segunda-feira, agosto 15, 2022

Saab Naval

Marinha do Brasil, Marine Nationale e Armée de Terre da França realizam exercício no Ceará

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

A Marinha do Brasil (MB), juntamente com a Marinha Nacional da França e o Exército de Terra francês exercitam a interoperabilidade, capacidade de operar de maneira combinada, por meio da “Operação Fortaleza”, que iniciou no dia 28 de maio e será realizada até o dia 1o de junho, na região metropolitana de Fortaleza.

O exercício tem como propósito incrementar a capacitação dos militares envolvidos, contribuir para a política externa do País e aumentar a segurança marítima no Atlântico Sul.

A operação é uma oportunidade para reforçar a interoperabilidade das forças armadas envolvidas, como afirma o Capitão de Mar e Guerra (Fuzileiro Naval) Luís Felippe Valentini da Silva, Comandante da Tropa de Desembarque. “O exercício nos permite elevar o nível de integração, uma vez que a preparação para uma Operação Anfíbia combinada – envolvendo meios brasileiros e franceses na projeção de poder, de caráter naval, do mar para a terra – exige um intenso intercâmbio de técnicas, táticas e procedimentos. É importante ressaltar que apesar do período de treinamento ser inferior a uma semana, o planejamento da operação está em desenvolvimento desde abril”.

A importância do treinamento também se dá por sua localização. É uma maneira para a Marinha e especialmente para a Força de Fuzileiros da Esquadra testarem sua capacidade expedicionária e logística, já que foram deslocados diversos meios do Rio de Janeiro até Fortaleza, percorrendo assim uma distância superior a 2.500 km, como lembra o comandante Valentini. “A Operação Anfíbia, por natureza, é uma operação de grande complexidade, por envolver meios navais, Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) e efetivos de fuzileiros navais”, lembra.

Durante o dia de ontem (28) estiveram presentes a Embaixadora da França no Brasil, Sra. Brigitte Collet e o Comandante do Exército Francês (Chef d’état-major de l’Armée de terre), General Pierre Schill, que acompanhou todo o treinamento com os CLAnf.

Nos próximos dias ocorrerão diversos treinamentos como sobrevivência, oficina de explosivos, obstáculos, patrulha urbana e tiro. No dia primeiro de junho será realizada uma operação anfíbia na praia Mansa envolvendo navios e fuzileiros navais brasileiros e franceses.

O exercício conta com a participação de mais de 450 militares das duas nacionalidades, além dos seguintes meios: Porta-Helicópteros Anfíbio (PHA) “Mistral” e Fragata “Courbet”, da Marinha Nacional da França, Navio-Patrulha Oceânico “Araguari” e CLAnf, da Marinha do Brasil.

FONTE: Agência Marinha de Notícias

NOTA DO EDITOR: o porta-helicópteros / navio de projeção e controle (BPC) Mistral e a fragata Courbet estão realizando a comissão anual “Jeanne d’Arc”, de instrução de cadetes (guardas-marinha no caso da MB) da Marinha Francesa / Marine Nationale, com participação também de militares e equipamentos do Exército Francês / Armée de Terre. A cada ano um dos BPC da classe “Mistral” é destacado juntamente com uma fragata. A maior parte dos cadetes embarca no BPC, o restante na fragata, e visitam vários portos em mais de um oceano, realizando operações com as marinhas dos países visitados. É o caso deste exercício no litoral cearense.

BPC Dixmude em visita ao Rio de Janeiro em 2012
BPC Dixmude em visita ao Rio de Janeiro em 2012

Há exatamente dez anos, em 2012, o Poder Naval acompanhou a passagem da comissão pelo Brasil, quando foram realizados exercícios ao largo do estado do Rio de Janeiro e desembarques na Marambaia. Na ocasião, o BPC era o recém-incorporado Dixmude (foto acima, realizada a bordo de um helicóptero Puma do Armée de Terre) acompanhado da fragata Georges Leygues, esta última em seus anos finais de serviço. O embarque no navio francês rendeu uma extensa reportagem na revista Forças de Defesa número 5, daquele ano, e algumas matérias curtas no Poder Naval, entre elas uma que refletiu sobre a baixa de um dos velhos navios de desembarque-doca de procedência americana da Marinha do Brasil, o NDD Rio de Janeiro.

Voltando ao presente, veja abaixo um mapa com o itinerário da comissão Jeanne d’Arc 2022, que ocorre entre os meses de fevereiro e julho, e algumas imagens desta comissão, publicadas no site da Marine Nationale, com o Mistral e a Courbet realizando exercícios com outras marinhas no Oceano Índico:

- Advertisement -

151 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

151 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro

Um completo absurdo treinar com um país que já questionou a soberania brasileira e quis internacionalizar a Amazônia

Marcelo

Sem falar na Guerra da Lagosta , neste mesmo litoral !!

Marcelo Andrade

Então vamos expulsar as empresas alemâs pois fomos inimigos na 2GM! É cada uma…..

