Os envios de cargas estão sendo interrompidos devido a ataques contínuos de militantes Houthi contra embarcações no Mar Vermelho, com muitas empresas na Europa relatando aumento nos tempos de entrega para que os suprimentos cheguem às suas fábricas.

A maioria das linhas de transporte desviou do Mar Vermelho desde os ataques dos rebeldes Houthi iniciados em novembro e estão tomando a rota muito mais longa ao redor da África do Sul. Isso estende as viagens em uma semana e aumenta os custos de combustível, taxas de seguro e salários da tripulação.

Fabricantes do Reino Unido e da zona do euro disseram que suas cadeias de suprimentos se deterioraram pela primeira vez em um ano, um sinal da maior interrupção no comércio causada pelos ataques no Mar Vermelho por militantes Houthi, de acordo com uma pesquisa da S&P Global, relatada pelo Financial Times.

Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha lançaram ataques contra alvos Houthi no Iêmen e retornaram a milícia à lista de grupos terroristas à medida que a turbulência da guerra Israel-Hamas se espalha pela região.

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Miguel Carvalho

É mesmo essa a intenção. Os tentáculos de Putin são longos e chegam a todo lado.
Mas já está a ter o retorno, as suas instalações de produção de gás e petróleo, estão a ser destruídas.

Orivaldo

Atacando navios pré selecionados. Isso é um ato de Guerra. Aí quando vão retaliar, avisam 3 dias antes …

Alex Barreto Cypriano

Cadeias de suprimentos entre os centros do capital: Europa e China. Não há, segundo Salvatore Mercogliano do WGowS, nenhum ELCS indo da China pros EUA pelo Pacífico. Por quê? Porque os portos da costa oeste não dariam conta. Sim, mas também porque, e sou eu quem o diz, a América está indo pelo caminho do Brasil. Hoje, a América compete com o Brasil em alguns ramos de exportações. Isso não quer dizer que a América virou um fazendão, basta ver que o complexo industrial militar, altamente tecnológico, continua firme apesar do afrouxamento social. Em alguns lustros, os EUA, um milagre… Read more »

Last edited 4 meses atrás by Alex Barreto Cypriano
JPonte

Seguinte …. só a China vai resolver este tema conversando seriamente com o Irã , pois ela é origem de no mínimo 50% destas cargas como emissora ou receptora …. ela que vai dizer chega .
As bombas , mísseis e ameaças europeias e americanas não resolverão .
E o que vejo .