Navios da Frota do Mar Negro

Sergei Shoigu ordena que metralhadoras de alto calibre sejam instaladas em navios de guerra para destruir drones inimigos que se aproximam

O ministro da defesa da Rússia ordenou aos comandantes da Frota do Mar Negro que treinem “dia e noite” para se defenderem dos ataques de drones ucranianos que afundaram mais de uma dúzia de navios de guerra.

Em uma visita à sede da Frota do Mar Negro na Crimeia ocupada, Sergei Shoigu repreendeu seus oficiais navais por serem rechaçados pela marinha muito menor da Ucrânia e envergonharem o Kremlin.

“Deve haver treinamento para o pessoal todos os dias. Treinamento sobre como repelir ataques do ar e por barcos não tripulados,” disse ele em um vídeo da visita divulgado pelo ministério da defesa russo.

O ministério da defesa também disse que o Sr. Shoigu ordenou que metralhadoras de alto calibre fossem instaladas em navios de guerra para destruir drones inimigos que se aproximam.

Vladimir Putin regularmente envia o Sr. Shoigu para visitar unidades da linha de frente com mensagens e ameaças se ele sente que os comandantes estão com desempenho abaixo do esperado.

No vídeo do ministério da defesa russo, o Sr. Shoigu sentou-se ao lado do Almirante Alexander Moiseev, o novo comandante geral da Marinha Russa, enquanto ele ouvia um briefing do Vice-Almirante Sergei Pinchuk.

Ele também visitou posteriormente o canteiro de obras de um novo hospital militar em Sevastopol, Crimeia.

A Frota do Mar Negro da Rússia sofreu vários golpes humilhantes durante a guerra com a Ucrânia, incluindo a perda de seu navio-capitânia, o Moskva, e o controle da estrategicamente importante Ilha da Serpente.

De acordo com a Novaya Gazeta, um jornal russo de mentalidade independente, ataques de drones e mísseis ucranianos destruíram 15 navios de guerra e submarinos da Frota do Mar Negro, principalmente quando estavam atracados em portos na Crimeia.

Isso irritou Putin, que reorganizou seu comando naval superior este ano.

Ele promoveu o Almirante Moiseev a comandante geral da Marinha Russa este mês. O Vice-Almirante Pinchuk foi promovido para liderar a Frota do Mar Negro no mês passado, o terceiro comandante da frota desde o início da guerra em fevereiro de 2022.

No ano passado, o ministério da defesa da Rússia admitiu que começou a construir uma nova base para sua Frota do Mar Negro em uma região rebelde da Geórgia que fica a 380 milhas da Ucrânia, um recuo que analistas ocidentais descreveram como uma humilhação para a outrora venerada Frota do Mar Negro do Kremlin.

FONTE: The Telegraph

Subscribe
Notify of
guest

22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Emmanuel

A realidade é que um barco custando 250 mil dólares e pesando cerca de uma tonelada pode colocar fim a um navio que custou alguns milhões e pesa alguns milhares de toneladas.
Não existe marinha no mundo que esteja preparada para enfrentar isso.
E as que possuem algumas capacidades estão gastando alguns milhões em mísseis para destruir drones aéreos relativamente baratos.
Imaginem quando os drones submarinos começarem a agir lançando torpedos ou mísseis.
Espero, de verdade, que a MB esteja vendo isso com muitos olhos e não sonhando em berço esplêndido com um porta aviões inglês ai…

Alex Barreto Cypriano

É doutrina abater ameaça aérea o mais longe possível, a muitos quilômetros de distância, daí o uso de SAMs de capacidade e custo medianos. Talvez, num lance ousado, se deixasse uma ameaça de baixa velocidade (voando a aproximadamente uns 180 km/h) se aproximar a alguns quilômetros, entre 3 e 9 quilômetros (de 1 a 3 minutos pro impacto), pra usar um PDMS como o RAM ou um PDGWS como o Phalanx. Mas USV kamicase é diferente, quase um torpedo de superfície, é pequeno e discreto, não tem seeker ativo embora demande conexão pra controle e manobra (posto que não haja,… Read more »

João

Há poucas semanas, os Houthis atacaram um AB com drones aéreos e navais, além de misseis, e aquele USS destruiu todas ameaças.
Não me recordo se foi noticiado aqui, mas li em mídia brasileira.

Ou seja, há preparo e há meios. basta treinar.

Miguel Carvalho

Treinem mergulho todos os dias e a suster a respiração.

Ozawa

Donald Macintyre, em sua conhecida obra ‘Porta Aviões’, da coleção ilustrada da 2a. Guerra Mundial, na versão original de 1968, assim pressagiava: “(…) Alguns, no entanto, têm expressado dúvidas quanto à “permanente atualidade” dessas belonaves, numa era em que mísseis teleguiados são cada vez mais eficazmente empregados contra aviões tripulados, e os velozes submarinos contra navios de superfície. É possível que o reinado do porta-aviões, como o soberano da guerra marítima, seja curto e se esteja aproximando do fim.” Entre os 55 anos que separam essa profecia – ainda não cumprida – dos nossos dias, os Estados Unidos, por exemplo,… Read more »

PACRF

O comandantes militares russos se dirigem às suas tropas com discursos de ameaça e não motivacionais. Não é atoa que muitos jovens russos deixaram o país para não se alistarem. Afinal, além de precisar lidar com a ameaça real das FAs ucranianas, têm que lidar com as ameaças de seus superiores hierárquicos.