Rinaldo Nery

Não comprem Fusca nem KombI! hahahahaha

JOSE DE PADUA

Já saíram de linha

Pedro

A Alemanha não questionou a soberania do Brasil em 2019. E nem tem histórico de fazer isso…
A França tem

Fernando "Nunão" De Martini

Pedro, Ao mesmo tempo, a França tem um longo histórico de inúmeras operações e exercícios com Forças Armadas do Brasil. Volta e meia tem exercícios de navios-patrulha brasileiros e franceses no Norte. Quase todo ano tem uma Passex igual a essa em nosso litoral. Compramos caças Mirage nos anos 70 e 2000 e pilotos foram treinados na França. Realizamos exercícios com nossas forças aéreas. Vendemos aviões Tucano e Xingu para a Força Aérea Francesa, compramos helicópteros, temos fábrica aqui montando os mesmos, fábrica de radares filial de indústria francesa, temos programa de submarinos com colaboração francesa, de transferência de tecnologia… Read more »

Luciano

Bem lembrado! 20 anos de MMF,que criou a EAO (atual EsAO), reformulou a ECEME e a academia militar. Os franceses foram fundamentais para a formação da Força Pública de SP e para a profissionalização do EB até a experiência com a FEB. Se não fossem os franceses, muito provavelmente o EB teria demorado muito mais tempo para compor suas escolas de formação de oficiais de carreira, os quadros & serviços e a construção de sua própria doutrina. É uma visão muito simplista tratar franceses ou norte americanos como inimigos velados. As relações têm que ser de Estado e nao de… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Pedro, a Alemanha tem mantido excelentes relações com o Brasil há décadas. Mas em 1942, após muitos anos como parceiro comercial importante até o início da Segunda Guerra Mundial, inclusive sendo fornecedor de armamento, a Alemanha resolveu atacar nossos navios mercantes não só em águas europeias, mas em nossa própria costa. Entrou em guerra com o Brasil, o que é coisa bem mais séria que questionar soberania, é ir às vias de fato. O mesmo ocorreu uns 25 anos antes disso, também. Mas depois disso a relação entre os países voltou aos bons negócios. Tivemos um programa de submarinos com… Read more »

Luciano

Bem lembrado II ! Ainda alguns alucinados quiseram ensinar ao Consulado alemão (de Pernambuco, se nao me engano) o que era nazismo!!!

Pedro

A diferença é que a Alemanha não questionou nossa soberania em 2019. A Alemanha não mandou navios de guerra para proteger barcos de pesca de seus cidadãos ilegais no nosso país.
Pelo histórico,não dá pra confiar na França. Mas já que você quer dar uma de desentendido,é super interpretar o que eu falo.o problema é seu.

leonidas

Fora o fato que a Alemanha não faz fronteira com o Brasil não é? rs
Na minha opinião, é algo desnecessário…

pangloss

Mas então devemos perenizar os conflitos?
Vamos cortar relações diplomáticas com o Paraguai, Alemanha e Itália, por exemplo?

Vlademir Baltazar

Que eu saiba esses países não questionaram a nossa soberania!!!!

Leandro Costa

Fizeram pior. Puseram ela à prova.

Pedro

Não com esse governo entreguista

Demetrius

se entregou…

BraZil

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

pangloss

O Paraguai, então, pediu licença para ocupar o nosso território, não foi?

Fernando

Não só questionaram, como invadiram.

Pedro

É só ficar esperto e ter um pouco de senso histórico e geopolítico.
É sim,não fazemos exercícios militares com o Paraguai. Temos um Batalhão de blindados na fronteira.

Fernando "Nunão" De Martini

Pedro, fazemos exercícios com as Forças Armadas do Paraguai há décadas. Aliás, boa parte do material de emprego militar paraguaio é de origem brasileira.

Fernando

Todo post essa ladainha.

Visto o que os madeireiros e garimpeiros andam fazendo na Amazônia, não precisamos de uma guerra contra uma potência estrangeira para destruir a Amazônia, somos capazes de fazer isso sozinhos.

O agronegócio brasileiro que se prepare por estarem matando a galinha dos ovos de ouro deles.

Mensageiro

Isso Fernando, esses madeireiros ilegais vão afundar o PIB do Brasil ainda fica vendo. Vão começar a nos embargar, não fizeram isso por causa do covid e essa guerra. Quando as coisas esfriarem e o mundo não tiver eventos mais importantes estaremos fritos.

Fernando

Eu não digo por embargos, é questão geográfica mesmo. Se devastarmos a Amazônia até um certo ponto, o volume de vapor de água produzido lá não será mais suficiente para produzir os “rios voadores” que transportam essa umidade para o Centro-Oeste. Sem essa umidade, toda essa região vai sofrer de uma seca quase interminável. Aí é só pensar onde está a maior parte do agronegócio brasileiro.

Aí os outros países não precisam fazer embargos porque não vão ter o que embargar.

Last edited 2 meses atrás by Fernando
carvalho2008

A floresta está lá porque existe agua ou existe agua porque existe a floresta?

A Floresta existe porque a agua está lá…

  • A agua e umidade desce dos Andes…não tem como a umidade passar pelo bloqueio daquela altitude;
  • A agua e umidade é obrigada a descer pela planicie amazonica
  • A altitude baixa da planicie recebe toda a agua e obrigatoriamente tem de desaguar na Foz do Amazonas….

A temperatura é equatorial…zona do equador de maior insolação…e o calor + a umidade acima descrita, fomentam a floresta….

