A intensificação dos ataques de Kiev contra navios de guerra russos com o uso de drones marinhos produzidos internamente, têm comprometido a capacidade naval de Moscou no Mar Negro.

O Magura V5, nomeado em homenagem a uma deusa eslava da guerra, tem um alcance de 800 km, permitindo que alcance facilmente a península da Crimeia e até a costa russa. Alega-se que possa carregar 350 kg de carga útil, o suficiente para afundar um navio de guerra.

O drone Magura pode navegar até 78 km/h. Graças à sua velocidade e tamanho – 5,5 m de comprimento – é difícil de ser detectado, especialmente entre as ondas à noite.

O casco hidrodinâmico e o perfil elegante permitem que o drone se mova secretamente, facilitando o lançamento de qualquer local remoto.

VÍDEO: Navio russo desembarque Caesar Kunikov sob ataque de drones

Há outra vantagem do Magura. Eles não requerem uma infraestrutura complexa para lançamento. O painel de controle deste drone marinho parece bastante compacto, não maior que um laptop moderno.

Os drones marinhos estão se provando difíceis de parar, especialmente quando lançados em enxame para sobrecarregar as defesas do navio.

No último ataque relatado, drones navais ucranianos atacaram o navio patrulha Sergei Kotov perto do Estreito de Kerch, de acordo com a agência de inteligência militar da Ucrânia.

Em fevereiro, drones afundaram o navio de desembarque anfíbio russo Caesar Kunikov e a corveta de mísseis Ivanovets.

Subscribe
Notify of
guest

28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nilo

Difícil imaginar que a infraestrutura desses drones sejam tão simples, talvez a parte ucraniana, certamente que as habilidades demonstradas incluem no mínimo, inteligência e monitoramento de países da OTAN.

Bosco

Errerrree… rreerf-35rrrer…errrreerr…
Que tosse…nossa…
Acho que é resfriado.

Last edited 2 meses atrás by joseboscojr
Rodrigo

Possível, os russos nem pensam o que passam por cima deles…coitados condenados pelo salva-vidas de aquario

Junior Duraes

O que impede estes JSF de disparar nas aeronaves russas no seu alcance ou de deixar cair umas GBUs em certos alvos mestre Bosco?

Bosco

Em sendo mesmo um F-35 eu acredito que ele estaria baseado em algum vizinho e operando sobre o Mar Negro a grande altitude. Acho temerário ele intervir diretamente e envolver o país caso seja descoberto.
Em algum momento isso vai acontecer tendo em vista o desenrolar dos acontecimentos mas não creio que por agora.
Outra possiblidade é ser o drone stealth RQ-170 ou mesmo o supersecreto RQ-180. Aí não haveria como eles agirem diretamente.

O vingador com cérebro

Tudo é a OTAN, é um meeeeeeedo kkkk

Zé Rato

É óbvio que deverá existir ajuda externa. Alguns dos alvos destruídos foram atingidos a mais de 600 km das zonas costeiras controladas pela Ucrânia. Tendo em conta a velocidade dos drones (sobretudo a de cruzeiro na viagem e a máxima na altura do ataque), isso dá pelo menos uma viagem de 12 a 15 horas até ao local onde se encontram os alvos. Como é possível um beligerante saber onde o seu alvo móvel irá estar 12 ou 15 horas no futuro, a não ser que tenha acesso a boas fontes de informação, que só poderão vir de espionagem, satélites… Read more »

El Macabrion

Penso da mesma forma.

Ricardo Marsaro

Meia dúzia destes Magura V5, supostamente atacando um navio de guerra Americano também teria êxito? Pergunto em virtude da defesa Russa não conseguir deter eles. São tão eficientes assim ou existe algum problema com as defesas dos Russos.

JAC

O sucesso Ucraniano neste campo se da por dois fatores. Um pela propria ingenuidade e capacidade dos ucraniamos de desenvolver o drone marinho ( com ou sem ajuda externa, isto no importa muito. Segundo fator e total incompetencia das forcas navais russas). Os russos teiman a nao aprender a licao que precisam desenvolver equipamento e taticas novas para combater estes drones. Acredito que os EUA, China e Ira, teriam uma capacidade maior de lidar com esta ameaca. Novas tecnologias vao ser desenvolvidas e algum momento vao anular ou reduzir o efeitos de ataques dos dronos marinheiros.

