O destróier iraniano Alborz passou pelo Estreito de Bab el-Mandeb e entrou no Mar Vermelho em meio às crescentes tensões na região.

O navio, da 94ª flotilha da Marinha iraniana, entrou no Mar Vermelho na segunda-feira (1/1) em meio ao aumento das tensões na rota marítima estratégica, informou a agência de notícias Tasnim.

Desde 2009, os navios de guerra iranianos operam em águas abertas para “proteger companhias marítimas, lutar contra piratas e realizar outras missões”, acrescentou.

O navio de guerra, reformado e equipado com sistemas de última geração, juntou-se à frota da Marinha iraniana em 2019.

A chegada da flotilha ao Mar Vermelho ocorre em meio a tensões crescentes após os ataques retaliatórios do Iêmen a navios de propriedade e com destino a Israel em apoio aos palestinos na Faixa de Gaza.

O Alborz é um navio da classe Alvand, Vosper Mk.5, da Marinha da República Islâmica do Irã. Foi fornecido à Marinha Imperial Iraniana do Irã pré-revolucionária pela Grã-Bretanha, remonta à época do Xá do Irã e foi lançado em 1969.

Subscribe
Notify of
guest

89 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vinicius Ferreira Soares

Destróier?? Que loucura. Todos sabemos que ditaduras vivem de propaganda, mas essa é demais. Seguindo essa lógica a Tamandaré é cruzador, kkkkj.

Esteves

Tem CIWS.

Antonio Cançado

Qual?

Esteves

Armamento

https://en.wikipedia.org/wiki/IRIS_Alborz_(72)

Vitor

Fraquíssimos comparados aos ArleyBuker e Ticonderoga…! Kkkk

Fernando Rodrigues Martins

E comparados aos da MB?

Luis H

touché!

bruno

Mais fraco ainda.

Ciclope

O mais interessante nela e o seu radar de busca de superfície e aérea. As vezes, um navio não precisa nem ser armado para ter uso militar, só pelos radares eles podem atuar como esclarecedores, ou alerta antecipado no caso de monitorar aeronaves, como os helicópteros embarcados americanos.
Quem não tem avião de patrulha naval usa o que tem.

Claudio

Consciência de loucura quem vive é ____
____

COMENTÁRIO EDITADO. DEBATA OS ARGUMENTOS SEM ATACAR AS PESSOAS.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

PRIMEIRO AVISO.

eder

E no sentido de já destruído (destroier) pela marinha Americana.

Fernando Vieira

Isso é discutido aqui quase sempre. A Marinha do Brasil operou destróieres que deslocavam menos que as fragatas Niterói. Na segunda guerra destróieres deslocavam menos que qualquer fragata de hoje em dia.

Cada Marinha classifica seus navios como quer. A Marinha do Japão classifica porta aviões como destróier e a Marinha do Brasil classifica porta helicópteros como porta aviões. Então não é privilégios dos iranianos classificar navios assim.

Antonio Cançado

Retórica fajuta pra tentar driblar o fato de que isso não é um destróier…Na melhor das hipóteses uma corveta, velha e obsoleta…

Esteves

50 anos. Mas foi atualizada.

Fernando Rodrigues Martins

Kkkkkkkkkk esse corveta velha e obsoleta põe a pique qualquer navio da MB kkkkkkkk

Santamariense

Menos, meu caro…bem menos…

Robert Freir

Concordo

Ciclope

Algumas marinhas, classificam navios de acordo com a sua missão, independente da tonelagem do mesmo. Até porquê, um navio pode ser mais leve e ter poder destrutivo maior que um navio mais pesado, afinal a tecnologia preza pela redução de tamanho e peso.

Felipe

Ué, é um navio feito na poderosa Inglaterra…

Antonio Cançado

A Inglaterra, em conparação com o Irã, é, sim, poderosa, e pelo tamanho isso jamais foi destróier, no máximo uma corveta…

Last edited 6 meses atrás by Antonio Cançado
Rafael Gustavo de Oliveira

assunto polemico, mas acredito que cada marinha cataloga sua embarcação como bem entende…o Kuznetsov por exemplo é um cruzador pesado de transporte de aeronaves….rs
Os contratorpedeiros da classe Para (D27 / D30) eram similares em tonelagem que as Niteroi por exemplo.

bruno

Nós também temos corveta com nome de fragata.