Farias

Ninguém tá dizendo que o rio Amazonas vai deixar de existir. A questão aqui é que a evapotranspiração da floresta amazônica é responsável por grande parte das chuvas que atingem a região Centro-Oeste, bem como boa parte do interior do Sul e Sudeste. Quanto mais a floresta é destruída, menos evapotranspiração ocorre, o que causa menos chuvas no interior do Centro-Sul. Considerando que o Centro-Sul é onde é desenvolvida boa parte da produção agrária do Brasil, que é um país cuja economia depende da agricultura, os efeitos seriam catastróficos.

curioso

O mecanismo é o inverso, amigo. As nuvens úmidas originárias do Atlântico e carregadas por ventos leste–> oeste precipitam-se sobre a floresta amazônica como chuva. Parte dessa água, retida pela folhagem da floresta, evapora-se e volta para a atmosfera como nuvens, novamente empurradas para o interior. O processo se repete até as nuvens encontrarem a muralha dos Andes, quando uma parte delas é defletida para o Sul e vai irrigar as terras do Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil, além do Chaco e dos Pampas vizinhos. Sem a cobertura florestal da Amazônia, essa correia de transmissão da umidade será rompida,… Read more »

curioso

Uma resposta à sua pergunta inicial: são as duas coisas juntas e ao mesmo tempo. A floresta está lá porque existe água, e a água só pode estar lá porque existe a floresta. É um processo circular, uma cadeia que não pode ser quebrada, se queremos continuar a ter água, floresta, e agricultura no resto do continente. Repare que do lado de lá dos Andes, na costa do Pacífico, onde não há mecanismo igual, só há desertos e uns riozinhos magros descendo das encostas. O degelo dos Andes não basta para formar bacias gigantescas como as do Amazonas ou do… Read more »

André Macedo

Sim, pra se desenvolver um ecossistema completo e maduro basta ÁGUA, aí nasce uma floresta amazônica completa em qualquer lugar né? kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Flanker

O que vc colocou é metade da verdade. Dúvida? Tira a floresta e vê quanto dessa água vai se manter lá…e evaporar como deve…e controlar a temperatura como deve. A realidade não é a maneira radical de um lado…e nem de outro.

Nonato

Você quer dizer que outros países se preocupam com a extração ilegal de ouro no Brasil?
E seriam capazes de agir igual a Rússia?
Invadindo um país soberano?

Leonardo Cardeal

Pois é, a galera é cheia de mi mi mi e esquecem que aqui dentro mesmo, estão passando o serrote na “bagaça” e sem ideologia política idiota, é só olhar imagem de satélite……

Heitor

Isso mesmo, “acusem-os dos crime que você comete” tática normal dessa galera

kornet

O problema não é só esse, o desmatamento ocorre no mundo todo, ou vai me dizer que a exploração madeireira do Alaska,Canada,Sibérinão esquecra e sudeste asiático é ecologicamente correta? A Alemanha vai desmatar para aumentar a produção de carvão,ai pode ,tudo certo ne? Os EUA querem explorar o agro em áreas ambientais protegidas.ai pode tb? Somos a bola da vez,goste uns ou não,mais cedo ou mais tarde vai acontecer, muitos aqui estão com a cabeça na década de 60 e 70 ainda,pois a pauta da proteção ambiental é a modinha dos progressistas e o pano de fundo para interesses obscuros.… Read more »

Agressor's

A Amazônia já é ocupada a muito tempo, pelo meio das mineradoras estrangeiras. A mineração da Amazônia bateu recorde de desmate nos últimos anos, segundo levantamentos do Deter/Inpe, e toda essa exploração de hoje vem sendo encabeçada não pela atividade do garimpo ilegal mas justamente pela a atividade das gigantes da mineração multinacionais. A mineração na Amazônia não é nenhuma novidade. Os depósitos da Vale na mina gigante de Carajás foram descobertos nos anos 60. Mas os investimentos atuais têm uma escala bem maior que antes. E a indústria deve fazer mais avanços, agora que foi criada uma lei que… Read more »

Rinaldo Nery

Você não está errado. Mas, quase todas as grandes reservas minerais na Amazônia estão em terras indígenas. Se você sobrepuser os mapas geológicos com o das reservas verá isso. Mas, óbvio que a mídia nem os países do Primeiro Mundo gostam de divulgar. Nem a nossa própria população sabe disso.

Kornet

Pois é cel. muitos aqui ficam chatiadinhos pq são os seus países de estimação que nos ameaçam.

Habitante de Pindorama

Isso é o efeito “Arte da Guerra” e afins.

Habitante de Pindorama

As fontes falam por si…

Kornet

Vc vive em que mundo?
Quando é daqui é verdade,mas se for dos EUA e da Europa é mentira.

Habitante de Pindorama

“Canal Rural” e “Sucesso no Campo” como os próprios nome e a origem indicam, representam o agronegócio (que junto aos bancos é quem mais lucra no país), claro que vão vender essa paranoia de soberania e procurar de todos os modos deslegitimar qualquer luta ambiental, querem transformar o Brasil no pasto do mundo… “Gente de Opinião”, triangulem a origem e teor das matérias e tirem suas próprias conclusões. “Alienação” se dá de muitos modos, inclusive, “redpilladas” estão entre o seguimento mais proeminente da atualidade com sua Síndrome de Galileu. O Brasil já esteve ao longo de sua história muitas vezes… Read more »

Bardini

Pedrada.