Nilo

Concordo no sentido dos russos demonstrarem teimosia e prepotência, mas quem, envolvido neste conflito não é em algum momento. Mas dizer que não aprendem a lição, pelo contrário, fizeram a lição direitinho, a um equívoco , tanto que reverteram uma desastrosa estratégia de ocupação inicial do território ucraniano que se tivesse sucesso estariam hoje em um Vietnam russo.
Essa inação na proteção dos navios estacionados na Criméia tem deixado, literalmente, muito russo de raiva.

Bosco

Os russos estão obtendo algum sucesso agora não por qualquer mérito próprio mas pela redução da ajuda ocidental.
Em ela voltando os russos voltar levar sarrafada nas costas.

Alex Barreto Cypriano

JAC, sem prejuízo aa sua argumentação, cumpre-me alertá-lo
de que ingenuidade não é o mesmo que engenhosidade assim como ingenuity não é o mesmo que naivety.

O vingador com cérebro

Até agora os Houtis nas afundaram nenhum navio da OTAN

Jeferson

Vide os houthis no iêmen os EUA tiveram que afastar suas embarcações mais poderosas sobre pena de perdelas!!!

Diego Tarses Cardoso

Olha aí Brasil, uma arma assimétrica contra uma força mais poderosa.

Groosp

Só falta uma rede do tipo Starlink.

Zorann

Os russos precisam desenvolver estratégias, equipamentos. medidas que facilitem o combate a esta ameaça. Não há outra solução.

Rodrigo

Sim existe outra tirar as tropas e assumir o erro em invadir um vizinho pacífico e soberano.

Gustavo

Onde vocês tiraram que a Ucrânia e pacífica, tiraram um presidente aliado da Rússia através de violência, onde movimentos mataram até polícias, fizeram carta aberta que a Ucrânia fazer parte da otam, tinha agência da CIA naquele território, fizeram ataque contra a população cívil de Dombas, sai dessa vida que a Ucrânia boazinha e os russos malzinho, ali e briga de oligarquias de um lado e de outro, financiamento da campanha do atual presidente da Ucrânia.

Léo Neves

Mesma coisa que sistema de defesa AA não consegue lidar com uma ataque de saturação de vários mísseis de cruzeiro ou balísticos e principalmente uma mistura dos dois . Não há ainda defesa capaz de lidar com dezenas de Barcos desses em um navio . Talvez vários navios juntos conseguiriam lidar com vários barcos kamikazes desses.

No One

A tentativa de amenizar o brutal despreparo da marinha russa é comovente e pueril. “Ninguém tá preparado ” Alguns menos que outros. Evidente. Quem é incompetente nunca quer ser só. Boa parte pagando de cego, fingindo não ver que até agora as marinhas ocidentais não perderam sequer uma unidade após dezenas de ataques diários. Só focam no custo para tentar amenizar a amargura. Fato é que até agora foram empregados CAMM, Aster, 76/62 Super Rapido … e etc O custo das munições utilizadas pelo Super Rápido? Na faixa dos $2000 . Os custos de um míssil antinavio superam facilmente o… Read more »

Aéreo

Drones são o futuro da guerra, ninguém discute isto. Há porem a necessidade de se contextualizar algumas coisas que ocorrem neste cenário do mar negro, que não necessariamente ocorreriam em outros conflitos. a)      Aeronaves e drones da OTAN monitoram o Mar Negro 24h e fornecem uma consciência situacional para a Ucrânia. Os russos não atacam os aviões da OTAN por motivos óbvios. b)     Um canal seguro de comunicações é estabelecido por meio da rede Starlink que é fornecida para a Ucrânia. c)      O Mar Negro é um cenário relativamente pequeno se comparado a uma batalha naval no Atlântico ou Pacifico. Estas variáveis permite… Read more »

Nilo

Correto, é possível que os drones que atacam simultâneamente tenham sistemas pre programados de manobras evasivas, e reconhecimento, com possível interferência no momento de finalizar.

Carlos Campos

Simples e eficiente, espero que a TiDEWISE anote sobre a usabilidade para colocar no seu portfolio um drone parecido

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
Bigliazzi

Até um caiaque com um remador bêbado é um perigo para esses patéticos russos

Miguel

Essa brincadeira vai acabar quando a Rússia tomar Odessa.