Henrique A

E eu que achava as Niterói velhas… isso é um balde água fria pro pessoal nacionalista BR que acha que nós podemos dar a banana para as potências ocidentais e iremos substituir tudo o que importamos deles; o Irã rompeu com o Ocidente e como consequência ficou com os equipamentos mais sofisticados das forças armadas parados na época do Xá, mesmo investindo muito no desenvolvimento nacional de armamentos. Certas coisas são impossíveis de serem substituídas pela produção nacional.

Claudio

Precisa urgentemente rever seus conceitos, e deixar a a velha mentalidade e dependência do ocidente.

Marc Terr

Por acaso vc é Oriental? Mora num país autocrático? Somos uma democracia ocidental. Temos que nos relacionar preferencialmente com outras democracias ocidentais + Austrália e Japão.

Fernando Rodrigues Martins

Kkkkkkkkkk

Nemo

Há na trilogia uma certa confusão entre Ocidente e Hemisfério Ocidental. Quando você lê um texto em inglês e aparece Western Hemisphere (Hemisfério Ocidental) trata-se de um conceito geográfico, o que inclui as três Américas. Quando aparece Western (Ocidente) trata-se de um conceito geopolítico; inclui EUA, G7 e poucos outros. Assim o Brasil está no Hemisfério Ocidental, mas não pertence ao “Ocidente”.

Claud

Kkkkk

Fabricio

_______

COMENTÁRIO APAGADO. MANTENHA O RESPEITO E NÃO DESVIE A DISCUSSÃO PARA O PROSELITISMO POLÍTICO.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.naval.com.br/blog/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Fernando Vieira

Só tem os extremos? Não há um meio termo onde você não rompe com o ocidente mas também não é totalmente dependente deles? Os indianos estão indo muito bem.

Last edited 6 meses atrás by Fernando Vieira
Henrique A

O caça deles usa um motor fabricado no EUA, Nae deles utiliza máquinas da GE, etc. mesmo eles não conseguiram ainda a independência.

Antonio Cançado

Os aviões chineses usam motores russos.

EduardoSP

Ainda não, utilizam versões de motores russos. Estão avançando, mas ainda não chegaram lá. Tanto que os COMAC C919 utiliza o LEAP da CMF.

Santamariense

Acho que quem precisa pesquisar é você. Os chineses tem versões de vários modelos de motores aeronáuticos russos. Mesmo seu maior e mais moderno e sofisticado caça, o J-20, foi lançado usando motores russos. Agora estão, parece, alcançando a operacionalidade com o motor próprio, o WS-15, mas que ainda vai precisar de maturação para se igualar aos seus congêneres ocidentais e russos.

https://www.defesaaereanaval.com.br/aviacao/caca-j-20-da-china-parece-ter-um-novo-motor-nacional-apos-anos-de-desenvolvimento

Santamariense

Que eu saiba, o WS-10 levou quase 30 anos para se tornar operacional e se originou de engenharia reversa nas motores ocidentais CFM56. Então, o motor WS-15 pode ser considerado o primeiro motor chinês, de fato.

Santamariense

Cara, não vou entrar em discussão infinita contigo. O WS-10 foi originado por engenharia reversa, não adianta tu querer que não. Já o WS-15 é um projeto chinês. E os próprios chineses sabem que vai demorar tempo para esse motor 100% chinês chegar no nível de durabilidade, confiabilidade e desempenho dos motores ocidentais e russos. E é assim mesmo. Não é demérito dos chineses, pelo contrário. Eles estão agora em um clube extremamente restrito, que é o de países com capacidade de construir motores aeronáuticos à reação de uso militar de alto desempenho (EUA, Inglaterra, França, Alemanha, rússia e China… Read more »

Santamariense

Leia o artigo do link que eu coloquei no meu primeiro comentário. Quanto aos países, escrevi de cabeça, isso aqui não é um concurso nem um artigo científico. Nos enganamos, mesmo. E essa discussão já deu pra mim. Quer ficar com a última palavra? Sinta-se à vontade.