KKce

Estão mesmo precisando.

Tutor

Treinem, treinem! (natação e primeiros socorros kkkkk)

Paulo Sollo

A advertência vale para ambos os lados.

Como se não bastasse ser o Terror Absoluto de blindados e artilharias, o Phodastic Lancet mostra sua versatilidade implacável destroçando também navios ucranianos:

https://youtu.be/_xx6YY57mp4?si=mmm-Lc-Z8loHyBTM

No One

Meu Deus, agora a marinha ucraniana corre grande perigo. É necessário que eles armem melhor as próprias fragatas e corvetas. Rsrsrs

Paulo Sollo

A marinha ucraniana nunca teve fragatas e suas três Corvetas foram liquidadas logo no inicio. Tudo o que tem são uns poucos navios patrulha. Para isto o Lancet é mais que suficiente. Rsrsrs

Carlos

A Ucrânia tinha uma fragata que foi afundada pelos próprios ucranianos mas já colocaram 30% da frota russa do Mar Negro a fazer de casinhas para peixinhos. Uma coisa sei, em termos de estratégia e tecnologia os ucranianos estão muito à frente como tal esperemos a resposta ucraniana aos lancet russos

Paulo Sollo

A que nível de covardia chegaram os ucras afundando seu próprio navio…

Os ucras estão realmente muito a frente em termos de estratégia com sua tática de “avançar para trás” e sacrificar 500 homens por dia…
E a tecnologia deles também é tão a frente que todos os “game changers” que receberam do ocidente fracassaram.
Então essa coisa que “você sabe”, é um saber imaginário…

Henrique

“E a tecnologia deles também é tão a frente que todos os “game changers” que receberam do ocidente fracassaram.”

cara diz isso de de saber que 25-30% da frota do mar nego não existe mais kkkk

numa guerra terrestre

Last edited 2 meses atrás by Henrique
Carlos

Sabiam que nada poderiam fazer contra a Rússia no inicio da invasão e que antes da fragata ser tomada pelos russos, os ucranianos afundaram-na. “todos os “game changers” que receberam do ocidente fracassaram” Recordas-te da coluna de 40 km em direção a Kyiv? Essa coluna foi destruída por antigos obuses soviéticos e os tiros eram corrigidos por um drone de uma crianças. Recordas-te do Cruzador Moskva navio-capitania da frota russa do Mar Negro? Sim aquele navio que foi afundado por dois misseis ucranianos Neptuno. Recordas-te dos navios (30% dad frota russa do Mar Negro que foi afundada por drones navais?… Read more »

Heinz

Deve ser duro para você como pró Russia, admitir a realidade que um país sem marinha, já colocou para fora de combate 1/3 da outrora poderosa frota russa do mar negro.

Rodrigo

Mas a um ano falaram que destruíram o último navio ucraniano? Esses russos nem para checar na hora de mentir

Nilo

A perda do parque industrial naval ucraniano foi de todas a que mais os russos tem tido dificuldade de recuperar, falo dos navios de superfície.
Uma das razões da guerra por procuração.

Frederico

Torcidas de lado, a verdade é que todo mundo tem que correr para desenvolver tanto seus drones de ataque, quanto contramedidas e(principalmente) doutrinas adequadas. O tipo de ataque que os navios russos vêm tendo, facilmente poderia se repetir com os LCS americanos ou com os vasos da USCG se os cartéis mexicanos começassem a desenvolver tais armas. E isso leva a preocupações extras com os Estreitos de Ormuz e mesmo o de Bab el-Mandab.
Especificamente pros russos, acho que um problema deles é a própria burocracia administrativa da MF, que faz os comandantes ficarem engessados e sem iniciativa.

Zé Rato

Há vídeos de drones destruídos pelas armas defensivas dos navios, mas apenas em ataques diurnos. Os ataques noturnos têm sido letais.

Os russos devem ter metralhadoras pesadas em grande quantidade para instalar nos navios. Mas sem miras com sistemas de visão noturna ou sistemas de lançamento de flares, essas armas pouca eficácia terão. E esses equipamentos parecem ter estado ausentes.

rfeng

Quem assistiu a ultima corveta afundada no mar Negro, deve ter visto os marinheiros russos atirando nos drones com fuzis de assalto obviamente sem o poder necessário para destruir os drones.
Quem diria que os Russos iriam imitar o ocidente e fazer navios subarmados, Shoigu já percebeu o desalinhamento.
Começaram também essa semana interferir no reconhecimento da OTAN que é fundamental para o sucesso das incursões Ucranianas.
Estão aprendendo.

Léo Neves

Acho que helicópteros de ataque como o MI-28 seria uma boa para destruir estes drones . Mas pra isso teriam que ter uma maneira de detectar com antecedência a chegada dos drones para dar tempo do helicóptero levantar vôo