Thiago A.

Cara procura floresta de Hambach, preferencialmente procure em inglês. Você verá como é incoerente, parcial e pouco profissional a matéria desse sujeito.
Houevaram protestos sim, até a morte de manifestante, o caso foi judicializado e a Empresa dona do terreno teve que suspender a operação. Um dos temas que ajudou a vitória do partido verde na Alemanha.

Pedro

E você acha isso bom?

Allan Lemos

Se for para jogar esse jogo, os franceses iriam simplesmente encerrar a parceria do Prosub. A gente teria muito mais a perder do que eles.

Não que eu confie nos franceses, pelo contrário, mas é preciso saber separar o aspecto diplomático do militar. Até porque quando o Macron fala as merdas dele, é porque ele quer agradar suas bases, faz parte da política. As ameaças à Amazônia existem, mas não leve tudo que ouve para o lado pessoal.

No mais, nas palavras de Don Corleone: “Mantenha os amigos por perto e os inimigos mais perto ainda.” .

Rafael
Esteves

É um frouxa.

Desmentiu tudo que disse. Disse que o que disse foi dito para se beneficiar do acordo de delação reduzindo as penas das ações que responde na justiça desde quando foi prefeito em Ribeirão.

É um trouxa.

Rafael

Como pode não?? falar isso do homem mais honesto do Brasil??

Como é o nome da empresa brasileira sócia de 49% do projeto?? Ode…Odebretch??

Como podem falar isso de uma um político e uma empresa que nunca se envolveram com corrupção….

Esteves

Como todo político…governa para todos mas fala para quem o elegeu.

Guacamole

Treino é treino mas também acho estranho.
Vá lá saber o que passa na cabeça do oficialato.

Agressor's

Que já questionou não. Que questiona!

A republiqueta deve estar preparando seus patriotas para servirem mais uma vez de bucha de canhão na nova guerra mundial que virá, planejada e em curso pelas potências dominantes….

Last edited 2 meses atrás by Agressor's
Piassarollo

Pedro, não somos inimigos da França. Vários países no mundo estão “de olho na Amazônia ” e nem por isso cortamos relações.

horatio nelson zhirinovsky

olha concordo com seu comentário pois a frança e eua e ue nos tomarão a amazonia em breve…mais isso é comum no mundo não sei ao certo o porque… os proprios eua treinaram a marinha japonesa antes da ww2 o yamamoto q ficou alguns anos nos eua era uma admirador dos eua…axo q é comum treinar seus futuros inimigos kkkk

Marcelo Andrade

Quem questionou foi a menina Macron, governos vão e vem, os Estados ficam. Esqueceu que temos acordos na área de Defesa como o Prosub?

Elintoor-_

Pedro, as forças armadas e o povo francês não têm nada a ver com
as galhofadas do Lacrom, que é um idiota, só fala asneiras e é reprovado pela maioria do povo, inclusive tomando um tapa na cara no meio da rua. Lembra?

Fernando

Como ele foi recentemente reeleito então?

Andre

Absurdo é repetir essa ladainha criada pelo governo militar na década de 1970. Essa história tem mais de 50 anos e a cada década é utilizada por diferentes grupos com diferentes objetivos.

Parece as previsões do Da Lua.

Heli

Se fossem seguir sua lógica jamais treinaríamos com os EUA pois eles não reconhecem o limite de 200 milhas do litoral brasileiro. O Tikuna teria que voltar imediatamente, e adeus Red-Flag, etc

Pedro

Ótimo

Guilherme Lins

De fato, é sabido por todos que a Amazônia é cobiçada. Para defender nossa soberania, é necessário algumas coisas:

Primeiro: acabar com essa mentira ridícula de que a amazônia é o pulmão do mundo e responsável pelo clima global! Farsa descarada usada para legitimar os discursos contra a soberania brasileira na região mais rica do mundo! O pulmão do mundo são os oceanos, e o clima global também é controlado por eles!

Segundo: preparação militar, pura e simplesmente! A conquista do armamento nuclear seria maravilhoso!

Feito essas duas coisas minha gente, o resto é resto!

Varg

Uma pena o Atlântico e o Bahia não participarem do exercício…

Ricardo Santos

Bom dia a todos! Só não podemos esquecer de duas coisas básicas: Primeiro: A França, salvo faça uma declaração de guerra contra nós, continua, segundo o protocolo de relações internacionais, sendo nossa aliada e, nossa parceira comercial em vários campos, inclusive, temos muito programas militares conjuntos, como a construção de submarinos S-BR, casco do SN-BR, helicópteros H-225M, equipamentos eletrônicos, etc! Também são nossos fornecedores dos mísseis AM-39, para nossos AH-15B e mísseis SM-39 e torpedos F21 para nossos sumarinos! Segundo: Todo treinamento militar conjunto é uma via de mão dupla, assim como eles conhecem nosso MODUS OPERANDI e nosso equipamento,… Read more »

joel eduardo soares

Bom dia a todos
mostre-se capaz e o inimigo pesaram 1000 vez antes de te atacar.
Ou aprenda e trate de evoluir!
SDS

Oráculo

Excelente comentário.
O pessoal adora procurar chifre em cabeça de cavalo.
O Brasil tem e sempre teve excelentes relações com a França.