Antonio Cançado

PRECISA romper?
Pergunta pra Índia se precisa…

Santamariense

Cara, “perca” não existe. É “perda”.

Eumesmo

Quando eu li “perca” me dei por satisfeito5

Binho

Quem disse pra “romper” com Ocidente ?

Dalton

O navio visto atrás do “Alborz” é o ainda mais antigo IRS Naghdi, uma corveta de 1.100 toneladas carregada, construída nos EUA que serviu uns poucos anos na US Navy na década de 1960 sendo transferida ao Irã na década seguinte.

cheik abdul

Navio com mais de 50 anos só pq atualizou alguns equipamentos não quer dizer que está preparado pra guerra moderna.

Antonio Cançado

Não está. Duraria uma meia hora na superfície, em caso de combate.

Nativo

Essa relíquia pelo menos para botar medo em piratas esfarrapadas e pesqueiros ilegais.
Para isso que devemos preservar alguns navios , já que para comprar outros faltam as verbas.

Fabricio

Eu racho de rir com esse irã

Antonio Cançado

É, mas tem quem leve a sério…rsrsrsrs

Nativo

E com razao.
Porque se fazem essas galhofa de chamarem uma patrulha rápida de destroier.
por outro lado conseguem fazer drones e mísseis de cruzeiro, que ninguém no mundo quer pagar pra ver sua eficiência.

Carvalho2008

A China não levaram….agora…..

Carvalho2008

Eu lembro quando falavam o mesmo da China…

Last edited 6 meses atrás by carvalho2008
Antonio Cançado

Oi?
“Destróier”?
Essa banheira velha?
Corveta já tá muito bom…rsrsrsrs

Jagderband#44

Mais um reforço ao combate da pirataria promovida pelos Houtis, ops, pera ai: “proteger companhias marítimas, lutar contra piratas e realizar outras missões”.

Um leitor desavisado poderia achar que a MB emprestou ao Iran uma Niterói class, afinal de contas, somos todos Brics.

Nativo

Se somos todos brios não sei, mas que somos pobres , limitados por quem não quer dividir o poder com certeza. Inclusive com muito apoio interno pra deixar tudo assim mesmo.
Por aqui alguns criticam outras nações pobres no.meio militar como se fossemos uma França ou Alemanha.
Depois querem falar dos argentinos.

India-Mike

Lembrando que esse navio é precursor das Niterói, sendo desenhado tb pela Vosper Thornycroft e conhecido pelo estaleiro como Mark 5. As Niterói foram o projeto seguinte dos mesmos, um pouco mais encorpadas (praticamente o dobro do deslocamento) e receberam o nome de Mark 10.

Logo, qq semelhança entre elas não é mera coincidência…

India-Mike

Falei de cabeça e esqueci q entre elas — tanto evolutivamente quanto em deslocamento — estavam as fragatas Type 21 ‘Amazon’ da RN

Alexandre Galante

A Vosper conseguiu fornecer navios de guerra sob medida para diversos países, entre eles as classes Mk 1 (adquiridos pelas Marinhas de Gana e Líbia), Mk 3 (Nigéria), Mk 5 (Irã), Mk 7 (Líbia), Mk 9 (Nigéria) e Mk 10 (Brasil).

https://www.naval.com.br/blog/2017/10/17/as-corvetas-vosper-mk-9-da-nigeria/

Robinson Salvador

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO POR NÃO SEGUIR AS REGRAS APESAR DE VÁRIAS ADVERTÊNCIAS.

Emmanuel

As linhas da Vosper são inconfundíveis.

Jose

A questao nao navio novo ou velho.o iran so estaa mostrando que tem capacidade militar ..mesmo que minima e nao se intimida frente a maquina de guerra americana…que ja esta bem pressionada..tem a marinha chinesa..os coreanos..os russos na ukrania..o conflto em israel ..o madura na america ..sao muitas frentes pro tio Sam..alem disso a sociedade americana esta dividida..

