serem contestados.

PACRF

Se possuímos os direitos exploratórios, e esses direitos ainda podem ser contestados, são razões mais que suficientes para vigiarmos essa imensa área. No frigir dos ovos, dá na mesma, ou seja, nos pertence. No entanto, do jeito que está, parece que não temos interesse nessa imensa área. Por uma área muito menor (Malvinas) o Reino Unido mobilizou suas FAs, derrotou a Argentina e perdeu 255 vidas para ter suas pequenas ilhas de volta.

Carlos Crispim

Amigo, o que fazem é criar estatais, no Brasil inventam de tudo pra justificar concursos públicos, uma coisa que uma pessoa resolve necessita de 10 funcionários públicos, inventam dificuldades pra justificar mais e mais funcionários…No Brasil o serviço público virou um câncer, um tumor maligno tão grande que já está matando o hospedeiro.

Thiago A.

Presença robusta, preservação e exploração sustentável… O abc.

Se a MB garantisse isso já me daria por satisfeito, mas como fazê-lo sem os meios e quantidades necessárias :

UAM-Italian-Coast-Guard-721x420.jpg
Thiago A.

CL54-4.jpg
pangloss

Peça de propaganda doméstica, produzida tendo como destinatário o público médio que vai às urnas em outubro, e que não tem a defesa entre seus temas prioritários.

Allan Lemos

Meu caro, nem os militares tem a defesa como tema prioritário.

pangloss

Sim, mas eu não afirmei que teriam.

Rinaldo Nery

Não temos, marretinha de plantão! Queremos somente caviar, lagosta e pensão das filhas… Deus do Céu! Qual é teu problema?

Alex Barreto Cypriano

Slavish devotion to forward presence foi um dos agora reconhecidos enganos que a USNavy cometeu enquanto o mundo mudava. O mundo só não muda aqui no e pro Brasil, mas a devoção submissa a uns nadas continua…

Mauro Jr

programa gigante de atletas olímpicos, construção de um museu onde já existe um. gostaria de entender onde isso ajuda na defesa da Amazônia azul, uma vez que, não temos meios de superfície. me perdoem o desabafo e a rudeza das palavras.

Alex Barreto Cypriano

A MB embarcou voluntariamente na campanha de guerra cultural. Faço cultura (esportistas e museus), logo existo. Carl Schmitt escreveu Die Buribunken em 1918 e há quem diga que ele anteviu o mundo ubíquo e ofensivamente confessional das redes sociais do XXI: escrevo, logo existo; publico, logo existo. Pra mim ele anteviu o fim de linha da hegemonia da comunicação (essencialmente uma interação cibernética) quando informação substitui a verdade e narrativas se tornam os agentes históricos, ainda que os velhos princípios materialistas não tenham perdido sua capacidade explicativa e o mundo não funcione com faz-de-conta.

Esteves

Te conto.

Quando o marido era vivo…talvez por influência e força da função pública…a sogra assinava e lia diariamente 2 jornais. Informação tradicional de mídia impressa tradicional de quem (a mídia que chamavam de jornais) tinha/tem essa “hegemonia da comunicação”.

O marido morreu. As 2 assinaturas transformaram em Facebook e depois em grupos de WhatsApp.

Preciso seguir contando?

Last edited 1 mês atrás by Esteves
Alex Barreto Cypriano

Mídia social é confinamento que se diz humanitário – exatamente como os hospícios… sem a desculpa humanitária, se torna um curral. Quem criou e mantém este sistema certamente não considera seus iguais aqueles submetidos a este manejo – como os nazistas não consideravam judeus, ciganos, eslavos, negros e comunistas como seus semelhantes. Se a humanidade tem que recomeçar, não será com tik-tokers… o tik-toker é o fim, não o começo. O povo ucraniano espremido e trucidado entre três monstros hiperconectados (Zelenskianos, Putinianos e NorteAtlantistas) está entendendo o que é desamparo civil da necropolítica de tabelinha.

Last edited 1 mês atrás by Alex Barreto Cypriano
Esteves

A maldita agora espera pelos ETs. Até conversa com eles. Disse que entrou em grupos no WhatsApp para saber como se preparar.

Maldita sogra.

Eduardo Angelo Pasin

Não esqueça dos concursos públicos

Atirador 33

Um pequeno percentual dos cerca de 48 bi pagos em dividendos dos lucros da Petrobras, deveriam servir ao reequipamento das nossa marinha, sendo impossível utiliza-los com pessoal ativos e inativos, seria muito bom para garantir o mínimo de presença nessa imensidão de água. .

Esteves

O que a Petrobras tem com a Amazônia Azul?

Rinaldo Nery

Bem lembrado. Lembro que, no passado, 8% de ¨algum dinheiro¨ da PETROBRÁS tinha que ser destinado à MB. Alguém tem mais informações sobre isso?

Fernando

Não adianta botar mais dinheiro pra Marinha enquanto não mudar a gestão. Se hoje você botar mais dinheiro na Marinha o que vai acontecer será aumento de soldos, mais concursos, maior efetivo, mais regalias, mais viagra, mais picanha, mais Heineken.

É preciso mudar a mentalidade dos comandantes, para que eles sejam profissionais, pensem no trabalho que eles se propuseram a fazer desde que se inscreveram para a Escola Naval. Aí talvez com aumento de verbas eles pensem em mais navios patrulhas, mais mísseis, mais fragatas, submarinos… No momento eles só estão pensando na barriga deles.

Rinaldo Nery

Aumento de soldos tem que ser pras 3 Forças, não só pra MB. E por determinação do GF.

Inimigo do Estado

Sou a favor de vender a amazônia azul. O Brasileiro já demonstrou que não sabe aproveitar bem seus recursos naturais, então melhor vender para quem sabe.

Esteves

Alguém pode pedir pra corrigirem a informação na apresentação?

O pré-sal é 71%. Não é 95% como colocaram.

Caio Túlio

Esse termo é ridículo. Custa falar “mar territorial”?

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias

MODELISMO: Ateliê de Maquetes de André Gomes

O Ateliê de Maquetes de André Gomes produz modelos navios de guerra e mercantes sob encomenda. (Contato: 21-96598-8318 e...
- Advertisement -