Sobre a “famosa” fala do Macron…

O que um presidente/primeiro ministro diz não significa o que um país pensa.
Muito menos o que seus militares pensam.

Lula e Bolsonaro já falaram merrd@ mundo afora e nunca mudamos nossa maneira de tratar nossos aliados militares e comerciais.

Líderes passam, os países ficam.

Fernando

Isso você tem razão. O Itamarati existe pra isso. E eles deveriam ganhar insalubridade pelo período que tiveram que suportar Ernesto Araújo, sem dúvida o mais incompetente de todos os chanceleres que o país já teve.

Habitante de Pindorama

Sensato.

Rinaldo Nery

Quando o PT estava no governo, os EUA nos negaram uma série de cursos, intercâmbios e informações. À época, a França nos abriu as portas e proporcionou aos oficiais da FAB, na Base Aérea de Taverny, um curso sobre a metodologia OTAN de condução de campanha aérea, que resultou nas CRUZEX. Eu mesmo realizei esse curso, em Natal, em 2004. Os franceses, durante a CRUZEX, nos ensinaram muito. Graças a eles sabemos combater BVR. Agora, no governo Bolsonaro, os EUA voltaram a nos abrir as portas, vide o aumento de oficiais realizando o curso no Colégio Interamericano de Defesa. Temos… Read more »

Nascimento

Exatamente. Isso prova que na América Latina os governos influenciam sim muito nas políticas externas dos países independente de qualquer “parceria estratégica”…

Pedro

Pra ver o desastre que seria!
Os caras conseguiriam nos alhejar de todas as formas

Willber Rodrigues

Engraçado a galera reclamando que estamos fazendo exercício com a França, se sentindo ameaçada por ela…
O Scorpene, o Bahia, o Caracal, os torpedos e o Exocet são de qual país mesmo?
Tem certeza que querem “cortar relações” com a França, só por causa de meia dúzia de declarações?

Willber Rodrigues

Falando nisso…por qual motivo o Bahia não estava nesse exercício? Ou estava, mas a matéria não o mencionou?

Fernando

Pelo que falam como está o navio atualmente deve ter sido para não dar a chance para um dos ex-tripulantes dele quando ele servia a marinha francesa não ir a bordo e soltar um “sacrè-bleur o que fizeram com meu navio?”

Fernando "Nunão" De Martini

A matéria da Agência da Marinha só mencionou o deslocamento dos Clanfs até Fortaleza. Lembrando que neste ano a comissão da Marinha Francesa que ocorre anualmente para formatura dos seus jovems oficiais não está visitando o Rio de Janeiro (às vezes o itinerário inclui o Rio, às vezes não).

Provavelmente os Clanfs foram transportados para o Ceará por estrada, em carretas.

É o que se faz na Operação Formosa em Goiás todo ano, por exemplo (a mesma operação que no ano passado fez um desvio pra desfilar em Brasília, onde os SK-105 Kürassier soltaram aquela fumaceira toda).

Leandro Costa

Nunão, não temos modal ferroviário até pelo menos as proximidades?

Rinaldo Nery

A Norte Sul passa em Anápolis. Salvo melhor juízo, vai até Santos.

Fernando "Nunão" De Martini

Que eu me lembre, com traçado mais próximo ao litoral até anos atrás a Centro-Atlântica (FCA antiga Leste Brasileiro da RFFSA) chegava a Sergipe a partir do Rio de Janeiro. Depois de Sergipe, já muda a concessionária, se não me engano a FTL (Transnordestina Logística). Não sei se mudou alguma coisa, desativações, reconstruções etc.

Leandro Costa

Acho nossa malha ferroviária (ou falta de uma malha bem maior) um erro estratégico de proporções bíblicas.

Nunão, talvez seja algo que o ForTe pudesse abordar em alguma matéria.

Dalton

A fragata “Courbet” foi a primeira das 3 classe La Fayette a passar por uma série de melhorias em 2020 para torna-la mais relevante nos próximos 10 anos quando então será retirada de serviço com cerca de 35 anos.

Fernando "Nunão" De Martini

O interessante, Dalton, é que foi uma modernização “econômica”, reaproveitando por exemplo lançadores de mísseis antiaéreos de curto alcance Sadral (revisados e atualizados para emprego do míssil Mistral 3) retirados de fragatas da década de 1980 que deram baixa. Com isso substituíram o velho lançador Crotale. Para quem imaginava que iriam instalar lançadores verticais de mísseis antiaéreos, para Aster ou mesmo Mica, ficou abaixo do esperado mas coerente com uma modernização paliativa. Também, pelo que li, incorporaram finalmente capacidade antissubmarino aos navios, além de atualizar o sistema de combate e alguns sensores / eletrônicos.

Dalton

Verdade Nunão e as duas remanescentes receberam menor atenção ainda até porque durante um tempo conviverão com as substitutas “FDI” maiores e mais capazes que eventualmente tomarão o lugar das 5 La Fayettes.