Rui Mendes

Defender, pirataria, terrorismo, ditadores e afins.
Nada melhor.

Felipe

Está se referindo ao Iran ou EUA?

Reinaldo

Podem ser classificados de Destroier, independentes do tamanho, pela sua função exercida. Vide siguinificado no Google.

Flavio

Precisam proteger os ataques terroristas na região. Essa é a tática do timeco.

Carlos Campos

Agora os Israelenses vão tremer de medo

Fernando Rodrigues Martins

Mais ou menos como os Iranianos estão tremendo de medo dos Israelenses?

Santamariense

Por que eles não invadem Israel, então? Por que ficam apenas esbravejando e a população (os homens, claro, pois as mulheres não tem vez e nem voz no islamismo) adorando seus líderes religiosos, que lhes prometem dezenas de virgens no paraíso se destruírem os imperialistas ocidentais infiéis? Fomentam o fanatismo e o fundamentalismo para se perpetuarem no poder. Então, por que eles não atacam Israel, ao invés de usar Hamas, Houtis e outros terroristas para isso?

Fernando Rodrigues Martins

Pelo mesmo motivo pelo qual os sionistas não invadem e matam livremente os palestinos … receio da reação internacional.

Santamariense

Que bobagem …

Fernando Rodrigues Martins

Acha mesmo??

Santamariense

Acho.

Carlos Campos

kkkkk Irã massacrando os Israelenses em uma guerra direta, melhor piada do dia de HJ

Fernando

Quem falou em guerra direta??

Satoshi

Simplesmente porque os USA, entrariam para salvar israel.

Israel, é apenas muito marketing, armas sofisticadas e tecnologia, porém, seu exército é fraco, com soldados de pouca ou nenhuma coragem. Soldados que tem grande apego a própria vida. Soldados que preferem se entregar ou fugir ao menor sinal de perigo.
Mal da conta contra o Hamas, guerrilheiros de chinelo e moletom… que até hoje continua a lançar foguetes contra Tel Aviv… e ainda são descarregamentos quase que diários de armamentos e munições americanos…
Alguém aí sabe informar quanto os USA, já mandaram em ajuda pra israel..?

Santamariense

Hehehe…melhor ler isso do que ser cego.

Eumesmo

Eu acho que quem tem F35 na região é Israel….

Fernando

é… e pra cada F35 na região os Iranianos devem ter uns 1.500 drones.

Carlos Campos

Sim, pq só usam lacaios para atacar Israel, não tem coragem de colocar a cara

Fernando

Ué, e os Israelenses por acaso nao são lacaios dos americanos?? Como aliás todos da OTAN? qual a diferença?

Dod

Parece a Niterói

Santamariense

São da mesma família.

Eumesmo

É o avô da Niterói
O pai é a F21 Amazon

Joaquim Paulino

Tomara que esse navio iraniano tente atacar algum navio que passe pelo Mar Vermelho. Quero ver ele explodindo sob o ataque de um destroier de verdade. Esses iranianos querem parecer valentes, coitados!

Fernando

Vai continuar querendo ver.

Srs

Esse navio não está lá para atacar ninguém, somente para mostrar bandeira e se possível ajudar hutis com inteligência, marcando navios que vão para Israel e dando coordenadas, ele não está querendo enfrentar navios EUA diretamente.

Débora

E eu aqui preocupada com as consequências dele no mar, do que fazer ao invés do motor do navio…

ChinEs

Basta um Mansup para afundar esse navio do iran, imagine o poder de dissuasão que esse vaso de guerra vai provocar no Mar Vermelho, isso só pode ser piada.

João

Corveta mais não se enganem todo cuidado é pouco com o Irã

Macos Paulo

Fica claro o uso deste navio. Certamente ele não atacará os navios americanos, mas indicarão com alta fidelidade a posição destes para os ataques dos Houthis. Como um colega disse abaixo, será usado como uma espécie de “alerta antecipado”

Caso os houthis atinjamum vaso americano, eles, como sempre, dirão que nada tem haver com o ocorrido.

ADM

É um projeto anterior as nossas MK10.