Burgos

Já fizemos “Passex” com ela no Mediterrâneo antes da modernização !!!
Por ocasião da F42 estar em missão de desdobramento pela ONU (UNIFIL III).👍

Dalton

Invejo você Burgos…no bom sentido 🙂

marcos poorman

Dalton, as outras duas fragatas da classe La Fayette já passaram pelo imaginário de muita gente, passar uma tinta, mudar a numeração do casco e trocar a peça de 100 mm por uma de 76 ou 57 mm.
Para o padrão do hemisfério sul elas ainda empurrariam água por no mínimo uns 20 anos.

Last edited 2 meses atrás by marcos poorman
Dalton

Verdade já houve muito comentário advogando à aquisição delas que serão retiradas de
serviço conforme anunciado, em 2027 e 2031 com 30 anos de serviço a contar de seus respectivos comissionamentos em 1997 e 2001.

Fernando "Nunão" De Martini

Vale acrescentar que o Mistral e a Courbet estão realizando a comissão anual “Jeanne d’Arc”, de instrução de cadetes (guardas-marinha no caso da MB). A cada ano um dos porta-helicópteros / navio de projeção e controle (BPC) da classe Mistral é destacado juntamente com uma fragata da ativa, a maior parte dos cadetes embarca no BPC, o resto na fragata, e visitam vários portos em mais de um oceano, realizando operações com as marinhas dos países visitados. Vou colocar uma nota no final da matéria pra deixar isso claro. Na Jeanne d’Arc 2012, por exemplo, o Poder Naval embarcou no… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Fernando "Nunão" De Martini

Bem lembrado. Outras matérias da época que busquei pra linkar tinham perdido suas fotos em alguma atualização do blog. Vou colocar link desta na nota ao final da matéria. Obrigado!

Alex Barreto Cypriano

Alguma fotim dos naviozinhuns?

Fernando "Nunão" De Martini

Vou ver se tem no site da Marine Nationale e coloco junto da nota que acrescentei ao final.

Enquanto isso, coloquei na nota uma foto bonita do Dixmude na edição 2012 da comissão Jeanne d’Arc, quando o fotografamos a bordo de um Puma do Armée de Terre.

Alex Barreto Cypriano

Grato, Nunão.

Esteves
Alex Barreto Cypriano

Legal! Essa idéia de retratar um dia na vida, quer do mundo como em Koyaanisqatsi quer de uma vadia clubber (adoro a Madonna) como em Ray of Light (ou mesmo de um desajustado clubber no Smack my Bitch Up do Prodigy, depois trilha do Matrix das trans-irmãs Wachowski), através de cenas aceleradas é um barato. Valeu, Esteves.

Alex Barreto Cypriano

corrigindo: onde se lê ‘depois trilha do Matrix’ leia-se ‘banda que depois participou da trilha do Matrix’.

Welington S.

É cansativo toda vez ter que ler de algum biruta de que o Brasil está treinando com inimigos que querem internacionalizar a Amazônia. Essa galera acha que é assim, do dia pra noite, pronto, fomos invadidos. Uma coisa é o que o político fala para a sua patota de gabinete e outra são os militares. Brasil vive fazendo exercícios com outros países há anos, mas só agora, só porque um político lá da Europa falou em internacionalizar a Amazônia, pronto, o Brasil, será invadido amanhã, confia. Sabemos bem quem é que tá implantando essa doidice na cabeça das pessoas. Agora,… Read more »

Habitante de Pindorama

São os influencers de defesa do YouTube que em sua maioria estão disseminando essas teorias de viés ideológico e de interesse pessoal, entre em vários canais e veja a linha discursivo/argumentativa de alguns…

Esteves

Olha…isso dá uma grana.

Nelson

Macron não é a França. A França é nossa parceira econômica e militar. Multinacionais francesas estão instaladas aqui, gerando empregos e pagando impostos ao tesouro nacional. Internacionalizar a Amazônia está na cabeça de alguns como esse senhor Macron. Somos parte da cultura livre ocidental, o Brasil e os brasileiros são amigos de todos, não temos que provar mais nada a ninguém. No entanto, não devemos ser ingênuos e abrir mão do nosso poder de persuasão.

Wellington Kramer

Ao invés de comentarem o exercício, os especialistas ficam tecendo conjecturas geopolíticas com o vasto material contido em suas cabeças.

Fernando "Nunão" De Martini

Sim, cerca de 1/4 dos comentários nessa matéria sobre o exercício com os franceses, no litoral do Ceará, está discutindo a ameaça francesa à Amazônia. Pelo teor dos comentários, os franceses estão treinando para um dia desembarcarem no Nordeste e, simultaneamente, atacar no Amapá pela Guiana Francesa, para o maior movimento de pinça já feito no planeta Terra. Combinado a ataques de outras potências a partir de bases andinas, em poder da OTAN, isso resultará na perda de toda a Calha Norte. Em seguida, toda a Amazônia e o saliente nordestino cairão em poder dos globalistas pedófilos atlanticistas. Quem sabe… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Fernando "Nunão" De Martini
Esteves

Amoral Nato. Diziam na época.

Fernando "Nunão" De Martini

Pororoca aos 3 minutos, mas vale assistir inteiro (só 4 min):

https://m.youtube.com/watch?v=XRQQMhMFp34

Esteves

DesBRAvou a África…meu Deus.

Fernando "Nunão" De Martini

Curioso é que na época, ainda criança, eu achava que Amaral Netto e Ibrahim Sued eram a mesma pessoa.

http://globotv.globo.com/rede-globo/memoria-globo/v/frases-no-ar-ibrahim-sued/3305820/

Esteves

Bola branca…de leve…bomba, bomba, bomba.

https://youtu.be/EDh2-C-rC7A

Leandro Costa

Eu queria é ver o Paulo Francis cobrindo isso. Ia demorar umas seis horas só para contextualizar o que está acontecendo.

Esteves

O Paulo denunciou os escândalos na Petrobras no governo FHC. Tinha informações seguras sobre a transferência de dinheiro, doleiros, super faturamentos, comissões, Europa, Paraguai, desvios, diretores e compradores multi bilionários… Começou a falar no programa do canalha Lucas Mendes…Manhattan Connection. Os diretores da Petrobras processaram o Paulo com a omissão de FHC, do programa, do canalha Lucas Mendes. Deixaram o Paulo. Quando chegou a primeira intimação de um dos processos…Paulo teve um infarto. Ele não contava com a traição daquela gente toda e…tudo pago com dinheiro público. Advogados da Petrobras defendendo aquela turma de larápios. FHC omitiu-se. O Paulo era… Read more »

Leandro Costa

E infelizmente no lugar do Paulo Francis, tivemos o insalubre Arnaldo Jabor, um cara que eu não consigo assistir nem tentando fazer piada.

Esteves

A França é aqui. Gessé.

24588C1A-AC76-4E85-B61A-F57BBC13CB15.jpeg
Burgos

Caraca Nunão !!!
🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣
Sem ofender, mas vc tá fazendo adestramento com o Istivis ?!
Volta e meia ele também da uma “chutada no balde” no quintal !!!
Vou largar o celular em casa e vou pra rua !!!
Vou dar uma volta antes de dar surto psicótico também !!!🤣🤣🤣🤣🤣

Fernando "Nunão" De Martini

Não vá se perder, hein? Vai que de repente você dá de frente com um soldado do Armée de Terre perguntando onde fica a pororoca.

Burgos

Fique tranquilo !!!🤣
Já rodei os 4 cantos da terra e não aconteceu nada !!!🤣👍

Esteves

Adestramento faz com cachorro…

Burgos

Vc entendeu o que eu quis dizer Istivis !!!
Mesmo até pq eu fui Sargenteante do Adestramento do Departamento quando Embarcado (Marinha).
Acho meio estranho também, mas na Marinha as coisas mudam pouco !!!🤷‍♂️

Teropode 🇺🇦Slava Ucraina

Este Mistral é elegante hein !

Esteves

“A floresta está lá porque existe agua ou existe agua porque existe a floresta? A Floresta existe porque a agua está lá… A agua e umidade desce dos Andes…não tem como a umidade passar pelo bloqueio daquela altitude; A agua e umidade é obrigada a descer pela planicie amazonica A altitude baixa da planicie recebe toda a agua e obrigatoriamente tem de desaguar na Foz do Amazonas…. A temperatura é equatorial…zona do equador de maior insolação…e o calor + a umidade acima descrita, fomentam a floresta….” Planície Amazônica é dos anos do Mário Andreazza que ia domar a floresta em… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Esteves
109F-4

Rapaz, eu fico com “o pé atrás” em treinar com os franceses no nosso país… posso estar errado mas… sei não🤔. O histórico é desfavorável. Desde o século XVI…

Esteves

Eles dão cabeçadas..

https://youtu.be/F6nQQ8U5nlw

Wagner Figueiredo

Me ” contaram” que depois dessa volta toda no mundo…esses dois mistral será vendido ao Brasil!!! Hehehehe
Brincadeira sadia tá ok?!?!

solipsi rai

amiguinhos…, não se preocupem com a Amazônia ela já não é nossa a muito tempo e só ver as milhares de ONGS que agem sem nenhum controle e também quando em uma visita colocaram pra correr o ministro da defesa acompanhado de um general.
todos brancos armados de fuzil quem serão esses em..!! isso é uma vergonha!!

Pedro José Garcia

Com mísseis de longo alcance, como visto na Guerra da Ucrânia com a Rússia qualquer marinha por mais bem preparada que seja, se torna muito vulnerável em qqr parte de mundo.

Pedro José Garcia

Ainda mais com a França que vem demonstrando grande interesse pela Amazônia, Creio q o Brasil não está entregando o “Ouro” para os bandidos. Que se cuidem com os franceses!

Vlademir Baltazar

Sou contra esse tipo de exercícios principalmente com a França.

Esteves
Marcos borges

É ridículo lê os posts deste artigo de pessoas que nunca pisaram na Amazônia e comentam a “destruição” da floresta, o problema existe sim mas estão amplificando por interesses estrangeiros, criando uma bela desculpa para ações futuras, inclusive relativizando a nossa soberania sobre a amazônia brasileira.

Alessandro

A gente as vezes fica aqui discutindo nos comentários dizendo que a França é isso, que a França é aquilo, mas a grande verdade é isso aí, são nações ocidentais que procuram uma ajudar a outra até onde os limites militares permitem.

Last edited 2 meses atrás by Alessandro
Marcelo R

Com o MACRON…. falando toda a hora que vai INTERNACIONALIZAR A AMAZONIA….

chega a ser uma manobra Interessante….

Esteves

Aonde? Quando? Para quem o Mácron disse isso?

KAHLLIL LOPES NATAL

tem fotos do Mistral e seu grupo tarefa?

Fernando "Nunão" De Martini

Por enquanto não tem, neste exercício. Pode ser que tenha em breve, com mais imagens da própria MB ou da Marine Nationale.

Não é exatamente um “grupo-tarefa”, são apenas dois navios, o Mistral e a fragata Courbet.

Na nota ao final da matéria tem imagens dos navios franceses em exercícios com outras marinhas, nessa comissão pelo Mediterrâneo, Índico e Atlântico que começou em fevereiro.

Carlos Samico

Acho uma aberração entregar a França como entrar em nosso território já q tudo que querem são as nossas riquezas minerais.

Nemo

A falta de confiabilidade nos franceses deve servir de cautela para relações futuras!

Arthur

Não acho plausível treinar tropas francesas em solo brasileiro, eles estão de olho em nossa amazônia, e só observar o contingente militar que eles dispõe na Guiana Francesa que é maior do que países como a Bolívia e Equador! Mitares abram os olhos! O inimigo está a espreita!

Lázaro

Totalmente contra
Treinar com um país
Que está de olho na
Amazônia, vai lá
Entender o governo
Brasileiro.

PauloOsk

Tenho uma pergunta sincera..
Eh sabido que paises europeus/EUA tem interesse sim na nossa Amazonia, nao sejamos inocente. Dito isso…
Como o Brasil deve reagir as criticas ao nosso trato com o nosso meio ambiente? Temos realmente que dar satisfacoes do que fazemos dentro do nosso territorio pra esses paises?

Eh uma duvida sincera que tenho.

Overandout

Editores, qual email posso entrar em contato e enviar algumas fotos que podem ser de interesse?

Burgos

Boa noite !!!
Tem esse aqui do Galante !!!
Manda lá pra ele !!!
alexgalante@fordefesa.com.br

Esteves

Olha…os meninos não trocam nudes.

vlopes

eu que sou portugues e ai de mim meter colher em seara alheia. Uma vista rapida pela internet, ve-se que as principais empresas de madeira são francesas, e outras compram madeira tambem são francesas…

Gabriel BR

São nossos principais parceiros apesar das rusgas eles nos apoiam em todas as áreas que solicitarmos ou viermos a solicitar. A França não se resume a Emmanuel Macron …

Heinz Guderian

Interessante, parece que a maioria da unidades militares da França já substitui-o, o fuzil Famas, pelo Hk416, fuzil muito moderno.
Quanto ao CFN, será que vão adotar o IA2? Ou vão ir na plataforma M4?
Lembrando que não são todas as unidades do CFN que possuem M16, em Salvador por exemplo, ainda usam o FAL e Parafal.

Leandro Costa

Não sei mesmo, Heinz. A anos e anos atrás o CFN avaliou o FN SCAR e acho que o FN 2000 também, mas não sei no que deu essa avaliação. Provavelmente foi perdida no tempo e podem fazer mais avaliações no futuro caso planejem adotar substituto para os M16/FAL.

Heinz

O FN SCAR seria um salto muito bom, é um excelente fuzil e já foi testado inúmeras vezes em batalha, se não me engano, os fuzileiros portugueses adotaram esse modelo.

Leandro Costa

Novamente concordamos hehehehe

Mas enfim, estou por fora das opções, então estou sendo parcial.

Bardini

Uns 4 anos atrás, estavam avaliando uma variante do IA2.

https://www.infodefensa.com/images/showid2/4706309?w=900&mh=700

Last edited 2 meses atrás by Bardini
Heinz

Que daora bardini, não tinha conhecimento dessa versão do IA2, creio que seja um projeto que dê pra melhorar muito, aparentemente é uma outra versão de coronha e com um cano maior.
Agora o que eu não entendo é porque se demora tanto pra avaliar um produto, tudo bem que tem vários requisitos a serem cumpridos, mas isso poderia ser mais rápido, coisas que não se pode “brincar” é: Saúde, educação, energia e defesa.

HPF

Não se preocupem Srs.
A França ganhava alguma guerra só na Era Napoleônica. E mesmo assim perdeu no final geral.
Na I guerra precisou do apoio de muitos, na II guerra derrotada rapidamente e cheia de colaboracionistas, no Vietnam ( Dien Bien Phu), na Argélia, etc…Sempre destinada a perder.
Hoje vive sob as asas da Otan pra manter o status e as aparências.
SOU MAIS BRASIL.

Henrique de Freitas

Sempre MUITO importante lembrar as diferenças entre Estado e Governo. Lembrando sempre que o primeiro é perene e o segundo transitório. Vamos em frente, mais uma oportunidade para mostrar competência ou aprender.

Rafael Gustavo de Oliveira

discussão desnecessária

Quem cria problemas diplomáticos são os políticos, nossos militares são amigos do mundo inteiro, inclusive somos recebidos muito bem por todos eles…quanto mais trocar informações, melhor será nossa doutrina…a verdade é que não temos dinheiro para mandar um grande efetivo para treinar lá no exterior, mas eles tem.

Publicidade
Parceiro

Últimas Notícias